Página 1 dos resultados de 2301 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Território ativo e esquizofrênico: prisão e pena privada de liberdade no estado de São Paulo; Active and schizophrenic territory: prison and deprivation of freedom of state of São Paulo

Zomighani Junior, James Humberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.33%
Os usos do território são reveladores das práticas socioespaciais, ou seja, de como a sociedade utiliza-se dos lugares, neles organizando as condições de vida da população. No caso desta dissertação, nosso objetivo foi o de conhecer alguns dos usos do território do Estado de São Paulo pelo Sistema Penitenciário Paulista. Antes de tudo, foi feita uma reconstituição da formação histórica e geográfica da prisão, como paradigma punitivo, produto das grandes transformações sociais ocorridas entre os séculos XVIII e XIX. A pena privativa de liberdade, no Estado de São Paulo, participa de um Território Ativo e Esquizofrênico, já que há uma total incoerência entre os circuitos espaciais da criminalidade e a organização espacial do Sistema Penitenciário Paulista. A expansão territorial do Sistema Penitenciário também foi estudada. Nesse caso, buscou-se compreender quais são os componentes que ajudam a conhecer as forças relacionadas à construção das novas unidades prisionais, atraídas, nos parece, pelos municípios instalados na Região Oeste do Estado de São Paulo. Por fim, discutiram-se algumas das contradições relacionadas ao próprio funcionamento da prisão, como um objeto-técnico, uma forma conteúdo que participa dos processos de produção e aprofundamento das desigualdades socioespaciais em São Paulo. A desmaterialização da prisão...

A educação nas prisões: um estudo sobre a participação da sociedade civil; Prison education: a study about the participation of civil society

Graciano, Mariangela
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.19%
Esta pesquisa propõe a investigação das práticas educativas desenvolvidas por organizações da sociedade civil e pessoas voluntárias no interior do sistema penitenciário do estado de São Paulo. Tais iniciativas, que se constituem em partilha da responsabilidade entre Estado e sociedade civil, são previstas e estimuladas em normas que versam sobre a educação no ambiente prisional. Diante da falta de informações sistemáticas acerca dessas parcerias, esta pesquisa teve entre seus objetivos: a caracterização dos tipos de parcerias estabelecidas; a identificação das motivações, intencionalidades e objetivos que regem tais iniciativas; a verificação de diferenças entre as atividades propostas nos presídios masculinos e femininos, entre outros. A pesquisa permitiu identificar sinais de mudança no campo da educação em prisões. Estes sinais, muitas vezes, parecem coerentes com as alterações percebidas por diversos autores, no Brasil e no mundo, no que diz respeito à ampliação do encarceramento, constituição de um sistema de privilégios no qual se baseia a manutenção da ordem interna às prisões, e abandono do ideal de reabilitação. No entanto, ações de governos, organizações da sociedade civil e também no campo da pesquisa indicam que a educação nas prisões vem se constituindo como um campo específico...

Abrindo e fechando celas: narrativas, experiências e identidades de agentes de segurança penitenciária femininas; Opening and closing cells: narratives, experiences and identities of female prison safety officers

Taets, Adriana Rezende Faria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.31%
Neste trabalho, a instituição prisional é analisada a partir dos pontos de vista de dez mulheres que trabalham como agentes de segurança penitenciária em diferentes cidades do Estado de São Paulo. A pesquisa, realizada entre os anos de 2010 e 2012, se baseou em trajetórias profissionais narradas por essas mulheres, a partir das quais se buscou compreender os impactos do trabalho no cárcere em suas vidas. Constatou-se que a instituição prisional é compreendida por tais mulheres como um lugar de embates, em que o pensamento institucional molda as experiências individuais ao mesmo tempo em que é modificado por elas. As biografias das guardas definem as escolhas que farão frente às regras estipuladas pela instituição, podendo tanto modificar aspectos da estrutura prisional quanto reafirmá-los, sendo suas identidades profissionais construídas a partir desta relação. As narrativas coletadas trazem à tona tanto questões relacionadas à vivência institucional quanto à experiência individual frente ao enclausuramento do outro. A dor e a violência presentes no sistema prisional são elaboradas a partir de um tipo específico de linguagem em que relações de alteridade tornam-se centrais. A pesquisa também contou com uma discussão sobre os limites e as possibilidades do texto etnográfico a partir de uma aproximação com formas literárias de narrar a experiência.; This paper presents an analysis of prisons from the perspective of ten female prison security officers. In order to understand the impact of working in a prison facility on the lives of female prison guards...

Uma cidade entre presídios: ser agente penitenciário em Itirapina-SP; A city between prisons: to be a prison officer in Itirapina-SP

Sabaini, Raphael Tadeu
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.35%
Situado no contexto de incremento das políticas penitenciárias de interiorização de unidades prisionais por todo o estado de São Paulo, este trabalho tem a intenção de analisar o cotidiano e as práticas sociais e profissionais de agentes penitenciários do município de Itirapina, cidade localizada no interior paulista, onde se encontram instaladas duas penitenciárias. Análise parte da ótica de agentes, moradores, comerciantes e demais moradores,para resgatar o modo pelo qual tais políticas de interiorização dos presídios têm afetado a vida no município em questão. Assim como os detentos, os agentes penitenciários têm seu cotidiano ligado à rotina da prisão, criam seu vocabulário e seu modo de agir transitando entre o interior da cadeia e o convívio com demais pessoas na cidade. A dinâmica social recebe grande influência dos valores e das práticas oriundos das penitenciárias construídas na cidade. Portanto, dentro deste contexto, a construção de discursos e valores colocam a profissão de agente penitenciário numa posição de destaque, cercada de privilégios, relativizando o conceito de prestígio, mesmo estando diretamente relacionado com um universo tão estigmatizado como o prisional. Através da observação da rotina desses profissionais e demais pessoas que se relacionam entre si...

Estudo dos fatores de risco associados às infecções pelo HIV, hepatite B e C e sífilis e suas prevalências em população carcerária de São Paulo; Study of prevalence and risk factors associated with hiv infection, hepatitis B and C and syphilis in a prison population of Sao Paulo State

Maerrawi, Ilham El
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.26%
INTRODUÇÃO: Infecções pelo HIV, HBV, HCV e Treponema pallidum encontram no sistema prisional um ambiente favorável para suas propagações e representam grave problema de saúde pública. Neste estudo buscamos conhecer o perfil epidemiológico dos reeducandos de uma unidade prisional e a dinâmica do seu comportamento associado às infecções estudadas. Foram medidas as prevalências dessas infecções e suas coinfecções, investigados os potenciais fatores de risco, assim como medido o padrão de uso de drogas no presídio com ênfase no crack. MÉTODOS: Estudo epidemiológico transversal realizado de fevereiro a dezembro de 2007, na Penitenciária I de São Vicente. Realizada uma análise descritiva utilizando medidas de frequência, médias e desvio padrão. Foram considerados apenas os diagnósticos sorológicos para definição das infecções. Utilizado o OR (odds ratio) como medida de associação com nível de significância de 5% (?). Utilizada a regressão logística para estimar OR ajustado por algumas variáveis. RESULTADOS: Participaram das entrevistas 546 (84,1%) reeducandos e 514 (94,1%) realizaram as sorologias. Apresentaram um perfil jovem com idade média de 29,8 anos. 52,0% (283) referiram relacionamento conjugal com média de dois filhos. Declararam ser de cor parda 51...

A subcultura prisional e os limites da ação da APAC sobre as políticas penais públicas: um estudo na Cadeia Pública de Bragança Paulista; Prison subculture and the limits of APAC action on public penal policies: a study at Bragança Paulista jail

Massola, Gustavo Martineli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/10/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
A Cadeia Pública de Bragança Paulista (São Paulo) passou a ser administrada, desde primeiro de janeiro de 1996, através de um convênio com o Governo do Estado de São Paulo, por uma Associação Civil sem fins lucrativos chamada Associação de Proteção e Assistência Carcerária (APAC), que conseguiu reduzir os custos de administração prisional e investir o dinheiro excedente na melhoria das condições físicas e na contratação de profissionais técnicos (como psicólogos e assistentes sociais). Os voluntários desta Associação, organizados em grupos de trabalho, passaram a conviver intimamente com os presos. Esta Cadeia passou a ser vista como um exemplo bem-sucedido de administração prisional conjunta entre Estado e comunidade, capaz de promover a ressocialização dos presos, e foi escolhida como modelo para a construção dos Centros de Ressocialização - unidades de segurança mínima - pela Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo, apresentando-se como um exemplo de concretização da moderna utopia penitenciária. No presente trabalho, de cunho exploratório e descritivo, esta unidade prisional foi estudada por método etnográfico e documental (visitas semanais durante aproximadamente três anos) com o pesquisador adotando o papel de voluntário. Buscou-se caracterizar as relações estabelecidas entre os agentes institucionais (voluntários...

Geografia do cárcere: territorialidades na vida cotidiana carcerária no sistema prisional de Pernambuco; Geography of the prison: territorialities in the prison everyday life on the prison system of Pernambuco

Arruda, Raimundo Ferreira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
Esta tese tem por objetivo compreender como se dá a reprodução da vida da prisão e as determinações e relações que a ligam ao mundo exterior revelando a razão de ser da prisão em nossa sociedade. Também procura identificar pontos críticos em que a reprodução da vida no interior da prisão se dá de forma particularmente dramática, tornar pública esta realidade e assim, contribuir para a superação dessa ordem que se pauta na política do encarceramento. Superlotadas as unidades prisionais se transformam em pontos que condensam complexas relações que forjam práticas espaciais e uma vida cotidiana carcerária que envolve presos, familiares e ex-detentos, os quais mesmo fora da prisão têm suas vidas atravessadas pelos muros. As regras criadas pelos próprios detentos normatizam as ações, os gestos e o comportamento desejado nas celas, nos pavilhões e na unidade prisional. O universo prisional condensa uma miríade de contradições e a luta pela cela se destaca como principal desafio para quem se encontra detido. Privatizada, para ter acesso à cela deve-se desembolsar um alto valor em dinheiro. Assim, forma-se o binômio cela-pavilhão, que funcionará como ponto central da vida cotidiana carcerária. Territórios serão forjados recortando celas e o piso do pavilhão. Fora do cárcere...

Visitas íntimas na prisão : a perceção de guardas e reclusos; Intimate visits in prison : perception of prison guards and inmates

Teixeira, Liliana Peixoto
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
Dissertação de mestrado integrado em Psicologia; O estudo da temática da sexualidade em meio prisional não está muito desenvolvido, sendo que na generalidade este tópico aparece associado à vitimação prisional e ainda não existem muitos estudos, que analisem as visitas íntimas em contexto prisional. Assim, os principais objetivos do presente estudo são perceber em termos gerais, qual a perceção dos guardas prisionais em relação às visitas íntimas, em função de um conjunto de variáveis sociodemográficas, como também perceber, qual a perceção dos reclusos a esse respeito, tendo em conta as variáveis sociodemográficas e jurídico-penais. Trata-se de um estudo com um desenho de investigação quantitativo, do tipo transversal e observacional. A amostra é compreendida por 140 sujeitos, sendo que 50 sujeitos são guardas prisionais e os restantes 90 indivíduos são reclusos do sexo masculino. Os resultados mostram que a perceção sobre as visitas íntimas é afetada pelos anos de serviço e pela idade, por parte dos guardas, e pelo ter ou não visitas íntimas e ser reincidente ou primário, por parte dos reclusos. Estes resultados podem contribuir para uma redução da violência entre os reclusos.; The research of sexuality in prison is still scarce and generally this topic appears associated with prison victimization. On the other hand...

Etnografias da prisão : novas direções; New directions in prison ethnography Ethnographie de la prison : nouvelles directions

Cunha, Manuela Ivone P. da
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.33%
Este artigo traça o panorama atual da investigação de terreno sobre a reclusão penal, identificando linhas de evolução e caracterizando-as em relação a temas-chave e debates clássicos. Procurando internacionalizar mais esta discussão através de um alargamento do habitual enfoque nos EUA e no mundo anglófono, o texto organiza-se em torno de uma questão: a ligação prisão-sociedade e a articulação entre o mundo intra e extramuros. Esta articulação é focada a partir de várias perspetivas e escalas de análise, ora mais centradas na instituição e no seu funcionamento, ora nos/as prisioneiros/as e no seu mundo social, dentro e fora da prisão. A porosidade das fronteiras prisionais também foi problematizada e etnografada de diferentes maneiras, entre abordagens da “prisão-em-contexto” e abordagens de “interface”, ambas agora mais reflexivas e entrosadas com debates teóricos mais amplos; Les principaux développements actuels de la recherche de terrain sur les prisons sont décrits et caractérisés relativement aux thèmes-clés qui marquèrent les approches plus anciennes. En internationalisant la discussion ethnographique grâce à un élargissement de la focalisation qui prédomine sur les États-Unis et le monde anglophone...

Rehabilitation within prison : a comparative study under the scope of prison reform and proposals of prison reform in Belgium and in Portugal

Resende, Cláudia
Fonte: ISEG - SOCIUS Publicador: ISEG - SOCIUS
Tipo: Outros
Publicado em //2006 ENG
Relevância na Pesquisa
37.29%
Throughout this working paper, under the scope of Prison Reform and Proposals of Prison Reform in Belgium and in Portuguese Prison System, between the periods of 2004 up to 2006, one is driven by the inseparability of Rehabilitative philosophy with Harm Reduction strategies.Whether Belgium, whether Portugal strongly tend to believe that the rehabilitative rationale is a must once speaking of a custodial sentence. Alike, in both countries, it is up to the State to ensure Rehabilitation as an inexorable part of execution of sentences. Overall, both States dismiss of a paternalist approach towards the inmates, namely through the Individual Detention Plan. Nevertheless, in Belgium, Rehabilitation within doors of the offender seems to go hand in hand with the need of doing Reparation towards the victim. Albeit the different political organization as far as execution of sentences is concerned, both Prison System of Belgium and Portugal seems to be constrained with similar defaults such as the lack of proper methodologies and of "follow up " measures. Yet, the recent developments in both countries do not seem to give concrete added value towards those points. Furthermore, the author of this working paper tries to answer to some of the following questions: Rehabilitation - Is it or is it not a consensual concept? Which other concepts may be intrinsically related to rehabilitative intervention when one is speaking about rehabilitation within prison environment? Which factors may play a role...

Vivência de mulheres em situação de cárcere penitenciário durante o período gestacional; The experience of women in prison during pregnancy

Galvão, Mayana Camila Barbosa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.31%
The gradual increase of violence in Brazilian society has being resulting in a growing of the prison population over last years, as well as the proportion of women than men. The participation of women in crime and responsibilities within her family makes this phenomenon a growing social problem. Women prisoners are mostly young, in reproductive age, making pregnancy a recurrent situation while they are serving a sentence. The studies about female criminality are poor and not helpful about its real dimension, especially when targeted to women who experienced pregnancy in this environment. Given these considerations, this research had as its object of study the experience of women in prison during pregnancy: analyze the experience of women in prison during the gestational period. This is a descriptive and qualitative study. The data were sourced through a semi-structured interview with nine incarcerated women, between August and September 2011, who met the inclusion criteria previously established, and organized according to the precepts of content analysis according to Bardin. Through this coding and classification process became a central thematic: the experience of women in prison during pregnancy, resulting in three categories: category 1 interpersonal relationships; category 2 - feelings that permeate the pregnant woman in prison; and category 3 absence of health care to incarcerated pregnant. The data were analyzed according to the available literature and the study revealed that interpersonal relationships...

Public-Private Partnerships in Prison Construction and Management

Allen, Rob; English, Paul
Fonte: World Bank, Washington, DC Publicador: World Bank, Washington, DC
EN_US
Relevância na Pesquisa
37.19%
Over recent years lower income countries have shown increasing interest in the potential benefits of public private partnerships in the prison field. This paper opens with a brief survey of the history of prison privatization, a description of the various models applied in different countries and an outline of the potential attractions of those models. It then assesses the evidence about whether private prisons produce value for money and improved performance as well as analyzing their impact on the wider prison and criminal justice system. The paper concludes that while specific evidence from low income countries is limited, there may be significant risks attached to private prisons where robust legislative and regulatory frameworks are less developed. The starting point before the consideration of private sector involvement in prisons must be a full analysis of the infrastructure and processes required by a country in its criminal justice system in order to meet international norms and standards and contribute to development goals. Within such a framework...

The Prison System and the Media: How “Orange Is The New Black” Engages with the Prison as a Normalizing Agent

Louis, Eunice
Fonte: FIU Digital Commons Publicador: FIU Digital Commons
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Relevância na Pesquisa
37.26%
The purpose of this project is to ascertain the ways in which Orange is the New Black uses its platform to either complicate or reify narratives about the prison system, prisoners and their relationship to the state. This research uses the works of Giorgio Agamben, Colin Dayan, Michelle Alexander and Lisa Guenther to situate the ways the state uses the prison and social narratives about the prison to extend its control on certain populations beyond prison walls through police presence, parole, the war on drugs and prison fees. From that basis, this work argues that while Orange does challenge some narratives about race and sexuality, because of its reliance on “bad choices” as a humanizing trope and its reliance on certain racialized stereotypes for entertainment, the show ultimately does more to reify existing narratives that support state interests.

Towards safer and more congruent prison environments for male Aboriginal prisoners: a South Australian study.

Grant, Elizabeth Maree
Fonte: Universidade de Adelaide Publicador: Universidade de Adelaide
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2008
Relevância na Pesquisa
37.38%
This thesis presents the first empirical study into the accommodation needs of Australian Aboriginal prisoners in prison custody. The over-representation of Aboriginal people in the Australian prison system is increasing and the continuing deaths of Aboriginal peoples in prison custody by suicide are an important national issue. Previous prison studies have not addressed all of the issues surrounding this problem. Although the varying and differing accommodation needs of Aboriginal prisoners have been recognised since the 1800s, there is a limited understanding of the relationship between the prison environment and the rates of suicide among Aboriginal prisoners. The aim of the thesis is to investigate the issues and present findings which may contribute to the creation of prison environments which reduce stress levels, and may in turn decrease rates of suicide among Aboriginal prisoners. The research investigates the prison environment for the Aboriginal prisoner from a people-environments approach, locates the act of suicide among a series of behaviours which may occur in response to an environment incongruent with the needs of users. These responses are influenced by a complex of personal, environmental and institutional factors. Data for the research was gathered by studying five South Australian prisons and conducting a series of interviews with 55 male Aboriginal prisoners incarcerated within them. The prisons were documented using observations...

STABLISHING A DERADICALIZATION/DISENGAGEMENT MODEL FOR AMERICA'S CORRECTIONAL FACILITIES: RECOMMENDATIONS FOR COUNTERING PRISON RADICALIZATION

Parker, Tony C.
Fonte: Monterey California. Naval Postgraduate School Publicador: Monterey California. Naval Postgraduate School
Relevância na Pesquisa
37.31%
CHDS State/Local; Prison radicalization has been identified as a potentially significant threat to Americas homeland security. When considering the inmate population currently housed within the Federal Bureau of Prisons with a terrorism nexus and the fact that 95 percent of our inmate population will return to our communities, the need for a proactive posture to prison radicalization becomes evident. Currently, the United States has no prison deradicalization program. This thesis provides a comparative analysis of two deradicalization/disengagement programs currently utilized in Singapore and Saudi Arabia. The analysis identifies externally valid data that provides the basis for recommendations for United States correctional policymakers in building a framework for a United States prison deradicalization model. This thesis also examines the current literature, relevant to prison radicalization and the prison environment that may promote prison radicalization. Through an analysis of these environmental elements, specific recommendations are made that attempt to counter the contributing factors, within the prison environment, that make the prison setting a fertile ground for radicalization.; Assistant Commissioner of Prisons, Tennessee Department of Correction

Develpment of crime, social change, mass media, crime policy, sanctioning practice and thier impact on prison population rates

Cid Moliné, Josep; Larrauri, Elena
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2009 ENG
Relevância na Pesquisa
37.23%
Spain has suffered a big increase of imprisonment between 1980 and 2006, passing from an average prison population of 17,000 prisoners in 1980 to 63,000 in 2006, meaning a growth of 266% in average prison population in 26 years. In order to explore the reasons for this increase in prison population, this paper proposes that is useful to distinguish two main periods: a) 1980-1994 (increase in prison population, followed by stability between 1995 and 2000, and b) 2001-2006 (a second increase in prison population). During these two periods, the growth of incarceration rates is higher in the first period (12% average increase per year) than in the second (6% average increase per year). More recent trends seem to announce an even more pronounced escalation of imprisonment in the foreseeable future. Authors proposes that the two trends that in Spain contribute to the enlargement of the prison incarceration rates, the larger time served by prisoners and the criminalization of new phenomena, will continue in the future.; A Espanha sofreu um grande aumento das taxas de encarceramento entre 1980 e 2006, passando de uma população carcerária média de 17.000 presos em 1980 para 63.000 em 2006, significando um crescimento de 266% na população carcerária média em 26 anos. A fim de explorar as razões para este aumento da população prisional...

Agressividade, estilo de vida criminal e adaptação à prisão; Agresividad, estilo de vida criminal y adaptación a la prisión; Aggressiveness, criminal lifestyle and prison adjustment; Agressivité, style de vie criminel et adaptation à la prison

Gonçalves, Leonel Cunha; Gonçalves, Rui Abrunhosa
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.36%
El estudio de la adaptación a la prisión y la clasificación de los reclusos pueden ayudar a prevenir situaciones de riesgo y promover un tratamiento penitenciario más adecuado. Este estudio correlacional explora la relación entre la agresividad, el estilo de vida criminal y la adaptación a la prisión, incluyendo datos socio-demográficos y jurídico-penales. La agresividad es medida por el Aggression Questionnaire y lo estilo de vida criminal por el Lifestyle Criminality Screening Form. La adaptación a la prisión incluye dos indicadores: los procedimientos disciplinarios y los accesos a los servicios clínicos. La muestra consta de treinta y uno participantes del sexo masculino y nacionalidad portuguesa, detenidos en una prisión regional. El periodo de observación fue de cinco meses. Los resultados indican que la agresividad, la historia del consumo de drogas y condenas más cortas predicen peor adaptación a la cárcel. Además se verifica que los scores Aggression Questionnaire se asocian con los procedimientos disciplinarios y el acceso a los servicios clínicos.; The study of inmates´ adjustment to prison and prison classification may help to prevent risky situations and promote a more effective institutional treatment. This correlational study explores the relation between aggressiveness...

The reader in Breyten Breytenbach's prison poetry

Viljoen,Louise
Fonte: Tydskrif vir Letterkunde Publicador: Tydskrif vir Letterkunde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 EN
Relevância na Pesquisa
37.33%
Breyten Breytenbach is the most important prison writer in the Afrikaans literary tradition. This article briefly places his prison writing against the background of national and international prison writing before going on to investigate the way in which the reader is represented in his Afrikaans prison poetry. Research about prison writing points out the importance of communication with the outside world for the prisoner. To the prisoner who is also a creative writer, writing is one of the most important means of establishing contact with the outside world. Amongst the large number of poems in Breytenbach's body of prison poetry which depict an attempt to communicate with the outside world, there are several in which the addressee is explicitly referred to as the reader. The focus of this investigation thus falls on that which reception aesthetics refer to as a"text-internal reader" or "explicit reader", directly or indirectly addressed in the text. The investigation shows that the poet-narrator in Breytenbach's prison poems is very conscious of the reader's role in the concretization of the poem. Several poems from Breytenbach's body of prison poetry, collected in the anthology Die ongedanste dans ("The undanced dance", 2005), are analysed to show different facets of the poetnarrator's relationship with the reader. Some of these analyses describe the poet-narrator's circumspect approach to the reader and the explanations and instructions given to the reader. Other analyses focus on the poet-narrator's attempts to manipulate references to time in order to create the illusion of simultaneity with the reader. Further analyses show that the prison writer's emphasis on the anonymity and absence of the reader can be related to philosophical representations of signification while at the same time being grounded in the material circumstances of Breytenbach's imprisonment. It is also shown that some of the poems depict the reader as being complicit in creating the circumstances in which the prison poet finds himself.

Apartheid's Alcatraz: The Barberton Prison Complex during the early 1980s - Part one

Peté,SA
Fonte: PER: Potchefstroomse Elektroniese Regsblad Publicador: PER: Potchefstroomse Elektroniese Regsblad
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 EN
Relevância na Pesquisa
37.31%
The purpose of this two-part article is to examine in detail the public discourse surrounding the Barberton Prison Complex during the early 1980s, at the height of the apartheid era. The prisons within the Barberton Prison Complex were notorious as being among the most punitive of the many prisons within apartheid South Africa. Barberton was the place to which the most dangerous and intractable prisoners were sent to serve their sentences, making it apartheid's "Alcatraz". The focus of this article is on the treatment of "normal" as opposed to "political" prisoners during the period in question, allowing the "voices" of ordinary prisoners - often sidelined and silenced - to be brought to the fore. The Barberton Prison Complex is examined through the lens of public discourse, as reflected in a wide range of South African newspapers published at the time. By analysing a large number of reports dealing with events at Barberton during the period in question, in both English and Afrikaans language newspapers, as well as in both politically conservative and politically liberal newspapers, this article attempts to capture both the "smell" and the "feel" of what it was like to be imprisoned in one of apartheid's toughest prison complexes. Furthermore...

Apartheid's Alcatraz: The Barberton Prison Complex during the early 1980s - Part two

Peté,SA
Fonte: PER: Potchefstroomse Elektroniese Regsblad Publicador: PER: Potchefstroomse Elektroniese Regsblad
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 EN
Relevância na Pesquisa
37.31%
The purpose of this two-part article is to examine in detail the public discourse surrounding the Barberton Prison Complex during the early 1980s, at the height of the apartheid era. The prisons within the Barberton Prison Complex were notorious as being among the most punitive of the many prisons within apartheid South Africa. Barberton was the place to which the most dangerous and intractable prisoners were sent to serve their sentences, making it apartheid's "Alcatraz". The focus of this article is on the treatment of "normal" as opposed to "political" prisoners during the period in question, allowing the "voices" of ordinary prisoners - often sidelined and silenced - to be brought to the fore. The Barberton Prison Complex is examined through the lens of public discourse, as reflected in a wide range of South African newspapers published at the time. By analysing a large number of reports dealing with events at Barberton during the period in question, in both English and Afrikaans language newspapers, as well as in both politically conservative and politically liberal newspapers, this article attempts to capture both the "smell" and the "feel" of what it was like to be imprisoned in one of apartheid's toughest prison complexes. Furthermore...