Página 1 dos resultados de 21 itens digitais encontrados em 0.104 segundos

Causalidade das variáveis macroeconômicas sobre o Ibovespa.; Causality of macroeconomic variables influencing ibovespa.

Groppo, Gustavo de Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/11/2004 PT
Relevância na Pesquisa
76.11%
Este estudo tem como principal objetivo analisar a relação causal entre um conjunto de variáveis macroeconômicas e o mercado acionário brasileiro, aqui representado pelo Ibovespa, e para tal utilizará o enfoque multivariado VAR. Buscou-se analisar o efeito dos choques inesperados nas variáveis macroeconômicas sobre o índice da Bolsa de Valores de São Paulo. O período analisado compreendeu os meses de janeiro de 1995 a dezembro de 2003. O modelo proposto, visando à análise, foi implementado utilizando-se os testes de raiz unitária de Dickey e Fuller Aumentado (ADF) e Perron, de co-integração de Johansen e o método de Auto Regressão Vetorial com Correção de Erro (VEC). Primeiramente empregou-se o VEC convencional seguindo a proposição de Gjerde & Sættem (1999) e Burgstaller (2002). Os resultados obtidos deixaram claro a sua instabilidade. Buscando eliminar esta instabilidade empregou-se o procedimento de Bernanke (1986). Os resultados dos três modelos analisados mostram-se semelhantes. Nas matrizes de relações contemporâneas observam-se relações significativas entre a taxa de câmbio real e a taxa de juros de curto prazo com o Ibovespa. Por sua vez, o preço do petróleo no mercado internacional não explica contemporaneamente o Ibovespa. Nas decomposições das variâncias dos erros de previsão os resultados deixam claro o poder explanatório da taxa de juros de curto prazo sobre o índice da Bolsa de São Paulo. O próprio índice também tem um grande poder explicativo...

Ensaios aplicados de macroeconomia: taxa de câmbio e expectativas de inflação; Tests applied in macroeconomics: exchange rate expectations and inflation

Perdomo, Juan Pedro Jensen
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/11/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.02%
Esta tese de doutorado consiste em três ensaios aplicados de macroeconomia. O primeiro ensaio retoma o clássico resultado do artigo de Meese e Rogoff (1983), em que os autores encontram fortes evidências de que nenhum modelo estrutural para a taxa de câmbio supera as projeções de um modelo random walk. Neste primeiro ensaio, comparamos o erro das projeções para a taxa de câmbio, efetuadas por bancos, instituições financeiras e consultorias econômicas, captadas no ranking Top-5 do Banco Central do Brasil, com as projeções de um modelo random walk e um modelo estrutural, o de paridade não coberta de taxa de juros, para três horizontes de previsão. Os resultados mostram que o modelo random walk tem maior índice de acerto em comparação com os métodos utilizados pelas instituições participantes da pesquisa e em comparação ao método estrutural. Este índice de acerto aumenta com o prazo de projeção. O segundo ensaio trata dos determinantes das expectativas de inflação no Brasil. As expectativas de inflação são uma das mais importantes variáveis na determinação da inflação futura, determinando a condução da política monetária. Através de modelagem econométrica, encontramos que as variáveis que afetam as expectativas de inflação são: a) meta de inflação é a variável mais importante...

Determinantes da demanda por importação de arroz do Mercosul pelo Brasil; Determinants of brazilian rice imports demand from Mercosur

Capitani, Daniel Henrique Dario
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
55.94%
Um dos principais cereais produzido e consumido no Brasil, o arroz se apresentou, principalmente a partir da década de 1990, como um dos produtos agrícolas mais importados pelo Brasil. A abertura econômica brasileira em 1990, o plano de estabilização monetária (Plano Real) em 1994, e a criação do Mercosul em 1995 possibilitaram uma maior importação de bens e mercadorias pelo Brasil. Não diferente, as importações de arroz do país saltaram a um patamar significativo ao longo da década de 1990, com o Uruguai e Argentina sendo os maiores ofertantes do produto no mercado brasileiro. Mesmo após sua desvalorização cambial em 1999, o Brasil manteve níveis consideráveis de importação do produto oriundo do Mercosul. De forma a compreender os fatores que contribuíram para um aumento da demanda do produto importado, o presente trabalho descreveu o cenário da orizicultura no Brasil, Argentina e Uruguai, desde 1989 a 2008, analisando suas cadeias produtivas, preços nos mercados domésticos, e participação no mercado internacional de arroz. Concomitante a isso, propôs-se um modelo econômico para analisar esta relação comercial no Mercosul, assumindo que as importações brasileiras de arroz são resultantes de um excesso de demanda doméstica pelo cereal. Utilizou-se um ferramental econométrico baseado em um Modelo Auto-regressivo Vetorial VAR estrutural...

Fundamentos econômicos da formação do preço internacional de açúcar e dos preços domésticos de açúcar e etanol; Economic fundamentals of the formation of the international price of sugar and of the domestic price of ethanol and sugar

Campos, Silvia Kanadani
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/11/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.03%
A importância de se estudar preços decorre da necessidade de se prever seu comportamento, como instrumento para o planejamento da produção, dos investimentos relacionados aos produtos e para a formulação de políticas que garantam o abastecimento do mercado consumidor. O objetivo principal do presente trabalho foi investigar os fatores que afetam o comportamento dos preços de etanol e açúcar no mercado doméstico e do preço do açúcar no mercado internacional. Em relação ao mercado internacional observou-se que os preços das commodities armazenáveis negociadas mundialmente tendem a apresentar tendências semelhantes, indicando que um conjunto comum de fatores pode estar afetando-os. Na análise do preço internacional do açúcar, consideram-se três ordens de fatores explicativos: (a) o índice geral de preços de commodities CRB/SPOT; (b) macro-fatores como taxa de câmbio e juros, liquidez, renda, etc. e; (c) efeitos de fatores idiossincráticos relacionados ao consumo e produção mundiais do açúcar. Nos casos dos preços domésticos de açúcar e etanol, os fatores explicativos são (a) preço internacional do açúcar, (b) os macro-fatores internacionais e domésticos como taxa de câmbio, juros, renda, etc....

O impacto da janela de Hurst na previsão de séries temporais financeiras; The impact of Hursts window on the preview of financial time series

Diniz, Natália
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
85.81%
Sabe-se que, na literatura, existem muitos modelos para se fazer previsão para séries temporais financeiras. Sabe-se também que não há um modelo perfeito e que os mais utilizados atualmente são os modelos de redes neurais recorrentes e os da família GARCH. Referências internacionais apontam que existe uma técnica de medição de uma janela temporal para se identificar o tipo de comportamento existente em uma série temporal; tal técnica é conhecida como Expoente de Hurst. É uma medida que qualifica a série como persistente ou anti-persistente. Este trabalho analisou se o Expoente de Hurst, interfere na qualidade das previsões feitas com o modelo de redes neurais recorrentes com e sem o uso do filtro de ondaletas, utilizando os preços diários das principais commodities, ações negociadas no mercado e a taxa de câmbio. no período de janeiro de 1998 a dezembro de 2010. Com a pesquisa observa-se, na maioria dos casos, há uma possível melhora na qualidade das previsões para as séries antipersistentes.; It is known that there are a lot of models to forecast financial time series. It is known, also, that there is not a perfect model and the most used nowadays are the Recurrent Neural Network models and those from the GARCH family. International references point to a technique of measurement using windowing in order to identify the kind of behavior that is present in time series. This technique is known as Hurst Exponent. It is a measure that qualifies the time series as persistent or anti-persistent. This work analyzed if the Hurst Exponent interferes in the quality of the forecasts made with the Neural Network models with and without the wavelet filter...

O prêmio de risco da taxa de câmbio no Brasil durante o plano real

Garcia, Marcio Gomes Pinto; Olivares, Gino
Fonte: Escola de Pós-Graduação em Economia da FGV Publicador: Escola de Pós-Graduação em Economia da FGV
Tipo: Relatório
PT_BR
Relevância na Pesquisa
65.89%
A principal explicação sugerida pela literatura para o viés do preço futuro em relação à taxa de câmbio que prevalecerá no futuro é a existência de um prêmio de risco. Aplicamos aqui os principais modelos teóricos e técnicas econométricas para identificação e mensuração do prêmio de risco aos dados brasileiros do mercado futuro de câmbio posteriores ao Plano Real. Identifica-se um prêmio de risco que varia ao longo do tempo, o qual correlaciona-se com os fundamentos macroeconômicos da economia. A partir de 1999, coerentemente com a introdução da livre flutuação cambial, observou-se uma diminuição da importância do prêmio de risco relativamente aos erros de previsão na composição do forward discount. As técnicas empregadas permitem-nos avaliar importantes questões de política econômica, como o quanto podem cair as taxas de juros reais.

Estimação do prêmio de risco e paridade descoberta de juros através do filtro de Kalman

Kunzler, Martina Sperb
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.96%
No contexto da globalização, uma das variáveis macroeconômicas de maior importância é a taxa de câmbio. Recentemente, por conta das trajetórias erráticas da taxa de câmbio e da difícil previsão da mesma, economistas discutem a forma mais apropriada de definição desse preço da economia. O presente trabalho aborda a definição da taxa de câmbio de curto prazo com base na teoria da paridade descoberta de juros, a fim de testar se é possível obter lucro com o diferencial de juros entre Brasil e Estados Unidos, isto é, com operações de carry trade que visam usufruir do diferencial de juros entre esses países, um caracterizando-se pela manutenção de taxas básicas de juros elevadas, e o outro por manter taxas de juros mais baixas, respectivamente. O período observado nesse trabalho vai de janeiro de 2001 à dezembro de 2010, contemplado desde ataques especulativos ao real em 2002, excesso de liquidez no mercado internacional a partir de 2005, a crise financeira de 2008 e a retomada da liquidez. Busca explicar se existe um prêmio pelo risco para aplicações em ativos denominados em reais que justifique a manutenção de taxas elevadas de juros. O trabalho também contempla estimação da paridade descoberta de juros por filtro de Kalman a fim de verificar a dinâmica dos parâmetros ao longo do período observado...

Previsão não-linear da taxa de câmbio real/dólar utilizando redes neurais e sistemas nebulodos

Santos, André Alves Portela
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xiii, 85 f.| grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
65.68%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio-Econômico. Programa de Pós-graduação em Economia

Taxa de câmbio e a fixação da política monetária no brasil pós-metas de inflação

Turatti, Douglas Eduardo
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 63 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.98%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Este trabalho investiga as relações entre a fixação da política monetária e a taxa de câmbio no Brasil no período pós-metas de inflação. O modelo a ser estimado será a regra de Taylor foward-looking, incluindo a taxa de câmbio como variável instrumental e como argumento. A revisão bibliográfica proporcionará o embasamento teórico à inclusão da taxa de câmbio na regra de Taylor. As variáveis do modelo são: taxa Selic, o hiato do produto, a diferença da inflação observada para a meta e a taxa de câmbio real. Os resultados obtidos a partir de variáveis instrumentais mostraram que o Banco Central não está reagindo diretamente ao câmbio, mas sim de forma indireta, na medida em que as variações cambiais afetam o produto e a inflação e podem servir como indicador para a política monetária. Essa ultima conclusão obtemos a partir de uma análise de previsão.

Sobre a taxa de câmbio : ensaios para países de renda baixa, emergentes e para o Brasil

Cuiabano, Simone Maciel
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
106.09%
Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Departamento de Economia, 2011.; O objetivo dessa tese é analisar os fundamentos macroeconômicos que equilibram a taxa de câmbio real e nominal em países emergentes (América Latina e Ásia) e em países de baixa renda (Leste da África). A noção de equilíbrio a ser analisada é aquela que vem dos avanços econométricos aplicados à macroeconomia: a relação de variáveis não estacionárias, no longo prazo, podem ser estacionárias quando avaliadas conjuntamente, gerando uma relação de cointegração. Encontrada a equação cointegrante, é possível captar as elasticidades de longo prazo entre a taxa de câmbio e os fundamentos macroeconômicos e comparar a taxa de câmbio atual com o que vem a ser o câmbio de equilíbrio. O primeiro artigo trata de analisar a taxa de câmbio real de equilíbrio para os países da Comunidade do Leste da África (Burundi, Quênia, Ruanda, Tanzânia e Uganda). O segundo artigo aborda a adequação do modelo monetário câmbio nominal no Brasil e testa a previsibilidade desse modelo em comparação com um passeio aleatório para explicar o comportamento da taxa de câmbio. O terceiro artigo faz uma análise do modelo monetário da taxa de câmbio nominal em alguns países da América Latina e da Ásia...

Ensaios em finanças

Ely, Regis Augusto
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
65.96%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, Departamento de Economia, 2012.; Esta tese e composta por três ensaios em finanças com o objetivo de investigar o comportamento dos mercados cambial e acionário brasileiro. O primeiro ensaio examina a transmissão na media e na volatilidade entre retornos acionários e variações da taxa de câmbio o no Brasil. Utilizamos modelos multivariados autorregressivos e com heteroscedasticidade condicional, bem como matrizes de correlação condicional variantes no tempo para medir o tamanho, a direção e a simetria da transmissão de média e volatilidade de um mercado para o outro. Os resultados indicam que (i) o mercado acionário lidera a transmissão na média, entretanto (ii) a volatilidade do mercado cambial causa volatilidade no mercado acionário, sendo a transmissão intensificada pela crise do subprime, (iii) retornos negativos e depreciação cambial tendem a aumentar a volatilidade em ambos os mercados, e (iv) o processo de correlação condicional apresenta alta persistência e assimetria em relação à depreciação cambial. O segundo ensaio examina a relação entre correlação serial e volatilidade nos retornos do índice Ibovespa. Para a estimação da volatilidade utilizamos um modelo autorregressivo generalizado exponencial com heteroscedasticidade condicional e para o cálculo da correlação serial...

O prêmio de risco da taxa de câmbio no Brasil durante o Plano Real

Garcia,Márcio; Olivares,Gino
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2001 PT
Relevância na Pesquisa
55.89%
A principal explicação sugerida pela literatura para o viés do preço futuro em relação à taxa de câmbio que prevalecerá no futuro é a existência de um prêmio de risco. Neste artigo são aplicados o principal modelo teórico e diversas técnicas econométricas para identificação e mensuração do prêmio de risco aos dados brasileiros do mercado futuro de câmbio posteriores ao Plano Real, tendo sido identificado um prêmio de risco que varia ao longo do tempo e correlaciona-se com os fundamentos macroeconômicos da economia. A partir de 1999, coerentemente com a introdução da livre flutuação cambial, observou-se uma diminuição da importância do prêmio de risco relativamente aos erros de previsão na composição do forward discount. As técnicas empregadas permitem avaliar importantes questões de política econômica, como o quanto podem cair as taxas de juros reais.

Previsão da volatilidade no mercado interbancário de câmbio

Goulart,Clayton Peixoto; Amaral,Hudson Fernandes; Bertucci,Luiz Alberto; Bressan,Aureliano Angel
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
55.89%
O artigo apresenta um estudo comparativo da capacidade preditiva dos modelos EWMA, GARCH (1,1), EGARCH (1,1) e TARCH (1,1), quando utilizados para prever a volatilidade das taxas de câmbio praticadas no mercado interbancário brasileiro. A amostra é composta pelas cotações diárias de fechamento da taxa de câmbio real/dólar estadunidense observadas no período de 20 de agosto de 2001 a 30 de setembro de 2003. Os resultados demonstraram que o modelo TARCH (1,1) apresentou o melhor desempenho preditivo para o período, acompanhado de perto pelo modelo EGARCH (1,1), seguindo-se o modelo GARCH (1,1) e, por último, o modelo EWMA. Constatou-se também que todos os modelos revelaram uma propensão a superestimar a volatilidade futura, e que a Clearing de Câmbio da BM&F atua de forma excessivamente conservadora e subjetiva na definição dos índices de variação da taxa de câmbio contratualmente garantidos e, conseqüentemente, na exigência de garantias.

Podemos prever a taxa de cambio brasileira? Evidência empírica utilizando inteligência computacional e modelos econométricos

Coelho,Leandro dos Santos; Santos,André Alves Portela; Costa Jr.,Newton Carneiro Affonso da
Fonte: Universidade Federal de São Carlos Publicador: Universidade Federal de São Carlos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
65.96%
As abordagens de inteligência computacional, tais como sistemas nebulosos e redes neurais artificiais, têm-se gradualmente estabelecido como ferramentas robustas para a tarefa de aproximação de sistemas não-lineares complexos e previsão de séries temporais. Em aplicações envolvendo a área de Finanças, evidências empíricas anteriores indicam que modelos de inteligência computacional são mais precisos, dada sua maior capacidade em capturar não-linearidades e outros fatos estilizados presentes em séries financeiras. Nesse sentido, este artigo investiga a hipótese de que os modelos matemáticos de redes neurais perceptron multicamadas, redes neurais função de base radial e o sistema nebuloso Takagi-Sugeno (TAKAGI; SUGENO, 1985) são capazes de fornecer uma previsão fora-da-amostra mais acurada que os modelos auto-regressivos de médias móveis (ARMA) e auto-regressivo de médias móveis supondo heterocedasticidade condicional auto-regressiva (ARMA-GARCH). O desempenho de previsão um-passo-à-frente dos modelos foi comparado utilizando-se séries de retorno da taxa de câmbio real/dólar (R$/US$) com freqüências de 15 minutos, 60 minutos, 120 minutos, diária e semanal. Resultados indicam que o desempenho dos modelos está diretamente relacionado à freqüência observada das séries. Além disso...

Avaliando o desempenho preditivo de modelos de taxa de câmbio real efetiva: análise do caso brasileiro

Saba, Nicole de Mendonça
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.09%
Este trabalho procura identificar quais variáveis são as mais relevantes para previsão da taxa de câmbio real do Brasil e analisar a robustez dessas previsões. Para isso foram realizados testes de cointegração de Johansen em 13 variáveis macroeconômicas. O banco de dados utilizado são séries trimestrais e compreende o período de 1970 a 2014 e os testes foram realizados sobre as séries combinadas dois a dois, três a três e quatro a quatro. Por meio desse método, encontramos nove grupos que cointegram entre si. Utilizando esses grupos, são feitas previsões fora da amostra com a partir das últimas 60 observações. A qualidade das previsões foi avaliada por meio dos testes de Erro Quadrático Médio, teste de Diebold-Mariano e, além disso, foi utilizado um modelo de passeio aleatório do câmbio real como benchmark para o procedimento de Hansen. Todos os testes mostram que, à medida que se aumenta o horizonte de projeção, o passeio aleatório perde poder preditivo e a maioria dos modelos são mais informativos sobre o futuro da o câmbio real efetivo. O horizonte é de três a quatro anos à frente. No caso do teste de Hansen, o passeio aleatório é completamente eliminado do grupo final de modelos, mostrando que é possível fazer previsões superiores ao passeio aleatório.

Avaliando o desempenho preditivo de modelos de taxa de câmbio real efetiva: análise do caso brasileiro

Saba, Nicole de Mendonça
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.1%
Este trabalho procura identificar quais variáveis são as mais relevantes para previsão da taxa de câmbio real do Brasil e analisar a robustez dessas previsões. Para isso foram realizados testes de cointegração de Johansen em 13 variáveis macroeconômicas. O banco de dados utilizado são séries trimestrais e compreende o período de 1970 a 2014 e os testes foram realizados sobre as séries combinadas dois a dois, três a três e quatro a quatro. Por meio desse método, encontramos nove grupos que cointegram entre si. Utilizando esses grupos, são feitas previsões fora da amostra com a partir das últimas 60 observações. A qualidade das previsões foi avaliada por meio dos testes de Erro Quadrático Médio, teste de Diebold-Mariano e, além disso, foi utilizado um modelo de passeio aleatório do câmbio real como benchmark para o procedimento de Hansen. Todos os testes mostram que, à medida que se aumenta o horizonte de projeção, o passeio aleatório perde poder preditivo e a maioria dos modelos são mais informativos sobre o futuro da o câmbio real efetivo. O horizonte é de três a quatro anos à frente. No caso do teste de Hansen, o passeio aleatório é completamente eliminado do grupo final de modelos, mostrando que é possível fazer previsões superiores ao passeio aleatório.

Fundamentos econômicos da formação do preço internacional de açucar e dos preços domésticos de açucar e etanol.

CAMPOS, S. K.; BARROS, G. S. de C; BACCHI, M. R. P.
Fonte: In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA RURAL, 49., 2011, Belo Horizonte. Demografia e meio rural: população, políticas públicas e desenvolvimento. Belo Horizonte: Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural, 2011. Publicador: In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA RURAL, 49., 2011, Belo Horizonte. Demografia e meio rural: população, políticas públicas e desenvolvimento. Belo Horizonte: Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.81%
O objetivo deste estudo foi investigar os fatores que afetam o comportamento do etanol no mercado interno e os preços do açúcar nos mercados doméstico e internacional. Três ordens de fatores explicativos são considerados para o preço internacional: (a) índice geral de preços das commodities CRB Spot, (b) macro-fatores (taxa de câmbio, juros, liquidez) (c) fatores idiossincráticos relacionados ao mercado mundial de açúcar. Os fatores explicativos para os preços brasileiros de açúcar e etanol são: (a) preço internacional do açúcar, (b) macro fatores nacionais e internacionais (c) fatores idiossincráticos (clima, produtividade). O preço internacional é previsto principalmente pelo índice CRB e preços do petróleo. Relacionado ao mercado interno, o preço do açúcar foi previsto pelos preços internacionais e taxa de câmbio do real. Os erros de previsão permaneceram na faixa de 20%. No caso dos preços de etanol, os preços internacionais e domésticos do açúcar foram os principais preditores, embora os erros tenham atingido 40%. Como o etanol é commodity menos negociadas no exterior, seus preços são mais sensíveis a fatores idiossincráticos. No entanto, permanece a conclusão geral de que o comportamento dos preços do açúcar e etanol no mercado brasileiro é bastante coerente com o mercado global de commodities.; 2011

Measuring monetary policy stance in Brazil; Texto para Discussão (TD) 1128: Measuring monetary policy stance in Brazil

Céspedes, Brisne J. V.; Lima, Elcyon C. R.; Maka, Alexis; Mendonça, Mário J. C.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
45.92%
Neste artigo utiliza-se a teoria das previsões condicionais para o desenvolvimento de um novo Índice de Condições Monetárias [Monetary Conditions Index (MCI)] para o Brasil, comparando-o com os índices obtidos seguindo as metodologias sugeridas por Bernanke e Mihov (1998) e Batini e Turnbull (2002). Adicionalmente, desenvolvem-se e calculam-se intervalos de confiança bayesianos para os MCIs, empregando-se a abordagem proposta por Sims e Zha (1999) e Waggoner e Zha (1999). O novo indicador desenvolvido é chamado de Índice de Condições Monetárias Condicional [Conditional Monetary Conditionals Index (CMCI)], e é construído utilizando-se alternativamente os modelos de Auto-regressão Vetorial Estrutural [Structural Vector Autoregressions (SVARs) e Antecipativo [Forward-Looking (FL). O CMCI é a previsão do hiato do produto, condicionada aos valores observados da taxa de juros nominal (taxa Selic) e da taxa de câmbio real. Mostra-se que o CMCI, comparado ao MCI desenvolvido por Batini e Turnbull (2002), é um melhor indicador do estado da política monetária porque leva em consideração a endogeneidade das variáveis envolvidas na análise. O CMCI e o MCI Bernanke-Mihov (BMCI), apesar das diferenças conceituais, estabelecem uma cronologia semelhante para o estado da política monetária no Brasil. O CMCI é uma versão suavizada do BMCI...

Modelos de previsão para a exportação das principais commodities brasileiras; Texto para Discussão (TD) 716: Modelos de previsão para a exportação das principais commodities brasileiras; Forecasting models for the main Brazilian export commodities

Castro, Alexandre Samy de; Rossi Júnior, José Luiz
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
55.83%
Este trabalho estima equações para o valor exportado e o preço externo das principais commodities brasileiras — café, açúcar, soja, minério de ferro, carne bovina, alumínio, cacau, suco de laranja e fumo —, que representam em torno de 25% do total das exportações brasileiras. Estimam-se modelos Vetoriais Auto-Regressivos (VAR) irrestritos e modelos em diferenças restritos. Testa-se a inclusão de algumas variáveis exógenas, quais sejam, as importações dos países industrializados, a taxa Libor e a taxa de câmbio real efetiva do dólar vis-à-vis uma cesta de moedas. Em seguida, compara-se a capacidade preditiva de ambos os modelos. No caso do valor exportado, os modelos VAR apresentam capacidade preditiva igual ou superior à dos modelos restritos, com exceção do suco de laranja. O mesmo se repete no caso do preço externo, com exceção do ferro e do cacau.; 35 p. : il.

Determinação da taxa de câmbio pela paridade do poder de compra usando VAR

D’Agostini, Luciano Luiz Manarin; UFPR; Sampaio, Armando Vaz; UFPR; Bittencourt, Maurício Vaz Lobo; UFPR
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
55.94%
Usando a metodologia de Vetores Auto-Regressivos (VAR) a partir da abordagem monetária da Purchasing Power Parity (PPC), o artigo elabora a previsão out-of-sample da taxa de câmbio, real por dólar (R$/US$). Em especial, após testar 8 modelos VAR com e sem restrições nos coeficientes, com variáveis de índices de preços ao consumidor e câmbio em nível, em primeiras diferenças, acumulado anualizado e primeira diferença do acumulado anualizado, foram selecionados pelos critérios da análise dos resíduos e estabilidade dos modelos 3 modelos VAR para determinação da taxa de câmbio. Como resultados: (i) os modelos VAR selecionados para previsão, apontam apreciação do real nos próximos períodos; (ii) modelos VAR com restrição estatística nos coeficientes suavizam os resultados da previsão da taxa de câmbio, ou seja, apesar de indicar apreciação do real perante o dólar, a queda é menor do que modelos VAR sem restrição.