Página 1 dos resultados de 2778 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Análise de performance de fundos de investimento em previdência; Performance analysis of mutual funds

Amaral, Tania Raquel dos Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.29%
O presente trabalho teve como objetivo principal identificar quais os fatores determinantes que afetam o desempenho dos Fundos de Previdência Renda Fixa na indústria brasileira de fundos, no período de janeiro 2005 a dezembro de 2011. A pesquisa em Fundos de Previdência aberta justifica-se na categoria Renda Fixa, pelos poucos estudos publicados, pelo crescimento contínuo da indústria de previdência aberta ao longo dos anos e pela ampliação das discussões sobre análise de desempenho e estilo de gestão nos fundos de Previdência Renda Fixa. A metodologia adotada identificou diferenças estatísticas significantes entre o desempenho dos fundos de Previdência Renda Fixa e os Fundos de Renda Fixa tradicionais, medidos nesse trabalho por meio de indicadores de desempenho e análise de estilo de gestão. A avaliação do desempenho dos fundos foi realizada por meio da aplicação de modelos quantitativos clássicos: Índice de Sharpe (1966) e Índice de Modigliani (1997). Posteriormente, para determinar os fatores de risco das carteiras dos fundos, foi utilizado o modelo proposto por Sharpe (1992), que ficou conhecido como Análise de Estilo Baseada no Retorno. Os resultados obtidos demonstram que os fundos de Previdência no período tiveram seus retornos abaixo dos retornos dos fundos de Renda fixa. A análise de estilo mostrou que os fundos de Previdência não concentram seus ativos vinculados à inflação...

Estudo sobre a percepção da previdência social e sua influência na decisão de aderir a planos de previdência complementar privada aberta

Mallmann, Gaspar Calisto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
O presente trabalho consiste no estudo da percepção de um conjunto de clientes de serviços bancários a respeito da previdência social no Brasil e que influência essa percepção exerce sobre a decisão de aderir a planos de previdência privada complementar aberta. Com o intuito de obter respostas a essas questões, o trabalho foi realizado através de uma pesquisa aplicada. Inicialmente procurou-se verificar qual o grau de conhecimento das pessoas que fazem parte do contingente pesquisado, que possuem renda superior ao teto da previdência social, para fins de aposentadoria, em relação ao Regime Geral da Previdência Social. A partir daí buscou-se saber se esse conhecimento interfere na decisão de aderir a planos de previdência complementar privada e como as pessoas procedem na decisão de buscar a complementaridade no planejamento da futura aposentadoria. Os principais procedimentos adotados foram de descrição, análise e interpretação dos dados coletados na pesquisa. As respostas fornecidas pela pesquisa mostram que há influência da percepção sobre a previdência social na decisão de aderir a planos de previdência privada, entretanto o fator preponderante na decisão é o da capacidade individual de poupar.

Previdência privada aberta : uma nova cultura para um futuro tranqüilo

Ritter, Elianne Luiza
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
As entidades de Previdência Privada foram regulamentadas no Brasil pela Lei nº 6.435, de 15 de julho de 1977. Esse mercado está em pleno crescimento no Brasil, onde a cultura de previdência planejada está começando a mudar, e com destaque para a preocupação de começar cedo, com os jovens, que estão desacreditados do conceito de previdência social pública com a falência do Estado e a conseqüente crise da previdência social. A adesão de um participante jovem a um plano aumenta a sua cultura previdenciária e sua consciência de que é preciso poupar quando se está em plena capacidade laborativa para garantir uma aposentadora tranqüila. Nesse sentido, o trabalho teve o objetivo de estudar a mudança da cultura da previdência privada no Brasil como instrumento de formação de reservas individuais para a velhice, para garantia de um futuro mais seguro também como uma nova opção de investimento. Os objetivos específicos traçados foram: levantar aspectos favoráveis à mudança da cultura previdenciária no Brasil; levantar dados de crescimento dos investimentos em previdência privada; fazer comparativos de percentuais de investimentos no Brasil com outros países; demonstrar os benefícios fiscais disponíveis. Através de pesquisa bibliográfica e exploratória...

A influência da lei 11.053/2004 na receita dos planos de previdência privada

Mileski, Márcio
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
Com um crescimento médio anual acima de 30%, o mercado de previdência privada no Brasil é o tema principal deste trabalho, mais especificamente os planos de previdência privada aberta. A reserva técnica deste mercado está acima de R$ 100 bilhões e proporciona para o país uma boa poupança interna e injetando dinheiro na economia. Considerando o bom momento da economia, o governo incentiva este tipo de investimento, alterando a legislação tributária dos planos de previdência privada através da lei 11.053/2004. O ano de 2005 apresentou um crescimento muito abaixo da média no volume de receitas com planos de previdência privada, pois o mercado não estava preparado para esta mudança na legislação. Tanto seguradoras como os próprios clientes demoraram para perceber o que realmente importava nesta mudança. No entanto em 2006 o crescimento foi retomado, mostrando que o setor não foi afetado negativamente com a lei em questão, tanto que os três principais players não tiveram alterações nas suas posições na participação de mercado. Este trabalho contém uma pesquisa feita em Brasília (DF), onde foi verificado que para a maioria das pessoas, possuidoras ou não de planos de previdência, a mudança advinda da lei 11.053 foi benéfica...

O regime próprio de previdência social no Rio Grande do Sul : uma análise dos regimes municipais

Machado, Marcelo Fantinel
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
A presente pesquisa apresenta uma análise da situação atual dos Regimes Próprios de Previdência Social dos municípios do estado do Rio Grande do Sul. Em duas partes, subdivididas cada qual em dois capítulos, disserta-se , primeiramente, sobre a evolução da Previdência Social no Brasil, desde a implantação das Caixas de Aposentadoria e Pensão que foram o princípio da previdência até os dias atuais, com as mais recentes reformas nos anos de 1998 e 2003, que permitiram uma reestruturação nos Regimes Próprios de Previdência. Na segunda parte da pesquisa, focando nos regimes próprios, é apresentada uma visão geral destes regimes no Brasil, quantidade de Regimes Próprios de Previdência Social, característica da população coberta, entre outros. No primeiro capítulo deste apartado são abordados os detalhes de legislação, os impactos das reformas de 1998 e 2003, a alocação dos recursos acumulados pelos planos e as variáveis utilizadas nas avaliações atuariais. O segundo capítulo segue com o objetivo central do trabalho, que é identificar qual a situação financeira e atuarial dos regimes próprios implantados pelas prefeituras municipais gaúchas. Dentro desta pesquisa, foram identificados os municípios que optaram por ter um regime diferenciado do regime geral da previdência...

Previdência privada : uma decisão entre PGBL ou VGBL

Burda, Eliana Gusso
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
Este estudo procura esclarecer, para clientes do Banco Alfa qual a melhor opção na escolha de um plano de Previdência Privada. Primeiramente o estudo visa esclarecer as diferenças entre Previdência Social e Complementar, Previdência Privada Fechada e Aberta, e a modalidade PGBL e VGBL. O estudo visa também esclarecer dois pontos fundamentais na contratação de um plano de previdência privada, sendo eles, a escolha do produto na sua modalidade correta e a decisão quanto a forma de tributação regressiva definitiva e regressiva compensável. A questão é a decisão entre a modalidade PGBL ou VGBL. O Objetivo é verificar qual a melhor opção econômica financeira de plano de Previdência Privada, oferecidos pelo Banco Alfa, que busca a aquisição de um planejamento financeiro para seu futuro, levando em consideração o perfil e a finalidade do investidor. Para responder a questão, problema deste estudo, inicialmente foi realizada pesquisa exploratória para coletar e apresentar informações acerca dos produtos de previdência Privada PGBL e VGBL do Banco Alfa, rentabilidades dos fundos, posteriormente realizou-se um estudo de caso com três clientes, conforme seu perfil, idade e momento econômico em que vivem e aplicou-se o índice de Sharp para mensurar retorno versus risco. Com base nos resultados obtidos...

Motivações dos clientes alta renda para adquirir planos de previdência privada complementar

Souza, Vitor Hugo Tessaro de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
Vive-se, nos últimos anos, com os diversos avanços da medicina, um aumento significativo na expectativa de vida da população. Soma-se a isso um modelo de gestão previdenciária ultrapassado e chega-se à atual realidade de incertezas quanto ao futuro da previdência oficial no Brasil. Diante destes fatos, um alternativa cada vez mais presente para quem dispõe de condições financeiras é a aquisição de planos de previdência privada complementar, como os planos oferecidos pela empresa BrasilPrev e comercializados pelo Banco do Brasil. Este trabalho teve por objetivo identificar os principais motivos que levam o cliente Estilo do Banco do Brasil a adquirir um plano de previdência privada complementar da BrasilPrev. Para tanto, apresentou o histórico da previdência complementar no Brasil, as modalidades de previdência privada, a distinção entre PBGL – Plano Gerador de Benefícios Livres e VGBL – Vida Gerador de Benefícios Livres, bem como a tributação incidente sobre eles. Abordou ainda o mercado de previdência privada no Brasil e a BrasilPrev. Também apresentou aspectos relacionados ao comportamento do consumidor, como decisão de compra e motivação. O trabalho utilizou um estudo exploratório, por meio de uma pesquisa survey...

A importância da previdência complementar frente às incertezas da previdência social

Pedroso, Evelyn Cristina Bassoli
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 51 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.28%
TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Curso de Graduação em Ciências Econômicas.; O presente trabalho de investigação visa apresentar aspectos do histórico e das mudanças ocorridas no sistema de Previdência Social do Brasil e a importância do Sistema Complementar de Previdência. Foram abordados categorias e conceitos de seguridade social e temas relacionados às reformas da Previdência Social, ao fator previdenciário e as transformações da seguridade social ocorridas recentemente no Brasil. Abordou-se as características da Previdência complementar, suas entidades abertas e fechadas e os tipos de planos em relação à estrutura dos benefícios. Demonstra-se a importância da previdência complementar visto que o sistema oficial de previdência no Brasil há muito tempo não tem sido capaz de garantir aos trabalhadores que se tornam assistidos, a proteção e qualidade de vida após o período laboral seja por suspeitas de corrupção, a compra de serviços e o aumento da demanda pela política previdenciária fez com que esta começasse a ser questionada, o que forçou a criação de novas medidas. Livre de qualquer visão determinada, marxista ou neo liberal, o trabalho mostrará que pode ser importante ter...

Evolução recente da previdência privada aberta no Brasil

Pereira, Gilson Cardoso
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 49 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.23%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; As entidades Abertas de Previdência Privada (EAPP) são empresas que colocam seus planos previdenciários no mercado, os quais podem ser adquirido pelo público, devido ao fato de os indivíduos terem a necessidade de manter os mesmos padrões de vida após a aposentadoria. Por esse motivo surgiu a Previdência Privada, que é uma forma de poupança a longo prazo, para que na aposentadoria o individuo não sofra uma redução grande na sua renda familiar. Os planos de Previdência Privada Aberta vêm ganhando espaço no mercado e crescendo a cada ano, um dos motivos deste crescimento é o déficit da Previdência Social (órgão administrado pelo governo). Este estudo apresenta um levantamento das rentabilidades dos principais planos de Previdência Privada comparando com a caderneta de poupança, além de uma pesquisa de campo avaliando o perfil dos compradores de Previdência Privada Aberta da cidade de Florianópolis - SC. Os dados serão apresentados em forma de planilhas e gráficos, para uma melhor visualização e interpretação. A pesquisa conseguiu atingir seus objetivos mostrando que é preciso se preocupar com a aposentadoria e...

revidência PrivadaBrasileira: Funcionamento das Entidades Abertas de Previdência Privada

Silva, Patricio Queiroz da
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: f.; 76 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.26%
TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Curso de Ciências Contábeis; A Previdência Social do Brasil há tempos sofre com uma aguda crise financeira provocada por problemas na arrecadação dos recursos que serão utilizados no pagamento de aposentadorias e beneficios aos seus segurados. Além disso, sabe-se que os trabalhadores, mesmo contribuindo compulsoriamente para o Sistema Oficial de Previdência, não receberão no futuro os mesmos rendimentos que recebem hoje, já que existe um teto máximo imposto pela previdência pública, tanto para a contribuição quanto para o pagamento de beneficios. Esta realidade fez surgir a Previdência Privada, como forma de garantir aos trabalhadores a própria segurança e a de seus dependentes, no que diz respeito a uma aposentadoria satisfatória que lhes garanta um padrão de vida digno. Com isso, os planos de previdência privada constituem-se numa alternativa de complementação da aposentadoria oferecida pelo sistema público. Desta forma, as Entidades Abertas de Previdência Privada (EAPPs) oferecem pianos diversificados para quem quer complementar a aposentadoria pela Previdência Social. Existem variados tipos de planos aposentadoria complementar...

Previdência complementar - estudo de caso: plano fechado de previdência complementar

Montesinos, Denise Schmitt
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: f.; 84 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.23%
TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Curso de Ciências Contábeis; O tema desta pesquisa volta-se para a comparação de planos de Previdência Complementar, destinados a suprir as lacunas deixadas pelo sistema público de previdência brasileira. O objetivo está pautado em comparar planos de previdência privada existente no mercado brasileiro. O estudo, na sua fundamentação teórica, aborda o crescente déficit presentes na previdência oficial, assim como, efetua uma apreciação do sistema privado. No estudo de caso, há uma comparação, que objetiva demonstrar as vantagens em se aderir a um Plano Complementar Fechado em detrimento aos planos abertos. Para que o objetivo proposto fosse alcançado, foram utilizados estudos e regulamentos de planos de ambos os segmentos. Ao final deste estudo, é possível concluir que o plano de previdência complementar fechado é a melhor opção, dentro do cenário apresentado.

PREVIDÊNCIA SOCIAL VERSUS PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: A IMPORTÂNCIA NA ADESÃO A UM FUNDO DE PENSÃO. O CASO DA QUANTA PREVIDÊNCIA.

Silva, Debora Dias da
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 52 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.33%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Esta monografia tem como objetivo analisar o sistema de Previdência Social no Brasil versus o Sistema de Previdência Complementar, suas principais características e um breve histórico desses dois sistemas. Esta pesquisa apresenta também a estrutura atual do sistema de Previdência Social do Brasil, o fator previdenciário, as mudanças ocorridas na última reforma previdenciária, além abordar algumas perspectivas de médio e longo prazos no que se refere a composição demográfica da população. Sobre os planos de previdência complementar no Brasil, abordou-se suas entidades abertas e fechadas, os tipos de planos em relação à estrutura dos benefícios, e enfatizou-se a importância na adesão a um fundo de pensão, visto que o sistema básico de Previdência Social se mostra instável, e como forma de precaução, são ressaltados elementos que proporcionam segurança às pessoas que participam de planos de previdência complementar. O presente trabalho também mostra o caso de sucesso da Quanta Previdência Unicred, entidade sem fins lucrativos que tem por objetivo administrar Planos de Previdência, sendo o Precaver o primeiro plano gerido pela Entidade. A pesquisa...

A crescente ampliação da previdência complementar no país: o direito à proteção previdenciária transformado em mercadoria

Assis, Pollyana Moreira de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, Programa de Pós-Graduação em Política Social, Mestrado em Política Social, 2011.; O presente trabalho tem por objetivo compreender as implicações das contrarreformas realizadas no Brasil nos últimos anos na política de previdência social no país, em especial no crescimento da previdência complementar privada, ao se concretizarem a partir de uma cultura de crise que faz crer na iminente falência da previdência social. Partindo da hipótese de que as contrarreformas realizadas na previdência social brasileira nos últimos anos têm implicado na expansão dos sistemas complementares de previdência, uma vez que restringem os direitos garantidos pela previdência social, optou-se pela análise documental das Emendas Constitucionais que implementaram as contrarreformas. A Seguridade Social, considerada uma das principais conquistas da Constituição Federal promulgada em 1988, vem sendo atacada desde o início da década de 1990, pela influência do ideário neoliberal, que impõe diversas perdas ao sistema de proteção social brasileiro a fim de que sejam garantidos os interesses do capital. A política de previdência social é identificada como um dos alvos privilegiados das contrarreformas de cunho neoliberal. O redimensionamento do Estado...

Regime próprio de previdência social de Nova Esperança do Sul-RS

Saciloto, Elisandra Carloto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.28%
O presente estudo tem como objetivo abordar aspectos históricos e práticos da Previdência Social no Brasil. Tema de crescente preocupação entre a população ativa assim como os administradores tanto na iniciativa privada quanto na gestão pública, pois com o aumento da expectativa de vida somada à redução da natalidade no país, que está gerando uma inversão na pirâmide populacional, que será concretizada no ano de 2030, ou seja, haverá uma população economicamente ativa menor e um número maior de aposentados, é o que afirma o Ministério da Previdência Social. Diante desta realidade a sustentação dos Regimes Próprios de Previdência Social vêm sendo o centro dos debates da sociedade brasileira. Pretende-se neste trabalho, uma pesquisa a referenciais teóricos e legislação, bem como estudo de caso concreto junto ao Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores de Nova Esperança do Sul - NESPREV, legalmente instituído em lei municipal, e que contempla atualmente 132 servidores. Esta abordagem será demonstrada em seis capítulos, sendo que, primeiramente será contemplada com um apanhado histórico sobre o Regime Geral da Previdência Social – RGPS, e o Regime Próprio de Previdência Social – RPPS no Brasil. Na sequência...

Previdência social oficial e previdência privada: estágio atual, perspectivas e tendências, uma abordagem geral

Silva, Ester da
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado para obtenção do grau de Bacharel no Curso de Ciências Contábeis da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; O trabalho aborda as perspectivas e tendências da Previdência Social bem como a opção de adesão a um plano de previdência complementar. A rigor, a previdência é um instituto típico das sociedades industrializadas, voltado para proteger o trabalhador e sua família durante e após o período laborativo. O intuito deste trabalho é favorecer a ampliação do conhecimento e a compreensão das particularidades da modalidade de previdência privada, não desmerecendo o sistema público. A legislação que regula a previdência complementar está conceitualmente muito bem estruturada, integrando, juntamente com os regimes públicos, um sistema previdenciário sólido e estabelecido em bases sustentáveis. O mundo está experimentando mudanças estruturais importantes no segmento previdenciário, e o sistema privado visa justamente complementar a renda oriunda da previdência social.

Financiamento da Previdência Rural: situação atual e mudanças; Texto para Discussão (TD) 992: Financiamento da Previdência Rural: situação atual e mudanças; Financing of Agricultural Providence: current situation and changes

Delgado, Guilherme; Castro, Jorge Abrahão de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
37.28%
A noção de Previdência Rural brasileira está fortemente determinada pela condição de direito social à qual foi elevada na Constituição de 1988. Sua inclusão no Sistema de Seguridade Social como subsistema da política de Previdência Social (que até então era concebida como garantidora de direitos baseados na lógica de seguros contributivos) provocou, desde então, transformações legais e institucionais que trouxeram forte impacto para o financiamento da Previdência Social brasileira. Este trabalho tem como objetivo verificar a relação entre as Necessidades de Financiamento da Previdência Rural e o financiamento da Previdência Social brasileira, procurando reconstituir os antecedentes e a evolução do sistema previdenciário rural brasileiro, com ênfase na evolução jurídico-institucional e nos resultados de sua estrutura de financiamento ao longo da década de 1990. Os resultados obtidos demonstram que na forma atual de financiamento da Previdência Rural ocorre um equívoco distributivo: o de trabalhadores pobres do setor urbano financiarem trabalhadores mais pobres do setor rural; como também um problema de conflito potencial entre as representações dos trabalhadores urbanos e dos trabalhadores rurais no sistema da Previdência Social. Portanto...

Previdência social

Vonbun, Christian (Colaborador); Silveira, Fernando Gaiger (Colaborador); Mendonça, João Luis de Oliveira (Colaborador); Rangel, Leonardo (Colaborador); Pasinato, Maria Tereza de Marsillac (Colaborador)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Políticas Sociais: acompanhamento e análise - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Este capítulo traz uma breve análise sobre a Previdência Complementar Aberta. A referida análise se dá ao longo do exame, na íntegra, da trajetória dos três componentes do sistema: o Regime Geral de Previdência Social (RGPS), a Previdência dos Servidores Públicos – ou Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS) –, e a Previdência Complementar. Examina alguns dos fatos que mais marcaram o período recente na área, entre os quais vale apontar desde já os desdobramentos da Lei no 11.718/2008, que trata da previdência rural, e amplia e atualiza o sistema, por meio do estabelecimento de novos critérios tanto para aposentadoria, como para inscrição na qualidade de segurado especial, e ainda para contratação de trabalhador rural por curto período. Ao final do capítulo, apresenta descrição e análise da proposta de emenda constitucional do governo sobre reforma tributária.; p. 29-54 : il.

Projeções de longo prazo para o regime geral de previdência social: o debate no Fórum Nacional de Previdência Social; Texto para Discussão (TD) 1405: Projeções de longo prazo para o regime geral de previdência social: o debate no Fórum Nacional de Previdência Social; Long-term projections for the general social security scheme: the debate in the National Social Security Forum

Schwarzer, Helmut; Pereira, Eduardo da Silva; Paiva, Luis Henrique
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
37.23%
A realização do Fórum Nacional de Previdência Social (FNPS) em 2007 foi o principal fato para aqueles que acompanham a área de previdência social no país. As projeções de longo prazo para a arrecadação, as despesas e o resultado do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), preparadas pela Secretaria de Políticas de Previdência Social (SPS) do Ministério da Previdência Social (MPS), receberam grande atenção dos membros do FNPS e foram intensamente debatidas. Essa discussão voltou-se tanto para alguns dos parâmetros utilizados nas projeções – como, por exemplo, as taxas de crescimento do produto interno bruto (PIB) e as taxas de formalização –, quanto para algumas relações estruturais presentes no modelo de projeção – como a rigidez da relação entre arrecadação, massa salarial e PIB. Este trabalho busca defender a racionalidade dos parâmetros utilizados e dos elementos estruturantes do modelo de projeção de longo prazo utilizado pela SPS/MPS, ao mesmo tempo em que procura incorporar algumas das sugestões realizadas ao longo do FNPS para a realização das projeções de longo prazo. Os resultados mostram que medidas de gestão, melhorias na eficiência do sistema, aumento de formalização e aumento da participação das mulheres no mercado de trabalho poderiam melhorar levemente a situação do RGPS no curto e no médio prazo...

Previdência

Brasil. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Diretoria de Estudos e Políticas Sociais (Disoc)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Políticas Sociais: acompanhamento e análise - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
37.23%
Aborda a evolução recente da Previdência Social, com ênfase no primeiro semestre de 2003, destacando os enfoques em “Financiamento e Gastos” e “Acompanhamento de Programas”, que aqui fica restrito ao Regime Geral da Previdência Social e da Previdência Complementar. Restringe aos chamados regimes próprios da Previdência do Setor Público. A abordagem será especificamente sobre a Reforma da Previdência, destacando-se a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) no 40/2003, sua justificativa e principalmente a polêmica sintetizada em argumentos favoráveis e contrários aos principais pontos da reforma.; p. 17-31

Previdência dos servidores públicos: reflexões em torno da proposta de instituição da previdência complementar; Texto para Discussão (TD) 1679: Previdência dos servidores públicos: reflexões em torno da proposta de instituição da previdência complementar

Silveira, Fernando Gaiger; Mostafa, Joana; Caetano, Marcelo Abi-Ramia; Santos, Maria Paula Gomes dos
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
37.28%
O texto discute alguns aspectos da previdência dos servidores públicos para dialogar com a proposta de introdução de um sistema de previdência complementar para esses servidores, contida no Projeto de Lei (PL) no 1.992/2007, que se encontra tramitando no Congresso Nacional. O objetivo do projeto é possibilitar a adoção de um valor máximo para os benefícios pagos aos servidores inativos, valor este igual ao adotado para os beneficiários do Regime Geral de Previdência Social (RGPS). O trabalho analisa o modelo atual de previdência para esta categoria, apresentando a evolução da quantidade e do valor dos benefícios pagos aos servidores inativos ao longo do tempo; o custo de seu financiamento; e o impacto regressivo dos benefícios de previdência dos servidores na distribuição de renda do país. Apresenta ainda o PL no 1.992/2007 que trata da criação da previdência complementar, e, por fim, uma simulação dos custos implicados na transição entre os modelos atual e o futuro. Conclui-se que a aprovação do projeto em pauta permitiria a economia de recursos fiscais no longo prazo (a partir de 2040), e abre a possibilidade de uma melhoria na distribuição de renda. Não obstante, estes são apenas dois aspectos do debate sobre a instituição de um novo arranjo previdenciário para o setor público brasileiro...