Página 1 dos resultados de 454 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Prevenção cardiovascular abrangente em pacientes com doença arterial coronária: implementação das diretrizes na prática clínica.; Cardiovascular prevention in coronary heart disease patients: guidelines implementation in clinical practice

Brasil, Clarisse Kaoru Ogawa Indio do
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.54%
Introdução: apesar das recomendações de todas as diretrizes sobre a doença arterial coronária e das evidências científicas de que o tratamento medicamentoso otimizado acrescido de intervenção sobre os fatores de risco e a melhoria do estilo de vida reduzem eventos cardiovasculares fatais não-fatais, essa terapêutica de prevenção secundária continua a ser subutilizada na prática clínica. Objetivos: Primário: demonstrar que a utilização de um programa de otimização da prática clínica em pacientes com doença arterial coronária estável aumenta a prescrição de medicamentos comprovadamente eficazes na prevenção secundária desta doença. Secundários: a) documentar a prática clínica vigente em termos de terapia medicamentosa e de medidas para a mudança do estilo de vida b) identificar as ferramentas utilizadas na estratégia para a otimização da prática clínica quanto à eficácia e aderência à medicação prescrita. Métodos: trata-se de um estudo de corte transversal para documentar a prática clínica vigente, seguido de componente longitudinal em que a utilização das ferramentas para a otimização da prática clínica foi avaliada por meio de novo corte transversal, com nova coleta de dados. Foram identificados retrospectivamente através dos prontuários...

Condutas na prevenção secundária do câncer de mama e fatores associados

Sclowitz,Marcelo Leal; Menezes,Ana Maria Baptista; Gigante,Denise Petrucci; Tessaro,Sérgio
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
56.54%
OBJETIVO: Avaliar a prevalência de condutas na prevenção secundária do câncer de mama e fatores associados. MÉTODOS: Foi realizado estudo transversal de base populacional na cidade de Pelotas, RS, em 2002, com amostra de 879 mulheres de 40 a 69 anos. Foram coletadas informações sobre variáveis demográficas, socioeconômicas, comportamentais, biológicas e referentes ao manejo médico. A análise estatística das variáveis foi realizada utilizando o método de regressão de Poisson. RESULTADOS: A prevalência do "hábito de realizar o auto-exame" encontrada foi de 83,5% (IC 95%: 80,9-85,9), sendo que, dessas mulheres, 80,4% (IC 95%: 77,3-83,2) o realizavam ao menos uma vez ao mês. A prevalência de "exame clínico de mamas" foi de 83,3% (IC 95%: 80,6-85,7). "Mamografia alguma vez na vida" mostrou prevalência de 70% (IC 95%: 66,8-73,0), sendo que 83,7% (IC 95%: 80,5-86,6) realizaram a última mamografia há dois anos ou menos. Das entrevistadas, 62% (IC 95%: 58,7-65,2) consultaram ginecologista ao menos uma vez no último ano. Os fatores associados a maiores prevalências das condutas na prevenção secundária do câncer de mama foram: pertencer às classes sociais mais altas; ter a maior combinação de fatores de risco para neoplasia mamária; ter história familiar de câncer de mama; fazer uso de terapia de reposição hormonal e ter sido submetida à biópsia por patologia mamária. CONCLUSÕES: As medidas preventivas para o câncer de mama vêm sendo bastante utilizadas quantitativamente; entretanto...

Fatores associados à realização da prevenção secundária do câncer de mama no Município de Maringá, Paraná, Brasil

Matos,Jéssica Carvalho de; Pelloso,Sandra Marisa; Carvalho,Maria Dalva de Barros
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.39%
Este estudo analisou a prevalência e os fatores associados à realização da prevenção secundária do câncer de mama em mulheres de 40-69 anos do Município de Maringá, Paraná, Brasil. Realizou-se um estudo exploratório de corte transversal, tipo inquérito populacional, no Município de Maringá. A prevalência observada de realização do autoexame das mamas foi de 64,5%, do exame clínico das mamas, 71,5%, e de mamografia, 79%. Os fatores que influenciaram na realização dessas ações foram: idade, escolaridade, raça, classe econômica, religião e realização de terapia hormonal. A classe econômica e a escolaridade influenciaram significativamente na realização das práticas preventivas, ou seja, quanto maior o nível socioeconômico, maior a realização. A orientação e realização das práticas preventivas devem estar ao alcance de todas as mulheres na faixa etária de maior risco, diminuindo, dessa maneira, o diagnóstico tardio e mortes desnecessárias e aumentando as chances de cura do câncer de mama.

Utilização de ácido acetilsalicílico (AAS) na prevenção de doenças cardiovasculares: um estudo de base populacional

Vianna,Carolina Avila; González,David Alejandro; Matijasevich,Alicia
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.56%
O objetivo foi estimar a prevalência de uso de ácido acetilsalicílico (AAS) na prevenção das doenças cardiovasculares (DCV). Estudo transversal de base populacional, realizado em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, em 2010. Dois desfechos foram considerados: uso de AAS na prevenção primária (indivíduos > 40 anos com pelo menos dois fatores de risco (hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus e/ou dislipidemia) e uso de AAS na prevenção secundária (história de angina/infarto e/ou acidente vascular encefálico). Os desfechos foram analisados de acordo com variáveis demográficas, socioeconômicas e de estilo de vida. A prevalência de uso de AAS foi de 24,8% na prevenção primária e 34,3% na prevenção secundária. Na prevenção primária o uso de AAS foi maior nos indivíduos de cor não branca, maior faixa etária e com pior autopercepção de saúde. Na prevenção secundária, a prevalência de uso foi maior nos indivíduos com maior faixa etária, maior classe social e ex-fumantes. As prevalências de uso de AAS encontradas estão muito abaixo do recomendado para prevenção das DCV.

Ambiguidade: modo de ser da mulher na prevenção secundária do câncer de mama

Melo,Maria Carmen Simões Cardoso de; Souza,Ivis Emília de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.5%
A magnitude do câncer de mama impõe valorizar o saber e agir diante da doença e sua detecção precoce. Neste estudo, de natureza qualitativa, norteado pela fenomenologia e fundado no pensamento teórico-metodológico de Martin Heidegger, buscouse ouvir o ser-mulher-que-pertence-ao-grupo-de-risco-familiar, com o objetivo de analisar compreensivamente seus significados de prevenção secundária. Mediante relação empática e redução de pressupostos, entrevistaram-se 13 mulheres indicadas por suas familiares clientes. A hermenêutica possibilitou a compreensão interpretativa do ser-aí, que mostrou facetas de sua dimensão existencial. Regida pelo falatório e temor, sob o domínio da ambiguidade, não se reconhece como ser de possibilidades. Carece melhor compreensão para movimentar-se para a de-cisão pela prevenção secundária. A construção do conceito de ser e o desvelamento do sentido podem alicerçar a prática assistencial do enfermeiro e favorecer o cuidado singular, integral e humano, que privilegia o ouvir atento ao vivido do ser-mulher, em seu movimento existencial de in-compreensões e indagações.

Prevenção secundária da doença cardiovascular: importância da consulta de enfermagem na adesão à terapêutica farmacológica

Simões, Isabel Maria Henriques
Fonte: Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem. ESEnfC Publicador: Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem. ESEnfC
Tipo: Outros
Publicado em 01/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.6%
As doenças cardiovasculares (DCV) são a mais importante causa de mortalidade em Portugal, sendo uma área de intervenção que deve ser considerada prioritária. Uma vez instalada a DCV, continua a ser imperioso o controlo dos fatores de risco cardiovascular assim como a adesão à terapêutica, pois na prática verifica-se que os doentes frequentemente mantêm comportamentos de risco cardiovascular. Evidencia-se a pertinência do acompanhamento de enfermagem para fomentar um estilo de vida saudável e a adesão ao regime terapêutico proposto. O objetivo geral desta investigação é analisar os efeitos de um programa de prevenção secundária da doença cardiovascular, nos doentes a quem foi diagnosticada Síndrome Coronária Aguda (SCA); e o objectivo específico é analisar as diferenças entre os diferentes momentos do programa de ensino sobre a adesão à terapêutica farmacológica. Realizou-se um estudo experimental antes e após com grupo testemunho, randomizado, de âmbito quantitativo. Os sujeitos foram distribuídos aleatoriamente pelos grupos experimental (GE) e de controlo (GC) e a avaliação foi efetuada duas vezes: no início, antes da introdução da variável independente e no final, após a introdução da variável independente. Os sujeitos do GE foram ainda sujeitos a uma avaliação intermédia. O GE foi acompanhado ao longo de seis meses...

Prevenção secundária da doença cardiovascular:importância da consulta de enfermagem no controlo do índice de massa corporal e perímetro abdominal

Ferreira, Paulo Alexandre Carvalho
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 15/05/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.62%
Introdução As doenças cardiovasculares são a mais importante causa de mortalidade no nosso país. Sendo uma doença associada ao estilo de vida, existe um enorme potencial de intervenção para os enfermeiros enquanto agentes promotores de estilos de vida saudáveis, atuando na sua promoção e prevenção da doença. Uma vez instalada a doença cardiovascular, continua a ser imperioso o controlo dos fatores de risco cardiovascular e a adesão à terapêutica, pois na prática verifica-se que os doentes mantêm comportamentos de risco cardiovascular. Objectivos O objetivo geral deste trabalho é analisar os efeitos de um programa de ensino estruturado de prevenção secundária da doença cardiovascular, nos doentes a quem foi diagnosticada SCA; e o objectivo específico é analisar as diferenças entre os diferentes momentos do programa de ensino sobre o Índice de Massa Corporal (IMC) e o perímetro abdominal (PA). Metodologia Realizou-se um estudo experimental antes e após com grupo testemunho. Os sujeitos foram repartidos aleatoriamente pelos grupos experimental (GE) e de controlo (GC) e a avaliação foi efetuada duas vezes: no início, antes da introdução da variável independente e no final da experiência, após a introdução da variável independente. Os sujeitos do GE foram ainda sujeitos a uma avaliação intermédia. O GE foi acompanhado ao longo de seis meses...

Prevenção secundária da doença cardiovascular: importância da consulta de enfermagem na adesão à terapêutica farmacológica

Ferreira, Paulo Alexandre Carvalho
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 05/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.6%
Introdução As doenças cardiovasculares (DCV) são a mais importante causa de mortalidade em Portugal, sendo uma área de intervenção que deve ser considerada prioritária. Uma vez instalada a DCV, continua a ser imperioso o controlo dos fatores de risco cardiovascular assim como a adesão à terapêutica, pois na prática verifica-se que os doentes frequentemente mantêm comportamentos de risco cardiovascular. Evidencia-se a pertinência do acompanhamento de enfermagem para fomentar um estilo de vida saudável e a adesão ao regime terapêutico proposto. Objetivo geral: Analisar os efeitos de um programa de prevenção secundária da doença cardiovascular nos doentes a quem foi diagnosticada Síndrome Coronária Aguda (SCA). Objetivo específico: Analisar as diferenças entre os diferentes momentos do programa de ensino sobre a adesão à terapêutica farmacológica. Estudo experimental "antes-após" com grupo testemunho, de âmbito quantitativo/descritivo Metodologia Grupo experimental - procedimentos Seis meses, com consulta mensal Consultas domiciliárias (+ família) Guião operacional das consultas (avaliação clínica/ensinos) Cada consulta ± 45 minutos Instrumento de recolha de dados "grande", mas só iremos abordar a adesão à terapêutica farmacológica (MAT). 24 participantes (dois grupos): 13 grupo experimental 11 grupo de controlo Randomização (características idênticas) Doentes após SCA de 2013 (alta) Resultados Para avaliar a adesão à terapêutica farmacológica foi utilizada a escala Medida de Adesão aos Tratamentos (MAT) elaborada...

Prevenção secundária da doença cardiovascular:importância da consulta de enfermagem no controlo do índice de massa corporal e perímetro abdominal

Reveles, Anaísa Ferreira; Simões, Isabel Maria Henriques
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 15/05/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.56%
Introdução As doenças cardiovasculares são a mais importante causa de mortalidade no nosso país. Sendo uma doença associada ao estilo de vida, existe um enorme potencial de intervenção para os enfermeiros enquanto agentes promotores de estilos de vida saudáveis, atuando na sua promoção e prevenção da doença. Uma vez instalada a doença cardiovascular, continua a ser imperioso o controlo dos fatores de risco cardiovascular e a adesão à terapêutica, pois na prática verifica-se que os doentes mantêm comportamentos de risco cardiovascular. Objectivos O objetivo geral deste trabalho é analisar os efeitos de um programa de prevenção secundária da doença cardiovascular, nos doentes a quem foi diagnosticada Síndrome Coronária Aguda (SCA); e o objectivo específico é analisar as diferenças entre os diferentes momentos do programa de ensino sobre o Índice de Massa Corporal (IMC) e o perímetro abdominal (PA). Metodologia Realizou-se um estudo experimental antes e após com grupo testemunho, randomizado, de âmbito quantitativo. Os sujeitos foram repartidos aleatoriamente pelos grupos experimental (GE) e de controlo (GC) e a avaliação foi efetuada duas vezes: no início, antes da introdução da variável independente e no final...

Prevenção secundária da doença cardiovascular: importância da consulta de enfermagem na adesão à terapêutica farmacológica

Reveles, Anaísa Ferreira; Simões, Isabel Maria Henriques
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 05/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.6%
Introdução As doenças cardiovasculares (DCV) são a mais importante causa de mortalidade em Portugal, sendo uma área de intervenção que deve ser considerada prioritária. Uma vez instalada a DCV, continua a ser imperioso o controlo dos fatores de risco cardiovascular assim como a adesão à terapêutica, pois na prática verifica-se que os doentes frequentemente mantêm comportamentos de risco cardiovascular. Evidencia-se a pertinência do acompanhamento de enfermagem para fomentar um estilo de vida saudável e a adesão ao regime terapêutico proposto. Objectivos O objetivo geral deste trabalho é analisar os efeitos de um programa de prevenção secundária da doença cardiovascular, nos doentes a quem foi diagnosticada Síndrome Coronária Aguda (SCA); e o objectivo específico é analisar as diferenças entre os diferentes momentos do programa de ensino sobre a adesão à terapêutica farmacológica. Metodologia Realizou-se um estudo experimental antes e após com grupo testemunho, randomizado, de âmbito quantitativo. Os sujeitos foram distribuídos aleatoriamente pelos grupos experimental (GE) e de controlo (GC) e a avaliação foi efetuada duas vezes: no início, antes da introdução da variável independente e no final...

Utilização de ácido acetilsalicílico (AAS) na prevenção de doenças cardiovasculares: um estudo de base populacional; Utilizacao de acido acetilsalicilico (AAS) na prevencao de doencas cardiovasculares: um estudo de base populacional

Vianna, C.A.; González, D.A.; Matijasevich, A.
Fonte: Cadernos de Saúde Pública Publicador: Cadernos de Saúde Pública
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.57%
O objetivo foi estimar a prevalência de uso de ácido acetilsalicílico (AAS) na prevenção das doenças cardiovasculares (DCV). Estudo transversal de base populacional, realizado em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, em 2010. Dois desfechos foram considerados: uso de AAS na prevenção primária (indivíduos > 40 anos com pelo menos dois fatores de risco (hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus e/ou dislipidemia) e uso de AAS na prevenção secundária (história de angina/infarto e/ou acidente vascular encefálico). Os desfechos foram analisados de acordo com variáveis demográficas, socioeconômicas e de estilo de vida. A prevalência de uso de AAS foi de 24,8% na prevenção primária e 34,3% na prevenção secundária. Na prevenção primária o uso de AAS foi maior nos indivíduos de cor não branca, maior faixa etária e com pior autopercepção de saúde. Na prevenção secundária, a prevalência de uso foi maior nos indivíduos com maior faixa etária, maior classe social e ex-fumantes. As prevalências de uso de AAS encontradas estão muito abaixo do recomendado para prevenção das DCV. = Aspirin use in cardiovascular disease prevention: a population-based study', The objective of this study was to estimate the prevalence of aspirin use in primary and secondary prevention of cardiovascular disease. A population-based cross-sectional study was conducted in Pelotas...

Análise bioética da prevenção secundária do câncer de mama nas religiosas consagradas católicas

Rocha, Hernanda Cortes da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
56.45%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2011.; O câncer de mama é uma doença grave de saúde pública e responsável por milhares de mortes. Vários são os fatores de risco para a ocorrência da doença, dentre eles a nuliparidade e a não amamentação, os quais se enquadram as mulheres que optaram seguir a vida religiosa consagrada. Além do que, não se deve desconsiderar aqueles fatores correlacionados a história de vida de cada uma delas, como por exemplo, um familiar de primeiro grau com a doença. A morbimortalidade do câncer de mama é minimizada por meio da realização dos exames preventivos secundários, sendo eles, o autoexame das mamas, o exame clínico das mamas realizado por um profissional habilitado e a mamografia. O objetivo da pesquisa foi contextualizar, utilizando como referenciais teóricos o princípio da autonomia, a Bioética de Intervenção e a Bioética de Proteção, como ocorre a prevenção secundária do câncer de mama em religiosas consagradas católicas, popularmente conhecidas como freiras. O instrumento adotado foi um questionário estruturado autoaplicável em uma amostra de quarenta religiosas consagradas de vida ativa no Distrito Federal, cujas instituições foram indicadas pela Conferência dos Religiosos do Brasil. Do total da amostra...

Is suicide prevention possible? An evaluation of a prevention program among high school students; É possível prevenir o suicídio? Avaliação de um programa de prevenção em estudantes de ensino médio; ¿Es posible prevenir el suicidio? Evaluación de un programa de prevención en estudiantes de bachillerato.

Córdova Moreno, María José Cubillas Rpdríguez, Rosario Román Pérez, María Alejandra; Centro d eInvestigacíon en Alimentación y Desarrollo, A.C. (CIAD, A.C.)
Fonte: Pontificia Universidad Javeriana Cali Publicador: Pontificia Universidad Javeriana Cali
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; "Artículo revisado por pares"; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artículo Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
SPA; ENG; POR
Relevância na Pesquisa
56.45%
To evaluate a secondary prevention program of suicide risk behavior in educated adolescentsand their families using a familial democratization focus. Method. A prospective, exploratory study in which participative methodology (reflection-action workshops) was employed; and a pre and post test evaluation of 81 secondary and tertiary education students and their families was applied. Results. A level-based analysis was used to note that some participants improved notably both in their levels of suicidal ideation as in depression. Statistically significant were the anxiety levels before and after the program implementation (p<.001). Conclusions. Workshop participation was evaluated positively by both parents and adolescents. It is recommended that the length of workshops be increased as well as the implementation of other preventionmeasures involving parents. ; Escopo. Avaliar um programa de prevenção secundaria dos comportamentos de risco suicida em adolescentes na escola e suas famílias, utilizando o enfoque de democratização familiar. Metodologia. Estudo exploratório, prospectivo, no que foi usada a metodologia participativa (seminários de reflexão- ação) e avaliação pré e post prova de 81 estudantes de ensino médio e suas famílias. Em concreto...

Prevenção Secundária no Envelhecimento

Universidade Aberta do SUS da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UNA-SUS/UERJ
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Pacote com os HTMLs e os arquivos utilizados na unidade 03 do Módulo 03 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa: 'Prevenção Secundária no Envelhecimento'.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.54%
'Prevenção Secundária no Envelhecimento' é a unidade 03 do Módulo 03 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa da UNA-SUS/UERJ "Promoção da Saúde e Prevenção no Envelhecimento". Nesta unidade se aborda a Prevenção Secundária para doenças que ocorrem, geralmente, junto ao processo de envelhecimento, como por exemplo: Diabetes Melito, Hipertensão Arterial Sistêmica, Aterosclerose, Estenose Carótidea, Aneurisma de Aorta Abdominal, Osteoporose, Prevenção do Câncer, dentre outras.; 1.0; Ministério da Saúde do Brasil

Prevenção secundária da doença cardiovascular da pessoa com EAM: Importância da consulta de enfermagem.

Ferreira, Paulo Alexandre Carvalho
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 25/09/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.62%
Introdução As doenças cardiovasculares são a mais importante causa de mortalidade no nosso país. Sendo uma doença associada ao estilo de vida, existe um enorme potencial de intervenção para os enfermeiros enquanto agentes promotores de estilos de vida saudáveis, atuando na sua promoção e prevenção da doença. Uma vez instalada a doença cardiovascular, continua a ser imperioso o controlo dos fatores de risco cardiovascular e a adesão à terapêutica, pois na prática verifica-se que os doentes mantêm comportamentos de risco cardiovascular. Objectivos O objetivo geral deste trabalho é analisar os efeitos de um programa de ensino estruturado de prevenção secundária da doença cardiovascular, nos doentes a quem foi diagnosticada SCA; e o objectivo específico é analisar as diferenças entre os diferentes momentos do programa de ensino sobre o Índice de Massa Corporal (IMC) e o perímetro abdominal (PA). Metodologia Realizou-se um estudo experimental antes e após com grupo testemunho. Os sujeitos foram repartidos aleatoriamente pelos grupos experimental (GE) e de controlo (GC) e a avaliação foi efetuada duas vezes: no início, antes da introdução da variável independente e no final da experiência, após a introdução da variável independente. Os sujeitos do GE foram ainda sujeitos a uma avaliação intermédia. O GE foi acompanhado ao longo de seis meses...

Prevenção secundária da doença cardiovascular: Importância da consulta de enfermagem no controlo do índice de massa corporal e perímetro abdominal.

Ferreira, Paulo Alexandre Carvalho
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 06/09/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.62%
Introdução As doenças cardiovasculares são a mais importante causa de mortalidade no nosso país. Sendo uma doença associada ao estilo de vida, existe um enorme potencial de intervenção para os enfermeiros enquanto agentes promotores de estilos de vida saudáveis, atuando na sua promoção e prevenção da doença. Uma vez instalada a doença cardiovascular, continua a ser imperioso o controlo dos fatores de risco cardiovascular e a adesão à terapêutica, pois na prática verifica-se que os doentes mantêm comportamentos de risco cardiovascular. Objectivos O objetivo geral deste trabalho é analisar os efeitos de um programa de ensino estruturado de prevenção secundária da doença cardiovascular, nos doentes a quem foi diagnosticada Síndrome Coronário Agudo (SCA); e o objectivo específico é analisar as diferenças entre os diferentes momentos do programa de ensino sobre o Índice de Massa Corporal (IMC) e o perímetro abdominal (PA). Metodologia Realizou-se um estudo experimental antes e após com grupo testemunho. Os sujeitos foram repartidos aleatoriamente pelos grupos experimental (GE) e de controlo (GC) e a avaliação foi efetuada duas vezes: no início, antes da introdução da variável independente e no final da experiência...

Prevenção secundária da doença cardiovascular: importância da consulta de enfermagem no controlo do índice de massa corporal e perímetro abdominal

Ferreira, Paulo Alexandre Carvalho
Fonte: Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem / Health Sciences Research Unit: Nursing Escola Superior de Enfermagem de Coimbra / Nursing School of Coimbra Publicador: Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem / Health Sciences Research Unit: Nursing Escola Superior de Enfermagem de Coimbra / Nursing School of Coimbra
Tipo: Outros
Publicado em 15/05/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.62%
Introdução: As doenças cardiovasculares são a mais importante causa de mortalidade no nosso país. Sendo uma doença associada ao estilo de vida, existe um enorme potencial de intervenção para os enfermeiros enquanto agentes promotores de estilos de vida saudáveis, atuando na sua promoção e prevenção da doença. Uma vez instalada a doença cardiovascular, continua a ser imperioso o controlo dos fatores de risco cardiovascular e a adesão à terapêutica, pois na prática verifica-se que os doentes mantêm comportamentos de risco cardiovascular. Objetivos: O objetivo geral deste trabalho é analisar os efeitos de um programa de prevenção secundária da doença cardiovascular nos doentes a quem foi diagnosticada Síndrome Coronária Aguda (SCA); e o objetivo específico é analisar as diferenças entre os diferentes momentos do programa de ensino sobre o Índice de Massa Corporal (IMC) e o perímetro abdominal (PA). Metodologia: Estudo antes-após com grupo testemunho, randomizado, de âmbito quantitativo. A amostra é constituída por 24 participantes: 13 no grupo experimental (GE) e 11 no grupo de controlo (GC). Os participantes foram repartidos aleatoriamente pelos grupos e a avaliação efetuou-se duas vezes: no início (antes do programa de consultas) e no final. Os sujeitos do GE foram ainda sujeitos a uma avaliação intermédia. O GE foi acompanhado durante seis meses...

Utilização de ácido acetilsalicílico (AAS) na prevenção de doenças cardiovasculares: um estudo de base populacional

Vianna,Carolina Avila; González,David Alejandro; Matijasevich,Alicia
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.56%
O objetivo foi estimar a prevalência de uso de ácido acetilsalicílico (AAS) na prevenção das doenças cardiovasculares (DCV). Estudo transversal de base populacional, realizado em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, em 2010. Dois desfechos foram considerados: uso de AAS na prevenção primária (indivíduos > 40 anos com pelo menos dois fatores de risco (hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus e/ou dislipidemia) e uso de AAS na prevenção secundária (história de angina/infarto e/ou acidente vascular encefálico). Os desfechos foram analisados de acordo com variáveis demográficas, socioeconômicas e de estilo de vida. A prevalência de uso de AAS foi de 24,8% na prevenção primária e 34,3% na prevenção secundária. Na prevenção primária o uso de AAS foi maior nos indivíduos de cor não branca, maior faixa etária e com pior autopercepção de saúde. Na prevenção secundária, a prevalência de uso foi maior nos indivíduos com maior faixa etária, maior classe social e ex-fumantes. As prevalências de uso de AAS encontradas estão muito abaixo do recomendado para prevenção das DCV.

Condutas na prevenção secundária do câncer de mama e fatores associados

Sclowitz,Marcelo Leal; Menezes,Ana Maria Baptista; Gigante,Denise Petrucci; Tessaro,Sérgio
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
56.54%
OBJETIVO: Avaliar a prevalência de condutas na prevenção secundária do câncer de mama e fatores associados. MÉTODOS: Foi realizado estudo transversal de base populacional na cidade de Pelotas, RS, em 2002, com amostra de 879 mulheres de 40 a 69 anos. Foram coletadas informações sobre variáveis demográficas, socioeconômicas, comportamentais, biológicas e referentes ao manejo médico. A análise estatística das variáveis foi realizada utilizando o método de regressão de Poisson. RESULTADOS: A prevalência do "hábito de realizar o auto-exame" encontrada foi de 83,5% (IC 95%: 80,9-85,9), sendo que, dessas mulheres, 80,4% (IC 95%: 77,3-83,2) o realizavam ao menos uma vez ao mês. A prevalência de "exame clínico de mamas" foi de 83,3% (IC 95%: 80,6-85,7). "Mamografia alguma vez na vida" mostrou prevalência de 70% (IC 95%: 66,8-73,0), sendo que 83,7% (IC 95%: 80,5-86,6) realizaram a última mamografia há dois anos ou menos. Das entrevistadas, 62% (IC 95%: 58,7-65,2) consultaram ginecologista ao menos uma vez no último ano. Os fatores associados a maiores prevalências das condutas na prevenção secundária do câncer de mama foram: pertencer às classes sociais mais altas; ter a maior combinação de fatores de risco para neoplasia mamária; ter história familiar de câncer de mama; fazer uso de terapia de reposição hormonal e ter sido submetida à biópsia por patologia mamária. CONCLUSÕES: As medidas preventivas para o câncer de mama vêm sendo bastante utilizadas quantitativamente; entretanto...

Fatores associados à realização da prevenção secundária do câncer de mama no Município de Maringá, Paraná, Brasil

Matos,Jéssica Carvalho de; Pelloso,Sandra Marisa; Carvalho,Maria Dalva de Barros
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.39%
Este estudo analisou a prevalência e os fatores associados à realização da prevenção secundária do câncer de mama em mulheres de 40-69 anos do Município de Maringá, Paraná, Brasil. Realizou-se um estudo exploratório de corte transversal, tipo inquérito populacional, no Município de Maringá. A prevalência observada de realização do autoexame das mamas foi de 64,5%, do exame clínico das mamas, 71,5%, e de mamografia, 79%. Os fatores que influenciaram na realização dessas ações foram: idade, escolaridade, raça, classe econômica, religião e realização de terapia hormonal. A classe econômica e a escolaridade influenciaram significativamente na realização das práticas preventivas, ou seja, quanto maior o nível socioeconômico, maior a realização. A orientação e realização das práticas preventivas devem estar ao alcance de todas as mulheres na faixa etária de maior risco, diminuindo, dessa maneira, o diagnóstico tardio e mortes desnecessárias e aumentando as chances de cura do câncer de mama.