Página 1 dos resultados de 1395 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Preval??ncia do HIV em portadores de neoplasia intra-epitelial cervical de alto grau

Russomano, F??bio Bastos; Reis, Aldo; Camargo, Maria J.; Grinsztejn, Beatriz Gilda Jegerhorn; Barbosa, Glenda C.
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.98%
A partir do conhecimento da maior frequ??ncia de neoplasias intraepiteliais de alto grau - NIC II/III em portadoras do HIV, ?? poss??vel que portadoras destas les??es sejam tamb??m portadoras do HIV, sem conhec??-lo. Descreve a preval??ncia do HIV dentre portadoras de NIC II/III encaminhadas para diagn??stico e tratamento em um Setor de Patologia C??rvico-uterina e Colposcopia. O teste de HIV foi oferecido a todas as mulheres com diagn??stico de NICII/III no Instituto Fernandes Figueira - IFF - no per??odo de outubro de 1997 a fevereiro de 1998. Trata-se de pacientes encaminhadas pela rede prim??ria de sa??de de parte do munic??pio do Rio de Janeiro, com colpocitologia sugerindo algum grau de NIC, encaminhadas para diagn??stico e tratamento. O diagn??stico de NICII/III foi obtido por histologia e o de HIV por dois testes ELISA confirmados por imunofluoresc??ncia indireta ou Western-blot. A preval??ncia de detec????o do HIV em portadoras de NICII/III foi de 11,4 porcento. Das 94 pacientes para as quais foi oferecido o teste, 15, 15,9 porcento, recusaram sua realiza????o. A preval??ncia de infec????o pelo HIV em portadoras de NICII/III foi muito alta se compararmos com a preval??ncia desta infec????o na popula????o geral. O conhecimento desta preval??ncia fornece subs??dio aos ginecologistas para oferecer o teste de HIV a estas mulheres e...

Pr??-hipertens??o arterial e press??o de pulso aumentada em adolescentes: preval??ncia e fatores associados

Rosa, Maria Luiza Garcia; Fonseca, Vania Matos; Oigman, Gabriela; Mesquita, Evandro Tinoco
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
Relevância na Pesquisa
66.96%
OBJETIVO: Estimar a preval??ncia de pr??-hipertens??o e press??o de pulso aumentada em escolares, e verificar associa????o dessas duas condi????es com sexo, idade, maturidade sexual, obesidade e atividade f??sica. M??TODOS: Em amostra de 456 estudantes de 12 a 17 anos, de escolas p??blicas e privadas do bairro do Fonseca, Niter??i- RJ, entre 2003 e 2004, mediu-se a press??o arterial em duas visitas, aplicou-se question??rio e foram feitas medidas antropom??tricas. RESULTADOS: Trinta e nove (8,6%) adolescentes apresentaram pr??-hipertens??o (PH) e 13,4%, press??o de pulso (PP) aumentada. Na an??lise bivariada, a PH mostrou associa????o signifi cativa com sexo, idade e obesidade, com preval??ncia maior em meninos, naqueles de 15 a 17 anos, e nos obesos. A PP aumentada associou-se somente com o sexo ??? maior preval??ncia nos meninos. A maturidade sexual n??o mostrou associa????o com a PH ou PP aumentada. Na regress??o log??stica, as associa????es se mantiveram, com raz??es de chance de preval??ncia de PH de 7,7 para sexo; 4,3 para idade e 4,6 para obesidade; e de PP aumentada, de 10,8 para sexo. A PP mostrou correla????o positiva com a atividade f??sica. O aumento da PP ocorreu com o aumento da press??o arterial sist??lica. CONCLUS??O: A PH e a PP aumentadas est??o presentes em adolescentes em uma popula????o com baixa preval??ncia de hipertens??o...

Preval??ncia e fatores associados ?? doen??a do refluxo gastresof??gico

Oliveira, Sandro Schreiber de; Santos, In?? da Silva dos; Silva, Jos?? Francisco Pereira da; Machado, Eduardo Coelho
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.92%
Racional - A doen??a de re???uxo gastroesof??gico ?? uma patologia de elevada preval??ncia, variando entre 21% e 56% em diferentes pa??ses. Objetivo - Estudar a epidemiologia e a preval??ncia da doen??a de re???uxo gastroesof??gico na popula????o adulta (20 anos ou mais de idade) da cidade de Pelotas, RS. Metodologia - Estudo transversal de base populacional, com entrevistas domiciliares entre outubro de 1999 e janeiro de 2000. Analisou-se por regress??o log??stica a associa????o da doen??a de re???uxo gastroesof??gico com idade, sexo, cor da pele, escolaridade, renda per capita, estado civil, vari??veis emocionais (ins??nia, eventos estressantes negativos e mal-estar psicol??gico), ??ndice de massa corporal, tabagismo e consumo semanal de bebidas alco??licas. Resultados - Foram entrevistados 3.934 indiv??duos, encontrando-se preval??ncia de 31,3% (IC 95% 29,9% ??? 32,8%). Ap??s an??lise ajustada para controle de confus??o encontrou-se associado com a doen??a de re???uxo gastroesof??gico o sexo feminino, viver sem companheiro(a), baixa escolaridade, presen??a de ins??nia, baixos ??ndices de bem-estar psicol??gico, ocorr??ncia de eventos estressantes e obesidade ou sobrepeso. Conclus??o - A doen??a de re???uxo gastroesof??gico ?? uma patologia de elevada preval??ncia na popula????o estudada...

Sazonalidade e preval??ncia de fungos anem??filos em ambiente hospitalar na sul do Rio Grande do Sul, Brasil

Lobato, Rubens C??urio; Vargas, Vagner de Souza; Silveira, ??rica da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.84%
O ar atmosf??rico ?? o meio de dispers??o mais utilizado e bem sucedido dos fungos. O objetivo deste estudo foi reconhecer a diversidade taxon??mica de fungos anem??filos em ambiente hospitalar. Foram coletadas amostras do ar do hospital conforme as esta????es do ano num total de 104 amostras, entre maio de 2006 a junho de 2007. A t??cnica Settle Plate foi utilizada e a identifica????o dos fungos foi feita atrav??s da macro e micromorfologia. O c??lculo das preval??ncias e o teste do x foram utilizados. Os g??neros encontrados foram: e , al??mde fungosn??o esporulados. Na distribui????o sazonal dos g??neros durante o inverno, leveduras dos g??neros e tiveram uma maior preval??ncia. Na primavera, e obtiveram a sua maior preval??ncia e no ver??o e. foi mais prevalente nas esta????es da primavera e do ver??o e foi o mais prevalente no outono e no ver??o. Quanto aos g??neros f??ngicos por tipo de ambiente, as amostras oriundas dos Expurgos, Oficinas, ambientes confinados, Salas de Preparo deMateriais, de Procedimentos e o Centro de Materiais e Esteriliza????o foram os locais commaior ocorr??ncia.As Unidades de Interna????o e oAmbulat??rio foram os locais com o mais alto ??ndice de diversidade f??ngica. Os g??neros e apresentaram uma correla????o para o tipo de ambiente hospitalar. O estudo realizado constitui-se de um resultado in??dito no que diz respeito ao conhecimento da micobiota anem??fila em ambiente hospitalar neste munic??pio.; The atmospheric air is the dispersion way more used and well succesfulled of fungi.The aimof this studywas to identify the taxonomic diversit yairborne fungi in the hospital environment. Air samples of the hospital were collected according to the seasons ina total of 104 samples...

Pesquisa sobre tabagismo entre m??dicos de Rio Grande, RS: preval??ncia e perfil do fumante

Halty, Lu??s Su??rez; H??ttner, Maura Dumont; Netto, Isabel de Oliveira; Fenker, Tha??s; Pasqualine, Tatiana; Lempek, Berenice; Santos, Adriana; Muniz, Alessandra
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.87%
O tabagismo ?? um grave problema de sa??de p??blica. A luta antitab??gica est?? em grande parte alicer??ada nos profissionais da ??rea da sa??de, em especial, nos m??dicos. O m??dico frente ?? sua comunidade ?? um modelo de conduta e como tal deve dar o exemplo de n??o fumar. Objetivo: Avaliar a magnitude e distribui????o do tabagismo na popula????o m??dica de Rio Grande, RS, e caracterizar o perfil do fumante. M??todo: Os dados foram obtidos no ano de 1999, atrav??s da aplica????o e an??lise de question??rio, elaborado segundo modelo proposto pela OMS, entre 333 m??dicos, sendo 213 (64%) homens e 120 (36%) mulheres. A m??dia de idade da amostra foi de 43 (?? 10,5) anos, com 65,1% no grupo de 30 a 50 anos. Resultados: Constatou-se preval??ncia de tabagismo atual de 18,3% (15,9% fumantes regulares + 2,4% fumantes ocasionais). A preval??ncia de tabagismo regular quanto ao g??nero foi de 17,8% entre homens e 12,5% entre mulheres, sem diferen??a estatisticamente significante (p > 0,05). O consumo de cigarros foi, em m??dia, de 24,3 ma??os/ano, sendo maior no sexo masculino e aumentando com a idade. Verificou-se que 86,8% dos fumantes iniciaram o tabagismo antes dos 20 anos de idade, tendo por motiva????o, em 63,2% dos casos, a vontade pr??pria e/ou influ??ncia dos amigos. Conclus??o: Embora a preval??ncia tab??gica entre os m??dicos rio-grandinos seja inferior ?? de outros pa??ses...

Preval??ncia de sinais e sintomas, fatores sociodemogr??ficos associados e atitude frente aos sintomas em um centro urbano no sul do Brasil

Mendoza-Sassi, Ra??l Andr??s; B??ria, Jorge Umberto; Fiori, N??dia; Bortolotto, Ang??li
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.9%
Objetivo. Determinar a preval??ncia de sinais e sintomas na popula????o adulta, os fatores sociodemogr??ficos associados e a atitude diante desses sintomas segundo o sexo. M??todos. Um estudo transversal de base populacional foi realizado na Cidade de Rio Grande, Estado do Rio Grande do Sul, no ano de 2000. Foram entrevistadas 1 259 pessoas com 15 anos ou mais. Aplicou-se um question??rio estruturado contendo 18 sintomas, al??m de quest??es sociodemogr??ficas. Foram calculadas a preval??ncia dos sintomas e as raz??es de preval??ncia para sexo, idade e classe econ??mica ajustados entre si. Tamb??m foi analisada a atitude tomada frente aos sintomas segundo o sexo. Resultados. A idade m??dia foi de 40,33 anos (53,9% mulheres). O problema mais prevalente foi dor de cabe??a (55,4%). Dor nas juntas, ins??nia, pris??o de ventre, press??o alta e falta de ar aumentaram com a idade. Tiveram maior preval??ncia em classes mais baixas: dor de cabe??a, nervosismo, dor nas juntas e nas costas, ins??nia e depress??o, tosse, press??o alta, dor tor??cica e falta de ar. Foram relatados 4 424 problemas de sa??de (3,25 por pessoa) e 60,2% n??o geraram nenhuma atitude, 31,6% levaram ?? automedica????o e 8,2% geraram procura por servi??os m??dicos. Dor de cabe??a...

Corrimento vaginal referido entre gestantes em localidade urbana no Sul do Brasil: preval??ncia e fatores associados

Fonseca, Tania Maria Morais Vieira da; Cesar, Juraci Almeida; Hackenhaar, Arnildo Agostinho; Ulmi, Eduardo Fleck; Neumann, Nelson Arns
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.92%
The purpose of this study was to determine the prevalence and risk factors associated with selfreported vaginal discharge among pregnant women in the city of Rio Grande, South Brazil. Using a cross-sectional design, a standard interview was applied to pregnant women at home by previously trained interviewers, covering the following: demographic, reproductive, and socioeconomic data, household conditions, health care, and illnesses during pregnancy, including vaginal discharge. The chi-square test was used to compare proportions, and Poisson regression was used in the multivariate analysis. Among the 339 pregnant women interviewed, 52% reported vaginal discharge. The following variables were significantly associated with the outcome: age (prevalence rate, PR = 1.49), marital status (PR =1.31), urinary tract infection (PR = 1.56),hyperglycemia (PR = 1.48), use of an intrauterine device (PR = 2.35), and history of preterm delivery (PR = 1.37), with oral contraception showing a protective effect (PR = 0.79). Prevalence of selfreported discharge was high among this group of pregnant women. Several risk factors were also identified for the disease under study. These findings can contribute to the implementation of preventive interventions.; Por interm??dio de delineamento transversal...

Preval?ncia de anticorpos anti-v?rus da hepatite A em escolares no munic?pio de Porto Velho, Rond?nia

MOREIRA, Lucinda Maria Dutra de Souza
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.9%
A avalia??o da preval?ncia de anticorpos contra o v?rus da Hepatite A foi realizada no per?odo de setembro a dezembro de 2000, em 185 escolares de n?veis s?cio-econ?micos distintos, na faixa et?ria entre seis e quinze anos, em duas escolas no munic?pio de Porto Velho, Rond?nia, utilizando teste imunoenzim?tico comercial (DiaSorin) para detec??o de anticorpos anti-VHA Totais e IgM. Foram avaliados 90 escolares de n?vel s?cio-econ?mico m?dio e alto, procedentes de Escola Privada, e 95 de baixo n?vel s?cio-econ?mico, de Escola P?blica. Dos 90 escolares da Escola Privada, 45 (50%) apresentaram positividade ao teste para detec??o de anticorpos anti-VHA Totais e deste, 4 (8,9%) foram soropositivos ao anti-VHA IgM, enquanto na Escola P?blica, dos 95 estudantes, 90 (94,7%) apresentaram anticorpos anti-VHA Totais e destes, apenas 1 (1,1%) apresentou anticorpos anti-VHA IgM (p< 0,05). As faixas et?rias entre 12 e 14 anos na Escola Privada, e 8 e 10 anos na Escola P?blica, apresentaram maior preval?ncia de anticorpos anti-VHA. N?o houve diferen?a significativa de preval?ncia de anti-VHA entre os sexos, nos dois grupos estudados (p>0,05). Fatores como renda familiar, destino dos dejetos domiciliares e qualidade de ?gua consumida tamb?m foram estudados e relacionados ? preval?ncia de anti-VHA...

Preval?ncia da infec??o pelo v?rus da hepatite B em duas comunidades ribeirinhas de afluentes do Tocantins

GADELHA, Maria Apol?nia da Costa
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.87%
A infec??o pelo v?rus da hepatite B atinge cerca de 5% da popula??o mundial, existindo ?reas de alta, intermedi?ria e baixa endemicidade de acordo com a varia??o dos ?ndices de preval?ncia. O estudo objetiva avaliar a preval?ncia da infec??o pelo v?rus da hepatite B (HBV) em duas comunidades ribeirinhas de afluentes do Tocantins, com o intuito de contribuir com programas de controle de hepatites virais para a regi?o amaz?nica. Foram avaliados 58 pacientes residentes no munic?pio de Igarap?-Miri (Panacuera e Pindobal Grande). A pesquisa dos marcadores sorol?gicos para HBV (HBsAg, anti-HBs e anti-HBc), revelou aus?ncia do HBsAg em ambas as comunidades; enquanto que o anti-HBc mostrou-se positivo em 3,84% dos pacientes em Panacuera e em 12,5% no Pindobal Grande. O anti-HBs apresentou positividade de 3,4% em Panacauera e de 6,25% em Pindobal Grande. Diante destes resultados, constatamos que os ?ndices de preval?ncia da infec??o pelo HBV em ambas as comunidades foram baixos em rela??o aos encontrados em outras ?reas da Amaz?nia. No entanto, esses marcadores devem ser considerados durante a escolha de doadores dentro da comunidade em virtude do risco de hepatite p?s-transfusional. A preven??o por meio de vacinas deve ser realizada, pois os indiv?duos dessas comunidades por apresentarem fatores de risco...

Preval?ncia de Helicobacter pylori e v?rus Epstein-barr em crian?as e adolescentes

OLIVEIRA, K?tia Soares de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.94%
Introdu??o: Infec??es por Helicobacterpylori(HP) e v?rusEpstein-Barr (VEB) s?o comuns no mundo todo, embora o HP seja o maior fator em doen?as gastroduodenais, seu percentual de associa??o com VEB ? incerto. Tanto o VEB quanto o HP s?o classificados como carcin?genos classe 1 pela Organiza??o Mundial de Sa?de, e uma substancial fra??o de indiv?duos se tornam co-infectados na adultice. Esses dois pat?genos podem potencializar sinergicamente para causar gastrite cr?nica perpetua. O objetivo deste trabalho foi verificar a preval?ncia de HP e do v?rus Epstein-Barr em crian?as e adolescentes. Material e M?todo: Estudo descritivo, do tipo transversal. Foram analisadas amostras de mucosa g?strica de 64 crian?as e adolescentes atrav?s do Teste da Urease para diagn?stico do HP, da t?cnica de PCR para detec??o da cepa cagA de H. pylori, da t?cnica de hibridiza??o in situ para detec??o do EBV e da an?lise patol?gica para determina??o de caracter?sticas histopatol?gicas. Resultados: A preval?ncia de HP nas crian?as e adolescentes em estudo foi de 53,1% enquanto a preval?ncia de VEB foi 3,1%. Entre os pacientes infectados por HP, a maioria (94,3%) apresentava gastrite a endoscopia digestiva alta, sendo gastrite enantem?tica a mais comumente encontrada. Na an?lise histopatol?gica...

Estudo da preval?ncia da infec??o pelo Papiloma V?rus Humano (HPV) em mulheres portadoras de L?pus Eritematoso Sist?mico (LES) em um hospital de refer?ncia de Bel?m

AMARAL, Juliana Lasmar Ayres do
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.83%
Introdu??o: O c?ncer de colo uterino representa o terceiro c?ncer mais comum no mundo e o Papiloma V?rus Humano (HPV) est? diretamente implicado, por?m doen?as auto-imunes, como o L?pus Eritematoso Sist?mico (LES), podem comportar-se como fator facilitador para esta infec??o e o desenvolvimento do c?ncer. Objetivo: Analisar a preval?ncia da infec??o pelo HPV e fatores de risco associados em pacientes l?picas atendidas em um centro de refer?ncia em Bel?m-Par?. M?todo: Estudadas 70 mulheres l?picas que realizaram exame Preventivo do C?ncer de Colo Uterino (PCCU) e foram divididas em dois grupos, mulheres infectadas pelo HPV (n= 16) e n?o infectadas pelo v?rus (n= 54). A detec??o e subtipagem viral foram realizadas por Rea??o em Cadeia de Polimerase (PCR). Aplicados os testes do Qui-quadrado, binominal, Fisher e t de Studentcomn?vel alfa = 0,05 para rejei??o da hip?tese nula. Resultados: A preval?ncia encontrada do HPV nessas pacientes foi de 22,8% e a faixa et?ria entre 18 a 25 anos foi relacionada com o aumento do risco para infec??o pelo HPV (p < 0,001*). Altera??es no PCCU e sintomas m?sculo-esquel?ticos obtiveram, tamb?m, signific?ncia estat?stica para o aumento desse risco (p = 0,0360*, p = 0,0463* respectivamente). O uso de imunossupressores...

Preval?ncia de anticorpos anti-Toxoplasma gondii em b?falos (Bubalus bubalis) no estado do Par?

SILVA, Jenevaldo Barbosa da; FONSECA, Adivaldo Henrique da; ANDRADE, Stefano Juliano Tavares de; SILVA, Andr? Guimar?es Maciel e; OLIVEIRA, Carlos Magno Chaves; BARBOSA NETO, Jos? Diomedes
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
67%
O objetivo do estudo foi conhecer a preval?ncia sorol?gica de Toxoplasma gondii em b?falos (Bubalus bubalis) do Estado do Par?, Brasil. Foram selecionados randomicamente 319 bubalinos distribu?dos em sete munic?pios da Ilha do Maraj?. Para efeito comparativo tamb?m foram avaliados 128 bubalinos pertencentes a cinco munic?pios do Estado do Par?. A preval?ncia sorol?gica de Toxoplasma gondii foi avaliada pelo Ensaio de Imunoadsor??o Enzim?tico Indireto (iELISA). As amostras diagn?sticadas como positivas no iELISA foram submetidas a Rea??o de Imunofluoresc?ncia Indireta (RIFI). Foram avaliados os fatores de risco: localidade, ra?a, gesta??o, co-infec??o por Brucella abortus e co-infec??o por Mycobacterium bovis. As frequ?ncias de animais positivos no iELISA para T. gondii foram comparadas pelo teste de Qui-quadrado (?2) com 95% de confiabilidade. As vari?veis com p<0,2 foram submetidos ? an?lise de regress?o log?stica, sendo o modelo constru?do baseado no teste da "odds ratios". A preval?ncia de T. gondii observada no iELISA foi de 41,6% (186/447). Na RIFI, 86,5% (161/186) das amostram positivas no iELISA tiveram sua positividade para T. gondii confirmada. A preval?ncia m?dia nos munic?pios da Ilha do Marajo e do Continente foi de 32% (103/319) e 55% (70/128)...

Papilloma v?rus humano: preval?ncia, distribui??o e import?ncia como fator preditivo para met?stases linfonodais em carcinoma do p?nis

FONSECA, Aluizio Gon?alves da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
66.92%
A etiologia do carcinoma epiderm?ide do p?nis (CEP) est? relacionada a m?ltiplos fatores de risco como a presen?a de prep?cio, pobre higiene, dermatites cr?nicas e tabagismo. Entretanto, o fator de risco mais extensivamente estudado, ?a infec??o pelo papiloma v?rus humano (HPV). Est? bem estabelecido que esteexerce um importante papel etiol?gico em neoplasias da c?rvice uterina; entretanto, sua associa??o com CEP tem sido foco de debates, demonstrando-se presen?a viral variando entre 15% a 80% dos casos, sugerindo que apenas um subgrupo desses tumores seja causado pelo HPV. O progn?stico da doen?a ? influenciado negativamente principalmente pela presen?a de met?stases em linfonodos inguinais. Desta forma, a abordagem cir?rgica destes, assume import?ncia decisiva na cura da doen?a. Poroutro lado, os m?todos dispon?veis para o estadiamento desses linfonodos s?o imprecisos e as linfadenectomias s?o acompanhadas de morbidade significativa. A descri??o de outros marcadores histol?gicos ? escassa, devido a raridade desses tumores.O objetivo do presente trabalho ? avaliar a preval?ncia, distribui??o e associa??o do HPV com par?metros histol?gicos de pior progn?stico, no sentido de determinar seu poss?vel valor preditivo para met?stases inguinais...

Preval?ncia, caracter?sticas cl?nicas e epidemiol?gicas das enfermidades podais em vacas lactantes da bacia leiteira do munic?pio de Rondon do Par?

SILVEIRA, Jos? Alcides Sarmento da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.81%
Com o objetivo de determinar a preval?ncia, classificar clinicamente e estabelecer os fatores epidemiol?gicos das enfermidades podais em vacas lactantes de propriedades localizadas na bacia leiteira do munic?pio de Rondon do Par?, foram avaliadas 1.236 vacas, das quais 275 apresentaram pelo menos um tipo de les?o podal, identificando-se 655 les?es e verificando-se uma preval?ncia de 22,25%. As enfermidades mais frequentemente diagnosticadas foram: hiperplasia interdigital, correspondendo a 80,92 %, seguida por pododermatite s?ptica difusa com 6,11%, crescimento excessivo do casco com 3,82%, casco em forma de tesoura com 2,60% e pododermatite da sobre unha com 2,44%. Os membros p?lvicos foram os mais acometidos com 61,83% do total das les?es, sendo o espa?o interdigital, tanto nos membros tor?cicos com 36,34%, como nos p?lvicos com 48,09%, a regi?o digital acometida com maior frequ?ncia. O estudo epidemiol?gico mostrou que as caracter?sticas ambientais (relevo montanhoso, pastagem em forma??o com presen?a de troncos e galhos de ?rvores, irregularidades nos pisos dos currais, presen?a de pi?arra e lama) favorecem o aparecimento das les?es podais. Constatou-se a aus?ncia de medida de controle e profilaxia com rela??o ?s afec??es que acometem os cascos em 95...

Preval?ncia da infec??o pelos Polyomavirus JC e BK em pacientes com Doen?a Renal Cr?nica e transplantados

PIRES, Elizabete Pereira
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.83%
O presente estudo teve como objetivo realizar a investiga??o molecular da infec??o pelos Poliomav?rus JC e BK em pacientes com Doen?a Renal Cr?nica (DRC) terminal, transplantados e em indiv?duos sem DRC. Foram testadas 295 amostras de urina, que ap?s a extra??o de DNA, foram submetidas ? amplifica??o de um fragmento de 173 pb do gene do ant?geno-T de Polyomavirus por meio da PCR seguida pela an?lise de RFLP, utilizando a endonuclease de restri??o BamHI, na qual foi detectado 17,6% (52/295) de infec??o por Polyomavirus, sendo 3,9% (4/102) nos pacientes com DRC, 30,5% (18/59) nos pacientes transplantados e 22,4% (30/134) nos assintom?ticos. A preval?ncia da infec??o pelo BKV foi de 88,9% (16/18) nos transplantados e de 10,0% (3/30) nos assintom?ticos, n?o sendo detectada a infec??o pelo BKV em pacientes com DRC. A preval?ncia de infec??o pelo JCV foi de 3,9% (4/102) nos pacientes com DRC, de 11,1% (2/16) no transplantados e de 90,0% (27/30) nos assintom?ticos. O risco de infec??o por BKV foi determinada ser 72 vezes maior em pacientes transplantados do que em assintom?ticos. A baixa frequ?ncia de infec??o encontrada entre os pacientes com DRC pode estar relacionada ao fato de que esses pacientes apresentam uma elevada taxa de excre??o de ur?ia na urina...

Preval?ncia da co-infec??o por Leishmania sp. em pacientes portadores de HIV/AIDS atendidos pelo programa municipal de DST/AIDS no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de Imperatriz-Maranh?o

SILVA, L?cio Andr? Martins da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.81%
A co-infec??o Leishmania-HIV-Aids ? um s?rio problema de sa?de p?blica em quase todo o mundo. No entanto, os casos de co-infec??o ainda s?o subestimados, uma vez que, a leishmaniose n?o se constitui doen?a definidora de Aids. Foi realizado um estudo descritivo transversal de Dezembro de 2011 a Fevereiro de 2012, com o objetivo de investigar a preval?ncia da co-infec??o HIV/Leishmania em pacientes atendidos pelo programa municipal de DST/aids no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de Imperatriz-MA. A popula??o de estudo foi constitu?da por 199 indiv?duos. A coleta de dados foi feita por meio de um question?rio para a obten??o de dados demogr?ficos, socioecon?micos e epidemiol?gicos, bem como foi realizado exame de coleta de material biol?gico (sangue) de todos os pacientes para detec??o da infec??o por Leishmania sp., por meio de exames laboratoriais (contagem de CD4 e CD8) e pesquisa da PCR. Entre os pacientes observou-se similaridade entre a frequ?ncia dos g?neros, 49,2% masculino e 50,8% feminino, com m?dia de idade de 40 anos. Foi observado que 61,8% possuem baixo n?vel de instru??o e 69,3% possuem renda mensal de at? um sal?rio m?nimo. 2,01% (4/199) dos pacientes analisados apresentaram co-infec??o Leishmania/HIV. Sendo...

Investiga??o da preval?ncia da ameb?ase em escolares do munic?pio de Imperatriz-MA

BELFORT, Marcia Guelma Santos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.9%
A ameb?ase ? uma infec??o causada pela Entamoeba histolytica e considerada uma importante causa de morbi-mortalidade no mundo. Estudos relatam uma preval?ncia elevada da ameb?ase em regi?es tropicais, principalmente em comunidades que vivem em prec?rias condi??es sanit?rias. O estudo epidemiol?gico da ameb?ase tem sido reavaliado desde que a E. histolytica, forma patog?nica, foi distinta da E. dispar, forma n?o patog?nica. O objetivo desta pesquisa foi estimar a preval?ncia de E. histolytica na popula??o de escolares da rede municipal da cidade de Imperatriz (MA). Realizou-se um estudo de corte transversal que envolveu 405 escolares. As amostras foram analisadas atrav?s de exame parasitol?gico, pelo m?todo de sedimenta??o espont?nea, para triagem das amostras positivas para o complexo E. histolytica/E .dispar. Os exames positivos para o complexo E. histolytica/E. dispar foram posteriormente submetidos ? rea??o em cadeia da polimerase (PCR) para diferencia??o das esp?cies. Na PCR foi utilizado para amplifica??o inicial de um fragmento de 1076 pb, um conjunto de primers externo E1 e E2, seguida por uma PCR Multiplex usando os primers Eh-L/Eh-R e Ed-L/Ed-R para amplifica??o da E. histolytica e E. dispar, respectivamente. N?o foi diagnosticado pela PCR amostras positivas para E.histolytica. A preval?ncia da E. dispar na popula??o de escolares foi de 2...

Preval??ncia de enteroparasitoses na popula????o atendida em uma creche p??blica do Rio Grande, RS, e compara????o de m??todos de diagn??sticos para giard??ase

BERNE, Ana Cristina
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Biologia; Programa de P??s-gradua????o em Parasitologia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Biologia; Programa de P??s-gradua????o em Parasitologia; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.93%
The enteroparasitosis remains as an important public health problem in children in the Brazil, showing variable prevalence, according to the State and evaluated population. Studies with day-care center children are scarce, however, already knows that the exposure of the children in these places increased the susceptibility to parasitosis. Among the parasitosis the protozoary Giardia lamblia is responsible for severe diarrhea cases in children and the routine diagnosis methods presents many false negative results. The aim of this study was investigate the enteroparasitosis prevalence in children from a day-care public center of Rio Grande county, Rio Grande do Sul State and compare diagnosis techniques in samples of their fecal material to Giardia lamblia , the ELISA immunoassay and the centrifugal-sedimentation methods. 165 fecal samples where evaluated and processed by centrifugal-sedimentation and centrifugal-flotation methods, stained by trichromium and Kinyoun after the concentration by centrifugal-sedimentation. The general prevalence of enteroparasitosis was 64,2% (106/165). The most prevalent nematods species founded was Trichuris trichiura (24,2%) and Ascaris lumbricoides (22,4%) and the the most prevalent protozoary specie was Giardia lamblia (30...

Preval??ncia de Hipovitaminose d em gestantes atendidas em um servi??o de pr??-natal da rede privada de Bras??lia ??? DF no ano de 2014

Rocha, Daniela Melo
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.83%
Introdu????o: A hipovitaminose D durante a gesta????o pode refletir em um ganho de peso insuficiente do feto e dist??rbios da homeostase ??ssea na crian??a, al??m de redu????o da mineraliza????o ??ssea, podendo levar ao raquitismo infantil. O objetivo deste estudo foi determinar a preval??ncia de hipovitaminose D em gestantes atendidas em um servi??o de pr??-natal da rede privada de Bras??lia ??? DF no ano de 2014. M??todo: Trata-se de um estudo transversal no qual foram analisados 489 prontu??rios de gestantes de um consult??rio particular de obstetr??cia, dos quais 206 cumpriram com os crit??rios de inclus??o. Foram coletados dados de idade, data do exame e valor de 25OHD. Para an??lise estat??stica foi realizada estat??stica descritiva com testes de tend??ncia central e dispers??o e para testar a correla????o entre vari??veis, utilizou-se o teste de correla????o de Pearson. Para as an??lises foi usado o software SPSS, v.20. Resultados: Foram analisados prontu??rios de 206 gestantes, as quais apresentavam m??dia de idade de 33+4,8 anos. Foi observado que 83% (171) das gestantes apresentavam inadequa????o de 25OHD, sendo 24,3% deficiente e 58,7% inadequado. A inadequa????o de vitamina D n??o tem correla????o com a idade da gestante. Conclus??o: Os resultados obtidos demonstraram alta preval??ncia de hipovitaminose D entre as gestantes atendidas. Tal achado alerta sobre a import??ncia de realizar o diagn??stico precoce a fim de prevenir complica????es associadas e contribuir tamb??m para o delineamento de estrat??gias de pol??ticas p??blicas de sa??de de preven????o desta defici??ncia nutricional.

Preval?ncia sorol?gica e molecular de Babesia bovis e Babesia bigemina em b?falos (Bubalus bubalis) na Ilha de Maraj?, Par?

SILVA, Jenevaldo Barbosa da; LOPES, Cinthia T?vora de Albuquerque; PINHEIRO, Cleyton Prado; LIMA, Danillo Henrique da Silva; SILVA, Roberto S. L.; FONSECA, Adivaldo Henrique da; ARA?JO, Fl?bio Ribeiro de; BARBOSA NETO, Jos? Diomedes
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.84%
O objetivo do estudo foi testar a preval?ncia sorol?gica e molecular de Babesia bovis e Babesia bigemina em b?falos da Ilha de Maraj?, Par?. Foi utilizado ensaio de imunoadsor??o enzim?tico indireto (iELISA) com ant?geno total contendo prote?nas de superf?cie externa e rea??o em cadeia da polimerase (qPCR), envolvendo o uso de SYBR Green com base na amplifica??o de um pequeno fragmento de gene do citocromo b. A preval?ncia de animais positivos no ELISA para B. bovis, B. bigemina e para infec??o mista foi de 24.87% (199/800), 20.75% (166/800) e 18.75% (150/800), respectivamente. Na PCR foi detectado a presen?a de B. bovis em 15% (18/199) e de B. bigemina em 16% (19/199) dos animais, sendo que destes, 58% (11/19) apresentavam-se co-infectados pelos dois agentes. Os resultados mostram uma baixa preval?ncia de anticorpos anti-B. bovis e anti-B. bigemina em b?falos da Ilha do Maraj?. Por?m, observou-se que os agentes da babesiose bovina circulam em b?falos, podendo estes atuar como reservat?rios.; ABSTRACT: The aim of the study was to estimate the prevalence of Babesia bovis and Babesia bigemina in water buffaloes of the Maraj? Island, State of Par?, Brazil. We used an indirect enzyme-linked immunosorbent assay (iELISA), with total antigen containing proteins outer surface...