Página 1 dos resultados de 2388 itens digitais encontrados em 0.012 segundos

Assistência pré-natal por profissionais de enfermagem no município de Rio Branco - AC: contribuição para o estudo da atenção qualificada no ciclo grávido-puerperal; Prenatal care by nursing professionals in Rio Branco-AC: contribution to the study of qualified care in the pregnancy-puerperal cycle

Cunha, Margarida de Aquino
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.49%
No mundo, a cada ano, ocorrem 120 milhões de gravidezes, entre as quais, mais de meio milhão de mulheres morre em conseqüência de complicações, durante a gravidez ou o parto, e mais de 50 milhões sofrem enfermidades ou incapacidades sérias relacionadas à gravidez. Vários estudos apontam que a atenção qualificada no pré-natal pode contribuir significativamente na redução dessas taxas e promover uma maternidade sem risco. Objetivos: Identificar e descrever o perfil dos profissionais de enfermagem que participam na atenção ao pré-natal e analisar as competências essenciais desenvolvidas por eles na prática. Metodologia: estudo descritivo de abordagem quantitativa, realizado em 03 Centros de Saúde (CS) e 13 Unidades de Saúde da Família (USF) de Rio Branco-Acre. A população estudada foi composta por 23 profissionais de enfermagem (15 enfermeiros, 02 enfermeiras obstétricas, 04 técnicas em enfermagem e 02 auxiliares de enfermagem). A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas e observação não participante e sistemática das competências essenciais em obstetrícia. Foram observadas 61 consultas de pré-natal, 57 pré-consultas e 03 consultas puerperais. A estatística descritiva foi utilizada para a análise das variáveis. Resultados: os profissionais entrevistados são predominantemente do sexo feminino (91...

Perdas de oportunidades na prevenção do câncer de colo uterino durante o pré-natal em município do Rio Grande do Sul, Brasil; Loss of opportunities for the prevention of cancer of the cervix during prenatal care in city of the Rio Grande do Sul, Brazil.

Gonçalves, Carla Vitola
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.49%
Um terço dos casos de carcinoma cervical ocorre no período reprodutivo. Sendo que, cerca de 3% dos diagnósticos são realizados durante a gravidez. Evidências atuais indicam que as gestantes apresentam maior chance de terem diagnosticadas lesões iniciais. Pois a gravidez é uma excelente oportunidade para o rastreio desta neoplasia, já que faz parte da rotina pré-natal o exame ginecológico. No entanto, na prática esta oportunidade parece não estar sendo aproveitada na sua totalidade. Com este estudo objetivou-se avaliar o conhecimento das puérperas sobre a prevenção do carcinoma cervical, descrever características associadas a não realização do citopatológico nos últimos três anos e comparar a cobertura da citologia no início e no final do pré-natal. Trata-se de uma avaliação transversal realizada na cidade de Rio Grande-RS, entre maio e junho de 2007. A amostra foi calculada pelo programa Epi-Info 6.04, totalizando 224 puérperas. Durante a internação hospitalar foi aplicado às puérperas um questionário estruturado e pré-codificado. Os dados foram digitados no Epi-Info 6.04, sendo a analise bruta realizada no software SPSS e a multivariada pela Regressão de Poisson no programa Stata. Das 230 puérperas entrevistadas 96...

Escolha e adequação do pré-natal em uma maternidade filantrópica na cidade de São Paulo; Choice and adequacy of prenatal care in a philanthropic maternity hospital in São Paulo

Corrêa, Claudia Regina Hostim
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.53%
Este estudo buscou analisar a escolha e a adequação do pré-natal de gestantes que frequentaram o Ambulatório de Pré-Natal do Amparo Maternal (PN-AM), uma maternidade filantrópica da cidade de São Paulo. Os objetivos foram: identificar os motivos da escolha do PN-AM para acompanhamento da gestação; descrever a atenção pré-natal, segundo o intervalo entre as consultas, regularidade da frequência às consultas marcadas e término do acompanhamento da gestação; identificar o motivo da falta nas consultas marcadas e o término do acompanhamento da gestação; verificar a adequação da atenção pré-natal das gestantes; relacionar as variáveis sociodemográficas, obstétricas e local de início com a adequação do pré-natal. Trata-se de um estudo transversal com coleta prospectiva de dados de 301 prontuários de gestantes atendidas de fevereiro a outubro de 2009. Após a análise descritiva, utilizou-se o teste do Qui-quadrado para estudar as associações entre as variáveis; o nível de significância adotado foi 0,05. Os resultados mostraram: 58,5% procuraram diretamente o PN-AM para o início do acompanhamento da gestação e 41,5% transferiram-se espontaneamente de outro serviço de saúde, a maioria de unidade básica de saúde (82...

Caracterização da assistência pré-natal prestada por profissionais de enfermagem na atenção qualificada ao ciclo grávido-puerperal no município de Ribeirão Preto - SP; Characterization of prenatal care by nursing personnel in the qualified attention to the pregnant-puerperal cycle in Ribeirão Preto - SP

Nogueira, Lilian Donizete Pimenta
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.52%
A mortalidade materna é um indicador de disparidade e iniquidade entre homens e mulheres, sua extensão revela o lugar das mulheres na sociedade e o acesso delas aos serviços sociais, de saúde e nutrição, assim como as oportunidades econômicas. As mortes maternas continuam sendo um problema a ser combatido. A atenção qualificada ao pré-natal é uma estratégia fundamental para tornar as gestações e partos mais seguros, contribuindo significativamente na redução das mortes maternas. O pré-natal não necessita de alta tecnologia, pode ser conduzido na atenção básica em saúde e depende de condutas simples, que conseguem contornar a maior parte das necessidades das gestantes, pode ser acompanhado pelo enfermeiro, respaldado pela Lei do Exercício Profissional. Considerando que o profissional de saúde que atende à gestação deve possuir competências essenciais para o exercício da prática obstétrica com qualidade, o objeto desse estudo são as competências desenvolvidas pelo pessoal de enfermagem no atendimento à mulher durante o pré-natal. Objetivos: Conhecer o atendimento à mulher durante o pré-natal no município de Ribeirão Preto - SP por meio das ações realizadas por profissionais de enfermagem, tendo por base as competências essenciais em Obstetrícia para a atenção qualificada ao parto e a redução da mortalidade materna e neonatal. Metodologia: estudo descritivo...

Assistência pré-natal em uma unidade básica de saúde do município de Santos; Prenatal care in a primary care unit of Santos city

Siqueira, Claudia Valéria Chagas de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.52%
Este estudo buscou analisar a assistência pré-natal oferecida às gestantes inscritas no Programa de Pré-Natal na Unidade Básica de Saúde do Rádio Clube (UBS-RC) do município de Santos, SP. Os objetivos foram: caracterizar as gestantes da UBS-RC do município de Santos, segundo dados sócio-demográficos e obstétricos; descrever a estrutura do serviço e analisar o processo de assistência pré-natal prestados às gestantes usuárias da UBS-RC. Trata-se de um estudo descritivo retrospectivo com coleta de dados feitos por meio de entrevista com o responsável pela unidade e de consulta aos dados de 366 prontuários de gestantes matriculadas no ano de 2009. A coleta dos dados foi realizada entre os meses de julho a novembro de 2010. A análise da estrutura e do processo foi baseada nos critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde (MS) em 2006 a partir das recomendações do Programa de Humanização do Pré-natal e Nascimento (PHPN). Os resultados mostram que as gestantes eram jovens, média da idade 24,9 anos, 59,6% casadas ou com união estável, 50,3% não branca, 50,3% com ensino médio, 32,2% primigestas. A estrutura do serviço atende aos requisitos para o desenvolvimento das ações preconizadas para a atenção pré-natal. Observou-se que 81...

Adaptação cultural e validação para uso no Brasil do instrumento Patient Expectations and Satisfaction with Prenatal Care (PESPC); Cultural adaptation and validation for the use in Brazil the instrument Patient Expectations and Satisfaction with Prenatal Care (PESPC).

Prudêncio, Patricia Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.5%
O cuidado pré-natal tem recebido destaque das políticas públicas de saúde, sendo a qualidade e a humanização do atendimento importantes metas a serem alcançadas. Compreender como a gestante se sente, em relação ao cuidado recebido, é uma importante ferramenta para planejar e implementar novas estratégias de atenção visando ao aperfeiçoamento do cuidado prestado, uma vez que a qualidade do cuidado pré-natal reflete-se no desfecho da gravidez e do parto e na redução da morbimortalidade materna e neonatal. A satisfação da usuária com o cuidado pré-natal é uma avaliação que merece destaque devido a sua importante repercussão durante o acompanhamento gestacional, bem como durante o parto e o puerpério. Este estudo teve como objetivo realizar e testar as propriedades psicométricas do instrumento Patient Expectations and Satisfaction with Prenatal Care (PESPC) para gestantes brasileiras, em acompanhamento pré-natal. O instrumento PESPC possui 41 itens distribuídos em dois domínios: Expectativa e Satisfação. É uma escala do tipo likert, com opções de resposta que variam de 1 "concordo totalmente" a 6 "discordo totalmente". Para a Expectativa, o intervalo possível é de 12-72, e para a Satisfação é de 29-174...

Assistência pré-natal em uma Unidade Básica de Saúde da zona Sul do município de São Paulo; Prenatal care in a primary health care unit in the south zone of São Paulo

Corrêa, Marianne Dias
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/01/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.51%
Este estudo buscou analisar a assistência pré-natal oferecida às gestantes matriculadas no Programa de Pré-Natal (PN) em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) da zona sul do Município de São Paulo. Os objetivos foram: descrever a organização e a estrutura da UBS; caracterizar as gestantes, conforme dados sociodemográficos e clínico-obstétricos; analisar o processo da assistência PN, conforme os indicadores de processo do Programa de Humanização do Pré-Natal e Nascimento (PHPN) ampliado, os critérios de adequação do pré-natal e o Índice de Kessner modificado por Takeda. Trata-se de um estudo transversal com coleta de dados por meio de entrevista com o responsável pela unidade e consulta aos dados de prontuários de gestantes matriculadas em 2011. A amostra compôs-se de 308 prontuários. A coleta de dados foi realizada entre dezembro de 2012 e março de 2013. O estudo integra o projeto Assistência pré-natal em uma região da zona sul do Município de São Paulo financiado pelo CNPq (Processo no. 485264/2011-0), realizado em 12 UBS do Distrito de Capão Redondo em São Paulo que prestam atendimento às gestantes, pelo Programa Mãe Paulistana, no âmbito da Estratégia Saúde da Família (ESF). O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Escola de Enfermagem da USP - Parecer nº. 145.651 e pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo - Parecer nº. 156.805. Os resultados mostraram que a estrutura do serviço atende aos requisitos para o desenvolvimento de ações preconizadas para a atenção PN...

Prematuridade tardia e o contexto da atenção pré-natal; Prematuridad tardía y el contexto de la atención prenatal; Late prematurity and the context of the prenatal care attention

Porciúncula, Mariana Bello
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.55%
Considera-se prematuridade, o nascimento de uma criança antes das 37 semanas completas de idade gestacional. Estas crianças são denominadas de recém-nascidos pré-termos ou prematuros. Os prematuros tardios são aqueles nascidos com idade gestacional entre 34 e 36 semanas e 6 dias, representando em torno de 70% dos nascimentos na prematuridade. A avaliação da atenção pré-natal torna-se questão central na prevenção desses nascimentos prematuros, e prevenção da morbimortalidade tanto materna como neonatal, e sua qualificação, faz-se necessária. O objetivo do presente estudo foi conhecer o cuidado na gestação de mulheres que tiveram prematuros tardios, e seus atendimentos no âmbito do Sistema Único de Saúde. Trata-se de um estudo qualitativo, do tipo exploratório, cuja coleta de dados realizou-se em três unidades de Estratégia de Saúde da Família, no período de novembro de 2011 a dezembro de 2012, na cidade de Porto Alegre, RS, com 13 informantes, mães desses prematuros tardios. Os dados foram analisados sob o referencial da Análise Temática e de Padrões, compondo dois temas: negligência no cuidado durante a gestação do prematuro tardio e insuficiência do atendimento pré-natal na prematuridade tardia. Observou-se no relato das informantes um distanciamento entre as orientações que deveriam ser seguidas no pré-natal e as que realmente são...

Adequabilidade da assistência pré-natal em uma estratégia de saúde da família de Porto Alegre-RS; Adecuacón de cuidado prenatal en una estrategia de salud familiar de Porto Alegre-RS; Adequacy of prenatal care in a family health strategy program from Porto Alegre-RS

Hass, Cimone Noal; Teixeira, Luciana Barcellos; Beghetto, Mariur Gomes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.49%
O estudo objetivou avaliar a adequabilidade da assistência pré-natal de baixo risco, conforme a recomendação do Ministério da Saúde, quanto ao número mínimo de consultas, e verificar possíveis fatores associados. Avaliou-se a atenção pré-natal de uma coorte histórica de 95 gestantes. Mais de 50% das mulheres fizeram 6 ou mais consultas de pré-natal. O início do pré-natal ocorreu no primeiro trimestre de gestação para 52% das mulheres; 84,2% das mulheres realizaram todos os exames de pré-natal e apenas 16,8% realizaram consulta no puerpério. A assistência pré-natal foi considerada adequada para 2,1% da amostra. Maior número de consultas pré-natal foi observado entre as mulheres com companheiro e com maior número de filhos. Os registros demonstraram baixa adequação à totalidade dos critérios mínimos estabelecidos e poucos fatores parecem explicar esse cenário.; El objetivo del estudio fue evaluar la adecuación de la atención prenatal de bajo riesgo, según lo recomendado por el Ministerio de Salud, y el número mínimo de consultas, e identificar los posibles factores asociados. Se evaluó la atención de prenatal de una cohorte histórica de 95 embarazadas. Más del 50% de las mujeres hicieron 6 o más consultas de prenatal. El inicio del prenatal se realizó en el primer trimestre de gestación para el 52% de las mujeres; el 84...

Ausência de pré-natal e gravidez na adolescência : um estudo ecológico no Estado de São Paulo; Lack of prenatal care and teenage pregnancy : ecological study in São Paulo

Maria Silvia Bergo Guerra
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.49%
O pré-natal inadequado e a gestação durante a adolescência são alguns dos fatores que, conhecidamente, interferem na saúde materno-infantil. Modelos conceituais defendem as condições contextuais e os modelos de atenção em saúde como determinantes nesse processo. Essa dissertação produziu dois artigos, que foram divididos capítulos e que tiveram como objetivos verificar como as variáveis contextuais e do modelo de atenção em saúde interferem: a.) na ausência de pré-natal (capítulo 1); e, b.) na gestação durante a adolescência (capítulo 2). Através de um estudo ecológico, em todos os 645 municípios do Estado de São Paulo, durante os anos de 1998 a 2008, pesquisou-se a tendência da ausência de pré-natal e da gravidez na adolescência, bem como possíveis variáveis contextuais e de modelo de atenção podem impactá-las. Para avaliar a ausência de pré natal, a variável dependente foi o coeficiente de nascidos vivos de mães que não fizeram pré-natal (zero consultas); e para avaliar a gestação na adolescência, utilizou-se como variável dependente o coeficiente de nascidos vivos de mães adolescentes (menores de 20 anos). Foram consideradas como características contextuais o PIB per capta e o número de habitantes...

Factors associated with lack of prenatal care in a large municipality

Rosa,Cristiane Quadrado da; Silveira,Denise Silva da; Costa,Juvenal Soares Dias da
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 EN
Relevância na Pesquisa
66.49%
OBJECTIVE To analyze the factors associated with a lack of prenatal care in a large municipality in southern Brazil. METHODS In this case-control age-matched study, 716 women were evaluated; of these, 179 did not receive prenatal care and 537 received prenatal care (controls). These women were identified using the Sistema Nacional de Informação sobre Nascidos Vivos (Live Birth Information System) of Pelotas, RS, Southern Brazil, between 2009 and 2010. Multivariate analysis was performed using conditional logistic regression to estimate the odds ratios (OR). RESULTS In the final model, the variables associated with a lack of prenatal care were the level of education, particularly when it was lesser than four years [OR 4.46; 95% confidence interval (CI) 1.92;10.36], being single (OR 3.61; 95%CI 1.85;7.04), and multiparity (OR 2.89; 95%CI 1.72;4.85). The prevalence of a lack of prenatal care among administrative regions varied between 0.7% and 3.9%. CONCLUSIONS The risk factors identified must be considered when planning actions for the inclusion of women in prenatal care by both the central management and healthcare teams. These indicated the municipal areas with greater deficits in prenatal care. The reorganization of the actions to identify women with risk factors in the community can be considered to be a starting point of this process. In addition...

Control prenatal vs resultado obstétrico perinatal; Prenatal care vs obstetric outcome perinatal

Rico Venegas, RM.; Ramos Frausto, VM.; Martínez, P.C.
Fonte: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia Publicador: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
66.55%
La cobertura del control prenatal, calidad, y atención del parto se refleja en la resolución obstétrica como en la morbi-mortalidad del binomio madre-hijo. Esta investigación aborda el problema del impacto de los controles prenatales sobre el resultado obstétrico y perinatal. Objetivo: conocer el impacto del control prenatal sobre los resultados obstétricos obtenidos. Material y método: mediante un estudio de cohortes reconstruidas en una población obtenida azarosamente por conglomerados diarios en el transcurso del mes de junio (2010), se obtuvieron 419 puérperas. El material de investigación fue el binomio madre – hijo. Algunas variables estudiadas fueron: edad, control prenatal, número de consultas, peso, talla, tensión arterial, medición fondo uterino, forma de término del embarazo, peso del producto, sexo, apgar, destino del producto, complicaciones maternas, etc. Se utilizo en el programa estadístico Riesgo® y Primer® obteniéndose el RR, RR con intervalo de confianza al 95%. Resultados. Se analizaron 395 productos mayores de 20 semanas y 35 menores, de los productos mayores de 20 semanas (f=355) tuvieron sus madres control prenatal (89.87%) y 40 no lo tuvieron (10.13%), las distocias fueron más frecuentes en las madres con control prenatal...

Monitoramento do processo de assistência pré-natal entre as usuárias do Sistema Único de Saúde em município do Sudeste brasileiro; Monitoring the prenatal care process among users of the Unified Health Care System in a city of the Brazilian Southeast

COUTINHO, Tadeu; MONTEIRO, Mário Francisco Giani; SAYD, Jane Dutra; TEIXEIRA, Maria Teresa Bustamante; COUTINHO, Conrado Milani; COUTINHO, Larissa Milani
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.52%
OBJETIVOS: avaliar a evolução da adequação do processo de atendimento às gestantes usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS) e consolidar metodologia para monitoramento da assistência pré-natal. MÉTODOS: estudo de séries temporais múltiplas, com auditoria em cartões de gestantes que realizaram pré-natal em município do Sudeste brasileiro (Juiz de Fora, Minas Gerais) nos semestres iniciais de 2002 e 2004 (370 e 1.200 cartões, respectivamente) e utilizaram o SUS no atendimento ao parto a termo (p < 0,05). Obedeceu-se a uma sequência em três níveis complementares: utilização do pré-natal (início e número de atendimentos) no nível 1; utilização do pré-natal e procedimentos clínico-obstétricos obrigatórios em uma consulta pré-natal [aferições de pressão arterial (PA), peso, altura uterina (AU), idade gestacional (IG), batimentos cardiofetais (BCFs) e apresentação fetal] no nível 2; e utilização, procedimentos clínico-obstétricos obrigatórios e exames laboratoriais básicos, segundo o Programa de Humanização no Pré-natal e Nascimento/PHPN [tipagem ABO/Rh, hemoglobina/hematócrito (Hb/Htc), VDRL, glicemia e exame comum de urina] no nível 3. RESULTADOS: confirmou-se a alta cobertura pré-natal (99%)...

Access to and utilization of prenatal care services in the Unified Health System of the city of Rio de Janeiro, Brazil

Domingues,Rosa Maria Soares Madeira; Leal,Maria do Carmo; Hartz,Zulmira Maria de Araujo; Dias,Marcos Augusto Bastos; Vettore,Marcelo Vianna
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 EN
Relevância na Pesquisa
66.51%
Prenatal care consists of practices considered to be effective for the reduction of adverse perinatal outcomes. However, studies have demonstrated inequities in pregnant women's access to prenatal care, with worse outcomes among those with lower socioeconomic status. The objective of this study is to evaluate access to and utilization of prenatal services in the Sistema Único de Saúde (SUS - Unified Health System) in the city of Rio de Janeiro and to verify its association with the characteristics of pregnant women and health services. A cross-sectional study was conducted in 2007-2008, using interviews and the analysis of prenatal care cards of 2.353 pregnant women attending low risk prenatal care services of the SUS. A descriptive analysis of the reasons mentioned by women for the late start of prenatal care and hierarchical logistic regression for the identification of the factors associated with prenatal care use were performed. The absence of a diagnosis of pregnancy and poor access to services were the reasons most often reported for the late start of prenatal care. Earlier access was found among white pregnant women, who had a higher level of education, were primiparous and lived with a partner. The late start of prenatal care was the factor most associated with the inadequate number of consultations...

Estudo exploratório de custos e conseqüências do pré-natal no Programa Saúde da Família; Estudio exploratorio de costos y consecuencias del prenatal en Salud de la Familia; An exploratory study of the costs and consequences of prenatal care in the Family Health Program

Vidal, Suely Arruda; Samico, Isabella Chagas; Frias, Paulo Germano de; Hartz, Zulmira Maria de Araújo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2011 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
66.53%
OBJETIVO: Avaliar custos e conseqüências da assistência pré-natal na morbimortalidade perinatal. MÉTODOS: Estudo avaliativo com dois tipos de análise - de implantação e de eficiência, realizado em 11 Unidades de Saúde da Família do Recife, PE, em 2006. Os custos foram apurados pela técnica activity-based costing e a razão de custo-efetividade foi calculada para cada conseqüência. As fontes de dados foram sistemas de informação do Ministério da Saúde e planilhas de custos da Secretaria de Saúde do Recife e do Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira. As unidades de saúde com pré-natal implantado ou parcial foram comparadas quanto ao seu custo-efetividade e resultados perinatais. RESULTADOS: Em 64% das unidades, o pré-natal estava implantado com custo médio total de R$ 39.226,88 e variação de R$ 3.841,87 a R$ 8.765,02 por Unidade de Saúde. Nas unidades parcialmente implantadas (36%), o custo médio total foi de R$ 30.092,61 (R$ 4.272,12 a R$ 11.774,68). O custo médio por gestante foi de R$ 196,13 com pré-natal implantado e R$ 150,46 no parcial. Encontrou-se maior proporção de baixo peso ao nascer, sífilis congênita, óbitos perinatais e fetais no grupo parcialmente implantado. CONCLUSÕES: Pré-natal é custo-efetivo para várias conseqüências estudadas. Os efeitos adversos medidos pelos indicadores de saúde foram menores nas unidades com pré-natal implantado. O custo médio no grupo parcialmente implantado foi mais elevado...

Violência física entre parceiros íntimos na gestação como fator de risco para a má qualidade do pré-natal; Violencia física entre parejas íntimas en la gestación como factor de riesgo para la mala calidad del prenatal; Physical intimate partner violence during gestation as a risk factor for low quality of prenatal care

Moraes, Claudia Leite; Arana, Flávia Dias Nogueira; Reichenheim, Michael Eduardo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/08/2010 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
66.51%
OBJETIVO: Avaliar a violência física entre parceiros íntimos durante a gestação como fator de risco independente para a má qualidade da assistência pré-natal. MÉTODOS: Estudo transversal realizado em três maternidades públicas do município do Rio de Janeiro, RJ. As 528 puérperas incluídas no estudo foram selecionadas em processo de amostragem aleatória simples dentre o conjunto de nascidos vivos a termo em 2000. As informações sobre a assistência pré-natal foram obtidas a partir do cartão da gestante e por meio de entrevistas face a face. Para a avaliação da qualidade da assistência pré-natal utilizou-se o índice de Kotelchuck. Para a identificação das situações de violência, foi utilizada a versão brasileira do instrumento Revised Conflict Tactics Scales. Utilizou-se a regressão logística não condicional para avaliar o efeito da exposição, após controle de variáveis de confusão. RESULTADOS: Mesmo após o ajuste por variáveis socioeconômicas, demográficas, reprodutivas e relativas aos hábitos de vida do casal, a violência física entre parceiros íntimos durante a gestação permaneceu associada à má qualidade da assistência pré-natal. Mulheres que relataram ter sido vítimas de abuso físico durante a gestação possuíam 2...

Fatores associados à inadequação do uso da assistência pré-natal; Factors associated with inadequacy of prenatal care utilization

Coimbra, Liberata C; Silva, Antônio A M; Mochel, Elba G; Alves, Maria T S S B; Ribeiro, Valdinar S; Aragão, Vânia M F; Bettiol, Heloisa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2003 POR
Relevância na Pesquisa
66.49%
OBJETIVO: Identificar fatores associados à inadequação do uso da assistência pré-natal em comunidade urbana. MÉTODOS: Foi realizado estudo transversal em amostra sistemática, estratificada por maternidades, de todos os nascimentos hospitalares do município de São Luís, MA, no período de março de 1997 a fevereiro de 1998. Foram avaliados indicadores socioeconômicos e demográficos, de saúde reprodutiva, morbidade na gravidez e utilização de serviços pré-natais. Utilizou-se questionário padronizado respondido pelas puérperas antes da alta hospitalar. A adequação do uso da assistência pré-natal foi analisada pelo índice "Adequacy of Prenatal Care Utilization" (APNCU) e por um novo índice proposto, baseado nas recomendações do Ministério da Saúde, Brasil. RESULTADOS: Foram entrevistadas 2.831 puérperas, atendidas em dez unidades de saúde pública e privada. A inadequação do uso da assistência pré-natal foi de 49,2% pelo índice APNCU, e de 24,5% pelo novo índice proposto. Mulheres atendidas em serviços públicos de saúde, de baixa escolaridade e baixa renda familiar, sem companheiro ou com doença durante a gravidez, tiveram maiores percentuais de inadequação do uso do atendimento pré-natal, pelos dois índices analisados. Pelo novo índice proposto...

Avaliação da assistência pré-natal em unidades básicas do município de São Paulo; Evaluación de la asistencia prenatal en unidades básicas del municipio de San Pablo; Evaluation of prenatal care at basic health units in the city of Sao Paulo

Succi, Regina Célia de Menezes; Figueiredo, Elisabeth Niglio; Zanatta, Letícia de Carvalho; Peixe, Marina Biffani; Rossi, Marina Bertelli; Vianna, Lucila Amaral Carneiro
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2008 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
66.5%
O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade da assistência pré-natal oferecida em doze Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município de São Paulo, através da revisão dos prontuários médicos e de enfermagem antes e após a municipalização do sistema de saúde. Foi utilizado um indicador que considerava como atendimento de excelência aquele com início do acompanhamento pré-natal no primeiro trimestre da gestação, no mínimo seis consultas, registro de pelo menos dois resultados de exames sorológicos para sífilis e um teste para o HIV, retorno à UBS até 42 dias pós-parto. Esse indicador não foi obtido em nenhum atendimento realizado em 2000 e apenas em 7,7% dos atendimentos em 2004 (1,1 a 30% dos atendimentos por unidade avaliada). Embora com evidente melhora do atendimento no período, a baixa proporção de atendimento pré-natal de excelência revela urgente necessidade de melhorar essa assistência nas UBS no Município de São Paulo.; El objetivo de este estudio fue evaluar la calidad de la asistencia prenatal ofrecida en doce Unidades Básicas de Salud (UBS) del municipio de San Pablo a través de la revisión de los registros médicos y de enfermería antes y después de la municipalización del sistema de salud. Fue utilizado un indicador que consideraba como atención de excelencia aquella con: inicio del acompañamiento prenatal en el primer trimestre de la gestación; con un mínimo de seis consultas; registro de por lo menos dos resultados de exámenes serológicos para sífilis y una prueba para el VIH; retorno a la UBS hasta 42 días después del parto. Ese indicador no fue obtenido en ninguna atención realizada en el 2000 y apenas en 7...

Access to and utilization of prenatal care services in the Unified Health System of the city of Rio de Janeiro, Brazil

Domingues,Rosa Maria Soares Madeira; Leal,Maria do Carmo; Hartz,Zulmira Maria de Araujo; Dias,Marcos Augusto Bastos; Vettore,Marcelo Vianna
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 EN
Relevância na Pesquisa
66.51%
Prenatal care consists of practices considered to be effective for the reduction of adverse perinatal outcomes. However, studies have demonstrated inequities in pregnant women's access to prenatal care, with worse outcomes among those with lower socioeconomic status. The objective of this study is to evaluate access to and utilization of prenatal services in the Sistema Único de Saúde (SUS - Unified Health System) in the city of Rio de Janeiro and to verify its association with the characteristics of pregnant women and health services. A cross-sectional study was conducted in 2007-2008, using interviews and the analysis of prenatal care cards of 2.353 pregnant women attending low risk prenatal care services of the SUS. A descriptive analysis of the reasons mentioned by women for the late start of prenatal care and hierarchical logistic regression for the identification of the factors associated with prenatal care use were performed. The absence of a diagnosis of pregnancy and poor access to services were the reasons most often reported for the late start of prenatal care. Earlier access was found among white pregnant women, who had a higher level of education, were primiparous and lived with a partner. The late start of prenatal care was the factor most associated with the inadequate number of consultations...

Prenatal care utilization in rural areas and urban areas of Haiti

Alexandre,Pierre Kébreau; Saint-Jean,Gilbert; Crandall,Lee; Fevrin,Etzer
Fonte: Organización Panamericana de la Salud Publicador: Organización Panamericana de la Salud
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 EN
Relevância na Pesquisa
66.53%
OBJECTIVES: This study is based on the 2000 Demographic and Health Survey (DHS) conducted in Haiti. Using the DHS information on women aged 15 to 49 who had given birth during the three years preceding the survey interview, this study was intended to: (1) examine the determinants of the likelihood of the women using prenatal care in the rural areas and in the urban areas of the country and (2) for the women who made at least one prenatal care visit, examine the determinants of the number of prenatal visits in the rural areas and the urban areas. METHODS: The multivariate analysis used logistic models to identify which factors explained the decision to seek prenatal care, and negative binomial models were used to determine how many prenatal visits were conducted by the subgroup of women who did make prenatal care visits. RESULTS: Estimated at the mean values of the control variables, the expected probability of using prenatal care services in rural Haiti was 77.16%, compared to 85.83% in urban Haiti. Among users of prenatal care services, mothers in rural areas made an expected number of 3.78 prenatal care visits, compared to 5.06 visits for the women in urban areas. CONCLUSIONS: A substantial percentage of pregnant women have access to prenatal care services in Haiti...