Página 1 dos resultados de 438 itens digitais encontrados em 0.088 segundos

Preditores visando a obtenção de um modelo de previsão climática de temperaturas máxima e mínima para regiões homogêneas do Rio Grande do Sul

Diniz, Gilberto Barbosa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
165.84%
Geralmente, as populações, incluindo aí os setores produtivos, planejam suas atividades pelo conhecimento antecipado das variações tanto da temperatura quanto da precipitação pluvial baseados nos ciclos anuais e sazonais conhecidos. Os benefícios, confiabilidade e utilização das previsões climáticas têm sido objeto de análise e discussão na comunidade científica mundial. O desenvolvimento e aplicação dessas previsões para determinadas partes de áreas extensas, atende, de forma mais satisfatória, aos anseios dos setores produtivos e a sociedade como um todo. O objetivo principal desse trabalho foi identificar regiões dos oceanos Atlântico e Pacífico, cuja Temperatura da Superfície do Mar (TSM) possa ser utilizada como preditor potencial em modelos estatísticos de previsão climática de temperaturas máxima e mínima em regiões homogêneas do Estado do Rio Grande do Sul. Este estudo foi desenvolvido com dados de temperaturas máxima e mínima de 40 estações meteorológicas, do Instituto Nacional de Meteorologia e, da Fundação Estadual de Pesquisas Agropecuárias para o período de 1913 a 1998 e dados de TSM em pontos de grade para o período de 1950 a 1998 do National Center for Environmental Prediction. Num tratamento preliminar dos dados...

Bioclastos de organismos terrestres e marinhos na praia e plataforma interna do Rio Grande do Sul : natureza, distribuição, origem e significado geológico

Buchmann, Francisco Sekiguchi de Carvalho e
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
165.87%
Fácies marinhas e costeiras associadas a eventos transgressivos-regressivos quaternários ocorrem na Planície Costeira do Rio Grande do Sul e na plataforma continental adjacente. Enquanto as fácies expostas na planície costeira apresentam uma composição essencialmente siliciclástica, as fácies submersas, hoje aflorantes na antepraia e plataforma interna, apresentam, muitas vezes, uma composição carbonática. Formada por coquinas e arenitos de praia fortemente cimentados, estas fácies destacam-se do fundo oceânico como altos topográficos submersos. Os altos topográficos da antepraia têm atuado como fonte de boa parte dos sedimentos e bioclastos de origem marinha encontrados nas praias da área de estudo. Os bioclastos carbonáticos que ocorrem nestes locais caracterizam uma Associação Heterozoa, ou seja, são formados por carbonatos de águas frias, característicos de médias latitudes, e são representados principalmente por moluscos, equinodermos irregulares, anelídeos, crustáceos decápodos, restos esqueletais de peixes ósseos e cartilaginosos, cetáceos, tartarugas e aves semelhantes à fauna atual. Além destes bioclastos de origem marinha, as praias estudadas apresentam a ocorrência de fragmentos orgânicos provenientes de afloramentos continentais fossilíferos...

Modelo agrometeorológico-espectral de estimativa do rendimento da soja para o Estado do Rio Grande do Sul

Melo, Ricardo Wanke de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
165.89%
O Estado do Rio Grande do Sul é grande produtor e exportador de grãos, sendo responsável por, aproximadamente, 20% da produção nacional de soja. No entanto, os rendimentos desta cultura apresentam alta variabilidade interanual, conseqüência da também alta variabilidade interanual da precipitação pluvial. O objetivo deste trabalho foi ajustar e validar um modelo agrometeorológico-espectral de estimativa do rendimento da soja para o Rio Grande do Sul, para ser utilizado em programas de previsão de safras. O modelo proposto é composto por um termo agrometeorológico, obtido pelo ajuste do modelo multiplicativo de Jensen (1968), modificado por Berlato (1987) ao qual foi introduzido um fator de correção, e um termo espectral, obtido pela média do NDVI máximo dos meses de dezembro e janeiro. Os dados de rendimento médio da soja (estatísticas oficiais do IBGE) e os dados de estações meteorológicas (obtenção da evapotranspiração relativa - ETr/ETo) foram referentes ao período de 1975 a 2000, enquanto que as imagens de NDVI/NOAA foram do período de 1982 a 2000. A aplicação do modelo de Jensen modificado permite a obtenção das estimativas do rendimento da cultura da soja, no Estado do Rio Grande do Sul, com precisão...

Climatologia das condições hídricas e análise de risco de deficiência hídrica decendial na metade sul do Estado do Rio Grande do Sul

Leivas, Janice Freitas
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
165.86%
o conhecimento da distribuição espacial e temporal da disponibilidade hídrica estabelece diretrizes para a implementação de políticas de planejamento e execução para o uso racional desse recurso. O Rio Grande do Sul tem a agricultura como principal atividade econômica, sendo extremamente influenciada pela disponibilidade hídrica para as culturas. Na metade sul do Estado, são registrados os menores índices pluviométricos,fazendo com que seja freqüente a ocorrência de deficiência hídrica. O objetivo deste trabalho foi analisar o índice hídrico (ETR/ETo) decendial na metade sul do Estado, para verificar o risco de ocorrência de deficiência hídrica decendial. Para tanto, foram obtidos dados meteorológicos diários de nove localidades, bem distribuídas nas cinco regiões ecoclimáticas(Campanha, DepressãoCentral, Grandes Lagoas, Litoral e Serra do Sudeste) da metade sul do Estado, do período 1961-90. Foram realizados balanços hídricos decendiais, pelo método de Thornthwaite-Mather, com capacidade de armazenamentode água no solo de 50, 75,100 e 125mm.A partir daí, foi obtido o índice hídrico decendial para verificar o risco de ocorrência de deficiência hídrica.O período de dez dias foi adotado para fazer um detalhamento temporal do risco climático.Com a análise dos resultados...

Composição da precipitação bruta e da precipitação interna (throughfall) em florestamentos de plantas introduzidas na planície costeira do Rio Grande do Sul, Brasil, e sua utilização no monitoramento das precipitações atmosféricas

Casartelli, Maria Regina de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
166.1%
Estudou-se a composição química da precipitação bruta e da precipitação interna em sítios rurais, suburbano, urbanos e industriais, com diferentes níveis de impacto antropogênico, nas regiões de Rio Grande e de Porto Alegre (Rio Grande do Sul), com cobertura florestal semelhante, durante o ano de 2002, para avaliar a deposição seca e úmida. Determinou-se o pH, a condutividade elétrica, o carbono orgânico dissolvido, as concentrações de cátions (Ca2+, K+, Mg2+, Na+, NH4 +) e ânions (Cl-, F-, NO3 -, SO4 2- e PO4 3-) e de metais traço (Cd, Cu, Fe, Mn, Ni, Pb e Zn). Os valores de pH foram menores nos sítios rurais do que nos sítios industriais. A deposição anual de Ca e P no sítio industrial de Rio Grande foi muito maior do que nos outros sítios. A deposição anual de N e S foi maior nos sítios industriais do que nos sítios rurais, mas não se verificou acidificação da precipitação devido à ação neutralizante das espécies iônicas alcalinas. A qualidade da precipitação bruta e da precipitação interna resulta da interação entre os aerossóis marinhos e as emissões industriais. Os metais traço mostraram-se eficientes como marcadores da contaminação nos diferentes sítios impactados. A avaliação das características químicas das precipitações atmosféricas com base na análise da precipitação interna permite indicar com maior contraste a qualidade da precipitação atmosférica de áreas com diferentes níveis de contaminação.; Chemical composition of bulk precipitation and throughfall was assessed in rural...

Composição florística e distribuição ecológica de epífetos vasculares no Parque Estadual de Itapuã,Viamão, Rio Grande do Sul

Musskopf, Emerson Luis
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
165.85%
Epífitos vasculares são comumente muito abundantes e diversificados em florestas tropicais e subtropicais úmidas. O objetivo deste estudo foi realizar o levantamento florístico de epífitos vasculares do Parque Estadual de Itapuã (30º20’ a 30º27’S e 50º50’ a 51º05’W), localizado no município de Viamão, ca. 60km a sudeste do Porto Alegre, às margens do norte da Laguna de Patos. Os 5566km² da área de Parque são formados principalmente por morros graníticos (até 265m), depósitos arenosos litorâneos (restingas) e a pequena Lagoa Negra. O clima é subtropical úmido (Cfa), com temperatura e precipitação média anual de 19,5ºC e 1347mm, respectivamente (Estação Meteorológica de Porto Alegre). Os epífitos vasculares, incluindo várias formas de vida de holoepífitos e hemiepífitos, foram observados e avaliados nas florestas de encosta que cobrem os morros graníticos e as florestas de restingas das dunas arenosas, ao longo de 15 viagens de campo de um dia. Espécimes depositados em herbários regionais também foram revisados e foi construída uma curva de número de espécies por número de saídas a campo para avaliar a representatividade florística da área. A flora epifítica incluiu 62 espécies pertencentes a 38 gêneros e 13 famílias. A maior riqueza específica ocorreu em Orchidaceae (21)...

Morfodinâmica e evolução de campos de dunas transgressivos quaternários do litoral do Rio Grande do Sul

Martinho, Caroline Thaís
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
166.01%
O trecho do litoral do Rio Grande do Sul entre Torres e Mostardas apresenta três tipos diferentes de barreiras: progradantes, agradantes e retrogradantes, e campos de dunas transgressivos se desenvolvem sobre todas elas. Contudo, o tamanho e a morfologia desses campos variam ao longo da costa, e têm apresentado mudanças nas últimas décadas. O objetivo deste trabalho é analisar os fatores responsáveis pelas variações espaço-temporais na morfologia dos campos de dunas e compreender sua evolução ao longo do Holoceno médio e tardio (últimos 5000 anos A.P.). De Mostardas a Jardim do Éden, as altas energia de ondas e taxas de transporte longitudinal de sedimentos (TLS) provocam a erosão da linha de costa e a conseqüente retrogradação da barreira. Essa erosão disponibiliza maior volume de areia para o transporte eólico. Desse modo, o alto aporte sedimentar juntamente com a baixa umidade e o alto potencial de deriva (PD) eólica, observados nessa região, são responsáveis pela formação de grandes campos de dunas. De Atlântida Sul a Torres, trecho adjacente às escarpas da Serra Geral, a umidade é alta, devido à precipitação orográfica e o PD eólica é menor devido à barreira topográfica. A baixa energia de ondas e a desaceleração do TLS...

A Influência do enos no cultivo de soja no oeste do Rio Grande do Sul

Fagundes, Marcelo Bregalda
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
176.02%
Esta monografia tem como objetivo avaliar em quais municípios da região oeste do Rio Grande do Sul é mais adequado plantar soja de acordo com os eventos ENOS. Para isso procura-se avaliar os efeitos no rendimento, precipitação e temperatura. Sendo que nestes dois últimos usamos dados de total e de anomalia dos meses de outubro e novembro. O período adotado neste estudo é de 1970 a 2005. Também se levou em consideração a intensidade do evento ENOS. Quanto ao objetivo principal, observou-se que pelas médias de rendimento cidade boas no cultivo da soja, sendo uma em situação El Niño e outra em La Niña Como resultado secundário, constatou-se a influência na temperatura média mensal e na precipitação, o que explica a variabilidade de rendimento encontrada. Identificou-se uma cidade em especial, Santana do livramento, que possui um bom desempenho em ambas as fases do fenômeno sendo assim a mais recomendada.; This paper aims to assess to which the region west of Rio Grande do Sul soybean planting is more appropriate according to the ENSO events. For that seeks to assess the effects on yield, precipitation and temperature. Since in the latter two use data and total failure of the months of October and November. The period used in this study is 1970 to 2005. It also took into account the intensity of the ENSO event. As the main objective...

Efeitos associados a El Niño e La Niña na vegetação do Estado do Rio Grande do Sul, observados através do NDVI/NOAA

Jacóbsen, Lizandro Oliveira; Fontana, Denise Cybis; Shimabukuro, Yosio Edemir
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
166.04%
O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos associados a El Niño e La Niña sobre o crescimento e desenvolvimento da cobertura vegetal e sua evolução temporal no Estado do Rio Grande do Sul, utilizando imagens do satélite NOAA. Foram utilizados dados mensais de precipitação pluvial e imagens de Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI), no período de julho de 1981 a junho de 2000. Os dados, classificados como El Niño, La Niña e neutro, foram utilizados para confeccionar imagens médias, imagens de anomalias e para traçar gráficos da evolução temporal de NDVI. Por fim, foi feita a análise da relação entre precipitação pluvial e NDVI. Os resultados mostraram que parte da variabilidade interanual do padrão de evolução do NDVI está associada à ocorrência do fenômeno El Niño e La Niña, como conseqüência principalmente, do efeito deste fenômeno sobre a precipitação pluvial do Estado. Em anos de El Niño há aumentos na precipitação pluvial e conseqüentes anomalias positivas de NDVI, enquanto em anos de La Niña ocorrem diminuições da precipitação pluvial, as quais proporcionam predominância de anomalias negativas de NDVI em alguns períodos do ano e regiões do Estado. O maior impacto do fenômeno El Niño e La Niña sobre o NDVI ocorre no período de novembro a fevereiro. As condições meteorológicas favoráveis ou desfavoráveis mostram uma defasagem temporal entre o aumento ou diminuição da precipitação pluvial e o conseqüente aumento ou decréscimo de NDVI.; The purpose of this paper was to evaluate the effects associated with El Niño and La Niña on the growth and development of the plant cover...

Mesoscale convective complexes in Rio Grande do Sul between october and december of 2003 and associated precipitation; Complexos convectivos de mesoescala no Rio Grande do Sul entre outubro e dezembro de 2003 e quantificação da precipitação associada

Viana, Denilson Ribeiro; Aquino, Francisco Eliseu; Burgobraga, Ricardo; Ferreira, Nelson Jesus
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
ENG
Relevância na Pesquisa
166.08%
Este estudo investiga a ocorrência de Complexos Convectivos de Mesoescala (CCM) e a precipitação associada aos eventos no Estado do Rio Grande do Sul (RS), entre outubro e dezembro de 2003. A identificação dos CCM foi feita através do aplicativo ForTraCC e, para quantificação dos totais de precipitação oriundos de CCM, foram utilizados dados diários de 31 estações meteorológicas. Durante o período de estudo, foram identificados 22 eventos de CCM sobre o RS. Deste total, sete ocorreram em outubro, sete em novembro e oito em dezembro. Os dados analisados apontam para um volume médio de precipitação de CCM no RS de 119 mm em outubro, 90 mm em novembro e 152 mm em dezembro. Do total de precipitação registrado para o período, o percentual oriundo de CCM ficou em 64% no mês de outubro, 65% em novembro e 61% em dezembro. O volume médio de precipitação de CCM acumulado no trimestre ficou em 361 mm, uma participação percentual de 63%, confirmando que os CCM contribuíram significativamente para a precipitação no Estado e foram responsáveis por quase dois terços da chuva observada no RS no período.; This study investigates the occurrences of Mesoscale Convective Complexes (MCC) and the associated precipitation in the southernmost Brazilian state...

Avaliação da estimativa da evapotranspiração obtida através do modelo BRAMS visando o uso em modelo de estimativa de rendimento da soja no Rio Grande do Sul; Evapotranspiration estimate evaluation obtained through brams model aiming the use in soybean yield estimation model in Rio Grande do Sul

Marchiori, Luiz Alberto da Costa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
165.89%
O objetivo deste trabalho foi atender a demanda colocada por instituições oficiais pela geração de informações objetivas sobre o rendimento da cultura da soja a partir da utilização conjunta de modelos agrometeorológicos, de imagens de satélite e de modelagem numérica do tempo. Os objetivos específicos foram: a) Analisar a qualidade da estimativa de dados meteorológicos através do modelo BRAMS; b) Avaliar a qualidade da estimativa da evapotranspiração gerada pelo modelo BRAMS em relação a dados de superfície; c) Utilizar a evapotranspiração gerada pelo modelo BRAMS como variável de entrada para a estimativa do rendimento da soja usando o modelo agrometeorológico-espectral; d) Comparar a qualidade das estimativas de rendimento da soja utilizando o modelo agrometeorológico-espectral a partir de dados de superfície e simulações do BRAMS. O estudo foi realizado no ano agrícola de 2005/2006, na área que compreende a região onde cerca de 90% da cultura de soja é produzida no Rio Grande do Sul. Os dados meteorológicos necessários para o cálculo da evapotranspiração foram obtidos através de duas fontes: estações meteorológicas de superfície e simulação numérica através do modelo BRAMS. Foi usada a equação de Penman para o cálculo da evapotranspiração e através do balanço hídrico meteorológico...

Análise da viabilidade econômica da irrigação da cultura do milho pelo sistema pivo-central no Rio Grande do Sul; Economic analysis of pressure irrigation system on maize production in southern Brazil

Schirmer, Lucia Maria; Mattuella, Juvir Luiz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
165.87%
O trabalho teve como objetivo avaliar economicamente um sistema de inigação pressurizado de pivô-central na produção de milho. A análise foi realizada em uma região do estado do Rio Grande do Sul, partindo-se de dados experimentais e estatísticas de precipitações e produtividades. Para avaliar os ganhos econômicos do uso da irrigação, utilizou-se uma função de produção do milho, desenvolvida no setor de hidrologia agrícola do IPH/UFRGS, que simula a produção em função da umidade do solo resultante de precipitação natural. A produção, assim obtida, é comparada com produtividades máximas esperadas com o uso de irrigação de 6,8 e 10 ton/ha. Os resultados obtidos através da relação benefício/investimento foram maiores que zero para as hipóteses de produçCv» máximas, superiores a seis ton/ha, demonstrando a eficiência do uso da inigação, mesmo em caráter suplementar, em regiões de clima semi tropical.; The subject of study was to perform an economic analysis of pressure irrigation system on maize production, based on a case-study of the central pivo method. The analysis was done for a region of the state of Rio Grande do Sul, using experimental data and informations about precipitation and productivities. To evaluate the economic benefits of using irrigation...

Tendências climáticas das variáveis meteorológicas originais, estimadas e das derivadas do balanço hídrico seriado do Rio Grande do Sul; Climate trends of meteorological variables original, estimated and derived of water balance of the Rio Grande do Sul state, Brazil²

Cordeiro, Ana Paula Assumpção
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
165.92%
Foram analisadas as tendências climáticas, estacionais e anuais, das variáveis originais, estimadas e das derivadas do balanço hídrico seriado do Estado do Rio Grande do Sul, utilizando dados mensais de 14 estações meteorológicas do período de 1950-2009. Nos últimos sessenta anos, tendências climáticas observadas em escala global e regional e outras até então não estudadas, foram constatadas no Rio Grande do Sul. A precipitação pluvial apresentou forte tendência de aumento. Das temperaturas, a temperatura mínima do ar foi, destacadamente, a que apresentou maior aumento e maior consistência espacial. A insolação e suas variáveis derivadas (radiação solar global e saldo de radiação) apresentaram forte tendência de redução. A evapotranspiração de referência apresentou a mesma tendência. A evapotranspiração real apresentou tendências fracas, de aumento no ano e nas estações mais quentes; e de redução nas estações do ano mais frias. O déficit hídrico e o índice hídrico apresentaram tendência de redução e de aumento, respectivamente, especialmente na primavera, em que a maior disponibilidade hídrica é muito importante. O excesso hídrico apresentou tendência de aumento. As tendências temporais significativas e a coerência espacial das tendências das variáveis originais estão de acordo com outros trabalhos para o sudeste da América do Sul...

Composição e estrutura da fauna araneológica (Arachnida, Araneae) associada ao estrato arbóreo-arbustivo de matas ciliares e seus microambientes no Rio Grande do Sul, Brasil; Composition and structure of the spider fauna of the tree-shrub strata of riparian forests and its microhabitats in Rio Grande do Sul, Brasil

Rodrigues, Everton Nei Lopes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
165.93%
A intenção deste estudo foi conhecer a composição e a diversidade da araneofauna relacionada a matas ciliares no Rio Grande do Sul, em diferentes localidades: rio Piratini no município de Arroio Grande; rio Camaquã em Cristal; rio dos Sinos em Parobé e rio Maquiné em Maquiné. Foi comparada a riqueza de espécies, abundância e similaridade da fauna de aranhas e a sazonalidade, avaliando se fatores ambientais bióticos e abióticos influenciam na assembleia de aranhas das matas ciliares. Também foram avaliadas as guildas de aranhas, tanto aspectos espaciais, quanto temporais, e a influência de fatores abióticos e de complexidade ambiental sobre as mesmas. As aranhas foram separadas e classificadas em quatro guildas: construtoras de teias orbiculares, construtores de teias irregulares, caçadoras cursoriais e caçadoras emboscadoras/espreitadoras. Para a amostragem da araneofauna foram efetuadas duas coletas por estação durante dois anos em cada mata ciliar. As coletas foram realizadas em transecções, por um período de 45 minutos, utilizando como método o guarda-chuva entomológico (GCE) para amostrar a araneofauna do estrato arbóreo-arbustivo. Em cada mata ciliar foram delineadas seis transecções, duas em cada microambiente: borda com o campo...

Os climas do Rio Grande do Sul : variabilidade, tendências e tipologia

Rossato, Maíra Suertegaray
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
165.94%
Esta tese centra-se no estudo analítico do clima do estado do Rio Grande do Sul (Brasil), com foco na variabilidade (espaço-temporal) dos elementos climáticos-meteorológicos e na abordagem de suas tendências, tendo como referência as classificações climáticas da área. Associa-se a esta análise, o reconhecimento das variabilidades climáticas em escala regional para o período de 1931-2007. A partir desta construção busca-se a atualização do conhecimento da climatologia relativa ao Rio Grande do Sul, sintetizada a partir da elaboração de uma classificação climática que incorpora o uso de novas metodologias e tecnologias. Para tanto, foi desenvolvido um método de classificação climática que contemplou análises qualitativas e quantitativas, baseado na climatologia genética e dinâmica e associado à análise estatística. O estudo desenvolvido teve por base a integração entre os elementos do clima e a circulação atmosférica de superfície (dinâmica das massas de ar), articulados a técnicas estatísticas e geoestatísticas. A análise da variabilidade climática da área de estudo referente ao período 1931-2007 (tendências linear e polinomial) corrobora a hipótese de que há diminuição da amplitude entre as temperaturas máximas e mínimas em localidades situadas em todos os compartimentos geomorfológicos do Estado. Entretanto...

Distribuição espacial e temporal do cultivo de trigo no Rio Grande do Sul e ajuste de modelo agrometeorológico-espectral para estimativa e rendimento de grãos; Spatial and temporal distribution of wheat crops in Rio Grande do Sul state, Brazil, and adjustment of agrometeorological-spectral model for grain yield estimations

Junges, Amanda Heemann
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
165.9%
O objetivo deste trabalho foi descrever o cultivo de trigo na porção norte do Estado do Rio Grande do Sul em relação ao ciclo da cultura e à evolução temporal do índice de vegetação (NDVI) e ajustar modelos agrometeorológicos-espectrais de estimativa de rendimento de grãos. A área de estudo abrangeu as regionais da EMATER/RS Caxias do Sul, Erechim, Passo Fundo, Ijuí e Santa Rosa. Foram analisados dados anuais de rendimento de grãos de trigo (LSPA/IBGE), dados meteorológicos (FEPAGRO e 8o DISME/INMET) e imagens NDVI do sensor MODIS, de abril a dezembro, de 2000 a 2008. Os resultados indicaram que houve variação dos rendimentos regionais de grãos de trigo no sentido leste-oeste, concordando com o sentido do gradiente do quociente fototermal no Estado. A variação interanual dos rendimentos regionais de grãos de trigo foi atribuída, sobretudo, às condições meteorológicas, dada ausência de tendência tecnológica no período. Os calendários agrícolas indicaram a evolução temporal das principais etapas do ciclo e foi possível relacioná-los aos perfis temporais de NDVI/MODIS. Estes perfis podem ser empregados no monitoramento do ciclo de cereais de estação fria produtores de grãos estabelecidos na região de estudo. O índice de geadas e a precipitação pluvial...

Estudo da ocorrência de fluxos no perfil vertical do vento na baixa atmosfera com análise das componentes principais (ACP) e a sua relação com a precipitação no Rio Grande do Sul; Vertical wind profile uses a principal component analysis, and of their relation to precipitation events in Rio Grande do Sul

Corrêa, Cleber Souza; Clarke, Robin Thomas; Silveira, André Luiz Lopes da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
186.06%
Neste estudo busca-se entender as relações dos Jatos de Nível Baixo (JNB) e dos fluxos no perfil vertical do vento na geração de convecção em escala sinótica e a sua associação com a precipitação, observa-se o perfil vertical do vento através de radiossondagens realizadas no Aeroporto Internacional Salgado Filho em Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Estimam-se características predominantes da dinâmica dos fluxos dentro da baixa atmosfera, descrevendo a interação dos JNB e fluxos na geração da precipitação. Os JNB associados neste intenso transporte apresentam uma tendência de estarem ligados a eventos convectivos noturnos e na geração de Sistemas Convectivos de Mesoescala (SCM), que geram elevados índices pluviométricos que podem causar importante influência econômica. Utiliza-se a técnica da Análise das Componentes Principais para realização deste estudo, comparando suas componentes com a precipitação de sessenta e quatro estações pluviométricas sobre Estado do Rio Grande do Sul. O emprego desta metodologia facilita o entendimento da complexidade das interações das diferentes escalas meteorológicas envolvidas nos processos sinóticos de macro e mesoescala, mostrando neste método uma melhor representação das características dinâmicas dos processos baroclínicos na convecção. Em tal complexidade...

Composição florística e estrutura comunitária de epífetos vasculares em uma floresta de galeria na Depressão Central do Rio Grande do Sul; Floristic composition and community structure of vascular epiphytes in a gallery forest of the Central Depression of Rio Grande do Sul

Giongo, Claudia; Waechter, Jorge Luiz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
166%
Apesar das florestas de galeria serem amplamente difundidas nos neotrópicos, existem poucas informações disponíveis sobre seu epifitismo vascular. O objetivo deste estudo foi investigar a composição florística e a estrutura comunitária dos epífitos vasculares em uma floresta de galeria que acompanha dois arroios na Depressão Central do Rio Grande do Sul, sul do Brasil. A área estudada situa-se na Estação Experimental Agronômica (30°04’ - 30°07’ S e 51°40’ - 51°42’ W) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) a uma altitude aproximada de 40 m. O clima regional é subtropical úmido (Cfa), com médias anuais de temperatura e precipitação de 19,2 ºC e 1.310 mm, respectivamente. Sessenta forófitos com DAP mínimo de 10 cm foram amostrados através do método de pontos quadrantes. Os parâmetros de freqüência e diversidade foram estimados com base na ocorrência epifítica sobre indivíduos forofíticos e sobre os segmentos fuste e copa. O levantamento florístico resultou em 13 famílias, 32 gêneros e 50 espécies. As famílias mais ricas em espécies foram Orchidaceae (13), Bromeliaceae (8), Polypodiaceae (8), Cactaceae (5) e Piperaceae (5). Duas pteridófitas, Microgramma vacciniifolia e Polypodium pleopeltifolium...

Os areais do sudoeste do Rio Grande do Sul : estudo sobre as chuvas no Século XX e um possível cenário para o Século XXI

Sanches, Fabio de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
166.01%
Na região da campanha gaúcha, no sudoeste do estado do Rio Grande do Sul, existem áreas que demonstram fragilidade em relação às características litológicas, pedológicas e da cobertura vegetal, principalmente, quando relacionadas às dinâmicas do clima. Os areais da região têm despertado especial atenção nas últimas décadas, devido a questões históricas, socioeconômicas e ambientais. O processo de arenização está relacionado à dinâmica de fenômenos naturais como as precipitações intensas e período de estiagens, estes associadas à dinâmica dos ventos. Contudo, frente aos estudos de simulação climática que projetam os possíveis cenários climáticos futuros, quais seriam as possíveis dinâmicas processuais na região dos areais? O presente trabalho tem por objetivo geral desenvolver um estudo observacional sobre a dinâmica das precipitações para a região no decorrer do século XX, buscando encontrar possíveis evidências de modificação na sua dinâmica em relação ao processo de arenização. O trabalho, também, analisou os dados de precipitação a partir do modelo downscaling Eta/CPTEC 40 km acoplado ao Modelo Climático Global HadCM3 para o cenário SRES A1B. Foram utilizados dados pluviométricos diários dos postos de Alegrete (RS) disponíveis pela Agência Nacional de Águas...

Estudo estatístico da ocorrência de jatos no perfil vertical do vento na baixa atmosfera e a sua relação com eventos de intensa precipitação pluvial no Rio Grande do Sul

Corrêa, Cleber Souza
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
175.98%
Neste estudo buscou-se entender as relações dos Jatos de Nível Baixo (JNB) na geração de convecção em escala sinótica e a sua associação com eventos de intensa precipitação. Observou-se o perfil vertical do vento através de radiossondagens realizadas no Aeroporto Internacional Salgado Filho em Porto Alegre e em Uruguaiana no interior do estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Analisou-se a sua variabilidade sazonal, intra e inter-sazonalidade. Estimaram-se suas escalas e intensidades predominantes, descrevendo a interação dos JNB's e o seu importante papel na circulação geral da atmosfera e no transporte de vapor de água e calor das regiões equatoriais para regiões de latitudes médias, influenciando diretamente o balanço hídrico de extensas bacias hidrográficas interligadas neste transporte. Os JNB's associados neste intenso transporte apresentam uma tendência de estarem ligados a eventos convectivos noturnos e na geração de Complexos Convectivos de Mesoescala (CCM), que geram elevados índices pluviométricos que podem causar importante impacto econômico Utilizam-se várias técnicas estatísticas para realização deste estudo, como a Análise das Componentes Principais, Classificação Não-Hierárquica dos JNB's...