Página 1 dos resultados de 683 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

A importância do conceito no pensamento deweyano: relação entre pragmatismo e educação.; The importance of concepts in the Dewean thinking: relations between Pragmatism and the education.

Muraro, Darcisio Natal
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.1%
Dewey desenvolve a teoria instrumental e operacional dos conceitos para explicar a forma inteligente do homem de conduzir sua experiência natural, social, cultural e democrática. O pragmatismo de Dewey compreende os conceitos como instrumentos que o pensamento reflexivo utiliza no processo da investigação para transformar uma situação problemática, inicialmente confusa e não dirigida em uma situação resolvida, harmoniosa como forma de garantir a permanente necessidade de adaptação do indivíduo ao meio, garantindo assim a sua sobrevivência. Os conceitos como instrumentos de significação ou instrumentos para estabelecer relações de continuidade entre meios e fins na e para a experiência têm a função de guiar a ação inteligente do ser humano. A solução experimental que resolve uma situação problemática é chamada de asserção garantida. Aquilo que é verdadeiro somente pode ser compreendido a partir das conseqüências práticas de um conceito cujos significados foram elaborados no processo investigativo. O estudo dos métodos para resolver problemas, Dewey chamou de lógica, ou teoria da investigação. Esta é histórica e evolutiva. Os conceitos são instrumentos sociais de comunicação dos significados da experiência através da linguagem e instrumentos que corroboram no processo investigativo. A aquisição destes instrumentos deve ser estimulada pela educação. A escola é o ambiente organizado e simplificado para a formação do hábito de pensar que ganham força no âmbito de uma sociedade democrática. A fé na vida democrática fundamenta-se na fé nas capacidades da natureza humana com necessidade inata de associação...

O pragmatismo em economia : bases filosóficas para uma interpretação do discurso econômico

Gala, Paulo Sérgio de Oliveira Simões; Araújo, Danilo Fernandes; Rego, José Márcio
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Relevância na Pesquisa
37.26%
O trabalho tem por objetivo trazer elementos da corrente filosófica do pragmatismo para a discussão metodológica em economia, particularmente no que diz respeito a teoria da verdade e suas implicações para o debate epistemológico. Após apresentar as contribuições dos pioneiros do pragmatismo William James, John Dewey e Charles S. Peirce e discutir aspectos da obra de W. Quine e Richard Rorty, procuramos identificar influências dessa corrente filosófica em importantes economistas tais como J. M. Keynes, M. Friedman e T. Veblen. Por fim concluímos com algumas reflexões possivelmente úteis para a prática da ciência econômica.; This paper brings elements from the pragmatic philosophy to the debate on methodology in economics, with a specific concern on the theory of truth and its connection with epistemology. After briefly discussing the contributions of William James, John Dewey, Charles S. Peirce and the works of W. Quine and Richard Rorty in this area, we point out to some of the influences that this school of thought that may have had on the work of important economists such as J. M. Keynes, M. Friedman and T. Veblen. We then conclude with some reflections on this matter that may be useful for research made by economists.

Pragmatismo e Semiótica de Peirce na organização da informação

Almeida, Carlos Cândido de
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 15-20
POR
Relevância na Pesquisa
37.37%
Semiotics, as well as its theoretical root, Pragmatism, are associated with the figure of the logical and the American philosopher Charles Sanders Peirce (1839- 1914). Between Pragmatism and Semiotics, there is an embryonic link, and this connection should not be ignored when reflecting on their theoretical contributions the Information Science and, specifically, to knowledge organization. Initially, the relationship between Pragmatism and Semiotics of C. S. Peirce is explored. Subsequently, two contributions of Peirce, both fundamental to understand some aspects of the organization of information and knowledge, are carefully discussed.; La Semiótica, así como su raíz teórica, el Pragmatismo, están asociados a la figura del lógico y filósofo estadounidense Charles Sanders Peirce (1839-1914). Entre Pragmatismo y Semiótica hay un vínculo embrionario, y no se debe descuidar tal conexión cuando se reflexiona sobre las contribuciones teóricas a la Ciencia de la Información, específicamente, a la organización de la información. Se exponen, inicialmente, la relación entre Pragmatismo y Semiótica de C. S. Peirce. Posteriormente, se analizan también dos contribuciones de Peirce, ambas fundamentales para comprender algunos aspectos de la organización de la información y del conocimiento.

Origens e direção do Pragmatismo Ecumênico e Responsável (1974-1979)

Spektor,Matias
Fonte: Instituto Brasileiro de Relações Internacionais Publicador: Instituto Brasileiro de Relações Internacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.26%
Ao longo de seu governo, o presidente Geisel e seu chanceler, Azeredo da Silveira, promoveram mudanças sistemáticas na política externa do país sob a égide do Pragmatismo Ecumênico e Responsável (1974-1979). O programa buscava projetar o Brasil na hierarquia internacional de poder, tirando vantagens de um sistema internacional singularmente flexível. Sua lógica articulou aspectos tradicionais da política externa brasileira com elementos típicos do realismo político. Este artigo utiliza fontes recentemente disponibilizadas para interpretar os antecedentes, origens e tensões iniciais da noção de pragmatismo.

Habermas, pragmatismo e direito

Herdy,Rachel
Fonte: Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG Publicador: Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.37%
Jürgen Habermas conta-nos que fora influenciado pelo pragmatismo em três domínios de seu desenvolvimento intelectual: na epistemologia, na teoria social e na teoria política. Neste ensaio, gostaria de acrescentar mais um domínio do desenvolvimento intelectual de Habermas no qual igualmente se poderia supor a influência do pragmatismo: a filosofia do direito. A exposição será desenvolvida em duas partes. Na primeira, focalizarei especificamente as contribuições epistemológicas de Charles S. Peirce, pois é neste autor que Habermas foi buscar a base de sua teoria da racionalidade comunicativa. Na segunda, tecerei algumas considerações sobre as influências de Peirce na teoria discursivo-procedimental do direito de Habermas e apresentarei a proposta de Karl-Otto Apel como contraponto heurístico. O tema a ser explorado é a possibilidade de se enquadrar a filosofia do direito de Habermas na tradição do pragmatismo que descende de Peirce. Certamente, a defesa de uma perspectiva filosófica realista no plano da validade normativa coloca o quadro teórico de ambos em linha de continuidade e, ao mesmo tempo, em contraposição às propostas pragmatistas recentes na epistemologia e no direito.

Filosofia da práxis e (neo)pragmatismo

Semeraro,Giovanni
Fonte: Editora Autores Associados Publicador: Editora Autores Associados
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.37%
Este artigo apresenta-se como um contraponto às interpretações que evidenciam as convergências entre filosofia da práxis e (neo)pragmatismo. Embora não desconsidere alguns pontos de contato entre as duas concepções, ao resgatar a filosofia da práxis delineada por Gramsci mostra as profundas divergências entre este e o pragmatismo americano. Em seguida, analisa a filosofia de Rorty, que procura construir vinculações entre o pragmatismo, particularmente de Dewey, e o pensamento pós-moderno. São destacadas diversas contradições presentes nos escritos de Rorty, sua funcionalidade ao discurso dominante e o contraposto projeto de sociedade em relação às propostas político-pedagógicas que derivam de uma filosofia da práxis que vem se renovando no Brasil e na América Latina.

Pragmatismo e desenvolvimentismo no pensamento educacional brasileiro dos anos de 1950/1960

Mendonça,Ana Waleska P. C.; Xavier,Libânia Nacif; Breglia,Vera Lucia Alves; Chaves,Miriam Waidenfeld; Oliveira,Maria Teresa Cavalcanti de; Lima,Cecília Neves; Santos,Pablo S. M. Bispo dos
Fonte: Editora Autores Associados Publicador: Editora Autores Associados
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.37%
O artigo analisa as formas de apropriação do ideário da Escola Nova no Brasil, particularmente do pragmatismo deweyano, nos anos de 1950/1960. Parte-se do pressuposto de que a ideologia desenvolvimentista que pontuou o debate em torno da reestruturação econômica, política e social do país nessas duas décadas constituiu-se em um solo fértil para a retomada e a expansão do ideário pragmatista entre os educadores brasileiros, articulando-se, de forma algumas vezes até contraditória, com essa ideologia. O foco do nosso trabalho é a produção bibliográfica do grupo de educadores que se articulava em torno de Anísio Teixeira, à época diretor do Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos (INEP), órgão vinculado ao Ministério da Educação e Cultura (MEC). De uma forma geral, pode-se afirmar que a apropriação do pragmatismo deweyano, nesse contexto, deu-se numa tripla perspectiva: o pragmatismo como método científico, implicando uma determinada concepção de ciência, particularmente das ciências sociais, com ênfase na aplicação do conhecimento científico na solução dos problemas de ordem prática; como modo de vida democrático; e como sinônimo de experimentalismo, no âmbito da escola.

Expressões do pragmatismo no Serviço Social: reflexões preliminares

Guerra,Yolanda Aparecida Demetrio
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Curso de Graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Curso de Graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.26%
A premissa da qual parte este artigo é a necessária revisão crítica dos fundamentos que atravessam a trajetória histórica do Serviço Social e estabelecem uma linha de continuidade entre sua base conservadora e a vertente da intenção de ruptura, inclusive interferindo nela. Realiza-se uma análise crítica sobre a influência do pragmatismo no Serviço Social que, como representação ideal da imediaticidade do mundo burguês, influencia a profissão do ponto de vista prático-profissional, teórico e ideopolítico, constituindo-se em um desafio a ser enfrentado por todos os segmentos da categoria. Conclui-se que sem a leitura crítica dos fundamentos do pragmatismo não será possível avançar na apropriação adequada da teoria social de Marx, já que tem havido uma "invasão pragmatista no marxismo".

Pragmatismo e os pragmáticos nos estudos organizacionais

Meneghetti,Francis Kanashiro
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.6%
O objetivo central deste ensaio teórico é avaliar as contribuições do pragmatismo nos Estudos Organizacionais e, os específicos, avaliar se as contribuições teóricas de Charles Peirce e John Dewey possibilitam afirmar o pragmatismo como senso comum, ciência ou teoria do conhecimento; analisar as contribuições - possibilidadese limites - do pragmatismo como conhecimento científico; compreender os percursos do pragmatismo nos Estudos Organizacionais. Chaga-se a conclusão de que ser pragmático é diferente de conceber estudos articulados no campo epistemológico do pragmatismo. O sujeito pragmático vê na sua utilidade e na necessidade deação, o ponto de tensão que coloca em dúvida a veracidade dos pressupostos do pragmatismo como ciência. O que ocorre nos Estudos Organizacionais éa conversão do pragmatismo como conhecimento científico emsubordinação irracional à utilidade e à ação prática, sobretudo, no campo da economia, da política, da ciência, da cultura, da educação, e assim por diante.

O realismo jurídico como pragmatismo: a retórica da tese realista de que direito é o que os juízes dizem que é direito

de Melo Freitas, Lorena; Browne Rego, George (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.37%
A tese tem como tema o realismo jurídico norte-americano. Defende-se que esta corrente se insere no pensamento jurídico como representante do pragmatismo filosófico ao considerar que direito é o que os juízes dizem que é direito. Esta tese do realismo é o objeto de estudo no presente trabalho a ser estudado com o recurso metodológico da retórica. Por meio da retórica material ou existencial se identificará o ambiente do Clube metafísico de Boston com vistas a se investigar as bases do realismo jurídico norte-americano no pragmatismo filosófico. Na segunda parte o trabalho analisa retoricamente o realismo norte-americano elegendo Benjamin Nathan Cardozo e sua principal obra The nature of the judicial process como referencial teórico. A questão central é identificar como os argumentos do realismo jurídico norte-americano presentes em Cardozo expressam o pragmatismo. Para testar o modelo realista e fundamentar a tese foram analisados dois institutos do ordenamento pátrio, coisa julgada e embargos de declaração. A partir destes é que se apresenta a conclusão, isto é a retórica analítica, como terceiro nível retórico, refletindo a tese da autora acerca da tese do realismo; Universidade Federal da Paraíba

¿Es necesaria la teoría para decidir casos judiciales? Sobre la crítica del pragmatismo jurídico al derecho como integridad

Pérez de la Fuente, Oscar
Fonte: Universidade Carlos III de Madrid Publicador: Universidade Carlos III de Madrid
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/octet-stream; application/octet-stream; application/pdf
Publicado em //2010 SPA
Relevância na Pesquisa
37.26%
Habitualmente se analizan las relaciones entre positivismo jurídico y Derecho como integridad, sin embargo este artículo analiza las relaciones entre la visión de Dworkin y el pragmatismo jurídico, en la versión de Posner. Para delimitar los aspectos de la polémica se propondrá un análisis en el nivel de: a) la Metaética, donde se contrapone la tesis de la objetividad interna frente al escepticismo moral pragmático; b) la Teoría, donde se realiza una defensa de la filosofía moral frente al instrumentalismo pragmático y c) el Derecho, donde se contrastan las visiones de que los jueces deben basarse en principios morales o en directrices políticas. En otro nivel, se estudiará el peso del pasado, presente y futuro en la orientación de las decisiones judiciales, donde el pragmatismo jurídico presenta una posición marcadamente prospectiva. Por último, pese a que oficialmente rechaza esta posibilidad, se debatirá la hipótesis de considerar a Dworkin como un pragmático.; Usually it's analyzed the relationships between legal positivism and Law as integrity, although this article analyzes the relationships between Dworkin's vision and the legal pragmatism, in Posner's version. Establishing the limits of the polemics it's proposed an analysis in the level of: a) Metatehics...

Pragmatismo e esfera pública : um diálogo entre Richard Rorty e Jürgen Habermas

Sousa Neto, Helson de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
Jürgen Habermas, ao tratar da teoria pragmática, tentara resolver problemas constatados em sua obra Mudança estrutural da esfera pública (1962). Aqui, nosso objetivo geral é avançar em estudos que contribuam para a continuidade do programa da virada lingüística proposta por Habermas assim como para a compreensão de seu debate com Richard Rorty a respeito dos temas “verdade e justificação”. A nossa preocupação inicial foi recorrer ao pragmatismo clássico, aqui representado por Charles Sanders Peirce, William James e John Dewey, e ao pragmatismo contemporâneo, que dão respaldo a nosso trabalho, visto que, tanto Jürgen Habermas quanto Richard Rorty recorrem – cada um a sua maneira - a essas duas fases de uma tradição do pensamento norte-americano para o desenvolvimento de seus respectivos trabalhos. Visto que o pragmatismo surge com a proposta de tentar superar as insuficiências da metafísica e da epistemologia, por isso tanto Habermas quanto Rorty recorrem ao pragmatismo para realizarem a virada pragmática, nós procuramos discorrer a respeito da crítica que, tanto Habermas, quanto Rorty fazem à visão representacionalista do conhecimento e da verdade que a metafísica e a epistemologia clássica propõem. Afinal...

Pragmatism in International Relations Theory and Research.; Pragmatismo en las relaciones internacionales: Teoría y práctica. [Inglés]

Shane Ralston; Penn State University, Department of Philosophy.
Fonte: Universidad del Norte Publicador: Universidad del Norte
Tipo: article; publishedVersion Formato: application/pdf
ENG
Relevância na Pesquisa
37.56%
The goal of this paper is examine the recent literature on the intersection between philosophical pragmatism and International Relations (IR), including IR theory and IR research methodology. One of the obstacles to motivating pragmatist IR theories and research methodologies, I contend, is the difficulty of defining pragmatism, particularly whether there is a need for a more generic definition of pragmatism or one narrowly tailored to the goals of IR theorists and researchers. Even though philosophical pragmatism does not fit nicely into any of the traditional theoretic frameworks in International Relations, I sketch of a philosophically-inspired pragmatist IR theory based on the writings of John Dewey and Richard Rorty. On the topic of IR research methodology, I show how the cross-pollination of philosophical pragmatism and IR research methods has benefited immensely from the contributions of several leading IR pragmatists, and there are hopeful signs that the relationship can be further enriched.; Este artículo examina la literatura reciente sobre la intersección entre pragmatismo filosófico y relaciones internacionales (RI), incluyendo la teoría y la metodología de investigación de las RI. Se sostiene que uno de los obstáculos que motivan las teorías y metodologías pragmatistas de las RI es la dificultad de definir el pragmatismo...

Problemas y consecuencias del resurgir del pragmatismo norteamericano: 1952-1976

Torres Rios, Edison
Fonte: Facultad de Ciencias Humanas Publicador: Facultad de Ciencias Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/masterThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 23/02/2015 SPA
Relevância na Pesquisa
37.37%
Revisión crítica de la ‘versión heredada’ sobre el resurgir del pragmatismo norteamericano. Aquí sostengo que ésta es una narrativa sobre la historia de la filosofía que puede ser usada para “reivindicar” la continuidad o para “añorar” la pérdida de esa tradición. Presento tres argumentos a favor de mi tesis sobre la versión heredada: i) es insuficiente para explicar el surgimiento del pragmatismo; ii) es un tipo de narrativa que hace plausible una imagen de la filosofía; iii) impide apreciar que la formación del canon obedece a los propósitos de los seguidores del movimiento.; Critical assessment of the 'received view' on the revival of American pragmatism. My claim is that this 'received view' is a narrative about the history of philosophy that can be used either to vindicate the continuity or to regret the lost of that tradition. To prove my thesis I articulate three arguments on the 'received view': i) it is insufficient to explain the revival of pragmatism, ii) it is a kind of narrative that makes plausible a particular image of philosophy, iii) it prevents us to notice how the canon formation meets the purposes of the movement’s followers.

Arqueología y Pragmatismo Crítico. Hacia la renovación axiológica de la Arqueología

Barreiro, David
Fonte: Promotora General de Revistas Publicador: Promotora General de Revistas
Tipo: Artículo Formato: 441366 bytes; application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
37.37%
[ES] El objetivo del texto es esbozar una línea de fundamentación axiológica para la práctica de la arqueología hoy en día, a través del desarrollo de una línea de investigación aplicada a la gestión arqueológica del Patrimonio Cultural. Se pretende establecer un puente entre posturas en apariencia inconciliables como son el pragmatismo y la teoría crítica, como la única forma de evitar la caída en el funcionalismo y en la simple reproducción del sistema. Se sintetizan para ello diversas posturas filosóficas y epistemológicas que pueden servir como base de una nueva concepción de la arqueología como tecnología, en el marco de una política de desarrollo sostenible. Esta síntesis tendría como resultado fundamentar una orientación práctica e instrumental de la arqueología sin desproveer a la disciplina de su componente crítico. Se muestra todo ello a través de algunos conflictos axiológicos que la práctica de la arqueología genera hoy, y de cómo la puesta en marcha de una línea de investigación aplicada en arqueología deberá partir de la asunción de esos conflictos por parte de los centros públicos de investigación.; [GA] O obxectivo do texto é esbozar unha liña de fundamentación axiolóxica para a práctica da arqueoloxía hoxe en día...

Los aportes del Pragmatismo de William James y la Fenomenología Social de Alfred Schütz a la Comunicación; As contribuições do pragmatismo de William James e da fenomenologia social de Alfred Schütz à Comunicação

Rizo García, Marta
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Peer-reviewed Article Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 15/12/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
Es común en el campo de la comunicación aceptar las relaciones entre la Sociología y las Ciencias de la Comunicación. También es parte de la cosmovisión del campo de la comunicación el incluirlo como parte de las Ciencias Sociales. ¿Qué sucede con la Filosofía? ¿Es la Filosofía una matriz disciplinaria relacionada con la comunicación? ¿Qué ha aportado la Filosofía a la comunicación? En este texto se presentan algunas reflexiones en torno a la relación entre estos dos campos de conocimiento, y se identifican relaciones, distancias, puntos de acuerdo y posibilidades. Para ello, se toman dos corrientes filosóficas que pueden complejizar las reflexiones sobre la comunicación: el Pragmatismo de William James y la Fenomenología Social de Alfred Schütz.; É comum no campo da Comunicação aceitar as relações entre a Sociologia e as Ciências da Comunicação. Também é parte da cosmovisão do campo da Comunicação incluir-se como parte das Ciências Sociais. O que acontece com a Filosofa? A Filosofa é uma matriz disciplinária relacionada à Comunicação? Com o que a Filosofa contribuiu para a Comunicação? Neste texto estão algumas refexões em torno da relação entre esses dois campos de conhecimento, e se identifcam relações...

Realismo cognitivo, naturalismo e pragmatismo ético: a estrutura normativa das “formas de vida” segundo Habermas e Putnam; Realismo cognitivo, naturalismo e pragmatismo ético: a estrutura normativa das “formas de vida” segundo Habermas e Putnam

Lima, Erick
Fonte: Federal University of Santa Catarina – UFSC Publicador: Federal University of Santa Catarina – UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
http://dx.doi.org/10.5007/1808-1711.2013v17n3p459 Pretendo explicitar algumas implicações epistemológicas do debate entre Putnam e Habermas acerca da objetividade dos valores. Inicialmente, gostaria de construir, recorrendo a reflexões em filosofia da linguagem e no neopragmatismo, o horizonte teórico no qual se possa entender de maneira menos unilateral a relação entre naturalismo e a normatividade das “formas de vida” (1). Tais considerações devem funcionar como uma explanação do contexto filosófico em que se desenvolve o debate Habermas/Putnam. Em seguida, gostaria de resumir a posição de Putnam (2). Em terceiro lugar, a partir daquilo que parece ser a direção argumentativa compartilhada, pretendo evidenciar a pertinência do debate para os atuais questionamentos em filosofia prática, delineando os contornos do “pragmatismo ético” (3). Finalmente, procuro mostrar que Habermas escapa à crítica de Putnam aderindo implicitamente à tese da vinculação da moral deontológica a uma orientação axiológica em termos de vulnerabilidade (4).; http://dx.doi.org/10.5007/1808-1711.2013v17n3p459 The paper aims at recovering some epistemological issues in the debate between Putnam and Habermas about the objectivity of values. To begin with...

A CRISE NA EDUCAÇÃO DE HANNAH ARENDT E A CRÍTICA ÀS CONCEPÇÕES EDUCACIONAIS DO PRAGMATISMO

Andrade, Flávio Rovani de; Centro Universitário Assunção – UNIFAI
Fonte: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação Publicador: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Este artigo procura expor a crítica da filósofa Hannah Arendt (1906-1975) às concepções educacionais do Pragmatismo, em especial ao pragmatismo de John Dewey (1859-1952). Primeiramente, é exposta brevemente a teoria educacional de Hannah Arendt com base no texto A crise na educação, seu único texto eminentemente educacional. Por se articular com o todo de sua obra, faz-se também incursões na vasta obra da autora, a fim de ampliar a compreensão do sentido da educação no conjunto da filosofia e da teoria política arendtiana. Posteriormente, é tratada a crítica objeto deste artigo, propriamente dita, com base numa análise do texto Democracia e Educação, de Dewey, à luz da teoria arendtiana

(RE)PENSANDO A FILIAÇÃO: UMA CONTRIBUIÇÃO DO PRAGMATISMO AO DIREITO CIVIL

Beltrão, Taciana Cahu
Fonte: Revista Gênero & Direito Publicador: Revista Gênero & Direito
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 25/09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
RESUMO: O direito civil vem enfrentamento a necessidade de revisitar velhos conceitos, a exemplo do conceito de família e filiação. Tal necessidade surge diante da pluralidade de anseios sociais que repercutem inevitavelmente no direito. Esta realidade provoca a constatação da defasagem existente, muitas vezes, entre o direito e a sociedade, exigindo um posicionamento judicial. Observa-se neste trabalho, a partir de uma abordagem pragmática, que a filiação não advém de uma verdade ontológica, mas que é um dado cultural. Palavras-chave: Filiação. Família. Pragmatismo. RESUMEN: El derecho civil ha enfrentado la necesidad de revisitar viejos conceptos, ejemplo del concepto de familia y filiación. Tal necesidad surge delante de la pluralidad de preocupaciones sociales que reverberan inevitablemente en el derecho. Esta realidad provoca la constatación de la discrepancia existente, muchas veces, entre el derecho y la sociedad, exigiendo un posicionamiento judicial. Observase en ese trabajo, a partir de un abordaje pragmático, que la filiación adviene no de una verdad ontológica, sino que es un dato cultural. Palabras Clave: Filiación. Familia. Pragmatismo.

Davidson y el pragmatismo clásico

Rossi,Paula
Fonte: Areté Publicador: Areté
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 ES
Relevância na Pesquisa
37.26%
En el presente trabajo me propongo rastrear algunos nexos existentes entre la obra de Donald Davidson (1917-2003) y dos de los mayores exponentes del movimiento pragmatista clásico: Charles S. Peirce (1839-1914) y William James (1842-1910). Con dicho objetivo, partiré de una caracterización básica del pragmatismo clásico; luego, examinaré ciertas concepciones propias del pragmatismo de Peirce y de James con el propósito de establecer afinidades con el pensamiento davidsoniano. Finalmente, y teniendo en cuenta la vinculación anterior, reflexionaré brevemente sobre la vigencia -muchas veces poco reconocida- de las ideas pragmatistas clásicas en el contexto de las discusiones de la filosofía contemporánea.