Página 1 dos resultados de 78 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

Pragas

Pinto, M. Alice; Carvalheira, Marta
Fonte: UTAD Publicador: UTAD
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
35.82%
A importância económica dos insectos fitófagos depende do grau de artificialismo dos ecossistemas florestais. Níveis populacionais elevados de fitófagos são mais frequentes em florestas de produção intensiva do que em florestas naturais. Esta circunstância está em parte relacionada com a maior capacidade de autoregulação dos ecossistemas naturais devido à maior complexidade das cadeias tróficas. Nestes ecossistemas, o complexo de inimigos naturais (predadores, parasitóides e entomopatogéneos) normalmente mantém as populações de fitófagos abaixo dos níveis económicos de ataque. No entanto, factores abióticos e/ou bióticos podem ocasionalmente romper o equilíbrio ecológico resultando no aparecimento de níveis populacionais elevados de fitófagos (Amaro, 2003). As florestas de Quercus pyrenaica em Portugal são naturais e geralmente sofrem reduzida intervenção ao longo da sua vida. A ocorrência de populações de insectos que atinge nível de praga é assim pouco frequente. Consequentemente, estudos sistemáticos de insectos que se alimentam de Q. pyrenaica,e que podem eventualmente constituir praga, são raros(Carreras, 1987). Neste sub-capítulo, descreve-se brevemente a morfologia e o ciclo biológico das espécies fitófagas mais frequentemente referidas na literatura da especialidade que poderão ocasionalmente causar estragos e prejuízos em povoamentos de Q. pyrenaica.

Produção de antissoros policlonais para detecção de predadores das principais pragas da oliveira

Rodrigues, C.; Santos, Sónia A.P.; Pereira, J.A.; Rei, F.; Cortez, I.; Torres, L.; Pereira, A.-M.
Fonte: Escola Superior Agrária de Castelo Branco Publicador: Escola Superior Agrária de Castelo Branco
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
26.01%
A oliveira está bem adaptada às áreas mediterrâneas mas por vezes é sujeita à acção de inimigos, nomeadamente a traça da oliveira, Prays oleae (Bern.), a mosca da azeitona, Bactrocera oleae (Gmel.) e a cochonilha negra, Saissetia oleae (Oliv.). No entanto, as populações destes inimigos podem ser mantidas abaixo do nível económico de ataque por factores abióticos e bióticos. Entre estes incluem-se espécies predadoras e parasitóides que contribuem para a estabilidade da biocenose. A valorização dos auxiliares artrópodos é, assim, factor preponderante na protecção contra pragas da oliveira, nomeadamente em modo de produção biológico. A utilização de técnicas serológicas, particularmente ELISA (enzyme linked immunosorbent assay), para avaliação da predação em artrópodos, já é bastante utilizada. Para futuramente se avaliar o papel dos predadores em olivais conduzidos de acordo com o modo de produção biológico, em Trás-os-Montes e no Alentejo, produziram-se antissoros policlonais para monitorizar as três pragas nos seus principais predadores. Este trabalho refere a preparação dos antigénios, o protocolo de imunização dos coelhos, a colheita dos antissoros e sua caracterização preliminar por ELISA.

Protecção contra a traça da oliveira, Prays oleae Bern. em olivicultura biológica.

Torres, L.; Bento, Albino; Pereira, J.A.
Fonte: Escola Superior Agrária de Coimbra Publicador: Escola Superior Agrária de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
25.94%
Com uma área correspondente a mais de 30% da área certificada em agricultura biológica em Portugal, o olival e também, no país, uma das culturas com maior potencial de crescimento segundo este modo de produção. Tal potencial só poderá no entanto, concretizar-se desde que sejam dispensados a cultura as cuidados adequados, nomeadamente ao nível da protecção contra pragas e doenças, como forma de garantir uma produção rentável, num mercado cada vez mais competitivo. Entre as pragas da oliveira que deverão ser alvo de medidas de protecção, destaca-se, pela gravidade dos prejuízos que pode ocasionar, a traça-da-oliveira, Prays aleae (Bern.), espécie que, desenvolvendo três gerações anuais, ataca sucessivamente, folhas, flores e frutos. Na presente comunicação analisam-se as principais estratégias de protecção disponíveis contra esta praga em olivicultura biológica, assim como os progressos em curso no sentido do desenvolvimento de novas estratégias. Refere-se, por um lado, a importância da valorização da acção da fauna auxiliar indígena e da luta microbiológica por meio de Bacillus turingiensis (Berliner). Par outro lado analisam-se as possibilidades do tratamento biológico com tricogramas e crisópideos...

A serologia para avaliação do papel dos predadores em olival biológico

Santos, Sónia A.P.; Rodrigues, C.; Pereira, J.A.; Rei, F.; Cortez, I.; Torres, L.; Pereira, A.-M.
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
26.01%
A oliveira, sendo uma planta mediterrânica, encontra-se bem adaptada em Portugal. Apesar de ser uma cultura com poucos problemas fitossanitários, por vezes e sujeita à acção de algumas pragas e doenças. De entre as pragas de artrópodos destacam-se a traça da oliveira, Prays oleae (Bern.), a mosca da azeitona, Bactrocera oleae (GmeL) e a cochonilha negra, Saissetia oleae (Oliv.). No entanto, as populações destes inimigos podem ser mantidas abaixo do nível económico de ataque por factores abióticos e/ou por outros artrópodos, espécies predadoras e parasitóides, que contribuem para a estabilidade da biocenose no olival A valorização destes auxiliaras é, assim, um factor preponderante na protecção contra pragas da oliveira, nomeadamente em modo de produção biológico.

Entomofauna do amendoal em modo de produção biológico: principais espécies e sua abundância estacional.

Pereira, J.A.; Pereira, Susana; Santos, Sónia A.P.; Bento, Albino
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
ENG
Relevância na Pesquisa
25.86%
A produção de amêndoa em modo de produção biológico tem uma expressão significativa no norte interior de Portugal. Contudo, o conhecimento da entomofauna associada à amendoeira é muito escasso. Com o presente trabalho pretendeu-se, identificar as principais pragas e predadores, sua abundância e distribuição estacional, num amendoal em modo de produção biológico na região de Trás-os-Montes.

Principais pragas e auxiliares associados à amendoeira no Planalto Mirandês

Pereira, Susana da Conceição Ventura
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior Agrária Publicador: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior Agrária
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
25.89%
A amendoeira é uma árvore tipicamente mediterrânica. Em Portugal, Trás – os Montes é uma das principais zonas produtoras de amêndoa. Nesta região o conhecimento acerca da biologia das pragas e artropodofauna da cultura é escasso. Assim, com o presente trabalho pretendeu-se estudar o ciclo biológico dos insectos: Monosteira unicostata (Mulsant & Rey, 1852), Anarsia lineatella Zell, Grapholita molesta (Busck), Cossus cossus (L.) e Zeuzera pyrina (L.), que atacam a amendoeira, bem como identificar os principais grupos de artrópodes associados à cultura. O estudo decorreu de Abril a Setembro de 2007 e Abril a Outubro de 2008 num amendoal de Vilarinho dos Galegos (Mogadouro) onde, com periodicidade semanal, se procedeu à contagem e registo do número de lepidópteros adultos (A. lineatella, G. molesta, C. cossus e Z. pyrina) capturados em armadilha com feromona. Para o estudo de M. unicostata (em estado imaturo), procedeu-se semanal ou quinzenalmente à recolha de 20 folhas em 20 árvores para observação da existência de ovos, ninfas e adultos bem como do número de folhas com estragos visíveis. Paralelamente e com periodicidade quinzenal foi realizada a técnica das pancadas em 25 árvores escolhidas aleatoriamente na parcela para recolha de adultos de M. unicostata e dos artrópodes associados à cultura. O material recolhido foi separado e os artrópodes capturados foram contados e identificados até à ordem...

Caracterização de fatores determinantes dos aumentos populacionais de ácaros tetraniquídeos em soja; Characterization of the main factors associates with spider mite outbreaks in soybean

Roggia, Samuel
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
26.06%
Ácaros tetraniquídeos são considerados pragas secundárias em soja, no entanto, nos últimos anos, foram registrados ataques severos e freqüentes destes em diferentes regiões produtoras do Brasil. Experimentos foram realizados em campo e laboratório com o objetivo de estudar os fatores determinantes dos aumentos populacionais de ácaros tetraniquídeos em soja. Para determinar se cultivares transgênicas de soja seriam mais susceptíveis aos ácaros, foi estudado o ciclo biológico e a tabela de vida dos ácaros Mononychellus planki (McGregor) e Tetranychus urticae Koch em três cultivares de soja transgênicas, glifosato-tolerante, e três não-transgênicas com elevada semelhança genética às respectivas cultivares transgênicas. Testes de toxicidade foram realizados em laboratório com agrotóxicos comumente utilizados em soja para determinar os efeitos destes sobre importantes inimigos naturais dos ácaros tetraniquídeos e das lagartas da soja, os fungos Neozygites floridana e Nomuraea rileyi, respectivamente. Em campo, durante duas safras agrícolas (2007/2008 e 2008/2009), foi estudado o efeito de cinco manejos fitossanitários sobre a flutuação populacional de ácaros tetraniquídeos, lagartas, percevejos fitófagos e de alguns de seus inimigos naturais. As cultivares transgênicas não afetaram significativamente o ciclo biológico de M. planki e T. urticae e as pequenas diferenças observadas para alguns parâmetros da tabela de vida destas espécies entre cultivares não estão relacionadas à modificação genética. A avaliação do efeito dos agrotóxicos sobre os patógenos revelou que o fungicida Alto 100 e o herbicida Roundup Ready inibiram o crescimento micelial de N. rileyi. Para N. floridana todos os fungicidas contendo estrubirulinas inibiram completamente a esporulação...

Resistência de genótipos de meloeiro à mosca-minadora Liriomyza sativae (Blanchard, 1938) (Diptera: Agromyzidae); Resistance of melon genotypes to the leafminer Liriomyza sativae (Blanchard, 1938) (Diptera: Agromyzidae)

Lima, Marcos Aurélio Araujo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
25.89%
Atualmente, a mosca-minadora Liriomyza sativae (Diptera: Agromyzidae) é uma das principais pragas da cultura do meloeiro no Brasil. É comumente relatado que as moscas-minadoras se tornam pragas devido a um desequilíbrio biológico provocado pelo uso incorreto de inseticidas além do seu grande potencial biótico. Portanto, é fundamental que sejam desenvolvidas estratégias de manejo que atuem em equilíbrio com o ambiente. Assim, a resistência de plantas a insetos assume papel fundamental nesse contexto. Diante desses fatos, a presente pesquisa objetivou avaliar a resistência de genótipos de meloeiro à mosca-minadora. A criação do inseto foi mantida em plantas de feijão-caupi. Foram realizados ensaios preliminares com diferentes números de casais e diferentes tempos de exposição das plantas aos insetos visando determinar a combinação mais adequada para estudos de resistência. Os resultados indicaram que são necessários quatro casais/planta e um tempo mínimo de infestação de 24 horas. Foram testados inicialmente 44 genótipos divididos em cinco grupos, comparados sempre a uma testemunha suscetível (Vereda). Cada grupo foi mantido numa gaiola onde ocorreu a infestação pelos adultos. Após cinco dias, foi avaliado o número de minas por planta...

Efeitos do manejo do solo sobre fisiologia vegetal e incidência de pragas e doenças na cebola /

McGuire, Michael Edward
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xii, 62f.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
35.89%
Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias.; A transição de um modelo de produção quimicamente intensivo a um modelo baseado no cultivo mínimo e no adubo orgânico apresenta desafios para produtores e pesquisadores. Neste estudo, foram comparados três sistemas de manejo do solo, praticados por agricultores em pequenas propriedades no Alto Vale de Itajaí, Santa Catarina, Brasil - (1) adubo verde e orgânico em cultivo mínimo, (2) adubo verde e mineral em cultivo mínimo, e (3) apenas adubo mineral em cultivo convencional- quanto ao crescimento e produtividade da planta, a biomassa microbiana do solo, o N no solo e na planta e a incidência de pragas e patógenos. O consórcio de adubo verde e mineral favoreceu o crescimento e produtividade da planta em ambos os anos. A concentração de nitrato no solo foi maior onde foi aplicado adubo mineral junto com adubo verde. A magnitude do acréscimo e queda na biomassa microbiana, após deitar o adubo verde e incorporá-lo na fileira arada, foi relacionada com a produção de bulbos comerciais. A preferência de tripes para as plantas nos diferentes tratamentos variou nos dois anos. Em ambos os anos, as plantas no tratamento com adubo estritamente orgânico sofreram menor incidência de patógenos...

Diversidade de microsporídeos (Microsporidia) em cochonilhas (Homoptera; Pseudococcidae; Planococcus citri) praga de citrinos

Góis, Lúcia Alexandra Porto
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
26%
Tese de mestrado em Ecologia e Gestão Ambiental, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2008; A cochonilha-algodão, Planococcus citri (Risso, 1813) é uma das pragas-chave dos citrinos em Portugal. A luta biológica contra esta praga apesar de, largamente desenvolvida em inúmeros programas a nível mundial, nunca recorreu a entomopatogéneos. Entre estes, os Microsporidia (Filo Microspora) constituem importantes factores de regulação das populações de insectos e poder-se-ão revelar fulcrais no controlo de certas populações-praga. No entanto, são necessários estudos sobre a sua diversidade e interacção com os hospedeiros e capacidade de utilização em controlo biológico. A importância da citricultura em Portugal e na Bacia do Mediterrâneo em geral, o prejuízo que as explosões populacionais de cochonilha-algodão aí provocam, e o provável controlo biológico atribuído aos microsporídeos, representaram o cerne deste trabalho. Assim, este apresenta-se como preliminar no rastreio e descrição da fauna de Microsporidia patogéneos de Planococcus citri, para daí se poderem tirar conclusões do ponto de vista de limitação natural e controlo biológico das populações, e contribuir para uma gestão mais sustentada dos recursos em meio agrícola. Ao verificar-se a ausência de espécies do Filo Microsporidia em Planococcus citri...

Modelling virus induced control of pest species: regulation of cat populations in island ecosystems by FIV

Oliveira, Nuno Miguel, 1983-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 ENG
Relevância na Pesquisa
25.93%
Tese de mestrado. Biologia (Biologia da Conservação). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2007; Invasive species are viewed as one of the most significant causes of biodiversity loss. Introduced feral cat populations in particular, are an important threat to many island vertebrate populations, namely to seabirds. Release of a parasite as the Feline Immunodeficiency Virus (FIV) in these mostly immune-naïve populations is thought to be an efficient control measure. Such an approach is theoretical investigated here, using mathematical models that describe the potential effects of introducing FIV into the cat population on the dynamics of simple food webs. The consequences of virus introduction were addressed using either a bi-trophic system, comprising an indigenous prey (birds) and an introduced superpredator (cats), or a tri-trophic system comprising additionally an introduced mesopredator (rodents). Results show that FIV cannot fully eradicate cat populations on sub-Antarctic islands, but can be an efficient agent for their long-term control. As a consequence endangered prey may recover from such control as they are expected to increase their population level. However, this study emphasis that despite of being counter-intuitive...

Potencialidades biológicas dos coccinelídeos afidífagos utilizados em luta integrada

Garcia, Vasco; Furtado, Maria R.
Fonte: Instituto Universitário dos Açores Publicador: Instituto Universitário dos Açores
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /07/1980 POR
Relevância na Pesquisa
26.01%
Nos últimos anos, tem vindo a ser dada a maior importância aos estudos dos efeitos secundários dos pesticidas aplicados em agricultura. Empregados com um fim imediato - a eliminação das pragas nocivas as culturas - a verdade é que, para além dos efeitos letais sobre aquelas - os chamados efeitos primários - cedo se verificou que outras consequências, por vezes graves, afectavam os agrossistemas submetidos à acção de produtos fitossanitários. Assim, começou-se primeiro por substituir os pesticidas polivalentes, cuja acção de largo espectro afectava toda uma vasta gama de pragas, por pesticidas específicos que, pelo contrário, afectavam apenas uma praga, ou um tipo específico de pragas. Limitaram-se deste modo os efeitos biocidas de certos produtos, os quais afectando toda a biocenose, provocavam roturas do equilíbrio biológico. Num outro sentido, procurou-se substituir os agentes químicos por agentes biológicos; e o caso da utilização de parasitas oófagos do género Trichogramma na luta contra os Noctuídeos, que tanto sucesso tem obtido recentemente no México, França, URSS e Estados Unidos. Ainda na luta biológica, o uso de Coccinelídeos (Joaninhas) contra as Cochonilhas, como a espécie Chilocorus bipustulatus...

Neuroptera communities of the Azores : influence of the habitat and seasonality in the distribution, abundance and dominance

Mendes, Raquel Gonçalves
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 15/12/2011 ENG
Relevância na Pesquisa
25.9%
Dissertação de Mestrado - Biotecnologia em Controlo Biológico.; Para o arquipélago dos Açores estão referenciadas duas famílias da ordem Neuroptera: Chrysopidae (green lacewings) e Hemerobiidae (brown lacewings). Estes insectos têm potencial para serem eficazes agentes de controlo biológico, predando uma grande variedade de insectos, incluindo algumas das mais importantes pragas do mundo em campos agrícolas e hortícolas. O uso efectivo destes neuropteros como agentes de controlo biológico exige o conhecimento dos seus padrões de sazonalidade, em particular para avaliar se a sincronia entre um dado predador e a respectiva presa é adequada. É também importante conhecer a dinâmica espacial e a escolha de habitats de forma a diferenciar a sua qualidade e realizar uma gestão eficaz. Amostragens da fauna de Neuropteros na Ilha de S. Miguel (Açores) foram realizadas ao longo de um ano, em seis habitats diferentes: Laurissilva, floresta exótica, pastagens, culturas agrícolas, jardins e pomares. Calcularam-se os seguintes parâmetros ecológicos: abundância relativa; riqueza específica; dominância, diversidade e heterogeneidade de cada habitat; foi ainda analisada a composição da comunidade de cada habitat, bem como a sazonalidade de cada família e espécies mais representativas. Concluímos que...

Using sewage sludge from Municipal and Industrial Solid Wastes to produce a Bacillus thuringiensis Biopesticide

Teixeira, Mário Brum
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 10/01/2012 ENG
Relevância na Pesquisa
26%
Dissertação de Mestrado - Biotecnologia em Controlo Biológico.; O objetivo deste trabalho foi determinar que lamas têm capacidade para o desenvolvimento de Bacillus thuringiensis (Bt) com a intenção de produzir um biopesticida. Neste estudo, realizamos testes de crescimento bacteriano em lamas de estações de tratamento de águas residuais urbanas e industriais. A bactéria utilizada foi uma estirpe nativa de Bt isolada na ilha de São Miguel. Os totais de células viáveis, taxa de crescimento máximo, taxa de esporulação e entomotoxicidade contra a praga E. kuehniella foram usados como um método de comparação e selecção das lamas. A selecção da Bt nativa foi iniciada a partir do isolamento de 216 amostras de solo colhidas em diversas zonas e habitats, cobrindo em grande parte a ilha de São Miguel. A partir destas amostras foi possível identificar 248 isolados de Bt o que faz um índex de 0.23. A caracterização morfológica dos cristais revelou a predominância de cristais bipiramidais (activos contra lepidópteros) sobre as restantes morfologias: esférico, amorfo e associado ao esporo. Baseado em ensaios de toxicidade sobre o insecto E. kuehniella seleccionou-se o isolado S170a de Bt nativo de S. Miguel. A fim de aumentar o crescimento de Bt foram realizados pré- tratamentos alcalinos das lamas para redução de viscosidade deste modo elevando a disponibilidade de nutrientes. Apesar de todas as lamas terem apresentado capacidade nutricional para o desenvolvimento da bactéria verificou-se que as lamas provenientes de uma ETARI relacionada com o abate de animais apresentaram valores distintivos. Estas lamas produziram o maior número de células viáveis (4.76 x 108 CFU/ml)...

Ocorrência e aspectos biológicos de Anomala testaceipennis Blanchard (Coleoptera, Scarabaeidae)

Rodrigues,Sérgio Roberto; Puker,Anderson; Abot,Alfredo Raul; Barbosa,Crislany de Lima; Ide,Sérgio; Coutinho,Gilmar Vieira
Fonte: Sociedade Brasileira De Entomologia Publicador: Sociedade Brasileira De Entomologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
25.94%
Os coleópteros da família Scarabaeidae são importantes pragas em áreas de culturas e pastagens, principalmente devido à ação das larvas, as quais danificam o sistema radicular. São escassas as informações sobre esse grupo de pragas, desta forma, o presente trabalho teve por objetivo estudar a ocorrência e o ciclo biológico de Anomala testaceipennis Blanchard, 1856. De novembro de 2005 a novembro de 2006 foram realizadas coletas diárias com uma armadilha luminosa, e em laboratório os adultos foram mantidos em recipientes plásticos, contendo solo e mudas de Brachiaria decumbens, para estudo de biologia. Foram coletados 263 adultos de A. testaceipennis, em quase todos os meses do ano, não sendo registrados apenas em março e junho. Sobre a biologia verificou-se que o período embrionário durou em média 13,2 dias, o 1° instar 26,7 dias, o 2° instar 19,4 dias, o 3° instar 58,2 dias, a fase de pré-pupa 50,2 dias e a fase de pupa 13,6 dias. A longevidade dos adultos foi semelhante para machos e fêmeas, e durou em média 14,1 dias. No laboratório as fêmeas ovipositaram 7,3 ovos em média. O ciclo de ovo a adulto durou 139,4 dias em média.

Cupins em residências de um bairro em Cáceres, Mato Grosso

Santos,Milaine Fernandes dos; Dutra,Carla Cristina; Rieder,Arno; Galbiati,Carla
Fonte: Instituto Biológico Publicador: Instituto Biológico
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
35.89%
O objetivo deste estudo foi verificar a abundância de cupins e a percepção de moradores sobre a atuação desses insetos como pragas. O trabalho foi conduzido em quatro residências do bairro Jardim Paraíso, em Cáceres, Mato Grosso. Para isso, foram realizadas inspeções em março, maio, agosto e novembro de 2004 e fevereiro de 2005 por meio de coleta manual (dentro das residências e em árvores nos quintais) e da aplicação de questionários com os moradores para verificar a opinião deles sobre a atuação dos cupins. Foram identificadas quatro espécies: Nasutitermes coxipoensis (48,2%), Nasutitermes sp. (31%), Microcerotermes strunckii (7%) e Heterotermes tenuis (13,7%). Tanto os gêneros (χ2 = 7,880; GL = 8; α = 0,445) quanto as espécies (χ2 = 20,542; GL = 12; α = 0,058) ocorreram em proporções similares durante o ano, demonstrando que não existe uma relação entre os períodos de coleta e a abundância de insetos. Neste estudo, 50% dos moradores não consideraram os cupins como pragas em suas residências, provavelmente porque na maioria dos casos esses insetos foram encontrados em árvores. Devido ao baixo número de casas investigadas...

Distribuição espacial da cigarrinha Empoasca kraemeri Ross & Moore (Hemiptera: Cicadelidae) no feijão-de-corda e cálculo do número de amostras

Silva,Valéria; Lozano,Gleidson Vieira; Silva,Jefté Ferreira da; Ervino,Bleicher
Fonte: Instituto Biológico Publicador: Instituto Biológico
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
35.89%
Objetivou-se estudar a dispersão espacial da cigarrinha Empoasca kraemeri Ross & Moore (Hemiptera: Cicadelidae) na cultura de feijão-de-corda Vigna unguiculata (L.) Walp. e estabelecer o número de amostras necessárias para a estimativa da população da praga para o uso em programas de manejo integrado de pragas. Foram cultivados dois campos experimentais na Universidade Federal do Ceará, em Fortaleza. O primeiro campo com área de 216 m2 composta de 15 parcelas. O segundo campo com área de 576 m2 dividida em 25 parcelas. O cultivar utilizado foi Vita 7 com plantas espaçadas em 0,25 x 0,8 m. Foram realizadas três coletas de dados no Campo I e quatro no Campo II, sendo avaliadas dez plantas por parcela. Foi contado o número de adultos e ninfas de cigarrinha presentes em toda a planta. Os resultados obtidos nos índices de agregação utilizados indicam que a dispersão da E. kraemeri no campo é do tipo agregada, o que foi confirmado pelo ajuste dos dados à distribuição de frequência binomial negativa. Para aplicação em programas de manejo integrado de pragas, 30 é o número de amostras estatisticamente adequado para a estimativa da população de E. kraemeri em campos de V. unguiculata.

A artropodofauna associada ao olival no âmbito da protecção da cultura contra pragas; Impact of pest protection management on olive arthropodofauna

Rei, Fernando Manuel de Campos
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
25.89%
Com base na possível alteração da artpodofauna presente em olivais convencionais, devido á aplicação de insecticidas químicos de síntese, procuraram identificar-se potenciais bioindieadores de produção biológica, sistema onde o uso daqueles produtos esta interdito. Assim, na região de Ervedal, concelho de Avir, seleccionaram-se dais pares de olivais constituídos por um olival biológico e um olival convencional, localizados em dois locais de implantação distintos. Em cada olival seleccionantm-se três linhas de 20 arvores, que se amostraram pela técnica das pancadas, atreves do batimento de dois ramos seleccionada aleatoriamente, na condição de um estar exposto ao sul e o outro a sombra. A artropodofauna do solo amostrou-se por meio de 27 a 28 armadilhas de queda colocadas no centro de cada olival, sob a copa e ao redor do tronco de cinco arvores, e nas entrelinhas das referidas árvores. O estudo decorreis em 1999 e 2000, tendo as amostragens sido efectuadas com unia periodicidade quinzenal, entre MarçolAbr l e Novembro, no caso da capa, e entre Junhoaulho -e Novembro, no caso do solo. Cus 175 350 artrópodes capturados identificaram-se ao nível da ordem, família e espécie ou morfoespecie. Os multados obtidas evidenciaram uma entomocenose numerosa...

Avaliação de alterações na parede celular de frutos de pêra ‘Rocha’ como mecanismo de defesa contra podridões de pós-colheita, em controlo biológico

Prata, Maria João C. A., 1989-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
35.94%
Tese de mestrado. Biologia (Biologia Humana e Ambiente). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2015; As doenças pós-colheita de frutos, causadas por fungos, reduzem drasticamente a produção comercializável, representando significativos prejuízos económicos. A utilização de métodos de controlo biológico, com recurso a microrganismos antagonistas, tem vindo a ser estudada como uma estratégia alternativa ao uso de fungicidas. Em pêra ‘Rocha’, a espécie Aureobasidium pullulans mostrou-se eficaz como agente de biocontrolo contra a podridão azul causada pelo fungo Penicillium expansum embora os mecanismos subjacentes à sua acção na indução de respostas de defesa no hospedeiro permaneçam por elucidar. Com o presente trabalho pretendeu-se investigar, a nível bioquímico e molecular, a hipótese da parede celular das células do fruto desempenhar um papel no mecanismo de defesa ao restringir a progressão da infecção, após biotratamentos envolvendo o A. pullulans. Através de 3 abordagens complementares - quantificação de i) capacidade antioxidante e de compostos fenólicos, ii) actividade de enzimas modificadoras da parede celular por espectrofotometria e viscosimetria, e iii) expressão de genes envolvidos em alterações da firmeza da polpa por PCR quantitativo em tempo real...

Vírus e intertextualidade: a apropriação do biológico e do virtual no vídeo maligno do filme de terror Ringu

Falcão, Filipe
Fonte: Temática Publicador: Temática
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/octet-stream
Publicado em 19/07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
25.9%
Assim como a internet, o vírus de computador tornou-se um dos elementos mais conhecidos em países desenvolvidos da contemporaneidade. Como resultado, mesmo quem não seja expert em informática sabe dos perigos de ter uma máquina invadida por pragas virtuais. O cinema, que já trabalhou com vírus biológico, logo percebeu o filão da ameaça online e passou a incluí-la em suas tramas. Algumas associações são diretas enquanto outras trabalham com símbolos e elementos comuns não apenas ao mal virtual, mas também ao biológico. Destes exemplos, destaque para a produção de terror japonesa Ringu, que traz uma misteriosa fita de vídeo que mata todos que a assistem em sete dias. O filme parece se apropriar metaforicamente de importantes elementos simbólicos dos dois tipos de vírus o que justifica a investigação do tema. Palavras-chave: Vírus biológico. Vírus virtual. Ringu. Semelhança.