Página 1 dos resultados de 25 itens digitais encontrados em 0.036 segundos

Estudo comparativo da influência de diferentes materiais em prótese num fémur humano

Fonseca, E.M.M.; Mendes, C. S.; Noronha, J.K.
Fonte: APAET et al Eds. Publicador: APAET et al Eds.
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
56.26%
O principal objectivo deste trabalho é avaliar o comportamento biomecânico na utilização de diferentes materiais numa prótese do fémur. A substituição da anca é a artroplastia mais frequentemente realizada e é, sem dúvida, aquela que alcança o maior índice de sucesso entre todas as articulações artificiais. A artroplastia total da anca é importante para aqueles que sofrem há anos com dores intensas e que estão limitados nas suas actividades. Ao longo dos últimos anos tem havido grandes avanços da medicina sobre a artroplastia da anca (prótese total da anca), o que tem contribuído na melhoria do resultado da cirurgia. À medida que a população envelhece, a artroplastia da anca torna-se cada vez mais comum. Pretende-se assim avaliar a resistência biomecânica do conjunto osso-implante, através da distribuição de tensões e de deformações, num fémur do sexo masculino de 70 anos. É utilizada uma tomografia computorizada de alta resolução na criação do modelo geométrico tridimensional do caso em estudo. A análise biomecânica do conjunto osso-implante é efectuada com o recurso ao método de elementos finitos, considerando simultaneamente o efeito do osso cortical e trabecular. O modelo isotrópico e elástico em análise é submetido a diferentes carregamentos...

Statistical gait analysis in patients after total hip arthroplasty

Carneiro, Susana Moreira
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Tecnologia e Gestão Publicador: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Tecnologia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
56.17%
Patient’s functional recovery after Total Hip Arthroplasty (THA) is often slow. Besides, patients tend to adjust gait patterns to avoid the pain, a condition referred to as antalgic gait. The aim of this work is to highlight changes in gait and muscle activation patterns of patients after total hip arthroplasty, by means of a statistical gait analysis. The gait analysis was performed on 20 patients with unilateral hip prosthesis (3, 6 and 12 months post-operatively) and 20 controls, at self-selected and fast speed. The analysis was performed using the system Step 32 (DemItalia, Italy). Various statistical analyses were done to compare the outcomes of the two groups. Subjects were examined bilaterally by means of basographic sensors (foot switches), goniometric sensors (in the knee and hip), and surface electromyography of five leg muscles. This study demonstrated that, for patients, the number of atypical strides is higher and the heel contact phase is extended in time, in both sides. Besides, on the operated leg, despite a significant increase in the hip dynamic range of motion, patients do not reach normal range of motion (ROM) values even one year after the intervention. Furthermore, the electromyographic results show that the number of simpler activations tends to increases and the number of complex activations decreases over the time for THA patients...

Simulador de desgaste da componente acetabular da prótese de anca

Sobral, João Miguel Antunes
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.36%
A tribologia estuda o atrito e o desgaste resultantes da interacção de superfícies em movimento relativo. O desgaste é um dos factores mais relevantes na durabilidade da prótese da anca. O objectivo da investigação referente à tribologia da prótese da anca visa minimizar o atrito e o desgaste do implante e deste modo aumentar o tempo de vida da articulação artificial. Ensaios do tipo pino-em-disco, que permitem a caracterização de materiais relativamente a parâmetros importantes como o coeficiente de atrito, o desgaste e os efeitos da rugosidade dos materiais ou da lubrificação e ensaios simulando as condições in vivo em relação aos componentes da prótese, cabeça femoral e acetábulo, ao ciclo dinâmico aplicado bem como às condições de lubrificação, têm sido utilizados no desenvolvimento tribologico da prótese da anca. Esta dissertação é o resultado da concepção, projecto e fabrico, no contexto actual da tribologia da prótese da anca, de um dispositivo para ensaios de desgaste de componentes acetabulares, destinado à análise comparativa de taxas de desgaste do acetábulo com diferentes pares cabeça femoralacetábulo e da sua variação em função da força aplicada. Após o estudo de várias soluções técnicas optou-se pelo desenvolvimento do dispositivo de ensaios de desgaste de componentes acetabulares de modo a simular as condições in vivo...

Biomechanical factors and gluteus medius structure in hip osteoarthritis: clinical and radiographic findings; Factores biomecânicos e estrutura do gluteus medius na artrose da anca: indicadores clínicos e radiográficos

Amaro, António José Monteiro
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
ENG
Relevância na Pesquisa
66.16%
O presente trabalho teve como objectivo o estudo da relação entre a função, os factores biomecânicos e o grau das alterações radiográficas em doentes com diferentes graus de osteoartrose (OA) da anca. Foi efectuado protocolo de avaliação clínica e radiográfica a ambas as ancas de 65 doentes a aguardar cirurgia para colocação de prótese total da anca (PTA). Durante a cirurgia foram efectuadas, em todos os doentes, biópsias do músculo glúteo médio (GM) ipsilateral. A reavaliação 6 meses após cirurgia foi efectuada em 18 destes doentes. Utilizando a soma das medidas da entrelinha articular (EA) efectuadas em ambas as ancas e em 3 pontos da região de suporte de carga (lateral, superior e axial), obteve-se uma correlação mais forte com a função das ancas medida pelo índice de Lequesne (r=0.67, p<0.05), relativamente a qualquer valor individual incluindo a EA mínima; esta correlação foi também mais marcada com todas as amplitudes articulares com destaque para a abdução (r=0.60, p<0.05) e a rotação externa (r=0.57, p<0.05). O comprimento dos osteófitos acetabulares superiores (OAS) teve uma correlação positiva significativa com o score de dor do índice de Lequesne (r=0.38, p<0.05) e negativa com a abdução máxima (r=-0.50...

Estudo comparativo de geradores eletromagnéticos para prótese de anca

Fernandes, Daniel Rodrigues Jesus
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
46.15%
A necessidade de substituir os tradicionais métodos de alimentação de dispositivos médicos instrumentados implantáveis, baseados em baterias, por sistemas alternativos de durabilidade superior conduziu à crescente investigação nesta área. Após a verificação precedente desta dissertação do melhor desempenho da indução eletromagnética relativamente a outros sistemas de geração de energia, partindo do movimento humano, este trabalho descreve a conceção e avaliação comparativa de geradores eletromagnéticos, focado na implementação destes em próteses de anca em pacientes. Estes foram criados com o objetivo de operar sob movimento análogo ao da anca humana, tanto em regime de repetibilidade, recorrendo a um manipulador robótico, como em regime empírico, acoplando-o à zona da anca de um indivíduo. Uma análise comparativa foi efetuada entre diversas configurações de geradores com o intuito de, no futuro, uma otimização recorrente a modelos matemáticos não lineares seja validada e aplicada. Os resultados revelaram que a extrapolação dos dados obtidos pelos ensaios realizados no manipulador para o ciclo de marcha humano contínuo apresentou um grau considerável de discrepância para com o teste empírico. O melhor ensaio do manipulador...

Caracterização da prática da Fisioterapia em indivíduos submetidos a Artroplastia Total da Anca e resultados obtidos ao nível da Dor, Funcionalidade e Qualidade de vida

Sousa, Maria João
Fonte: Instituto Politécnico de Setúbal. Escola Superior de Saúde Publicador: Instituto Politécnico de Setúbal. Escola Superior de Saúde
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
86.23%
Relatório do Projeto de Investigação apresentado para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Fisioterapia, área de especialização em Fisioterapia em Condições Músculo - Esqueléticas; Introdução: A osteoartrose é mundialmente a patologia músculo-esquelética mais comum e um importante problema de saúde pública. Em Portugal, é a principal causa de incapacidade da pessoa idosa. Em algumas situações, o processo degenerativo articular evolui até à destruição da cartilagem, tornando-se imprescindível a intervenção cirúrgica. A artroplastia total da anca é uma das reconstruções cirúrgicas mais comuns, tendo sido registadas em 2011, 6092 Artroplastias da anca em Portugal. Com o aumento da esperança média de vida nos países desenvolvidos, prevê-se um maior recurso a próteses da anca. Pela instabilidade articular e fraqueza muscular desenvolvida após a cirurgia, a prescrição de exercício e a referenciação para a Fisioterapia são procedimentos de rotina após a realização de artroplastia da anca. O tipo de intervenção, duração e frequência não é consensual e não existem estudos que o descrevam de forma detalhada. Objectivo: O presente estudo pretende descrever de forma detalhada a prática da Fisioterapia em indivíduos submetidos a artroplastia total da anca e os resultados obtidos ao nível da dor...

Artroplastia total da anca: Colocação da haste femoral com manutenção dos parafusos de uma osteossíntese antiga

Freitas, J; Matos, P; Costa, P; Judas, F; Proença, A
Fonte: Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
106.18%
Apresenta-se o caso de um doente que foi submetido, em 1958, a uma osteotomia de valgização para o tratamento de uma fractura traumática do colo do fémur, tendo sido utilizado um cravo-placa de Mac Laughlin para a osteossíntese da osteotomia. Em Janeiro do ano 2000, procedeu-se à implantação de uma prótese total da anca porque o doente apresentava uma coxartrose do grau IV. Durante o acto operatório confirmou-se que a placa e os quatro parafusos se encontravam revestidos por tecido ósseo, o qual foi removido. As cabeças dos parafusos, com ranhuras de tipo Parker, foram fragilizadas, fracturadas e excisadas com osteótomos. A extracção do cravo não apresentou dificuldades. Removeu-se a placa e não se procedeu à excisão da parte roscada dos parafusos. Implantou-se uma prótese total cimentada autobloqueante, uma vez que a parte roscada dos parafusos não constituía um obstáculo à implantação de uma haste femoral cimentada de diâmetro 15. Reforçou-se o leito cortical fragilizado pela extracção da placa com enxerto esponjoso autógeno da cabeça femoral excisada. A avaliação clínica e radiológica da artroplastia mostrou um resultado muito satisfatório, aos 5 anos de evolução pós-operatória

Artroplastias primárias da anca

Judas, F
Fonte: Serviço de Ortopedia, Hospitais da Universidade de Coimbra Publicador: Serviço de Ortopedia, Hospitais da Universidade de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
86.09%
A capacidade regenerativa limitada da cartilagem articular e a problemática da artropatia degenerativa. Modalidades terapêuticas actuais na abordagem da artrose da anca. Evolução das próteses da anca no sentido de se conseguir alcançar o melhor implante: progressos no desenho, tribologia, técnica cirúrgica, entre outros. Próteses cimentadas, não cimentadas, híbridas e de revestimento. O estado da arte levando em conta uma análise da literatura internacional e a experiência do Serviço de Ortopedia dos HUC. O sucesso clínico das PTA está dependente de uma miríade de factores. O método de fixação e as partículas de desgaste dos biomateriais representam apenas duas variáveis e não explicam tudo. A qualidade óssea e a morfologia da anca assumem, também, uma importância nuclear, independentemente da idade, que por sua vez estão dependentes da personalidade da doença subjacente. Procurar a simplicidade para preservar a complexidade. A melhor artroplastia deve ser a mais apropriada para o problema do paciente e não a mais apropriada para as limitações existentes (financeiras, implantes disponíveis, cirurgião). Não obstante encontrarmo-nos na parte superior de uma curva de progressão assimptótica, a prótese da anca continuará a registar progressos. Uma melhoria dos resultados clínicos supõe o aperfeiçoamento dos sistemas já existentes e a optimização da técnica cirúrgica...

Anquilose da anca: tratamento cirúrgico

Marques, JA; Judas, F
Fonte: Serviço de Ortopedia, Hospitais da Universidade de Coimbra Publicador: Serviço de Ortopedia, Hospitais da Universidade de Coimbra
Tipo: Aula
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
96.3%
A anquilose da anca pode ser compatível com uma função aceitável, em doentes jovens ativos. Todavia, a imobilidade da anca pode contribuir para a doença articular degenerativa das articulações anexas, como é o caso da coluna lombosagrada, joelho homolateral e anca contralateral.. A conversão da anquilose em artroplastia permite a supressão da dor e a melhoria da qualidade de vida, mau grado as complicações que podem surgir no per ou pós-operatório. A avaliação pré-operatória assume uma importância central, pelas alterações anatómicas presentes, encurtamento do membro e distensão do nervo ciático. No protocolo técnico-cirúrgico salienta-se: obter o máximo de comprimento do colo e “off-set” da prótese articular, permitindo a máxima correção da dismetria, a máxima tensão dos abdutores (atrofiados) permitindo alcançar uma tensão correta dos tecidos moles, por forma a prevenir a luxação protética. A conversão da anquilose em artroplastia é tecnicamente difícil e com taxas de complicações que variam entre os 9% e os 48%, mormente em jovens com história de prévia cirurgia na anca. Apresenta-se uma doente com 56 anos de idade, com uma anquilose da anca esquerda de longa duração, devido a sequelas de artrite da anca de causa desconhecida...

Dor em portadores de próteses totais primárias da anca: causas e avaliação clínica

Brandão, A; Cabral, J; Cabrita, B; Judas, F
Fonte: Serviço de Ortopedia Publicador: Serviço de Ortopedia
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
86.34%
Apesar da prótese total primária da anca ser referenciada como uma das endopróteses com maior sucesso em Ortopedia, uma pequena percentagem de doentes desenvolve um quadro doloroso localizado na anca num curto, médio ou a longo prazo, que pode ou não ser provocado pelo implante. A razão da persistência da dor após a implantação de uma prótese da anca pode ser sustentada por fatores intrínsecos, por fatores extrínsecos loco-regionais ou por outros fatores extrínsecos. O estudo das próteses da anca não pode ser feito isoladamente, deve estar integrado no complexo funcional vertebro-pélvico-femoral. Assim, tendinopatias dos músculos glúteos, do psoas-ilíaco, dos adutores, dos isquiotíbiais ou as afeções da coluna lombar, da articulação sacroilíaca ou do joelho homolateral e, ainda, afeções vasculares, nervosas e fatores psicológicos podem justificar a presença da dor. Neste contexto, o desprendimento assético e a infeção periprotética são dois importantes fatores que poderão estar na origem da dor na anca após uma prótese total da anca e devem, desde logo, ser excluídos antes de se considerarem outras causas menos comuns. Se não existir, aparentemente, uma razão que justifique a dor, o doente deve ser considerado como tendo uma infeção periprotética até prova do contrário. A anamnese e o exame físico...

Characterization of Patients with Ankylosing Spondylitis in Hidrokinesitherapy – A Multidimensional Assessment; Caracterização de Doentes com Espondilite Anquilosante em Hidrocinesiterapia – Uma Avaliação Multidimensional

Januário, Filipa; Serviço de Medicina Física e de Reabilitação. Hospitais da Universidade de Coimbra. Coimbra. Portugal.; Almeida, Joana; Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro - Rovisco Pais. Tocha. Portugal.; Serra, Sara; Serviço d
Fonte: Ordem dos Médicos Publicador: Ordem dos Médicos
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/x-pdf
Publicado em 12/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
55.9%
Objectives: Clinical, functional and working characterization of an Ankylosing Spondylitis (AS) group of patients that perform hydrotherapy regularly in a physical and rehabilitation department. Assessment of the benefit of hydrotherapy in symptom relief, function and consumption of analgesics and non-steroidal anti-inflammatory drugs (NSAIDs). Material and Methods: A transversal characterization of a group of patients with SA undergoing hydrotherapy was performed. Demographic, clinical (including disease activity, function and health-related quality of life), radiographic and laboratorial data was collected. A questionnaire about working situation, presence of dyspnoea, smoking, number of sessions and benefit of hydrotherapy was applied. Results: 22 patients (73% males) were enrolled in the study, mean age 55.6±8.8 years, mean duration of the disease 28.0 ± 13.13 years. Apart from the axial involvement, 50% had a previous history of enthesitis, 54.5% peripheral arthritis, 18% dactylitis and 36% uveitis. At the day of assessment, 81% had low-back pain complaints (39% inflammatory rhythm), 18% oligoarthritis, 9.1% had total hip and/or knee prosthesis. The majority of the patients had active disease, accentuated functional deterioration and reduced health related quality of life. About 54.5% were retired due to disability...

Avaliação da integridade estrutural de uma prótese cimentada por emissão acústica

Gueiral, Nuno Eduardo Dias
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
76.21%
Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores; A fadiga do cimento nas próteses cimentadas é um dos mecanismos de insucesso da artroplastia total da anca. Assim torna-se pertinente encontrar uma forma de monitorizar a integridade deste tipo de estruturas. Quando os materiais são solicitados por esforços podem surgir descontinuidades (fissuras) que dão origem a uma rápida libertação de energia, fenómeno designado por Emissão Acústica (EA), a qual provoca ondas elásticas que se propagam no material e podem ser detectadas por sensores piezoeléctricos colocados na superfície. Nos objectivos desta dissertação, salienta-se o interesse em utilizar o fenómeno da Emissão Acústica como teste não destrutivo e não intrusivo na monitorização da integridade de estruturas, sendo a estrutura objecto de estudo uma componente femural in vitro. Havendo a necessidade de forçar a estrutura em causa para analisar a resposta EA optou-se por efectuar um ensaio de fadiga. Este implicou a aquisição de conhecimentos sobre a montagem descrita no capítulo três, com todas as contingências envolvidas, tais como, a colocação da componente femural no suporte da máquina de fadiga, a configuração da mesma para o ciclo de forças a aplicar de acordo com as normas em vigor nesta área...

Luxação de próteses totais da anca: causas e tratamento.

Pato, T; Lucas, F; Judas, F
Fonte: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra Publicador: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
76.05%
A luxação de próteses totais da anca (PTA) continua a ser uma das complicações mais comuns e temidas. Pode ser um evento único, recidivante, precoce ou tardio. O risco de nova luxação aumenta significativamente após o primeiro episódio. Os fatores de risco são diversos: cirurgia prévia da anca, cirurgia de revisão da PTA, via de abordagem e técnica cirúrgica, experiência do cirurgião, má orientação dos componentes, conflito dos componentes ou da estrutura óssea, má colaboração do paciente. Quando ocorre luxação é fundamental um estudo sistematizado e rigoroso para avaliar a sua causa e programar a abordagem terapêutica. Normalmente a redução fechada é eficaz. Quando a redução por meios fechados não é possível, quando existe instabilidade, componentes malposicionados ou inadequada tensão dos tecidos moles, poderá recorrer-se à cirurgia. Existem várias alternativas cirúrgicas: colocação de rebordo acetabular antiluxante, reposicionamento dos componentes, resseção de osteófitos, aumento do tamanho da cabeça femoral, uso de acetábulo restritivo ou prótese bipolar. Quando estes procedimentos falham, a artroplastia tipo Girdlestone poderá estar indicada.

Próteses da anca: revisão cirúrgica.

Judas, F; Moura, D; Santos, S; Mariano, C; Lucas, F
Fonte: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra Publicador: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
86.31%
A artroplastia total da anca representa um dos procedimentos cirúrgicos de maior sucesso em Ortopedia. Na maioria das situações é possível registar excelentes resultados na eliminação da dor e na recuperação precoce da função articular, bem como na reintegração profissional e sociocultural do paciente. Todavia, as próteses da anca não resistem à prova do tempo, a longo prazo assiste-se a uma falência mecânica dos implantes que leva a uma nova intervenção cirúrgica, com a intenção de restabelecer a estabilidade mecânica, procurando reconstituir o capital ósseo e o centro da rotação da anca, corrigindo a dismetria, entre outros. O número de artroplastias totais da anca com indicação para revisão cirúrgica por descolamento assético continua a aumentar, a esperança média de vida tem vindo a aumentar, a implantação de uma prótese da anca tornou-se uma prática cirúrgica de rotina, e a idade jovem dos doentes deixou de ser um forte fator limitativo, devido aos avanços registados na técnica cirúrgica e na melhoria dos biomateriais constituintes das próteses. Seja como for, ao descolamento assético das próteses associam-se as osteólises tanto a nível do acetábulo, quanto a nível do fémur, que se torna necessário tratar. A etiologia das perdas do capital ósseo é multifatorial...

Doença Tumoral Acetabular E Reconstrução Com Prótese De Pedestal LUMiC® - Análise De 2 Casos Clínicos

Freitas, J; Moura, D; Casanova, J
Fonte: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra Publicador: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.16%
As resseções peri-acetabulares e reconstrução subsequente estão entre os procedimentos mais desafiantes na Ortopedia Oncológica. Os autores apresentam 2 casos em que foram aplicadas endopróteses modulares tripolares de reconstrução peri-acetabular com pedestal do ilíaco e os seus resultados clínico-funcionais. Apresenta-se uma mulher de 70 anos com metastização óssea única ao nível do acetábulo esquerdo, com origem primária num tumor papilar do urotélio vesical de alto grau. Entretanto sofreu queda da própria altura, da qual resultou fratura-luxação central patológica da anca esquerda, com lesão lítica acetabular na zona de carga. Foi então submetida a cirurgia de resseção tumoral, com resseção total da zona II (peri-acetábulo) e resseção parcial da zona III (púbis) de Enneking. Aplicou-se uma prótese LUMiC® com pedestal no ilíaco, componente acetabular com rebordo anti-luxante e cúpula de dupla mobilidade. A nível femoral, foi aplicada uma haste de Wagner, com utilização de manga de Trevira para reinserções musculares. Apresenta-se uma jovem do sexo feminino de 26 anos referenciada ao nosso centro por cordoma coccígeo recidivado, com envolvimento de várias estruturas, entre as quais pilar posterior do acetábulo...

Cúpulas Acetabulares De Dupla Mobilidade Em Artroplastias Primária E De Revisão Da Anca

Moura, D; Lucas, F; Judas, F
Fonte: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra Publicador: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
76.24%
As resseções peri-acetabulares e reconstrução subsequente estão entre os procedimentos mais desafiantes na Ortopedia Oncológica. Os autores apresentam 2 casos em que foram aplicadas endopróteses modulares tripolares de reconstrução peri-acetabular com pedestal do ilíaco e os seus resultados clínico-funcionais. Apresenta-se uma mulher de 70 anos com metastização óssea única ao nível do acetábulo esquerdo, com origem primária num tumor papilar do urotélio vesical de alto grau. Entretanto sofreu queda da própria altura, da qual resultou fratura-luxação central patológica da anca esquerda, com lesão lítica acetabular na zona de carga. Foi então submetida a cirurgia de resseção tumoral, com resseção total da zona II (peri-acetábulo) e resseção parcial da zona III (púbis) de Enneking. Aplicou-se uma prótese LUMiC® com pedestal no ilíaco, componente acetabular com rebordo anti-luxante e cúpula de dupla mobilidade. A nível femoral, foi aplicada uma haste de Wagner, com utilização de manga de Trevira para reinserções musculares. Apresenta-se uma jovem do sexo feminino de 26 anos referenciada ao nosso centro por cordoma coccígeo recidivado, com envolvimento de várias estruturas, entre as quais pilar posterior do acetábulo...

Uso de cúpula acetabular tripolar constritiva no tratamento de fratura do colo do fémur em doente com elevado risco de luxação protética.

Santos, S; Carvalho, M; Pinheiro, V; Caetano, M; Faísca, J; Judas, F
Fonte: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra Publicador: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
76.25%
Introdução A artroplastia da anca é o procedimento mais usado para o tratamento das fraturas traumáticas do colo do fémur com desvio. Todavia, nos idosos, nos doentes com alterações cognitivas/demência, com patologia neuromuscular, com atrofia muscular, entre outros, o risco de luxação protética é uma séria complicação, que importa prevenir. Para além de outros fatores, a via de abordagem e o tipo de artroplastia podem contribuir para minimizar o risco de luxação protética. Neste sentido, as cúpulas acetabulares tripolares constritivas, bem como outros tipos de reconstruções acetabulares, podem encontrar indicação. O objetivo deste poster é mostrar o tipo de endoprótese implantada para o tratamento de uma fratura do colo do fémur, num doente com elevado risco de luxação protética pós-operatória. Material e Métodos Trata-se de um doente do sexo masculino, com 67 anos de idade, que sofreu uma fratura do colo do fémur esquerdo, tipo III segundo a classificação de Gardner. O exame radiográfico mostrou, também, a existência de obliquidade pélvica, associada a displasia acetabular e coxartrose ipsilateral grau II/III segundo a classificação de Tönnis. Clinicamente, o doente apresentava rigidez do joelho esquerdo com deficit de extensão de 35º e pé esquerdo em equino fixo...

Prótese total de anca para resolução de displasia coxo-femoral

Silva, Isabel Sanchez Gonçalves da
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
116.4%
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária, Ciências Veterinárias; A displasia da anca é uma patologia do desenvolvimento, não congénita, poligénica e o mais comum problema ortopédico hereditário em cães, sobretudo de raças grandes ou gigantes. De um modo geral é uma malformação na qual, em cachorros, provoca instabilidade articular que por alterar a concentração de forças sobre o fémur e acetábulo afeta o crescimento e conformação do osso resultando numa má anatomia articular e doença articular degenerativa secundária. Na sua patogenia estão implicados tanto fatores ambientais como influência genética. Não há um tratamento efetivo para restaurar uma articulação displásica, sendo, no entanto, o objetivo do tratamento aliviar a dor, impedir alterações degenerativas secundárias e maximizar a função da articulação. Deste modo, a prótese total de anca é hoje a solução mais completa para a resolução da maioria destas complicações. Esta técnica consiste na implementação de um cálice de polietileno como substituição do acetábulo e uma nova cabeça e haste femoral permanentemente unidas ao osso por cimento ósseo de polimetilmetacrilato. É recomendada em animais com mais de 18 kg que atingiram a maturidade no que diz respeito ao crescimento ósseo e...

Estudo comparativo da distribuição de carga articulação anca intacta e com prótese total press-fit e resurfacing

Duarte,Ricardo; Ramos,António
Fonte: Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
86.46%
O estudo tem como objetivo a análise de comportamento de duas soluções de prótese total existentes para a articulação da anca a quando da existência de boa qualidade de osso. Foram desenvolvidos três modelos experimentais e computacionais, baseados em modelos sintéticos das estruturas ósseas. Um modelo considerando a articulação da anca intacta e dois com prótese total da anca. As soluções estudadas de prótese total envolveram uma prótese total press-fit e uma prótese de resurfacing. Foram desenvolvidos os modelos computacionais através do processo de digitalização 3D após implantação das soluções in vitro. Nos modelos computacionais foram aplicadas as respetivas condições experimentais dos modelos in vitro por forma a simular o caso real, considerando uma carga total na reação de 170Kg na articulação. Os resultados permitiram verificar uma aproximação do comportamento mecânico da articulação com prótese de Birmingham® de resurfacing e articulação intacta. Contudo, observaram-se zonas com probabilidade de possível falha do osso por fadiga com elevadas deformações. O aspeto medial do fémur apresenta-se como o mais crítico apresentado as mais elevadas deformações. As duas soluções de artroplastia estudadas apresentam distribuição semelhante na estrutura Ilíaca...

Avaliação numérica e experimental da transferência de carga na articulação da anca com e sem prótese total

Duarte,Ricardo; Ramos,António; Relvas,Carlos; Completo,António; Simões,José
Fonte: Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
76.1%
Este estudo tem como objetivo avaliar a influência da cartilagem na distribuição de deformações na articulação da anca. Foram desenvolvidos modelos experimentais e numéricos (com base em ossos sintéticos) da articulação natural e com artroplastia total press-fit. Foi ainda considerada a articulação natural com e sem cartilagem. Os constituintes da articulação da anca foram gerados computacionalmente através de um processo de digitalização 3D, e discretização numérica tetraédrica de elementos finitos, onde foram aplicados constrangimentos e condições fronteira com o intuito de aproximar os modelos ao caso real, aplicando uma força de reação de 2300N em cada um dos modelos. A validação com ensaios experimentais foi realizada através da medição das deformações principais, permitindo verificar que os modelos numéricos replicam os modelos experimentais com uma diferença de 7% e 9% nos modelos da articulação natural e implantada, respetivamente. A análise numérica da articulação natural, com e sem cartilagem, permitiu confirmar a importância da cartilagem na transferência de carga. A cartilagem diminui as deformações na superfície do fémur e modifica as zonas críticas na transferência de carga. Verificou-se...