Página 1 dos resultados de 754 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Quantificação de danos e controle pós-colheita de podridão parda (Monilinia fructicola) e podridão mole (Rhizopus spp.) em pêssegos; Damage quantification and postharvest control of brown rot (Monilinia fructicola) and soft rot (Rhizopus spp.) in peaches

Abreu, Fabiana Marchi de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.46%
O objetivo desse trabalho foi quantificar e caracterizar danos pós-colheita em pêssegos comercializados na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo - CEAGESP e testar produtos sanificantes no controle de podridão parda (Monilinia fructicola) e podridão mole (Rhizopus spp.). Para tanto, foram realizadas vinte avaliações semanais, entre as safras de 2003 e 2004, amostrando-se 1% do total de caixas de pêssegos em cinco permissionários que comercializam esta fruta. As amostragens foram estratificadas por variedade, calibre e produtor. Em todos os frutos de cada amostra foram quantificados os danos abióticos e as doenças pré e póscolheita. Os patógenos Monilinia fructicola e Rhizopus spp. foram cultivados em meio de cultura para realização dos experimentos de controle in vitro e in vivo utilizando cloreto de benzalcônio, dióxido de cloro, Ecolife40® e hipoclorito de cálcio, realizados de forma curativa e preventiva, além do gás ozônio aplicado somente curativamente. A incidência média de frutos danificados foi de 42% em 2003 e 32% em 2004, sendo subdivididos em injúrias mecânicas pré-colheita 18 e 12% em 2003 e 2004, respectivamente, e pós-colheita 12% em 2003 e 13% em 2004; doenças pré-colheita 3 e 1% em 2003 e 2004...

Efeito de tratamentos pré e pós-colheita na qualidade de rosas de corte; Effect of pre and postharvest treatments in quality of cut rose

Geerdink, Gabriela Maria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.38%
O objetivo do trabalho foi o desenvolvimento de tecnologias para melhoria da qualidade e vida de vaso em rosas (Rosa hybrida.) Vega. Os tratamentos précolheita foram realizados com aplicação de silício (0, 200, 400 e 800 mg L-1) por meio de fertirrigação via solo e via foliar. Foram realizadas seis aplicações semanais de silicato de potássio (12% Si) em rosas Vega, distribuídas em blocos casualisados com quatro repetições, e seis avaliações pós-colheita (dias 0, 2, 4, 6, 8 e 10). Após a colheita, foram avaliados: comprimento de haste, diâmetro de haste e de pedúnculo, comprimento de botão e a massa das hastes. As flores foram armazenadas em vasos com água deionizada a 20±1°C e 65±5% UR, sendo avaliadas: variação da massa fresca, conteúdo relativo de água (CRA) de pétalas e folhas, atividade de peroxidase, abertura floral, curvatura do pedúnculo, turgescência e escurecimento de pétalas, e coloração de pétalas. A aplicação de 400 mg L-1 de silício proporcionou maior comprimento de haste, maior CRA e cromaticidade das pétalas e menor atividade de peroxidase. A aplicação foliar também apresentou maior comprimento de botão, CRA de folhas, e luminosidade de pétalas, e a aplicação via solo também apresentou maior diâmetro de haste...

Fungos e fumonisinas no período pré-colheita do milho; Fungi and fumonisins at maize’s pre-harvest period

Hermanns, Gislaine; Pinto, Flávia Santos Twardowski; Kitazawa, Samira Emi; Noll, Isa Beatriz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.35%
A contaminação fúngica e por micotoxinas no milho pode ocorrer antes mesmo da colheita, resultando em grandes perdas econômicas. Fusarium spp. é o principal contaminante do milho no campo, e muitas espécies deste gênero são responsáveis pela produção de fumonisinas. As fumonisinas são tóxicas para animais e humanos, estando envolvidas na doença da leucoencefalomalácea eqüina e associadas à síndrome de edema pulmonar em suínos e câncer de esôfago em humanos. O objetivo deste trabalho foi identificar os pontos críticos de contaminação fúngica e a produção de fumonisinas durante o período pré-colheita do milho. Os resultados mostraram um crescimento fúngico já na fase de grão farináceo, com nenhuma diferença significativa nas fases seguintes: grão farináceo duro e maturação fisiológica. Fungos não esporulados foram predominantes na fase de florescimento (100%) e na fase de grão farináceo (95%). Espécies saprófitas foram identificadas na fase de grão farináceo duro (23,25%). Fusarium spp. já foi evidente na fase de grão farináceo (5%), aumentando consideravelmente nas fases de grão farináceo duro (62,5%) e maturação fisiológica (90%). Todas as cepas de Fusarium spp. testadas mostraram-se potencialmente toxigênicas. Fumonisinas foram evidentes nas fases finais de desenvolvimento...

Qualidade fisiológica de sementes e crescimento de plântulas de feijoeiro, em função de aplicações de paraquat em pré-colheita

Kappes, Claudinei; Arf, Orivaldo; Ferreira, João Paulo; Portugal, José Roberto; Alcalde, Andrews Molnar; Arf, Marcelo Valentini; Vilela, Rafael Gonçalves
Fonte: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG Publicador: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 9-18
POR
Relevância na Pesquisa
46.42%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); A qualidade fisiológica de sementes e o crescimento de plântulas de feijão são influenciados pelo ambiente de produção e por práticas de manejo, como a dessecação química, em pré-colheita. O presente trabalho objetivou avaliar a qualidade fisiológica de sementes e o crescimento de plântulas de feijão, após aplicações de paraquat, em diferentes épocas e doses, em pré-colheita. Utilizou-se delineamento de blocos ao acaso, em esquema fatorial 4x4 (épocas de aplicação x doses do herbicida), com quatro repetições. O paraquat foi aplicado aos 30, 35, 40 e 45 dias após o florescimento da cultura (DAF), nas doses de 0 g ha-1, 200 g ha-1, 400 g ha-1 e 600 g ha-1. Os resultados foram submetidos a análise de variância, sendo as épocas comparadas pelo teste Tukey e as doses por regressão. A germinação, o envelhecimento acelerado de sementes e o comprimento total de plântula não foram prejudicados, após as aplicações de paraquat em pré-colheita. Porém, a germinação, após o teste de frio, e o comprimento da parte aérea de plântula foram afetados pelas épocas de aplicações de paraquat, obtendo-se melhores resultados quando o dessecante foi aplicado aos 30 DAF. A condutividade elétrica de sementes diminuiu linearmente...

Qualidade de caquis Fuyu tratados com cálcio em pré-colheita e armazenados sob atmosfera modificada

FERRI,VALDECIR CARLOS; RINALDI,MARIA MADALENA; LUCHETTA,LUCIANO; ROMBALDI,CESAR VALMOR
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2002 PT
Relevância na Pesquisa
56.22%
Avaliou-se a eficiência do cálcio (CaCl2) na conservação de caquis Fuyu armazenados em temperatura ambiente (TA), atmosfera refrigerada (AR) e modificada (AM). Utilizou-se um delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições. Os caquizeiros foram tratados com 1% de CaCl2, em pulverizações de cobertura total, a cada 15 dias, a partir de 90 dias antes da data prevista para a colheita. Para a testemunha, pulverizaram-se as plantas com água destilada. As frutas foram colhidas com 65-75mm de diâmetro, coloração verde-amarelada e armazenadas em: 1 - TA (23±3ºC e 75±5%); 2 - AR (0±0,5ºC e 90±5% de umidade relativa); e 3 - AM (filme de polietileno de baixa densidade 33µm, 29x46cm, 0±0,5ºC e umidade relativa 90±5%), durante 80 dias. As frutas foram submetidas a avaliações de perda de peso, firmeza de polpa, sólidos solúveis totais e escurecimento da epiderme. As avaliações foram efetuadas 24 e 96 horas após as frutas serem retiradas da câmara. Para as frutas armazenadas em TA, as análises foram realizadas a cada 4 dias, durante 20 dias. A aplicação de CaCl2 em pré-colheita melhorou o potencial de armazenamento, e a AM teve efeito sinérgico ao CaCl2 na melhoria do potencial de conservação dos caquis.

A pulverização pré-colheita com ácido giberélico (GA3) e aminoetoxivinilglicina (AVG) retarda a maturação e reduz as perdas de frutos na cultura do pessegueiro

Amarante,Cassandro Vidal Talamini do; Drehmer,Amanda Maria Furtado; Souza,Francielle de; Francescatto,Poliana
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66.41%
Este trabalho objetivou avaliar os efeitos da pulverização pré-colheita com ácido giberélico (GA3) e aminoetoxivinilglicina (AVG) na queda pré-colheita, maturação e qualidade de pêssegos, da cultivar Rubidoux. O delineamento experimental foi em blocos inteiramente casualizados, com quatro repetições, consistindo de seis tratamentos, resultantes da combinação de duas doses de GA3 (0 e 100 mg L-1) e três doses de AVG (0; 75 e 150 mg L-1). O GA3 e o AVG foram pulverizados cerca de seis e três semanas antes do início da colheita comercial dos frutos, respectivamente. Tratamentos envolvendo a combinação de GA3 (100 mg L-1) e AVG (75 e 150 mg L-1) retardaram a maturação dos frutos na colheita e durante o armazenamento refrigerado (4 semanas a 0-2ºC/90-95% UR), ocasionando maior retenção de cor verde da casca, menor redução da firmeza de polpa, menor aumento no teor de sólidos solúveis totais e menor redução na acidez titulável. De forma geral, os efeitos mais expressivos foram observados para tratamentos com GA3 100 mg L-1 do que para tratamentos com AVG 75 e 150 mg L-1. O tratamento com GA3 100 mg L-1 também reduziu o número de frutos com rachaduras e podridões, aumentou o peso médio de frutos na colheita e reduziu a incidência de escurecimento da polpa após armazenamento refrigerado. O AVG aumentou a incidência de frutos rachados.

Comportamento pós-colheita de frutos de morangueiro após a aplicação pré-colheita de quitosana e acibenzolar-S-metil

Mazaro,Sergio Miguel; Deschamps,Cícero; May de Mio,Louise Larissa; Biasi,Luiz Antônio; Gouvea,Alfredo de; Sautter,Claudia Kaehler
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.44%
O uso de indutores de resistência em plantas representa um método alternativo e promissor no controle de podridões pós-colheita de frutos. Assim sendo, foi conduzido um experimento na Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Câmpus Dois Vizinhos - PR, no ano de 2004, com objetivo de avaliar a aplicação pré-colheita de quitosana e acibenzolar-S-metil (ASM) sobre o comportamento pós-colheita de frutos de morangueiro da cultivar Aromas. O efeito da aplicação de quitosana (0,5; 1,0 e 2,0%) e de uma dose de ASM (0,0025%) foi verificado em relação à testemunha (água destilada) e ao tratamento-controle com aplicação de fungicidas. A aplicação na pré-colheita de quitosana, nas três doses avaliadas, retardou a maturação dos frutos, manteve maior firmeza de polpa e acidez titulável e diminuiu a perda de massa. Esses tratamentos também diminuíram a produção de etileno, o teor de açúcares redutores e mantiveram mais elevado os teores de polifenóis totais. A aplicação de quitosana, nas três doses avaliadas, induziu maior resistência das plantas a patógenos, resultando na diminuição de podridão dos frutos em pós-colheita. No entanto, a concentração de 2% de quitosana causou dano aos frutos na pós-colheita...

Fungos e fumonisinas no período pré-colheita do milho

Hermanns,Gislaine; Pinto,Flávia T.; Kitazawa,Samira E.; Noll,Isa B.
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.27%
A contaminação fúngica e por micotoxinas no milho pode ocorrer antes mesmo da colheita, resultando em grandes perdas econômicas. Fusarium spp. é o principal contaminante do milho no campo, e muitas espécies deste gênero são responsáveis pela produção de fumonisinas. As fumonisinas são tóxicas para animais e humanos, estando envolvidas na doença da leucoencefalomalácea eqüina e associadas à síndrome de edema pulmonar em suínos e câncer de esôfago em humanos. O objetivo deste trabalho foi identificar os pontos críticos de contaminação fúngica e a produção de fumonisinas durante o período pré-colheita do milho. Os resultados mostraram um crescimento fúngico já na fase de grão farináceo, com nenhuma diferença significativa nas fases seguintes: grão farináceo duro e maturação fisiológica. Fungos não esporulados foram predominantes na fase de florescimento (100%) e na fase de grão farináceo (95%). Espécies saprófitas foram identificadas na fase de grão farináceo duro (23,25%). Fusarium spp. já foi evidente na fase de grão farináceo (5%), aumentando consideravelmente nas fases de grão farináceo duro (62,5%) e maturação fisiológica (90%). Todas as cepas de Fusarium spp. testadas mostraram-se potencialmente toxigênicas. Fumonisinas foram evidentes nas fases finais de desenvolvimento...

Aplicação de dessecantes em pré-colheita: efeito na qualidade fisiológica de sementes de soja

Daltro,Eliane Maria Forte; Albuquerque,Maria Cristina de Figueiredo e; França Neto,José de Barros; Guimarães,Sebastião Carneiro; Gazziero,Dionísio Luíz Piza; Henning,Ademir Assis
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.38%
Oscilações de temperatura acompanhadas de altos índices pluviais e flutuação de umidade relativa do ar, nas fases de maturação e pré-colheita, podem provocar perdas na qualidade física, fisiológica e na sanidade de sementes. A aplicação de dessecantes em pré-colheita contribui para a redução da exposição das sementes a condições climáticas desfavoráveis e para diminuir a possibilidade de prejuízos à germinação e vigor. Nesta pesquisa o objetivo foi avaliar o efeito da época de aplicação de dessecantes e da antecipação da colheita sobre a qualidade fisiológica de sementes de soja. Os experimentos foram conduzidos com as cultivares MG/BR-46 Conquista e FMT Tucunaré, na safra 2005/2006, e BRS MT Pintado e FMT Tucunaré, na safra 2006/2007, em Alto Garças, MT. Utilizou-se delineamento experimental blocos casualizado, em esquema fatorial 6x2x2x2 (5 tratamentos dessecantes + 1 testemunha, 2 épocas de dessecação, 2 épocas de colheita e 2 períodos de armazenamento). Os tratamentos dessecantes (paraquat, diquat, paraquat+diquat, paraquat+diuron e glifosato) foram aplicados nos estádios reprodutivos R6.5 e R7 e as sementes colhidas quando atingiram grau de umidade entre 17% e 20% (colheita antecipada) e entre 12% e 13% (colheita normal). As sementes obtidas em colheitas antecipadas foram submetidas à secagem em estufa com circulação forçada de ar...

Qualidade de bulbos de cebola em consequência de tratamentos pré-colheita

Ferreira,Marcos David; Minami,Keigo
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2000 PT
Relevância na Pesquisa
46.37%
Com o objetivo de se avaliar o efeito de tratamentos pré-colheita na qualidade de bulbos de cebola, através dos parâmetros perda de peso, espessura e coloração da casca, diâmetro e firmeza do bulbo, foi conduzido experimento em Paulínia, Estado de São Paulo, em 1997. Foram utilizados quatro tratamentos: testemunha; oxicloreto de cobre (250 g 100 L-1 de água); ácido bórico (250 g 100 L-1 de água); e a combinação dos dois últimos e seis cultivares: Serrana, Régia, Crioula e três híbridos da SVS, HT, HS-1 e HS-2. Os tratamentos foram aplicados durante a bulbificação. Os bulbos foram armazenados à temperatura ambiente (25ºC) e analisados periodicamente para os parâmetros citados. Os resultados permitiram observar que a aplicação pré-colheita do oxicloreto de cobre, nas quatro últimas semanas do ciclo, aumentou significativamente a resistência da casca dos bulbos, reduziu a perda de peso e incrementou a coloração dos mesmos, para todas as cultivares. Cultivares com casca mais escura apresentaram melhor resposta aos tratamentos pré-colheita para a coloração, do que as de casca mais clara. A firmeza dos bulbos, não foi influenciada pelos tratamentos pré-colheita.

Storage of seedless table grapes exposed to high CO2 concentrations for short period followed by controlled atmosphere, associated or not with pre-harvest application of CaCI2 or CIO2 = : Conservação de uvas apirências submetidas a curta exposição de altas concentrações de CO2, seguida de armazenamento sob atmosfera controlada, associada ou não à aplicação de CaCI2 ou CIO2 na pré colheita; Conservação de uvas apirências submetidas a curta exposição de altas concentrações de CO2, seguida de armazenamento sob atmosfera controlada, associada ou não à aplicação de CaCI2 ou CIO2 na pré colheita

Cesar Simas Teles
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.54%
Botrytis cinerea Pers, causador da doença conhecida como mofo cinzento, é o principal problema para a conservação pós-colheita de uvas de mesa. A utilização do dióxido de enxofre (SO2) é a prática pós-colheita mais comum para o controle desta doença. Pesquisas buscam alternativas a este produto devido às reações que causa em pessoas alérgicas, danos que pode causar nos frutos e às restrições ao seu uso em sistemas de produção orgânico. Foram avaliados os efeitos da aplicação de uma atmosfera de 40% de CO2 por 24 ou 48 horas (pré-armazenagem) combinado com armazenagem em atmosfera controlada (AC) (12% O2 + 12% CO2) no controle de B. cinerea, e nos atributos de qualidade de uvas 'Flame Seedless' e 'Crimson Seedless'. Também foram avaliados, em uvas 'Crimson Seedless', e os efeitos da associação deste tratamentos com aplicações pré-colheita de cloreto de cálcio (CaCl2) ou dióxido de cloro (ClO2). Os tratamentos foram aplicados em uvas orgânicas infectadas de três formas: infectadas naturalmente, superficialmente inoculadas com conídios e inoculadas com uma baga coberta de micélio. Uvas 'Flame Seedless', naturalmente infectadas, tratadas com 40% de CO2 por 48 horas + AC apresentaram redução da podridão pós-colheita...

O tratamento pré-colheita com AVG, aliado à absorção do etileno durante o armazenamento refrigerado, preserva a qualidade de maçãs 'Gala'

Amarante,Cassandro Vidal Talamini do; Steffens,Cristiano André
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.47%
O manejo do estádio de maturação na colheita e a remoção do etileno no ambiente de armazenamento são estratégias importantes na preservação da qualidade pós-colheita de maçãs. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a ação combinada do manejo da maturação na colheita, através da pulverização pré-colheita com aminoetoxivinilglicina (AVG), com a utilização de sachê contendo absorvedor de etileno à base de permanganato de potássio (KMnO4), na preservação da qualidade pós-colheita de maçãs 'Gala'. Frutos dos tratamentos envolvendo combinações de doses de AVG (0; 62,5; 125 e 250 mg L-1) e datas de colheita (0; 5; 10 e 14 dias após o início da colheita comercial) foram acondicionados em caixas, envoltos em filme de polietileno de alta densidade (30µm), sem (controle) ou com a inclusão de um sachê de KMnO4, e armazenados por dois meses em câmara fria convencional (0±0,5ºC/90-95% de UR) e mais sete dias em condição ambiente (20±4ºC/70-80% de UR). A pulverização pré-colheita com AVG retardou substancialmente a maturação dos frutos na colheita, bem como o amadurecimento durante o armazenamento refrigerado em mais de uma semana em condição ambiente. O armazenamento refrigerado com a utilização de sachê de KMnO4 retardou o amadurecimento...

Pulverização de fontes de cálcio em pré-colheita para o controle de "bitter pit" em maçãs 'Catarina'

Katsurayama,José Masanori; Amarante,Cassandro Vidal Talamini do; Steffens,Cristiano André; Pereira,Adilson José
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.38%
Este trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos de fontes de cálcio (Ca), aplicadas em pré-colheita, no controle de "bitter pit" e na qualidade físico-química de maçãs 'Catarina'. Os experimentos foram conduzidos durante três safras (2004/2005, 2005/2006 e 2006/2007) em um pomar comercial localizado em São Joaquim, SC. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, com quatro repetições. As fontes de Ca testadas foram CaCl2, Calboron, Sett, Aminolom Floración, Max Fruit, S-CaB, Cal Super, Wuxal Cálcio, Orgasol Ca, CalSOL 15, Coda-Ca-L e CodaSal-Plus 2000. As pulverizações foram iniciadas do estádio J (frutos verdes) e finalizaram 30 dias antes da colheita dos frutos. Avaliaram-se a incidência e severidade de "bitter pit" na colheita (safras 2005/2006 e 2006/2007) e após três (safra 2005/2006) e cinco meses (safra 2006/2007) de armazenamento refrigerado. A incidência de "bitter pit" no tratamento controle (sem fonte de Ca) foi 24% e 46% nas safras de 2005/2006 e 2006/2007, respectivamente. Somente na safra 2004/2005, os tratamentos CaCl2, Calboron+CaCl2, Sett, Calboron e S-CaB aumentaram o teor de Ca nos frutos. Pulverizações em pré-colheita de CaCl2, Calboron e Sett na safra 2005/2006, e de CaCl2 e CalSOL 15 (10 e 15 aplicações) na safra 2006/2007...

Maturação, qualidade e queda pré-colheita de maçãs 'imperial gala' em função da aplicação de aminoetoxivinilglicina

Petri,José Luiz; Hawerroth,Fernando José; Leite,Gabriel Berenhauser
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.39%
Objetivou-se com o presente trabalho avaliar o efeito de diferentes doses e épocas de aplicação de aminoetoxivinilglicina (AVG) sobre a maturação, qualidade e queda pré-colheita de maçãs 'Imperial Gala'. O estudo foi realizado em pomar comercial localizado em Fraiburgo (SC). O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com cinco repetições compostas de uma planta, sendo avaliados os seguintes tratamentos: 1. testemunha (sem aplicação); 2. 120 g ha-1 de AVG aplicado quatro semanas antes do ponto de colheita presumido (SAPC); 3. 60 g ha-1 de AVG (4 SAPC) + 60 g ha-1 de AVG duas semanas (SAPC); 4. 120 g ha-1 de AVG (2 SAPC); 5. 60 g ha-1 de AVG (2 SAPC) + 60 g ha-1 de AVG uma semana (SAPC); 6. 120 g ha-1 de AVG (1 SAPC); 7. 60 g ha-1 de AVG (1 SAPC); 8. 60 g ha-1 de AVG (1SAPC) + 60 g ha-1 de AVG no ponto de colheita (PC); 9. 60 g ha-1 de AVG (PC). O controle da maturação de maçãs 'Imperial Gala' através da aplicação de AVG foi variável com as épocas e doses utilizadas. AVG retarda o desenvolvimento da coloração vermelha de maçãs, porém quando os frutos são colhidos no ponto de colheita comercial não foram verificadas diferenças na coloração vermelha entre frutos tratados e não tratados com AVG. O uso de AVG determinou atraso no início da colheita...

Uso de aminoetoxivinilglicina na maturação e queda pré-colheita de maçãs 'Imperial Gala'

Hawerroth,Fernando José; Petri,José Luiz; Leite,Gabriel Berenhauser; Couto,Marcelo
Fonte: Universidade Federal de Viçosa Publicador: Universidade Federal de Viçosa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.44%
O uso de técnicas de controle da maturação dos frutos é fundamental na produção de macieiras 'Gala', no intuito de aumentar a capacidade de conservação dos frutos e diminuir a queda de frutos em pré-colheita. Objetivou-se, com este trabalho, avaliar o efeito de diferentes doses, épocas de aplicação e parcelamento de aplicações de aminoetoxivinilglicina (AVG), sobre a maturação e queda pré-colheita de maçãs 'Imperial Gala'. O experimento foi conduzido em pomar comercial, no município de Fraiburgo/SC. Utilizando-se o delineamento em blocos casualizados, com cinco repetições, compostas por uma planta cada, foram avaliados os seguintes tratamentos: 1. testemunha (sem aplicação); 2. 120 g ha-1 de AVG, aplicados 4 semanas antes do ponto de colheita presumido (SAPC); 3. 60 g ha-1 de AVG (4 SAPC) + 60 g ha-1 de AVG (2 SAPC); 4. 30 g ha-1 de AVG (2 SAPC) + 30 g ha-1 de AVG no ponto de colheita (PC); 5. 90 g ha-1 de AVG (2 SAPC); 6. 30 g ha-1 de AVG (1 SAPC) + 30 g ha-1 de AVG (ponto de colheita - PC) + 30 g ha-1 de AVG (7 dias após o ponto de colheita - DAPC). O uso de AVG, independentemente da época, concentração e parcelamento das aplicações, reduziu a queda pré-colheita de maçãs 'Imperial Gala'. O grau de amarelamento da epiderme dos frutos mostra-se menor em frutos tratados com AVG. O atraso no início da colheita...

Maturação e qualidade pós-colheita de ameixas 'laetitia' com a aplicação pré-colheita de AVG e GA3

Steffens,Cristiano André; Amarante,Cassandro Vidal Talamini do; Chechi,Ricardo; Silveira,João Paulo Generoso; Corrêa,Thais Roseli
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.43%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da aplicação pré-colheita de aminoetoxivinilglicina (AVG; 0; 90; 125 mg L-1) e ácido giberélico (GA3; 0 e 100 mg L-1) sobre a maturação e a qualidade de ameixas 'Laetitia' após o armazenamento refrigerado. Foi utilizado o delineamento em blocos casualizados, com seis tratamentos (três doses de AVG x duas doses de GA3) e quatro repetições. A aplicação do GA3 e do AVG foi realizada 28 e 7 dias antes do início da primeira colheita, respectivamente. O experimento foi conduzido em 2007 e em 2009. Em cada ano foram realizadas três colheitas, sendo 11-01-2007, 17-01-2007 e 25-01-2007 (colheita comercial); 15-01-2009, 22-01-2009 (colheita comercial), e 29-01-2009. Em 2007, frutos da terceira colheita foram armazenados em uma câmara fria comercial durante 22 dias, a 0,5ºC, e umidade relativa de 92% e mais cinco dias de exposição em condição ambiente (temperatura média de 23ºC e umidade relativa média de 60%). A aplicação pré-colheita de AVG (125 mg L-1), isoladamente ou GA3, ou GA3 + AVG, retarda a maturação de ameixas 'Laetitia' na planta. O tratamento pré-colheita de ameixas 'Laetitia' com GA3, seguido da aplicação de AVG, manteve maior firmeza da polpa dos frutos após o armazenamento refrigerado.

Efeito da aplicação pré-colheita de cálcio na qualidade e no teor de nutrientes de manga 'Tommy Atkins'.

SILVA, D. J.; CHOUDHURY, M. M.; MENDES, A. M. S.; DANTAS, B. F. .
Fonte: Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 30, n.1, p. 74-78, 2008. Publicador: Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 30, n.1, p. 74-78, 2008.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.27%
Com o objetivo de avaliar o efeito da aplicação pré-colheita de cálcio na qualidade e no teor de nutrientes de frutos de manga Tommy Atkins, foi realizado um experimento em um pomar comercial com dez anos de idade, localizado no município de Petrolina-PE. Foram avaliados sete tratamentos, sendo duas fontes comerciais de cálcio e três dosagens de cada fonte (5,8; 11,6 e 17,4 mmol L-1 de Ca na forma de Ca-quelatizado e 45,0; 90,0 e 135,0 mmol L-1 de Ca na forma de CaCl2.2H2O), além de um tratamento-controle. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com quatro repetições. As aplicações dos tratamentos foram realizadas quinzenalmente, iniciadas quando os frutos apresentavam tamanho chumbinho (5 a 10 mm) e estenderam-se até duas semanas antes da colheita. Foram realizadas seis pulverizações de uma calda contendo os tratamentos, sendo que, em cada aplicação, foram fornecidos 12,5 L/planta de calda. Os frutos foram colhidos no estádio de maturação 2. Quarenta frutos, agrupados em lotes de dez, foram acondicionados em caixas de papelão com capacidade para 6 kg e submetidos ao armazenamento por 0; 20; 30 e 40 dias sob refrigeração (10.5±1.0°C e 90±5% de UR). Depois de retirados da câmara fria, os frutos foram mantidos por cinco dias em sala de amadurecimento a 21±1°C e 60±5% de UR. Foram determinados os teores de N...

Qualidade pós-colheita de framboesas submetidas a tratamentos alternativos de controle de podridões.

LIMA, C. S. de; ANTONIOLLI, L. R.; SILVA, G. A. da
Fonte: In: ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 9.; ENCONTRO DE PÓS-GRADUANDOS DA EMBRAPA UVA E VINHO, 5., 2011, Bento Gonçalves. Resumos... Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho, 2011. Publicador: In: ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 9.; ENCONTRO DE PÓS-GRADUANDOS DA EMBRAPA UVA E VINHO, 5., 2011, Bento Gonçalves. Resumos... Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 29.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.22%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de tratamentos alternativos aos químicos, realizados em pré-colheita, sobre os atributos de qualidade de framboesas 'Heritage'.; 2011; Resumo.

Amadurecimento de mangas 'Tommy Atkins' tratadas com Ca em pré-colheita

Kluge,Ricardo Alfredo; Scarpare Filho,João Alexio; Sampaio,Vladimir Rodrigues
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1999 PT
Relevância na Pesquisa
56.22%
Sete aplicações de cloreto de cálcio (0,6 ou 1,2%) foram realizadas em pré-colheita de mangas `Tommy Atkins' para verificar seus efeitos sobre o teor de cálcio na polpa dos frutos e a evolução do amadurecimento. As avaliações foram realizadas na colheita e durante doze dias de armazenamento a 25oC e 60-70% UR. Os tratamentos não elevaram o teor de cálcio na polpa e não influenciaram a perda de peso, o teor de sólidos solúveis totais, a acidez total titulável e a firmeza de polpa dos frutos.

EFFICIENCY OF PRE-HARVEST APPLICATION OF CLOROTALONIL, THIOPHANATE-METHYL AND TETRACONAZOLE ON PEACH BROWN ROT CONTROL; EFICIÊNCIA DA APLICAÇÃO EM PRÉ-COLHEITA DE CLOROTALONIL, TIOFANATO METÍLICO E TETRACONAZOLE NO CONTROLE DE PODRIDÃO PARDA EM PESSEGUEIRO

BLOOD, Renato Rezende Young; ROVEDA, Luís Fernando; UFPR; MAY DE MIO, Louise Larissa; UFPR; MOREIRA, Luciene Martins; Unidade de Ensino Superior Vale do Iguaçu
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2007 ENG
Relevância na Pesquisa
56.4%
Peach orchards are affected annually by brown rot caused by the fungus Monilinia fructicola, leading to yield loss. The reduction of the inoculum by means of chemical treatment is one of the ways to control it. Thus, this work tested the efficiency of pre-harvest application of fungicides to control brown rot in peach crop. The experiment was conducted in a commercial orchard of Lapa – PR. The experimental design was randomized blocks, with eight treatments: check, clorotalonil (100 and 150 g 100 L-1), tetraconazol (75 and 100 g 100 L-1), thiophanate-methyl (60 and 85 g 100 L-1) and mancozeb (200 g 100 L-1) and four replications. For the evaluation at harvest, all the fruits picked in the central region of each parcel were considered, and the total number of fruit picked and the number of fruit presenting brown rot in each of the harvest dates were also evaluated. Furthermore, for each harvest date samples of 10 healthy fruit were placed in alveolus trays, kept at room temperature for 3 and 5 days, and evaluated for disease incidence. Thiophanate-methyl and tetraconazole in both dosages and clorotalonil in the highest dosage were the most effective to control brown rot in the field. The systemic products, thiophanate-methyl and tetraconazole presented the highest post-harvest residual effect.; Pomares de pessegueiros são anualmente atacados pela podridão parda causada pelo fungo Monilinia fructicola causando perdas na produção. A redução do inóculo através de tratamento químico é uma das formas de controle. Sendo assim...