Página 1 dos resultados de 2233 itens digitais encontrados em 0.066 segundos

Período pós-parto: práticas de cuidado adotadas pela puérpera; Postpartum period: care practices adopted by the woman in the puerperium

Baraldi, Nayara Girardi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.08%
O puerpério é considerado uma fase de modificações biossocioculturais que, muitas vezes, não são compreendidas pela mulher, o que exige maior atenção dos profissionais, dos familiares e das redes de contato envolvidos em seu cuidado. A literatura e a prática profissional mostram que as crenças sobre o cuidado da puérpera têm relevância em seu cotidiano e, muitas vezes, se sobrepõem às orientações recebidas na instituição de saúde. Diante desta situação, este estudo teve como objetivo: explorar as práticas de cuidado adotadas no pós-parto pela mulher usuária de uma Unidade Básica de Saúde da cidade de Rio Claro, SP. Trata-se de estudo qualitativo, que teve como referencial teórico o Modelo de Competência Cultural de Purnell e cujos dados foram tratados pelo Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). A pesquisa foi aprovada por Comitê de Ética em Pesquisa e atendeu à Resolução 196/96. Os dados foram coletados em 2011, por meio de entrevistas realizadas com 20 puérperas entre o 30º e 45º dias de pós-parto. Identificou-se a condição sociodemográfica e familiar das entrevistadas, além de sua vivência no puerpério. Os dados mostraram que as puérperas eram jovens, apresentavam baixo índice de tabagismo...

Contextos de nascimento: experiências, sentidos e práticas de cuidado; Contexts of Childbirth: experiences, senses and practices of care

Salim, Natália Rejane
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
106.06%
O parto é um evento que envolve múltiplos aspectos. Natureza e cultura estão em constante inter-relação no processo de dar à luz. Os contextos em que a experiência do nascimento ocorre são capazes de gerar diferentes sentidos, percepções, práticas e encontros durante este processo. Este estudo teve como objetivo compreender os sentidos do parto e as práticas de cuidado em três diferentes contextos da assistência obstétrica através das vozes de mulheres e profissionais. Conceitos da Antropologia do Nascimento foram utilizados como referencial teórico. Trata-se de um estudo de metodologia qualitativa na abordagem etnográfica. O estudo foi realizado nos contextos de Centro Obstétrico; Centro de Parto Humanizado e Casa de Parto, situados em uma área carente da zona sul de São Paulo. Os dados foram coletados através de entrevista semiaberta e observação participante, com anotações em diário de campo. Foram entrevistadas dezoito mulheres que vivenciaram o parto nestes contextos e quinze profissionais da assistência obstétrica que atuam nestes locais, sendo eles gestores, enfermeiras obstétricas e médicos obstetras. A análise dos dados foi organizada de acordo com cada contexto através de dois eixos: 1. As vozes dos gestores e profissionais; 2. As vozes das mulheres. Apoiados em tais eixos...

Concepções e práticas de cuidado humano no cotidiano de uma organização

Schmitt, Carlos Altemir
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.07%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção; Esta pesquisa teve como objetivo "conhecer concepções e práticas de cuidado humano no cotidiano do mundo do trabalho organizacional". Embasou-se no referencial Holístico-Ecológico, que sustenta a compreensão da realidade, a partir das diversas interações que se processam no cotidiano, considerando os contextos e significados dos sujeitos e o cuidado, como elemento integrante de seus conceitos. Caracteriza-se como um estudo de caso, desenvolvido com dez sujeitos trabalhadores de uma organização, utilizando métodos de pesquisa qualitativa. Como técnicas de coleta de dados foram utilizadas observação-participante e entrevista. E, como técnica de análise, o processo análise-reflexão-síntese. Este processo evidenciou como principais categorias do conceito de cuidado humano, no cotidiano organizacional, o cuidado de si, o cuidado do grupo e o cuidado da organização para com o grupo. Como categoria de prática de cuidado, destacam-se as práticas organizacionais cotidianas, que se traduzem numa práxis desenvolvida no ambiente de trabalho. O estudo explicitou as expressões dessas práticas e suas manifestações ativas no ambiente...

Saberes e práticas no cuidado ao recém-nascido em terapia intensiva na década de 1980 em Florianópolis

Costa, Roberta
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 169 f.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
86.15%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2009.; Pesquisa qualitativa, com abordagem sócio-histórica cujo objetivo foi o de compreender a história das transformações das práticas de cuidado ao recém-nascido e sua família, a partir da implantação da primeira UTI neonatal em Florianópolis. O contexto do estudo foi o Hospital Infantil Joana de Gusmão e os sujeitos da pesquisa foram profissionais de saúde que trabalhavam na UTI geral e/ou UTI neonatal na década de 1980. Para coleta de dados utilizei a História Oral, realizando entrevistas semi-estruturadas. Para análise dos dados utilizei o método genealógico proposto por Michel Foucault. Os resultados obtidos foram apresentados na forma de três artigos. No primeiro artigo, "A UTI neonatal possibilitando novas práticas no cuidado ao recém-nascido", o objetivo foi o de compreender como se instituíram as práticas de cuidado ao recém-nascido na UTI neonatal em Florianópolis, na década de 1980. Neste artigo abordei a questão da redução da morbi-mortalidade neonatal a partir da implantação da UTI neonatal e teci algumas reflexões sobre a forma que as práticas de cuidado foram instituídas. Os discursos dos profissionais de saúde revelam que desde os primórdios da UTI neonatal...

Evolução das práticas de cuidado dos trabalhadores da saúde às pessoas com HIV/AIDS, em um hospital referência em doenças infectocontagiosas de Santa Catarina

Villarinho, Mariana Vieira
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 287 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
86.08%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2012; Pesquisa sócio-histórica, com abordagem qualitativa, que tem por objetivo geral compreender a partir das memórias dos trabalhadores da saúde, de um Hospital Referência em doenças infecto contagiosas, suas estratégias de biossegurança, práticas de cuidado, comportamentos diante às pessoas com HIV/aids, no período de 1986 à 2006. Utilizamos como referencial teórico, o conceito de vulnerabilidade e risco, no contexto das práticas de saúde em meio ao surgimento da aids. O cenário do estudo foi o Hospital Nereu Ramos (HNR), serviço referência estadual em doenças infecto contagiosas e os sujeitos da pesquisa foram trabalhadores da saúde que atuaram e vivenciaram, direta ou indiretamente, o cuidado às pessoas com HIV/aids, internadas na instituição, no período do estudo. Para a coleta de dados utilizamos como método-fonte, a História Oral, a partir de entrevistas semi-estruturadas com 23 trabalhadores da saúde, dentre estes quatro médicos, oito enfermeiras, quatro técnicos de enfermagem, três auxiliares de enfermagem, um dentista, um nutricionista, uma assistente social e uma psicóloga. Para análise dos dados coletados...

Crenças sobre práticas de cuidado e metas de socialização de pais e mães com filhos com Síndrome de Down

Portes, João Rodrigo Maciel
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 161 p.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
96.09%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2013.; O nascimento de uma criança exige reorganização dos papéis na família. Se esse nascimento é marcado pela chegada de um filho com alguma deficiência, como a Síndrome de Down (SD), poderá provocar um desequilíbrio na família devido à ruptura das expectativas dos pais em relação à chegada de um bebê ideal. Consequentemente, este fato poderá interferir nas crenças sobre as práticas de cuidado e nos valores parentais. O objetivo principal desta pesquisa é investigar as crenças sobre as práticas de cuidado e metas de socialização que pais e mães têm para seus filhos com SD. Participaram 24 mães e 19 pais de crianças com SD com média de idade de 22,21(DP=13,27) meses. Para avaliar as crenças parentais sobre as práticas de cuidado, foi utilizada a Escala de Crenças Parentais e Práticas de Cuidado (ECPPC), que avalia duas dimensões (cuidados primários e estimulação) quanto à frequência da prática realizada e o grau de importância atribuído a mesma. Para identificar os valores parentais dos genitores, empregou-se a Entrevista de Metas de Socialização. Além disso...

Avaliação do perfil de cuidado de enfermagem geriátrico em hospitais de Portugal

Tavares, João Paulo de Almeida
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
86.02%
A transição demográfica e epidemiológica da população portuguesa tem e terá um enorme impacto na utilização dos recursos de saúde. Atualmente, as pessoas idosas representam um dos grupos etários com taxas de internamento hospitalar mais significativos. Contudo, os dados sobre a hospitalização destas pessoas têm demonstrado resultados de saúde negativos, nomeadamente, o declínio funcional e cognitivo e o risco elevado de eventos adversos. Os/as enfermeiros/as têm um papel crucial na mudança desta realidade. Deste modo, a associação entre o contexto no qual decorre o cuidado de enfermagem geriátrica e os resultados deste cuidado relativos a/os utentes, enfermeiros/as e organizações têm sido proficuamente documentados. Algumas estratégias para promover a qualidade do cuidado geriátrico e a segurança das pessoas idosas hospitalizadas consistem em avaliar e (re)criar o ambiente de trabalho geriátrico dos/as enfermeiros/as (AGTE) e capacitar e treinar estes/as profissionais no cuidado à pessoa idosa. Embora, internacionalmente, os dados demonstrem a associação entre as características de hospitais e/ou enfermeiros/as e o AGTE, não existem estudos em Portugal nesta área, bem como sobre o conhecimento e as atitudes destes profissionais no contexto hospitalar. Por conseguinte...

As organizações de saúde na perspectiva da complexidade dos sistemas de cuidado

Erdmann,Alacoque Lorenzini; Mello,Ana Lúcia Schaefer Ferreira de; Meirelles,Betina Hörner Schlindwein; Marino,Selma Regina de Andrade
Fonte: Associação Brasileira de Enfermagem Publicador: Associação Brasileira de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
95.95%
A construção de novas práticas de cuidado pressupõe um novo olhar para as organizações de saúde. O objetivo é interpretar o tema da complexidade na saúde e na Enfermagem na perspectiva dos sistemas de cuidado, buscando um repensar das práticas de cuidado no contexto das organizações de saúde. O pensamento complexo traz consigo uma nova maneira de conceber a ação e a condição humana sob diferentes perspectivas. Surge como possibilidade para visualizar o sistema de cuidado como sistema complexo nas suas estruturas e propriedades, nos movimentos de inter-retroações nos espaços organizacionais e nos seus processos auto-organizadores. Espera-se uma ação transformadora das organizações de saúde que considere as ambigüidades, as incertezas e a dinâmica social contemporânea para um viver mais saudável.

Cartografia de práticas de cuidado

Bernardes,Anita Guazzelli
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
86%
Este artigo analisa a proveniência de práticas de cuidado em saúde na contemporaneidade. Trata-se de um exercício cartográfico das políticas públicas de saúde,formuladas a partir da década de 1970. As ferramentas conceituais amparam-se nas formulações foucaultianas sobre o governo pela verdade. A aproximação da ciência com o Estado, justiça social e segurança apresenta marcas na conformação das práticas de cuidado. O cuidado é analisado como estratégia para investimento em uma racionalidade neoliberal, que dispersa a saúde do plano da ausência de doenças e passa a articulá-la a uma ontologia da população, de acordo com linhas de corresponsabilização, qualidade de vida, participação e controle social, que se encontram com a figura do homo oeconomicus. A partir disso, a cartografia volta-se para a consideração do cuidado como imperativo ético-político da intervenção, que costura autonomia com vínculo como estratégia de governo de si.

Crenças e práticas de cuidado entre mães residentes em capitais e pequenas cidades Brasileiras

Martins,Gabriela Dal Forno; Vieira,Mauro Luís; Seidl-de-Moura,Maria Lucia; Macarini,Samira Mafioletti
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
95.98%
Na presente pesquisa foram comparadas crenças e práticas de cuidado de mães de cidades pequenas e capitais brasileiras. Participaram do estudo 307 mães de cidades pequenas e 299 de capitais, as quais responderam a uma escala que avalia cuidados primários e estimulação. Os resultados indicaram que mães das cidades pequenas afirmaram realizar significativamente mais práticas de cuidados primários do que mães das capitais e estas afirmaram realizar e valorizar significativamente mais práticas de estimulação. Uma maior idade da criança e maior nível educacional da mãe explicaram significativamente a estimulação. Conclui-se que existe certa similaridade nas práticas e crenças das mães, que são independentes do lugar onde elas residem, assim como diferentes ênfases nas práticas de cuidado, dependendo da influência de variáveis sociodemográficas em cada contexto.

Vínculo e práticas de cuidado: correlações entre políticas de saúde e formas de subjetivação

Bernardes,Anita Guazzelli; Pelliccioli,Eduardo Cavalheiro; Marques,Camilla Fernandes
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
85.96%
Este artigo analisa o vínculo como estratégia das práticas de cuidado das políticas públicas de saúde. A análise ampara-se nas ferramentas foucaultianas de verdade e formas de governo que constituem políticas de subjetivação. A discussão é feita a partir da correlação entre a Política Nacional de Atenção Básica e outros documentos das políticas públicas como parte deste arquivo que permite pensar a articulação do vínculo com as práticas de cuidado. A reflexão considera o vínculo como um foco de experiência constituído pela correlação entre formação de saberes, normatividade de comportamentos e formas de subjetivação no que diz respeito a uma pragmática do sujeito em suas diferentes modalidades de relação consigo mesmo.

Construção e validação da Escala de Crenças Parentais e Práticas de Cuidado (E-CPPC) na primeira infância

Martins,Gabriela Dal Forno; Macarini,Samira Mafioletti; Vieira,Mauro Luís; Seidl-de-Moura,Maria Lúcia; Bussab,Vera Silvia Raad; Cruz,Roberto Moraes
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
115.97%
O presente estudo teve como objetivo construir e validar uma escala de crenças parentais e práticas de cuidado na primeira infância para o contexto brasileiro. Após a construção teórica dos itens, a versão final da escala foi aplicada em dois estudos com populações distintas (estudo preliminar - 250 mães; estudo final - 600 mães), visando avaliar a frequência de comportamento e o grau de importância atribuído às práticas. Para as análises psicométricas, foram realizadas: análise fatorial e o cálculo da consistência interna. Em ambos os estudos a análise fatorial resultou em dois fatores, sendo o primeiro denominado "cuidados primários" e o segundo "estimulação". Os alfas de Cronbach apresentaram-se satisfatórios, variando de 0,68 a 0,83. Os resultados do estudo demonstraram a validade e precisão da escala, a qual poderá ser utilizada em futuras pesquisas, bem como em práticas de intervenção familiar, principalmente durante os primeiros anos de vida das crianças.

Uma análise institucional da relação de cuidado entre a equipe de saúde e a usuária de uma unidade de referência hospitalar em gestação de alto risco de Pernambuco

Gleice da Silva, Tathyane; Marcos de Medeiros Gomes de Matos, Aécio (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.94%
A fim de contribuir com a Saúde da Mulher, esta é uma pesquisa social em saúde, situada na interface entre a Psicologia da Saúde, a Análise Institucional e a Obstetrícia. Seu objetivo foi analisar a dinâmica da relação de cuidado entre a gestante de alto risco e sua equipe de saúde, focando as repercussões desta relação na qualidade do processo de hospitalização da usuária. Para isso, a base teórica englobou o Paradigma da Complexidade (MORIN,1990); o Modelo Sociomental (MAX PAGÈS, 1993); a Teoria das Instâncias (ENRIQUEZ, 1991/1997); o conceito de autonomia como projeto revolucionário (CASTORIADIS, 2007); o conceito de Habitus (BOURDIEU, 2009); o agenciamento do sujeito na saúde e o controle social (FOUCAULT, 2004/2008). Como o objeto de estudo foi a relação de cuidado, o estudo contou com a participação de oito usuárias e oito profissionais de saúde de um centro de referência hospitalar. As técnicas utilizadas para a construção dos dados foram entrevistas, observação de campo e análise de documentos, que tiveram como métodos teóricos a análise do sistema dialético (MAX PAGÈS, 1993) e a análise institucional sincrônica (BARBIER, 1985). Os resultados evidenciaram que, antes de engravidarem, essas gestantes já adjudicavam ao bebê um lugar de agressividade. Logo...

O cuidado à saúde mental na infância: entre práticas e representações sociais

Félix, Lívia Botelho; Santos, Maria de Fátima de Souza (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
96.12%
Esta dissertação teve a finalidade de investigar as práticas de cuidado à saúde mental na infância à luz da Teoria das Representações Sociais, segundo a perspectiva dos familiares de crianças usuárias de um Centro de Atenção Psicossocial Infantil (CAPSi), localizado em Recife – PE. A coleta dos dados se caracterizou pela realização de observações na recepção do serviço e entrevistas com19 cuidadores (15 mães, 3 avós e 1 pai), orientadas por roteiro semiestruturado, gravadas em meio digital, e textualmente transcritas. Realizou-se Análise Temática de Conteúdo das informações obtidas. A análise dos resultados foi organizada em tópicos derivados das categorias de análise, evidenciando “Quem cuida?”; “Quem é cuidado?”; “Por que é cuidado?”; e “Como cuidam?”. Concomitantemente, foram realçados os objetos e processos psicossociais subjacentes às práticas de cuidado. Observou-se o predomínio da figura feminina, seja mãe ou avó, no papel de cuidadora principal e responsável pela assistência às necessidades da criança. O endereçamento da criança a um serviço de saúde mental aparece ancorado numa representação social de infância “normal”, isto é, de uma noção de curva normal de desenvolvimento que é socialmente compartilhada...

Nervos: rede de discursos e práticas de cuidado na atenção básica no município de Natal/RN; Nerves: Network of discourses and care practices on Primary Health Care in Natal/RN

Azevedo, Luciana Fernandes de Medeiros
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicologia; Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicologia; Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
96.03%
The Primary Health Care and one of its main strategies, the Family Health Strategy (ESF), are framed as the gateway to the Public Health System (SUS). Thus, most of the incident and prevalent health problems in the population attended should be solved at this level of care, including psychological suffering, and the so-called complaint of nerves. Nerves and nervous denote a complexity that is not always well comprehended by health workers, in such a way that the care to this kind of problem is usually inadequate. In this line of thought, the general objective of this study is to analyze the network of discourses and the care to the psychological suffering, expressed as nerves, in SUS daily Primary Health Care. Besides and more specifically, it aims at identifying the principles and guidelines of the Primary Health Care in mental health; to investigate health workers positioning before psychological suffering and complaints of nerves, and also analyze different actions and practices of care carried out in different Health Units towards complaints like nerves. Institutional Ethnography was the theoreticalmethodological perspective adopted for the work. This approach seeks to understand and analyze the institutional relationships in a particular context considering sociostructural influences and power relations...

Significados e sentidos das práticas de saúde: a ontologia fundamental e a reconstrução do cuidado em saúde; Meanings and senses of healthcare practices: fundamental ontology and the reconstruction of healthcare; Significados y sentidos de las prácticas de salud: la ontología fundamental y la reconstrucción del cuidado en salud

ANÉAS, Tatiana de Vasconcellos; AYRES, José Ricardo Carvalho de Mesquita
Fonte: Revista Interface - Comunicação, Saúde, Educação Publicador: Revista Interface - Comunicação, Saúde, Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.05%
O cuidado em saúde tem sido um tema abordado atualmente por autores da Saúde Coletiva. Essas práticas e estudos refletem dois modos aparentemente antagônicos de se conceber o cuidado, ora baseado na instrumentalidade, com ênfase nos procedimentos e nas intervenções técnicas, ora com foco na relação de encontro entre profissionais e usuários dos serviços de saúde. A partir de uma leitura crítica desse conjunto de estudos, procura-se não opor os dois grupos identificados, mas articulá-los em sua complementaridade por meio da ontologia fundamental de Martin Heidegger. Em Ser e Tempo, Heidegger desconstrói a ontologia tradicional para reconstruir uma nova ontologia que busque os fundamentos da existência humana. Um retorno aos fundamentos mostra-se essencial para uma reconstrução das práticas de saúde e do cuidado.; Healthcare is a topic currently being dealt with by authors within the field of public health. These practices and studies reflect two ways of conceiving of care that are apparently antagonistic. They are sometimes based on instrumentality, with emphasis on procedures and technical interventions, and sometimes with a focusing on the relationship between healthcare professionals and healthcare service users. Based on critical reading of this collection of studies...

Construção e validação da Escala de Crenças Parentais e Práticas de Cuidado (E-CPPC) na primeira infância; Construction and validation of the Parenting Beliefs and Caring Practices Scale for the early childhood

MARTINS, Gabriela Dal Forno; MACARINI, Samira Mafioletti; VIEIRA, Mauro Luís; SEIDL-DE-MOURA, Maria Lúcia; BUSSAB, Vera Silvia Raad; CRUZ, Roberto Moraes
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
125.97%
O presente estudo teve como objetivo construir e validar uma escala de crenças parentais e práticas de cuidado na primeira infância para o contexto brasileiro. Após a construção teórica dos itens, a versão final da escala foi aplicada em dois estudos com populações distintas (estudo preliminar - 250 mães; estudo final - 600 mães), visando avaliar a frequência de comportamento e o grau de importância atribuído às práticas. Para as análises psicométricas, foram realizadas: análise fatorial e o cálculo da consistência interna. Em ambos os estudos a análise fatorial resultou em dois fatores, sendo o primeiro denominado "cuidados primários" e o segundo "estimulação". Os alfas de Cronbach apresentaram-se satisfatórios, variando de 0,68 a 0,83. Os resultados do estudo demonstraram a validade e precisão da escala, a qual poderá ser utilizada em futuras pesquisas, bem como em práticas de intervenção familiar, principalmente durante os primeiros anos de vida das crianças.; This study aimed to develop and validate a scale of parenting beliefs and caring practices in the early childhood in Brazilian contexts. After the theoretical construction of items, the final version of the scale was administered in two studies with different samples of mothers (preliminary study N=250; final study N=600)...

A Historicidade das práticas de cuidado na Maternidade Carmela Dutra (1956-2001)

Gregório, Vitória Regina Petters
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 363 p.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
96.16%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2011; Pesquisa qualitativa de abordagem sócio-histórica com objetivo de historicizar as práticas de cuidado das enfermeiras no espaço da Maternidade Carmela Dutra (MCD), no período de 1956 a 2001. Foi utilizada a técnica de História Oral Temática. As fontes orais do estudo foram nove enfermeiras. A coleta de dados utilizou a entrevista semiestruturada. O estudo atendeu a Resolução 196- 96 CNS e aprovação no CEP- UFSC 003-9. Os dados foram analisados pela técnica da análise de conteúdo temática e com base no referencial foucaultiano. Os resultados obtidos foram apresentados na forma de três artigos. No primeiro artigo, "História do cuidado à mulher na Maternidade Carmela Dutra em Florianópolis-SC/Brasil (1956-2001)", o objetivo foi analisar as práticas de cuidado desenvolvidas pelas enfermeiras para a mulher na Maternidade Carmela Dutra de Florianópolis, no período de 1956 a 2001. Nesse artigo abordei questões relacionadas com o contexto da Maternidade e as práticas de cuidado à mulher na admissão; no parto e no puerpério. Concluiu-se que, apesar do poder instituído pelos médicos e parteiras...

Um Estudo Sobre a “Doença dos Nervos” Para Além de um Sofrimento Incorporado / A Study of Nerve Disease Beyond Incorporated Suffering

Luciana Fernandes de Medeiros Azevedo; Facex e Farn
Fonte: UFMG / UFU / UFSJ / UFJF Publicador: UFMG / UFU / UFSJ / UFJF
Tipo: Avaliado por Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
85.99%
Este artigo é um estudo teórico sobre a “doença dos nervos” como um sofrimento incorporado e suas repercussões nas práticas de cuidado em saúde. O corpo, sendo disciplinado através das relações de poder e da institucionalização de normas e condutas sociais, expressa a materialização do sofrimento advindo das condições de vida. A maioria das práticas de cuidado na atenção básica é permeada pelos conceitos, significados e crenças que os profissionais e usuários têm acerca da saúde, doença, corpo e sofrimento. O foco somente no sintoma contribui para que os aspectos políticos e socioculturais presentes nas queixas fiquem dissimulados, além de ser funcional para a manutenção do modelo biomédico. Contudo, as práticas de cuidado em saúde podem ser inócuas quando não trazem à baila discussões políticas e politizadoras nos serviços de saúde. Há necessidade de incluir no cotidiano dos serviços um espaço de discussão sobre esses temas.

Vínculo e práticas de cuidado: correlações entre políticas de saúde e formas de subjetivação

Bernardes,Anita Guazzelli; Pelliccioli,Eduardo Cavalheiro; Marques,Camilla Fernandes
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
85.96%
Este artigo analisa o vínculo como estratégia das práticas de cuidado das políticas públicas de saúde. A análise ampara-se nas ferramentas foucaultianas de verdade e formas de governo que constituem políticas de subjetivação. A discussão é feita a partir da correlação entre a Política Nacional de Atenção Básica e outros documentos das políticas públicas como parte deste arquivo que permite pensar a articulação do vínculo com as práticas de cuidado. A reflexão considera o vínculo como um foco de experiência constituído pela correlação entre formação de saberes, normatividade de comportamentos e formas de subjetivação no que diz respeito a uma pragmática do sujeito em suas diferentes modalidades de relação consigo mesmo.