Página 1 dos resultados de 40 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Avaliação da posição condilar e disfunção temporomandibular em pacientes com má oclusão de Classe II submetidos à protrusão mandibular ortopédica; Evaluation of condylar position and temporomandibular dysfunction in Class II patients treated with mandibular orthopedic advancement

CONTI, Ana Cláudia de Castro Ferreira; FREITAS, Marcos Roberto de; CONTI, Paulo César Rodrigues
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
67.18%
OBJETIVO: avaliar a participação da protrusão mandibular ortopédica e da posição condilar na prevalência de sinais e sintomas de disfunção temporomandibular (DTM). METODOLOGIA: a amostra foi composta por 60 indivíduos divididos em 3 grupos, sendo o grupo I correspondente a indivíduos não tratados; o grupo II composto por jovens em tratamento com o Bionator; e o grupo III por jovens já tratados com este aparelho. Os indivíduos da amostra responderam a um questionário relativo aos principais sintomas de DTM, permitindo a classificação dos mesmos de acordo com a presença e severidade dessas disfunções. Esses jovens também se submeteram à avaliação da movimentação mandibular, palpação dos músculos mastigatórios e inspeção de ruídos articulares. Radiografias transcranianas padronizadas das ATMs direita e esquerda foram realizadas, para obtenção do grau de concentricidade condilar. RESULTADOS: os testes ANOVA, Kruskal-Wallis e qui-quadrado foram utilizados para análise dos dados. De acordo com os resultados do questionário anamnésico, 66,67% da amostra foram classificados com ausência de DTM; 30% com DTM leve e apenas 3,33% com DTM moderada, sem diferença entre os grupos estudados (p > 0,05). Quanto à concentricidade condilar...

Avaliação da posição condilar e disfunção temporomandibular em pacientes com má oclusão de classe II submetidos a protusão mandibular ortopédica

Conti, Ana Claudia de Castro Ferreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/05/2004 PT
Relevância na Pesquisa
47.08%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a articipação da protrusão mandibular ortopédica e da posição condilar na prevalência de sinais e sintomas de disfunção temporomandibular (DTM). A amostra foi composta por 60 indivíduos divididos proporcionalmente em três grupos. O grupo I foi constituído por jovens indicados para tratamento da má oclusão de Classe II, com o aparelho Bionator, e o grupo II foi composto por jovens avaliados durante o tratamento com o aparelho Bionator. Pacientes já submetidos à terapia com o mesmo tipo de aparelho formaram o grupo III. Um questionário relativo aos principais sintomas de DTM permitiu a elaboração de um índice anamnésico, objetivando classificar a amostra de acordo com a presença e severidade dessas disfunções. Foi realizado exame de palpação dos músculos mastigatórios e cervicais, e da articulação temporomandibular (ATM), além de detecção de ruídos articulares e análise da movimentação mandibular. Radiografias transcranianas padronizadas das ATMs direita e esquerda foram executadas com a boca fechada e abertura máxima. Os espaços articulares anterior e posterior foram mensurados nas radiografias digitalizadas, para obtenção do grau de concentricidade condilar. ANOVA a um critério...

Avaliação da posição condilar em pacientes desdentados totais portadores de dentaduras duplas, através de planigrafias da ATM

Porto, Vinícius Carvalho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2000 PT
Relevância na Pesquisa
47.32%
A posição condilar tem sido questionada como importante fator na detecção de sinais e sintomas de DTM,s. Por muito tempo, determinou-se que a concentricidade condilar refletiria uma posição ótima para o paciente. No entanto, outros trabalhos mostraram que era possível a visualização da descentralização dos côndilos, mesmo em pacientes assintomáticos. Dessa forma, avaliou-se neste trabalho a posição condilar antes e após instalação de PT,s novas, por meio de planigrafias laterais da ATM. O critério de seleção dos pacientes foi aleatório e, mediante a amostra escolhida, foi preenchido um questionário clínico-anamnésico, seguido de tomadas radiográficas com o par de dentaduras antigas e novas em 12 pacientes. Um único examinador conduziu o preenchimento das fichas e análise das radiografias no programa de imagens Corel Draw 8. De acordo com a metodologia aplicada e análise estatística dos resultados, verificou-se que a posição condilar em desdentados totais na primeira tomada radiográfica situou-se mais para anterior em 100% dos casos. Já o deslocamento condilar após instalação das novas próteses resultou em uma tendência de deslocamento para posterior em 75% dos indivíduos, para anterior em 16...

"Análise da laterotrusão condilar nos movimentos de lateralidade centrífuga e de Bennett em edentados completos" ; Condyle laterotrusion analysis on Bennett’s side shift and centrifuge lateral movements in edentate subjects

Hatushikano, Eder Jun
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2006 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Atualmente na odontologia ainda há muita dificuldade na compreensão do movimento de Bennett ou laterotrusão. Devido a questões de inviolabilidade inerentes à característica da articulação temporomandibular não é possível observar diretamente o seu interior, de maneira que a análise da sua dinâmica durante a função torna-se questionável. Assim, o autor trabalhou com imagens e inferências aplicadas numa metodologia utilizada para tal fim. A proposta dessa pesquisa foi a de analisar o comportamento condilar durante os movimentos de lateralidade Centrífuga e de Bennett em pacientes portadores de prótese total. Vinte e dois indivíduos receberam novas próteses totais. O registro maxilomandibular foi realizado com a técnica de Gysi com a plataforma e pua extraoral. Utilizando-se uma pua modificada de forma que esta realizasse dois registros (pua dupla) com o mesmo movimento e, ao invés da cera aplicada sobre a plataforma, o registro foi feito sobre um fino papel carbono aderido a esta com uma fita adesiva dupla face. Através de imagens digitalizadas do articulador e dos registros no carbono foi possível, com a utilização de um programa de tratamento de imagens, arbitrar e testar a posição do eixo vertical de rotação condilar durante a lateralidade centrífuga e de Bennett. Os resultados mostraram uma predominância nos eventos onde o eixo vertical do côndilo posicionou-se na região ântero-lateral e póstero-medial durante a lateralidade de Bennett...

"Deslocamentos condilares entre RC e MIH em indivíduos sintomáticos e assintomáticos e suas correlações com as disfunções temporomandibulares"; Condylar displacement between CR and MIC in symptomatic and asymptomatic subjects and their correlations with the temporomandibular dysfunctions.

Weffort, Soo Young Kim
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Os tratamentos da oclusão levaram à escolha da relação cêntrica (RC) como posição de referência devido à sua reprodutibilidade, o que favorece maior precisão do diagnóstico. As interferências oclusais e os conseqüentes deslocamentos condilares entre as posições mandibulares de RC e a máxima intercuspidação habitual (MIH) têm sido revelados como parte dos fatores etiológicos das disfunções temporomandibulares. Na tentativa de melhor esclarecer o papel dos deslocamentos condilares dentro do contexto da oclusão, morfológica e funcional, como fator de risco no desenvolvimento da DTM, este estudo transversal prospectivo propôs-se a avaliar os referidos deslocamentos. A amostra foi composta por 70 participantes, não desprogramados, divididos em grupo sintomático, segundo o critério RDC/TMD, e grupo assintomático. Para avaliação dos participantes, empregaram-se modelos de gesso montados em articulador Panadent. Foram obtidos registros de cera em MIH e RC, sendo este último obediente à técnica power centric (Roth). As diferenças entre as duas posições foram medidas nos três planos do espaço, em gráficos correspondentes aos lados direito, esquerdo e transversal, avaliadas quanto à magnitude e direção e comparadas quanto à sintomatologia e o gênero pela análise de variância. A possível correlação quanto à direção do deslocamento foi avaliada pelo teste qui-quadrado de homogeneidade. Para verificar a reprodutibilidade das medidas intra e interobservador foram calculadas correlações intraclasses e índice de Dahlberg. Os resultados mostraram repetibilidade e reprodutibilidade das medidas condilares. Nos indivíduos com DTM...

Avaliação das terapias a laser de baixa intensidade e ultrassom no tratamento da disfunção temporomandibular e na qualidade de vida; Evaluation of the low intensity laser and ultrasound therapies in the temporomandibular disorder treatment and quality of life

Carrasco, Thaise Graciele
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.17%
Os objetivos desse estudo foram avaliar a terapia a laser de baixa intensidade (LILT) e o ultrassom, no tratamento da disfunção temporomandibular (DTM) e o impacto da disfunção e das terapias na qualidade de vida dos pacientes. Trinta pacientes foram triados no Serviço de Oclusão e Disfunção da Articulação Temporomandibular da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (SODAT/FORP-USP) (RDC/DTM). Os pacientes foram pareados quanto ao grau de disfunção e distribuídos aleatoriamente entre três grupos de avaliação: o Grupo I (LILT), o Grupo II (ultrassom) e o Grupo III (não recebeu qualquer terapia). Três pacientes do Grupo III desistiram durante a pesquisa e, portanto, o grupo controle permaneceu com sete pacientes. O LILT (60mW, 60 segundos, 90J/cm²) foi aplicado por ponto da articulação temporomandibular (ATM) de forma pontual e de modo contínuo sobre cinco pontos: lateral da posição condilar (PL), superior da posição condilar (PS), anterior da posição condilar (PA), posterior da posição condilar (PP) e póstero inferior da posição condilar (PI). Com a potência de 60mW foi aplicado por 40 segundos e dose de 60,0 J/cm², por ponto dos músculos masseter superficial (terços superior...

Avaliação da cabeça da mandíbula na fossa articular em crianças com mordida cruzada posterior unilateral antes e após a expansão rápida da maxila, com o indicador da posição condilar - IPC; Evaluation of Condylar position in the articular fossae in children with unilateral posterior crossbite, before and after rapid maxillary expansion

Illipronti Filho, Edson
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.98%
Deslocamentos das cabeças da mandíbula entre as posições de máxima intercuspidação habitual (MIH) e de relação cêntrica (RC) são ocorrências encontradas nas mordidas cruzadas posteriores unilaterais em crianças. Desta forma os mesmos foram estudados em 18 crianças com a referida maloclusão, com media de idade de 7,2 anos para o gênero feminino e 8,4 anos para o gênero masculino. A correção dessa foi efetuada com o aparelho de recobrimento oclusal de acrílico associado ao parafuso hyrax, ajustado à oclusão do paciente de modo a promover contatos bilaterais simultâneos e múltiplos, resultando em algum grau de desprogramação. Os deslocamentos foram medidos nos três planos do espaço por meio do indicador de posição condilar (IPC), antes e após a expansão rápida da maxila com o referido aparelho. Pode-se observar que os deslocamentos condilares entre as posições de RC e MIH, nos planos vertical e horizontal, no tempo pré-expansão, mostraram-se significativamente maiores que os encontrados no tempo pós-expansão, demonstrando assim, diminuição dos mesmos após a correção da maloclusão. No plano transversal não houve diferenças entre os tempos pré e pós-expansão. A comparação entre os lados direito e esquerdo dos deslocamentos estudados no tempo pré-expansão...

Avaliação das guias condilar e incisal em função da curva de compensação e da altura das cúspides - Releitura das Leis de Articulação de Hanau; Evaluation of condylar guidance and incisal guidance according to the compensating curve and cusp heights. A review of Hanaus laws of articulation

Nishyama, Roger
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
26.83%
Este estudo teve como objetivo avaliar a variação das guias sagitais (guia condilar e guia incisal), em função do plano de orientação (curvatura e inclinação) e da altura das cúspides, no movimento protrusivo mandibular, in vitro, buscando as relações entre esses fatores, tanto de forma analógica como digital. No estudo analógico foram avaliadas as inclinações das guias condilares, inclinações da guia incisal, proeminência da curva de compensação e inclinação do plano oclusal. Para isso foram utilizados planos de orientação prototipados com a proeminência da curva de compensação pré definidas por calotas de esferas de 7, 8 ou 9 polegadas de diâmetro. Para cada proeminência da curva de compensação haviam 3 inclinações antero-posterior também pré definidas em: planos iniciais, ou planos 0, planos com um aumento da inclinação de 5 graus em relação ao primeiro, ou plano +5, e planos com uma inclinação 5 graus menor que o primeiro, ou plano -5. Com um par planos de orientação montados no articulador não arcon Bio-art EVA Plus ajustou-se as guias condilares e incisal, após isso foi aumentada a inclinação da guia condilar e observadas as alterações necessárias nos outros três fatores, inclinação da guia incisal...

Estudo da abertura bucal máxima determinada clinicamente e da hipermobilidade condilar verificadas em radiografias transcranianas; Study of the maximum mouth opening determined clinically and of the condylar hypermobility observed in transcranial radiographs

Araujo, Vasti Claro de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.87%
A articulação temporomandibular (ATM) representa a ligação da mandíbula com o crânio, ela é uma das articulações mais complexas do corpo humano, devido aos complicados mecanismos envolvidos em seu funcionamento, podendo levar a alta incidência de disfunção temporomandibular (DTM). As DTMs envolvem o sistema mastigatório, afetando músculos, articulações e estruturas relacionadas. São classificadas em DTM muscular, DTM articular e DTM mista (muscular e articular). Subdividindo a DTM articular encontramos a hipermomibilidade condilar ou subluxação, caracterizada pelo deslocamento da cabeça da mandíbula além da eminência articular durante a abertura bucal, condição que predispõe a ATM à sobrecarga mecânica e instabilidade de suas estruturas. Portanto, o objetivo deste estudo foi analisar a relação entre hipermobilidade condilar e abertura bucal máxima, através de radiografias transcranianas. Foram traçadas 57 radiografias transcranianas da ATM, totalizando 114 traçados de articulações temporomandibulares. Sobre o traçado foram confeccionadas retas verticais e paralelas que passaram pelo ponto mais convexo da cabeça da mandíbula na posição de boca aberta e pelo ponto mais convexo da eminência articular. A distância entre as duas retas foi obtida através de paquímetro digital...

Disfunção craniomandibular e sua correlação com radiografia transcraniana da articulação temporomandibular: estudo comparativo entre indivíduos portadores de sintomas severos pelo índice de helkimo e indivíduos assintomáticos

Takahashi, Fernando Eidi
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 140 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
26.68%
Pós-graduação em Odontologia Restauradora - ICT; Fifty females with ages ranging from 20 to 39 years, were separated in 2 groups of 25, as control and dysfunction group, according to presence or absence of CMD base symptoms, detected at previous interview. Transcranial radiographs were carried out in order to verify condyle position in the mandibular fossa and condyle and fossa forms and contours. Anamnesis and clinical examinations divided groups according to Helkimo Index of CMD and obtained data was cross-classified. Radiographic findings showed an increase of altered condyle positions and altered form and contour of condyles and fossas for dysfunctional group in contrast to control group. No statistical significant differences occurred between groups. The indexes AiO and DiO for control group showed an increased amount of condylar concentricity, a increased number of condyles and mandibular fossas with normal form and contour and less condylar displacements differently than dysfunction group. All females involved in the study presented occlusal disturbances rated by Helkimos Index. Radiographic finding were better translated with the Index of occlusal state; Foram avaliados cinqüenta indivíduos do sexo feminino, com idade variando entre 20 e 39 anos...

Avaliação radiografica da posição condilar em pacientes submetidos a osteotomia Le Fort I para avanço maxilar; Radiographic assement of the condylar position in patients submitted to le Fort I osteotomy to advance the maxilla

Andre Luis Vieira Cortez
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2005 PT
Relevância na Pesquisa
46.84%
Foi realizado um estudo radiográfico prospectivo avaliando a angulação e o posicionamento condilar, por meio da radiografia submento-vértice e da tomografia convencional da articulação temporomandibular (ATM). Para o estudo, foram selecionados onze pacientes, que procuraram atendimento na Área de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais da Faculdade de Odontologia de Piracicaba ? Unicamp, para correção cirúrgica de deformidade dentofacial. Todos estavam em tratamento ortodôntico preparatório e possuíam o mesmo diagnóstico de deficiência ântero-posterior de maxila, sendo o planejamento cirúrgico definido, após análise facial, análise dos modelos de estudo e traçados cefalométricos, como a osteotomia Le Fort I para avanço maxilar. As imagens radiográficas foram obtidas nos períodos pré-operatório imediato, pós-operatório imediato (1-2 semanas) e pós-operatório tardio (mínimo de 6 meses). Foram mensuradas a angulação axial dos côndilos e a medida linear sobre os cortes tomográficos, dos espaços articulares posterior, superior e anterior para as posições de máxima intercuspidação habitual e repouso, e a máxima abertura bucal, nos três períodos. As imagens das tomografias, juntamente com os traçados...

Estudo da morfologia e dos achados radiograficos nas articulações temporomandibulares de pacientes sintomaticos

Luciane Farias de Araujo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/08/2000 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Quarenta e seis pacientes com sinais e sintomas de desordens temporomandibulares (DTMs) foram examinados clinicamente e por meio de tomografia convencional hipocicloidal em norma lateral, nas posições de máxima intercuspidação e abertura máxima bucal. Foram investigadas, em 92 articulações, a freqüência e localização de alterações ósseas condilares, bem como o posicionamento condilar em relação a fossa mandibular, a largura e altura da fossa mandibular, a excursão condilar, angulação da vertente posterior da eminência articular e a inclinação do côndilo. As alterações ósseas foram visualizadas com maior ocorrência no terço central do côndilo (40,3%), onde o facetamento foi a mais prevalente (28,3%), seguido de eburnação (23,9%). A posição condilar apresentou grande variabilidade, com predominância de côndilos posteriorizados em relação a fossa mandibular (41,3%). Nas articulações com normo e hiper-excursão condilar, houve uma diferença significante entre as médias das inclinações da vertente posterior da eminência articular (p<0,05), com o segundo grupo apresentando maiores inclinações. Não existiu associação estatisticamente significante das demais variáveis medidas, com o padrão de excursão condHar; Fourty-six patients with signals and symptoms of temporomandibular disorders were clinically examined by lateral hypocycloidal conventional tomography...

Comparação entre radiografias transcranianas e imagens por ressonancia magnetica; Comparison of transcranial radiographs and magnetic resonance imaging

Alynne Vieira de Menezes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
26.98%
Inúmeras são as imagens propostas para determinar a posição condilar na fossa mandibular. No entanto, apesar do desenvolvimento de técnicas mais avançadas para a obtenção da imagem da articulação temporomandibular, a projeção transcraniana permanece popular até os dias de hoje. A realização deste trabalho teve como objetivo avaliar a posição condilar em radiografias transcranianas (TRANS) comparando-as com o resultado obtido nas imagens por ressonância magnética (IRM). Foram estudados 35 pares de TRANS e IRM, perfazendo um total de 70 articulações. As TRANS foram comparadas com as imagens dos pólos lateral, central e medial da IRM. Para isso foram realizadas análises subjetivas e objetivas tanto em máxima intercuspidação habitual (MIH) como em máxima abertura, objetivando a determinação da posição condilar. Valores de sensibilidade, especificidade e acurácia foram calculados e os dados analisados estatisticamente pelo teste de Bowker, não sendo verificada diferenças estatísticas entre TRANS e IRM (p>0,05). Apesar de não ter sido observada diferença estatisticamente significante e ntre os valores, as comparações entre a TRANS e a imagem do pólo lateral da IRM apresentaram valores mais altos do que comparações realizadas com os pólos central e medial...

Avaliação da posição condilar e disfunção temporomandibular em pacientes com má oclusão de Classe II submetidos à protrusão mandibular ortopédica

Conti,Ana Cláudia de Castro Ferreira; Freitas,Marcos Roberto de; Conti,Paulo César Rodrigues
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
67.18%
OBJETIVO: avaliar a participação da protrusão mandibular ortopédica e da posição condilar na prevalência de sinais e sintomas de disfunção temporomandibular (DTM). METODOLOGIA: a amostra foi composta por 60 indivíduos divididos em 3 grupos, sendo o grupo I correspondente a indivíduos não tratados; o grupo II composto por jovens em tratamento com o Bionator; e o grupo III por jovens já tratados com este aparelho. Os indivíduos da amostra responderam a um questionário relativo aos principais sintomas de DTM, permitindo a classificação dos mesmos de acordo com a presença e severidade dessas disfunções. Esses jovens também se submeteram à avaliação da movimentação mandibular, palpação dos músculos mastigatórios e inspeção de ruídos articulares. Radiografias transcranianas padronizadas das ATMs direita e esquerda foram realizadas, para obtenção do grau de concentricidade condilar. RESULTADOS: os testes ANOVA, Kruskal-Wallis e qui-quadrado foram utilizados para análise dos dados. De acordo com os resultados do questionário anamnésico, 66,67% da amostra foram classificados com ausência de DTM; 30% com DTM leve e apenas 3,33% com DTM moderada, sem diferença entre os grupos estudados (p > 0,05). Quanto à concentricidade condilar...

Avaliação tomográfica da posição condilar em pacientes portadores de mordida cruzada posterior unilateral funcional

Costa,Tatiana Dantas da; Carneiro,Mario Sergio Alves; Capelli Júnior,Jonas
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
47.11%
OBJETIVO: avaliar a posição dos côndilos no sentido anteroposterior e no sentido lateral, em indivíduos com mordida cruzada posterior funcional, relacionando-a com o lado em que a mordida cruzada se apresentava, e determinar a existência de modificação da posição condilar desses pacientes após a correção da má oclusão. METODOLOGIA: foi utilizada uma amostra de 13 pacientes que apresentavam mordida cruzada posterior unilateral funcional. Esses pacientes realizaram uma tomografia de três cortes laterais de cada ATM e uma de dois cortes frontais de cada ATM, antes e após a correção da mordida cruzada. Para a correção da mordida cruzada, foi empregado um aparelho do tipo Porter. RESULTADOS: não foi encontrada nenhuma posição condilar específica, para os indivíduos com mordida cruzada posterior funcional, e sim uma grande dispersão dos posicionamentos, tanto no sentido anteroposterior como no lateral. Também não foi encontrada uma correlação significativa entre esse posicionamento e o lado da mordida cruzada, em ambos os sentidos analisados. Foi encontrada modificação da posição condilar após o tratamento da mordida cruzada posterior funcional, porém sem um padrão específico.

Efeitos da expansão rápida da maxila na posição do côndilo em tomografias computadorizadas - Cone Beam

Squeff, Karine
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.3%
Introdução: O conhecimento da posição do côndilo em relação à cavidade articular pode servir como base para estudos relacionados às desordens têmporo maxilo-mandibulares (DTMs). Durante a expansão rápida da maxila (ERM), uma intensa atividade sutural ocorre entre os ossos com os quais a maxila se articula, incluindo a articulação temporomandibular (ATM). Com a Tomografia computadorizada Cone Beam (TCCB) é possível visualizar a posição do côndilo na cavidade articular no sentido coronal, sagital e axial, o que antes, devido a questões anatômicas, sempre foi de difícil interpretação.Objetivos: Propor uma metodologia de posicionamento do crânio para avaliação do côndilo e realizar a avaliação da posição condilar em relação à cavidade articular em TCCB, antes, imediatamente após e seis meses depois da ERM, no sentido axial e sagital.Metodologia: Neste estudo retrospectivo, com pacientes entre 7 e 14 anos, foram realizadas medidas inter e intraexaminadores em 10 TCCB da posição condilar em relação à cavidade articular, padronizando a posição da cabeça e côndilo através de estruturas anatômicas estáveis e de fácil identificação. Os dados foram analisados através de medidas descritivas (média e desvio-padrão). Após...

Avaliação da morfologia condilar em pacientes classe II submetidos à cirurgia ortognática

Marques, Késia Lara dos Santos
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.76%
A cirurgia ortognática é indicada para a correção de desarmonias esqueléticas graves. Alterações na morfologia condilar após esta cirurgia são mais frequentes em deformidades classe II associadas à hipoplasias condilares. O objetivo deste estudo foi avaliar alterações lineares, angulares e volumétricas na morfologia condilar após cirurgia ortognática com rotação anti-horária do complexo maxilomandibular, a partir de tomografias cone-beam pré e pós-cirúrgicas, obtidas com pacientes posicionados com o plano de Frankfurt paralelo ao solo. As imagens tomográficas de 23 pacientes Classe II operados entre os anos de 2011 e 2012 foram convertidas em arquivo DICOM (Digital Imaging and Comunications in Medicine) e exportadas para o software Dolphin Imaging® para análise bi e tridimensional nos planos coronal e sagital. Para análise estatística foram aplicados teste de normalidade Shapiro-Wilk, o que definiu teste t de Student para as variáveis com distribuição normal (P>.05) e teste de Wilcoxon para as variáveis que não apresentaram distribuição normal (P<.05). O estudo mostrou diferenças estatisticamente significativas entre pré-operatório e pós-operatório para as variáveis: altura da fossa articular do côndilo direito (X2 direito)...

Avaliação da posição condilar em pacientes com DTM antes e após terapia com placa interoclusal estabilizadora por meio de tomografia computadorizada de feixes cônicos; Evaluation of condylar position in TMD patients before and after treatment with occlusal splints by cone beam computed tomography

Coelho Filho, Deícola
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.83%
O objetivo deste estudo foi avaliar a posição condilar em pacientes com DTM articular antes e após tratamento com placa interoclusal estabilizadora por meio de tomografia computadorizada de feixes cônicos. Foram avaliados e tratados 22 pacientes com algum sinal ou sintoma de DTM articular, triados nas Clínicas do Curso de Odontologia da Universidade Estadual de Montes Claros, que preencheram os critérios de inclusão e exclusão. O diagnóstico de DTM foi realizado com o Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD). Os pacientes foram submetidos a terapia com placa interoclusal estabilizadora durante 90 dias. Foram realizados três exames de tomografia computadorizada de feixes cônicos na região das ATM direita e esquerda, sendo: a primeira no início do tratamento, com o paciente na posição de MIH (G1); a segunda após 90 dias de tratamento, com o paciente ocluindo na placa interoclusal estabilizadora (G2); e a terceira após 90 dias de tratamento, com o paciente na posição de MIH (G3). Foram realizadas medidas dos espaços articulares anterior, superior e posterior em cortes sagitais das ATM. Os dados coletados foram analisados estatisticamente por meio do teste t: amostras pareadas ao nível de 5% de significância para a comparação entre dois grupos. Na comparação entre G1 e G2...

Avaliação da posição do condilo na fossa mandibular e dos movimentos mandibulares antes e durante a utilização de pistas deslizantes de nobilo

Vera Alice Bolzani
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/12/1999 PT
Relevância na Pesquisa
26.92%
O presente estudo não visou somente as discussões da etiologia e prevalência das desordens temporomandibulares, mas a observação das posições condilares e dos traçados gráficos dos movimentos mandibulares, antes e durante o uso de Pistas Deslizantes de Nóbilo. Foram selecionados 14 pacientes situados na faixa etária entre 20 a 48 anos, totalmente dentados que apresentavam queixas de distúrbios relacionados a esta síndrome. Em todos os casos foram confeccionadas Pistas Deslizantes de Nóbilo, constituídas de um aparelho oclusal bimaxilar composto de duas infra-estruturas à base de Co-Cr e planos de resina acrílica nos quadrantes oclusais. As trajetórias mandibulares foram avaliadas através dos registros intra-orais com O, '15, 45 e 90 dias. Este dispositivo era composto de uma parte maxilar, onde foi fixada uma pua registradora e outra mandibular, onde foram adaptados discos metálicos intercambiáveis. As trajetórias de Lateralidade Direita (LD) e Esquerda (LE), Protrusiva (PROTRU), as distâncias entre o Ponto de Fechamento Habitual e a Posição de Relação Cêntrica (HAB/RC) foram mensuradas através de microscópio comparador. Os ângulos do arco gótico de Gysi, da Protrusiva e do Ponto de Fechamento Habitual da mandíbula foram obtidos através de fórmulas trigonométricas. As posições condilares dos pacientes foram avaliadas por meio de Tomografiás...

Validação de protocolos de montagem de um articulador semi-ajustável arcon e respectivo arco facial

Brito, Maria Inês Albuquerque Figueiredo da Costa
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 01/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
27.3%
Foi objectivo deste trabalho avaliar várias etapas da montagem e programação de um articulador semi-ajustável e arco facial, de modo a escolher as melhores técnicas numa população de nove pessoas . No arco facial foram avaliadas a posição sentada ou deitada do paciente e o melhor material de registo usado no garfo oclusal, de entre o silicone de adição vinylpolysiloxane e a cera godiva. Na programação do articulador foram avaliados tanto a influência da posição inicial de montagem, RC ou PIM, como o melhor tipo de registo para a programação da guia condilar, registos de excursões laterais ou registos de protrusão. Foram ainda comparados os valores de guia condilar e ângulo de Bennett ob-tidos com os valores de ajuste inicial do articulador (30º de guia condilar e 15º de ângulo de Bennett), de forma a validar ou a descartar a hipótese de não programação individual do articulador. O arco facial foi transferido duas vezes por paciente, com diferentes posições do paciente na cadeira, sentado e deitado, e com dois materiais diferentes no garfo oclusal, cera godiva e vinylpolysiloxane, cuja manipulação foi cronometrada. O modelo mandi-bular de cada paciente foi também montado duas vezes, uma com registo de PIM e outra com registo de RC. Foram efectuadas programações da guia condilar com registos de excursões laterais e com registos de protrusão. Concluiu-se que a posição sentada do paciente é a mais conveniente ao Médico Dentista...