Página 1 dos resultados de 16 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Os cenários políticos da intervenção portuguesa na Banda Oriental do Uruguai (1811 e 1816)

Comiran, Fernando
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 164 f.
POR
Relevância na Pesquisa
16.37%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em História - FCLAS; Na segunda década do século XIX, a região platina, zona de intersecção entre os impérios lusitano e hispânico na América Meridional ao longo de já alguns séculos, tornou-se palco, dentro da força motriz das independências hispano-americanas, de uma onda de movimentos e agitamentos políticos contundentes: o próprio processo independentista bonaerense, o movimento federalista de José Gervásio Artigas e, articulando-se a tais episódios, o sempre presente projeto português de ocupação da Banda Oriental, o qual foi materializado com as intervenções de 1811 e 1816. Neste trabalho serão apresentados os contextos políticos que cercavam os espaços políticos envolvidos nestas duas ações militares de Portugal. A Europa era afetada pelos ideais e práticas do imperialismo napoleônico e na península ibérica a crise política se aprofundava ao mesmo tempo em que os movimentos de resistência cresciam. A região platina, por sua vez, recebia as influências políticas desse cenário: a crise de legitimidade dinástica após o aprisionamento de Fernando VII, os movimentos revolucionários e o audaz projeto de Carlota Joaquina para se tornar Regente da Espanha formaram um ambiente propício para que a diplomacia portuguesa tornasse o antigo projeto expansionista lusitano uma realidade. Assim...

A lição de Salazar e a iconografia do Estado Novo: contributo para a História da Educação em Portugal (1933-1939)

Remédio, Maria Margarida Rodrigues
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
16.09%
Tese de mestrado, Didáctica da História, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2013; Este trabalho pretende ser um contributo para a História da Educação em Portugal, entre 1933 e 1939, através da análise iconográfica de um conjunto de cartazes publicados em 1938, no décimo aniversário da chegada de Salazar ao poder, intitulado A Lição de Salazar, de um panfleto ideológico, o Decálogo do Estado Novo e de um postal ilustrado apresentando Salazar como Salvador da Pátria. Temos como objectivo demonstrar até que ponto a imagem foi utilizada durante o Estado Novo como instrumento pedagógico e de propaganda, bem como um veículo de transmissão e inculcação da ideologia difundida e imposta pelo regime à população. Através da imagem pretende o regime transmitir aos portugueses os ideais defendidos pelo mesmo, como os da autoridade, do nacionalismo, do imperialismo, da fé cristã, do culto do chefe, da ruralidade, do “viver habitualmente”, da pobreza honrada, da poupança e do corporativismo, com o objectivo do aparecimento de um homem novo. Inserimos esta análise num contexto histórico e procuramos encontrar a sua função didáctica e pedagógica enquadrando-a nas políticas educativas...

Empire Building and Modernity

Serras, Adelaide Meira, 1955-; Faria, Luísa Leal de, 1948-; Baptista, Cristina; Gomes, Carla Larouco; Malafaia, Teresa de Ataíde, 1951-; Mendes, Ana Cristina; Ramos, Iolanda; Sardica, José Miguel; Silva, Elisabete Mendes; Simões-Ferreira, Isabel
Fonte: Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa Publicador: Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa
Tipo: Livro
Publicado em //2011 ENG
Relevância na Pesquisa
26.09%
Following the organization, in 2009, of the first conference on The British Empire: Ideology, Perspectives, Perception, the Research Group dedicated to Culture Studies at the University of the Lisbon Centre for English Studies organized, in 2010, a second conference under the general title Empire Building and Modernity. This conference constitutes the second part of a three year project undertaken by the group, which will be followed, in 2011, by a third initiative, called Reviewing Imperial Conflicts. The proceedings of the second conference are now presented in this book. Empire Building and Modernity gives a larger scope to the original project, which was developed more strictly around the British Empire, and provides the opportunity to deal with questions related to the formation of modern European empires, namely the Portuguese Colonial Empire. The different chapters in this book reveal a variety of approaches that are very often at the cutting edge of the methodologies adopted in cultural studies, particularly in the field of post-colonial studies. The building of new perceptions on imperial issues interpreted through literature, the visual arts, history and political science, the role of museums, questions of gender and race and the construction of identity through language constitute the guidelines of the contributions presented in this volume. I hope you will enjoy reading it as much as we enjoyed discussing the issues that contributed to its making.

Uma missão para o império : política missionária e o "novo imperalismo" (1885-1926)

Dores, Hugo Gonçalves
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
16.4%
Tese de doutoramento, História («Impérios, Colonialismo e Pós-Colonialismo»), Universidade de Lisboa, ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, Universidade Católica Portuguesa e Universidade de Évora, 2014; Este trabalho procura compreender o processo histórico de constituição de uma política missionária no império colonial português, num período de crescente internacionalização da problemática da religião e das missões nos contextos imperial e internacional, com a afirmação da liberdade missionária e da tolerância religiosa enquanto princípios essenciais na obra “civilizacional” europeia nos espaços coloniais africanos. A análise da complexidade de um processo que relaciona “missão” e “império”, nas suas múltiplas expressões históricas e manifestações geográficas, é feita a partir de três dimensões essenciais para o debate empreendido pelos actores históricos da época: a dimensão católica, com a centralidade da problemática padroeira e a procura de uma solução concordatária como forma de auxiliar a consolidação da soberania imperial portuguesa em África; a dimensão protestante, vista como “ameaça” ao império, sublinhando as percepções formadas em torno do seu carácter «herético» e...

Imperialismo e emoções: a visão de Bordallo Pinheiro

Guimarães, Ângela
Fonte: CIES-ISCTE / CELTA Publicador: CIES-ISCTE / CELTA
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /05/1987 POR
Relevância na Pesquisa
26.62%
Raphael Bordallo Pinheiro foi o maior caricaturista português de finais do século XIX. A análise de cerca de quatrocentas caricaturas sobre problemas coloniais e internacionais publicadas nos semanários humorísticos que dirigiu - entre 1879 e 1905 - revela aspectos interessantes da corrente de opinião em que se insere. As relações desta com os colonizados, dominadas por um profundo paternalismo, oscilam entre a conivência e o orgulho ferido, segundo a conjuntura política; a agressividade omnipresente nas relações luso-britânicas dá origem a uma acerba crítica da alienação e da cumplicidade dos governantes portugueses; a visão das questões internacionais revela uma lúcida apreensão dos diversos aspectos do processo imperialista em curso. O recalcamento e a ocultação de alguns destes elementos na consciência nacional trazem à luz novas questões interessantes para a historiografia nacional.; Raphael Bordallo Pinheiro was the greatest Portuguese cartoonist of the end of the XIXth century. Analysing some four hundred cartoons on colonial and international problems published in the humorous weekly newspapers he directed - between 1879 and 1905 -, revealed interesting aspects on the ideological news which he was part of. Its relationship with the colonized dominated by a strong paternalism oscillating between connivance and a wounded pride...

A guerra fria no sul de África e respectivas consequências: Angola e África do Sul, 1975-1994

Rocha, Milton Alberto Sousa
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
26.09%
Mestrado em História Defesa e Relações Internacionais; A Guerra Fria distinguiu-se de outros embates bélicos por assumir um carácter global, pois embora as duas potências em confronto -EUA e URSS- nunca tenham chegado a colidir directamente, “espalharam” as suas redes sobre variadas regiões em conflito do mundo, de modo a alargar as suas esferas de influência por meio de apoio a governos e movimentos armados próximos à ideologia de cada um, tendo tal sido peremptório no sul do continente africano, sobretudo a partir de 1975, onde uma África do Sul governada por um sectário regime de segregação socioracial, envolvida numa luta pelos seus interesses em território extra-fronteiriço, apoiada dissimuladamente pelo bloco ocidental, colidia com uma Angola recém-independente do domínio colonial português e ela mesma mergulhada numa luta pelo poder entre o políticamente legitimado MPLA, auxiliado pelo mundo comunista (União Soviética, Cuba e outros) e a FNLA e a UNITA, suportadas por sul-africanos e referidos aliados ocidentais, culminando estes embates em épicos confrontos tanto no plano bélico como no diplomático, e tendo como desenlace, uma democratização efectiva no plano teórico, contudo de progressão bastante lenta a nível prático em Angola...

Docência em língua inglesa nas perspectivas crítica e sócio-histórico-cultural: as experiências de dois alunos-professores em formação inicial na disciplina de estágio supervisionado; Teaching English in the critical and socio-historical-cultural perspectives: the experiences of two student-teachers in pre-service education in the discipline of supervised internship

Pereira, Paula Graciano
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL); Faculdade de Letras - FL (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL); Faculdade de Letras - FL (RG)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
16.09%
This study focuses on pre-service English teachers’ education under critical and socialhistorical- cultural perspectives throughout the course of supervised practicum. The main goal of this research is to understand the meanings the participants build about teaching English as a carrier. It also aims at identifying and analyzing the senses attributed by the participants to the English language and its teaching-learning, as well as identifying and analyzing the participants’ perceptions of teaching English as a carrier. This research was held during the first semester of 2010, at Universidade Federal do Tocantins, and had the participation of two student-teachers at their last term at Letras Portuguese- English course. A qualitative approach was adopted to collect and to analyze the data in this case study. The data were obtained by means of a questionnaires, interviews, observation, field notes, audio and video recording and written tasks done by the participants. The data were then analyzed under the conceptions of socio-historicalcultural theory and Critical Applied Linguistics. Amongst the conclusions found, we observed that the participants present varied and many times contradictory conceptions, postures and attitudes towards their perceptions of the English language...

Towards a decolonial reading of Tivolem: E ainda há mais mundo, chega lá

Gupta, Gitika
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
ENG
Relevância na Pesquisa
36.76%
Late capitalism has misappropriated the socio-cultural capital of imperial memory, postcoloniality being a case in point. Anglocentric postcolonialism and the privileged non–materialist literary readings failed to adequately problematize the socio-cultural geopolitics of imperial memories. Hence, the concomitant rise of Francophone, Italophone, Germanophone, Hispanophone, and Lusophone postcolonial studies along with doubts about the future of Anglophone postcolonial studies. The non–Anglophone postcolonial turn entails postcoloniality in its local or neo–eurocentric avatars with a rehearsal of the earlier reconciliatory vs. anti–colonial debate within Anglophone postcolonial studies. Notwithstanding the marginalization of the non–anglophone colonial histories within Anglophone postcolonial studies, it is contentious how the recent postcolonial scholarships engaging with other European empires reckon with the imperial turn and imperial historiography within their respective metropole centers. In keeping with the criticisms against postcolonial scholarships of non–anglophone empires, the discursive deliberations of imperial memories within Lusophone/Portuguese postcolonialism appear mere nostalgic revisitations rather than critically revisionary in nature. Portuguese imperial history still continues on exceptionalist lines of neo–lusotropicalism and historical irony that such a small country established one of the first colonial empires which outlasted those of other European nations. Also...

Abstracts - Resúmenes

Fonte: Marcial Pons : Centro de Estudios Constitucionales : Instituto Complutense de Estudios Constitucionales Publicador: Marcial Pons : Centro de Estudios Constitucionales : Instituto Complutense de Estudios Constitucionales
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //1998 ENG
Relevância na Pesquisa
16.35%
Abstracts from / Resúmenes de: Patrick K. O'Brien and Leandro Prados de la Escosura. The Costs and Benefits for Europeans from their Empires Overseas.-- Jorge M. Pedreira. «To Have and To Have not». The Economic Consequences of Empire: Portugal (1415-1822).-- Bartolomé Yun-Casalilla. The American Empire and the Spanish Economy: An Institutional and Regional Perspective.-- Pieter C. Emmer. The Economic Impact of the Dutch Expansion Overseas, 1570-1870.--Paul Butel and François Crouzet. Empire and Economic Growth: the Case of 18th Century France.-- Stanley L. Engerman. British Imperialism in a Mercantilist Age, 1492-1849: Conceptual Issues and Empirical Problems.-- Pedro Lains. An Account of the Portuguese African Empire, 1885-1975.--Pedro Fraile and Alvaro Escribano. The Spanish 1898 Disaster: The Drift towards National-Protectionism.-- Pierre Van Der Eng. Exploring Exploitation: The Netherlands and Colonial Indonesia 1870-1940.-- Jean-Pierre Dormois and François Crouzet. The Significance of the French Colonial Empire for French Economic Development (1815-1960).-- Peter Cain. Was it Worth Having? The British Empire 1850-1950.-- Giovanni Federico. Italy's Late Unprofitable Forays into Empire.; The costs and benefits of European Imperialism from the conquest of Ceuta...

The Second Epoch: Liberal Imperialism and Decolonization. 1846-1974.

Lains, Pedro; Fraile Balbín, Pedro; Escribano, Álvaro; Eng, Pierre van der; Dormois, Jean-Pierre; Crouzet, François; Cain, Peter; Federico, Giovanni
Fonte: Marcial Pons : Centro de Estudios Constitucionales : Instituto Complutense de Estudios Constitucionales Publicador: Marcial Pons : Centro de Estudios Constitucionales : Instituto Complutense de Estudios Constitucionales
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //1998 ENG
Relevância na Pesquisa
26.35%
Pedro Lains. An Account of the Portuguese African Empire, 1885-1975.-- Pedro Fraile and Alvaro Escribano. The Spanish 1898 Disaster: The Drift towards National-Protectionism.-- Pierre Van Der Eng. Exploring Exploitation: The Netherlands and Colonial Indonesia 1870-1940.-- Jean-Pierre Dormois and François Crouzet. The Significance of the French Colonial Empire for French Economic Development (1815-1960).-- Peter Cain. Was it Worth Having? The British Empire 1850-1950.-- Giovanni Federico. Italy's Late Unprofitable Forays into Empire.; The costs and benefits of European Imperialism from the conquest of Ceuta, 1415, to the Treaty of Lusaka, 1974.; Twelfth International Economic History Congress. Madrid, 1998.; Patrick K. O'Brien and Leandro Prados de la Escosura (eds.); Editada en la Fundación Empresa Pública

Gazes on the Empire: Manuel Alegre and Manoel de Oliveira; Olhares sobre o Império Manuel Alegre e Manoel de Oliveira

Bueno, Aparecida de Fatima
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
26.09%
Em Jornada de África (1989), de Manuel Alegre, e Non, ou a vã glória de mandar (1990), de Manoel de Oliveira, há um explícito diálogo entre o presente da guerra colonial em África – espaço em que se encontram os protagonistas de ambas as obras – e o passado do país, com especial ênfase à batalha de Alcácer Quibir. Pretendemos, ao confrontar o filme e o romance, refletir sobre a trajetória imperialista e o fim do colonialismo português.; In Manuel Alegre’s Jornada de África (1989), and Manoel de Oliveira’s Non, ou a vã glória de mandar (1990), there is an explicit dialogue between the present of the colonial war in Africa – space where the protagonists of both works are placed – and the past of the country, with special emphasis on the battle of Ksar El Kebir. By confronting the movie and the novel, we intend to reflect upon the imperialist path and the end of the Portuguese colonialism.

EÇA DE QUEIRÓS E O REINO DO SIÃO: IMAGEM EM TRÊS TEXTOS JORNALÍSTICOS; EÇA DE QUEIRÓS E O REINO DO SIÃO: IMAGEM EM TRÊS TEXTOS JORNALÍSTICOS

Vanzelli, José Carvalho
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2011 POR
Relevância na Pesquisa
26.09%
ESTE TRABALHO VISA DESCREVER A IMAGEM CONSTRUÍDA POR EÇA DE QUEIRÓS (1845-1900) ACERCA DO REINO DO SIÃO, ATUAL TAILÂNDIA, EM ALGUMAS CONTRIBUIÇÕES PARA PERIÓDICOS. PARA TAL, VAMOS DISCUTIR TRÊS TEXTOS DO AUTOR: “O 14 DE JULHO. FESTAS OFICIAIS. O SIÃO” E “A FRANÇA E O SIÃO” DE 1893, PRESENTES NA COLETÂNEA ECOS DE PARIS (1905) E “FRANÇA E SIÃO”, DATADO DE OUTUBRO DE 1897, PARTE INTEGRANTE DAS NOTAS CONTEMPORÂNEAS (1909).; THIS WORK AIMS TO DESCRIBE THE IMAGE OF THE SIAM KINGDOM (THAILAND) BUILT BY EÇA DE QUEIRÓS (1845-1900), RENOWNED PORTUGUESE WRITER, IN SOME NEWSPAPER ARTICLES. IN ORDER TO THAT, WE ANALYZE THREE TEXTS: “O 14 DE JULHO. FESTAS OFICIAIS. O SIÃO” AND “A FRANÇA E O SIÃO”, WRITTEN IN 1893 AND PART OF THE BOOK ECOS DE PARIS (1905) AND “FRANÇA E SIÃO”, FROM OCTOBER 1897 AND PART OF NOTAS CONTEMPORÂNEAS (1909).

A luta anticolonial angolana em Luandino e Pepetela; A luta anticolonial angolana em Luandino e Pepetela

Cione, Vinicius Melleu
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 06/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
26.09%
Este artigo discute Luuanda e Nós, os do Makulusu de José Luandino Vieira e Mayombe de Pepetela, com base no contexto de luta anti-colonial em Angola a partir da 2ª. Guerra Mundial. Inicialmente, é traçado um breve histórico sobre o ultracolonialismo português e sobre a trajetória da resistência angolana. Depois, são apresentados alguns autores fundamentais para o debate da autodeterminação dos povos do chamado Terceiro Mundo, como Balandier, Memmi, N’krumah e Fanon. Por fim, são trabalhadas estas três obras, escritas por dois intelectuais do MPLA, profundamente engajados na luta por libertação nacional.; This article discusses Luuanda and Nós, os do Makulusu, written by José Luandino Vieira, and Mayombe by Pepetela, based on the context of anti-colonial struggle in Angola since the Second World War. Initially, it is outlined a brief history on the Portuguese Ultra-colonialism and on the Angolan history of resistance, then it presents some key thinkers, as Balandier, Memmi, N'krumah and Fanon, on the debate of the right of peoples from Third World countries to self-determination, and, finally, it analyses these three books, written by two intellectuals from MPLA, deeply engaged on the struggle for national liberation.

STRATHERN, Alan. Kingship and conversion in sixteenth-century Sri Lanka: Portuguese Imperialism in a buddhist land.

Biedermann, Zoltán
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
26.09%

The many faces of Baltasar da Costa: imitatio and accommodatio in the seventeenth century Madurai mission

Chakravarti,Ananya
Fonte: Centro em Rede de Investigação em Antropologia - CRIA Publicador: Centro em Rede de Investigação em Antropologia - CRIA
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2014 EN
Relevância na Pesquisa
26.09%
The Jesuit Baltasar da Costa devoted his life to the Madurai mission in seventeenth century Tamil Nadu during the rule of the Nāyaka kings. He was the first Christian missionary to style himself as a paṇṭāram, a Śaiva priest to the lower castes. This paper will argue that his mimetic practice can best be appreciated if read bi-directionally, through the language of European humanism and religious thought, as well as through the new symbolic codes of Nāyaka political order. The article also considers the limits of Costa’s mimetic practice in terms of its success as an evangelical strategy and in the extent to which it was ultimately predicated upon the maintenance of alterity and not the dissolution of difference.

The Dorsland Treks to Angola (1974-1928) and the reasons behind them

Stassen,Nicol
Fonte: Historia Publicador: Historia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2010 EN
Relevância na Pesquisa
16.24%
During the late nineteenth century a number of organised treks left the Transvaal. The first of these left the ZAR in May 1874. Seven years later, in January 1881 , after the amalgamation of the first three treks, they settled at Humpata on the Hufla highlands in the Portuguese colony of Angola. From 1892 to 1894 three further major treks followed. After the last major trek in 1907 the Portuguese government prohibited further treks. In 1928 about 2 000 Angola Boers were repatriated to South-West Africa, while 380-470 remained in Angola. These treks were complex phenomena as a result of economic, religious and political factors. Initially, resistance to the "irreligious" and "liberal" government of T.F. Burgers were the most important reasons for the trek. New labour legislation, political uncertainty, internal dissent in the Transvaal and economic factors also contributed to the dissatisfaction. Lack of sufficient farming land, population pressure, poverty, misgivings about new taxes and the search for new hunting grounds probably played a minor role. Dread of modernisation and British imperialism, the introduction of intensive farming, gold fever, drought or natural disasters and the "trekking spirit" or "trek fever" probably played no role at all.