Página 1 dos resultados de 86 itens digitais encontrados em 0.041 segundos

Sistemas de esterilização por plasma: estudos de compatibilidade em polímeros e eficácia esterilizante em produtos médico-hospitalares de calibres reduzidos e longa extensão; Plasma sterilization: study of polymer compatibility and sterilization effectiveness in long and narrow lumen medical devices

Oliveira, Débora Cristina de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
95.97%
Recentes avanços nas ciências médicas têm contribuído significativamente para que novas tecnologias de materiais e processos tecnológicos ganhem espaço. No âmbito da esterilização de materiais poliméricos termossensíveis, empregados na fabricação de ampla gama de produtos médico-hospitalares, os processos que operam sob temperaturas compatíveis com estes materiais, gás óxido de etileno e radiação ionizante, agregam desvantagens importantes envolvendo, respectivamente, aspectos de toxicidade ocupacional, ambiental e ao paciente, bem como alterações intrínsecas aos mesmos. O processo inovador e potencialmente compatível por gás plasma representa promissora alternativa, onde o agente letal agrega entidades altamente reativas provenientes de gás ionizado por aplicação de descarga elétrica e originalmente desprovido de atividade microbicida. O presente trabalho teve por objetivo proceder a estudos que permitam conhecimento da eficácia esterilizante de processos empregando plasma de O2 puro e sua mistura com H2O2 em produtos médico-hospitalares de natureza polimérica, configuração tubular, longa extensão e calibre reduzido. Os lumens desses materiais foram preenchidos com suportes vítreos (lamínulas de 8 x 18mm) intencionalmente contaminados com biocargas restritas de Bacillus subtilis var. niger ATCC 9372...

Aspectos de degradação de geomembranas poliméricas de polietileno de alta densidade (PEAD) e de poli (cloreto de vinila) (PVC); Aspects of degradation of high density poly ethylene (HDPE) and polyvinylchloride (PVC) polymeric geomembranes

Lodi, Paulo César
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/08/2003 PT
Relevância na Pesquisa
106.31%
O presente trabalho avalia a degradação de geomembranas de polietileno de alta densidade (PEAD) e de poli cloreto de vinila (PVC) após exposição a diversos agentes agressivos. Foram utilizadas geomembranas de PEAD com espessuras de 0.8, 1.0, 1.5 e 2.5 mm e de PVC com espessuras de 1.0 e 2.0 mm. As amostras foram expostas à intempérie, lixívia, calor (estufa convencional e com fluxo de ar), radiação UV, resíduo de nióbio (a 50°C) e água (a 65° e 85°C). As análises foram realizadas periodicamente através da avaliação de suas propriedades físicas e mecânicas. Análises térmicas também foram realizadas para a quantificação da degradação em nível molecular. As variações nas propriedades ocorreram em função do tipo e dos tempos de exposição. A exposição ao calor em estufa, por exemplo, ocasionou perda de deformabilidade com conseqüente aumento de rigidez nas geomembranas de PVC. Por outro lado, as geomembranas de PEAD tornaram-se mais dúcteis. Após exposição à intempérie e lixívia, verificou-se diminuição de deformabilidade para o PVC e aumento para o PEAD. A rigidez aumentou para o PVC enquanto que para o PEAD ocorreram oscilações principalmente nas maiores espessuras que apresentaram tendência de diminuição da propriedade ao final do período de análise. Os ensaios de OIT e MFI foram bastante úteis na quantificação da degradação dos materiais.; This work evaluates the degradation of high density poly ethylene (HDPE) and polyvinylchloride (PVC) geomembranes after exposure to a variety of aggressive agents. HDPE (0.8...

Caracterização de blenda poli-cloreto de vinila e poli-metacrilato de metila, processamento, propriedades e potencial de aplicação.; Characterization of polyvinyl chloride and poly-methyl methacrylate blend, processing, properties and application potential.

Medeiros, Felipe Albuquerque
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
96.41%
As blendas poliméricas são importante alternativa ao mercado para se conseguir de forma economicamente vantajosa ou sob o ponto de vista de processabilidade produtos com propriedades otimizadas para aplicações específicas. Blendas com razões de composição variadas entre diferentes polímeros atendem aplicações muitas vezes com requisitos intermediários entre materiais. Este trabalho revisa sucintamente a literatura sobre blendas poliméricas, a produção em laboratório de uma blenda mecânica de poli(cloreto de vinila) PVC e poli(metacrilato de metila) - PMMA, avalia as propriedades de blendas com frações variadas de PVC/PMMA e discute o potencial de aplicação no mercado. A blenda miscível caracterizada tem custo, resistência à chama e propriedades mecânicas e térmicas intermediárias aos dois polímeros puros.; Polymer blends are an important alternative in the market for achieving, in an economically and advantageous way or just considering processability products with optimized properties for specific applications. Blends with variable composition ratios, between two different polymers, fit to applications with intermediate requirements between two different materials. This paper reviews slightly the literature about polymer blends...

Avaliação de Poli (cloreto de vinila) livre de estabilizantes térmicos à base de chumbo

Guarda, Emerson Adriano
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
106.3%
Diferentes tipos de estabilizantes térmicos para PVC rígido foram avaliados comparativamente para determinação da sua eficácia. Estabilizantes à base de cálcio-zinco, bário-cádmio, e cálcio-zinco-chumbo foram testados em comparação com estabilizantes de chumbo, já utilizados comercialmente, empregando-se técnicas de termogravimetria e reometria de torque, além de técnicas auxiliares de infra-vermelho, reometria capilar e microscopia eletrônica de varredura. Todas as técnicas se mostraram úteis na determinação da estabilidade térmica do PVC Os estabilizantes térmicos à base de cálcio-zinco mostraram bom comportamento, mas nenhuma das formulações teve desempenho superior àquela cotendo chumbo, mostrando a dificuldade da substituição deste metal como estabilizante térmico para o PVC rígido.

Polimeros organometalicos de niquel derivados de poli (cloreto de vinila)

Roni Francisco Freitas Mori
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/1990 PT
Relevância na Pesquisa
96.31%
Neste trabalho, foi realizado um estudo experimental com o poli(cloreto de vinila), PVC, e com vários polímeros organometálicos preparados a partir dele, com vistas à obtenção de estabilizantes ancorados na cadeia polimérica. Isto é justificado pela extraordinária importância deste polímero. Há um grande e crescente interesse no tocante às suas reações e, principalmente, em relação à sua estabilidade. Foram obtidos quinze polímeros organometálicos de níquel constituídos por PVC e um dos seguintes ligantes: 2,2´-bipiridina, 4,4´-bipiridina, trifenilfosfina, piridina e quinolina. Preparou-se os polímeros usando três proporções diferentes de cada ligante. Estes apresentaram propriedades, fisicas e químicas diferentes da matriz polimérica de partida. A caracterização destes novos polímeros foi efetuada através da espectroscopia VIS/UV, IV e RMN de H. Ela não foi muito simples, pois a proporção de Ni e de cada ligante é muito pequena em relação à cadeia polimérica. A análise elementar dos produtos comprovou a formação e a composição de cada um deles. Através de medidas viscosimétricas observou-se a variação da massa molecular média. Um dos objetivos deste trabalha foi a análise comparativa da degradação fotoquímica do PVC com os polímeros organometálicos preparados. Esta reação ocorreu em condições ambientais...

Degradação termica de Poli (cloreto de Vanila) PVC

Nazmy Rodrigo Reys Velasquez
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/04/1989 PT
Relevância na Pesquisa
116.36%
Neste trabalho estudou-se a degradação térmica do Poli (Cloreto de Vinila), PVC, em atmosfelainerte e na presença de ar, utilizou-se amostras de PVC obtidas pelos métodos de emulsão e suspensão e correspondentes a oito massas moleculares médias diferentes. As amostras foram estudadas na forma de filme (no caso da Cinétlca Termo-oxidativa), em pó (no caso da degradação em atmosfera inerte) e solução (para o estudo de modificações estruturais e de massa molecular produzidas pela degradação). A degradação térrnica não-oxidativa foi feita mum aparelho especialmente desenvolvido para esta finalidade. A cinética termo-oxidativa foi acompanhada por Espectrofotometria de Infravermelho, com um sistema especlal que permite o estudo "in situ" do processo degradativo. Para caracterizar os produtos formados pela degradação térmica foram utilizados métodos fisicos, tais como; Espectrofotometria UV/vislvel e IV. Mudanças estruturais foram analizadas por viscosimetría. Além disso, Análises Terrngravimétricas (TGA) foram realizadas para todas as amostras. A reticulação foi detetada nos PVC obtidos por emulsão a uma porcentagem de deshidrocloração de 4% . No caso dos PVC obtidos por suspensão não foi detetada reticulação a um grau de 4...

Blendas de poli(cloreto de vinila) e do elastomero termoplastico poli[estireno-g-(etileno-co-propileno-co-dieno)-g-acrilonitrila]; Blends of poly(vinyl chloride) and the thermoplastic elastomer poly(styrene-g-(ethylene-co-propylene-co-diene)-g-acrylonitrile]

Elaine Cristina Faria
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
86.43%
Neste trabalho, foram preparadas blendas de poli(cloreto de vinila), PVC, com elastômero termoplástico poli[estireno-g(etileno-co-propileno-co-dieno)-g-acrilonitrila), AES. O AES é uma mistura complexa de poli(estireno-co-acrilonitrila), SAN, poli(etileno-co-propileno-co-dieno), EPDM e do copolímero de enxertia EPDM-g-SAN. As blendas com 10, 20 e 30% de AES foram obtidas em extrusora dupla-rosca cônica. As blendas PVC/AES são heterogêneas, apresentando uma fina dispersão da fase EPDM na matriz da blenda. Análise dinâmico-mecânica e calorimetria diferencial de varredura mostraram fortes indícios de que há um certo grau de miscibilidade da fase SAN do AES e o PVC. Mais especificamente, foram observadas duas transições vítreas para as blendas; a da fase EPDM, deslocada para temperaturas menores em relação à fase EPDM do AES; a da matriz, deslocada para temperaturas intermediárias entre as transições do do PVC e do SAN. Esta miscibilidade entre a fase SAN do AES e o PVC, que resultou em uma boa adesão entre a fase PVC e a fase EPDM da blenda, levando a uma melhora significativa nas propriedades de resistência ao impacto e alongamento do PVC. As blendas de 10, 20 e 30% de AES apresentaram um aumento de 240, 460 e 160% respectivamente...

Estudo comparativo do efeito plastificante de policaprolactonas diol e triol e dioctil ftalato em poli (Cloreto de Vinila)

Balzer, Palova Santos
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 130 p.| il., tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
126.36%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais, Florianópolis, 2009; O poli (cloreto de vinila) - PVC é um polímero sintético extremamente versátil. Esta versatilidade deve-se a incorporação de aditivos que propiciam compostos com propriedades extremamente rígidas a extremamente flexíveis. Dentre os aditivos, os plastificantes se destacam por conferir flexibilidade a matriz de PVC, sendo os da família dos ftalatos os mais utilizados. Porém, alguns ftalatos, como o dioctil ftalato (DOP), apresentam restrições na utilização para algumas aplicações por apresentar potencial carcinogênico em roedores. Visando a substituição deste plastificante por materiais que apresentam características semelhantes e com a vantagem de não serem nocivos, filmes de PVC com prolicaprolactonas (PCL) diol e triol (massas molares entre 900 e 2000 g/mol) foram estudados comparativamente com misturas de PVC com DOP como plastificantes. Os filmes foram obtidos por casting e pelo processo de extrusão nas proporções de 5 a 30% de plastificantes, em massa. Os sistemas foram avaliados quanto ao comportamento térmico, através da técnica de calorimetria exploratória diferencial (DSC) e análise termogravimétrica (TG). Em relação às propriedades mecânicas foram realizados ensaios de tração. Ensaios de migração total em água e n-heptano...

Compósitos PVC / nanotubos de carbono

Araújo, Rogério Gomes
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 88 p.| il., tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
96.07%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais, Florianópolis, 2010; Nanocompósitos poliméricos com nanotubos de carbono tem despertado grande interesse da comunidade científica devido às propriedades elétricas, térmicas e mecânicas destas partículas, que foram recentemente descobertas. A área superficial e relação entre o comprimento e do diâmetro extremamente elevadas dos nanotubos de carbono oferecem a possibilidade de mudanças significativas nas propriedades dos polímeros com a adição de pequenos teores de nanotubos. A dispersão adequada dos nanotubos de carbono na matriz polimérica é um dos principais desafios no desenvolvimento de nanocompósitos poliméricos. Neste trabalho foram obtidos nanocompósitos de nanotubos de carbono em matriz de poli(cloreto de vinila) [PVC] pelo processo de mistura com o polímero em solução de tetraidrofurano com posterior evaporação do solvente. Nanocompósitos com teores entre 0,1 e 1,0 %m de nanotubos de carbono de parede múltipla, não funcionalizados e funcionalizados com grupos carboxila, foram estudados. Nanotubos de carbono foram sintetizados pelo processo de deposição catalítica de vapor (CVD)...

Estado de mistura e dispersão da fase borrachosa em blendas PVC/NBR

Passador,Fábio R.; Pessan,Luiz A.; Rodolfo Jr.,Antonio
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
106.3%
Termoplásticos modificados com elastômeros têm despertado grande interesse de pesquisadores e de indústrias devido à atraente relação custo/benefício e a possibilidade de aumento significativo da tenacidade sob impacto de polímeros frágeis com a incorporação de uma fase borrachosa dispersa. Este artigo mostra a relação entre o estado de mistura e a dispersão da fase borrachosa em blendas de poli (cloreto de vinila) (PVC) com borracha nitrílica (NBR). O estado de mistura de blendas poliméricas é um fator muito importante a ser considerado no desenvolvimento destes tipos de materiais, uma vez que determina o nível de mistura molecular das blendas. A característica estrutural do PVC é responsável pela morfologia das blendas PVC/NBR, sendo que há uma otimização de propriedades mecânicas quando as partículas de borracha formam a morfologia "pseudo-network", ou seja, quando as partículas de borracha estão randomicamente dispersas entre as partículas primárias do PVC.

Nanocompósitos de Poli(Cloreto de Vinila) (PVC)/argilas organofílicas

Souza,Michelle A.; Pessan,Luiz A.; Rodolfo Jr.,Antonio
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
116.38%
O interesse pelo desenvolvimento de nanocompósitos com matrizes poliméricas aumentou significativamente nos últimos anos, levando a uma grande quantidade de trabalhos publicados e de grupos de pesquisa e desenvolvimento interessados e trabalhando nesta importante área. Em geral, os materiais inorgânicos não apresentam uma boa interação com polímeros orgânicos, o que é desejável para obter um bom estado de dispersão no sistema e otimização de desempenho. Em função desta característica dos sistemas polímeros orgânicos/materiais inorgânicos como argila, tem-se buscado uma solução para este problema através de tratamentos prévios de superfícies das argilas com modificadores orgânicos. Os nanocompósitos poliméricos utilizando argila usualmente apresentam propriedades mecânicas e térmicas bastante atrativas e superiores aos compósitos convencionais, bem como valores reduzidos de permeabilidade, melhor resistência química a solventes e maior retardância a chama. Nas últimas décadas, nanocompósitos de policloreto de vinila (PVC) também têm sido preparados através de intercalação no estado fundido e apresentam resultados interessantes mas ainda com possibilidades de melhoria em função do potencial do material e de estudos similares com outras matrizes termoplásticas. O PVC é um material muito mais versátil e devido à sua necessidade de formulação mediante a incorporação de aditivos...

Estudo das propriedades mecânicas de um composto de PVC modificado com fibras de bananeira

Balzer,Palova S.; Vicente,Lawrence L.; Briesemeister,Ricardo; Becker,Daniela; Soldi,Valdir; Rodolfo Jr.,Antonio; Feltran,Murilo B.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
106.3%
Neste trabalho foram avaliadas as propriedades de compósitos de poli (cloreto de vinila) - PVC rígido com adição de fibras de bananeira. As fibras foram extraídas do pseudocaule da bananeira e incorporadas nas proporções de 5, 10 e 20% em volume em um composto de PVC rígido pelo processo de extrusão. Para a obtenção dos corpos de prova utilizados na caracterização das formulações foi utilizado o processo de injeção. A utilização de fibras extraídas do pseudocaule da bananeira, tratadas manualmente em um processo simples desenvolvido na SOCIESC, mostra-se como alternativa viável na forma de fibra de reforço para a produção de compósitos de PVC rígido, tendo mostrado aumento da resistência à tração, discreta redução no alongamento na ruptura e aumento da resistência ao impacto, bem como redução, mesmo que discreta, no peso específico do compósito resultante, potencializando a obtenção de componentes com melhor desempenho mecânico e menor peso.

Compósitos de PVC reforçados com fibra de vidro: utilização de técnicas de processamento convencionais da indústria brasileira

Feltran,Murilo B.; Diaz,Francisco R. V.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
106.31%
Este artigo apresenta o estudo da incorporação de fibra de vidro curta em composto rígido de poli(cloreto de vinila) - PVC - por meio de técnicas de processamento convencionais da indústria brasileira. Foram avaliadas as influências de: a) tamanho de fibra de vidro (tipo E); b) dosagem de fibra de vidro; c) dosagem de dióxido de titânio (TiO2); e d) a temperatura de processamento nas propriedades físicas e mecânicas e na adesão entre a matriz polimérica e a fibra de vidro (Microscopia Eletrônica de Varredura - MEV). O custo-benefício dos compósitos foi calculado por meio de Índices de Mérito para os modos de carregamento mecânico encontrados nos tubos pressurizados para água fria (Cilindro com Pressão Interna) e perfis rígidos utilizados em construção civil (Barra em Flexão), devido ao grande uso de PVC nestas aplicações. Entre os resultados obtidos, destaca-se o aumento de 45% no módulo de elasticidade para os compósitos com 20% de fibra de vidro moída que, para algumas aplicações, pode apresentar uma relação custo-benefício bastante favorável.

Blendas PVC/NBR por processamento reativo II: caracterização físico-mecânica e morfológica

Passador,Fábio R.; Pessan,Luiz A.; Rodolfo Jr.,Antonio
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
96.3%
Vulcanização dinâmica é o processo de vulcanização de um elastômero durante a mistura no estado fundido com um termoplástico. Por este processo, o elastômero adquire resistência mecânica através do aumento do módulo de elasticidade, dureza, resistência à fadiga e abrasão. Neste trabalho, buscou-se avaliar as propriedades físico-mecânicas e as características morfológicas de blendas poliméricas constituídas de Poli(cloreto de Vinila) e borracha nitrílica, PVC/NBR, obtidas por processamento reativo. A vulcanização dinâmica melhorou o desempenho mecânico destas blendas, notadamente pelo aumento da rigidez desses sistemas, sendo obtido um aumento de 205% no módulo elástico de blendas vulcanizadas com 10% em massa de NBR em comparação com blendas convencionais. Através de análises de MEV, revelou-se uma morfologia bifásica, sendo que a formação de ligações cruzadas deve ocorrer preferencialmente no interior das partículas do elastômero, contribuindo para o aumento na resistência mecânica final das blendas obtidas por processamento reativo.

Nanocompósitos de PVC com argila organicamente modificada: efeitos do processamento e do método de incorporação da argila

Rodolfo Jr.,Antonio; Mei,Lucia H. I.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
106.3%
Nanocompósitos de poli(cloreto de vinila) (PVC) flexível com argila organicamente modificada (O-MMT) foram preparados utilizando-se diferentes metodologias de produção, de forma a estudar seus efeitos sobre o grau de intercalação/esfoliação da argila. A morfologia dos nanocompósitos obtidos foi avaliada através de difratometria de raios X (DRX) e microscopia eletrônica de transmissão (MET). Foram também avaliadas propriedades de tração e estabilidade térmica estática das formulações preparadas. Nanocompósitos de microestrutura híbrida intercalada/parcialmente esfoliada foram obtidos, independentemente do composto de PVC ter sido processado a partir do pó ou granulado (extrudado previamente), e do método de incorporação da O-MMT à resina de PVC (diretamente no misturador intensivo ou pré-esfoliada em DIDP/OSE a quente). Os plastificantes, presentes na formulação do composto de PVC flexível, exerceram um papel importante no processo de intercalação e esfoliação da argila, facilitando a formação dos nanocompósitos.

Monitoramento in situ e em tempo real de variáveis morfológicas do poli(cloreto de vinila) usando espectroscopia NIR

Faria Jr.,João M. de; Lima,Enrique L.; Pinto,José C.; Machado,Fabricio
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
146.56%
Este trabalho ilustra o uso de espectroscopia do infravermelho próximo (NIRS) para fins de monitoramento da polimerização em suspensão de cloreto de vinila em tempo real. Resultados inéditos mostraram que é possível acompanhar a evolução de importantes propriedades morfológicas de resinas de PVC [poli(cloreto de vinila)], como por exemplo, BD (densidade aparente), CPA (absorção de plastificante a frio), DTP (distribuição de tamanho de partículas) e Dp (diâmetro de partícula). Mostrou-se também, pela primeira vez, que é possível analisar quantitativamente, com o auxílio da sonda NIRS in situ, a estrutura morfológica da partícula de PVC. Com a possibilidade de predizer a evolução dinâmica dos parâmetros morfológicos em tempo real, mostrou-se que é possível injetar dispersantes e variar a velocidade de agitação durante a reação para fins de controle das variáveis BD, CPA e DTP do PVC, até que o ponto de identificação da partícula seja atingido. Por meio do monitoramento e da estratégia de controle proposta, é possível antecipar fugas de temperatura no reator, aumentar a segurança do processo, diminuir o tempo de desenvolvimento de resinas com características morfológicas diferenciadas, evitando perdas de margem oriundas da venda de produtos fora de especificação...

Preparação e caracterização reológica de nanocompósitos de poli(cloreto de vinila): plastisol com nano-argila

Bettio,Paola P. S. de B.; Pessan,Luiz A.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
146.48%
Neste trabalho foi estudada a influência da adição de nano-argila nas propriedades reológicas de suspensões de plastisol de poli(cloreto de vinila). Foram utilizados dois tipos de nano-argila, montmorilonita sódica e a organicamente modificada com sal quaternário de amônio, contemplando a avaliação tanto do método de inchamento da argila, quanto da influência da concentração. A nano-argila, na concentração de 2,5, 5, e 10 pcr, foi previamente inchada em plastificante, sob ação de cisalhamento e temperatura. Três tipos de plastificantes foram utilizados, diisobutil ftalato, diisononil ftalato e éster poliglicólico. Experimentos sem o inchamento prévio da argila também foram realizados para validação de sua influência. O plastisol foi obtido com a mistura da nano-argila com o PVC, plastificante diisononil ftalato e demais aditivos, em misturador planetário. A análise dos dados com método estatístico propiciou afirmar que tanto o tipo de argila quanto sua concentração foram determinantes na elevação da viscosidade da pasta, não tendo sido comprovada eficácia do inchamento prévio da argila.

Compósitos de PVC rígido e fibras de bananeira: Efeito do tratamento da fibra

Becker,D.; Kleinschmidt,A. C.; Balzer,P. S.
Fonte: Rede Latino-Americana de Materiais Publicador: Rede Latino-Americana de Materiais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
106.31%
O interesse de compósitos de fibras naturais com polímeros termoplásticos vem crescendo a cada ano. As fibras naturais apresentam vantagens como baixa massa específica, baixa abrasividade, baixo custo, são biodegradáveis e autossustentáveis, pois são de origem natural e de fonte renovável. Dentre as resinas termoplásticas viáveis para o emprego de fibras de bananeira destaca-se a resina de poli (cloreto de vinila)-PVC por sua versatilidade em relação a sua formulação, pois há a necessidade da incorporação de aditivos durante o seu processamento, tornando-a adaptável a múltiplas aplicações. O objetivo do presente trabalho foi estudar a influência do tipo de tratamento das fibras de bananeira (FB) nas propriedades do PVC rígido (PVCr). Propriedades mecânicas, estabilidade térmica e absorção de água dos compósitos PVC/FB foram avaliados em relação ao efeito dos tratamentos alcalino, com anidrido maleico e acetilação das fibras de bananeiras. Os compósitos foram obtidos em misturador aberto de dois rolos seguido de injeção dos corpos de provas. Os resultados indicam que o tratamento com anidrido maleico e a acetilação apresentam melhor resistência ao impacto e menor absorção de água do que o tratamento alcalino. As propriedades térmicas não apresentaram alterações significativas com a adição de fibras de bananeiras tratadas e não tratadas.

Estabilidade à radiação Gama do Poli(cloreto de vinila) aditivado e do Poli(cloreto de vinila) quimicamente modificado

Maria Vinhas, Glória; Maria Souto Maior, Rosa (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
136.59%
O Poli(cloreto de vinila)-PVC é um termoplástico de natureza polar, compatível com uma grande variedade de aditivos, sendo por isso utilizado na confecção de produtos de natureza muito diversificada. Dentre as aplicações do PVC estão produtos médicohospitalares, os quais necessitam passar por processos de esterilização por radiação gama. Neste trabalho foi realizado um estudo sobre a estabilidade, frente à radiação gama, do PVC aditivado e também sobre a flexibilidade e estabilidade do PVC modificado quimicamente. O PVC foi modificado quimicamente pela substituição de átomos de cloro por grupos alquila e benzila através de reações com reagentes de Grignard; pelo grupo hidroxibenzila através da reação de Barbier em meio aquoso; e por mono éteres de dietileno glicol, através da reação com os reagentes organolítio. O polímero também foi modificado por reação de redução com zinco. Amostras de filmes do PVC aditivado foram expostas à radiação gama e seus parâmetros viscosimétricos, propriedades mecânicas e espectros na região do ultravioletavisível foram analisados para avaliar o efeito da radiação no polímero. Os sistemas poliméricos analisados foram o PVC/plastificante, em que os plastificantes utilizados foram: DOP-(di-2-etilhexil ftalato); DIBP-(di-iso-butil ftalato); TOTM-(trioctil trimelitato); Viernol-(plastificante polimérico)...

Matrizes poliméricas puras e modificadas para adsorção do gás sulfeto de hidrogênio

Oliveira, Marconi Sandro Franco de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Química; Físico-Química; Química Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Química; Físico-Química; Química
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
106.17%
The underground natural gas found associated or not with oil is characterized by a mixture of hydrocarbons and residual components such as carbon dioxide (CO2), nitrogen gas (N2) and hydrogen sulfide (H2S), called contaminants. The H2S especially promotes itself as a contaminant of natural gas to be associated with corrosion of pipelines, to human toxicity and final applications of Natural Gas (NG). The sulfur present in the GN must be fully or partially removed in order to meet the market specifications, security, transport or further processing. There are distinct and varied methods of desulfurization of natural gas processing units used in Natural Gas (UPGN). In order to solve these problems have for example the caustic washing, absorption, the use of membranes and adsorption processes is costly and great expenditure of energy. Arises on such findings, the need for research to active processes of economic feasibility and efficiency. This work promoted the study of the adsorption of sulfide gas in polymer matrices hydrogen pure and modified. The substrates of Poly(vinyl chloride) (PVC), poly(methyl methacrylate) (PMMA) and sodium alginate (NaALG) were coated with vanadyl phosphate compounds (VOPO4.2H2O), vanadium pentoxide (V2O5)...