Página 1 dos resultados de 1883 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Burocracia e política: a construção institucional da política comercial brasileira pós-abertura econômica; Bureaucracy and Politics: the Construction of Institutional Policy Brazilian Trade Post Opening Economy

Fernandes, Ivan Filipe de Almeida Lopes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/07/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.45%
A política comercial brasileira e o arcabouço institucional em que é coordenada e formulada passaram por importantes transformações a partir da abertura econômica em 1990. Suas estruturas administrativas foram completamente remodeladas. Estas mudanças incentivaram a politização e pluralização da política comercial de forma que a sua tomada de decisão e implementação passaram a ocorrer em um novo contexto, marcado por novos condicionantes e demandas num ambiente de comércio exterior muito mais complexo e competitivo. A complexificação da agenda comercial mobilizou novos atores burocráticos que não haviam participado da política comercial desenvolvimentista, tornando evidente o aumento do seu grau de politização. Posto isto, analisamos o processo de construção das instituições que regem a política de comércio exterior pós-abertura econômica, tendo como foco analítico as relações entre a mudança institucional e a dinâmica político-burocrática interna do Poder Executivo. Analisamos aqui o conflito interno ao Poder Executivo entre as diferentes agências e órgãos burocráticos que tinham ou tenham competências e interesses envolvidos neste campo mais complexo no qual a política comercial atual foi e é disputada e produzida e como foi a ação da Presidência da República em termos de seu grau de envolvimento efetivo em cada uma dessas alterações. Optamos por analisar as instituições que compõem o quadro de coordenação desta política. O primeiro corte de estudo foi o processo de extinção da Carteira de Comércio Exterior do Banco do Brasil (Cacex)...

Análise dos determinantes do comportamento legislativo em política comercial - estudo do caso da votação da proposta de adesão da Venezuela ao MERCOSUL; Analysis of the determinants of legislative behavior in trade policy - Case study on voting of Venezuela's accession to Mercosur proposal

Coelho, Allexandro Emmanuel Mori
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.38%
Na literatura brasileira sobre o comportamento dos votos de congressistas brasileiros em política comercial, existe concordância de que ele é determinado por características institucionais, ideológicas e dos distritos eleitorais (federativas). Esta pesquisa buscou avançar a compreensão do comportamento destes votos, pela incorporação dos interesses de grupos organizados (lobby), identificados por contribuições de campanha, como fator determinante deste comportamento, na análise do caso da proposta de adesão da Venezuela ao MERCOSUL. Além disto, a pesquisa analisou se o comportamento dos votos dissidentes da orientação e da filiação partidária seria causado por características das bases eleitorais ou por interesses de grupos organizados. Os resultados confirmaram que características de ordem institucional e ideológica tiveram maior influência sobre o comportamento do voto que características locais dos distritos eleitorais (federativas). A inclusão dos interesses de grupos organizados através das contribuições de campanha adicionou capacidade explicativa ao modelo analítico, porém em pequena magnitude. A análise do comportamento dos votos dissidentes mostrou que a dissidência da coalizão do governo e da orientação de voto favorável à política comercial foi determinada por fatores diferentes em relação à dissidência da coalizão de oposição e da orientação de voto contrário à política comercial. No âmbito da análise que foi feita...

A política de comércio exterior brasileira de 1995 a 1998 : a política comercial estratégica e o caso Embraer

Petry, Mariana Simões
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.34%
Este trabalho é uma análise da política comercial externa de 1995 a 1998, caracterizada, entre outros fatores, pela política comercial estratégica e o caso da Embraer. São abordadas nessa análise algumas questões como a taxa de câmbio, a institucionalidade do comércio exterior do período, os financiamentos às exportações e o apoio governamental à Embraer. Para tanto, foi utilizada a teoria do comércio exterior estratégico, que defende o uso de incentivos para o desenvolvimento de determinadas indústrias nascentes nas quais o país possui interesses estratégicos. O principal argumento desse trabalho afirma que, apesar de a taxa de câmbio valorizada ter repercutido de forma negativa no desempenho do comércio exterior do país, o governo adotou outras iniciativas e esforços para estimular as exportações brasileiras, das quais podemos citar: a remontagem do sistema institucional do comércio exterior, a retomada e revitalização dos mecanismos de financiamento como o BNDES-Exim e o Proex, o apoio às micro e pequenas empresas e o apoio à EMBRAER, configurando assim uma política comercial estratégica.; This work is a review about the brazilian foreign commercial policy from 1995 to 1998, which is characterized...

Entre a teoria e a história: a política comercial dos Estados Unidos na década de 1980

Mendonça, Filipe
Fonte: Editora Unesp Publicador: Editora Unesp
Tipo: Livro Formato: 295 p.
POR
Relevância na Pesquisa
66.24%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Relações Internacionais (UNESP - UNICAMP - PUC-SP) - FFC; Neste livro, Filipe Mendonça faz uma análise da política comercial norte-americana dos anos 1980, mas nos oferece uma visão abrangente. Trata-se de análise especializada, com amplo olhar sobre questões fundamentais para a compreensão daquela política. Por isso o peso que tem a política externa e internacional, sempre focando nas relações dos âmbitos doméstico e internacional. O autor busca, ao longo do trabalho, demonstrar as motivações principais das mudanças na política norte-americana, muito fortemente marcadas pelo Omnibus and Trade Competitiveness Act de 1988, que marca a definitiva implementação do fair trade, internacionalmente conhecido pela revitalização do sistema de sanções pelas Super 301 e Special 301. Trabalho ganhador do disputado Prêmio Franklin Delano Roosevelt de Estudos sobre os Estados Unidos da América 2011, atribuído pela embaixada dos Estados Unidos em Brasília.

Política comercial na prática: uma análise sobre a dimensão dos Estados Unidos no mecanismo de solução de controvérsias da Organização Mundial do Comércio

Batalha, Camila Fernanda
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 80 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.32%
TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Curso de Graduação em Relações Internacionais.; As origens da Organização Mundial do Comércio (OMC) remontam à década de 1940, assinalada pelo encerramento da II Guerra Mundial. De um esforço de negociação liderado pelos Estados Unidos e Reino Unido foram definidos, na época, os fundamentos de uma nova ordem econômica internacional, de base liberal. Junto a outras instituições, o período assistiu ao nascimento do GATT-1947, que foi, até a Rodada Uruguai, o acordo internacional sobre o qual se apoiou o Sistema Multilateral de Comércio (SMC). Na década de 1990, com a instalação da OMC, também o rudimentar sistema de resolução de controvérsias passou por uma reforma, passando a existir enquanto mecanismo independente. A história da política comercial dos Estados Unidos se confunde, durante o período explanado, com os momentos de consolidação e crise do SMC. O país foi, é incontestável afirmar, profundamente atuante junto ao sistema em vigor, tendo sido considerado o seu verdadeiro arquiteto. Este trabalho de conclusão de curso propõe-se a investigar qual é a dimensão de impacto que os Estados Unidos detiveram, junto a um dos instrumentos da organização...

A dinâmica das relações comerciais do Mercosul à luz dos instrumentos de política comercial (1998 a 2005)

Amaral, Sandra Maria de Carvalho
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.34%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, Programa de Mestrado em Relações Internacionais, 2008; Esta dissertação analisa a dinâmica das relações comerciais do Mercosul à luz dos instrumentos de política comercial previstos no Tratado de Assunção, e dos posteriormente implementados, tendo por base o período de 1998 a 2005. Discorre sobre os vínculos entre o desempenho comercial do bloco e o alcance desses instrumentos, ressaltando as suas limitações e imperfeições, bem como o uso que lhes é conferido pelos países membros do Mercosul. Convida o leitor a refletir sobre o papel dos instrumentos de política comercial na conformação de um processo de integração econômica, a partir do Mercosul. Como pano de fundo, apresenta o cenário internacional e regional da década de 90. Informa e analisa dados estatísticos referentes ao desempenho comercial do Mercosul entre 1994 e 2004, destacando os eventos ocorridos entre 1998 e 2004/2005. Descreve e analisa o Programa de Liberalização Comercial, a Tarifa Externa Comum – TEC, os Acordos de Restrição Voluntária, o Regime Geral de Origem do Mercosul, os instrumentos de Defesa Comercial e Medidas de Salvaguardas e o Mecanismo de Adaptação Competitiva – MAC. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT; This dissertation analyses the dynamic of Mercosul’s commercial relations beneath the effects of the instruments of commercial policy related in the Asunción Agreement and those implemented afterwards...

A Rodada Doha, as mudanças no regime do comércio internacional e a política comercial brasileira

Cesar,Susan Elizabeth Martins; Sato,Eiiti
Fonte: Instituto Brasileiro de Relações Internacionais Publicador: Instituto Brasileiro de Relações Internacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.24%
Este trabalho tem como objetivo discutir os atuais desafios do multilateralismo tradicional no comércio, visíveis nos impasses da Rodada Doha, diante das novas realidades do comércio internacional globalizado, caracterizado pela dispersão e fragmentação da produção sob a lógica das cadeias de valor globais (CVG). O artigo discute a forma em que essas transformações estão desafiando pressupostos tradicionais do sistema multilateral de comércio e as negociações da Rodada Doha. Tomando o caso do Brasil como exemplo, o artigo argumenta que o descompasso entre a agenda negociadora e as novas realidades do comércio internacional reside nos próprios países-membros da OMC que, em sua maioria, ainda não pautam suas políticas comerciais e suas estratégias de inserção internacional por essas novas dinâmicas do comércio internacional. Por fim, o trabalho mostra que a política comercial brasileira durante a última década esteve desalinhada com essa nova realidade ao dar demasiada ênfase às formas tradicionais de negociação comercial, deixando de considerar as modificações essenciais ocorridas nos padrões de comércio na esteira do processo de globalização.

Poder Legislativo e política externa: um estudo sobre a influência do Congresso Nacional do Chile na formulação da política comercial durante a década de 1990

Pinheiro,Flávio Leão
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Instituto de Relações Internacionais Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Instituto de Relações Internacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.31%
O senso comum indica que temas relacionados à política externa estão restritos ao Poder Executivo. Essa percepção aumenta quando diz respeito aos países latino-americanos. O objetivo deste trabalho, portanto, é questionar o senso comum, e averiguar se o Poder Legislativo chileno influencia no processo decisório da política externa, apesar de contar com mecanismos institucionais pouco sofisticados - somente a atuação ex post. O trabalho baseia-se na análise da atuação do Congresso Nacional na formulação da política comercial, tendo como estudo de caso as negociações dos Acordos de Complementação Econômica (ACE), que o Chile assinou durante a década de 1990, e as negociações das duas votações de redução de tarifas, ocorridas em 1991 e em 1998. Os resultados da pesquisa apontam que o Poder Legislativo é ator político relevante e capaz de influenciar o processo de formulação da política comercial.

A construção institucional da política comercial brasileira: a Câmara de Comércio Exterior (CAMEX) no governo Cardoso

Fernandes,Ivan Filipe de Almeida Lopes
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.24%
O objetivo deste trabalho é analisar o processo de construção das instituições que regeram a política de comércio exterior no Brasil durante o governo Cardoso, tendo como foco as relações entre a mudança institucional e a dinâmica político burocrática interna ao Poder Executivo, com o qual avaliamos as condições nas quais o conflito burocrático é uma variável importante no processo de mudança institucional. Dado que o comércio exterior é uma atividade ampla, optamos por analisar as reformas realizadas sobre o seu quadro de coordenação: os processos de formação e reformas da Câmara de Comércio Exterior (CAMEX). Desenvolvemos na primeira parte do trabalho um arcabouço analítico a partir de uma avaliação breve e crítica do que já foi produzido sobre a influência e as implicações da participação da burocracia no jogo político, do qual derivamos as hipóteses de pesquisa. Em seguida, analisamos o papel exercido pelo conflito interno ao Poder Executivo entre as diferentes agências envolvidas com a política comercial e como foi a ação da Presidência. Propomos, finalmente, que o conflito e a disputa entre burocracias foi um fator determinante para a instabilidade institucional e para a consolidação de um formato subótimo...

Aderência: liberalismo econômico e política comercial Britânica em 1820-1913

Weller,Leonardo
Fonte: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.36%
O presente artigo avalia até que ponto a política comercial britânica foi liberal entre 1820 e 1913. Para tanto, faz-se uma breve apresentação da teoria liberal de comércio internacional com base no modelo Heckscher-Ohlin-Samuelson. Vê-se que o liberalismo comercial considera a elevação das importações, e não das exportações, o objetivo maior do comércio internacional, de modo que sua mensagem normativa apresenta a liberalização unilateral como a melhor política possível. Com base em fontes secundárias, constata-se que a política comercial britânica foi coerente com a mensagem normativa liberal ao praticar liberalização comercial unilateral. Entretanto, argumenta-se que a Grã-Bretanha objetivava exportar mais, donde se conclui que a política comercial britânica não foi strictu sensu liberal, aderindo ao liberalismo em 1820-1913.

Inversión extranjera, recomposición empresarial y cambio institucional doméstico un análisis sobre la formulación e implementación de la política comercial internacional de colombia en el período 2002-2010

Fajardo López, Jefferey Oswaldo
Fonte: Pontifícia Universidade Javeriana Publicador: Pontifícia Universidade Javeriana
Tipo: masterThesis; Tesis de Grado Maestría Formato: Pdf
Relevância na Pesquisa
66.24%
En esta investigación se pretende demostrar que la liberalización de capitales en Colombia ha conducido a una llegada masiva de inversiones extranjeras directas, lo cual ha derivado en una recomposición empresarial, en la cual el capital extranjero ha incrementado progresivamente su dominio de las actividades productivas domésticas, a la vez que provocó cambios sustanciales en la política comercial internacional implementada en el período 2002-2010, y condujo al establecimiento de una nueva institucionalidad para la interrelación público-privada, gracias a lo cual, el sector privado amplió las posibilidades de que sus intereses, en el ámbito de la política comercial, fueran satisfechos.; This research aims to demonstrate that capital liberalization in Colombia has led to a massive influx of foreign direct investment, which has resulted in a corporate restructuring in which foreign capital has progressively increased its dominance of the domestic production activities while caused substantial changes in international trade policy implemented in the period 2002-2010, and then, led to the establishment of a new institutional framework for public-private interplay, thanks to which, the private sector expanded the possibilities that their interests in the field of trade policy...

Estudio de la política comercial peruana al Asía Pacífico entre 1990-2005, y lecciones para las relaciones comerciales entre Colombia y Asía Pacífico

Preciado Díaz, María del Mar
Fonte: Facultad de Relaciones Internacionales Publicador: Facultad de Relaciones Internacionales
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 19/03/2010 SPA
Relevância na Pesquisa
66.36%
En la condición actual global, en la cual Asia Pacífico emerge como una región interesante para los negocios y las intenciones estatales, es necesario reconocer su importancia y la necesidad de Colombia de involucrarse de manera más certera en el imaginario asiático. A partir del reconocimiento de las oportunidades que las relaciones con Asia Pacífico traducen, algunos países de la región han encaminado su política comercial en afianzar los lazos intrarregionales. Desde la década de los 90, la ofensiva latinoamericana al Pacífico se agudizó, teniendo como principales protagonistas a Chile, México y Perú. Sus experiencias, tan significativas en términos comerciales han despertado el interés de vecinos que ven en ellos un buen modelo ha seguir. Perú, un país considerado por años dentro de las listas de los no desarrollados de la región, aceleró sus acercamientos con Asia Pacífico en la década de los 90, hecho que se ha extendido por años y que le ha representado grandes beneficios en la escena internacional. Su nuevo posicionamiento como hub suramericano para el Asia ha permitido el fortalecimiento de su imagen dentro de la región, realidad que contrasta con los pocos avances que ha tenido Colombia frente a la misma. Por tanto...

Evolución de la política comercial de Colombia en el siglo XX

Campiño Castillo, Johnny Ernesto
Fonte: Universidad Icesi; Facultad de Ciencias Administrativas y Económicas; Economía y Negocios Internacionales; Economía Publicador: Universidad Icesi; Facultad de Ciencias Administrativas y Económicas; Economía y Negocios Internacionales; Economía
Tipo: bachelorThesis; Trabajo de grado Formato: pdf; 32 p.; Electrónico
SPA
Relevância na Pesquisa
66.24%
El siguiente trabajo sirve como documento pedagógico a estudiantes de economía y otras carreras como una guía de la evolución histórica de la política comercial de Colombia durante el siglo XX y principios del XXI con la llegada de tratados de libre comercio. Además en el documento se encuentra información sobre el grado de apertura de Colombia respecto los países miembros de la Alianza del Pacífico (Colombia, Chile, Perú y México) y un apéndice integral sobre la teoría económica de la política comercial.

La política comercial y el tratado de libre comercio con los Estados Unidos

Ahcar Olmos, Jaime Rafael; Pontificia Universidad Javeriana Cali
Fonte: Pontificia Universidad Javeriana Cali Publicador: Pontificia Universidad Javeriana Cali
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artículo Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
66.24%
La más reciente materialización de la política comercial colombiana ha sido la negociación y firma del tratado de libre (TLC) comercio con los Estados Unidos. Las razones que motivaron la negociación comercial con este país fueron bastante claras. No obstante, contrario a lo que las teorías del comercio concluyen en sus modelos llenos de supuestos como que las negociaciones comerciales conducen a una liberalización justa y completa que inevitablemente mejora el bienestar de la economía, el TLC entre Colombia y Estados Unidos, por involucrar aspectos más allá de lo netamente comercial como los temas de patentes e inversiones, y en particular, por no resolver el tema del abandono de los subsidios a la agricultura por parte de Estados Unidos, no deja claro que los beneficios para el país vayan a superar sus costos, más aún, si la salida de Venezuela de la CAN se materializara, pues sería un costo colateral a la firma del acuerdo que tal vez no sea compensado por los beneficios potenciales del mismo. Si bien es cierto que el TLC abre una serie de oportunidades, su aprovechamiento no está garantizado. En tal sentido, el país deberá seguir negociando nuevos acuerdos comerciales con países de diferentes regiones del mundo para garantizar mayores mercados y oportunidades buscando siempre lograr acuerdos justos y completos.

Después de las bandas de precio: la política comercial de Chile frente al trigo y harina argentinos

Gutiérrez S., Alexis
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
ES
Relevância na Pesquisa
66.3%
Magíster en Estrategia Internacional y Política Comercial; No autorizada por el autor para ser publicada a texto completo; En este estudio de caso se aborda la formulación de la política comercial chilena para dos productos cubiertos por el Sistema de Bandas de Precio: el trigo y la harina de trigo. Se examina su evolución después del resultado adverso para Chile de la controversia en la OMC en la que fue parte demandada, siendo Argentina la parte reclamante. Se plantea que, tras los resultados de esta controversia, no se ha producido en Chile una liberalización de la política comercial relativa al trigo y la harina de trigo, estudiando los mecanismos de la regulación multilateral, bilateral y nacional bajo los cuales se ha dado aquello. Se muestra, en particular, que los progresos en materia de liberalización ocurridos en el marco de los acuerdos comerciales bilaterales firmados por Chile coexisten con un sesgo proteccionista en la aplicación de medidas de contingencia.; This case study addresses the development of Chilean trade policy for two products covered by the Price Band System: wheat and wheat flour. It examines its evolution after the adverse result for Chile of the dispute before the Dispute Settlement Body of the WTO...

A política comercial do Brasil : situação atual e propostas de mudanças

Oliveira, Ivan Tiago Machado; Nonnenberg, Marcelo José Braga; Carneiro, Flávio Lyrio
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Brasil em Desenvolvimento (BD) - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
66.27%
Este capítulo tem por objetivo avaliar a política comercial brasileira, em suas dimensões tarifária, não tarifária e de negociações comerciais, e apresentar um conjunto de propostas para seu aperfeiçoamento. Para tanto, o trabalho está dividido em cinco seções, incluindo a introdução. A segunda, a terceira e a quarta seções abordam, respectivamente, as políticas tarifária, não tarifária e de negociações comerciais. Por fim, na quinta seção, apresentam-se as propostas de aperfeiçoamento da política comercial brasileira, levando em conta os três aspectos analisados.; p. 493-516 : il.

Ideias e interesses na política comercial brasileira : efeitos sobre as negociações entre o Mercosul e a União Europeia; Ideas and interests in brazilian trade policy : effects on the negociations between Mercosur and The European Union

Oliveira, Ivan Tiago Machado
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Boletim de Economia e Política Internacional - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
66.41%
Este artigo busca analisar a economia política da política comercial no Brasil, dando enfoque a suas implicações para as negociações comerciais entre o Mercado Comum do Sul (Mercosul) e a União Europeia (UE). Assim, examinam-se continuidades e mudanças na relação entre interesses e preferências setoriais e a formulação da política comercial brasileira. Incorporam-se à análise os efeitos distributivos da política comercial externa, a definição de ganhadores e perdedores, que fazem dela foco de ação e de interesse de grupos econômicos e atores privados, os quais se mobilizam para influenciar as decisões em matéria de política comercial. Discute-se ainda a vinculação entre as estratégias de negociações comerciais do Brasil e sua política externa, que desvenda laços que ajudam na compreensão da dinâmica das negociações comerciais entre o Mercosul e a UE numa perspectiva brasileira voltada a temas e atores domésticos.; p. 31-42

Política comercial e política externa no Brasil: uma análise da estratégia de negociação comercial brasileira (1995-2010); Texto para Discussão (TD) 1765: Política comercial e política externa no Brasil: uma análise da estratégia de negociação comercial brasileira (1995-2010)

Oliveira, Ivan Tiago Machado
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
66.45%
Este trabalho tem por objetivo compreender e examinar um dos determinantes domésticos da estratégia de negociação comercial do Brasil entre 1995 e 2010, com enfoque sobre a articulação de sua política comercial com sua política externa. Assim, o papel do multilateralismo e do regionalismo na política externa brasileira é analisado a fim de explicar a escolha dos fóruns de negociação comercial pela política comercial externa brasileira, bem como a prioridade dada a cada um, no período em análise. Com este trabalho, busca-se lançar luz sobre o debate acerca dos determinantes domésticos da política comercial externa do Brasil nas últimas décadas, explicando-se a adoção de estratégia de negociações em três trilhos, que combina prioridade multilateral com regionalismo em dois tempos.; 32 p.

A CONSTRUÇÃO INSTITUCIONAL DA POLÍTICA COMERCIAL BRASILEIRA: A CÂMARA DE COMÉRCIO EXTERIOR (CAMEX) NO GOVERNO CARDOSO

Fernandes, Ivan Filipe de Almeida Lopes; USP
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 22/11/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.24%
O objetivo deste trabalho é analisar o processo de construção das instituições que regeram a política de comércioexterior no Brasil durante o governo Cardoso, tendo como foco as relações entre a mudança institucional e adinâmica político burocrática interna ao Poder Executivo, com o qual avaliamos as condições nas quais o conflitoburocrático é uma variável importante no processo de mudança institucional. Dado que o comércio exterior é umaatividade ampla, optamos por analisar as reformas realizadas sobre o seu quadro de coordenação: os processos deformação e reformas da Câmara de Comércio Exterior (CAMEX). Desenvolvemos na primeira parte do trabalho umarcabouço analítico a partir de uma avaliação breve e crítica do que já foi produzido sobre a influência e asimplicações da participação da burocracia no jogo político, do qual derivamos as hipóteses de pesquisa. Em seguida,analisamos o papel exercido pelo conflito interno ao Poder Executivo entre as diferentes agências envolvidascom a política comercial e como foi a ação da Presidência. Propomos, finalmente, que o conflito e a disputa entreburocracias foi um fator determinante para a instabilidade institucional e para a consolidação de um formato subótimo...

A política comercial dos Estados Unidos no primeiro governo Obama: heranças, estratégias e desafios

Mendonça, Filipe Almeida do Prado; Universidade Federal de Uberlândia; Lima, Thiago; Universidade Federal da Paraíba
Fonte: Meridiano 47; Meridiano 47 Publicador: Meridiano 47; Meridiano 47
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.3%
Este artigo tem por objetivo sistematizar alguns dos principais pontos da agenda comercial dos Estados Unidos durante os quatro primeiros anos da gestão Obama. Identifica-se uma postura “mais discreta” do presidente Obama se comparado com governos anterior em questões de política comercial, o que não significa uma postura “pouco ativa”. This article aims to systematize some of the main aspects of the US trade agenda during the first four years of Obama administration. It identifies a "more discreet" attitude of the President Obama on trade policy compared to previous governments. However, this posture does not mean that the US government has been inactive.