Página 1 dos resultados de 12 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Invenção de Orfeu de Jorge de Lima : uma epopeia labiríntica : presenças de Baudelaire e de Lautréamont

Santos, Maria Manuela da Costa
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
26.46%
A dissertação intitulada Invenção de Orfeu: Uma epopeia labiríntica (Presenças de Baudelaire e Lautréamont) teve como objectivo o estudo da última obra do escritor brasileiro que a subscreve. Trata-se de um longo poema que se caracteriza não só por uma imensa e desarticulada profusão temática e por uma estranha estrutura discursiva, mas também pela assimilação de vozes de autores vários que, do seu e de outros países, a atraem e integram, impedindo o leitor de ler o texto em si mesmo, obrigando-o a um trabalho de relação com obras distanciadas no tempo e no espaço em que foram produzidas. Na tentativa de compreender a sua arquitectura desconexa e a sua densidade simbólica, perscrutámos o percurso poético do autor e levámos a efeito um demorado levantamento temático do poema. Contrariamente ao que afirma a escassa crítica, concluiu-se que, a despeito do caos da forma e do sentido, é grande a coerência de esferas conceptuais ao longo de todas as obras. Quanto ao diálogo com vozes que ecoam por todos os territórios do texto, detivemo-nos, entre a abundância, em Baudelaire e Lautréamont, poetas malditos que se consubstanciam numa harmonia paradoxal com a voz do místico brasileiro.; Tese de doutoramento em Letras na área de Línguas e Literaturas Modernas (Literatura Comparada) apresentada à Fac. de Letras de Coimbra

Baudelaire, Rimbaud e o mito do poeta maldito na canção brasileira (1980-2010); Rimbaud and the myth of the accursed poet in the Brazilian song (1980-2010)

Almeida, José Eduardo Rube de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.7%
Neste trabalho, reflito sobre a presença de Baudelaire e de Rimbaud em canções brasileiras. Meu objetivo é discutir a função das alusões a tais poetas partindo da hipótese de que o mito do poeta maldito está presente, de alguma forma, em todas as canções do corpus. Para tanto, selecionei canções lançadas entre 1980 e 2010, período com maior concentração de alusões. As décadas de 1980-1990, especificamente, marcam um período cancional chamado de rock brasileiro, que incorporou elementos da contracultura europeia e estadunidense, momento em que a atualização do mito do poeta maldito foi significativo. Não obstante, outros gêneros cancionais são contemplados neste trabalho, pois também evocam o mito. O corpus foi dividido de acordo com os tipos de alusão, a saber: Baudelaire, Rimbaud, O mito do poeta maldito, e As Flores do Mal, cada qual explorado em um capítulo específico. Há também uma parte destinada à análise de marcas francesas gerais, que mostram a presença francesa de forma mais ampla no cancioneiro do período que aponto aqui. As canções são analisadas conforme suas especificidades, tanto na relação melodia-letra, quanto no âmbito da interpretação do artista, do arranjo, e do contexto histórico - ou na intersecção de todos esses elementos - sempre com a intenção de refletir sobre a alusão em questão e suas possíveis funções. O trabalho também conta com um anexo de letras de canções do corpus e entrevistas com alguns compositores.; In this research...

Poe, Baudelaire, Huysmans: dândis e malditos

Camargo, Luciana Moura Colucci de; Camarani, Ana Luiza Silva
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 22-32
POR
Relevância na Pesquisa
27.01%
Poe, Baudelaire and Huysmans, voices that bewilder readers due to their literary iconoclastic impulse, knew how to bother society and tradition becoming archetypes of the poèt maudit. Eccentrics, these poets, living exiled to the margins of the frustrated bourgeois society with its moral rules, wish for something beyond world then was offering; so, they turn for the mysterious regions of the obscure, of the sordidness and of the Satanic, finally becoming the poets of the abyss. At the same time maudits and aesthetes, they wish to be sublime and consider the dandyism like the last ray of light of the decadence: it is what this article intends to discuss.; Poe, Baudelaire e Huysmans, vozes que desorientam os leitores devido ao ímpeto literário iconoclasta, souberam incomodar a sociedade e a tradição tornando-se arquétipos do poèt maudit. Excêntricos, esses poetas, vivendo exilados e à margem da malograda sociedade burguesa com suas regras morais, anseiam algo além do que o mundo então oferecia; assim, voltam-se para as regiões misteriosas do obscuro, da sordidez e do satânico, tornando-se, por fim, os poetas do abismo. Ao mesmo tempo malditos e estetas, aspiram a ser sublimes e consideram o dandismo como o último raio de luz das decadências: é o que este artigo pretende discutir.

O satanismo na obra de Julio Perneta

Natalia Simões de Vicente
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
16.7%
Este trabalho consiste, primeiramente, na compilação da obra de Júlio Perneta. Como conseqüência da compilação, passa-se a fazer a análise dos recursos literários utilizados, pelo poeta, para a construção de uma atmosfera satânica nos livros Bronzes e Malditos. inicialmente, para melhor situar o autor e sua obra, discutem-se o contexto histórico e cultural do Simbolismo no Brasil e em Curitiba, bem como se estuda o movimento anticlerical paranaense, do qual o poeta fez parte. A seguir, apresenta-se a obra de Júlio Perneta, tanto a de caráter literário, quanto seus ensaios críticos e anticlericais. Ainda, neste momento, discute-se os gêneros literários - poema em prosa e prosa poética - utilizados pelo poeta nos dois livros estudados. Em seguida, aborda-se o tema do satanismo, desde o surgimento de tal mito até sua repercussão na obra dos poetas românticos e simbolistas, para, posteriormente, analisar como a influência desses poetas colaborou na concepção e idealização da obra de Júlio Perneta. Por fim, analisam-se os diversos recursos literários empregados pelo poeta na composição dos textos de temática satânica .; Not informed.

A maldição como processo : leituras de Gaspard de la Nuit; Curse as a process : lectures on Gaspard de la Nuit

Lenon Rogerio de Melo Franco
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
26.46%
A dissertação se ocupa da recepção da obra francesa Gaspard de la Nuit: fantaisies à la manière de Rembrandt et de Callot desde sua publicação nos anos românticos até nossos dias. As leituras de Sainte-Beuve, Baudelaire, Mallarmé e André Breton, sobretudo, são revisadas à luz de exames sincrônicos e diacrônicos. Os diferentes acolhimentos do texto são oportunidade e aporte para discutirmos seus aspectos prevalentes, tais como a relação da poesia com as artes plásticas, a fundação de um novo gênero que é o poema em prosa moderno e a noção de poète maudit. Após o decantamento crítico de numerosos leitores, apresentamos então nossa exegese particular da obra - que se acrescenta a esses registros recepcionais que foram analisados; Not informed

Da influência de Lautréamont na poesia surrealista portuguesa

Murta, Luísa Falcão
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
16.46%
Este artigo procura estudar a influência da obra de Isidore Lucien Ducasse, Conde de Lautréamont na poesia surrealista portuguesa. O estudo deste autor implica um trabalho de pesquisa em textos muitas vezes considerados malditos e proscritos, de poetas cuja obra foi, por várias vicissitudes, afastada do conhecimento geral e da maioria dos leitores. Devido ao teor de perversidade do seu tema e da sua linguagem, das imagens monstruosas, do seu tom fortemente apelativo e de interpelação constante, a obra Cantos de Maldoror foi censurada e a sua leitura proibida. É nosso propósito verificar que a influência existiu, se não de uma forma directa e facilmente identificável, pelo menos através da leitura da obra por parte dos intelectuais portugueses. Nos nossos dias, ultrapassados que estão alguns constrangimentos políticos, culturais, religiosos e sociais, parece agora tempo para que a obra possa por fim ser lida por um maior número de leitores.

Entre o sagrado e o profano: a poesia de Hilda Hilst em Poemas malditos, gozosos e devotos

Delfini, Aline Tobal
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.94%
Esta pesquisa propõe demonstrar, em geral, os aspectos poéticos e estéticos da obra Poemas malditos, gozosos e devotos de Hilda Hilst. Tratando-se dessa obra cabe nesse trabalho a explicação dos termos: sagrado e profano, pois são a essência para o entendimento dos poemas contidos nessa obra, sendo demonstrado alguns deles para evidenciar também a forma que o eu-lírico trata o seu amado, às vezes parece um ser humanizado e outras vezes parece um ser divino, de maior grandeza, carcterizado em outro plano, metafísico em que é necessário passar pelo profano para atingir o sagrado, pois ambos os termos estão entrelaçados, sendo impossível falar de um sem “tocar”no outro.Assim o eu-lírico demonstra que só é possível atingir o sagrado através da transcendência do ser para o outro plano. Essess poemas, na maioria , trazem a mesma mensagem através de uma constante tensão entre as palavras, pois através do entendimento delas o leitor conseguirá desencadear os mistérios da poesia de Hilda Hilst.; This research proposes show in general, the poetic and aesthetic aspects of the work Poemas malditos, gozosos e devotos of Hilda Hilst. In the case of this work lies in this work the explanation of terms: sacred and profane...

Los "poetas malditos", de lo subjetivo a lo concreto

Ros del Moral, Jesús
Fonte: Murcia: Universidad de Murcia, Servicio de Publicaciones Publicador: Murcia: Universidad de Murcia, Servicio de Publicaciones
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
47.01%

Imagen Latinoamericana

Fonte: Caracas; Venezuela; CONAC; 99; Imagen Latinoamericana Publicador: Caracas; Venezuela; CONAC; 99; Imagen Latinoamericana
Tipo: Revista Formato: Impresa
ES
Relevância na Pesquisa
26.46%
Vuelo de altura sobre Ecuador : Garmendi, Salvador; Gustavo Díaz Solís: la cotif¿diana epifanía del silencio : Guzmán, Ana Teotiste; Sol de medianoche : Rodríguez, Edgardo; Mario de Andrade Entre la política y el arte : Arias, Laura; Marisol o las formas de l silencio : Valero, Mario E.; Los poetas malditos de la subsecretaría : Sapemrio, Guillermo; Poemas : Ruíz, Remo; Álvaro Mutis El viaje hacia el vacío como gran aventura : García Palma, Raúl; Reverón o la luz de la locura : Rodríguez, Edgardo; Poemas : Parra, Esdras; Justamente cuando comenzaba a hacer el amor : González Leal, Nelson; 1999 : Leañez Aristimuño, Carlos; Providence : Strepponi, Blanca; Con agua el apiel : Massiana, Francisco; Memoria y balance de nuestra modernidad : Yurkievich, Saúl; Ricardo Cano Gaviria En busca de un ausente : Lentini, María Victoria y Marugán, Matilde; La primera que vi tu rostro : Rondón, Alí E.; Publicaciones : Imagen latinoamericana

Olga Orozco y Alejandra Pizarnik: Poesía y videncia

Millares, Selena; Universidad Autónoma de Madrid
Fonte: Revista de Lengua y Literatura Publicador: Revista de Lengua y Literatura
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 06/05/2014 SPA
Relevância na Pesquisa
26.7%
Las poéticas de Olga Orozco y Alejandra Pizarnik comparten una común vocación por las propuestas de los poetas malditos del romanticismo y el simbolismo: Blake, Nerval, Baudelaire, Rimbaud. Sus constantes rondas a la muerte son un modo de exorcismo de esa enemiga, pobladas de símbolos como los espejos, la luna o las muñecas. La magia y la videncia constituyen un eje central en sus poéticas: rituales, encantamientos y visiones vertebran las composiciones de ambas, para hablar siempre de ese memento mori que hilvana las voces de losvivos y los muertos. Lo fantástico y lo onírico son protagonistas de sus versos, obsedidos por el tiempo en visiones a menudo espectrales. El vínculo entre ambas poetas va más allá de lo formal: compartieron también una intensa amistad. Orozco inventaba exorcismos para las crisisde Alejandra –“En el fondo de todo hay un jardín”, le repetía– y cuando ella se quitó la vida, le dedicó uno de sus poemas más hermosos, “Pavana para una infanta difunta” –con un título de Ravel–, donde la ve como un ángel caído que persigue la flor azul de Novalis. The poetics by Olga Orozco and Alejandra Pizarnik share a common vocation for the proposals by the maudit poets of Romanticism and Symbolism: Blake...

Poesia moderna, mito e dialética revolucionária; Modern Poetry, myth and revolutionary dialectic

Rafael de Almeida Padial
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
47.01%
Este trabalho insere-se na tradição que reflete sobre a possibilidade de o conceito reencontrar o sensível em uma forma superior, como um universal concreto. Em certo sentido, busca-se uma fundamentação poética para a política (considerando-se aqui "poética" em sentido amplo). Trabalhamos as relações conflituosas entre poesia moderna e revolução, desde o que ficou conhecido, com Hegel, como "morte da arte", até a expressão da poesia como silêncio entre os chamados "poetas malditos" do final do séc. XIX. Para uma melhor compreensão dessa grave crise moderna da poesia pensamos ser necessário retornar à Grécia antiga e analisar a origem da obra de arte na sociedade ocidental, analise à qual nos ateremos. Por fim, verificaremos algumas possíveis analogias entre dialética revolucionária e poesia mítica, visando trazer ao presente a urgência da superação da estreita divisão social do trabalho.; This dissertation situates itself in the tradition that reflects on the possibility of the concept reconnecting with the sensible in a superior form, as a concrete universal. In a certain sense, we seek a poetic grounding for politics (using "poetic" here in its broadest sense). We consider the conflicting relations between modern poetry and revolution...

Crótons, haydéias, amorfófalas e súcubos: imagens do feminino entre decadentes ...

Ricieri, Francine
Fonte: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2008 POR
Relevância na Pesquisa
16.46%
O presente texto realiza breve levantamento das convergências entre imagens por meio das quais se estabelecem as parcerias femininas dos sujeitos poéticos configurados em versos de poetas brasileiros de fins do século 19, em que se manifestam procedimentos técnicos e formais, bem como recorrênciastemáticas ou imagéticas usualmente identificados às tendências simbolistas e/ ou decadentes em poesia. A partir de uma amostragem de poemas (de Cruz e Sousa, Bernardino Lopes, Alphonsus de Guimaraens, Maranhão Sobrinho e Emiliano Perneta) pretendem-se analisar algumas das aproximações que se poderiam realizar entre as imagens do feminino e a configuração de um sujeito poético que se autorrepresenta, bem como ao fazer poético, a partir de alguns traços que se podem relacionar ao termo malditos, desde a obra de 1883, de Paul Verlaine (Les poètes maudits), convertido em categoria críticade análise e categorização de um determinado grupo de escritores, na França e fora dela.