Página 1 dos resultados de 82 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Manejo da vegetação intercalar para obtenção de cobertura morta na cultura do abacateiro visando minimizar os danos causados por Phytophthora cinnamomi; Inter-row vegetation management for mulching avocados to minimize negative effects of Phytophthora cinnamomi

Santos, Nardélio Teixeira dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.91%
Apesar das excelentes condições edafoclimáticas para a produção de abacates no Brasil, a cultura encontra limitações relacionadas à baixa produtividade e suscetibilidade à podridão da raiz causada por Phytophthora cinnamomi, a principal doença da cultura nas distintas regiões produtoras. A aplicação de coberturas naturais ao solo é uma das estratégias que visa o controle desta doença, e entre seus benefícios estão a maior disponibilidade de água e nutrientes, menor competição das plantas daninhas, melhoria da estrutura, porosidade e fertilidade do solo e melhor aspecto sanitário das plantas, por favorecer a formação de um ambiente supressivo ao desenvolvimento do patógeno, pelo aumento do sistema radicular e da população de microorganismos antagônicos. Todos estes benefícios das coberturas naturais, junto ao aporte de nutrientes após sua incorporação, favorecem indiretamente a produção e o crescimento dos frutos. O objetivo deste trabalho foi avaliar distintos manejos da vegetação intercalar em abacateiros 'Hass' visando à obtenção de coberturas naturais que, aplicadas ao solo, permitam minimizar a incidência da podridão radicular, promovendo melhorias no estado sanitário das plantas e na produção. Entre 2011 e 2013 foram avaliados cinco tratamentos: T1: ausência de vegetação intercalar...

Controle biológico da podridão radicular e promoção de crescimento em pepino hidropônico com microrganismos de manguezais

Corrêa, Élida Barbosa; Galvão, José Abrahão Haddad; Bettiol, Wagner
Fonte: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 130-136
POR
Relevância na Pesquisa
46.85%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a capacidade de microrganismos de manguezais para controlar a podridão radicular causada por Pythium aphanidermatum e para promover o crescimento em pepino hidropônico (Cucumis sativus). Avaliaram-se 19 microrganismos quanto ao controle da doença em mini-hidroponia. Os microrganismos mais promissores para esse fim - Gordonia rubripertincta SO-3B-2 e a mistura dos isolados G. rubripertincta SO-3B-2, MB-P3A-49, MB-P3-C68 e SO-3L-3, de Pseudomonas stutzeri, e Bacillus cereus AVIC-3-6 - foram, posteriormente, testados quanto à promoção de crescimento do pepineiro, em casa de vegetação. Microrganismos de manguezais podem ter importância funcional no controle biológico da podridão radicular causada por P. aphanidermatum e na promoção do crescimento do pepineiro cultivado em hidroponia. Os microrganismos G. rubripertincta SO-3B-2 e P. stutzeri MB-P3A-49 são promissores na promoção do crescimento das plantas não infestadas com o patógeno.; The objective of this work was to evaluate the capacity of mangrove microorganisms to control root rot, caused by Pythium aphanidermatum, and to promote growth in hydroponic cucumbers. Nineteen microorganisms were evaluated for controlling the disease in small-scale hydroponic units. The promising microorganisms - Gordonia rubripertincta SO-3B-2...

Controle biológico da podridão radicular (Pythium aphanidermatum) e promoção de crescimento por Pseudomonas chlororaphis 63-28 e Bacillus subtilis GB03 em alface hidropônica

Corrêa, Élida Barbosa; Bettiol, Wagner; Sutton, John Clifford
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 275-281
POR
Relevância na Pesquisa
46.62%
Podridões radiculares causadas por espécies de Pythium são um importante problema em cultivos hidropônicos. Sintomas de subdesenvolvimento são observados nas plantas parasitadas pelo patógeno, sendo muitas vezes não diagnosticados pelo produtor. O objetivo do trabalho foi avaliar o controle biológico da podridão radicular causada por Pythium aphanidermatum e a promoção de crescimento por Pseudomonas chlororaphis 63-28 e Bacillus subtilis GB03, reconhecidos agentes de controle biológico de doenças de plantas. A inoculação das plantas com P. aphanidermatum ocasionou o subdesenvolvimento, sendo essa diminuição de 20%. A adição dos agentes de biocontrole na solução nutritiva teve um efeito positivo no aumento da massa (6% a 13%), no número de folhas (4% a 7%) e no teor de clorofila (3%) das plantas de alface. Entretanto, maiores estudos devem ser realizados para melhorar a capacidade de controle da doença e de promoção de crescimento pelos agentes de biocontrole estudados no cultivo de alface hidropônica.; Root rot caused by Pythium species is a major problem in hydroponically-grown crops. Symptoms of canopy stunting are noticed in plants colonized by the pathogen and many times they are not diagnosed by the grower. The aim of this work was to evaluate biological control and plant growth promotion by Pseudomonas chlororaphis 63-28 and Bacillus subtilis GB03...

Controle biológico da podridão radicular (Pythium aphanidermatum) em cultivos hidropônicos

Corrêa, Élida Barbosa
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xii, 93 f. : il. color., grafs. tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
67.16%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; O cultivo hidropônico de hortaliças vem crescendo e se tecnificando no Brasil. No entanto, podridões radiculares causadas por espécies de Pythium constituem um sério problema para a sua expansão. Uma vez o patógeno instalado no sistema, esse pode ser suprimido por meio da adição de microrganismos antagônicos. Além de suprimirem a podridão radicular, esses microrganismos introduzidos na solução nutritiva podem promover o crescimento das plantas, aumentando a receita do produtor. Entretanto, muitas vezes verifica-se baixa sobrevivência dos microrganismos adicionados na solução nutritiva. O desenvolvimento de formulações de agentes de controle biológico, principalmente de bactérias do gênero Pseudomonas, é um fator chave para a sua utilização em escala comercial. Devido à importância da podridão radicular em cultivos hidropônicos e o potencial de utilização do controle biológico da doença, os objetivos do presente trabalho foram (i) selecionar microrganismos residentes do manguezal como agentes de biocontrole da podridão radicular e promotores de crescimento em pepino hidropônico; (ii) avaliar o controle biológico da podridão radicular e a promoção de crescimento por Pseudomonas chlororaphis 63-28 e Bacillus subtilis GB03 em pimentão e alface cultivados em hidroponia; (iii) desenvolver uma formulação de Pseudomonas spp.. Em condições de casa de vegetação...

Interações entre Fusarium solani f. sp. phaseoli e Rhizoctonia solani na severidade da podridão radicular do feijoeiro

Souza, Eliane Divina de Toledo; Lobo Júnior, Murillo; Silveira, Pedro Marques da; Café Filho, Adalberto Corrêa
Fonte: Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás Publicador: Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.99%
O estudo teve como objetivo avaliar o efeito da densidade de Fusarium solani f. sp. phaseoli (Fsp) e de Rhizoctonia solani (Rs) e de suas interações na severidade de podridão radicular e na massa da matéria seca do feijoeiro. Sementes de sorgo, colonizadas com Rs, foram infestadas nas quantidades de 0,00 g; 0,06 g; 0,12 g; 0,25 g; 0,50 g; e 1,00 g e com Fsp nas quantidades de 0 g; 1g; 2 g; 4 g; 8 g; e 16 g por vaso (1,4 kg de solo). As densidades utilizadas nas infestações conjuntas foram as mesmas das infestações separadas. Observou-se um aumento progressivo na severidade da podridão radicular, com o aumento da densidade de inóculo, para ambos os patógenos. As severidades máximas alcançadas para Rs foram 67% e 22%, em infestação separada e combinada com Fsp, respectivamente. As severidades de podridão radicular máximas alcançadas com Fusarium foram 14% e 38%, em infestação separada e combinada com Rs, respectivamente. Isto sugere que Rhizoctonia solani estimula a expressão dos sintomas de Fsp e que Fsp inibe os sintomas de Rs. Foram observadas correlações negativas entre a densidade de inóculo de Rs, em inoculações isoladas ou combinadas com Fsp, e a massa da matéria seca da parte aérea. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT; The present work aimed to evaluate the effect of inoculum densities of Fusarium solani f. sp. phaseoli (Fsp) and Rhizoctonia solani (Rs) and their interactions on the severity of root rot and on the dry mass of bean plants. Soil was infested by the addition of Rs or Fsp-colonized sorghum seeds...

Severidade da podridão-radicular de Rhizoctonia do feijoeiro influenciada pela calagem, e pelas fontes e doses de nitrogênio

Rodrigues,Fabrício de Ávila; Carvalho,Enia Mara; Vale,Francisco Xavier Ribeiro do
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2002 PT
Relevância na Pesquisa
46.62%
Avaliou-se o efeito da calagem e de doses e fontes de N na severidade da podridão-radicular de Rhizoctonia (PRR) em feijoeiro em condições controladas. No primeiro ensaio, utilizaram-se as doses de 0, 1,75, 2,25, 2,75, 3,25 e 3,75 g de calcário dolomítico por quilograma de solo. No segundo ensaio, os tratamentos constituíram um fatorial 2x6, ou seja: duas fontes de N (sulfato de amônio e nitrato de sódio) e seis doses de N (0, 11, 16, 21, 26 e 31 mg kg-1 de solo). A acidez do material de solo usado no segundo ensaio foi corrigida com 1,75 g de calcário por quilograma de solo. Foram colocados 16 g de grãos de arroz infestados por R. solani em cada vaso com 1 kg de material de solo. Utilizou-se, em ambos os ensaios, o delineamento inteiramente casualizado, com cinco repetições. A severidade da PRR foi avaliada 25 dias após a emergência das plantas, atribuindo-se nota para cada planta de acordo com o tamanho das lesões formadas no hipocótilo. Os dados obtidos foram usados para calcular o índice de doença (ID, %). Foram obtidas equações lineares significativas que permitiram descrever as relações entre a calagem e fontes de N com a severidade da PRR. Houve um acréscimo de 32% no ID, em virtude das doses crescentes de calcário. Após a calagem...

Indução de resistência do mamoeiro à podridão radicular por indutores bióticos e abióticos

Tavares,Giltembergue Macedo; Laranjeira,Delson; Luz,Edna Dora Martins Newman; Silva,Tacila Ribeiro; Pirovani,Carlos Priminho; Resende,Mário Lúcio Vilela de; Ribeiro Júnior,Pedro Martins
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.74%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial do uso de indutores de resistência bióticos e abióticos na redução da podridão radicular em mamoeiro. Mudas de mamoeiro foram pulverizadas com os fungicidas fosetil-Al, metalaxil e Mancozeb (2 g L-1), com os indutores abióticos fosfito de potássio (2,5 e 5 mL L-1), ácido salicílico 0,15 e 0,30%, Reforce (indutor comercial) + ácido salicílico a 5%, acibenzolar-S-metil (ASM) (0,15 e 0,30 g L-1), e com o indutor biótico Saccharomyces cerevisiae (3 e 6 mL L-1), três e seis dias antes da pulverização de 1 mL de suspensão de 10(5) zoósporos mL-1 de Phytophthora palmivora. Todos os tratamentos tiveram efeito no controle da podridão de raízes em relação à testemunha, com exceção do Reforce + ácido salicílico a 5% (3 mL L-1), seis dias antes da inoculação. Os tratamentos com ASM, com exceção da dosagem 0,15 g L-1 seis dias antes da inoculação, apresentaram resultados similares aos dos fungicidas metalaxil e Mancozeb. Plantas pulverizadas com ASM apresentaram aumento de atividade da peroxidase e beta-1,3-glucanase e maior concentração de lignina que a testemunha. No entanto, esses tratamentos não tiverem efeito sobre a atividade da quitinase. O ASM é um potencial indutor de resistência a P. palmivora em mamoeiro.

Controle biológico da podridão radicular e promoção de crescimento em pepino hidropônico com microrganismos de manguezais

Corrêa,Élida Barbosa; Galvão,José Abrahão Haddad; Bettiol,Wagner
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.85%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a capacidade de microrganismos de manguezais para controlar a podridão radicular causada por Pythium aphanidermatum e para promover o crescimento em pepino hidropônico (Cucumis sativus). Avaliaram-se 19 microrganismos quanto ao controle da doença em mini-hidroponia. Os microrganismos mais promissores para esse fim - Gordonia rubripertincta SO-3B-2 e a mistura dos isolados G. rubripertincta SO-3B-2, MB-P3A-49, MB-P3-C68 e SO-3L-3, de Pseudomonas stutzeri, e Bacillus cereus AVIC-3-6 - foram, posteriormente, testados quanto à promoção de crescimento do pepineiro, em casa de vegetação. Microrganismos de manguezais podem ter importância funcional no controle biológico da podridão radicular causada por P. aphanidermatum e na promoção do crescimento do pepineiro cultivado em hidroponia. Os microrganismos G. rubripertincta SO-3B-2 e P. stutzeri MB-P3A-49 são promissores na promoção do crescimento das plantas não infestadas com o patógeno.

Controle biológico da podridão radicular (Pythium aphanidermatum) e promoção de crescimento por Pseudomonas chlororaphis 63-28 e Bacillus subtilis GB03 em alface hidropônica

Corrêa,Élida Barbosa; Bettiol,Wagner; Sutton,John Clifford
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.62%
Podridões radiculares causadas por espécies de Pythium são um importante problema em cultivos hidropônicos. Sintomas de subdesenvolvimento são observados nas plantas parasitadas pelo patógeno, sendo muitas vezes não diagnosticados pelo produtor. O objetivo do trabalho foi avaliar o controle biológico da podridão radicular causada por Pythium aphanidermatum e a promoção de crescimento por Pseudomonas chlororaphis 63-28 e Bacillus subtilis GB03, reconhecidos agentes de controle biológico de doenças de plantas. A inoculação das plantas com P. aphanidermatum ocasionou o subdesenvolvimento, sendo essa diminuição de 20%. A adição dos agentes de biocontrole na solução nutritiva teve um efeito positivo no aumento da massa (6% a 13%), no número de folhas (4% a 7%) e no teor de clorofila (3%) das plantas de alface. Entretanto, maiores estudos devem ser realizados para melhorar a capacidade de controle da doença e de promoção de crescimento pelos agentes de biocontrole estudados no cultivo de alface hidropônica.

Severidade da podridão-radicular de Rhizoctonia do feijoeiro influenciada pela calagem, e pelas fontes e doses de nitrogênio.

RODRIGUES, F. de A.; CARVALHO, E.M.; VALE, F.X.R. do
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.37, nº 9, p.1247-1252, set. 2002. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.37, nº 9, p.1247-1252, set. 2002.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.62%
Avaliou-se o efeito da calagem e de doses e fontes de N na severidade da podridão-radicular de Rhizoctonia (PRR) em feijoeiro em condições controladas. No primeiro ensaio, utilizaram-se as doses de 0, 1,75, 2,25, 2,75, 3,25 e 3,75 g de calcário dolomítico por quilograma de solo. No segundo ensaio, os tratamentos constituíram um fatorial 2x6, ou seja: duas fontes de N (sulfato de amônio e nitrato de sódio) e seis doses de N (0, 11, 16, 21, 26 e 31 mg kg-1 de solo). A acidez do material de solo usado no segundo ensaio foi corrigida com 1,75 g de calcário por quilograma de solo. Foram colocados 16 g de grãos de arroz infestados por R. solani em cada vaso com 1 kg de material de solo. Utilizou-se, em ambos os ensaios, o delineamento inteiramente casualizado, com cinco repetições. A severidade da PRR foi avaliada 25 dias após a emergência das plantas, atribuindo-se nota para cada planta de acordo com o tamanho das lesões formadas no hipocótilo. Os dados obtidos foram usados para calcular o índice de doença (ID, %). Foram obtidas equações lineares significativas que permitiram descrever as relações entre a calagem e fontes de N com a severidade da PRR. Houve um acréscimo de 32% no ID, em virtude das doses crescentes de calcário. Após a calagem...

Interações entre Fusarium solani f. sp. phaseoli e Rhizoctonia solani na severidade da podridão radicular do feijoeiro.

TOLÊDO-SOUZA, E. D. de; LOBO JUNIOR, M.; SILVEIRA, P. M. da; CAFÉ FILHO, A. C.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 39, n. 1, p. 13-17, jan./mar. 2009. Publicador: Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 39, n. 1, p. 13-17, jan./mar. 2009.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.62%
O estudo teve como objetivo avaliar o efeito da densidade de Fusarium solani f. sp. phaseoli (Fsp) e de Rhizoctonia solani (Rs) e de suas interações na severidade de podridão radicular e na massa da matéria seca do feijoeiro.; 2009

Indução de resistência do mamoeiro à podridão radicular por indutores bióticos e abióticos.

TAVARES, G. M.; LARANJEIRA, D.; LUZ, E. D. M. N.; SILVA, T. R.; PIROVANI, C. P.; RESENDE, M. L. V. de; RIBEIRO JÚNIOR, P. M.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 44, n. 11, p. 1416-1423, nov. 2009. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 44, n. 11, p. 1416-1423, nov. 2009.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.74%
Resumo - O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial do uso de indutores de resistência bióticos e abióticos na redução da podridão radicular em mamoeiro. Mudas de mamoeiro foram pulverizadas com os fungicidas fosetil-Al, metalaxil e Mancozeb (2 g), com os indutores abióticos fosfito de potássio (2,5 e 5 mL), ácido salicílico 0,15 e 0,30%, Reforce (indutor comercial) + ácido salicílico a 5%, a (0,15 e 0,30 g L-1), e com o indutor biótico Saccharomyces cerevisiae (3 e 6 mL L-1), três e seis dias antes da pulverização de 1 mL de suspensão de 105 zoósporos mL-1 de Phytophthora palmivora. Todos os tratamentos tiveram efeito no controle da podridão de raízes em relação à testemunha, com exceção do Reforce + ácido salicílico a 5% (3 mL L-1), seis dias antes da inoculação. Os tratamentos com ASM, com exceção da dosagem 0,15 g L-1 seis dias antes da inoculação, apresentaram resultados similares aos dos fungicidas metalaxil e Mancozeb. Plantas pulverizadas com ASM apresentaram aumento de atividade da peroxidase e beta-1,3-glucanase e maior concentração de lignina que a testemunha. No entanto, esses tratamentos não tiverem efeito sobre a atividade da quitinase. O ASM é um potencial indutor de resistência a P. palmivora em mamoeiro.; 2009

Controle biológico da podridão radicular e promoção de crescimento em pepino hidropônico com microrganismos de manguezais.

CORREA, E. B.; GALVAO, J. A. H.; BETTIOL, W.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 46, n.2, p. 130-136, fev. 2011. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 46, n.2, p. 130-136, fev. 2011.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.99%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a capacidade de microrganismos de manguezais para controlar a podridão radicular causada por Pythium aphanidermatum e para promover o crescimento em pepino hidropônico (Cucumis sativus). Avaliaram-se 19 microrganismos quanto ao controle da doença em mini-hidroponia. Os microrganismos mais promissores para esse fim - Gordonia rubripertincta SO-3B-2 e a mistura dos isolados G. rubripertincta SO-3B-2, MB-P3A-49, MB-P3-C68 e SO-3L-3, de Pseudomonas stutzeri, e Bacillus cereus AVIC-3-6 - foram, posteriormente, testados quanto à promoção de crescimento do pepineiro, em casa de vegetação. Microrganismos de manguezais podem ter importância funcional no controle biológico da podridão radicular causada por P. aphanidermatum e na promoção do crescimento do pepineiro cultivado em hidroponia. Os microrganismos G. rubripertincta SO-3B-2 e P. stutzeri MB-P3A-49 são promissores na promoção do crescimento das plantas não infestadas com o patógeno.; 2011

Avaliação de diferentes metodologias de seleção para resistência à podridão radicular da mandioca causada por Fusarium sp. em condições controladas.

OLIVEIRA, S. A. S. de; HADDAD, F.; L. R RIBEIRO; ARAÚJO, K. S.
Fonte: Tropical Plant Pathology, v.36, n.3,Brasília, ago, 2011. Suplemento. Publicador: Tropical Plant Pathology, v.36, n.3,Brasília, ago, 2011. Suplemento.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Formato: 1
EN
Relevância na Pesquisa
46.62%
The root rot complex is one of the most hazardous disease of cassava in the Brazilian Northeast region, and can be attributed to many pathogens, including oomycetes and fungus as Fusarium sp. The search for resistance to this disease is the main objective of the cassava development programs worldwide. T; 2011; PDF. 1293.

Herança da resistência de variedades comerciais brasileiras de soja à podridão radicular de fitóftora.

BERGAMO, M. C. B.; ARIAS, C. A. A.; SOARES, R. M.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO DE PLANTAS, 6., 2011, Búzios. Panorama atual e perspectivas do melhoramento de plantas no Brasil. [Búzios]: SBMP, 2011. 4 p. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO DE PLANTAS, 6., 2011, Búzios. Panorama atual e perspectivas do melhoramento de plantas no Brasil. [Búzios]: SBMP, 2011. 4 p. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.62%
O objetivo do estudo foi avaliar a herança da resistência à podridão radicular de fitóftora, causada por causada por Phytophthora sojae (Kaufm. & Gerd.), presentes em variedades comerciais resistentes BRS 260, BRS 262, BRS 246RR e BRSMG 752S. Até hoje 14 genes, denominados Rps, foram descritos por conferirem resistência à PRF, os quais tem sido amplamente utilizados nos programas de melhoramento para proteção das cultivares de soja. O material experimental foi desenvolvido a partir do cruzamento das quatro cultivares entre si, totalizando seis cruzamentos. A população F2, os parentais utilizados nos cruzamentos e a cultivar suscetível BRS 268, foram inoculados com o patógeno utilizando a metodologia de Keeling (1982), adaptada por Yorinori (1996). O teste do qui-quadrado (?2) foi aplicado para aceitar ou rejeitar os padrões de segregação encontrados de plantas mortas e não-mortas esperadas para a população F2 segundo padrões mendelianos. O cruzamento BRS 260 x BRS 246RR não resultou em nenhum indivíduo morto, com isso conclui-se que os mesmos contém um gene de resistência no mesmo loco conferindo resistência a P. sojae. Nos cruzamentos BRSMG 752S x BRS 260 e BRS 246RR x BRSMG 752S foram observados padrões de segregação semelhantes...

Apodreceu.

SOARES, R. M.; COSTAMILAN, L. M.
Fonte: Cultivar, Pelotas, v. 12, n. 135, p. 18-19, ago. 2010. Publicador: Cultivar, Pelotas, v. 12, n. 135, p. 18-19, ago. 2010.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.85%
Favorecida por fatores como umidade excessiva e solos compactados a podridão radicular de fitóftora tem o poder de provocar o apodrecimento de sementes, além de redução e morte das plântulas. Por isso, ao planejar o próximo cultivo o produtor precisa estar atento e verificar a situação das suas áreas quanto à compactação e ao acúmulo de água, sem descuidar da situação de terraços em curvas de nível, baixadas e locais com excesso de palha. A rotação de culturas é outra alternativa recomendada para evitar o aumento do nível do inóculo.; 2010

Controle alternativo da podridão radicular (Sclerotium rolfsii Sacc.) em feijão-caupi [Vigna unguiculata (L.) Walp.] (Fabaceae); Alternative control of Sclerotium rolfsii Sacc. In cowpea [Vigna unguiculata (L.) Walp.] (Fabaceae)

Santos, Inaura Patrícia da Silva
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Agronomia; Produção vegetal; Proteção de plantas; Programa de Pós-Graduação em Agronomia; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Agronomia; Produção vegetal; Proteção de plantas; Programa de Pós-Graduação em Agronomia; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.74%
The cowpea, Vigna unguiculata (L.) Walp., is known as feijão-de-corda and feijão-verde , among others, is one of the main cultures exploited by small producers of the Northeast region of Brazil. Among the phytopathogens that affects its productivity, Sclerotium rolfsii Sacc. is noteworthy, causing the stem rot in several cultures around the world. The objective of this work was to evaluate the alternative control of S. rolfsii Sacc. in saplings of V. unguiculata (L.) Walp. trough the biocontrol of antagonists, organic residues incorporation to the soil, utilization of essential oils, plant extracts and mineral nutrition. The work was developed in the Laboratory de Phytopathology and in the vegetation house of CECA/UFAL. The pathogen was obtained trough the isolations of cowpea with symptoms of the disease and, afterwards, it was cultivated in sterilized rice. For in vitro control, the antagonists isolates were matched with the pathogen in PDA medium, for the purpose of evaluating the reduction of growth and the hyperparasitism. For the biofumigations of the soil, the organic materials poultry litter, mussel, sugar cane bagasse, bean residue, cassava scuff were dehydrated in stove at 55ºC for 96h, grinded in the concentrations of 10% and 20% (v/v) and incorporated to the substrate...

Agressividade de isolados de Phytophthora spp., Botryosphaeria spp. e Fusarium spp. associados com a podridão radicular da mandioca.

HOHENFELD, C. S.; SANTANA, M. P.; SILVA, M. A. da; OLIVEIRA, E. J. de; OLIVEIRA, S. A. S. de
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 16.; CONGRESSO LATINO-AMERICANO E CARIBENHO DE MANDIOCA, 2015, Foz do Iguaçu. Integração: segurança alimentar e geração de renda: anais. Foz do Iguaçu: SBM, 2015. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 16.; CONGRESSO LATINO-AMERICANO E CARIBENHO DE MANDIOCA, 2015, Foz do Iguaçu. Integração: segurança alimentar e geração de renda: anais. Foz do Iguaçu: SBM, 2015. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.74%
A mandioca (Manihot esculenta Crantz) é a uma das principais fontes de carboidratos de países em desenvolvimento. Contudo, várias doenças podem afetar sua produtividade, dentre elas a podridão radicular, causada por um complexo de patógenos. As podridões radiculares podem ser divididas em função dos sintomas em podridão seca, mole ou negra. As perdas podem chegar a 100%, dependendo da susceptibilidade da variedade adotada e da agressividade dos isolados. O objetivo deste trabalho foi comparar a agressividade de diferentes espécies de fungos e o omicetos associadas a cada um dos sintomas afim de subsidiar trabalhos envolvendo a seleção de plantas resistentes à doença. Discos com estruturas fúngicas de 15 isolados foram inoculados por meio de perfuração (6 mm de diâmetro) no centro dos discos de raiz de mandioca, sendo utilizado como controle discos de BDA (sem crescimento fúngico). O delineamento utilizado foi inteiramente casualizado (15 isolados x 12 repetições). As avaliações foram realizadas cinco dias após a inoculação, mensurando-se a área lesionada com auxílio do Programa ImageTool. Os isolados testados apresentaram diferenças significativas na agressividade, sendo que os isolados de Botryosphaeria spp. foram mais agressivos em comparação com os isolados de Phytophthora spp. e Fusarium spp.; 2015

Identificação de acessos de mandioca com resistência multipla à podridão radicular.

VILAS BOAS, S. A.; OLIVEIRA, S. A. S. de; HOHENFELD, C. S.; SANTOS, V. da S.; OLIVEIRA, E. J. de
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 16.; CONGRESSO LATINO-AMERICANO E CARIBENHO DE MANDIOCA, 2015, Foz do Iguaçu. Integração: segurança alimentar e geração de renda: anais. Foz do Iguaçu: SBM, 2015. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 16.; CONGRESSO LATINO-AMERICANO E CARIBENHO DE MANDIOCA, 2015, Foz do Iguaçu. Integração: segurança alimentar e geração de renda: anais. Foz do Iguaçu: SBM, 2015. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.09%
A podridão radicular da mandioca (Manihot esculenta Crantz) tem sido apontada como um dos principais problemas da cultura no Brasil. Assim, o objetivo deste trabalho foi identificar fontes de resistência a múltiplos patógenos causadores da podridão radicular (PR). Foram avaliadas a severidade dos sintomas da PR causados por Fusarium spp., Phytophthora spp. e espécies da família Botryosphaeriaceae na casca e polpa das raízes de 277 acessos, por meio de inoculações artificiais. Os dados genotípicos para resistência aos patógenos foram obtidos pelo método REML/BLUP (Restricted Maximum Likelihood/Best Linear Unbiased Predictor). O índice de seleção clássico (IC) foi utilizado para identificação de acessos com resistência múltipla. As reduções na severidade da podridão radicular foram acima de 45% para Fusarium spp., 21% para Phytophthora spp., e 38% para espécies da família Botryosphaeriaceae. Portanto, o IC propiciou reduções elevadas e equilibradas da PR para cada patógeno. A compreensão da base genética da re sistência à podridão radicular e a identificação de fontes com resistência múltipla poderão ser utilizados nas diferentes estratégias de manejo da doença.; 2015

Metodologias de inoculação de fungos causadores da podridão radicular da mandioca.

HOHENFELD, C. S.; NASCIMENTO, D. de S.; SILVA, M. A. da; OLIVEIRA, E. J. de; OLIVEIRA, S. A. S. de
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 16.; CONGRESSO LATINO-AMERICANO E CARIBENHO DE MANDIOCA, 2015, Foz do Iguaçu. Integração: segurança alimentar e geração de renda: anais. Foz do Iguaçu: SBM, 2015. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 16.; CONGRESSO LATINO-AMERICANO E CARIBENHO DE MANDIOCA, 2015, Foz do Iguaçu. Integração: segurança alimentar e geração de renda: anais. Foz do Iguaçu: SBM, 2015. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.99%
A mandioca (Manihot esculenta Crantz) é uma espécie que possui destacada importância econômica e social na África, Ásia e América Latina. Contudo, várias doenças podem afetar sua produtividade, dentre elas a podridão radicular, causada por um complexo de patógenos, destacando-se os fungos Phytophthora spp., Botryosphaeria spp. e Fusarium spp. As perdas podem chegar a 100%, dependendo da intensidade da infestação. Atualmente, a abordagem mais econômica e confiável para controlar a podridão radicular da mandioca é o plantio de variedades resistentes. Assim, objetivo foi estabelecer um método de inoculação de fungos para seleção precoce de genótipos de mandioca resistentes à podridão radicular. Foram testadas quatro metodologias distintas: Infestação do Solo, Imersão de Manivas, Imersão das raízes e Ferimento na haste. Os parâmetros avaliados foram peso de parte aérea, peso de raiz, volume de raiz e colonização da maniva. O método que se mostrou mais eficiente foi infestação do solo e imersão de manivas em suspensão de esporos.; 2015