Página 1 dos resultados de 4714 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

A metapoesia de Carlos Drummond de Andrade: uma arte poética in actu

Freitas, Anícia Maria Gonçalves Sousa
Fonte: Universidade da Madeira Publicador: Universidade da Madeira
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 11/01/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.88%
O presente trabalho é o estudo da poesia de Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) através de uma análise da sua arte poética publicada entre Alguma Poesia (1930) e Farewell (1999). De um projecto de escrita que implicaria inevitavelmente as relações entre a poesia e a realidade, explora-se o conceito metapoético que pode insinuar a privação de contacto entre a poesia e o real empírico. Num primeiro momento, após uma sucinta referência à tradição da poesia sobre a poesia, chega-se à noção de um preconceito contra a metapoesia no século XX e define-se um ponto de partida para a análise propriamente dita da poética drummondiana. Num segundo capitulo, as noções de poeta, poema ou verso, ou melhor, de poesia, são estudadas nas suas particularidades, concomitantemente com a estruturação da arte poética de Drummond. Por fim, a auto-reflexividade é analisada na relação que estabelece entre a metapoesia e a ekphrasis. É neste movimento de auto-reflexão e transformação que assiste a capacidade drummondiana de revelar através da metapoesia não só a sua posição perante as palavras, mas também perante as coisas.

"Edgar Allan Poe e Charles Baudelaire: trajetórias e maturidade estética e poética" ; "Edgar Allan Poe and Charles Baudelaire: paths and aesthetic and poetic maturity"

Philippov, Renata
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.88%
Esta tese de doutorado, intitulada “Edgar Allan Poe e Charles Baudelaire:trajetórias e maturidade estética e poética”, teve por objetivo analisar e interpretar, dentro de uma perspectiva comparativa, o percurso feito por Poe e Baudelaire desde suas obras iniciais, até atingirem uma maturidade estética e poética. Tomando por base a visão de Antoine Compagnon em seu Le Démon de la Théorie (1998) obra que retoma algumas teorias críticas, como a do círculo hermenêutico proposto por Schleiermacher (2001) e Gadamer (1999), a dos polissistemas e, dentro dela, a da tradução como transcriação e ferramenta ideológica, a da intertextualidade proposta por Kristeva (apud ALLEN, 2000) a partir de suas leituras de Freud e Bakhtin, a da morte do autor único e conseqüente criação de pluralidade de autores-leitores de Barthes (apud ALLEN, 2000) e a de sincronia e diacronia de Saussure, esta tese procurou mostrar, ao longo da análise detalhada de poemas, contos, poemas em prosa, ensaios, resenhas, artigos, anotações, peças teatrais de Poe e Baudelaire, como os mesmos foram elaborando e re-elaborando suas teorias estéticas e poéticas. A comparação entre as obras de ambos permitiu estabelecer trajetórias, teorias críticas...

Um Aleph: Borges, segundo o Livro das Mil e Uma Noites: estudo comparativo da poética árabe como elemento de construção da poética narrativa de Jorge Luis Borges; An Aleph: Borges, according to the The Arabian Nights: comparative study of the Arabian poetics as an element for the construction of the narrative poetics of Jorge Luis Borges

Silva, Sandra Aparecida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.03%
Este estudo compara a mímese poética do mundo árabe-islâmico, especialmente no livro de contos As mil e uma noites, com a mímese poética do mundo hispano-americano na obra literária de Jorge Luis Borges. A obra anônima das Noites tornou-se a principal referência para especular tanto as formas e as estratégias de construção narrativa quanto os conteúdos temáticos na criação poética do escritor argentino. Devido à magnitude da produção literária borgeana, este estudo considerou o livro El Aleph (1946) e três contos de El libro de arena (1975)- El espejo y la máscara, Undr e El disco. O trabalho se propõe afirmar que a poética árabe-islâmica, enquanto acervo da cultura universal constituiu-se num dos elementos vitais para a construção da poética narrativa de Jorge Luis Borges; This study compares the poetic mimesis of the Arabic-Islamic world, specially the book of tales The Arabian Nights, with the poetic mimesis of the American- Hispanic world in Jorge Luis Borges literary production. The anonymous literary composition The Arabian Nights became the main reference to speculate both the form and the narrative construction strategies as well as the thematic contents as a poetic creation of the Argentinian author. Due to the magnitude of the borgesian literary production...

Sérgio Abreu: sua herança histórica, poética e contribuição musical através de suas transcrições para violão; Sérgio Abreu: sua herança histórica, poética e contribuição musical através de suas transcrições para violão

Silva, Luciano Cesar Morais e
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.88%
Sérgio Rebello Abreu e seu irmão Eduardo Abreu se notabilizaram como dois dos maiores violonistas em atividade nos anos 60-70. A carreira do duo se interrompeu em aproximadamente 1975 e Sérgio Abreu prosseguiu como solista e camerista até 1981. O impacto que eles causaram no meio musical permanece até hoje, mas sua contribuição não foi analisada sistematicamente. Este trabalho, portanto, versa sobre a herança histórica de Sérgio Abreu, que trabalhou por mais tempo com o violão e era o encarregado das transcrições tocadas pelo Duo, através de suas transcrições e gravações. A fim de contextualizar a transcrição no panorama da história do violão, visitamos a história da transcrição no contexto do desenvolvimento do instrumento desde o Renascimento até o Classicismo, a partir de onde detalhamos mais a análise histórica, e deste ao século XX. Esse panorama procura construir o discurso da reabilitação da prática da transcrição como procedimento válido artisticamente, desde que devidamente contextualizado. Procura, no duplo contexto da história das transcrições e da herança histórico-poética, demonstrar em que elementos musicais se encontram as referências poético-musicais que confluem para o trabalho do Duo Abreu...

Da poética movente: uma prática quinhentista em diálogo com Herberto Helder; From the poetic moving: a practice of the sixteenth century in dialogue with Herberto Helder

Picosque, Tatiana Aparecida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/11/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.03%
osso objetivo, nesta dissertação, é analisar a poética de um século, a do XVI, e a poética de um autor, a de Herberto Helder. Trata-se de produções artísticas que se assemelham, pois, por motivos distintos, privilegiam o processo de criação poética, a obra inacabada, em detrimento ao produto final, a obra acabada. Ao mesmo tempo, demonstraremos que as categorias vigentes no imaginário do senso comum são insuficientes para explicitar poéticas, como estas, moventes. Enquanto obra em processo, constataremos que a produção quinhentista, sendo meio de comunicação social, caracteriza-se pela profusão de variantes, ao passo que a poética herbertiana caracteriza-se pela adoção de um princípio cosmológico: o devir. Pela adesão a este princípio, os poemas herbertianos são concebidos enquanto corpos, passíveis de transmutação e, concomitantemente, desencadeadores de transmutação. A poética herbertiana, ao eleger o devir como fundamento universal do existente, aparece em consonância com as filosofias da imanência e da materialidade da comunicação que, por sua vez, desempenham um papel significativo na cena do pensamento contemporâneo.; Our objective, at this dissertation, is to analyze the poetry of a century...

A máquina e a palavra: poética e narração em La ciudad ausente de Ricardo Piglia; The machine and the word: poetics and narration in La ciudad ausente, by Ricardo Piglia

Almeida, Odenildo de França
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.95%
Esta pesquisa propõe ler La ciudad ausente (1992) do escritor argentino Ricardo Piglia (1940) como uma obra que, a partir de uma máquina de narrar como metáfora de escritor, constrói e executa uma poética em consonância com a forma de encarar a literatura e o ato de escrita de seu autor. A primeira parte do trabalho está dedicada a três temas que serão levados em conta durante todo o texto: os nódulos brancos como elementos geradores de línguas e narrativas, o Estado como instância que também narra e a perda como origem da máquina e de histórias. A poética da máquina é tratada na segunda parte, na qual me detenho em sua formação como narradora. Partindo da proposta de um de seus inventores, identifico e divido sua programação / poética em três fases: tradução, criação por núcleos narrativos e captação do que ocorre na sociedade. Dialogando diretamente com a tradição literária argentina, proponho que a primeira fase tem como modelo o escritor Jorge Luis Borges e, seguindo as pistas de outros textos de Piglia, que a máquina insere-se em uma tradição argentina de escritores que tem a tradução como procedimento de escrita. Ainda no interior desta etapa analiso o Stephen Stevensen, tradução da máquina para o William Wilson de Edgar Allan Poe e o porquê de sua escolha. Nos capítulos dedicados à segunda fase de sua poética...

A cidade na Avenida: a poética urbana da Avenida Paulista pelo olhar dos artistas que nela trabalham; The city in the Avenue: The Paulista Avenues urban poetic through the eyes of the artists who work there

Marin, Tiago Rodrigo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.09%
O que, em uma grande metrópole, possui força suficiente para se tornar uma experiência poética para aqueles que nela constroem sua biografia ou, ao menos, vivenciam-na por algum intervalo de tempo? Tal questionamento segue presente em toda esta dissertação, que se propôs a investigar o que é a poética urbana, e como ela se apresenta para algumas pessoas em São Paulo. Contudo, um campo mais específico foi delimitado: as discussões buscaram a poética urbana da Avenida Paulista eleita como símbolo da cidade a partir do olhar dos artistas que nela trabalham. Para a discussão, parte-se das considerações sobre a urbanidade moderna e caótica, do progresso desenfreado, que impõe à força, diariamente, experiências de violência e desrespeito aos seus habitantes; contudo, em seguida, convida-se à reflexão acerca da cidade como objeto do afeto de seus cidadãos. O que se propõe é a poética urbana como uma das mediações possíveis entre duas vivências que, inicialmente, parecem tão diferentes. Na elaboração do conceito da poética urbana buscou-se uma reflexão sobre como a subjetividade de uma experiência poética relacionada ao homem que conhece a si e aos demais entes a partir de sua presença no mundo e sua relação intencional com aquilo que o circunscreve se vincula às limitadoras imposições da cultura...

[Autor]retrato Coletivo, uma Poética da Autoria Aberta: Poética da Autoração, Poéticas em Coletividade e uma taxonomia para a Espect-Autoria - agenciamento autoral dos espectadores nas artes participativas e interativas.; Collective Authorself-Portrait, a Poetics of the Open Authorship: Authoring Poetics, Multi-Poetics in Collectivity and a taxonomy for the Spect-Authorship - authorial agency of the spectators in participatory and interactive arts.

Silva, Arnaldo Valente Germano da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.99%
Esta tese de doutorado apresenta um estudo e formulações teóricas sobre o conceito de espect-autoria e defende os conceitos de Poética da Autoria Aberta, Poética da Autoração e Poéticas em Coletividade como praxis artística de apropriação dos dispositivos de produção das representações sociais, no contexto da autoria dos espectadores nas artes participativas e interativas. Numa transferência interdisciplinar de conceitos a exemplo do conceito espect-autor de Gellouz (2007), o estudo propõe as noções de autorabilidade, obra autorável, agenciamento autoral do espectador e trinômio produção/recepção/produção bem como os conceitos formulados de função-espect-autor, espect-autor em coletividade, particip-autor, inter-autor e trans-autor, que privilegiam a noção de autoria em suas notações, configurando uma taxonomia mais apropriada para compor um vocabulário que permita designar e compreender a noção de espect-autoria, ou seja, a produção autoral dos espectadores, enquanto forma, repertório e significados, nas obras cuja abertura poética propõe desafios autorais aos seus espectadores. A principal referência artística e fonte desta pesquisa é a série Autorretrato Coletivo (1987-), um conjunto de obras participativas e interativas que eu proponho como repositório dialógico e polifônico da identidade coletiva...

Crónica de una muerte anunciada sob a perspectiva da poética clássica

Santos, Bruna Dahm dos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.99%
O presente trabalho propõe-se a fazer uma análise do livro Crónica de una muerte anunciada do escritor colombiano Gabriel Garcia Márquez a partir do enfoque da Poética Clássica. Numerosos artigos tratam da influência do teatro grego e, mais especificamente, da influência da tragédia neste livro de Garcia Márquez. Portanto, pareceu pertinente realizar um trabalho de análise que aplicasse os conceitos teóricos apontados na Poética como conformadores da tragédia, na referida obra, de modo a discutir em que pontos Crónica de una muerte anunciada estabelece uma aproximação com a tragédia grega e em que aspectos se distancia.; Este trabajo se propone a hacer un análisis del libro Crónica de una muerte anunciada del escritor colombiano Gabriel García Márquez a partir de un enfoque de la Poética Clásica. Hay profusos artículos que tratan de la influencia del teatro griego, más específicamente de la tragedia en el mencionado libro de García Márquez. Por lo tanto, pareció pertinente realizar un trabajo de análisis que aplicara los conceptos teóricos apuntados en la Poética como los conformadores de la tragedia, en dicha obra, de modo a discutir en cuales puntos Crónica de una muerte anunciada establece un acercamiento a la tragedia griega y en que aspectos se aleja.

O percurso do logos na "poetica" de Aristoteles

Deborah Vogelsander Guimarães
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
36.95%
Neste trabalho será exposto o texto aristotélico "Sobre a Poética" , ao qual nos referiremos como "Poética", em especial nos capítulos 6,9 e 21 de maneira que, em conjunto com a exposição do Livro 11da "Retórica", também de Aristóteles, se possa responder a questão: de que maneira uma composição poética se aproxima de uma composição retórica no âmbito específico de seus conteúdos? A resposta a esta questão deve levar ao reconhecimento de um conteúdo ético para ambas as composições. O estudo dos dois textos deve servir, também, para aproximar a estudo da poesia ao estudo da lógica e da metafísica aristotélica, em um retorno aos primeiros tradutores da "Poética", no século XVI; Not informed

La poesía moderna abusiva: la tensión poética en Juan de Mena

Heusch, Carlos
Fonte: Universidade da Coruña Publicador: Universidade da Coruña
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
37.03%
[Resumo] Estudo da cuestión da “novidade” na poesía de Juan de Mena e da lexitimidade ou non, para o devandito poeta, dunha “poesía moderna” á que tilda moi suxestivamente de “abusiva”. Algúns poemas soltos seus plantexan unha forte tensión poética entre tradición castelá e modernidade italianizante que o poeta parece non resolver até a composición dunha obra coma o Laberinto e trala especie de auto-coroación da dita escrita poética na Coronación del marqués de Santillana. Agora ben, acaso non se trata dunha resolución tan “abusiva” que implique un necesario retorno á poética anterior, coma o suxire unha obra coma as Coplas de los pecados mortales?; [Resumen] Estudio de la cuestión de la “novedad” en la poesía de Juan de Mena y de la legitimidad o no, para dicho poeta, de una “poesía moderna” a la que tilda muy sugestivamente de “abusiva”. Algunos poemas sueltos suyos plantean una fuerte tensión poética entre tradición castellana y modernidad italianizante que el poeta no parece resolver hasta la composición de una obra como el Laberinto y tras la especie de auto-coronación de dicha escritura poética en la Coronación del marqués de Santillana. Ahora bien, ¿acaso no se trata de una resolución tan “abusiva” que implique un necesario retorno a la poética anterior...

A pessoalidade poética em Fernando Pessoa; The Fernando Pessoas poetical personality

Parcianello, Reginaldo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/05/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.95%
Esta pesquisa investiga a pessoalidade poética em Fernando Pessoa. A base do estudo é a estética da formatividade de Luigi Pareyson, da qual extraímos as principais categorias concernentes à hermenêutica literária. É uma investigação interdisciplinar, no tocante a seu arcabouço estético e literário, mas se trata inequivocamente de uma tese sobre literatura, pois a temática filosófica que é transversal ao todo da pesquisa esclarece e interpreta a pluralidade de poemas de Pessoa, em todos os tópicos da pesquisa, sem sustentar uma ideia ou a defesa de um ponto de vista específico. A pessoalidade é a noção estética segundo a qual toda a produção artística passa pela mediação ativa e criadora da pessoa, e isso é se aplica também ao esforço de despersonalização da arte. Não é por acaso que Pessoa rejeita a poética romântica, confessional: seu modo modernista de gerar poemas necessita de uma poética plural que, necessariamente, é sincera ou é representada como um fragmento, em cada heterônimo engendrado à maneira de um holograma de sua personalidade. E nisso mostra-se uma contradição: não se trata de personalidade, como, aliás, a maior parte dos críticos o registra, mas de personalidades (plural...

Futuro aparente e futuro real : o porvir na poética e na retórica de Os Lusíadas

Antunes, Roberto Carlos
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.95%
Dissertação de Mestrado em Estudos Portugueses Multidisciplinares apresentada à Universidade Aberta; Na presente dissertação, são expostos os resultados de um trabalho teórico-reflexivo sobre as referências que, na epopéia Os Lusíadas, de Luís de Camões, se apresentam sobre o futuro. Considerou-se como ‘referência ao futuro’ toda menção a fatos, pensamentos ou sentimentos que dizem respeito: a) a momentos posteriores ao em que se encontram as personagens num determinado ponto da narração, mas anteriores ao fim da produção da obra; b) a épocas subsequentes ao fim da produção da obra. Procurou-se compreender a maneira como essas referências participam da constituição de discursos poéticos e retóricos que se inter-relacionam no transcorrer dos dez cantos da epopeia. Tendo em vista que o método acima proposto transcende a análise de fenômenos narrativos, sem ignorá-los, foi necessária a formulação de uma terminologia adaptada à maneira específica como neste trabalho são abordados os fenômenos cronológicos. Foram escolhidos os termos ‘futuro aparente’ e ‘futuro real’ para designar, respectivamente, os dois tipos de referência ao futuro supra elencados. A expressão ‘tempo de autoria’...

The poetics of comic Arrested Development and the Reversibility; La poética del cómico en Arrested Development y la revisibilidad; A poética do cômico em Arrested Development e a reassistibilidade

Pelegrini, Christian Hugo; Univ. São Paulo
Fonte: Universidad de la Sabana Publicador: Universidad de la Sabana
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
36.95%
The article analyzes the construction processes of comedy in the Americansitcom Arrested Development. Considered by specialized critics as anexample of innovation in language and semiotic density, the program is anexample of the kind of textual construction that is inserted into the phenomenonof the American reversibility proposed by North American JasonMittel. When analyzing poetic processes in the construction of anagrammatichumor and multi-isotope, we explain the demand that the text thatgenerates for repeated reading processes that may deplete their mevanings.; El artículo analiza los procesos de construcción de comicidad en el sitcom norteamericano Arrested Development. Considerado por la crítica especializada como un ejemplo de innovación en lenguaje y densidad semiótica, el programa es un ejemplo del tipo de construcción textual que se insertaen el fenómeno de la revisibilidad propuesto por el norteamericano Jason Mittel. Al analizar los procesos de poética en la construcción de comicidadanagramática y pluri-isotópica, explicitamos la demanda que tal texto generapara reiterados procesos de lectura que puedan agotar sus significados.; O artigo analisa os processos de construção de comicidade no sitcom norte-americano Arrested Development. Considerado pela crítica especializadacomo um exemplo de inovação em linguagem e densidade semiótica...

Do signo, do olhar e do funcionamento da linguagem poética de Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa

Santos, Pedro dos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.99%
Este trabalho aborda a linguagem poética de Alberto Caeiro, poeta fictício criado por Fernando Pessoa, cuja obra está reunida nos títulos O Guardador de Rebanhos, O Pastor Amoroso e Poemas Inconjuntos, a partir da ideia de que seu olhar para o real se constitui num processo de indagação sobre os limites do conhecimento e da constituição da experiência humana da realidade, sobre o signo, sobre a natureza da linguagem poética e da linguagem em geral. Para esta reflexão, uso a Semiótica de Peirce, a Lingüística de Saussure, a teoria da linguagem de Benveniste, a poética das sensações de Fernando Pessoa, trabalhos de Perrone- Moisés, além de outros autores, como Seabra, Dessons e Meschonnic. A poesia de Caeiro é interpretada como um embate com os limites impostos pela mediação sígnica, embate que é ao mesmo tempo metáfora dessa poesia e é metaforizada por ela. Consciente da não transparência da linguagem como retrato do real e do pensamento, Caeiro faz dessa condição assunto e instrumento de seu discurso. Nesse processo, a língua é repensada e refundida em seus fundamentos, indo aos limites de sua capacidade de significação e aos limites entre o que é e o que não é poesia e entre o que é e o que não é língua. A noção de arbitrário do signo linguístico e a dicotomia língua e fala são repensadas...

A poética do mercado público: gritos de vendedores no México e em Cuba

Bauman, Richard; Indiana University, Bloomington, EUA
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Antropolgia Social da UFSC Publicador: Programa de Pós-Graduação em Antropolgia Social da UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 26/05/2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.95%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-8034.2009v11n1-2p17Neste ensaio, traço a trajetória de desenvolvimento da poética em ação através da análise da forma e da função dos chamados de vendedores de rua e de mercado. Começo com uma discussão sobre a função poética na produção e no uso dos chamados em sua utilização para agilizar a venda de mercadorias nos mercados mexicanos. A seguir, volto-me para a poética de uma forma cognata, o pregón, em Cuba, na qual a função poética atinge maior proeminência, sobrepujando a agenda pragmática de anunciar mercadorias à venda, aproximando-se de uma performance plena, ou seja, um display virtuoso. Finalmente, examino La caserita (A dona de casa), uma son-pregón divorciada completamente da venda de mercadorias nos espaços públicos do mercado e das ruas e enquadrada como uma forma de performance na qual a performance gravada torna-se, ela mesma, uma mercadoria à venda.

Verdade Poética e Globalização

Castro, Manuel Antonio de; Universidade Federal do Rio de Janeiro
Fonte: Revista Cerrados Publicador: Revista Cerrados
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.95%
O presente ensaio procura refletir sobre o que é verdade poética, o que é globalização e como elas se inter-relacionam. Modernidade como verdade ciêntifica, religiosa e poética. Globalização e comunicação comercial. Comunicação: a questãoda proximidade e da distância. O acesso à informação: comunicativo, estético, poético. Os Logos e a meditação. A mediação poética e o diálogo. Interpretação hermenêutica do poema de Cecília Meireles “Motivo”, como núcleo de suaPoética. Os quatro aspectos fundamentais: o fazer (poiein), o tempo, o saber/não-saber e a morte, reunidos (Logos) na travessia (motivo). A verdade poética como identidade de diferenças e realização livre do homem.

A POÉTICA DOS RASCUNHOS EM MON COEUR MIS À NU, DE CHARLES BAUDELAIRE: IMPLICAÇÕES PARA UM PROJETO (RE)TRADUTÓRIO

Mattos, Thiago
Fonte: Cultura e Tradução Publicador: Cultura e Tradução
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 14/10/2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.95%
Este trabalho integra a pesquisa “(Re)traduções de Mon coeur mis à nu, de Charles Baudelaire”, realizada na USP sob orientação do Prof. Álvaro Faleiros e com apoio da FAPESP (2014/01489-6); são analisadas as traduções brasileiras da obra e é proposta uma retradução. Noção teórica formulada por Didier (1973), a poética dos rascunhos refere-se a obras ditas inacabadas, não constituindo texto. É o caso de Mon coeur mis à nu, obra póstuma de Baudelaire associada a um conjunto de fragmentos dispersos, não formando, portanto, obra. Na poética dos rascunhos, se há escritura, há texto. Há obra. A incompletude, o fragmentário, o rascunho constituem esse texto, gerando sentidos. Ao reconhecer a poética dos rascunhos como altamente relevante para Mon coeur mis à nu, propor uma retradução é propor um modo de traduzir, ou ao menos privilegiar, o rascunho. Este trabalho pretende, portanto, expor como Mon coeur mis à nu tem sido editado/apresentado, chegando, recentemente, a propostas que incorporam novos modos de ler, editar e traduzir textos como Mon coeur mis à nu (Baudelaire), Livro do desassossego (Pessoa), Pensées (Pascal) etc., levando-nos a traçar um caminho possível de tradução da poética dos rascunhos em Mon coeur mis à nu...

Mimesis poética y critica al teatro en la carta a D'Alembert

Domecq,Gabriela
Fonte: Tópicos Publicador: Tópicos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 ES
Relevância na Pesquisa
36.99%
Este trabajo se propone analizar la crítica al teatro que encontramos en la Carta a D'Alembert para determinar qué concepción de la mimesis poética la sustenta. Quisiéramos mostrar que la crítica a la concepción clásica de la catarsis que encontramos en la Carta no supone por parte de Rousseau la adopción de la concepción platónica de la mimesis poética. Empezaremos por ubicar la referencia al teatro en la obra. En un segundo momento situaremos su crítica en el contexto de la disputa en torno a la moralidad del teatro que se dio en Francia a lo largo de los siglos XVII y XVIII. Esta disputa nos interesa porque los argumentos a favor o en contra de la moralidad del teatro se basan en el análisis de los efectos de la mimesis poética sobre las pasiones. Luego de analizar la posición de Rousseau sobre los límites de la catarsis poética nos preguntaremos en un tercer y último momento si su cuestionamiento a la moralidad del teatro supone la concepción platónica de la mimesis poética. Veremos que Rousseau, próximo a Platón en el análisis de las consecuencias morales del teatro, se aleja de él en tanto no concibe la mimesis como copia de la naturaleza.

Tradición poética y mito en la poesía de Elí Galindo

Medina,Celso
Fonte: Universidad Pedagógica Experimental Libertador Publicador: Universidad Pedagógica Experimental Libertador
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 ES
Relevância na Pesquisa
36.95%
Nos proponemos adentrarnos a la poesía de Elí Galindo, utilizando como guía de lectura la tradición poética y el mito. Continuando con una corriente poética iniciada en Venezuela por José Antonio Ramos Sucre y continuada por Francisco Pérez Perdomo, Galindo construye una poesía que crea un clima poético fundamentado en la narración de grandes arquetipos, cuyo intertexto fundamental es Dante y su Divina Comedia. Máscaras, polifonía son estrategias esenciales en una poesía que pese a su poca prolijidad, conforma un valioso hito en la poesía venezolana. Ese zócalo mítico que sustenta la obra de Eli Galindo trasunta una sui generis filosofía, que pone en manos de los lectores una visión de mundo donde temas existencialistas como la muerte y la soledad tejen un pensamiento bastante original en nuestra poesía. Para la indagación que nos proponemos aquí utilizaremos como lectura su libro San Baudelaire, que recoge la cortísima pero densa obra poética de Eli Galindo. Esa indagación la haremos valiéndonos de la Fenomenología, en la visión particularísima de Gastón Bachelard, para quien la materialidad de lo poético encarna no en el mundo metafórico, sino en un imaginario de las cosas en su más desnuda realidad. Partimos de una hipótesis: lo que dice la poesía de Galindo es lo que muestra primero; de allí urdimos nuestro análisis...