Página 1 dos resultados de 394 itens digitais encontrados em 0.016 segundos

Avaliação microbiológica e físico-químicas da qualidade da água para o consumo humano na província do planalto central - Huambo - Angola

Fernandes, Lafayete de Assunção
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.08%
A água é um dos recursos mais abundante no planeta e essencial a vida, pelo que é imprescindível a sua gestão e qualidade. No entanto a sua utilidade deve ser salvaguardada quer nos aspectos ambientais quer sanitários. O presente estudo teve como objetivo analisar amostras de água para o consumo humano provenientes da cidade do Planalto Central - Huambo, Angola, e associar a qualidade com o meio envolvente. Assim colheram-se duas amostras de água da torneira e do poço e avaliou-se a qualidade físico-química (alcalinidade, acidez, pH, condutividade elétrica, cloretos, oxigénio dissolvido, nitritos, nitratos, sulfatos, fosfatos, oxidabilidade, dureza, cálcio, magnésio, e CBO5) e microbiológica (número de colónias a 220C e 370C, Pseudomona aeruginosa, esporos de Clostridium sulfito redutores, coliformes totais e E. coli e Enterobacteriaceae). As análises foram efetuadas de acordo com as normas Portugueses e Europeias. No que diz respeito aos resultados obtidos nas análises microbiológicas, as águas foram classificadas como impróprias, pois os valores máximos admissíveis (VMA) legalmente estipulados pelo Decreto-Lei n0 306/2007 de 27 de Agosto, foram ultrapassados em relação aos microrganismos a 22ºC e 37ºC e coliformes totais. E. coli...

Do culto aos ancestrais ao cristianismo e vice-versa : vislumbres da pratica da comunicação nas missões espiritanas do Planalto Central Angolano; From ancestral cult to cristianism and vice versa : glimpses of the practice of communication in the spiritanin missions of the Central Highlands of Angola

Iracema Hilario Dulley
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.1%
O presente trabalho debruça-se sobre a prática da comunicação nas missões católicas da Congregação do Espírito Santo no Planalto Central angolano, território dos Ovimbundu, do período que vai de meados do século XIX ao período pré-Guerra de Libertação do século XX. O principal material empírico utilizado são as traduções de gêneros da oralidade em umbundu (provérbios, contos e adivinhas) para o português e de materiais doutrinários católicos (catecismos, liturgias) do português para o umbundu. Com base nesses registros, procura-se vislumbrar o processo de disputa simbólica que deu origem à convenção de significação estabelecida a partir da relação entre os diversos agentes envolvidos no contexto missionário; The present work focuses on the practice of communication in the Catholic missions of the Congregation of the Holy Spirit located in the Central Highlands of Angola, territory of the Ovimbundu, from mid-19th century to pre-Liberation War 20th century. Its empirical material consists basically of translations of oral genres from Umbundu into Portuguese (proverbs, tales, conundrums) and Catholic doctrinal material (catechisms, liturgies) from Portuguese into Umbundu. Based on these registers, an attempt is made to grasp the process of symbolic struggle between the various agents involved in the missionary context in order to understand the meaning convention arising from this relationship

Seleção de genótipos de quinoa com características agronômicas e estabilidade de rendimento no Planalto Central; Selection of quinoa genotypes with agronomic characteristics and yield stability in the Brazilian savannah high lands

Rocha, Juliana Evangelista da Silva
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.08%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2008.; A quinoa (Chenopodium quinoa, Willd) é uma espécie pouco conhecida mundialmente, ainda que seja a base da alimentação nos Andes, sua região de origem e domesticação. Por ser rica em aminoácidos essenciais, que elevam a qualidade da sua proteína, e devido ao seu alto valor nutricional tem ganhado mercado. Planta anual, de ciclo variável em função das condições ambientais no Cerrado, com 80 a 150 dias, mostra-se mais sensível às variações de temperatura do que de fotoperíodo. A época de semeadura varia em função da finalidade da produção, seja de biomassa ou de grãos. Pela grande diversidade desses produtos pode ser usada tanto para a alimentação humana quanto animal. No Brasil, seu consumo é limitado devido ao alto custo do grão importado, ao desconhecimento da população e a baixa disponibilidade de cultivares adaptadas às condições locais. A pesquisa, conduzida no Planalto Central teve por objetivo contribuir para ampliar a adaptabilidade da quinoa às condições de baixa altitude e elevadas temperaturas. A BRS Piabiru, primeira cultivar brasileira, apresenta limitações como ciclo longo e semente pequena. Progênies selecionadas em acessos com variações para essas características...

Fitossociologia, diversidade e sua relação com variáveis ambientais em florestas estacionais do bioma cerrado no planalto central e nordeste do Brasil

Haidar, Ricardo Flores
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.46%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, 2008.; Na matriz de formações abertas que predominam no bioma Cerrado, as florestas estacionais merecem destaque por ocuparam cerca de 30% de sua área territorial e constituírem a fitofisionomia mais ameaçada pela ação antrópica no bioma. A boa qualidade da madeira de algumas de suas árvores, a alta fertilidade de suas terras, além da mineração de rochas calcárias em algumas áreas são os principais fatores de degradação destas florestas. A ampla distribuição destas formações, nas distintas unidades de terra do bioma Cerrado, sob diferentes regimes de temperatura, precipitação e períodos de seca e, ainda, sobre características edáficas e topográficas distintas, propiciam variações florísticas e estruturais do componente arbóreo. O presente estudo foi desenvolvido em três florestas estacionais do bioma Cerrado, duas no setor do Planalto Central (Goiás e Distrito Federal) e uma no seu Setor Parnaibano (Piauí), às margens do bioma. Em Goiás, a amostragem foi conduzida no Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco (PEAMP), em fragmentos remanescentes da ação antrópica anterior à sua criação. No Distrito Federal...

Características produtivas e reprodutivas de vacas Holandesas e mestiças Holandês × Gir no Planalto Central; Production and reproduction traits in Holstein and Gyr crossbred cows in the Central Plateau, Brazil

Pimentel, Concepta Margaret McManus; Teixeira, Rodrigo de Almeida; Dias, Laila Talarico; Louvandini, Helder; Oliveira, Eliandra Maria Bianchini
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.1%
Com o objetivo de comparar o desempenho leiteiro e reprodutivo de vacas da raça Holandesa e mestiças Holandês × Gir na região do Planalto Central foram utilizados dados de 1.456 vacas de cinco composições raciais, originadas das raças Holandesa (H) e Gir (G): puras H; ¾H ¼G; ½H ½G; 3/8H 5/8G; e ¼H ¾G. Analisaram-se as características produção média diária de leite (PMD), número de dias em lactação (DL) e produção total da lactação corrigida para 305 dias (P305), idade ao primeiro parto (IPP), período de gestação (PG) e intervalo de partos (IEP). Os maiores valores de PMD e P305 foram obtidos para os animais ¾H ¼G e ½H ½G e os menores, para os animais com maior proporção da raça Gir (¼H ¾G). Os valores das características reprodutivas IPP e IEP, no entanto, foram menores para os animais ¾H ¼G.Esses resultados evidenciam a adaptação das vacas mestiças ao ambiente a que foram submetidas ou que os animais puros da raça Holandesa, em razão do estresse nutricional e/ou térmico, não expressaram todo o seu potencial genético para produção leiteira.Além disso, os dados comprovaram a importância da utilização de sistemas de cruzamento na manutenção da produção dos animais e na sua adaptação ao ambiente. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT; Data from 1456 purebred and crossbred cows of five different crossbred groups involving the Holstein (H) and Gyr (G) breeds (H; ¾H ¼G; ½H ½G; 3/8H 5/8G e ¼H ¾G) were used to compare their milk production and reproductive traits in the Brazilian central plateau region. The performance traits studied were: average daily milk production (DMP); lactation length (LL); total production in 305 days (P305) and age at first calving (AFC)...

Avaliação de genótipos de grão de bico no cerrado do Planalto Central Brasileiro

Artiaga, Osmar Pereira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.23%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Agronomia, 2012.; O grão de bico (Cicer arietinum L.) é uma espécie pouco conhecida no Cerrado do Planalto Central, ainda que, mundialmente, seja considerada a terceira leguminosa mais importante com uma área cultivada de cerca de 12 milhões de hectares. O grão de bico é usado como alimento, industrialmente e também como terapêutico. O Brasil apresenta consumo limitado desta leguminosa devido ao alto custo praticado no mercado em consequência da ausência de produção. Este estudo teve como objetivo investigar o potencial produtivo e selecionar genótipos com características superiores para cultivo no Cerrado em condições tanto de sequeiro como irrigado. Foram conduzidos dois ensaios: o primeiro com treze genótipos de origens diversas e duas cultivares recomendadas como testemunhas em três épocas de plantio na Embrapa Hortaliças no Distrito Federal em sequeiro; o segundo em área irrigada por pivô central no município de Cristalina-GO com quatro épocas de plantio utilizando os mesmos acessos. Os genótipos FLIP03-109C, FLIP02-23C e FLIP06-34C foram superiores às duas testemunhas...

Processos evolutivos de intemperismo químico e sua ação no comportamento hidromecânico de solos do Planalto Central; Evolutionary chemical weathering processes and their influence on the hydro-mechanical behavior of soils of the Plateau Central Brazilian

Farias, Wisley Moreira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
46.1%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, 2012.; Os solos tropicais têm em seu processo de formação aspectos climáticos e intempéricos diferenciados das regiões de clima temperado. As principais diferenciações promovidas pelo intemperismo são as reações químicas da água, as quais processam a mineralogia dos solos tropicais a nível evolutivo avançado formando os oxi-hidróxidos de Fe e Al. Como na maioria dos solos lateríticos a mineralogia 2:1 é inexistente ou incipiente, a principal modificação física advinda da evolução intempérica são as formações de agregados que definem a estrutura da matriz do solo. Essa característica associada, em geral, a elevados teores da fração argila gera uma distribuição bimodal dos poros que determinarão o comportamento da sucção no meio não saturado, a permeabilidade e resistência dos materiais, bem como os fenômenos de histerese e colapsibilidade. Portanto, o presente trabalho buscou o entendimento dos processos intempéricos em topossequências à luz da química e mineralogia visando o conhecimento do comportamento hidromecânico em uma sequência de solos típica do Cerrado brasileiro. Os resultados desse trabalho são relações envolvendo a mineralogia e granulometria da fração argila...

O planalto central e o problema da mudança da capital do Brasil e trabalhos de campo e de gabinete da segunda expedição geográfica ao planalto central

Guimarães, Fábio de Macedo Soares.
Fonte: Rio de Janeiro : IBGE, Conselho Nacional de Geografia, 1950. Publicador: Rio de Janeiro : IBGE, Conselho Nacional de Geografia, 1950.
Tipo: Livro
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.45%
Separata da revista brasileira de geografia, n. 4, ano XI.; Resumo em português, francês, espanhol, italiano, inglês e alemão.; Mapas: Mapa do sudeste do Planalto central do Brasil: isarítmas de densidade da população rural. principais áreas de mata [p. 481]; Mapa do sudeste do Planalto central do Brasil: densidade e população rural [entre p. 486 e 487]; Mapa do sudeste do Planalto central do Brasil: zonas selecionadas pela comissão para estudos preliminares [p. 507]; Mapa do sudeste do Planalto central do Brasil: itinerários percorridos pela 2. expedição [p. 616].; Esse documento baseia-se nos trabalhos de campo que a segunda expedição geográfica ao Planalto central organizada pela Comissão de estudos sobre a localização da Nova Capital em 22 de setembro de 1947. Seu objetivo era estudar o planalto central em seu conjunto, tendo em vista o problema da "posição" da capital.

Considerações gerais sôbre a vegetação do Estado de Goiás: notas preliminares sôbre a fitosociologia do Planalto Central do Brasileiro

Veloso,Henrique P.
Fonte: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde Publicador: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1948 PT
Relevância na Pesquisa
46.04%
Em junho de 1947, fomos convidados pelo general DEJALMA POLY COELHO, chefe da Comissão de Estudos do Planalto Central Brasileiro, para colaborarmos com o Grupo de Geógrafos chefiado pelo Prof. FRANCIS RUELLAN, a quem foi confiada parte dos trabalhos para a localização de novo Distrito Federal da República. A Diretoria do Instituto Oswaldo Cruz, nos incumbiu então de estudar as condições fito-ecológicas de trechos do Estado de Goiás, paralelamente às observações bio-geográficas que teríamos de realizar para a Comissão. Desde 1945 que vimos observando, em viagens, a vegetação do tipo Cerrado, nos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso, Outrossim, em notas já publicadas sôbre a vegetação dos Estados de Mato Grosso e Minas Gerais, tivemos a oportunidade de apreciar, ligeiramente, a importãncia do Cerrado como uma climática e o papel que o mesmo desempenha na configuração bio-geográfica do brasil. Queremos salientar, mais uma vez, a grande necessidade que temos de estudar determinados pontos de outras regiões, para podermos apresentar um trabalho ecológico sôbre o Cerrado brasileiro que, apesar de muito bem conhecido sob o ponto de vista da Sistemática, é quase desconhecido quanto ao papel das espécies dentro das associações e sias reações aos habitats. Com os dados ecológicos que possuíamos e com os estudos que realizamos no Estado de Goiás...

Relações solo-superfície geomórfica e evolução da paisagem em uma área do Planalto Central Brasileiro

Motta,Paulo Emilio Ferreira da; Carvalho Filho,Amaury de; Ker,João Carlos; Pereira,Nilson Rendeiro; Carvalho Junior,Waldir de; Blancaneaux,Philippe
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2002 PT
Relevância na Pesquisa
46.04%
Com base em levantamento pedológico de reconhecimento de alta intensidade, foram investigadas relações pedogeomorfológicas em uma área do Planalto Central Brasileiro, com vistas à predição de atributos e distribuição dos solos em áreas vizinhas carentes de mapas pedológicos. Três superfícies geomórficas, com distintos padrões de espacialização de solos, foram identificadas. Na mais elevada, a distribuição dos solos é estreitamente relacionada à variação do regime hídrico ao longo das encostas. Ocorrem Latossolo Vermelho (LV), Latossolo Vermelho-Amarelo (LVA), Latossolo Amarelo (LA), Latossolo Amarelo plíntico, Latossolo Amarelo petroplíntico (concrecionário) e Plintossolo Háplico, todos muito argilosos, com teores de Fe2O3 e TiO2 relativamente homogêneos e índices Ki e Kr indicativos de mineralogia oxídica. Na segunda superfície, os solos apresentam maior variação quanto à textura e teores de Fe e Ti. Predominam LV e LV acriférrico, além de LVA e LA. Nos limites com as chapadas, observa-se a ocorrência de LVA e LA acriférricos endopetroplínticos. Na terceira superfície, que disseca as anteriores, predominam solos menos intemperizados, com atributos muito variáveis, como Cambissolo Háplico...

Estabelecimento e padrões sazonais de produtividade de Kielmeyera coriacea (Spr) Mart. nos cerrados do Planalto Central: efeitos do estresse hídrico e sombreamento

NARDOTO,GABRIELA B.; SOUZA,MÔNICA P.; FRANCO,AUGUSTO C.
Fonte: Sociedade Botânica de São Paulo Publicador: Sociedade Botânica de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1998 PT
Relevância na Pesquisa
46.04%
Kielmeyera coriacea é uma árvore caducifólia, típica dos cerrados do Planalto Central. Neste estudo, investigou-se como as mudanças no potencial da água do solo (Ys) e a luz afetaram a produtividade e a sobrevivência de indivíduos jovens de Kielmeyera coriacea transplantados na matriz herbácea de uma vegetação do cerrado, em que os elementos arbustivos e arbóreos são esparsos (campo sujo). Indivíduos de 2 meses de idade foram transplantados na primeira metade da estação chuvosa (novembro-dezembro) de 1994. A maior parte da mortalidade dos indivíduos de Kielmeyera coriacea ocorreu nos primeiros meses após o transplante, durante a estação chuvosa. A grande maioria das plantas sobreviventes conseguiu atravessar sua primeira estação seca, mostrando que o período de estiagem não influenciou na sobrevivência das mesmas. No entanto, durante a época seca do segundo ano, 35% das plantas sobreviventes foram removidas por tatus do gênero Dasypus spp. Em meados de julho de ambos os anos, quando o Ys alcançou valores inferiores a -2,5 MPa a 5 cm e Ys < -1,0 MPa a 15 cm de profundidade, a grande maioria das plantas já havia perdido suas folhas. Algumas chegaram a perder toda a parte aérea...

Ciência e história no Relatório da Comissão Exploradora do Planalto Central na Primeira República

Vergara,Moema de Rezende
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.19%
No início da República ressurgiu a idéia de mudar a capital do país para o Planalto Central. Essa idéia já havia sido defendida, no século anterior, pelo Visconde de Porto Seguro. Assim, em 1892 foi organizada uma comissão chefiada por Luiz Cruls, diretor do Observatório Nacional, para demarcar a superfície a ser ocupada pela nova capital. Em 1896 foi publicado o relatório dessa expedição, que circulou pelos principais espaços da opinião pública do Brasil, na forma de resenhas em jornais e em artigos na Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro - IHGB. No texto do Relatório há uma interpenetração de várias questões que estavam afligindo determinados setores da sociedade brasileira da época, como a salubridade do clima brasileiro para o imigrante europeu, a definição das fronteiras e a integração do território.

A localização da nova capital da República

Fonte: IBGE Publicador: IBGE
Tipo: livro Formato: 91 p. : il. ; Mapa: Bacias hidrográficas principais do Brasil e divisores gerais das respectivas áreas [p. 11]
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.34%
Apresenta texto da Resolução do Conselho Nacional de Estatística n. 388, de 21 de Julho de 1948, com sugestões a propósito da transferência da capital da República para o Planalto Central do Brasil. Contém estudos do General Djalma Poli Coelho que buscam demonstrar que o Planalto Central possui excelentes qualidades geográficas para a instalação do novo centro administrativo e político do país. Desenvolve considerações gerais sobre as bases para o planejamento da nova capital federal.; Conteúdo: pt 1. Resolução n. 388, de 21 de julho de 1948, da Assembléia Geral do Conselho Nacional de Estatística, (Exprime votos e sugestões do Conselho a propósito da tranferência da capital da República para o Planalto Central do Brasil. Anexo: Estudos do General Djalma Poli Coelho, Diretor do Serviço Geográfico do Exército e Presidente da Comissão de Estudos para a localização da Nova Capital do Brasil: I. Espigão mestre do Brasil e conceito geopolítico do Planalto Central. II. Nova capital federal (Considerações gerais sobre as bases para seu planejamento e execução): População. Superfície. Política territorial. Financiamento. Administração -- pt. 2. Esclarecimentos e sugestões (documentos subscritos pelo antigo secretário-geral...

Atlas dos itinerarios, perfis longitudinaes e da zona demarcada = Atlas des itinéraires, des profils longitudinaux et de la zône démarquée publicado por L. Cruls

Comissão Exploradora do Planalto Central do Brasil
Fonte: Rio de Janeiro : H. Lombaerts & C., Impressores do Observatorio Publicador: Rio de Janeiro : H. Lombaerts & C., Impressores do Observatorio
Tipo: livro Formato: 99 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.34%
Referenciado por : Blake, Sacramento. Diccionario bibliographico brazileiro. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1883-1902. v. 4, p. 386-388; Louis Cruls nasceu em Diest, Bélgica, em 1848, e morreu em Paris, em 1908. Formado em Engenharia Civil, desenvolveu notáveis trabalhos nos campos da geografia, geologia, meteorologia e astronomia. Em 1874, mudou-se para o Brail, onde participou de diversas expedições cientìficas, especialmente, pela região do Planalto Central. Foi engenheiro da Comissão da Carta-Geral do Império. Em 1876, foi admitido como voluntário no observatório astronomico do Rio de Janeiro, e em 1884 tornou-se diretor ao suceder o frances E. Liais. Planejou e integrou diversas comissões, entre as quais a de exploração do Planalto Central do Brasil, em 1892, cuja finalidade era identificar e escolher o melhor local para a implantação da futura capital do País.; Contém ilustrações, principalmente mapas.

Mudanças paleoambientais na região dos cerrados do Planalto Central durante o Quaternário tardio: o estudo da Lagoa Bonita, DF; Not available.

Barberi, Maira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/08/2001 PT
Relevância na Pesquisa
46.23%
A presente pesquisa versa sobre a evolução paeloambiental, principlamente paleoclimática, no decorrer do Pleistoceno tardio - Holoceno, de uma área atualmente recoberta por cerrados, localizada no Planalto Central Brasileiro, a nordeste do Distrito Federal. As interpretações paleoecológicas foram baseadas nas análises palinológica e mineralógica do sedimento contido em um testemunho de sondagem obtido na seqüência estratigráfica depositada na Lagoa Bonita, DF. As datações radiocarbônicas permitiram estabelecer as idades das diferentes fases da sedimentação e o início de formação da lagoa, há aproximadamente 26.000 anos AP - Antes do Presente (idade extrapolada). A análise palinológica, baseada em diagramas de porcentagem e de concentração dos palinomorfos preservados no sedimento, permitiu estabelecer, através de procedimentos estatísticos, sete ecozonas que evidenciam modificações na composição e distribuição da vegetação durante o Quaternário tardio - Holoceno, provocadas provavelmente por mudanças paleoclimáticas. A análise mineralógica por difratometria de raios-X, possibilitou a identificação dos argilominerais, complementando as informações palinológicas, principalmente em intervalos onde não há registro de palinomorfos. Esta abordagem interdisciplinar mostrou-se bastante eficiente em estudos paleoecológicos. A evolução paleoambiental da região da Lagoa Bonita é marcada por dois intervalos com caracterísitcas distintas quanto ao conteúdo e distribuição da vegetação...

Comparação dos métodos de classificação por ângulo espectral e distância euclidiana no mapeamento das formas de terreno

Souza, João Paulo Sena
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.12%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Pós-Graduação em Geografia, 2015.; O Bioma Cerrado apresenta a maior biodiversidade e heterogeneidade de paisagens entre as savanas do mundo. Essa abrangência evidencia a importância de estudos sistemáticos sobre os diversos aspectos desse domínio. Na região central desse bioma encontra-se a ecorregião do Planalto Central, onde o relevo norteia a dinâmica evolutiva da paisagem. Está associado à distribuição espacial dos tipos de solo e dos organismos vivos, incluindo as atividades humanas. Esse elemento da paisagem pode ser estudado de forma qualitativa ou quantitativa. A geomorfometria é o campo da ciência que estuda de forma quantitativa o relevo, principalmente as formas de terreno. Dentre os métodos de classificação das formas do terreno destaca-se a classificação supervisionada pelo emprego de assinaturas geomorfométricas de referência. A classificação por assinaturas geomorfométricas pode utilizar métricas de similaridade e distância. Nesse contexto, o objetivo do presente trabalho é comparar os métodos de classificação utilizando métricas de similaridade e de distância no mapeamento das formas de terreno, aplicados na área do Campo de Instrução Militar de Formosa (CIF) localizado na bacia do Rio Preto. A metodologia possui as seguintes etapas: aquisição dos dados HydroSHEDS...

O gê dos gerais : elementos de cartografia para a etno-história do planalto central : contribuição à antropogeografia do cerrado

Santos, Rodrigo Martins dos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.36%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável, 2013.; Esta dissertação localiza diversos povos indígenas que habitavam o Planalto Central e, portanto, uma parte do Cerrado, antes das invasões Luso-Brasileiras. Será dado maior enfoque a uma porção desse espaço chamado regionalmente de Gerais. Tenho como base o mapa de Curt Nimuendaju que apresenta lacunas na localização de etnias em algumas áreas do centro do país. Pretendo esclarecer um problema que é a insuficiente disposição de informações cartográficas a respeito de quais eram e onde estavam os povos indígenas do Brasil Central, em especial num polígono que abrange o Noroeste e Triângulo Mineiro, todo o Estado de Goiás, extremo nordeste do Mato Grosso e sudoeste do Pará, grande parte do Tocantins, região sul do Maranhão e do Piauí, e oeste da Bahia. A hipótese central é de que há mais informações sobre etnias nessa região do que as apresentadas por Nimuendaju. Para tentar confirmá-la, utilizo diversos produtos cartográficos como o mapa de Čestmír Loukotka, e diversos mapas históricos disponíveis em arquivos públicos no Brasil e em Portugal. Também realizo um mapeamento inédito da localização de etnias constantes nos históricos municipais do banco de dados IBGE cidades. Dessa fonte compilo...

Relatório apresentado a S. Ex. o Sr. Ministro da Industria, Viação e Obras Públicas =Rapport présenté a Son Ex. M. le Ministre de l'Industrie, de la Voirie et des Travaux Publics /por L. Cruls. --Relatório da Comissão Exploradora do Planalto Central do Brazil = Rapport de la Commission d'Exploration du Plateau Central du Brésil

Comissão Exploradora do Planalto Central do Brasil
Fonte: Rio de Janeiro : H. Lombaerts & C., Impressores do Observatório Publicador: Rio de Janeiro : H. Lombaerts & C., Impressores do Observatório
Tipo: livro Formato: vii, 365 p
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.3%
Documento com duas páginas-de-rosto, em português e francês. Título em francês : Rapport présenté a Son Ex. M. le Ministre de l'Industrie, de la Voirie et des Travaux Publics; Texto em português e francês em colunas paralelas; Blake, Sacramento. Diccionario bibliographico brazileiro. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1883-1902.v. 5, p. 386-388; Gravuras: Pessoal da Comissão [entre p. 8 e 9]; cachoeira do rio Cassú [entre p. 12 e 13]; acampamento no Pindahyba [entre p. 14 e 15]; vista de Catalão [entre p. 16 e 17]; travessia do rio Paranahyba [entre p. 18 e 19]; acampamento nas margens do Paranahyba [entre p. 20 e 21]; os Pireneus [entre p. 22 e 23]; serra dos Pireneus [entre p. 24 e 25]; no alto dos Pireneus [entre p. 26 e 27]; Pirenópolis (rio das Almas) [entre p. 28 e 29]; ponto culminante dos Pireneus [entre p. 30 e 31]; vista dos Pireneus [entre p. 32 e 33]; rio Areias [entre p. 34 e 35]; acampamento no Macacos [entre p. 36 e 37]; rio Descoberto [entre p. 38 e 39]; salto do Itiquira [entre p. 40 e 41]; acampamento de Santa Luzia [entre p. 42 e 43]; acampamento no vértice SW [entre p. 44 e 45]; largo do Chafariz (Goiás) [entre p. 46 e 47]; vista de Goiás [entre p. 48 e 49]; acampanmento no vértice SE [entre p. 78 e 79]; entrada da cidade de Formosa [entre p. 110 e 111]; lagoa Feia [entre p. 130 e 131]; observatório no vértice SW [entre p. 144 e 145]; bloco de itacolumite [entre p. 304 e 305]; corte do barranco [entre p. 312 e 313]; apuração do diamante [entre p. 316 e 317]; Trata-se do "Relatório Cruls"...

Fatores ambientais e a germinação de espécies arbóreas do Brasil Central e de áreas disjuntas da Amazônia no bioma Cerrado

Ribeiro, Leandro Carvalho
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
56.27%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Botânica, Programa de Pós-graduação em Botânica, 2014.; O Cerrado é o segundo maior bioma do Brasil e sua área nuclear ocorre no Planalto Central. Este bioma também ocorre em áreas disjuntas na região Norte do país, as quais são denominadas savanas amazônicas, destacando-se aquelas do estado de Roraima, que ocupam as maiores áreas de cerrado na Amazônia brasileira. Devido à ampla ocorrência geográfica do Cerrado, sua vegetação está exposta a diferentes gradientes de condições ambientais, e fatores como amplitude térmica elevada, déficit hídrico sazonal e ocorrência de fogo têm sido considerados os principais filtros ambientais que determinam a composição de espécies no bioma. Entretanto, os efeitos desses filtros sobre a capacidade de recrutamento, a partir de sementes, continuam pouco compreendidos. Em função das diferenças ambientais locais existentes entre os cerrados de Roraima e os do Planalto Central brasileiro, que sinalizam para uma maior tolerância a estresses ambientais para espécies de Roraima, o objetivo deste estudo foi investigar como a umidade reduzida, o déficit hídrico, choques térmicos e altas temperaturas afetam a estratégia de germinação de sementes de três espécies arbóreas (Bowdichia virgilioides...

Comunidades da nova era no Planalto Central: utopia, ideologia e reafirmação da ordem; New Age communities in the Central Plateau: utopia, ideology and reafirmation of order

Nogueira, Aico Sipriano
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/05/2001 POR
Relevância na Pesquisa
46.1%
This article analyses the constitution of an alternative community in the central plateau of Brazil, based on what has been called 'new contemporary forms of sociability'.Using a theoretical-conceptual discussion on community, utopian community, myth, ideology, utopia and imaginary, the text suggests the possibility of taking the idea of alternative to the present social system as an expression, along with conservative thought and the possibility of the construction of the new.; Este artigo analisa a constituição de uma comunidade alternativa no planalto central do Brasil, a partir do que se convencionou chamar de "novas formas contemporâneas de sociabilidade". Através de uma discussão teórico-conceitual sobre comunidade, comunidade utópica, mito, ideologia, utopia e imaginário, o texto sugere a possibilidade de se pensar a idéia de alternativa ao sistema social vigente enquanto expressão, ao mesmo tempo, do pensamento conservador e da possibilidade de construção do novo.