Página 1 dos resultados de 29 itens digitais encontrados em 0.110 segundos

Spontaneous vegetation on overburden piles in the Coal Basin of Santa Catarina, Brazil

Santos, Robson dos; Citadini-Zanete, Vanilde; Leal Filho, Laurindo de Salles; Hennies, Wildor Theodoro
Fonte: Blackwell Publishing Publicador: Blackwell Publishing
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
36.04%
The objective of this work was to select indigenous vegetal species for restoration programs aiming at the regeneration of ombrophilous dense forest. Thirty-five spoil piles located in the county of Sideropolis, Santa Catarina, that received overburden disposal for 39 years (1950-1989) were selected for study because they exhibited remarkable spontaneous regrowth of trees compared to surrounding spoil piles. Floristic inventory covered the whole area of the 35 piles, whereas survey on phytosociology and natural regeneration studies were conducted in 70 plots distributed along the 35 piles. Floristic inventory recorded 83 species from 28 botanical families. Herbaceous terricolous plants constituted the predominant species (47.0%), followed by shrubs (26.5%), trees (19.3%), and vines (7.2%). Results from surveys on phytosociology and natural regeneration, focused on shrubs and trees, recorded incipient ecological succession. In addition, the most adapted species recorded on the overburden piles, as ranked by index of natural regeneration (RNT) plus importance value index (IVI), were as follows: Clethra scabra (RNT = 23.93%; IVI = 17.28%), Myrsine coriacea (RNT = 20.93%, IVI = 11.26%), Eupatorium intermedium (RNT 7.56%, IVI 0.40%), Miconia ligustroides (RNT 5.84%...

Composição e estrutura arbórea em floresta estacional semidecidual no Espinhaço Meridional (Serra do Cipó, MG); Tree composition and structure of a semideciduous forest in the Meridional Espinhaço (Serra do Cipó, MG)

Santos, Matheus Fortes; Freitas, Herbert Serafim de; Sano, Paulo Takeo
Fonte: Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
45.87%
Estudos florísticos e fitossociológicos têm sido feitos em áreas de Mata Atlântica, sendo parte desses em remanescentes de Floresta Estacional Semidecidual. Entretanto, no cômputo geral, as florestas na Serra do Espinhaço têm sido pouco estudadas. Este trabalho objetiva descrever e analisar a composição e estrutura de espécies arbóreas de uma área de Floresta Estacional Semidecidual na face leste da Serra do Cipó, porção meridional da Serra do Espinhaço (MG). O método de ponto-quadrante foi utilizado para estudo fitossociológico, sendo o levantamento florístico total incrementado por coletas não-sistematizadas. Foram calculados: área basal total, densidade, frequência e dominância relativas, além do índice de valor de importância. O levantamento florístico total registrou 280 espécies, número que destaca a riqueza da área, cuja maior afinidade florística é com outras áreas florestais localizadas nas bacias dos Rios Doce e Paraíba do Sul. Os parâmetros fitossociológicos destacam a predominância de espécies pioneiras e secundárias iniciais, o que, assim como os valores estruturais, caracteriza um estádio secundário inicial a intermediário de regeneração. Os dados deste trabalho realçam a importância da preservação das florestas estacionais da Mata Atlântica e...

Regime de distúrbio e dinâmica da regeneração natural na Floresta Pluvial Atlântica Submontana; Disturbance regime and natural regeneration dynamics in the Lower Montane Atlantic Rain Forest

Lima, Renato Augusto Ferreira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
35.94%
Em uma parcela permanente de 10,24 ha na Floresta Pluvial Atlântica Submontana do Parque Estadual Carlos Botelho (Sete Barras, SP, Brasil), este estudo teve o intuito de descrever o regime de distúrbio do dossel e avaliar a regeneração natural sob diferentes regimes de luz. Para tanto, foi realizado o levantamento de todas as clareiras da parcela, que foram mensuradas e tiveram sua idade aproximada estimada. Em seguida, foram instaladas 42 parcelas de 10x10m para avaliar a regeneração natural em três regimes luminosos: dossel contínuo (18 parcelas), clareiras pequenas a médias (11) e clareiras grandes com abundância de Guadua tagoara (Nees) Kunth (13). O regime de luz foi caracterizado por fotografias hemisféricas tomadas ao centro das parcelas. O estudo da regeneração natural foi divido em: estrato herbáceo (i.e., ervas menores que um metro de altura), avaliado através da cobertura do solo estimada pelo método de interceptação de linha; e estrato arbustivo, avaliado através dos indivíduos com altura maior que 1m, e com diâmetro à altura do peito menor que 5cm. Para estes indivíduos anotou-se a espécie, diâmetro, altura total e área de copa, além da presença de partes reprodutivas e substrato de germinação. Informações sobre hábito...

Distribuição espacial de espécies arbóreas na área de vida de Sapajus nigritus (Primates, Cebidae) na Mata Atlântica, Parque Estadual Carlos Botelho, estado de São Paulo; Spatial distribution of tree species present in the home range of Sapajus nigritus (Primates, Cebidae) in the Atlantic, Carlos Botelho State Park, State of Sao Paulo

Sevghenian, Eliza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.13%
Apesar dos esforços na realização de pesquisas com primatas na Mata Atlântica, ainda existem poucos estudos relacionando topografia, composição e distribuição de vegetação com o padrão de ocupação da área por primatas. Pela escassez dessas pesquisas, essas relações foram analisadas em duas áreas dentro da área de vida de um grupo de Sapajus nigritus numa área de Floresta Ombrófila Densa, localizada no Parque Estadual Carlos Botelho (PECB), Estado de São Paulo. Com o objetivo de descobrir se há ou não relação entre distribuição da vegetação arbórea com o padrão de uso da área (relacionadas com as rotas realizadas em 2007) pelo grupo deSapajus nigritus. Com o auxílio de uma imagem do IBGE de 1:50.000 da área do PECB, cedido pelo Instituto Florestal, em São Paulo, foi feito um recorte da área de vida do grupo no software ArcView 9.3 para seleção duas áreas; a primeira conhecida como área central (ou área núcleo) onde o grupo utiliza com mais frequência, foi denominada de área A, e a segunda área, uma pequena porção mais periférica da área de vida com inclinação mais acentuada, denominada de área B. Em cada uma dessas áreas foram instaladas três unidades amostrais; uma em área de topo de morro...

Estrutura e dinâmica sucessional de um fragmento de floresta estacional semidecidual com diferentes históricos de pertubação

Martins, Leonardo Augusto
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xi, 121 f. : il. color., gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
35.97%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Ciência Florestal - FCA; A Mata Atlântica é um dos biomas de maior biodiversidade do planeta, que há séculos tem sido sistematicamente destruída pelo desmatamento e fragmentação florestal, principalmente no domínio da Floresta Estacional Semidecidual. Os fragmentos remanescentes frequentemente têm sofrido distúrbios adicionais, tanto antrópicos quanto naturais. Deste modo, para a sua conservação e restauração é fundamental o conhecimento da resposta desses ecossistemas aos distúrbios. Este trabalho teve como objetivo geral caracterizar a estrutura da vegetação e a regeneração natural de um fragmento de floresta estacional semidecidual com diferentes históricos de perturbações e conhecer o papel das clareiras na regeneração de algumas das suas espécies arbóreas mais representativas. A pesquisa foi realizada em um fragmento de floresta estacional semidecidual com aproximadamente 615 ha (Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Olavo Egydio Setúbal), no município de Lençóis Paulista (22. 27’S, 48.57W), SP. A amostragem foi feita através da demarcação de parcelas permanentes contíguas (10 x 10 m), totalizando um hectare em cada uma de três área na floresta( três hectares no total)...

Caracterização da vegetação arbórea e atributos do solo da Reserva Biológica de Pindorama, SP

Abdo, Maria Teresa Vilela Nogueira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xiv, 112 f. : il., graf.
POR
Relevância na Pesquisa
36.16%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Produção Vegetal) - FCAV; O Pólo Regional de Desenvolvimento Tecnológico do Agronegócio da Região Centro Norte em Pindorama, SP, com 532,8 ha possui quatro fragmentos florestais distribuídos em 120 ha classificados como floresta tropical estacional semidecidual do bioma Mata Atlântica. Transformados em Reserva Biológica (Lei Estadual nº 4960/86) detêm grande diversidade das espécies de ocorrência regional. O presente trabalho teve por objetivo caracterizar a vegetação arbórea de dois fragmentos pertencentes à Reserva Biológica de Pindorama - SP e sua possível variação florística e estrutural decorrente dos atributos de solos, de relevo, distância da borda e infestação da área. Foram demarcados dois transectos com parcelas sequenciais de 20 m x 20 m em fragmentos e solos distintos. Foi realizado um levantamento planialtimétrico usando as variáveis: declividade, altitude e disposição das parcelas ao longo do transecto. Foi sorteado um quadrante de 10 m x 10 m por parcela, para realizar as avaliações de granulometria e fertilidade do solo, bem como de identificação e classificação dos indivíduos arbóreos com diâmetro a altura do peito (DAP) ≥ 5...

A raridade de especies arboreas na floresta ombrofila densa Atlantica : uma analise de metadados; The rarity of tree species in the atlantic dense ombrophilous forest : a analysis of metadata

Alessandra Nasser Caiafa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.19%
A Floresta Ombrófila Densa Atlântica ou Mata Atlântica sensu stricto, classificada como um hotspot de biodiversidade, tem como características o grande número de espécies de baixa constância e distribuição geográfica restrita, além do alto índice de espécies endêmicas. O termo raro descreve um amplo arranjo de padrões de amplitude geográfica, preferências por habitat e tamanho populacional, que são as principais medidas para se aferir raridade. Em face dessa grande amplitude de significados, optamos por aplicar o sistema de Rabinowitz para classificar as formas de raridade de espécies arbóreas na porção meridional da Mata Atlântica s.s. Usando metadados tomados de toda a Floresta Ombrófila Densa Atlântica, nossos objetivos foram: a) avaliar o estado de nosso conhecimento fitossociológico sobre essa Região Fito-Ecológica; b) diagnosticar quais formas de raridade de Rabinowitz e suas proporções ocorrem nas espécies arbóreas da Mata Atlântica s.s.; e c) investigar se alguma forma de raridade estaria associada a alguma variável abiótica Considerando nosso presente conhecimento fitossociológico sobre espécies arbóreas da Floresta Ombrófila Densa Atlântica, levantamentos ainda são necessários, especialmente na porção nordeste. Cada levantamento deveria obedecer a um protocolo mínimo...

Heterogeneidade ambiental, diversidade e estrutura da comunidade harborea de um trecho da Floresta Ombrofila Densa Atlantica; Environmental heterogeneity, species diversity, and structure of the tre community in a stand of the Brazilian Atlantic Rain Forest

Andre Luis Casarin Rochelle
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.01%
A Floresta Atlântica é um ecossistema complexo, exibindo áreas com mais de 200 espécies de árvores coexistindo em um único hectare. Variações topográficas, principalmente em pequenas escalas, parecem ter forte influência sobre a diversidade, porque estão relacionadas com o processo de formação do substrato e com a disponibilidade de água e nutrientes do solo. Este trabalho investigou a relação entre variáveis microtopográficas e a estrutura da comunidade arbórea em 1 hectare de Floresta Atlântica, no Parque Estadual Serra do Mar, Ubatuba, SP. No capítulo 1, testamos as hipóteses que microvariações topográficas aumentam a diversidade de espécies arbóreas e que microhábitats côncavos possuem maior diversidade que microhábitats convexos, e no capitulo 2, que microhábitats côncavos detêm mais biomassa que microhábitats convexos devido ao predomínio de processos de sedimentação neste tipo de microrrelevo. No capítulo 3, apresentamos uma descrição fitossociológica, discutindo sua diversidade em contextos regionais e continentais. Alocamos 100 parcelas contíguas de 10 x 10 metros (S23º21?59.8??W45º05?02.8?) e etiquetamos, medimos (PAP e altura) e identificamos todas as árvores (PAP>15 cm). Para cada parcela...

Comparative phytosociology of tree sinusiae between contiguous forests in different stages of succession

CAVALCANTE,A. DE M. B.; SOARES,J. J.; FIGUEIREDO,M. A.
Fonte: Instituto Internacional de Ecologia Publicador: Instituto Internacional de Ecologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2000 EN
Relevância na Pesquisa
46.04%
The Baturité Mountain Range, located in the State of Ceará (BRA), displays on its highest levels a vegetation viewed as a disjunction from the Atlantic Forest in the East of Brazil. Among the various attributes associated with this vegetation, the abundance of water resources and a high biodiversity have a more outstanding relevance. However, in view of the current accelerated deforestation process, those attributes may be threatened in a near future. Therefore, the present work is a comparative study with its focus on vegetal community organization (tree sinusiae) and the floristic similarity and the phytodiversity of two areas in different successive stages, preserved and deforested 24 years ago. The aim of that intent was to obtain information that could essentially shed light on the deforestation effects on tree vegetation and which could suggest scientific support regarding urgent projects of habitat reconstruction. The methodology used folowed the model utilized for rain forest, i.e. consisting of a random distribution of 10 × 20 m plots surveying the living woody species with DBH > or = 5 cm. The results obtained suggest that a possible new physiognomy type is emerging on the Baturite Mountain Range because of deforestation. The Myrtaceae and Mimosaceae families were the ones that contributed most significantly to species richness...

Structure and phytogeographic relationships of swamp forests of Southeast Brazil

Kurtz,Bruno Coutinho; Gomes,Jorge Caruzo; Scarano,Fabio Rubio
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 EN
Relevância na Pesquisa
55.94%
Swamp forests are associated with soils that are saturated or inundated because of a high water table. In Brazil, little is known about the plant ecology of such forests. In this paper, we aimed to describe the phytosociological structure of the tree layer of swamp forests in Restinga de Jurubatiba National Park, in the northern part of the state of Rio de Janeiro, and to evaluate the floristic similarities between these forests and some other possibly related types of vegetation formations in Brazil. The sampling included 84 species, within 62 genera and 34 families. The Shannon diversity index was 3.42, and the Shannon evenness index was 0.77. The forests studied showed an oligarchic structure; Tapirira guianensis, Calophyllum brasiliense and Protium icicariba were the most important species. Oligarchy, or monodominance, and relatively low species richness are the norm in the swamp forests of southeastern Brazil and result from the strong selective character of the saturated/inundated soils. In comparison with local areas of restinga (coastal woodland), Atlantic Forest sensu stricto, other swamp forests and flooded riparian forests, the similarity was low (Jaccard similarity coefficient < 0.25). In addition to the similar ecological conditions...

Structure of the understory community in four stretches of Araucaria forest in the state of São Paulo, Brazil

Polisel,Rodrigo Trassi; Ivanauskas,Natália Macedo; Assis,Marta Camargo de; Shepherd,George John; Yamamoto,Kikyo
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 EN
Relevância na Pesquisa
56.1%
We analyzed the structure of the understory community in the Atlantic Forest sensu lato, for which phytosociological descriptions of the understory are lacking. We delineated 50 plots of 10 × 20 m each at four sites within an Araucaria forest (a subtype of Atlantic Forest), located in the municipalities of Bananal, Campos do Jordão, Itaberá and Barra do Chapéu, all of which are in the state of São Paulo, Brazil. To sample the resident species of the understory, we randomly selected five 1 × 1 m subplots within each plot, resulting in a total sampling area of 250 m² at each site. We identified differences among the locations, mostly due to proportional differences in growth forms, in terms of species richness and the importance values within the community. Factors potentially influencing the understory structure include macroclimatic and microclimatic conditions, as well as forest fragmentation, the abundance of deciduous trees in the canopy, the surrounding vegetation and geographic location.

Floristic composition and structure of an upper montane cloud forest in the Serra da Mantiqueira Mountain Range of Brazil

Pompeu,Patrícia Vieira; Fontes,Marco Aurélio Leite; Santos,Rubens Manoel dos; Garcia,Paulo Oswaldo; Batista,Talita Alves; Carvalho,Warley Augusto Caldas; Oliveira Filho,Ary Teixeira de
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 EN
Relevância na Pesquisa
45.95%
We analyzed the community structure of an upper montane cloud forest (elevation, 1900 m) in the Serra da Mantiqueira Mountain Range, in the state of Minas Gerais, Brazil. Our objective was to determine the comparative tree species richness and floristic diversity within this forest, which is at one of the higher elevations in the range, in relation to surrounding forests that are at lower elevations, adjusting for elevational gradients. Within 15 permanent plots (40 × 10 m each), we tagged all tree individuals with a diameter at breast height > 5 cm, registering their height and diameter. To compare the study area with neighboring cloud forests, we used the Sørensen similarity coefficient and phytosociological parameters. We sampled 1250 individuals distributed among 89 species, 55 genera, and 34 families. Canonical correspondence analysis revealed no gradients related to the vegetation or soil. We found that tree species richness and diversity were high in the study area. There was structural and floristic heterogeneity among the communities evaluated, underscoring the importance of conservation of these high-elevation ecosystems, which are so unique and irreplaceable.

Diversity, community structure and conservation status of an Atlantic Forest fragment in Rio de Janeiro State, Brazil

Cysneiros,Vinicius Costa; Mendonça-Junior,Joaquim de Oliveira; Gaui,Tatiana Dias; Braz,Denise Monte
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 EN
Relevância na Pesquisa
56.11%
The State of Rio de Janeiro still holds unknown portions of the Atlantic Forest, which represent gaps in the knowledge of this ecosystem. Paracambi and neighbor municipal districts comprise a vast stretch of virtually unknown forest that makes up part of the Serra do Mar biodiversity corridor. The following study describes the tree community structure in a stretch of the ombrophilous Atlantic Forest, in the Parque Natural Municipal do Curió (Curio MNP), Paracambi, Rio de Janeiro, which serves as the basis to evaluate species diversity and conservation status. The altitudes in the area ranges from 100 to 690 m and the climate varies from mild subtropical to tropical hot and humid. Forty plots (10x10m) were randomly placed along the area, where all the stems equal to or greater than five centimeters (5 cm) diameter at breast high from ground level were measured. A total of 749 individuals, pertaining to 128 genera and 210 species were recorded, eight of which are listed as threatened of extinction in the Brazilian flora. The Shannon-Weaver diversity index (H′) was 4.7 nat.ind.-1 and the species with greater importance value was Pseudopiptadenia contorta (1.6460 m2; 18 individuals) while the most common species were Senefeldera vertcilata (48) and Actinostemon verticilatus (47 individuals). Despite the sample area being a little smaller than that commonly adopted in tropical studies...

Structural variation and content of aboveground living biomass in an area of Atlantic Forest in the State of São Paulo, Brazil

Medeiros,Maria Cláudia Melo Pacheco de; Aidar,Marcos Pereira Marinho
Fonte: Instituto de Botânica Publicador: Instituto de Botânica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 EN
Relevância na Pesquisa
56.05%
Knowledge of the vegetation structure in the Atlantic Forest is essential to support studies about its functioning, in view of broad interest issues such as global carbon balance. This study aimed to describe the structural variation in a heterogeneous area at Núcleo Santa Virgínia, Parque Estadual da Serra do Mar and how the aboveground living biomass is distributed in its phytophysiognomies. In each physiognomy studied, blocks of 10 × 10 m plots were allocated, totaling 0.6 ha of sampling. From the 1,046 individuals with PBH > 15 cm sampled, 443 were in riparian forest (RF), 272 in valley forest (VF) and 331 in hill forest (HF), with a total of 119 species. Shannon index was 3.63 and Pielou equability 0.76. Biomass estimated corresponds to 225.45 mg ha-1 (total), 193.6 mg ha-1 (RF), 299.85 mg ha-1 (VF) and 182.9 mg ha-1 (HF). The forest presents similar features to other fragments previously analyzed.

Horizontal and vertical tree community structure in a lowland atlantic rain forest, southeastern Brazil

Guilherme,Frederico Augusto G.; Morellato,L. Patrícia C.; Assis,Marco A.
Fonte: Sociedade Botânica de São Paulo Publicador: Sociedade Botânica de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2004 EN
Relevância na Pesquisa
36.01%
The horizontal and vertical tree community structure in a lowland Atlantic Rain Forest was investigated through a phytosociological survey in two 0.99 ha plots in the Intervales State Park, São Paulo State. All trees > 5 cm diameter at breast height were recorded. 3,078 individuals belonging to 172 species were identified and recorded. The Shannon diversity index was H' = 3.85 nat.ind.-1. The Myrtaceae family showed the greatest floristic richness (38 species) and the highest density (745 individuals) in the stand. Euterpe edulis Mart. had the highest importance value (33.98%) accounting for 21.8% of all individuals recorded. The quantitative similarity index was higher than the qualitative index, showing little structural variation between plots. However, the large number of uncommon species resulted in pronounced floristic differences. A detrended correspondence analysis (DCA) generated three arbitrary vertical strata. Stratum A (> 26 m), where Sloanea guianensis (Aubl.) Benth. and Virola bicuhyba (Schott. ex A.DC.) Warb. were predominant showed the lowest density. Stratum B (8 m < h < 26 m) had the greatest richness and diversity, and stratum C (< 8 m) showed the highest density. Euterpe edulis, Guapira opposita (Vell.) Reitz, Garcinia gardneriana (Planch. & Triana) Zappi...

Floristic and struct/ural characterization of an Upper Montane Atlantic Forest in the Capivari mountain range, Campina Grande do Sul, Parana; CARACTERIZAÇÃO FLORÍSTICA E ESTRUTURAL DE UMA FLORESTA OMBRÓFILA DENSA ALTOMONTANA NA SERRA DO CAPIVARI, CAMPINA GRANDE DO SUL, PARANÁ

Vieira, Renann de Silos; Universidade Federal do Paraná; Blum, Christopher Thomas; Universidade Federal do Paraná; Roderjan, Carlos Vellozo; Universidade Federal do Paraná
Fonte: FUPEF DO PARANÁ Publicador: FUPEF DO PARANÁ
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.33%
AbstractFound only in the highest portions of the Serra do Mar mountain range, the Upper Montane Atlantic Forest is conditioned to unique environmental situations that result in exclusive physiognomy. This research aimed to characterize floristic and structural composition of this forest type in the Capivari mountain range, Campina Grande do Sul. 20 plots of 50m2 were implemented to analyze all individuals with perimeter at breast height ≥10 cm. It was registered 574 individuals of 24 species and 15 families. The richest family was Myrtaceae (5 species), followed by Melastomataceae and Lauraceae. The forest presented low diversity (H'= 2.58 nats.ind-1) and high density (5,740 ind.ha-1), mainly composed of thin trees and forming an upper stratum of approximately five meters. Ilex microdonta Reissek, registered in all plots, is the most important species in this community, with density of 1,160 ind.ha-1 and dominance of 10.54 m2.ha-1. It was possible to confirm the feature of low species diversity in the Upper Montane forest, composed by families of universal dispersion and high individuals density, but with structure dominated by few species. The low height and the absence of emergent trees endorse a physiognomic-structural standard of this forest that is result of restrictive environmental conditions.Keywords: Montane cloud forest; Serra do Mar mountain range; Atlantic forest; phytosociology.; Encontrada somente no alto das montanhas da Serra do Mar...

Horizontal structure of Ombrophilous dense forest of lowlands in Sooretama Biological Reserve, Linhares; ESTRUTURA HORIZONTAL DE UM TRECHO DE FLORESTA OMBRÓFILA DENSA DAS TERRAS BAIXAS NA RESERVA BIOLÓGICA DE SOORETAMA, LINHARES, ES

Paula, Alessandro de; Soares, João Juares
Fonte: FUPEF DO PARANÁ Publicador: FUPEF DO PARANÁ
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
35.96%
This work aimed to analyze horizontal structure of arboreal vegetation from a “tableland” forest. A phytosociological sample was carried out on 100 contiguous plots of 10 X 10 meters. We sampled the individuals with PBH ≥ 15 cm, built up the diametric distribution and estimated spatial species distribution pattern. We sampled 1519 individuals, which were distributed into 265 species, 138 genera and 44 families. Shannon’s Index (H’) was estimated at 4.87 nats/ind. Species with the highest IV were Rinorea bahiensis (Moric.) Kuntze, Eriotheca macrophylla (K. Schum.) A. Robyns and Sterculia speciosa K. Schum. In relation to ecological groups, the late secondary species obtained CV and IV, twice as much as the early secondary ones. Pioneers presented truncated diametric distribution, as long as the early secondary had a broader one. Shadow tolerant species predominance reinforces that successional stadium is advanced. It had been found 10 species with aggregated spatial distribution and 29 random ones.; Este trabalho teve como objetivo analisar a estrutura fitossociológica horizontal de um trecho da vegetação arbórea de uma floresta de tabuleiro. Foi realizada uma amostragem fitossociológica em 100 parcelas contíguas de 10 x 10 m...

Phytosociology analysis of two sites in the Dense Alluvial Ombrophilous Forest with hydromorphic soils, Paraná, Brazil; FITOSSOCIOLOGIA DE DOIS TRECHOS DE FLORESTA OMBRÓFILA DENSA ALUVIAL EM SOLOS HIDROMÓRFICOS, PARANÁ, BRASIL

Zacarias, Renata Ribas; Universidade Federal do Paraná; de Britez, Ricardo Miranda; Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental; Galvão, Franklin; Universidade Federal do Paraná; Boeger, Maria Regina Torres; Universidade Federal do Pa
Fonte: FUPEF DO PARANÁ Publicador: FUPEF DO PARANÁ
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 17/01/2013 POR
Relevância na Pesquisa
35.94%
In the present study, we characterize the structure in two sites of Dense Alluvial Ombrophilous Forest, Guaraqueçaba, State of Paraná, Brazil. Aspects of the vegetation were associated to environmental conditions such as soils, topography and water table depth. For the phytosociological study, 16 plots of 10 x 10 m were established in each site and all trees with Perimeter at breast height > 15 cm were sampled. Both sites presented a mixture of Haplic Gleisoil and Melanic Gleisoil. A total of 81 species were identified, belonging to 59 genera and 31 families. Myrtaceae was the family of greatest richness in both areas. The Jaccard’s similarity index was 29,6%. The Shannon’s diversity index was lower in the site of greater water saturation (H´=2,86). However, few species are well adapted to environmental constraints associated with excess water in the substrate. Due to geographical proximity and similarities of climate and soil between the communities, the main factor determining the structure and floristic composition seems to be closely related to the condition of drainage of the soil.;  ResumoO presente estudo teve por objetivo caracterizar a estrutura de dois trechos de Floresta Ombrófila Densa Aluvial localizados no município de Guaraqueçaba...

Lianas de um remanescente florestal da microbacia do Rio Novo, Orleans, Santa Catarina, Brasil; Lianas of a forest remanent in the Rio Novo Microbasin, Orleans, Santa Catarina, Brazil

Citadini-Zanette, Vanilde; Fundação do Meio Ambiente - FATMA, Criciúma; Soares, João Juares; Universidade Federal de São Carlos, São Carlos; Martinello-Baillargeon, Clair Maria; União das Faculdades de Criciúma - FUCRI/UNESC, Criciúma
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1997 POR
Relevância na Pesquisa
35.98%
Realizaram-se estudos qualitativos e quantitativos das lianas (trepadeiras lenhosas) em um remanescente de Floresta Ombrófila Densa Submontana (Mata Atlântica de Encosta) na Microbacia do Rio Novo, Orleans, Estado de Santa Catarina (28°21'32" S e 49°17'29" W, altitude 280 m). Para o estudo florístico coletaram-se todas as lianas encontradas férteis ou em estado vegetativo. Para a caracterização fitossociológica demarcou-se uma área de 1 hectare, que foi subdividida em 50 parcelas contíguas de 10 x 20 m. Para os cálculos dos parâmetros fitossociológicos, foram anotados, em cada parcela, a espécie e o diâmetro junto ao solo (DAB); cada brotação ao nível do solo, com DAB ≥ 5 cm, foi considerada como um indivíduo e incluída na amostragem fitossociológica. Na amostragem florística foram encontradas 23 espécies pertencentes a 14 famílias. No levantamento fitossociológico foiam encontradas 16 espécies, distribuídas em 12 famílias. Tanto na amostragem florística como na fitossociológica, Bignoniaceae apresentou a maior riqueza em espécies, representando, respectivamente, 22%e 19% do total de espécies amostradas. Bauhinia angulosa Vog. (Caesalpiniaceae) apresentou maiores valores de importância (172,8) e cobertura (l31...

Fitossociologia e modelo de distribuição de espécie em área de mata atlântica degradada por mineração em Joinville; Phytosociology and species distribution model in an atlantic rain forest degraded by mining in Joinville, SC, Brazil

Carvalho, Adriana Rosa; Universidade Estadual de Goiás, Anápolis
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2000 POR
Relevância na Pesquisa
66.12%
Este estudo foi realizado para obter dados fitossociológicos que orientassem a recuperação da vegetação em uma área de mata atlântica sobre o Morro do Timbé (Joinville, SC), degradada por mineração de seixo e argila durante 20 anos. O método utilizado foi o ponto quadrante, num total de 90 unidades amostrais com intervalo de 10 m entre si. Foram obtidos dados de freqüência, densidade e dominância (absoluta e relativa), valor de importância, valor de cobertura e índice de diversidade de Shannon & Wiener. As famílias consideradas mais importantes foram: Myrtaceae, Euphorbiaceae, Lauraceae, Moraceae, Bignoniaceae e Melastomataceae. As espécies mais expressivas e indicadas para a recuperação da área foram Alchornea triplinervia (Sprengel) Müll. Arg., Calyptranthes luGida Martius ex De., Casearia oblíqua Sprengel, Cecropia pachystachya Tréc., Marlíerea eugeniopsoides (Legrand & Kausel) Legrand, Miconia Ginnamomifolia (De.) Naudin, Ocotea acutifolía (Nees) Mez, Ocotea odorífera (Vellozo) Rohwer, Sloanea sp.l, Tabebuia cassinoides (Lam.) DC. e Tapirira guianensis Aublet. O índice de diversidade de Shannon & Wiener foi de H' = 3,72. A estimativa da riqueza de espécies foi calculada pelo método "Jackknife"...