Página 1 dos resultados de 109 itens digitais encontrados em 0.071 segundos

Música : um auxílio no desenvolvimento e aprendizagem de crianças com a perturbação do espectro do autismo

Silva, Cármen Campos Ramos da
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
136.49%
Música: um auxílio no desenvolvimento e aprendizagem de crianças com a perturbação do espectro do autismo é a temática da nossa dissertação. Através de uma investigação fundamentada, quer ao nível do enquadramento conceptual, quer ao nível da metodologia de trabalho, pretendemos dar a conhecer a especificidade do autismo, as dificuldades que esta perturbação causa. De igual modo, pretendemos ressaltar a importância da música no processo de ensino aprendizagem de crianças com autismo e os seus benefícios terapêuticos. Os conteúdos estudados são actuais e pertinentes logo, são relevantes para a qualidade e desenvolvimento da aprendizagem dos nossos dias. Desde tempos longínquos, a Sociedade ergueu-se de acordo com o que parece ser «normal», colocando de parte tudo o que não se aproxima deste conceito. As crianças com autismo revelam dificuldades ao nível do desenvolvimento, nomeadamente, ao nível da comunicação e interacção social. A música encontra-se presente na vida de qualquer pessoa, despertando emoções e sentimentos. Os sons têm a capacidade de desenvolver a acuidade auditiva, a criatividade, a diminuição de rigidez, levando à espontaneidade de pensamento; o acompanhamento através dos gestos e movimentos desenvolvem a coordenação motora...

O papel da musicoterapia no desenvolvimento cognitivo nas crianças com perturbação do espectro do Autismo

Paredes, Sónia dos Santos Gonçalves
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
126.44%
O papel da musicoterapia no desenvolvimento cognitivo das crianças com perturbação do espectro do autismo é a temática do nosso projeto no âmbito do Mestrado em Ciências da Educação/Educação Especial, levado a cabo na Escola Superior Almeida Garrett e tem como objetivo compreender qual o papel da musicoterapia no desenvolvimento cognitivo das crianças com autismo. Esta é uma técnica de terapia que recorre à música com o objetivo de fomentar as potencialidades da criança através da aplicação de métodos e técnicas específicas que auxiliam a desinibir-se e a envolver-se socialmente, proporcionando-lhe posteriormente uma enorme abertura para novas aprendizagens. A musicoterapia pode ser um importante veículo para a sua estimulação e integração plenas destas crianças, uma vez que desenvolve as suas competências sociais, assim como outras capacidades inerentes tais como o domínio da cognição. Tendo em conta as características inerentes a esta problemática e a importância crucial que as crianças frequentem a escola juntamente com os seus pares, local propício para serem estimuladas de modo que as suas capacidades e potencialidades sejam desenvolvidas. Pretendemos dar a conhecer a especificidade do Autismo...

Comunicação e interação social da criança com perturbação do espectro do autismo

Freire, Cláudia Margarida Brito
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
126.23%
A Comunicação e a Interação Social da criança com Espectro do Autismo é o tema deste projeto. Esta investigação incide no estudo de caso de uma criança em idade pré-escolar com esta problemática, através do qual pretendemos compreender quais as suas dificuldades na comunicação e na Interação Social, estratégias aplicadas na sala e respetivas melhorias. Para tal, entrevistámos os técnicos que trabalham com a criança, onde apurámos as dificuldades da mesma. Também registámos que o papel do adulto, a componente lúdica, as medidas previstas na legislação, o recurso a terapias e um ambiente educativo estruturado, são estratégias facilitadoras da Interação e da Comunicação da criança com PEA. Daí que, face a estas estratégias, se tenha verificado uma evolução positiva. Contudo, os técnicos também registaram algumas discrepâncias na comunicação e na interação que a criança revela com os pares e com os adultos. Para verificar esta situação e finalizar o estudo, observámos a criança onde concluímos que esta tem mais dificuldades em comunicar e interagir com os adultos, do que com os pares. Concluímos que a inclusão de crianças com PEA no ensino regular é uma mais-valia no desenvolvimento das suas competências comunicativas e da interação social.; Orientadora : Ana Saldanha

O perfil de envolvimento e as necessidades dos irmãos das crianças com perturbação do espectro do autismo : estudo descritivo realizado nos distritos do Porto, Viseu e Lisboa

Reis, Helena Isabel da Silva; Espe-Sherwindt, Marylin; Serrano, Ana Maria
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
86.38%
O presente trabalho constitui a análise dos “Perfis de Envolvimento e Necessidades dos Irmãos” das crianças com Autismo numa amostra de conveniência de 30 famílias, distribuídas pelos distritos do Porto, Viseu e Lisboa, acompanhadas pelos serviços de Intervenção Precoce. O Sibling Needs and Involvement Profile (SNIP) é um instrumento dividido em cinco subescalas que identificam: a “Consciencialização”, os “Sentimentos”; a “Diversão”; o “Auxilio” e “Advocacia” dos irmãos relativamente à criança com Autismo. Os resultados revelaram-se maioritariamente positivos em todas as subescalas à excepção da subescala “Sentimentos”. O estudo das qualidades psicométricas do SNIP na versão portuguesa, revelou boa consistência interna na fiabilidade (Alfa de Cronbach > a 0,7) e forte correlação entre as variáveis (KMO > 0,6).

Avaliação do perfil desenvolvimental das crianças com perturbação do espectro do autismo: construção e validação de um instrumento

Reis, Helena Isabel da Silva; Pereira, Ana Paula da Silva; Almeida, Leandro S.
Fonte: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIEd) Publicador: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIEd)
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
86.29%
Colaborações/Apoios: Reitoria da Universidade do Minho; IE - Instituto de Educação; CIEd - Centro de Investigação em Educação; Departamento de Psicologia da Educação e Educação Especial; NEEBUM – Núcleo de Estudantes de Educação Básica da Universidade do Minho; NEDUM – Núcleo de Estudantes de Educação da Universidade do Minho. Apoios na Divulgação: Revista Galego-Portuguesa de Psicoloxía e Educación; Revista Lusófona de Educação; Revista Portuguesa de Educação; Psiquilíbrios.; Nos últimos anos a investigação tem dado particular relevância às alterações do Processamento Sensorial nas crianças com perturbações do espectro do autismo (PEA) e a literatura refere que entre 42% a 88% das crianças com PEA apresentam este tipo de disfunção. Com esta investigação pretendemos construir um instrumento que avalie a tradicional tríade que caracteriza as crianças com PEA (Interação, Comunicação e Comportamento e Interesses) enriquecendo essa avaliação com a inclusão de um novo domínio: o Processamento Sensorial. Com a construção e validação deste instrumento pretendemos que pais e profissionais utilizem colaborativamente um instrumento de avaliação da intervenção que lhes permita monitorizar o processo de apoio e adequar as suas práticas. Nesta comunicação apresentamos os procedimentos e os resultados das sucessivas fases de construção do instrumento...

Problemas emocionais e comportamentais e qualidade das interações em crianças com perturbação do espectro do autismo e suas mães; Emotional and behavioral problems and quality of interaction in children with autism spectrum disorders and their mothers

Ferreira, Maria da Graça Rodrigues
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
86.49%
Dissertação de mestrado integrado em Psicologia (área de especialização em Psicologia Clínica e da Saúde); Os pais das crianças com perturbação do espectro do autismo (PEA) são confrontados com desafios acrescidos para educar o seu filho. Esses desafios são devidos às características clinicas e comportamentais das crianças com PEA (Maljaars, Boonen, Lambreehts, Van Leeuwen, & Noens, 2013). Para além disso, estas crianças apresentam taxas relativamente elevadas de coocorrência de problemas emocionais e comportamentais (Brereton, Tonge, & Einfeld, 2006), o que pode desafiar ainda mais a capacidade dos pais para responder com sensibilidade às suas necessidades e sinais. Foram avaliadas 39 díades, crianças com PEA (seguidas na consulta de Autismo do Hospital Pediátrico de Coimbra) e suas mães, com o objetivo de analisar a associação entre comportamento interativo materno e a presença de problemas emocionais e comportamentais (PECs) nestas crianças. As análises realizadas mostraram a existência de uma correlação positiva significativa entre o nível de desenvolvimento mental da criança e o comportamento interativo materno em termos de responsividade sensível, (r=.471; p=0,002), e uma correlação negativa significativa entre a severidade do diagnóstico da criança e o comportamento interativo materno (r= -.383; p=0...

O terapeuta da fala e o autismo

Pedro, Maria João do Nascimento
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.31%
Objetivo/tema: Nos últimos anos, tem sido salientada a importância do Terapeuta da Fala (TF), no trabalho com crianças com Perturbação do Espectro do Autismo (PEA), no ramo educacional. Uma vez que é uma perturbação, cuja população apresenta, em geral, problemas de comunicação e/ou linguagem, a atuação deste profissional torna-se indispensável. O principal objetivo deste estudo é caracterizar a atuação profissional do TF, com utentes com PEA, em Portugal, assim como, a sua formação nesta área e identificar características específicas do desenvolvimento da linguagem e da comunicação dos seus utentes. Método: Foi elaborado um questionário online, através da ferramenta Google Docs, tendo-se inquirido 49 TF, que acompanham 394 utentes com PEA. Relativamente à modalidade de investigação, este estudo classifica-se como quantitativo, quanto à abordagem e descritivo, quanto ao nível. Resultados/Discussão: Os TF inquiridos são na grande maioria licenciados e realizaram formação contínua, na área da PEA, no entanto, salientam a necessidade de mais formação prática na área. Na sua atuação profissional, referem a falta de uma prova de avaliação da comunicação, adaptada para a PEA e de mais ferramentas de intervenção. As áreas em que intervêm mais frequentemente são a pragmática e a comunicação não-verbal. Quanto aos utentes com PEA...

Transição para o mundo do trabalho de pessoas portadoras de perturbação do espectro do autismo

Martins, Raquel João Trindade
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
76.47%
O presente estudo centra-se no desenvolvimento e vocacional e na transição para o mundo do trabalho de jovens com perturbações do espectro do autismo. Tem por principal objetivo analisar a perceção dos pais sobre esse momento do desenvolvimento de carreira dos seus filhos. Foi utilizada uma amostra de dez elementos, com idades compreendidas entre os trinta e sete e os quarenta e sete anos, predominantemente do género feminino, com habilitações académicas entre nono ano e uma licenciatura. Aos participantes foi aplicada uma entrevista semiestruturada cujos dados foram avaliados a partir da metodologia de análise de conteúdo. A análise foi realizada por dois investigadores que procuraram consenso ao nível das categorias e subcategorias analisadas. Os resultados evidenciam que os pais dos jovens com perturbação do espectro do autismo procuram a felicidade dos seus filhos. Para tal promovem todo o tipo de atividades que lhes possibilitem uma socialização primária e secundária positiva. No entanto, têm igualmente consciência dos obstáculos com que se deparam os seus filhos futuramente, e tentam por isso ser o seu grande suporte na vida; Transition to the World of Work Persons with Autism Spectrum Disorder ### Abstract: The present study focuses on the vocational development and schoool-to-work transition of youngsters with autism spectrum disorders. Its main objective was to analyze the perceptions of parents about this career challange. A sample of ten participants aged between thirty-seven and forty-seven...

As Perturbações do Espectro do Autismo – Avanços da Biologia Molecular

Ribeiro, I.; Freitas, M.; Oliva-Teles, N.
Fonte: Nascer e Crescer Publicador: Nascer e Crescer
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /03/2013 POR
Relevância na Pesquisa
156.71%
RESUMO As perturbações do espectro do autismo (PEA) constituem-se como perturbações do neurodesenvolvimento, incluindo alterações comportamentais, de comunicação e de interação social. De acordo com o DSM-IV TR estão descritas cinco perturbações do espectro do autismo na categoria das perturbações do desenvolvimento: a perturbação autista, a síndrome de Asperger, a perturbação invasiva do desenvolvimento sem outra especificação, a perturbação desintegrativa da infância e a síndrome de Rett. A prevalência das perturbações do espectro do autismo é variável conforme os diferentes estudos, estimando-se entre 10/10000 e 60/10 000 crianças. De acordo com a literatura, uma reduzida percentagem de indivíduos com PEA tem etiologia conhecida, sendo este facto particularmente desafiador para a comunidade científica. Estudos familiares e de gémeos têm trazido novos esclarecimentos para a elevada hereditabilidade da perturbação autista; contudo, permanece por esclarecer inequivocamente as suas bases genéticas, bem como a identificação de determinados genes ou proteínas passíveis de serem utilizados no diagnóstico destas perturbações. As perturbações do espectro do autismo têm sido associadas a causas genéticas conhecidas em 10-15% dos casos. Estão descritos diferentes genes e regiões cromossómicas (loci) potencialmente associados à PEA...

Práticas de inclusão de alunos com perturbação do espectro do autismo no 1º Ciclo

Ferreira, Ana Paula Garcia
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.53%
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Ciências da Educação, especialidade Educação Especial – Problemas Cognitivos e Multideficiência; Com a publicação do decreto-lei nº3/2008, de 7 de janeiro surgiu a possibilidade de os alunos com perturbação do espectro do autismo serem educados nas escolas, criando-se, para tanto, unidades de ensino estruturado, que apoiam a sua inclusão. Esta envolve necessariamente a participação dos professores e, nessa medida com o presente estudo procurou-se conhecer e identificar: i) a opinião de professores do 1º ciclo sobre a inclusão dos alunos com PEA e sobre as Unidades de Ensino Estruturado; ii) as práticas desenvolvidas no sentido da inclusão destes alunos na sala de aula; iii) as dificuldades sentidas na prática pedagógica; e iv) a importância atribuída à formação contínua. Trata-se de um estudo exploratório, de natureza qualitativa, que envolveu três professores do 1º ciclo do ensino básico de um agrupamento, que integram nas suas turmas alunos com perturbação do espectro do autismo. Em termos de metodologia, as técnicas de recolha de dados privilegiadas foram a entrevista e a realização de observações naturalistas nas salas de aula. Os resultados sugerem que os professores aceitam a inclusão...

A fluência verbal na perturbação do espectro do autismo : processos executivos, análise temporal e tipicidade

Duarte, Elsa Margarida Rodrigues Dias, 1975-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
76.53%
Tese de mestrado, Ciência Cognitiva, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, Faculdade de Letras, Faculdade de Medicina, Faculdade de Psicologia, 2014; A fluência verbal é uma tarefa cognitiva complexa que envolve processos linguísticos, mnésicos e executivos. As análises quantitativas, qualitativas e temporais da fluência verbal, assim como do nível de tipicidade das respostas produzidas, podem contribuir para a compreensão dos processos cognitivos característicos dos indivíduos com Perturbação do Espectro do Autismo (PEA). No presente estudo foi comparado o desempenho na fluência verbal fonémica (letras “P”, “M”, “R”) e na fluência verbal semântica (“animais”, “frutos”, “vestuário”), em adultos com Perturbação do Espetro do Autismo (n = 20) e um grupo de controlo neurotípico (n = 20). Todos os participantes foram pareados por idade, género, QI verbal e nível de escolaridade. Os resultados mostraram que os participantes com Perturbação do Espetro do Autismo (PEA) foram significativamente comprometidos no seu desempenho em ambos os testes de fluência verbal (fonémica e semântica), com uma produção de palavras inferior ao grupo de controlo. Relativamente às estratégias de agrupamento (semântico) e alternância (não semântico) não ocorreram diferenças estatisticamente significativas entre os grupos de estudo...

Perturbações do Espectro Autista: Estudo de Caso com Aplicação da CIF

Gil, Maria Antónia Costa Pereira
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
96.62%
Dissertação de Mestrado em Educação Especial; Este trabalho é realizado no âmbito da dissertação de mestrado em Educação Especial: Domínios Cognitivo e Motor. Tem como objetivos aprofundar conhecimentos sobre a problemática que envolve a Perturbação do Espectro de Autismo; proceder a uma pesquisa bibliográfica sobre as teorias do diagnóstico do Autismo; identificar quais as práticas pedagógicas mais eficazes na Educação da criança autista; fazer um estudo de caso de uma criança autista; aplicar a Classificação Internacional de Funcionalidade ao seu diagnóstico e elaborar o Programa Educativo Individual. A pertinência deste estudo prende-se com o facto de verificar até que ponto as crianças portadoras de Perturbação do Espectro Autista conseguem adquirir competências sociais, comportamentais e académicas. Compreender o que é o autismo, sua etiologia, características e diagnósticos. De uma panóplia de estudos sobre o Autismo, concluímos que se trata de um quadro pertencente à Perturbação de Espectro Autista, caracterizado pelo comprometimento de três áreas: interação social, atraso de linguagem e interesses restritos e estereotipados. Mas como cada criança é um caso diferente, decidimos fazer um estudo empírico...

Intervenção psicomotora com crianças com perturbações do espectro do autismo no Centro de Recursos para a Inclusão da APPDA-Lisboa

Teixeira, Sara Madalena Martins
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
106.49%
Mestrado em Reabilitação Psicomotora; A Psicomotricidade visa a modificabilidade das áreas que comprometem a organização cerebral e, consequentemente, a aprendizagem, proporcionando uma organização psicomotora adequada, nas suas dimensões motora, perceptiva, cognitiva e comportamental. As sessões de Psicomotricidade podem desenvolver-se em diversos contextos, um dos quais o meio aquático. Este considera-se um espaço de relação por excelência, apresentando-se também como uma área de jogo que permite explorações psicomotoras e um novo comprometimento corporal, onde se adquire uma progressiva autonomia corporal e psíquica. É neste sentido que a intervenção junto de crianças com Perturbação do Espectro do Autismo foi realizada. O presente relatório visa apresentar as actividades realizadas no âmbito do estágio inserido no Ramo de Aprofundamento de Competências Profissionais, no Centro de Recursos para a Inclusão da Associação Portuguesa Para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo de Lisboa, com crianças e jovens com Perturbação do Espectro do Autismo em escolas de 1º e 2º ciclo de Lisboa. Neste relatório faz-se a descrição e análise da intervenção psicomotora em meio aquático com um grupo de 5 crianças da Escola EB 3 da Bobadela. A intervenção incidiu em três áreas: adaptação ao meio aquático...

Intervenção psicomotora com crianças com perturbação do espectro do autismo : Centro de recursos para a Inclusão da Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo de Lisboa

Maria, Inês Tecedeiro Rodrigues
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Relatório
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.56%
Mestrado em Reabilitação Psicomotora; Na intervenção psicomotora, o corpo é utilizado como recurso para promover a empatia e a comunicação, sendo o jogo uma ferramenta essencial de intervenção para promover o desenvolvimento global da criança. As crianças com Perturbações do Espectro do Autismo, apresentando limitações a nível comunicativo, social, nos comportamentos e interesses, que se caracterizam pelo seu caráter restrito e repetitivo, bem como a nível sensorial e motor, podem beneficiar de uma intervenção psicomotora. O presente relatório descreve o trabalho de estágio desenvolvido no Centro de Recursos para a Inclusão da Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo de Lisboa, com crianças e jovens com Perturbação do Espectro do Autismo em escolas de ensino regular (1º, 2º e 3º ciclos). Este relatório inclui uma revisão teórica atual relativa às Perturbações do Espectro do Autismo, o enquadramento institucional e legal do estágio e a descrição de seis estudos de caso de crianças com Perturbações do Espectro do Autismo, que beneficiaram de intervenção psicomotora, de caráter individual, sendo descrito todo o processo de avaliação, estabelecimento de objetivos...

Faz como eu e mostro-te quem sou: Efeitos da imitação nos comportamentos sociais de um jovem adulto com perturbação do espectro do autismo

Baleca, Andreia Filipa Baltazar
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
76.51%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; O nosso estudo tem como principal objectivo perceber a eficácia de uma prática interventiva, que utiliza como estratégia a imitação, nos comportamentos sociais de um jovem adulto com Perturbação do Espectro do Autismo (PEA). Foram assim focados como alvo de medição comportamentos distais, comportamentos exibidos para o adulto mas que não implicam contacto físico (olhar para o adulto, contacto ocular, sorrir para o adulto e vocalizar para o adulto) e proximais, comportamentos para o adulto que implicam contacto físico (tocar no adulto). O participante deste estudo, um jovem adulto do sexo masculino com PEA de 26 anos, pertence ao nível socioeconómico médio-alto e foi diagnosticado aos 3 anos com a perturbação. Apresenta défices nas 3 áreas da tríade que caracteriza esta perturbação (interacção social, comportamento e comunicação), principalmente na interacção social, além de um quadro de Deficiência Intelectual. Frequenta actualmente um Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) numa Instituição onde decorreu este estudo. Tendo em mente o objectivo do estudo e para o clarificar, foi realizada uma investigação de sujeito único...

A perturbação dos alunos com perturbação do espectro do autismo nas actividades da escola regular

Matos, Inês Pinheiro de Castilho Teixeira de
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
76.49%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; Este estudo pretendeu estudar a participação dos alunos com Perturbação do Espectro do Autismo (PEA) na escola regular. Assim, pretendeu-se caracterizar a participação destes alunos com um questionário realizado aos seus colegas de turma do ensino regular, um questionário aplicado ao professor da turma/director de turma e uma entrevista realizada a quatro assistentes operacionais. Pretendeu-se também compreender a associação entre a qualidade da participação e a idade dos alunos, hipotetizando-se uma associação negativa. A localização do aluno com PEA na sala de aula também foi estudada, no sentido de compreender a sua influência na qualidade da participação dos alunos com PEA, colocando-se a hipótese de que existe uma influência. Finalmente, pretendeu-se estudar o efeito da existência ou não de contacto prévio dos alunos do ensino regular com sujeitos com PEA fora na escola na qualidade da participação dos alunos com PEA, colocando-se a hipótese da existência de um efeito significativo. Os resultados permitiram perceber que existe uma percepção positiva face aos alunos com PEA e ao seu comportamento...

Unidades de ensino estruturado para a educação de alunos com perturbação do espectro do autismo.

Alves, Helena Isabel Couto
Fonte: Universidade Portucalense Publicador: Universidade Portucalense
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
126.55%
Com este projeto pretendeu-se demonstrar os recursos presentes Unidades De Ensino Estruturado para Autismo e avaliar a adaptação destes na aplicação do método TEACCH. A Perturbação do Espectro do Autismo (PEA) é uma perturbação global do desenvolvimento e as crianças com esta alteração apresentam, geralmente, problemas de sociabilidade, dificuldades de jogo, de linguagem e de comunicação. A inclusão dos alunos com PEA no ensino regular implica mudanças ao nível das atitudes e das práticas pedagógicas de todos os intervenientes no processo ensino aprendizagem, da organização e da gestão da sala de aula e na própria escola enquanto instituição. Na segunda parte deste trabalho, a do Enquadramento Empírico, apresentou-se a metodologia (metodologia quantitativa), os instrumentos utilizados na recolha dos dados (Inquérito por Questionário), a caracterização do meio e da amostra (Professores de Educação Especial). A última parte diz respeito à recolha, análise e discussão dos resultados. Com este estudo, pretendemos saber se os docentes possuem recursos materiais e humanos que permitam uma maior capacidade para trabalhar com estes alunos. Os resultados apresentados revelam a importância fundamental da formação de todos os Educadores em Educação Especial em geral...

O brincar e a interacção social e comunicação da Criança com Perturbação do Espectro do Autismo

Galvão, Dulce Maria Pereira Garcia; Seiça, Diana; Gil, Vânia
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 26/06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
76.53%
Introdução: Toda a criança brinca. Brincar, direito fundamental da criança, tem benefícios no desenvolvimento motor, social e cognitivo e constitui instrumento importante de intervenção na saúde da criança (Leite e Sandoval, 2003). A criança com Perturbação do Espectro do Autismo (PEA), perturbação crónica e global do desenvolvimento infantil, tem défices qualitativos na interacção social e comunicação, padrões comportamentais repetitivos e estereotipados e repertório restrito de interesses e actividades (Gadia et al, 2004; Fávero e Santos, 2005). Objectivos: Identificar como brinca e o contributo do brincar na promoção da interacção social e comunicação da criança dos dois aos dez anos com PEA. Metodologia: Revisão sistemática de estudos publicados de Janeiro/2002 a Julho/2012 que incluíssem o brincar da criança PEA, crianças dos dois aos dez anos e texto integral consultando portais, bases de dados e motores de busca (EBSCO, LILACS, PUBMED, MEDLINE, CINAHL, Google Académico). Utilizaram-se as palavras: "criança", "autismo", "PEA", "brincar", "comunicação", "interacção social" e correspondentes nas línguas inglesa e espanhola. Excluíram-se estudos de crianças PEA com patologias associadas. Identificaram-se 834 artigos...

A música na socialização de crianças com perturbação do espectro do autismo: perspetivas de educadores e professores

Vieira, Ana Sofia
Fonte: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Publicador: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
126.49%
Projeto de Investigação realizado no âmbito da Unidade Curricular de Seminário de Projeto – Problemas Cognitivos e Motores; O presente projeto de investigação foi desenvolvido no sentido de conhecer os benefícios da Música no processo de socialização da criança com Perturbação do Espectro do Autismo, tendo como objetivo fulcral, na sua parte empírica, compreender as perspetivas dos Educadores de Infância e Professores do 1ºCiclo do Ensino Básico relativamente a esta relação. Com o conhecimento de que esta é uma problemática existente nas nossas escolas e compreendendo que a música se reveste de imensas qualidades para o desenvolvimento de competências sociais nestas crianças, é fundamental conhecer a opinião dos docentes sobre a sua relevância relativamente à sua prática pedagógica. Assim, para o desenvolvimento da investigação selecionamos uma metodologia mista quantitativa/qualitativa com recurso ao inquérito por questionário. Assim, com esta investigação pretendeu-se destacar a importância da música para a criança com Perturbação do Espectro do Autismo, como forma de obtenção de resultados prometedores no desenvolvimento da interação social, área que nestas crianças se encontra comprometida. Deste modo...

As Perturbações do Espectro do Autismo: Avanços da Biologia Molecular

Ribeiro,Ilda Patrícia; Freitas,Manuela; Oliva-Teles,Natália
Fonte: Centro Hospitalar do Porto Publicador: Centro Hospitalar do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
166.71%
As perturbações do espectro do autismo (PEA) constituem-se como perturbações do neurodesenvolvimento, incluindo alterações comportamentais, de comunicação e de interação social. De acordo com o DSM-IV TR estão descritas cinco perturbações do espectro do autismo na categoria das perturbações do desenvolvimento: a perturbação autista, a síndrome de Asperger, a perturbação invasiva do desenvolvimento sem outra especificação, a perturbação desintegrativa da infância e a síndrome de Rett. A prevalência das perturbações do espectro do autismo é variável conforme os diferentes estudos, estimando-se entre 10/10000 e 60/10 000 crianças. De acordo com a literatura, uma reduzida percentagem de indivíduos com PEA tem etiologia conhecida, sendo este facto particularmente desafiador para a comunidade científica. Estudos familiares e de gémeos têm trazido novos esclarecimentos para a elevada hereditabilidade da perturbação autista; contudo, permanece por esclarecer inequivocamente as suas bases genéticas, bem como a identificação de determinados genes ou proteínas passíveis de serem utilizados no diagnóstico destas perturbações. As perturbações do espectro do autismo têm sido associadas a causas genéticas conhecidas em 10-15% dos casos. Estão descritos diferentes genes e regiões cromossómicas (loci) potencialmente associados à PEA...