Página 1 dos resultados de 4139 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Insuficiência cardíaca, depressão e personalidade: estudo exploratório

Almeida, Sara Libânia Dias
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
O presente estudo tem como objectivo aprofundar a compreensão acerca das relações entre depressão, personalidade tipo D, estado de saúde e autocuidado, em pacientes com insuficiência cardíaca. É também pretendido explorar a interferência de factores sociodemográficos e clínicos nas variáveis em análise. Recorre-se a um estudo exploratório descritivo transversal com uma abordagem de natureza essencialmente quantitativa. Administrou-se, através de entrevista, um protocolo de investigação que visa a recolha de dados sociodemográficos e clínicos, a avaliação da personalidade tipo D (escala tipo D - DS14), da sintomatologia depressiva (inventário de depressão de Beck - BDI-II), do estado de saúde (questionário de estado de saúde - SF-36v2) e do autocuidado (escala de autocuidado para a pessoa com insuficiência cardíaca - SCHFI). A amostra clínica é constituída por 80 utentes dos Hospitais da Universidade de Coimbra (CHUC), com recurso a uma amostragem não-probabilística ou não aleatória, de natureza acidental, casual ou conveniente. Os resultados indicam que tanto a sintomatologia depressiva, como a personalidade tipo D são características prevalecentes no funcionamento mental, da amostra em estudo...

Epilepsia mioclônica juvenil: avaliação das funções atencionais e executivas, traços de personalidade e adequação social; Juvenile myoclonic epilepsy: evaluation of attentional and executive functions, personality traits and social adaptation

Moschetta, Sylvie Carolina Paes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.18%
A Epilepsia Mioclônica Juvenil (EMJ) é uma epilepsia generalizada idiopática geralmente associada à ausência de alterações estruturais. Estudos neuropsicológicos, com um número restrito de paradigmas, sugerem que indivíduos com EMJ apresentam pior desempenho nos testes que avaliam funções executivas. De maneira complementar, a descrição da personalidade nos pacientes com EMJ corrobora os estudos neuropsicológicos, uma vez que relata maior exacerbação da impulsividade nestes pacientes, o que refletiria uma possível disfunção de lobo frontal. Estes estudos baseiam-se ou em observações clínicas ou nos critérios de classificação categorial do DSM-IV. Não há até o momento, estudos sobre traços de personalidade assim como a correlação com a presença de disfunção executiva e traços de personalidade impulsivos nos pacientes com EMJ. Além disso, o impacto da EMJ sobre o funcionamento social não foi estudado. Os objetivos deste estudo foram: 1. verificar se as funções atencionais e executivas encontram-se prejudicadas; 2. verificar se existem diferentes níveis de comprometimento das funções executivas e atencionais; 3. verificar se há alteração dos traços de personalidade, através de instrumento objetivo; 4. verificar se existem prejuízos da adequação social; 5. verificar a correlação entre o desempenho nas funções executivas e atencionais e a expressão de traços de personalidade relacionados a um pior controle de impulsos; 6. verificar a correlação entre as pontuações obtidas nos testes neuropsicológicos avaliadores das funções executivas e atencionais e os escores em adequação social e; 7. verificar se as variáveis clínicas da epilepsia se correlacionam com as pontuações obtidas nos testes neuropsicológicos...

Estudo das características de personalidade e fatores de vulnerabilidade em pacientes adultos com transtorno do pânico e de suas relações com a resposta ao tratamento e com o curso da doença

Kipper, Leticia da Cunha
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.19%
Introdução O Transtorno do Pânico (TP) é uma doença crônica e recorrente. A presença de Transtornos de Personalidade associada tem sido considerada um fator que pode contribuir na cronicidade e dificuldade em tratar alguns pacientes com TP. No entanto, a influência dos aspectos de personalidade no TP ainda não é clara, com estudos mostrando resultados controversos. Objetivos Avaliar os traços de personalidade de pacientes com TP, antes e depois de tratamento medicamentoso, comparados a um grupo controle, determinando suas implicações no tratamento agudo e em um seguimento naturalístico de 2 anos, bem como as de outros possíveis preditores de resposta (como estilo defensivo e história de trauma). Métodos Foi realizado um estudo longitudinal que consistiu de 2 fases, com uma amostra de pacientes com diagnóstico de TP, segundo o DSM-IV, provenientes do Programa de Transtornos de Ansiedade (PROTAN), do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, ou selecionados diretamente para a pesquisa. Na primeira fase, 47 XIII pacientes foram incluídos em um ensaio aberto com sertralina por um período de 16 semanas. Os pacientes foram avaliados por meio do MINI (Mini International Neuropsychiatric Interview – DSM IV), do CGI (Clinical Global Impression)...

Estabilidade de traços de personalidade e suas relações com mudanças na severidade da depressão

Orsini, Mara Rúbia de Camargo Alves
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2006.; Este trabalho investigou a estabilidade dos fatores de personalidade e suas relações com mudanças na severidade dos sintomas depressivos. Personalidade foi definida a partir do modelo dos cinco fatores de personalidade. Participou da pesquisa uma amostra de trinta pacientes de um hospital psiquiátrico, localizado na cidade de Goiânia, diagnosticados com Transtorno Depressivo Maior. Foram excluídos da amostra pacientes com sintomas psicóticos ou portadores de alguma comorbidade. Os participantes foram testados em dois momentos distintos: quando sintomáticos (tempo 1, pré-tratamento) e quando assintomáticos ou em remissão parcial (tempo 2, póstratamento). O Inventário Beck de Depressão (BDI) foi utilizado para avaliar o índice da severidade depressiva e o Inventário dos Cinco Fatores de Personalidade - Reduzido (ICFP-R) foi utilizado para a avaliação dos traços de personalidade. O tempo médio de intervalo entre o teste e o reteste foi de sete semanas. O critério utilizado para a escolha do momento do pós-teste foi a mudança na severidade depressiva, avaliada pelo psiquiatra da Instituição e confirmada pelos escores no BDI. A primeira hipótese propunha uma estabilidade relativa e uma falta de estabilidade absoluta (ou seja...

Esquemas cognitivos e crenças mal-adaptativos da personalidade : elaboração de um instrumento de avaliação

Peres, Alexandre José de Souza
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2008.; A teoria cognitiva da psicopatologia postula que cada transtorno mental é caracterizado por um conjunto específico de esquemas mal-adaptativos. Este estudo levantou e testou a hipótese de que os esquemas idiossincráticos dos transtornos da personalidade também se distribuem em uma estrutura fatorial em amostras não-clínicas. Para tanto, foi construído um questionário de avaliação dos esquemas mal-adaptativos (QECP) teoricamente relacionados aos transtornos das personalidades dependente, obsessivo-compulsiva e histriônica. A estrutura fatorial encontrada se assemelha à teoria. Os índices de confiabilidade variaram entre 0,81 e 0,91. A análise de correlação de Pearson entre os componentes QECP e dos fatores do Inventário Fatorial da Personalidade, apresentaram evidências para validade convergente do questionário. Os resultados apontaram evidências de que os esquemas avaliados desempenham alguma função na personalidade dos indivíduos, independente de um diagnóstico de transtorno da personalidade. Novos estudos com amostras mais abrangentes e instrumentos que avaliem os esquemas relacionados a todos os transtornos da personalidade são necessários. Palavras-chave: personalidade; transtornos da personalidade; esquemas da personalidade; crenças da personalidade; terapia cognitiva. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT; The cognitive theory of psychopathology posits that each mental disorder is characterized by a specific set of maladaptive schemata. This study raised and tested the hypothesis that the personality disorders schemata can also be distributed in a factor structure in nonclinical samples. A questionnaire for assessing maladaptive schemata theoretically related to the dependent...

Relação entre personalidade, coping e coesão no desporto: diferenças entre géneros e escalões

Freixo, Ana
Fonte: Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
Projeto de Investigação apresentado para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia do Desporto e do Exercício; Resumo 1 – Relação entre Personalidade e a Coesão e diferenças em função do género e do escalão. Pretendemos com o estudo analisar a relação entre a personalidade e coesão e verificar se existem diferenças de Personalidade e Coesão entre géneros e escalões, na modalidade de andebol. Participaram 102 atletas de andebol de seleção nacional (masculino, n=52 e feminino, n=50), pertencentes aos escalões juniores A juniores B e seniores, com idades compreendidas entre os 16 e os 35 anos (M= 20,34 DP+/-4,75 anos). Como instrumentos, foram utilizadas as versões portuguesas do Inventário de Personalidade, NEO-Pi (Lima & Simões, 2009), e do Questionário de Ambiente de Grupo (Mendes, Serpa & Bártolo, 1993). Os resultados permitem-nos concluir que o genero feminino é mais recetivo a novas experiências, e integrado no grupo em questões sociais e de tarefa e mais atraídos para o grupo em questões relacionadas com a tarefa, do que o género masculino. Relativamente aos escalões, concluimos que os Juniores B são mais responsáveis (níveis mais elevados de Conscienciosidade) que o Juniores A e mais integrados no grupo...

Personalidade e Transplante

Telles-Correia, D; Barbosa, A; Mega, I
Fonte: Centro Editor e Livreiro da Ordem dos Médicos Publicador: Centro Editor e Livreiro da Ordem dos Médicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
A associação entre o tipo de personalidade e vários aspectos relacionados com a doença médica tem sido objecto de abundante investigação. Os modelos teóricos de personalidade que, hoje em dia, são mais utilizados neste contexto são de dois tipos: o modelo de três factores (Neuroticismo, Extroversão e Psicoticismo) e o modelo de 5 factores (neuroticismo e extroversão, a conscenciosidade, agradabilidade, e a abertura à experiência). Os modelos que relacionam a personalidade com a doença médica situam-se entre três tipologias: Hiperreactividade induzida pela personalidade, Predisposição constitucional e Comportamentos deletérios induzidos pela personalidade. Na avaliação da personalidade no doente médico pode optar-se por vários tipos de abordagem: Abordagem Taxonómica vs Dimensional; Auto vs Hetero avaliação; Instrumentos específicos para uma população vs Inespecíficos. São explorados os argumentos que favorecem as várias formas de abordagem. Entre os vários instrumentos disponíveis para avaliar a personalidade destacam-se o NEO-PI nas suas diferentes versões (NEO-PI original, NEO-PI-R, NEO-FFI-60). O NEO-PI-R e o NEO-FFI-60 estão validados para a população portuguesa. Dos poucos estudos disponíveis sobre personalidade no transplante foi possível concluir que o neuroticismo se associava a uma menor qualidade de vida (física...

Personalidade e Transplante

Telles-Correia, D; Barbosa, A; Mega, I
Fonte: Centro Editor e Livreiro da Ordem dos Médicos Publicador: Centro Editor e Livreiro da Ordem dos Médicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
A associação entre o tipo de personalidade e vários aspectos relacionados com a doença médica tem sido objecto de abundante investigação. Os modelos teóricos de personalidade que, hoje em dia, são mais utilizados neste contexto são de dois tipos: o modelo de três factores (Neuroticismo, Extroversão e Psicoticismo) e o modelo de 5 factores (neuroticismo e extroversão, a conscenciosidade, agradabilidade, e a abertura à experiência). Os modelos que relacionam a personalidade com a doença médica situam-se entre três tipologias: Hiperreactividade induzida pela personalidade, Predisposição constitucional e Comportamentos deletérios induzidos pela personalidade. Na avaliação da personalidade no doente médico pode optar-se por vários tipos de abordagem: Abordagem Taxonómica vs Dimensional; Auto vs Hetero avaliação; Instrumentos específicos para uma população vs Inespecíficos. São explorados os argumentos que favorecem as várias formas de abordagem. Entre os vários instrumentos disponíveis para avaliar a personalidade destacam-se o NEO-PI nas suas diferentes versões (NEO-PI original, NEO-PI-R, NEO-FFI-60). O NEO-PI-R e o NEO-FFI-60 estão validados para a população portuguesa. Dos poucos estudos disponíveis sobre personalidade no transplante foi possível concluir que o neuroticismo se associava a uma menor qualidade de vida (física...

Determinantes da percepção da personalidade da marca: uma aplicação à marca regional Açores

Cardoso, Isa Alexandra do Santos
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.19%
Mestrado em Gestão Empresarial; Para fazer face à crescente competitividade no mercado global, com uma oferta infinita de marcas e produtos que satisfazem a mesma necessidade ou desejo, os gestores de marca devem procurar destacar a sua marca das restantes. Num mercado saturado de marcas globais, os consumidores valorizam e procuram cada vez mais produtos locais com características ímpares abrindo desta forma uma porta para as marcas locais. Da mesma forma que cada indivíduo se distingue entre os outros pela sua personalidade, as marcas também podem ser distinguidas e diferenciadas umas das outras através da personalidade. Desta forma, é importante para os gestores conhecerem quais os factores que determinam a percepção da Personalidade da Marca e qual a Personalidade da Marca percepcionada pelos consumidores de modo a conseguir gerir a mesma. Neste contexto, o presente estudo tem como principal objectivo determinar a Personalidade da Marca e identificar os principais determinantes da percepção da Personalidade da Marca Açores. Para testar a importância das variáveis do modelo teórico optou-se por uma metodologia quantitativa, tendo sido desenvolvido um questionário dirigido a todos os potenciais consumidores com mais de 18 anos. Os resultados obtidos revelaram que a Personalidade da Marca é explicada pelas seguintes variáveis: Experiência da Marca...

Mudanças das características de personalidade e dos sintomas no processo terapêutico

Silva, Ana Sofia Rodrigues Gi Martins
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; A Personalidade é um dos objetos de estudo de maior relevância no campo das ciências sociais, que tem sido alvo de inúmeros estudos de investigação, dando origem a diferentes teorias sobre a sua estrutura, formação e funcionamento. O presente estudo pretende abordar de que forma a mudança na estrutura da personalidade versus mudança dos sintomas evoluem ao longo de um processo terapêutico. Neste sentido, a revisão de literatura incide sobre o conceito de personalidade e sua mudança, apresentando diferentes abordagens teóricas propostas por alguns autores, passando pela questão fundamental do próprio conceito de mudança em psicoterapia. Ao longo da exposição teórica, serão abordados alguns estudos que permitem entender de que forma a mudança da personalidade e dos sintomas ocorrem ao longo de um processo psicoterapêutico. A partir da literatura revista, conclui-se que essas mudanças são efetivamente mais notórias ao nível dos sintomas logo no início da terapia, comparativamente aos traços de personalidade que revelaram necessitar de um maior tempo de psicoterapia para que essa mudança ocorra.; ABSTRACT: Personality is one of the objects of study most relevant in the social sciences...

Dissemelhanças no processamento de emoções através da face de acordo com a estrutura de personalidade

Valério, Letícia Andreia Dimas
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
A incapacidade para reconhecer e expressar adequadamente emoções tem sido comumente verificada em grupos clínicos com perturbação do desenvolvimento (e.g. autismo). Alguns autores verificaram semelhanças no comportamento emocional entre sujeitos com perturbação do desenvolvimento e sujeitos com perturbações clinicas e da personalidade. Neste contexto, o estudo da personalidade patológica e normal passou a ser alvo de interesse por parte de autores dedicados ao estudo do processamento de emoções e da sua influência no comportamento social. Neste sentido, e à semelhança do que tem sido realizado em estudos recentes, foi nosso objetivo avaliar de que forma os diferentes traços de personalidade influenciam a capacidade para reconhecer emoções básicas através da face. Para tal, foram testados 72 participantes da população geral (42 mulheres e 30 homens) com uma média de idades de 23.29 (± 3.38) anos e uma média de escolaridade de 15.47 (± 2.13) anos. Todos os sujeitos responderam a um instrumento de personalidade e psicopatologia (Inventário Clínico Multiaxial de Millon- III) sendo posteriormente distribuídos por duas análises: Análise 1- Grupo sem sintomatologia composto pelos grupos: personalidade histriónica (N=18)...

Transtornos de personalidade em pacientes com fobia social

Barros Neto,Tito Paes de; Lotufo Neto,Francisco
Fonte: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.19%
O objetivo deste estudo foi investigar se outros transtornos de personalidade, além do transtorno de personalidade esquiva, ocorrem entre fóbicos sociais. Vinte e dois pacientes com diagnóstico de fobia social de acordo com os critérios do DSM-III-R foram avaliados através do Inventário Multifásico Minnesota de Personalidade (MMPI), da Entrevista Estruturada para Distúrbios de Personalidade do DSM-III-R (SIDP-R) e do Exame do Estado Psíquico (PSE). Catorze pacientes (64%) da amostra receberam pelo menos um diagnóstico de transtorno de personalidade - todos estes receberam o diagnóstico de transtorno de personalidade esquiva. Metade dos pacientes que recebeu o diagnóstico de transtornos de personalidade apresentou dois ou mais transtornos de personalidade. O transtorno de personalidade paranóide foi diagnosticado em seis pacientes (27%). Dez pacientes (46%), avaliados através do MMPI, apresentaram escore patológico na escala paranóia (Pa). Outros traços patológicos de personalidade foram observados nas escalas depressão (D), histeria (Hy) e introversão-extroversão (Si) do MMPI. Idéias de referência não-delirantes (IR) do PSE ocorreram em 19 pacientes. O transtorno de personalidade paranóide foi diagnosticado com freqüência maior neste estudo do que na maioria dos estudos realizados com fóbicos sociais. Isso parece ter ocorrido por sobreposição de critérios diagnósticos pouco específicos e também por auto-referência e traços paranóides de personalidade...

Traços de personalidade e suas alterações em mulheres com lúpus

Ayache,Danusa Céspedes Guizzo; Costa,Izaías Pereira da
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
OBJETIVO: Avaliar traços de personalidade e suas alterações em pacientes do sexo feminino com Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES), procurando relacionar mudanças na atividade da doença com alterações nos traços de personalidade dessas pacientes. PACIENTES E MÉTODOS: Foram selecionadas 20 pacientes do Ambulatório de Reumatologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Após a avaliação inicial, elas foram reavaliadas em três e em seis meses, em relação à presença de Transtornos Psiquiátricos (particularmente alterações da personalidade) e atividade do lúpus. Além das avaliações clínicas psiquiátricas e reumatológicas, as escalas utilizadas para avaliação das pacientes foram a Escala Fatorial de Ajustamento Emocional/Neuroticismo (EFN) e a Systemic Lupus Erythematosus Disease Activity Index (SLEDAI). RESULTADOS: Em todos os tempos analisados não houve relação significativa entre a pontuação na SLEDAI e o escore da EFN. Não foi encontrada, portanto, associação entre alterações da personalidade e atividade do lúpus. De acordo com a EFN, seis pacientes (30%) apresentaram pontuação sugestiva de Transtornos de Personalidade, porém apenas duas (10%) tiveram esse diagnóstico pela avaliação psiquiátrica. Também não foi encontrado um padrão típico de personalidade ou prevalência de um Transtorno de Personalidade específico na amostra; entretanto...

Direitos da personalidade: disponibilidade relativa, autonomia privada e dignidade humana

Cantali, Fernanda Borghetti
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.16%
O presente trabalho, vinculado à linha de pesquisa eficácia e efetividade da Constituição e dos direitos fundamentais no Direito Público e no Direito Privado, tem como fio condutor o horizonte do Direito Civil-Constitucional, bem como a atual dogmática do Direito Civil levada a efeito pelo fenômeno da repersonalização, haja vista a dignidade da pessoa humana como valor guia e princípio supremo da ordem jurídica. Buscou-se, após uma análise da trajetória da proteção da pessoa e da personalidade da antiguidade à atualidade, demonstrar a construção da teoria dos direitos da personalidade, os quais, garantidos pelo princípio da dignidade humana, vem a ser concretamente protegidos pela cláusula geral de tutela e promoção da pessoa humana. Diante da ligação indissolúvel entre a dignidade e a personalidade, esta é também valor; valor fundamental do ordenamento. Na teoria clássica, reproduzida no Código Civil de 2002, os direitos da personalidade são considerados indisponíveis. No entanto, tal característica mereceu ser relativizada para considerar a disponibilidade relativa destes direitos, já que a tutela não se restringe ao âmbito protetivo, alcançando também o âmbito do exercício positivo desses direitos. A análise fenomenológica procedida dá conta de que os titulares de direitos da personalidade podem dispor dos bens ligados à personalidade...

Fatores de personalidade, funcionamento cognitivo e sintomas de depressão em idosos

Gonzatti, Valéria
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.18%
Os fatores de personalidade relacionam-se ao funcionamento cognitivo de idosos e sintomatologia depressiva na velhice. O modelo dos Cinco Grandes Fatores é composto pelos fatores Extroversão, Amabilidade, Conscienciosidade, Neuroticismo e Abertura à experiência, sendo um dos modelos mais aceitos para investigar a personalidade. Altos índices de Neuroticismo associam-se com pior desempenho em tarefas cognitivas e Abertura à experiência parece ser um importante fator para a manutenção das capacidades cognitivas durante o processo de envelhecimento. Os fatores de personalidade não são estáticos ao longo do ciclo vital, demonstrando mudanças em períodos normativos do desenvolvimento humano. Desta forma, o objetivo principal dessa dissertação foi investigar a relação entre os Cinco Grandes fatores de personalidade, funcionamento cognitivo e sintomas depressivos em idosos. Buscou também analisar o papel da relação do funcionamento cognitivo e de sintomas depressivos nos fatores de personalidade de idosos; comparar a amplitude dos fatores de personalidade entre idosos e adultos; e verificar o papel das variáveis sociodemográficas (idade, escolaridade, renda, sexo e estado civil) nos fatores de personalidade de adultos e idosos. Considerando os objetivos desta dissertação...

Personalidade e sua relação com transtornos de ansiedade e de humor: uma análise da produção científica brasileira na abordagem cognitivo-comportamental

Martins, Pablo Fernando Souza
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
A Personalidade é um dos conceitos mais controversos e intrigantes da Psicologia. Em linhas gerais pode ser entendida como um conjunto de padrões rígidos de sentimentos, pensamentos e comportamentos de cada indivíduo. Partindo de uma revisão na literatura brasileira de psicologia, este trabalho teve o objetivo de descrever como os pesquisadores que utilizam os referenciais cognitivo, comportamental e cognitivocomportamental têm abordado o tema personalidade em seus trabalhos. Além disso, verificou-se a freqüência de publicações sobre transtornos de personalidade a fim de comparar esse dado com a produção bibliográfica sobre os Transtornos de Ansiedade e de Humor; e descrever como o constructo personalidade – e mesmo os transtornos da personalidade – tem sido abordado nos trabalhos sobre os Transtornos de Ansiedade e Humor escolhidos para essa revisão. As bases usadas foram o PePSIC – Periódicos Eletrônicos em Psicologia e SciELO.ORG - Scientific Electronic Library Online, totalizando 53 revistas pesquisadas, incluindo duas revistas específicas de Terapias Cognitivas e Terapia Comportamental e Cognitiva. Dentro de cada revista, realizou-se uma busca sistemática de publicações sobre os temas: Personalidade...

Traços disposicionais e projectos pessoais. O diálogo entre o “ter” e o “fazer” da personalidade na produção do bem-estar dos professores

Matos, Maria Isabel Pina de Albuquerque Andrade
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Enquadramento: Actualmente, um das grandes demandas da psicologia da personalidade é responder ao desafio de estudar e compreender a personalidade numa perspectiva holística e integradora que incorpore estruturas, processos e desenvolvimento num todo coerente. Esta investigação procura contribuir para este desígnio da psicologia da personalidade, adoptando, como enquadramento, o modelo de ecologia social. A premissa fundamental do modelo de ecologia social é que a implementação de projectos pessoais, variáveis da personalidade no âmbito da acção pessoal, são capazes de integrar a influência interna das características pessoais estáveis (e.g., traços de personalidade, temperamento…) e as influências das características contextuais estáveis (e.g., ciclos económicos e políticos, regras sociais e culturais…), mediante o desenvolvimento de características pessoais e de características contextuais dinâmicas que proporcionam adaptação, ajustamento e qualidade de vida (e.g., bem-estar subjectivo e bem-estar psicológico). Adicionalmente, o modelo defende que tanto as disposições da personalidade mais estáveis como os projectos pessoais têm uma influência directa no bem-estar pessoal, mas também que as disposições de personalidade têm um impacto no bem-estar que é conseguido através dos projectos pessoais. O principal objectivo desta investigação é explorar a relação entre a personalidade e o bem-estar. Especificamente...

Personalidade e lealdade: uma aplicação do modelo meta-teórico de motivação e personalidade (modelo 3M)

Basso, Kenny
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.16%
O estudo da personalidade ligada ao Marketing é essencial para a compreensão do indivíduo e de seus comportamentos. Para tanto, a disciplina do comportamento do consumidor precisa apoderar-se de novos métodos de pesquisa que possam auxiliar, através da personalidade, na previsão dos comportamentos e no atendimento das ações das pessoas. Esta dissertação procura entender como ocorre a relação entre a personalidade do indivíduo e a sua lealdade, buscando identificar relacionamentos diretos entre os construtos dentro de uma estrutura hierárquica de personalidade. O Modelo meta - Teórico de Motivação e Personalidade (Modelo 3M) utilizado procura, através de quatro níveis de traços de personalidade, identificar predisposições à ação e explicar os comportamentos dos indivíduos. O modelo proposto foi testado em relação à marca de refrigerante (produto) e ao serviço bancário de conta corrente (serviço). Os resultados indicam que no contexto de serviço o modelo tem um melhor ajuste. Neste sentido, foi verificado que a lealdade pode ser precedida por traços de personalidade, onde no modelo 3M, a relação mostrou um caminho significativo partindo de disposições mais abstratas da personalidade (traços elementares)...

Heidegger e a Doutrina da Personalidade em Kant; Heidegger and the Doctrine of Personality in Kant

Simão, Jean Leison
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 14/06/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Trata-se do desenvolvimento do conceito de personalidade em Kant, segundo Heidegger, sob três determinações: personalidade transcendental, personalidade psicológica e personalidade moral. Especificamente, o objetivo é definir o conceito estrito e autêntico de personalidade – expresso na personalidade moral – em relação aos conceitos mais gerais, tanto da personalidade transcendental quanto da psicológica. Nos conceitos mais gerais uma ontologia não é possível. Na determinação da personalidade transcendental não se manifesta o ente do sujeito, portanto, não podemos revelar o ser deste ente; já na determinação da personalidade psicológica o ente do sujeito é manifestado, entretanto o que inviabiliza a ontologia é o fato de este ente (a alma) não poder ser tomado em si mesmo, isto é, não poder ser independente do corpo. O conceito mais estrito e autêntico em Kant, segundo Heidegger, é o que torna possível uma ontologia, na medida em que é o único que, a partir da peculiaridade da autoconsciência moral em relação à autoconsciência empírica e a transcendental, manifesta onticamente e de imediato a pessoa naquilo que é: em sua dignidade.; It is about the development of the concept of personality in Kant according to Heidegger and under three determinations: transcendental personality...

Transtornos de personalidade em pacientes com fobia social; Personality disorders in a sample of social phobics

Barros Neto, Tito Paes de; Lotufo Neto, Francisco
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto de Psiquiatria Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto de Psiquiatria
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2006 POR
Relevância na Pesquisa
37.19%
O objetivo deste estudo foi investigar se outros transtornos de personalidade, além do transtorno de personalidade esquiva, ocorrem entre fóbicos sociais. Vinte e dois pacientes com diagnóstico de fobia social de acordo com os critérios do DSM-III-R foram avaliados através do Inventário Multifásico Minnesota de Personalidade (MMPI), da Entrevista Estruturada para Distúrbios de Personalidade do DSM-III-R (SIDP-R) e do Exame do Estado Psíquico (PSE). Catorze pacientes (64%) da amostra receberam pelo menos um diagnóstico de transtorno de personalidade - todos estes receberam o diagnóstico de transtorno de personalidade esquiva. Metade dos pacientes que recebeu o diagnóstico de transtornos de personalidade apresentou dois ou mais transtornos de personalidade. O transtorno de personalidade paranóide foi diagnosticado em seis pacientes (27%). Dez pacientes (46%), avaliados através do MMPI, apresentaram escore patológico na escala paranóia (Pa). Outros traços patológicos de personalidade foram observados nas escalas depressão (D), histeria (Hy) e introversão-extroversão (Si) do MMPI. Idéias de referência não-delirantes (IR) do PSE ocorreram em 19 pacientes. O transtorno de personalidade paranóide foi diagnosticado com freqüência maior neste estudo do que na maioria dos estudos realizados com fóbicos sociais. Isso parece ter ocorrido por sobreposição de critérios diagnósticos pouco específicos e também por auto-referência e traços paranóides de personalidade...