Página 1 dos resultados de 37 itens digitais encontrados em 0.093 segundos

Aplica??o de redes neuronais artificiais ao tratamento e interpreta??o de perfis geof?sicos de po?o aberto

ANDRADE, Andr? Jos? Neves
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
116.25%
A an?lise dos perfis petrof?sicos de po?o aberto possui um papel de fundamental import?ncia para os estudos geol?gicos e geof?sicos, no que se refere a obten??o de um maior conhecimento da subsuperf?cie, bem como para a identifica??o e explora??o de dep?sitos minerais e petrol?feros. Alguns t?picos importantes da interpreta??o geol?gica dos perfis como a determina??o de interfaces, a identifica??o mineral?gica e a correla??o po?o-a-po?o s?o extremamente tediosos e dispendem na sua execu??o uma grande carga hor?ria. A automa??o destes procedimentos ? em princ?pio bastante complicada, mas necess?ria, pois permitir? um melhor aproveitamento do tempo de trabalho do ge?logo de produ??o e do int?rprete de perfis. As redes neuronais artificiais apresentam uma boa performance para a solu??o destes tipos de problema, inclusive nos casos nos quais os algoritmos sequenciais apresentam dificuldades. Mostrar-se-? nesta tese que as redes neuronais artificiais podem ser utilizadas eficientemente para a automa??o desses procedimentos da interpreta??o geol?gica dos perfis. Apresentamos detalhadamente as novas arquiteturas e as aplica??es sobre dados sint?ticos e perfis reais.; ABSTRACT: The analysis of openhole wireline logs is of great importance for the subsurface mapping of geological layers and the identification and quantification of hydrocarbon and mineral deposits. An importants aspects are the determination of geological boundaries...

Imageamento da porosidade atrav?s de perfis geof?sicos de po?o

MIRANDA, Anna Ilc?a Fischetti
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
126.24%
O imageamento da porosidade ? uma representa??o gr?fica da distribui??o lateral da porosidade da rocha, estimada a partir de dados de perfis geof?sicos de po?o. Apresenta-se aqui uma metodologia para produzir esta imagem geol?gica, totalmente independente da interven??o do int?rprete, atrav?s de um algoritmo, dito, interpretativo baseado em dois tipos de redes neurais artificiais. A primeira parte do algoritmo baseia-se em uma rede neural com camada competitiva e ? constru?do para realizar uma interpreta??o autom?tica do cl?ssico gr?fico o Pb - ?N, produzindo um zoneamento do perfil e a estimativa da porosidade. A segunda parte baseia-se em uma rede neural com fun??o de base radial, projetado para realizar uma integra??o espacial dos dados, a qual pode ser dividida em duas etapas. A primeira etapa refere-se ? correla??o de perfis de po?o e a segunda ? produ??o de uma estimativa da distribui??o lateral da porosidade. Esta metodologia ajudar? o int?rprete na defini??o do modelo geol?gico do reservat?rio e, talvez o mais importante, o ajudar? a desenvolver de um modo mais eficiente as estrat?gias para o desenvolvimento dos campos de ?leo e g?s. Os resultados ou as imagens da porosidade s?o bastante similares ?s se??es geol?gicas convencionais...

Simula??o de perfis nucleares de po?o em forma??es complexas

SILVA, Jadir da Concei??o da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
106.28%
A identifica??o e descri??o dos caracteres litol?gicos de uma forma??o s?o indispens?veis ? avalia??o de forma??es complexas. Com este objetivo, tem sido sistematicamente usada a combina??o de ferramentas nucleares em po?os n?o-revestidos. Os perfis resultantes podem ser considerados como a intera??o entre duas fases distintas: ? Fase de transporte da radia??o desde a fonte at? um ou mais detectores, atrav?s da forma??o. ? Fase de detec??o, que consiste na cole??o da radia??o, sua transforma??o em pulsos de corrente e, finalmente, na distribui??o espectral destes pulsos. Visto que a presen?a do detector n?o afeta fortemente o resultado do transporte da radia??o, cada fase pode ser simulada independentemente uma da outra, o que permite introduzir um novo tipo de modelamento que desacopla as duas fases. Neste trabalho, a resposta final ? simulada combinando solu??es num?ricas do transporte com uma biblioteca de fun??es resposta do detector, para diferentes energias incidentes e para cada arranjo espec?fico de fontes e detectores. O transporte da radia??o ? calculado atrav?s do algoritmo de elementos finitos (FEM), na forma de fluxo escalar 2?-D, proveniente da solu??o num?rica da aproxima??o de difus?o para multigrupos da equa??o de transporte de Boltzmann...

Aplica??o de an?lise de s?ries temporais em perfis de po?o

SILVA, Hamilton Pereira da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
106.39%
Esta tese descreve a aplica??o de an?lise de s?ries temporais em perfis de po?o. Atrav?s desta t?cnica ? poss?vel avaliar-se a repeti??o e a resolu??o vertical de perfis, e determinar-se o intervalo de amostragem e a velocidade de perfilagem ideais para diferentes perfis. A compara??o entre tr?s po?os ? tamb?m feita, baseada num mesmo tipo de perfil. Para tanto, na seq??ncia utilizada, procurou-se manter num mesmo dom?nio os dados cuja quantidade total de amostras (N) por perfil n?o ultrapassou 2048. Desses dados, foram inicialmente retirados o valor m?dio das amostras e o alinhamento polinomial alg?brico eventualmente nelas embutido. Em seguida, foi efetuada a aplica??o do ponderador cossenoidal, do filtro passa-alta, da janela Hanning, do c?lculo da fun??o coer?ncia, do espectro de fase, da raz?o sinal-ru?do e dos espectros de pot?ncia do sinal e do ru?do, nesta ordem. Para a fun??o coer?ncia, fez-se necess?rio o c?lculo dos n?veis de confian?a de 50%, 90% e 95%. O c?lculo do primeiro n?vel teve por base a necessidade de se determinar a resolu??o vertical de alguns perfis, e dos demais, a fim de que fosse obtida uma informa??o referente ? localiza??o daqueles n?veis para a coer?ncia calculada. Em rela??o ao espectro de fase, seu c?lculo surgiu da necessidade de se obter uma informa??o adicional a respeito dos perfis manipulados...

Aplica??o de tratamento estat?stico multivariante em dados de perfis de po?os da Bacia de Sergipe-Alagoas

BUCHEB, Jos? Alberto
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
116.1%
Utilizando-se dados do campo de Camorim (Bacia de Sergipe-Alagoas), foi testado e aplicado um conjunto de t?cnicas estat?sticas multivariantes (an?lises de agrupamentos, de componentes principais e discriminante) no intuito de identificar as f?cies, previamente definidas em po?os testemunhados, por meio dos perfis, viabilizando o reconhecimento das mesmas nos demais po?os n?o testemunhados da ?rea. A segunda etapa do processo de determina??o das f?cies consistiu no emprego de m?todos auxiliares (an?lises composicional e de seq??ncia de f?cies), que, combinados com as t?cnicas multivariantes, propiciaram melhores resultados na calibra??o rocha-perfil. A determina??o das f?cies, uma vez estabelecida, possibilitou o refinamento do processo de avalia??o de forma??es ao viabilizar o exame de cada f?cies-reservat?rio, isoladamente. Assim, esse procedimento tornou poss?vel a escolha, para cada litologia, dos par?metros utilizados na interpreta??o dos perfis ao mesmo tempo em que permitiu a totaliza??o em separado dos valores de espessura, porosidade e satura??o dos fluidos, bem como a ado??o de diferentes valores de corte (cut-offs) para cada grupo considerado. Outras aplica??es inclu?ram a melhoria na estimativa da porosidade e da permeabilidade...

Arranjos coplanar e coaxial nas sondas de perfilagem de po?o: ferramentas triaxiais em reservat?rios laminados

SANTOS, Walleson Gomes dos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
106.21%
A ferramenta de indu??o triaxial ou multicomponente foi desenvolvida recentemente para solucionar os problemas de medi??o da convencional perfilagem de indu??o em forma??es anisotr?picas. Neste trabalho s?o apresentadas as respostas da sonda de indu??o triaxial em reservat?rios que possuem seq??ncias finamente laminadas de arenito e folhelho. Reservat?rios como estes apresentam a conhecida anisotropia macrosc?pica, portanto, os resultados demonstrar?o a exist?ncia de uma resistividade horizontal e outra vertical. Devido a sonda triaxial de indu??o apresentar dois pares de bobinas coplanares, os quais em geral fornecem os valores de resistividade vertical, este trabalho apresenta inicialmente um estudo anal?tico e qualitativo das respostas obtidas pelo arranjo coplanar onde o transmissor ? tratado como um dipolo. Tamb?m ser? apresentada a solu??o anal?tica em que a bobina transmissora ? considerada como um loop de dimens?o finita.; ABSTRACT: The triaxial or multicomponent induction tool was recently developed to solve the problems of conventional induction logging measurements in anisotropic formations. In this work are presented the triaxial induction sonde answers in reservoirs with thinly laminated sand-shale sequences. Reservoirs as these present the known macrocospic anisotropy...

Correla??o de po?os com m?ltiplos perfis atrav?s da rede neural multicamadas

AMARAL, M?dio da Silva
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
126.34%
A correla??o estratigr?fica busca a determina??o da continuidade lateral das rochas, ou a equival?ncia espacial entre unidades litol?gicas em subsuperf?cie, a partir de informa??es geol?gico-geof?sicas oriundas de po?os tubulares, que atravessam estas rochas. Normalmente, mas n?o exclusivamente, a correla??o estratigr?fica ? realizada a partir das propriedades f?sicas registradas nos perfis geof?sicos de po?o. Neste caso, busca-se a equival?ncia litol?gica a partir da equival?ncia entre as propriedades f?sicas, medidas nos v?rios po?os de um campo petrol?fero. A t?cnica da correla??o estratigr?fica com perfis geof?sicos de po?o n?o ? uma atividade trivial e sim, sujeita a in?meras possibilidades de uma err?nea interpreta??o da disposi??o geom?trica ou da continuidade lateral das rochas em subsuperf?cie, em fun??o da variabilidade geol?gica e da ambig?idade das respostas das ferramentas. Logo, ? recomend?vel a utiliza??o de um grande n?mero de perfis de um mesmo po?o, para uma melhor interpreta??o. A correla??o estratigr?fica ? fundamental para o engenheiro de reservat?rio ou o ge?logo, pois a partir da mesma, ? poss?vel a defini??o de estrat?gias de explota??o de um campo petrol?fero e a interpreta??o das continuidades hidr?ulicas dos reservat?rios...

Deconvolu??o de perfis de po?o

ANDRADE, Andr? Jos? Neves
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
106.29%
A maioria dos perfis de po?o utilizados nas avalia??es petrof?sicas de reservat?rios possuem uma resolu??o vertical na ordem de um metro. Isto cria um problema quando as espessuras t?picas das camadas s?o inferiores a um metro, uma vez que n?o h? corre??o das leituras. Os perfis de alta resolu??o vertical como da ferramenta de propaga??o eletromagn?tica (EPT, Schlumberger), o dipmeter (SHDT, Schlumberger) ou das ferramentas de varredura ac?stica ou el?trica possuem uma resolu??o vertical da ordem de centimetros, mas apresentam uma limitada aplica??o para as avalia??es petrof?sicas. N?s apresentamos um m?todo para a deconvolu??o de um perfil de baixa resolu??o vertical que utiliza informa??es de um perfil de alta resolu??o vertical para identificar uma n?tida interface entre camadas que apresentam valores da propriedade petrof?sica contrastante, mas localmente constante em ambos os lados. A partir desse intervalo de controle, n?s determinamos a fun??o resposta vertical da ferramenta sob as condi??es atuais do po?o com base no teorema da convolu??o. Utilizamos v?rias interfaces de modo a obter valores mais representativos da resposta da ferramenta. O perfil de baixa resolu??o ? ent?o deconvoluido utilizando a transformada discreta de Fourier (FFT) sobre todo o intervalo de interesse. ? importante destacar que a invas?o do filtrado da lama e a presen?a do bolo de lama n?o produzem efeitos danosos sobre o m?todo...

Deconvolu??o de perfis de po?o atrav?s de rede neural recorrente

RU?LA, Aldenize de Lima
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
136.51%
Para a ind?stria do petr?leo, a interpreta??o dos perfis de po?o ? a principal fonte de informa??o sobre a presen?a e quantifica??o de hidrocarbonetos em subsuperf?cie. Entretanto, em duas situa??es as novas tecnologias, tanto em termos do processo construtivo das ferramentas, quanto da transmiss?o dos dados n?o t?m justificativa econ?mica, ensejando a utiliza??o de um conjunto de perfis convencionais: reavalia??es de campos maduros e avalia??es de campos marginais. Os procedimentos de aquisi??o dos perfis convencionais podem alterar o valor da propriedade f?sica bem como a localiza??o dos limites verticais de uma camada rochosa. Este ? um antigo problema na geof?sica de po?o ? o paradoxo entre a resolu??o vertical e a profundidade de investiga??o de uma ferramenta de perfilagem. Hoje em dia, isto ? contornado atrav?s da alta tecnologia na constru??o das novas ferramentas, entretanto, este problema ainda persiste no caso das ferramentas convencionais como, a ferramenta de raio gama natural (GR). Apresenta-se, neste trabalho, um novo m?todo para atenuar as altera??es induzidas no perfil pela ferramenta, atrav?s da integra??o do cl?ssico modelo convolucional do perfil com as redes neurais recorrentes. Assume-se que um perfil de po?o pode ser representado atrav?s da opera??o de convolu??o em profundidade entre a varia??o da propriedade f?sica da rocha (perfil ideal) e uma fun??o que representa a altera??o produzida sobre a propriedade f?sica...

Deconvolu??o de perfis de po?os atrav?s do ajuste de energia

GUERRA, Carlos Eduardo
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
106.22%
As medidas de resistividade s?o de fundamental import?ncia para o c?lculo da satura??o de ?leo em reservat?rios potencialmente produtores. A combina??o das medidas de resistividade rasa e profunda permite a obten??o dos par?metros Rt, Rxo e di. Mas, em reservat?rios complexos existem dificuldades em se obter leituras confi?veis de Rt, devido ? baixa resolu??o vertical das ferramentas de investiga??o profunda. Em reservat?rios laminados, por exemplo, as leituras obtidas pela ferramenta de indu??o profunda (ILD) podem levar a uma interpreta??o err?nea das mesmas, levando a acreditar que as medidas obtidas do perfil referem-se a uma ?nica camada. Este problema pode ser em parte resolvido atrav?s de uma metodologia que melhore a resolu??o vertical dos perfis de investiga??o profunda, valendo-se do uso de informa??es obtidas de um perfil de alta resolu??o vertical, i.e; a curva de resistividade rasa. Uma abordagem neste sentido seria usar um perfil de alta resolu??o que apresente uma boa correla??o com o perfil de investiga??o profunda. Esta correla??o pode ser melhor avaliada se aplicarmos um filtro no perfil de alta resolu??o, de tal forma que o perfil resultante tenha teoricamente a mesma resolu??o vertical do perfil de baixa resolu??o. A obten??o deste filtro...

Determina??o estat?stica dos contatos fluidos em perfis de po?o

FLEXA, Roosevelt Tavares
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
116.29%
No interior dos reservat?rios petrol?feros, o efeito da gravidade produz naturalmente a segrega??o dos fluidos presentes. Em raz?o basicamente das for?as capilares n?o existe uma superf?cie definida de separa??o entre cada dois fluidos. No entanto, ? comum na engenharia de petr?leo admitir-se uma superf?cie convencional de separa??o dos fluidos. ? essa superf?cie d?-se o nome de interface fluida ou contato fluido. A obten??o da localiza??o dos contatos fluidos no interior dos reservat?rios, como os contatos ?leo-?gua, contatos g?s-?gua e os contatos g?s-?leo, sem a interpreta??o completa dos perfis geof?sicos ou a realiza??o dos procedimentos diretos dos testes de forma??o ? um problema de dif?cil solu??o para a ind?stria do petr?leo. O posicionamento em profundidade dos contatos pode ser utilizado para a defini??o dos procedimentos de completa??o do po?o e para o posicionamento do canhoneio nos horizontes produtores dos po?os verticais. Temos tamb?m a aplica??o do mapeamento deste par?metro, para os projetos e controle da perfura??o no caso dos po?os direcionais e horizontais, que utilizam tal informa??o para o posicionamento do eixo do po?o no interior da zona de hidrocarboneto no reservat?rio, a fim de se evitar, principalmente...

Estudo da resposta de diferentes arranjos de bobinas na perfilagem de indu??o de po?o: modelamento anal?gico

MONTENEGRO, Jos? Fl?vio Bezerra
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
106.29%
A sonda de indu??o tem sido largamente utilizada na perfilagem de po?o para detectar reservat?rios atrav?s do contraste de condutividade existente entre as zonas contendo hidrocarbonetos e as zonas contendo ?gua conata. A sonda de indu??o, al?m de auxiliar na localiza??o de forma??es que cont?m hidrocarbonetos, possibilita o c?lculo de reservas para an?lise da viabilidade de explora??o do reservat?rio. Por?m, apesar do grande avan?o da sonda de indu??o, a qual utiliza arranjo coaxial, existem v?rias restri??es ao seu uso. Camadas delgadas, po?os preenchidos com lama condutiva e invas?o profunda s?o algumas das situa??es onde n?o ? adequada a utiliza??o da sonda de indu??o. Considerando as limita??es da sonda de indu??o ? que desenvolvemos em laborat?rio um estudo sobre as diferentes disposi??es de bobinas para a perfilagem de indu??o. O estudo consiste em comparar a resposta da sonda de arranjo de bobinas coaxiais, com a resposta da sonda de arranjo de bobinas coplanares e verificar se as respostas encontradas resolvem alguns dos problemas apresentados pela sonda de bobinas coaxiais. As respostas das sondas de diferentes disposi??es de bobinas foram obtidas atrav?s da montagem de um sistema de modelamento anal?gico simulando um po?o. Para o sistema modelo foi utilizado um fator de escala linear igual a 20. Um tanque contendo solu??es salinas de diferentes condutividades simulava algumas situa??es geol?gicas controladas. O sistema permitia uma varia??o na frequ?ncia de 50 kHz a 100 kHz. Os resultados obtidos foram satisfat?rios...

Identifica??o de f?cies em perfis de po?o com algoritmo inteligente

SANTOS, Renata de Sena
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
126.23%
A identifica??o de f?cies em um po?o n?o testemunhado ? um dos problemas cl?ssicos da avalia??o de forma??o. Neste trabalho este problema ? tratado em dois passos, no primeiro produz-se a codifica??o da informa??o geol?gica ou da descri??o das f?cies atravessadas em um po?o testemunhado em termos das suas propriedades f?sicas registradas nos perfis geof?sicos e traduzidas pelos par?metros L e K, que s?o obtidos a partir dos perfis de porosidade (densidade, s?nico e porosidade neutr?nica) e pela argilosidade (Vsh) calculada pelo perfil de raio gama natural. Estes tr?s par?metros s?o convenientemente representados na forma do Gr?fico Vsh-L-K. No segundo passo ? realizada a interpreta??o computacional do Gr?fico Vsh-L-K por um algoritmo inteligente constru?do com base na rede neural competitiva angular generalizada, que ? especializada na classifica??o de padr?es angulares ou agrupamento de pontos no espa?o n-dimensional que possuem uma envolt?ria aproximadamente elipsoidal. Os par?metros operacionais do algoritmo inteligente, como a arquitetura da rede neural e pesos sin?pticos s?o obtidos em um Gr?fico Vsh-L-K, constru?do e interpretado com as informa??es de um po?o testemunhado. Assim, a aplica??o deste algoritmo inteligente ? capaz de identificar e classificar as camadas presentes em um po?o n?o testemunhado...

Interpreta??o do gr?fico de Hingle atrav?s de rede competitiva angular

SILVA, Carolina Barros da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
116.49%
A satura??o de ?gua ? a principal propriedade petrof?sica para a avalia??o de reservat?rios de hidrocarbonetos, pois atrav?s da an?lise dos seus valores ? definida a destina??o final do po?o rec?m perfurado, como produtor ou po?o seco. O c?lculo da satura??o de ?gua para as forma??es limpas ?, comumente, realizado a partir da equa??o de Archie, que envolve a determina??o da resistividade da zona virgem, obtida a partir de um perfil de resistividade profunda e o c?lculo de porosidade da rocha, obtida a partir dos perfis de porosidade. A equa??o de Archie envolve ainda, a determina??o da resistividade da ?gua de forma??o, que normalmente necessita de defini??o local e corre??o para a profundidade da forma??o e da ado??o de valores convenientes para os coeficientes de Archie. Um dos m?todos mais tradicionais da geof?sica de po?o para o c?lculo da satura??o de ?gua ? o m?todo de Hingle, particularmente ?til nas situa??es de desconhecimento da resistividade da ?gua de forma??o. O m?todo de Hingle estabelece uma forma linear para a equa??o de Archie, a partir dos perfis de resistividade e porosidade e a representa na forma gr?fica, como a reta da ?gua ou dos pontos, no gr?fico de Hingle, com satura??o de ?gua unit?ria e o valor da resistividade da ?gua de forma??o ? obtido a partir da inclina??o da reta da ?gua. Independente do desenvolvimento tecnol?gico das ferramentas de perfilagem e dos computadores digitais...

Invers?o em geof?sica de po?o: um estudo sobre ambiguidade

BUORO, ?lvaro Bueno
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
146.38%
A ambiguidade na invers?o de dados de geof?sica de po?o ? estudada atrav?s da an?lise fatorial Q-modal. Este m?todo ? baseado na an?lise de um n?mero finito de solu??es aceit?veis, que s?o ordenadas, no espa?o de solu??es, segundo a dire??o de maior ambiguidade. A an?lise da varia??o dos par?metros ao longo dessas solu??es ordenadas permite caracterizar aqueles que s?o mais influentes na ambiguidade. Como a an?lise Q-modal ? baseada na determina??o de uma regi?o de ambiguidade, obtida de modo emp?rico a partir de um n?mero finito de solu??es aceit?veis, ? poss?vel analisar a ambiguidade devida n?o s? a erros nas observa??es, como tamb?m a pequenos erros no modelo interpretativo. Al?m disso, a an?lise pode ser aplicada mesmo quando os modelos interpretativos ou a rela??o entre os par?metros n?o s?o lineares. A an?lise fatorial ? feita utilizando-se dados sint?ticos, e ent?o comparada com a an?lise por decomposi??o em valores singulares, mostrando-se mais eficaz, uma vez que requer premissas menos restritivas, permitindo, desse modo, caracterizar a ambiguidade de modo mais real?stico. A partir da determina??o dos par?metros com maior influ?ncia na ambiguidade do modelo ? poss?vel reparametriz?-lo, agrupando-os em um ?nico par?metro, redefinindo assim o modelo interpretativo. Apesar desta reparametriza??o incorrer na perda de resolu??o dos par?metros agrupados...

Mapeamento de aqu?feros na cidade de Manaus (AM) utilizando perfilagem geof?sica de po?o e sondagem el?trica vertical

SOUZA, Lena Simone Barata
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
166.58%
O sistema de ?guas subterr?neas vigentes na cidade de Manaus (AM) ? pertencente ao Aq??fero Alter do Ch?o, o qual ? caracterizado por f?cies sedimentares arenosa, argilosa, areno-argilosa e ?Arenito Manaus? depositadas em ambiente fluvial e fl?vio-delt?ico. Estima-se que 32.500 km3 de ?gua possam ser explorados, fornecendo po?os confinados a semiconfinados com vaz?o de at? 300 m3/h em po?os de aproximadamente 220 m de profundidade. Grandes distor??es, contudo, t?m sido notadas, Manaus, em foco neste trabalho, tem po?os com baixo rendimento (de 78 m3/h), devido ? m? coloca??o de filtros em conseq??ncia da falta de informa??es sobre os aq??feros. Atrav?s do uso integrado de perfilagem geof?sica de po?o (perfis de raio gama, de potencial espont?neo e de resist?ncia el?trica), sondagem el?trica vertical e informa??es litol?gicas de amostragem de calha, mapearam-se camadas litol?gicas permo-porosas com elevado potencial aq??fero nas zonas norte e leste da cidade de Manaus. Foram identificadas duas zonas aq??feras. A primeira zona ? marcada pelos 50 m iniciais de profundidade. Nesta zona distinguem-se tr?s tipos de litologias: argilosa, arenosa e areno-argilosa com as mais variadas dimens?es. Estas duas ?ltimas litologias apresentam elevado potencial aq??fero. Mesmo assim...

Estimativa dos perfis de permeabilidade e de porosidade utilizando rede neural artificial

GOMES, La?rcio Gouv?a
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
116.38%
A permeabilidade e a porosidade s?o duas das mais importantes propriedades petrof?sicas para a qualifica??o dos reservat?rios de ?leo e g?s. A porosidade est? relacionada ? capacidade de armazenamento de fluidos e a permeabilidade, com a capacidade de produ??o destes fluidos. Suas medidas s?o, normalmente, realizadas em laborat?rio, atrav?s de testemunhos da rocha. Esses processos t?m custos elevados e nem todos os po?os s?o testemunhados. As estimativas da permeabilidade e da porosidade s?o de fundamental import?ncia para os engenheiros de reservat?rio e geof?sicos, uma vez que seus valores podem definir a completa??o ou n?o de um po?o petrol?fero. O perfil de porosidade e sua rela??o com o perfil de densidade, ? bem conhecida na geof?sica de po?o. No entanto, existem poucas rela??es quantitativas e/ou qualitativas entre a porosidade e a permeabilidade, como por exemplo as rela??es de Kozeny. Sendo assim, este trabalho busca o estabelecimento do perfil de permeabilidade e do perfil de porosidade, a partir de informa??es do perfil de densidade. Para tanto, buscamos a rela??o entre a propriedade f?sica da rocha (densidade) e as propriedades petrof?sicas: permeabilidade e porosidade, utilizando como metodologia ? t?cnica de redes neurais artificiais...

Um estudo da estabilidade mec?nica de po?os a partir de perfis geof?sicos em forma??es pouco consolidadas

SOARES, Jos? Agnelo
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
116.5%
A an?lise da estabilidade mec?nica de um po?o pode ser feita a partir do c?lculo de par?metros el?sticos da forma??o utilizando a densidade do meio e as velocidades de propaga??o das ondas compressional e cisalhante na forma??o rochosa, os quais podem ser obtidos de perfis geof?sicos do po?o. Em forma??es sedimentares pouco consolidadas as ferramentas de perfilagem s?nica convencionais (monopolares) n?o conseguem registrar com acuidade a velocidade da onda cisalhante pois a primeira chegada dessa onda ? camuflada pela chegada de outras ondas que podem ser mais r?pidas que a onda cisalhante num po?o perfurado neste tipo de forma??o. Medidas das velocidades s?nicas s?o feitas em laborat?rio em amostras da forma??o, sob condi??es semelhantes ?s condi??es in situ, servindo como ajuste das velocidades registradas no po?o pela ferramenta de perfilagem s?nica. Para a an?lise de estabilidade da forma??o, perfis auxiliares s?o necess?rios como o perfil de porosidade, satura??o de fluidos e perfis de composi??o mineral?gica da forma??o rochosa. Exige-se ainda dados de testes de avalia??o da forma??o e de condi??es do reservat?rio, mas que s?o comuns em po?os de petr?leo, como o teste de forma??o e os testes de pressuriza??o do po?o, tais como o teste de micro-fraturamento hidr?ulico ou o teste de absor??o. A avalia??o das tens?es principais efetivas que atuam distante do po?o...

Determina??o autom?tica da porosidade e zoneamento de perfis atrav?s da rede neural artificial competitiva

LIMA, Kl?dson Tomaso Pereira de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
116.25%
Duas das mais importantes atividades da interpreta??o de perfis para avalia??o de reservat?rios de hidrocarbonetos s?o o zoneamento do perfil (log zonation) e o c?lculo da porosidade efetiva das rochas atravessadas pelo po?o. O zoneamento ? a interpreta??o visual do perfil para identifica??o das camadas reservat?rio e, consequentemente, dos seus limites verticais, ou seja, ? a separa??o formal do perfil em rochas reservat?rio e rochas selante. Todo procedimento de zoneamento ? realizado de forma manual, valendo-se do conhecimento geol?gico-geof?sico e da experi?ncia do int?rprete, na avalia??o visual dos padr?es (caracter?sticas da curva do perfil representativa de um evento geol?gico) correspondentes a cada tipo litol?gico espec?fico. O c?lculo da porosidade efetiva combina tanto uma atividade visual, na identifica??o dos pontos representativos de uma particular rocha reservat?rio no perfil, como a escolha adequada da equa??o petrof?sica que relaciona as propriedades f?sicas mensuradas da rocha com sua porosidade. A partir do conhecimento da porosidade, ser? estabelecido o volume eventualmente ocupado por hidrocarboneto. Esta atividade, essencial para a qualifica??o de reservat?rios, requer muito do conhecimento e da experi?ncia do int?rprete de perfil para a efetiva avalia??o da porosidade efetiva...

Identifica??o de ambientes de sedimenta??o na ?rea Metropolitana de Bel?m a partir de perfis de po?o

NASCIMENTO, M?rcia Helena D'Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
126.19%
Esta disserta??o apresenta um estudo realizado com base em padr?es associados ? forma das curvas de perfis geof?sicos de po?os perfurados para capta??o de ?gua subterr?nea na Regi?o Metropolitana de Bel?m. O objetivo do estudo foi o reconhecimento de dep?sitos cenoz?icos, bem como a identifica??o de seus ambientes de sedimenta??o. Para isto, foram utilizados os perfis de Raios-Gama, Resist?ncia El?trica e Potencial Espont?neo corridos em 21 po?os, cobrindo a profundidade m?xima de 300 m. O estudo permitiu identificar dois pacotes de sedimentos: um at? a profundidade de 160 m, contendo bastante argila e finas camadas de areia, e o outro abaixo de 160 m, com espessas camadas arenosas. Esses pacotes foram correlacionados com seq??ncias deposicionais do Cenoz?ico Inferior descritas por Rossetti (2000), as quais correspondem ?s forma??es Pirabas, Barreiras e aos sedimentos P?s-Barreiras e Holoc?nicos. No pacote superior, a forma das curvas dos perfis mostra padr?es que podem ser associados a seq??ncias transgressivas e regressivas, enquanto no pacote inferior a forma das curvas sugere um ambiente de centro de canal. O estudo demonstra que a metodologia empregada para o reconhecimento dos ambientes de sedimenta??o pode ser considerada satisfat?ria quando n?o h? nenhuma outra informa??o geol?gica adicional dispon?vel.; ABSTRACT: This thesis presents a study based on patterns related to the shape of logging curves obtained in groundwater wells drilled in Bel?m metropolitan area. The objective of the study was to recognize Cenozoic sedimentation sequences and their sedimentation environment. Single point resistance...