Página 1 dos resultados de 1201 itens digitais encontrados em 0.061 segundos

Proposta de um ambiente cooperativo suportado por computador para participação de pequenas e médias empresas em organizações virtuais. ; Proposal of a co-operative environment supported by computer for the participation of small and medium enterprises in virtual organisations.

Mundim, Ana Paula Freitas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/06/1999 PT
Relevância na Pesquisa
135.88%
Diversos fatores levam ao crescimento do número de cooperações entre empresas. Dentre estes podem ser destacados: o rápido desenvolvimento de novas tecnologias de informação e a tendência das empresas concentrarem-se em suas competências essenciais, procurando tornarem-se ágeis para sobreviverem no competitivo mercado atual. Neste cenário, Empresas Virtuais (EVs) constituem uma apropriada alternativa e vantagem competitiva para Pequenas e Médias Empresas (PMEs). EVs podem ser formadas dentro de Organizações Virtuais (OVs), que são redes de potenciais parceiros (empresas). Entretanto, através de uma utilização sistemática de modernas tecnologias de informação, as EVs se tornam mais viáveis economicamente, devido a uma significativa redução nos custos de transação. Diante desta alternativa, propõe-se um ambiente cooperativo suportado por computador que possibilite e otimize a participação de PMEs em OVs. Como ambiente entende-se aqui as soluções técnicas de suporte computacional (ou infra-estrutura de informação), que devem apoiar a participação de PMEs nos processos de trabalho cooperativo do ambiente distribuído de uma OV. As questões humanas e organizacionais que as PMEs devem atender para participarem em OVs são...

Implementação de ERP em pequenas e médias empresas: estudo de caso em empresa do setor da construção civil; ERP implementation in small and medium size businesses: case study in a enterprise construction sector

Valente, Nelma Terezinha Zubek
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
135.88%
Os sistemas integrados de gestão, originalmente conhecidos como ERP (Enterprise Resource Planning), provocam grandes impactos nas organizações em que são implementados. Os efeitos, tanto de natureza positiva em termos de benefícios, contribuições e vantagens que o sistema pode proporcionar, quanto negativos, no que se refere às dificuldades, barreiras e problemas enfrentados na implementação do sistema, assim como os desafios que se impõem com a adoção e uso do ERP, têm sido discutidos em diferentes estudos. No entanto, grande parte das pesquisas que tratam dos efeitos e impactos decorrentes da adoção dos sistemas ERP tem focado os processos e resultados de implementações realizadas em empresas de grande porte, apesar da participação crescente das pequenas e médias empresas (PMEs) na aquisição desse tipo de sistema. Considerando as características específicas e diferenciadas das PMEs em relação às empresas de grande porte, o crescente interesse dos fornecedores de ERP nesse segmento de empresas e o aumento da participação do segmento das PMEs na aquisição de sistemas integrados de gestão, este estudo foi conduzido com o propósito de responder à seguinte questão: Como se desenvolve o processo de implementação de ERP em PMEs? Utilizando a estratégia de pesquisa estudo de caso...

Análise dos fatores de desempenho de aglomerados de pequenas e médias empresas de base tecnológica: um estudo de casos múltiplos no Estado de São Paulo; Analysis the factors for clusters of small and medium sized technology-based enterprises: a study of multiple cases

Delbem, Aline Bellintani Calligaris
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
135.89%
A literatura especializada em aglomerados de pequenas e médias empresas (PMEs) aponta que a realização de ações conjuntas entre empresas pode gerar vantagens competitivas, auxiliar na obtenção de especialistas em competências específicas, além de outros benefícios. Nesse sentido, estudos nessa área têm identificado aspectos importantes envolvendo temas como tipologia, governança, estágios evolutivos, eficiência coletiva, economias externas, cooperação, competição. Esses estudos, no entanto, não realizam uma análise comparativa a respeito da interferência de determinados fatores em um desempenho de sucesso de empresas de aglomerados de PMEs de base tecnológica. Com o objetivo de identificar os principais que podem interferir significativamente no desempenho desse tipo de aglomerado foi realizado um estudo de casos múltiplos envolvendo empresas de três aglomerados de PMEs de base tecnológica brasileiros do interior do Estado de São Paulo, situados em importantes pólos tecnológicos localizados nas cidades de Campinas, São Carlos e São José dos Campos. Inicialmente foi realizado um levantamento bibliográfico sobre os fatores que influenciam um desempenho de PMEs em aglomerados de empresas de um modo geral. Com base nesses dados foi elaborado um roteiro de pesquisa para ser aplicado nas entrevistas realizadas nas empresas. Os dados coletados em campo foram analisados com o auxílio do software Qualitative Solutions and Research que possibilita a inserção e análise de dados qualitativos. Com base nos resultados obtidos...

A utilização das informações do ambiente no processo de decisão estratégica: estudo com empresários brasileiros e americanos de pequenas e médias empresas; The use of environmental information in strategic decision process: A study with Brazilian and American business owners of small and medium enterprises.

Krakauer, Patricia Viveiros de Castro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
135.96%
O presente estudo tem como proposta analisar e entender as práticas de empresários brasileiros e americanos de pequenas e médias empresas no que diz respeito à utilização das informações do ambiente no processo de decisão estratégica. Alguns aspectos foram estudados em profundidade: descrever as atividades realizadas por estes empresários com relação à busca, análise e utilização das informações do ambiente; identificar quais variáveis ambientais são consideradas no processo de decisão estratégica; analisar as diferenças e semelhanças entre as práticas dos empresários e a utilização de modelos formais ou de suporte tecnológico. Foi realizada uma pesquisa bibliométrica como apoio à revisão da literatura que abordou as três dimensões do estudo: pequenas e médias empresas, informações do ambiente e decisões estratégicas. A pesquisa tem natureza exploratório-descritiva, abordagem qualitativa e utilizou como método o levantamento de experiência. Foram entrevistados em profundidade dez empresários entre brasileiros e americanos, sendo analisadas quatorze decisões estratégicas. Os dados foram coletados através de entrevista centrada no problema e analisados utilizando-se a técnica de análise do discurso. Os resultados obtidos sugerem que algumas são as diferenças entre as práticas de brasileiros e americanos...

Indicadores de mensuração de desempenho em pequenas e médias empresas (PMEs): estudo no setor calçadista de Santa Catarina; Indicators of performance measurement in small and medium enterprises (SMEs): a study in the shoe sector de Santa Catarina

Souza, Antonia Egidia de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
135.94%
Para competir em um mercado global as organizações precisam, além de formular e implementar estratégias, adotar ferramentas de gestão para monitorar e controlar o desempenho do negócio e comunicar suas ações junto aos seus stakeholders. Diante disso, nos últimos 20 anos, os pesquisadores passaram a examinar e propor sistemas de mensuração de desempenho, considerando os parâmetros financeiros e não financeiros, para auxiliar os gestores na implemtação de planejamento estratégico, na tomada de decisão e no controle das ações. Mas, causa surpresa, os poucos trabalhos dirigidos às Pequenas e Médias Empresas (PMEs), sobre esse tema. Sabe-se que as PMEs têm características organizacionais e de desempenho que as tornam diferentes das grandes empresas, porém não se pode negligenciar o importante papel dos sistemas de mensuração de desempenho para qualquer tipo de empresa ou forma de gestão. Com isso em mente, a intenção desta tese foi responder a duas perguntas importantes, a saber: as Pequenas e Médias Empresas (PMEs) empregam indicadores de mensuração de desempenho? As características organizacionais influenciam no emprego de indicadores de mensuração de desempenho? As questões principais podem ser subdivididas nos seguintes questionamentos: Quais tipos de indicadores de desempenho são adotados pelas PMEs? Os indicadores são financeiros ou não financeiros? Quais dimensões não financeiras dos sistemas de mensuração de desempenho são aplicadas nas PMEs? Quais as motivações para empregar medidas de desempenho? Empresas que adotam práticas de gestão estratégicas e de pessoas...

Ciclo de vida organizacional e artefatos de contabilidade gerencial: uma investigação nas 250 pequenas e médias empresas que mais cresceram no Brasil entre 2008 e 2010; Life cycle and management tools: an investigation in the 250 small and medium companies that most grew in brazil between 2008 and 2010

Valeriano, Carlos Eduardo Braz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
135.87%
Este trabalho tem por objetivo ampliar o conhecimento sobre as teorias de ciclo de vida e de Contabilidade Gerencial investigando a relação existente entre o estágio do ciclo de vida organizacional e os artefatos da Contabilidade Gerencial adotados pelas Pequenas e Médias Empresas (PMEs) que mais cresceram no Brasil entre 2008 e 2010, sendo esta não muito explorada em pesquisas e literatura, contribuindo, deste modo, para um melhor entendimento dos problemas enfrentados pelas PMEs, uma vez que a estas empresas possuem grande relevância na economia e na sociedade Brasileira. Para tanto, foi realizado um estudo envolvendo 37 PMEs, dentre as 250 PMES que mais cresceram no Brasil entre 2008 e 2010, por meio de questionário eletrônico enviado durante o mês de Setembro de 2012 que tinha como objetivo investigar a relação existente entre o estágio do ciclo de vida organizacional e os artefatos de Contabilidade Gerencial adotados pelas 250 PMEs. Sendo uma pesquisa descritiva e quantitativa o tratamento estatístico dos dados foi submetido ao teste de Qui- Quadrado para independência. No que diz respeito aos resultados da pesquisa, foi constatado que, das 37 organizações pesquisadas, 26 estavam no estágio nascimento, oito no estágio crescimento...

MAGCPME - Metodologia de Análise para Gestão do Conhecimento em Pequenas e Médias Empresas.; MAKMSME - Methodology of Analysis for Knowledge Management in Small and Medium Enterprises.

Morozini, Bruno Medeiros
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
135.97%
A aplicação da Gestão do Conhecimento cresce a cada ano, especialmente em empresas de grande porte. Apesar de ser uma ferramenta capaz de oferecer vantagem competitiva, pequenas e médias empresas ainda tem dificuldade de aplica-la devido a falta de metodologias formais com ênfase em pequenas e médias empresas. Esse trabalho apresenta uma proposta de metodologia para guiar pequenas e médias empresas na realização de projetos de Gestão do Conhecimento. Por meio de um método sequencial e repetível a metodologia desenvolvida neste trabalho de pesquisa e denominada MAGCPME Metodologia de Análise para Gestão do Conhecimento em Pequenas e Médias Empresas, tem como foco a fase de análise e levantamento de requisitos para o desenvolvimento de Sistemas para Gestão do Conhecimento. Esse trabalho também apresenta um estudo de caso com o resultado da aplicação da metodologia MAGCPME em uma pequena empresa brasileira e a análise dos resultados obtidos desta aplicação.; Application of Knowledge Management is growing every year, especially in large companies. Despite all the benefits it can provide, small companies still have difficulty implementing it due to lack formal methodologies with an emphasis on small and medium enterprises. This work proposes a methodology to guide small and medium enterprises to start Knowledge Management projects. Through a sequential and repeatable method the methodology developed on this work called MAKMSME Methodology of Analysis for Knowledge Management in Small and Medium Enterprises...

Adoção do padrão contábil internacional nas pequenas e médias empresas e seus efeitos na concessão de crédito; Adoption of international accounting standards for small and medium companies and their effects on banking credit

Riva, Enrico Dalla
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
135.9%
Esta pesquisa examina a relação entre a adoção do padrão contábil internacional pelas pequenas e médias empresas no Brasil com o custo de crédito concedido pelas instituições financeiras. A literatura teórica discute a regulação contábil como resposta à existência de ambientes com assimetria informacional, e a Teoria da Divulgação estuda o fenômeno da evidenciação contábil, sob o ponto de vista de suas causas e efeitos. O IASB, entre outras razões, propõe um padrão contábil com maior qualidade de informações em razão de ele reduzir o custo de captação de empresas de menor porte. Desse modo, o presente trabalho teve como objetivo principal investigar se adoção do padrão contábil internacional provocou efeito no custo de crédito bancário. A investigação foi conduzida por uma abordagem teórico-empírica, suportada por avaliações qualitativas, associadas a técnicas quantitativas. As análises estatísticas envolveram uma amostra de 179 empresas, em que foram realizadas análises descritivas, testes de médias amostrais e análise de dados em painel, com dados de demonstrações contábeis referentes a três anos (2009 a 2011). Para mensurar o nível de qualidade das informações contábeis, utilizou-se de índice de disclosure formado com base nas demonstrações contábeis das empresas da amostra e verificação de evidenciação do padrão contábil com base no CPC. Foram obtidas evidências de relações estatisticamente significativas entre as medidas de qualidade da informação contábil (disclosure e evidenciação da adoção do padrão contábil baseado no CPC) e o custo de crédito bancário dessas empresas. No entanto...

Fatores determinantes do desempenho de pequenas e médias empresas da região centro-sul do estado do Paraná; Determinants factors of the performance of small and medium enterprises in center-south state of Paraná.

Raifur, Léo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
135.89%
Pequenas e médias empresas (PMEs) cumprem um importante papel no desenvolvimento econômico e social das nações: geram riquezas, empregos e produzem inovação. Empresas como Apple® e Microsoft®, maiores do mundo na atualidade, já figuraram na dimensão dessas empresas. Entretanto, compreender a dinâmica desse universo empresarial tem se revelado um desafio para a pesquisa acadêmica. No contexto mundial constata-se que em torno de 25% das empresas nascentes sobrevivem menos de dois anos e, em torno de 50%, menos de cinco. O objetivo desta Tese consistiu em identificar e testar os fatores que determinam a sobrevivência e o desempenho de PMEs. A amostra foi formada por 410 empresas da região centro-sul do Estado do Paraná, sendo 74 empresas inativas (não sobreviventes) e 336 ativas (sobreviventes). A medida de desempenho resultou de oito indicadores, e foi testada sob três modalidades: a) sobrevivência versus não sobrevivência; b) grupos: não sobreviventes, sobrevivência marginal e alto desempenho, e; c) desempenho como variável contínua. As variáveis independentes foram distribuídas em oito dimensões: capital humano, capital social, características gerenciais, condições do ambiente, características organizacionais...

A situação das pequenas e médias empresas brasileiras diante do processo de exportação

Leonardo Júnior, Maurício Fernandes
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xiii, 119 f.| tabs., grafs., il.
POR
Relevância na Pesquisa
126.02%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; A dissertação aborda a situação das pequenas e médias empresas brasileiras diante do processo de exportação. Com base em extensa revisão bibliográfica, a pesquisa enfoca o histórico do Brasil no comércio internacional, os requisitos necessários para que uma empresa efetue exportações com sucesso e os programas disponiblizados pelo governo federal e instituições privadas para dar suporte às empresas interessadas em exportar. A dissertação compreende uma pesquisa realizada junto a onze pequenas e médias empresas paranaenses estabelecidas há anos, com boa situação econômico-financeira, a fim de verificar seu conhecimento acerca dos atributos que uma empresa deve possuir para atuar no Comércio Internacional e o seu interesse em exportar. O objetivo da dissertação é identificar, a partir dos passos do "Guia de Exportação Passo-a-Passo" da Agência de Promoção de Exportações - APEX, as não conformidades encontradas pelas pequenas e médias empresas paranaenses que inibem ou inviabilizam a exportação de seus bens e serviços. Foi escolhida a realiação de pesquisa estratificada qualitativa com as empresas...

Proposta de um método para a reestruturação do processo de desenvolvimento de produtos em pequenas e médias empresas

Bleicher, Cristian Emilio
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 205 f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
126%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; O processo de desenvolvimento de produtos, hoje fundamental para a competitividade de qualquer organização, vem sendo obrigado a se adaptar as constantes modificações e alterações do mercado. Contudo, esta adaptação tem se mostrado uma tarefa complexa, lenta e propensa ao insucesso, pois inúmeras e variadas são as dificuldades encontradas quando se busca realizar mudanças significativas dentro das organizações. Estas dificuldades de adaptação geram com o passar do tempo um desalinhamento entre os objetivos estratégicos das empresas e a forma de atuação das mesmas, e este desalinhamento é ainda mais grave nas pequenas e médias empresas. Considerando o contexto apresentado, este trabalho busca desenvolver um método que oriente e minimize as resistências quando na reestruturação do processo de desenvolvimento de produtos em pequenas e médias empresas. Para tal, foram definidas as principais características das pequenas e médias empresas; analisados os principais aspectos do processo de desenvolvimento de produtos; definidos aspectos que promovem flexibilidade em um processo de desenvolvimento de produtos; levantados os principais métodos de mudança...

Oferta e procura de serviços contábeis para micro, pequenas e médias empresas : um estudo comparativo das percepções dos empresários e contadores

Caneca, Roberta Lira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
125.98%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa Multiinstitucional e Inter-regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, 2008.; Este trabalho teve por objetivo investigar como os gestores das micro, pequenas e médias empresas (MPME) percebem a qualidade dos serviços contábeis fornecidos pelos contadores, e se há equilíbrio (na qualidade) entre a oferta e a demanda de serviços contábeis utilizados pelas micro, pequenas e médias empresas. O estudo faz também uma análise comparada entre as percepções dos gestores e dos contadores, a respeito dos serviços contábeis. O método utilizado no desenvolvimento deste trabalho de pesquisa foi o indutivo e analítico, com uso de técnicas de documentação indireta por meio de pesquisa bibliográfica na literatura especializada, leitura de periódicos e sites da Internet. Foi executada pesquisa exploratória por meio da aplicação de dois tipos de questionários, um direcionado às micro, pequenas e médias empresas e um outro direcionado aos contadores, localizados na Região Metropolitana do Recife-PE. Os questionários foram construídos com questões correspondentes, de forma a possibilitar a comparação das opiniões dos dois grupos de entrevistados, em relação aos assuntos investigados. O trabalho concluiu que existe um desequilíbrio (qualitativo) entre a oferta e a demanda de serviços contábeis oferecidos para as micro...

A Implementação de CRM nas Pequenas e Médias Empresas: Um estudo de caso múltiplo em empresas Portuguesas

Monteiro, Pedro Miguel Real Ivens
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /04/2009 POR
Relevância na Pesquisa
135.88%
Mestrado em Ciências Empresariais; Actualmente, percebe-se que os clientes não procuram apenas um produto, pretendem um atendimento personalizado de acordo com as suas necessidades. O Customer Relationship Management (CRM) surge como resposta às organizações que decidem adoptar estratégias de marketing de relacionamento. Os elevados investimentos na compra de sistemas tecnológicos e na adaptação dos procedimentos internos à nova realidade da empresa, fez com que as Pequenas e Médias Empresas (PME) se mantivessem num circuito mais tradicional, ao contrário das grandes empresas. No entanto, o aumento da concorrência, a globalização dos mercados, o desenvolvimento tecnológico e a efemeridade das preferências dos clientes tem levado a que muitas PME repensem o seu negócio. Neste contexto, a questão de investigação definida foi: como é efectuada a adopção de CRM nas PME? Portanto, o objectivo foi: propor uma metodologia de implementação de CRM adaptada às necessidades das PME. Para que isso fosse possível a presente investigação seguiu o método de estudo de casos múltiplos, em duas empresas portuguesas. Como fonte de recolha de dados realizaram-se entrevistas e análise de documentos secundários. O principal contributo da tese é a proposta de uma metodologia de implementação de CRM capaz de responder às necessidades específicas das PME. Pelo facto de estas empresas deterem um peso importante no tecido empresarial Português e pelas poucas investigações realizadas neste âmbito...

A localização e a dinâmica de inovação nas pequenas e médias empresas: o caso de Portugal

Noronha, Teresa de; Fernandes, Silvia Brito
Fonte: Faculty of Economics, University of Algarve Publicador: Faculty of Economics, University of Algarve
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2004 POR
Relevância na Pesquisa
125.98%
A globalização tem estimulado novas relações espaciais e temporais que ganham uma dimensão crescente com o contributo das tecnologias de informação e comunicação. Estas transformações globais, por sua vez, repercutem-se nos sistemas locais de produção requerendo destes maiores níveis de competitividade. É fundamental aqui o papel das pequenas e médias empresas pela sua flexibilidade e integração no meio local. Trata-se de um factor decisivo na propensão para instituir sistemas regionais de inovação que, utilizando as complementaridades locais, contribuem para o desenvolvimento das regiões. Em Portugal, as assimetrias regionais têm a ver, entre outros aspectos, com as variações de produtividade dos vários sectores. O presente trabalho procura analisar como tais variações se relacionam com a performance inovadora das pequenas e médias empresas. Assim, são comparados subsectores do comércio/serviços com a indústria, entre os mais dinâmicos, usando indicadores de produtividade regional a fim de relacionar o grau de inovação das suas pequenas e médias empresas com a dinâmica sectorial do contexto regional em que actuam. Derivam-se clusters compostos por empresas com determinados comportamentos inovadores...

Condução de ações em saúde e segurança do trabalho em pequenas e médias empresas: análise de três casos

Costa,Denise da Conceição da; Menegon,Nilton Luiz
Fonte: Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho - FUNDACENTRO Publicador: Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho - FUNDACENTRO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
135.87%
Construir ações relacionadas à saúde e segurança nas Pequenas e Médias Empresas (PME) não é tarefa fácil, uma vez que essas empresas precisam lidar com o provimento deficitário de informações, poucos recursos disponíveis e metodologias de ação desenvolvidas de acordo com as características das empresas de grande porte. Partindo de estudos de caso e de metodologia qualitativa, o presente estudo teve como objetivo investigar, em três PME do setor industrial, a maneira como ações de saúde e segurança são conduzidas - inclusive ações ergonômicas -, bem como as justificativas para sua forma de condução, utilizando, para tanto, entrevistas e questionários. A investigação comprovou que aspectos, tais como poucos recursos financeiros, pouco acesso à informação, cultura e o modelo gerencial assumido, exercem grande influência sobre a forma como as ações em Saúde e Segurança do Trabalho (SST) serão conduzidas, sendo que a Ergonomia, quando houver, será caracterizada pela condução perceptiva e informal das mudanças no local de trabalho. Concluiu-se que algumas normas e leis, assim como ferramentas ergonômicas, deveriam ser desenvolvidas e adaptadas às PME. Moldar as ações segundo as necessidades e limitações de cada empresa poderia facilitar sua utilização e assim promover uma melhora das condições de saúde e segurança nas PME.

Gestão da segurança da informação: fatores que influenciam sua adoção em pequenas e médias empresas

Silva Netto,Abner da; Silveira,Marco Antonio Pinheiro da
Fonte: TECSI Laboratório de Tecnologia e Sistemas de Informação - FEA/USP Publicador: TECSI Laboratório de Tecnologia e Sistemas de Informação - FEA/USP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
135.93%
Este estudo teve como objetivos verificar em que medida as pequenas e médias empresas realizam gestão da segurança da informação e identificar fatores que influenciam pequenas e médias empresas a adotarem medidas de gestão da segurança da informação. Foi realizada pesquisa de natureza exploratório-descritiva e utilizou-se como delineamento o levantamento (survey). A amostra consistiu em 43 indústrias do setor de fabricação de produtos de metal situadas na região do Grande ABC. Com base na literatura sobre gestão da segurança da informação e na norma brasileira de segurança da informação, foram identificadas as ferramentas ou técnicas de gestão da segurança da informação e classificadas em três camadas: física, lógica e humana. O estudo identificou que a camada humana é a que apresenta a maior carência de cuidados por parte das empresas, seguida pela camada lógica. O antivírus é a ferramenta/técnica mais utilizada pelas empresas pesquisadas para garantir a segurança da informação. A pesquisa relevou que 59% das empresas pesquisadas possuem um nível de segurança satisfatório e que o principal fator motivador para adoção de gestão da segurança da informação é "evitar possíveis perdas financeiras". Todos os fatores inibidores se mostraram importantes para as empresas pesquisadas: falta de conhecimento...

Gestão ambiental e estratégia empresarial em pequenas e médias empresas: um estudo comparativo de casos

Martins,Paulo Sérgio; Escrivão Filho,Edmundo; Nagano,Marcelo Seido
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
135.87%
Nas últimas duas décadas, empresários e acadêmicos da área de gestão têm lidado com indagações sobre como e por que as empresas deveriam integrar a temática ambiental na tomada de decisões estratégicas. Assim, a preocupação com a questão ambiental tem feito com que empresas de todos os portes repensem as suas relações com o meio ambiente. Este artigo objetivou verificar se as atividades de gestão ambiental em pequenas e médias empresas (PMEs) do segmento metal-mecânico da região centro-paulista estão em consonância com suas estratégias empresariais. Para tanto, foi realizado um estudo de casos coletivos em quatro empresas desse segmento empresarial. Os dados foram analisados por meio da técnica de análise de conteúdo indutiva. Os resultados revelaram a existência de PMEs fortemente engajadas com a gestão ambiental e práticas ambientais alinhadas com suas estratégias, contrariando o pessimismo da literatura. Além do mais, a pesquisa evidenciou que a característica da formalidade, entendida como registro e horizonte do planejamento estratégico, manteve relação contraditória com a adoção de gestão ambiental proativa nas PMEs estudadas.

Diretrizes de apoio ao esforço de inovação tecnológica no desenvolvimento de produtos em pequenas e médias empresas industriais.; Guidelines of support for the technological innovation effort in the products development in small and medium industrial enterprises.

Oliveira, Antonio Carlos de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
135.87%
Este trabalho aborda a gestão do desenvolvimento de produtos e a inovação tecnológica, amplamente aceitos como um meio de assegurar sobrevivência aos negócios. Realizou-se uma revisão bibliográfica identificando os diferentes fatores que os influenciam. Descreve-se uma pesquisa, aplicada em 2004, que avaliou as metodologias de desenvolvimento de produtos utilizadas em pequenas e médias empresas industriais (PME\'s), em uma região específica do estado de São Paulo, pertencentes ao setor metal-mecânico da economia brasileira e que adotou como instrumento de coleta de dados um questionário, dividido por assuntos, projetado e aplicado em entrevistas presenciais em uma amostra de 32 empresas. Este trabalho propõe e ordena um conjunto de diretrizes de apoio ao esforço de inovação tecnológica em PME\'s industriais, evidenciadas em uma ferramenta para o diagnóstico do estágio de amadurecimento, que se fundamentada na categorização das empresas pesquisadas, segundo os fatores de inovação tecnológica abordados por diversos autores. O método foi validado pela análise da implantação de diretrizes, em épocas distintas, em três empresas participantes da pesquisa.; This work approaches the product development management and technological innovation...

Os procedimentos analíticos na auditoria a pequenas e médias empresas

Silva, Ana Sofia Valente Cunha e
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
135.88%
O crescimento da complexidade organizacional e da globalização, assim como os inúmeros escândalos financeiros que abalaram a profissão de auditoria, têm sido o palco no qual os procedimentos analíticos atingiram um maior protagonismo. Na verdade, os procedimentos analíticos que consistem essencialmente em comparações de dados ou análise de relacionamentos com o objectivo de examinar a razoabilidade desses mesmos dados ou relações, apresentam potencialidades que devem ser aproveitadas, tais como a forma simples com que podem ser aplicados e a acessibilidade do custo a despender. Contudo, quando se está perante a realização de auditorias a Pequenas e Médias Empresas (PME’s), estas apresentam, características que lhes são muito próprias, tais como a existência de limitações no controlo interno, concentração/domínio por parte de um proprietário gerente, limitações na disponibilização da informação, e que se devem, principalmente, ao seu reduzido tamanho e complexidade, distinguindo-as das grandes empresas e limitando a utilização de tais procedimentos. É neste contexto em que, por um lado, os procedimentos analíticos apresentam potencialidades que devem ser aproveitadas pelas empresas de auditoria mas...

Financiamento de pequenas e médias empresas vs grandes empresas : evolução da dívida a instituições financeiras

Oliveira, Mónica Filipa Pérola de Azevedo Tarrinho de
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
135.87%
Mestrado em Ciências Empresariais; Vários são os autores que defendem que as Pequenas e Médias Empresas (PMEs) recorrem à dívida a instituições financeiras de forma diferente das Grandes Empresas (GEs). O presente trabalho pretende averiguar a evolução da dívida a estas instituições por parte das PMEs e das GEs, tentando justificar as diferenças existentes. Para o efeito, foram utilizadas variáveis que definem os níveis de dívida às instituições financeiras e o nível de activos e de investimento destas empresas, reportando ao período entre 1996 e 2005, sendo posteriormente realizada a devida análise estatística. Os resultados obtidos comprovam as diferenças existentes entre as PMEs e as GEs no recurso à dívida a instituições financeiras, sendo que, as PMEs se endividam para financiarem os seus activos e os seus investimentos, ao passo que nas GEs não se verifica a mesma situação.; Several are the authors that defend that Small and Medium Enterprises (SMEs) appeal to the debt to financial institutions in a different way from Big Enterprises (BEs). The present work pretends to investigate the debt evolution to these institutions by the SMEs and by BEs trying to justify the existent differences. For that...