Página 1 dos resultados de 1227 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Contribuições dos objetos de aprendizagem, no ensino de física, para o desenvolvimento do pensamento crítico e da aprendizagem significativa

Bulegon, Ana Marli
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.75%
Na sociedade contemporânea é cada vez mais importante e necessário que as pessoas tenham habilidades e desenvolvam competências para manusear os computadores e a Internet, que sejam capazes de pesquisar, questionar, que saibam realizar suas tarefas com criatividade e competência, que tenham iniciativa e sejam capazes de solucionar problemas. Essas capacidades são entendidas como habilidades de pensamento crítico que é também preconizado na Lei de Diretrizes e Bases (LDB, 1996) nº 9394/96, que aponta como uma das finalidades para o Ensino Médio, o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico dos educandos. Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), para atender a essa finalidade, sugerem que no Ensino de Física sejam abordadas questões próximas do mundo vivido pelos alunos. Entretanto, em muitos casos, o ensino de Física ainda se caracteriza pela transmissão de informações por meio de aulas expositivas-dialogadas, embasadas e suportadas pelo uso de livros didáticos; pelo excesso de atenção dada a exercícios repetitivos, cuja abordagem privilegia o uso de algoritmos matemáticos em detrimento da compreensão dos conceitos relacionados aos fenômenos físicos envolvidos. O uso do computador...

Pensamento crítico : articulação entre educação não-formal e formal em Ciências

Costa, Ana Sofia Gonçalves
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.78%
Atendendo que a promoção do Pensamento Crítico é indispensável, entre outros, para a resolução de problemas da vida quotidiana, numa sociedade democrática e, por outro, o Jardim da Ciência da Universidade de Aveiro é um contexto de educação não-formal destinado a crianças dos 5 aos 12 anos, este estudo tem como finalidade verificar se os recursos didácticos desenvolvidos no contexto desta investigação para a educação em Ciências no 1.º ciclo do ensino básico, articulando o ensino formal com o não-formal, promovem capacidades de pensamento crítico nos alunos. Trata-se de uma investigação quasi-experimental (Pré-teste/Pós-teste – Grupo Controlo/ Grupo Experimental), com uma amostra de alunos do 4.º ano de escolaridade, de quatro escolas do 1.º Ciclo do Ensino Básico, num total de 5 docentes envolvidos. O grupo experimental (n=44) foi sujeito à implementação dos recursos didácticos desenvolvidos neste estudo, os quais pretendem apelar intencionalmente conhecimentos sobre “Luz” e a Capacidades de Pensamento Crítico, tendo como base a taxonomia de Ennis. Com igual durabilidade, para o grupo de controlo (n=33), foram desenvolvidos recursos didácticos, a partir de actividades sobre a mesma temática...

Estratégias de utilização de ferramentas web 2.0 e a promoção do pensamento crítico

Eduardo, Feliciana
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
66.76%
O desenvolvimento das ferramentas Web 2.0 tem estado a impulsionar mudanças significativas no modo de interação entre os utilizadores da Internet. No âmbito educacional, estas ferramentas podem enriquecer as práticas pedagógicas e promover ações que envolvam a participação ativa, a colaboração, a cooperação e a partilha de saberes. Num contexto de ensino e aprendizagem em que se assume que, os estudantes de pós-graduação em Ciências de Educação apresentam deficiências ao nível do pensamento crítico, a utilização pedagógica das ferramentas Web 2.0 pode ser, deste modo, considerada como um fator promotor do pensamento crítico. Nesta linha de pensamento, o presente estudo surge com o objetivo principal de contribuir para uma compreensão mais profunda relativamente à utilização de tecnologias Web 2.0 como um fator potencial de promoção do desenvolvimento do pensamento crítico na Universidade Eduardo Mondlane (UEM) através da aplicação e análise de algumas estratégias pedagógicas baseadas em blogs e wikis. Em função do objetivo do estudo, a parte empírica foi conduzida na forma de uma investigação-ação e compreendeu dois ciclos. A seleção dos participantes foi feita por conveniência. O 1º ciclo de investigação incidiu sobre catorze participantes matriculados no ano académico de 2009/2010 para o módulo Desenvolvimento Profissional e Aprendizagem ao Longo da Vida...

Raciocínio matemático e pensamento crítico - um estudo correlacional

Almeida, Ana Cristina Henriques de
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.78%
Atualmente, diferentes setores da sociedade reconhecem que, os desafios e as exigências colocados por uma sociedade de informação e conhecimento exigem a todos formação em matemática. Esta é necessária na preparação de jovens para atuarem de forma conhecedora e confiante em situações problemáticas do mundo real. Nesse sentido, a educação matemática deve ser centrada no desenvolvimento integrado de conhecimentos, atitudes e capacidades, entre elas o Raciocínio Matemático e o Pensamento Crítico, de modo que, qualquer estudante seja capaz de resolver eficazmente problemas com que se confronta, tomando decisões racionais, contribuindo assim para a formação de um pensamento aberto e crítico. O presente trabalho propôs-se averiguar a existência de correlação entre o nível de Raciocínio Matemático e o nível de Pensamento Crítico de alunos do 6º ano de escolaridade do ensino básico. Pretendeu também verificar se o nível de Raciocínio Matemático está correlacionado com o aspeto de Pensamento Crítico: (i) indução; (ii) credibilidade; (iii) observação; (iv) dedução e (v) assunções. A investigação assentou numa abordagem de natureza quantitativa, operacionalizada por um estudo do tipo correlacional. O estudo foi realizado numa escola do ensino básico da região de Aveiro e nela participaram alunos de 5 turmas do 6º ano de escolaridade...

Questionar e argumentar online: possibilidades de pensamento crítico com a utilização do ARGUQUEST®?

Neri de Souza, F.; Rodrigues, A. V.
Fonte: UA Editora Publicador: UA Editora
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
66.7%
O pensamento crítico não se resume a questionar e argumentar, mas não é possível promovê-lo de forma plena sem o desenvolvimento destas duas capacidades. Compreendemos também que formular perguntas e argumentos fundamentados é um dos desafios mais importantes no processo de ensino e de aprendizagem. Assim, não é possível conceber o desenvolvimento do pensamento crítico em contexto educativo sem que haja o estímulo ao questionamento e à argumentação. No entanto, quando os investigadores ao longo das últimas décadas, em diferentes contextos e níveis de escolaridade observam o padrão de questionamento e argumentação em sala de aula percebem que: i) é dominado pelo discurso do professor; ii) as muitas perguntas e poucos argumentos dos professores são em média de baixo nível cognitivo; iii) não existe tempo nem ambiente propício ao questionamento, pensamento e argumentação dos alunos; iv) as poucas perguntas dos alunos também são de baixo nível cognitivo. Como é possível então pensarmos no desenvolvimento destas dimensões num contexto de ensino centrado no professor e de quase exclusiva memorização de conteúdos e sua reprodução? Por isso, diversos educadores e investigadores têm criado instrumentos e estratégias inovadores que estimule o questionamento e argumentação de qualidade na interação entre professores e alunos. Apesar destas estratégias e instrumentos terem alcançado algum sucesso na modificação do padrão de interação em sala de aula...

Conexões entre ciências e matemática e promoção do pensamento crítico: atividades para o 2º CEB no âmbito da reprodução humana

Brites, Berta Sofia Martins
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.77%
A ciência e a matemática estão presentes no funcionamento das sociedades atuais, desempenhando um papel fundamental em várias atividades humanas que afetam o dia-a-dia das pessoas (Tenreiro-Vieira & Vieira, 2011). Neste quotidiano surge a necessidade de se tomar decisões de forma consciente, fundamentadas e justificadas, tornando-se importante o uso de capacidades de pensamento crítico (Tenreiro-Vieira & Vieira, 2011). Um dos objetivos que cabe à escola, passa por criar várias oportunidades para os alunos (re)construírem e mobilizarem os seus conhecimentos e capacidades de pensamento crítico. Explorar o potencial das conexões entre as ciências e matemática e a promoção das capacidades de pensamento crítico é um dos possíveis caminhos para atingir esse objetivo. Neste sentido, desenvolveu-se a presente investigação, que teve como finalidade elaborar atividades de ciências para potenciar conexões com a matemática e promover capacidades de pensamento crítico. Neste quadro, pretendeu-se averiguar os contributos das atividades desenvolvidas na (re)construção/mobilização de conhecimentos de ciências naturais e de matemática e de capacidades de pensamento crítico. O estudo envolveu uma turma com 19 alunos, do 6.º ano de escolaridade do 2.º CEB...

Pensamento crítico: uma ferramenta para a Enfermagem

Marques, Céu; Lopes, M. J.
Fonte: Referência Publicador: Referência
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
66.79%
Introdução O pensamento crítico tem sido definido como o processo intelectual. Um pensador crítico identifica e desafia, premissas de raciocínio, considera o que é importante numa situação, imagina e explora alternativas, tem em consideração os princípios éticos e desta forma toma decisões de forma informada. A escola deve fomentar o pensamento crítico dos estudantes, tanto na vertente teórica, como na prática. Eles devem saber: analisar, agir e reflectir criticamente. O pensamento crítico constitui uma ferramenta de trabalho na prática da enfermagem. Objectivos O objectivo da pesquisa foi verificar quais as representações de pensamento crítico dos estudantes de enfermagem. Metodologia É um estudo exploratório, realizado a 41 estudantes do primeiro ciclo, que frequentavam o 1º ano, 1º e 2º semestre. A recolha dos dados foi feita na primeira aula da unidade curricular pensamento crítico em enfermagem, através do questionário. Este continha questões sócio-demográficas, e uma questão aberta.Foram cumpridos os procedimentos éticos e legais, em conformidade com a comissão de ética da Área da Saúde e Bem-Estar da Universidade de Évora. Para a análise dos dados foi utilizado o software ALCESTE (Análise Lexical Contextual de um Conjunto de Segmentos de Texto). Resultados São todos estudantes do 1º ano...

Atividades promotoras de pensamento crítico : sua eficácia em alunos de ciências da natureza do 5.º ano de escolaridade

Iris Rossana Farinha, Pinto
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.79%
Esta investigação teve como finalidade averiguar se o conjunto de atividades desenvolvidas com o intuito de promover o pensamento crítico, construído de acordo com a taxonomia proposta por Ennis (1985, 1987), pode constituir uma metodologia adequada para se desenvolver este mesmo tipo de pensamento nos alunos. O modelo de investigação é de caráter predominantemente quantitativo, recorrendo a algumas técnicas de análise de dados de natureza qualitativa, envolvendo alunos do 5.º ano de escolaridade em contexto de sala de aula. O grupo experimental (n=19) foi sujeito à implementação de atividades expressamente desenvolvidas para este estudo, as quais se inserem no âmbito da temática ―Importância da água para os seres vivos. Com igual durabilidade, no grupo de controlo (n=19) os conteúdos programáticos foram abordados recorrendo somente ao manual adotado na escola que, após a sua avaliação, se considerou não promover o pensamento crítico. O Teste de Pensamento Crítico de Cornell (Nível X) foi aplicado a ambos os grupos em dois momentos distintos, pré-teste e pós-teste, para medir o nível e os aspetos do pensamento crítico dos sujeitos da amostra. Considerou-se relevante a realização de observações guiadas e orientadas por grelhas de observação não exaustivas para verificação do desempenho dos alunos...

Estratégias de ensino das ciências promotoras de criatividade e pensamento crítico

Sanches, Maria Dulce de Campos Chasqueira
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
66.83%
Tese de mestrado, Educação (Didáctica das Ciências), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009; O estudo pretende dar resposta ao seguinte problema central: “Será que se verificam melhorias dos níveis de criatividade e de pensamento crítico quando os alunos realizam actividades de ensino-aprendizagem que apelam para o desenvolvimento da criatividade e do pensamento crítico?”. Trata-se de um estudo de design quase-experimental / grupo controlo-grupo experimental / pré-teste-pós-teste / grupos não aleatórios. As observações foram realizadas num colégio particular da região do concelho de Lisboa e nele participaram alunos de duas turmas de Ciências Físico-Químicas do 8º ano de escolaridade. Com este trabalho não se pretendeu apenas fazer uma medição dos níveis de criatividade e de pensamento crítico dos alunos. Um dos grandes objectivos deste trabalho consistia na elaboração e implementação de materiais didácticos passíveis de ser utilizados em sala de aula como promotores de criatividade e pensamento crítico. Foram seleccionadas sete actividades que integraram um programa de intervenção que foi implementado durante um período lectivo no grupo experimental. Antes e depois do programa de intervenção foram administrados testes de medição de pensamento criativo (Teste de Pensamento Criativo de Torrance) e testes de medição de pensamento crítico (Teste de Pensamento Crítico de Cornell - Nível X). A análise dos resultados obtidos no pré-teste permitiu constatar que os dois grupos eram equivalentes no que diz respeito aos níveis de Criatividade e de Pensamento Crítico. Após a conclusão do estudo verificou-se que não se registaram melhorias estatisticamente significativas nos níveis de pensamento criativo e crítico dos alunos envolvidos no estudo. Verificou-se contudo que o nível de pensamento crítico dos alunos do grupo experimental no aspecto assumpções aumentou significativamente. O estudo permitiu a reflexão sobre a importância da promoção da Criatividade e do Pensamento Crítico através das práticas lectivas dos professores e concluir sobre a necessidade de formação de professores no que diz respeito à concepção e implementação de materiais didácticos.; The present study seeks to answer the following central problem: “Are there improvements of the levels of creativity and critical thinking when pupils perform teaching-learning activities that call for the development of creativity and critical thinking?”. It is a study of quasi-experimental design/ control group-experimental group/ pre-test-post-test/ non-random groups. The data were collected in a private school localized in central Lisbon and involved pupils of two classes of Physics and Chemistry of the 8th grade. The purpose of this work consisted in the development and implementation of didactic materials to be used in the classroom as promoters of creativity and critical thinking and in the measurement of the levels of creativity and critical thinking of the pupils involved. Seven activities were selected and incorporated in an intervention programme that was implemented during a school term in the experimental group. At the beginning and at the end...

Qual a relação entre o pensamento crítico e a aprendizagem de conteúdos de ciências por via experimental?: um estudo no 1º Ciclo

Miranda, Ricardo José Pinto
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
66.78%
Tese de mestrado, Educação (Didáctica das Ciências), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009; Este estudo teve como finalidade averiguar se a utilização de Actividades Experimentais de carácter investigativo, desenhadas à luz da taxonomia proposta por Ennis, pode constituir uma metodologia adequada, em contexto natural de sala de aula, para o desenvolvimento de capacidades de pensamento crítico nos alunos do 3.º ano de escolaridade, quando são abordados conteúdos do Estudo do Meio. Para esta investigação usou-se um modelo quasi-experimental com pré-teste e pós-teste, usando-se como fonte de dados os registos da observação das aulas experimentais e uma entrevista à docente do grupo experimental. A amostra deste estudo foi constituída por 55 alunos, dos quais 21 alunos formaram o grupo experimental e 34 alunos formaram o grupo de controlo. A investigação desenvolveu-se em cinco etapas. Na primeira etapa foram seleccionados os conteúdos a abordar e desenhados os Guiões para o professor e para os alunos. Na segunda etapa, todos os alunos foram submetidos ao Teste de Pensamento Crítico de Cornell (Nível X), com o objectivo de medir os valores do nível e aspectos de pensamento crítico. Na terceira etapa...

O trabalho experimental em Biologia: contributos para o desenvolvimento do pensamento crítico em alunos do 10º ano de escolaridade

Mira, Maria Antónia dos Santos
Fonte: Universidade Nova de Lisboa: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Universidade Nova de Lisboa: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
66.72%
Dissertação de mestrado em Ciências da Educação: área de Educação e Desenvolvimento; Este estudo teve como finalidade averiguar se a utilização de Trabalho Experimental de investigação em laboratório de Biologia, desenvolvido à luz da taxonomia proposta por Ennis, pode constituir uma metodologia adequada para se desenvolver o Pensamento Crítico dos alunos, nomeadamente as capacidades de indução, dedução, observação, credibilidade e assunções. O modelo de investigação adoptado foi o de investigação qualitativa com abordagem multimetodológica no qual se utilizaram como técnicas de recolha de dados, a observação, a análise documental e o inquérito por questionário. O grupo interveniente foi constituído por 38 alunos do 10ºAno de Escolaridade. A investigação foi efectuada em cinco etapas. Na primeira etapa, os alunos foram iniciados na temática de Biologia na qual se iria realizar a investigação. Na segunda etapa, os alunos foram submetidos ao Teste de Pensamento Crítico, desenvolvido por Robert Ennis, com o objectivo de verificar a existência de capacidades de Pensamento Crítico. Na terceira etapa, ocorre a aplicação e desenvolvimento do Trabalho Experimental de Laboratório com os alunos. Na quarta etapa foi aplicado o mesmo teste de Pensamento Crítico aos alunos com o objectivo de detectar mudanças e desenvolvimento de algumas capacidades de Pensamento Crítico e...

Um computador por aluno: trajetórias da pesquisa e do pensamento crítico discente na escola

Helena Cavalcanti das Neves Valle, Lucia; Paulino Abranches, Sergio (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.78%
As Tecnologias de Informação e Comunicação vêm se tornando um veículo através do qual a sociedade se move e se organiza, e a escola não poderia jamais estar alheia a todo esse movimento, uma vez que esta pretende se integrar aos processos sociais. Nesse pensamento, os órgãos responsáveis pela educação no país têm concebido maneiras e tentado viabilizar soluções para as questões da inclusão do letramento digital na escola. Se cada criança, então, tivesse seu próprio laptop na escola, conectado à internet, como se dariam as relações de aprendizagem na sala de aula? Como alunos e professores conceberiam suas atividades de pesquisa na escola, mediadas pelo laptop? O Projeto UCA (Um Computador por Aluno), propõe-se a incorporar a realidade tecnológica às escolas públicas brasileiras, através de uma proposta do MEC/FNDE. A nossa investigação tem como objetivo central analisar a construção do pensamento crítico através da pesquisa escolar na web, com os laptops individuais em sala de aula, à luz de uma pedagogia da criticidade, ou seja: até que ponto as tecnologias estão proporcionando aos nossos alunos uma oportunidade a mais, na direção da formação do pensamento crítico, demonstrando pelo menos indícios que podem vir a serem autores de sua própria história? Assim...

Atividades promotoras do pensamento crítico no âmbito das ciências da natureza

Ascenso, Nádia Norberta Gouveia
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.75%
Relatório Final apresentado à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Ensino do 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico; O presente relatório foi redigido no âmbito de Prática de Ensino Supervisionada II, unidade curricular do Mestrado em Ensino do 1.º e 2.º Ciclo do Ensino Básico da Escola Superior de Educação de Lisboa e relata todo o processo desenvolvido ao longo do período de intervenção. O relatório contempla também uma investigação que teve como finalidade verificar se a construção de atividades consideradas promotoras do pensamento crítico no âmbito das Ciências Naturais contribuem de facto para a referida promoção. A investigação desenvolvida apresenta um caráter quantitativo e envolveu vinte e oito alunos do 6.º ano de escolaridade do Ensino Básico, com idades compreendidas entre os 11 e os 13 anos de idade. Os sujeitos da amostra pertencem à turma onde decorreu a Prática de Ensino Supervisionada II no 2.º Ciclo. A investigação incluiu diferentes etapas, sendo a primeira delas a aplicação do Teste de Pensamento Crítico de Cornell (Nível X) para medir o nível de pensamento crítico dos alunos (pré-teste). Após a aplicação do pré-teste foi aplicado um conjunto de atividades promotoras de pensamento crítico...

Pensamento crítico na educação. Desafios atuais

Dominguez, Caroline; Morais, Eva; Morais, Felicidade; Cruz, Gonçalo; Pinto Lopes, José; Silva, Maria Helena; Monteiro, Maria João; Nascimento, Maria Manuel; Catarino, Paula; Payan-Carreira, Rita; Marques Vieira, Rui
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
66.83%
Embora conste das políticas educativas, a promoção e desenvolvimento de capacidades de pensamento crítico são pouco valorizados a nível curricular, seja no Ensino Pré-Universitário ou no Ensino Superior, insistindo-se ainda demasiado na memorização, evocação, transmissão e reprodução de conhecimentos. Falta, pois, estabelecer um foco concreto na promoção destas capacidades, que não são intuitivas e que devem ser trabalhadas. Desde o Jardim de Infância até ao nível do Ensino Superior têm vindo a ser promovidas várias iniciativas, mas ainda são escassas. Urge potenciar o desenvolvimento da reflexão e da ação nesta área, para consolidar a inclusão destas capacidades de forma interdisciplinar numa perspetiva de maior autonomia e de responsabilização dos alunos no processo de aprendizagem, de transição para o mercado de trabalho e de aprendizagem ao longo da vida. No Ensino Superior, e apesar das iniciativas desenvolvidas em algumas das instituições nacionais e europeias, há ainda um longo caminho a percorrer para integrar o ensino do pensamento crítico nas unidades curriculares dos diferentes cursos, que passará por uma maior articulação entre o desenvolvimento destas capacidades e os conteúdos de aprendizagem...

Pensamento crítico no ensino das Artes Visuais na Escola dos nossos tempos

Santos, Ricardo Rodrigues dos
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 31/07/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.75%
Tomando como ponto de partida uma reflexão sobre o espaço que o pensamento crítico ocupa na escola atual, realizou-se o presente estudo como forma de contribuir para o desenvolvimento de práticas educativas promotoras do pensamento crítico, particularmente no ensino das artes visuais. Assim, concebeu-se este estudo com a finalidade de averiguar se um programa de intervenção por nós desenvolvido, a partir da taxonomia de Ennis (1985), promove o desenvolvimento do nível de pensamento crítico dos alunos. O referido programa foi desenvolvido com 15 sujeitos participantes que pertencem a uma turma do 7.º ano de escolaridade do 3.º ciclo do ensino básico, frequentando a disciplina de Educação Visual, da escola onde foi realizada a Prática Pedagógica. O Teste de Pensamento Crítico – Cornell (Nível X) foi utilizado, quer como pré-teste, quer como pós- -teste, para medir o nível de pensamento crítico dos sujeitos participantes, tendo sido aplicado no contexto da aula da disciplina de Educação Visual. Recorreu-se, igualmente, à observação de aulas como técnica de recolha de dados, de forma a obter informações que pudessem complementar os dados obtidos pela aplicação do Teste de Pensamento Crítico – Cornell (Nível X). Os resultados obtidos parecem apontar no sentido de que o programa de intervenção concebido promoveu o desenvolvimento do nível de pensamento crítico dos alunos.; Taking as a starting point for a reflection on the space that critical thinking holds in current school...

Pontes para o sucesso em matemática : o pensamento crítico como potenciador da capacidade de resolução de problemas

Martins, Maria Luísa de Almeida Alvarez
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 31/10/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.78%
Perante os resultados do PISA de 2003, relativamente à literacia matemática, a OCDE considerou ser urgente assumir a necessidade da utilização de metodologias que promovam os processos cognitivos de nível mais elevado, como a reflexão e o pensamento crítico, associados à resolução de problemas. Comprovando as dificuldades manifestadas pelos alunos portugueses em 2003, os alunos do 5º ano da escola da autora obtiveram resultados pouco satisfatórios na capacidade transversal de resolução de problemas na Prova de Aferição Interna aplicada no final do ano lectivo 2009/2010. Sendo o pensamento crítico e a resolução de problemas duas capacidades que se encontram relacionadas na literatura em geral e no NPMEB, em particular, surgiu a necessidade de compreender a relação entre estas duas capacidades, para, posteriormente, direccionar o ensino da Matemática na perspectiva de potenciar o sucesso dos alunos. Foi utilizada uma metodologia quantitativa de índole correlacional, uma vez que se pretendia averiguar a relação entre o nível de pensamento crítico e a capacidade de resolução de problemas e entre estas duas variáveis e a idade e o género dos alunos. Para a recolha de informações, que permitiu caracterizar a amostra e medir o nível de pensamento crítico...

Atividades de ciências no 2º CEB promotoras do pensamento crítico

Pereira, Catarina Alexandra Antunes
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.7%
Numa sociedade democrática admite-se a importância do desenvolvimento do Pensamento Crítico (PC) dos cidadãos, para que estes sejam capazes de tomar decisões bem informadas, solucionar problemas e acompanhar a evolução dos conhecimentos científicos e tecnológicos. O ensino das ciências é uma das áreas centrais no ensino básico e como tal também responsável por formar cidadãos com capacidades para compreender o mundo que os rodeia, a si próprios e corresponder às exigências da sociedade. Neste sentido, torna-se indispensável promover o desenvolvimento de capacidades de pensamento crítico na formação dos jovens ao longo do ensino básico. No entanto, algumas investigações têm revelado que as práticas pedagógicas, os recursos didáticos utilizados pelos professores portugueses e os manuais escolares não refletem essas orientações explícitas da promoção do pensamento crítico no ensino das ciências. Neste contexto, a presente investigação tem como finalidade compilar atividades explicitamente promotoras de PC, validadas por estudos portugueses, no âmbito do ensino das ciências do 2.º CEB. Pretende-se verificar os contributos de algumas dessas atividades no uso de capacidades de PC e na construção de conhecimentos científicos de alunos deste nível de ensino. Relativamente às questões de investigação...

Atividades promotoras do pensamento critico no 1º CEB

Teixeira, Maria do Carmo Corujo
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.79%
A evolução permanente da sociedade faz com que os cidadãos se deparem no seu quotidiano com situações e problemas diversificados. Para lidar eficazmente com tais situações, é necessário mobilizar ferramentas intelectuais que incluem conhecimento e capacidades de pensamento, incluindo de Pensamento Crítico. A escola, como local de formação, deve promover o desenvolvimento de capacidades de PC dos alunos para enfrentarem os problemas da sociedade, para a tomada de decisões de forma crítica e acima de tudo para serem cidadãos participativos. A presente investigação tem como finalidade conceber, implementar e avaliar o contributo de atividades promotoras de capacidades de Pensamento Crítico na mobilização de capacidades de PC (tendo como referência, a taxonomia de Ennis) dos alunos e avaliar o contributo das mesmas na (re)construção/mobilização de conhecimentos no âmbito da temática do Ar: qualidade do ar, no1º Ciclo do Ensino Básico. No que remete para as questões de investigação, foram duas as questões formuladas: i)Qual o contributo das atividades orientadas para o Pensamento Crítico na mobilização de capacidades de Pensamento Crítico dos alunos?;ii)Qual o contributo das atividades orientadas para o Pensamento Crítico na (re) construção/mobilização de conhecimentos dos alunos no âmbito da temática do Ar: qualidade do ar? As atividades foram implementadas numa turma do 2º ano de escolaridade...

Pensamento crítico e acurácia dos diagnósticos de enfermagem. Parte I: risco de diagnósticos de baixa acurácia e novas visões do pensamento crítico; Pensamiento crítico y precisión de los diagnósticos de enfermería. I Parte: riesgo de diagnósticos de baja precisión y nuevas perspectivas del pensamiento crítico; Critical thinking and accuracy of nurses' diagnoses. Part I: risk of low accuracy diagnoses and new views of critical thinking

Lunney, Margaret
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2003 ENG
Relevância na Pesquisa
66.75%
A diversidade e complexidade na interpretação dos dados dos pacientes contribuem para o risco de menor acurácia dos diagnósticos de enfermagem. Embora os achados em pesquisa confirmem esse risco pela enorme variação na acurácia, diagnósticos precisos são essenciais para direcionar as intervenções de enfermagem para o alcance de resultados positivos na saúde. É provável que o desenvolvimento de habilidades de pensamento crítico melhore a acurácia dos diagnósticos feitos pelas enfermeiras. Novas visões do pensamento crítico servem de base para o pensamento crítico em enfermagem. Sete habilidades cognitivas e dez formas de pensar são identificadas como dimensões do pensamento crítico no uso do processo diagnóstico.; La diversidad y complejidad en la interpretación de los datos de los pacientes contribuyen al riesgo de que los diagnósticos de enfermería sean menos precisos. Pese a que los hallazgos en investigación confirmen este riesgo, debido a la enorme variación en la precisión, son esenciales diagnósticos exactos para orientar las intervenciones de enfermería en el logro de resultados positivos en la asistencia a la salud. Desarrollar habilidades para el pensamiento crítico es mejorar la precisión de esos diagnósticos. Las nuevas perspectivas del pensamiento crítico ofrecen una base para el alcance de este objetivo. Fueron identificadas siete habilidades cognitivas y diez formas de pensar como dimensiones del pensamiento crítico en el uso del proceso de diagnóstico.; Interpretations of patient data are complex and diverse...

Pensamento crítico e acurácia dos diagnósticos de enfermagem. Parte II: aplicação de habilidades cognitivas e guia para o auto-desenvolvimento; Pensamiento crítico y precisión de los diagnósticos de enfermería. II Parte: aplicación de habilidades cognitivas y guia para el autodesarrollo; Critical thinking and accuracy of nurses' diagnoses. Part II: application of cognitive skills and guidelines for self-development

Lunney, Margaret
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2003 ENG
Relevância na Pesquisa
66.74%
Na Parte I deste artigo, o autor explicou as dificuldades em alcançar a acurácia dos diagnósticos de enfermagem, a relevância do pensamento crítico no alcance dessa acurácia e as mais novas perspectivas desse pensamento. Na Parte II, as dimensões do pensamento crítico identificadas como importantes para a prática de enfermagem são aplicadas em um estudo de caso de uma menina de 16 anos com Diabetes do tipo 1. A aplicação das sete habilidades cognitivas e das dez formas de pensar ilustram a importância do uso do pensamento crítico para a acurácia dos diagnósticos de enfermagem. Dez estratégias são propostas para o auto-desenvolvimento de habilidades para o pensamento crítico.; En la I Parte del artículo, el autor explicó las dificultades para alcanzar la precisión de los diagnósticos de enfermería, la relevancia del pensamiento crítico en el logro de esa precisión y las nuevas perspectivas de ese pensamiento. En la II Parte las dimensiones del pensamiento crítico, consideradas como importantes para la práctica de enfermería, son aplicadas en el estudio de caso de una joven de 16 años con Diabetes de tipo 1. La aplicación de las siete habilidades cognitivas y de las diez formas de pensar, ilustra la importancia del uso del pensamiento crítico para la precisión de los diagnósticos de enfermería. Se proponen diez estratégias para el auto-desarrollo de habilidades volcadas al pensamiento crítico.; Part I of this article...