Página 1 dos resultados de 4683 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Natural history and population data of fishes in caves of the Serra do Ramalho karst area, Middle São Francisco basin, northeastern Brazil; História natural e dados populacionais de peixes em cavernas da área cárstica da Serra do Ramalho, sul da Bahia

TRAJANO, Eleonora; SECUTTI, Sandro; BICHUETTE, Maria Elina
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
37.06%
During the exploration and mapping of new caves in Serra do Ramalho karst area, southern Bahia state, cavers from the Grupo Bambuí de Pesquisas Espeleológicas - GBPE (Belo Horizonte) noticed the presence of troglomorphic catfishes (species with reduced eyes and/or melanic pigmentation), which we intensively investigated with regards to their ecology and behavior since 2005. Non-troglomorphic fishes regularly found in the studied caves were included in this investigation. We present here data on the natural history of two troglobitic (exclusively subterranean troglomorphic species) fishes - Rhamdia enfurnada Bichuette & Trajano, 2005 (Heptapteridae; Gruna do Enfurnado) and Trichomycterus undescribed species (Trichomycteridae; Lapa dos Peixes and Gruna da Água Clara), and non-troglomorphic Hoplias cf. malabaricus, probably a troglophile (able to form populations both in epigean and subterranean habitats) in the Gruna do Enfurnado, and Pimelodella sp., a species with a sink population in the Lapa dos Peixes.; Durante a exploração e mapeamento de cavernas da área cárstica da Serra do Ramalho, sul da Bahia, espeleólogos do Grupo Bambuí de Pesquisas Espeleológicas - GBPE (Belo Horizonte) notaram a presença de peixes troglomórficos (com olhos e/ou pigmentação melânica reduzidos)...

Sistemas para a transposição de peixes neotropicais potamódromos. ; Systems for neo-tropical fishes transposition.

Martins, Sidney Lazaro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
Os Sistemas para a Transposição de Peixes Neotropicais são, ainda, temas multidisciplinares polêmicos envolvendo cultura ambiental, engenharia, biologia, ecologia, política e economia. Nesse universo de interesses, o econômico diverge do ambiental, principalmente no escopo dos investimentos corporativos em energia hídrica, nos quais a busca de lucros suplanta o compromisso ambiental, deixando o ônus à sociedade e irrelevando o bem renovável dos peixes nos ecossistemas aquáticos. Há um grande interesse corporativo nacional para mistificar e irrelevar as estruturas para passagens de peixes em barramentos de modo à desjustificá-las como alternativa de mitigação de impactos e assim não expandi-las, tornando-as não obrigatórias principalmente em empreendimentos existentes, em que pese às questões ictiológicas abertas e não esclarecidas que deveriam estar em grau de consistência e confiança mais desenvolvidas. Os Estudos de Impactos Ambientais e os relicenciamentos dos barramentos são os instrumentos para disciplinar os STP’s, mas deixam a desejar quando os empreendedores ou investidores são também os agentes que financiam os estudos. As agências licenciadoras contam com uns corpos técnicos inexperientes e susceptíveis a informações parciais e com forte empenho político e econômico. A concepção...

Influência do alumínio e do pH ácido sobre a fisiologia reprodutiva de peixes teleósteos continentais; Influence of aluminium and acidic pH over the reproductive physiology of freshwater teleost fish

Correia, Tiago Gabriel
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/05/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.06%
A reprodução em peixes é controlada pelo eixo hipotálamo-hipófise-gônadas e os fatores que alteram o funcionamento adequado deste eixo são chamados de disruptores endócrinos. Muitos metais têm o papel de disruptores endócrinos e dentre eles destaca-se o alumínio que, além de afetar o sistema endócrino de algumas espécies de peixes, pode alterar a deposição e/ou mobilização de substratos energéticos nestes animais. Sabe-se que o pH pode modular em muitos casos as respostas fisiológicas decorrentes da exposição de peixes a alguns metais, como é o caso do alumínio. Desta forma, o presente trabalho objetiva avaliar as possíveis alterações na fisiologia reprodutiva de duas espécies de peixes teleósteos continentais quando os mesmos são expostos às altas concentrações de alumínio e em pH ácido. Para avaliar estes efeitos foram conduzidos 2 tipos de experimentos: um crônico, realizado com fêmeas de uma espécie de desova total (sincrônica em grupo), Astyanax fasciatus (lambari), durante a sua fase reprodutiva, pelo período de 14 dias; e outro agudo, pelo período de 96 horas, com fêmeas de Oreochromis niloticus (tilápia), espécie de desova parcelada (assincrônica) também em fase reprodutiva. Foram determinadas as concentrações plasmáticas de hormônios esteróides como o cortisol...

O HIPERBENTOS NA ALIMENTAÇÃO DE ESPÉCIES DE PEIXES JOVENS, DA REGIÃO ESTUARINA-LAGUNAR DE CANANÉIA (25 º02´S - 47º 56´ W) SÃO PAULO.; The hyperbenthos on the diet of jovenile fishes of Cananeia lagoon estuarine region (25º 02º´S 47º 56´W) São Paulo.

Ribeiro, Maria Aparecida Guimaraes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/09/1995 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
Os objetivos do presente trabalho foram: estudar a estrutura, a distribuição e a variação sazonal da fauna hiperbêntica e simultaneamente avaliar os padrões de utilização do hiperbentos pelas espécies de peixes (jovens) e entender qual a importância da comunidade hiperbêntica na trofodinâmica da região estuarino-Iagunar de Cananéia. As coletas foram realizadas mensalmente com um "refro beam-trawl" modificado para o hiperbentos, tarrafa e rede de espera para os peixes, durante o período de outubro/83 a setembro/84 , em quatro locais do sublitoral (Arrozal, Batata I , Trincheira e Cardoso). As comunidades de peixes e de hiperbentos não mostraram padrões de distribuição espacial distintos nas quatro localidades. Tanto a comunidade de peixes como a hiperbêntica apresentaram variações sazonais com algumas diferenças; os peixes atingiram sua abundância máxima na primavera, 28,260/0-, no verão 24,26%, no outono 27,38% e no inverno 19,58%. A comunidade hiperbêntica variou de 30,04% na primavera, 19,81% no verão, 23,78% no outono e 26,37% no inverno; a riqueza específica e a abundância foram praticamente constantes durante o período de estudo e a estação mais rica foi a primavera. Os taxa do hiperbentos mais abundantes foram: Mysidacea...

Migrações ascendentes de peixes neotropicais e hidrelétricas: proteção a jusante de turbinas e vertedouros e sistemas de transposição.; Upstream migrations of neotropical fishes and hidroelectric dams: protection downstream from turbines and from spillways and fish passages.

Junho, Ricardo Ahouagi Carneiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.15%
Este trabalho se propõe a examinar aspectos de engenharia, particularmente da engenharia hidráulica, referentes aos impactos dos aproveitamentos hidrelétricos sobre deslocamentos migratórios ascendentes de peixes, buscando identificar medidas para a redução da eventual mortalidade de peixes, em tubos de sucção de turbinas e em regiões de restituição do escoamento de vertedouros, e descrever os sistemas de transposição de peixes usuais, com destaque para escadas de peixes tipo ranhura vertical. A revisão bibliográfica se inicia abordando migrações de peixes e o impacto causado pela implantação de usinas hidrelétricas, vindo, em seguida, aspectos hidráulicos relativos a barreiras para o impedimento da entrada de peixes em tomadas dágua e sua possível aplicação para tubos de sucção de turbinas. São relatados estudos de casos relativos à implantação de canais de restituição em vertedouros, para evitar a mortalidade de peixes, eventualmente aprisionados em poços e depressões na região de restituição do escoamento vertido, quando esta não possui água permanentemente, após o fechamento das comportas. A revisão da literatura prossegue tratando de sistemas usuais de transposição de peixes para montante...

Análise da macroturbulência do escoamento em escadas para peixes por bacias sucessivas

Sanagiotto, Daniela Guzzon
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
Os mecanismos de transposição de peixes (MTP) são estruturas ou sistemas que possibilitam a migração da ictiofauna entre as partes de jusante/montante/jusante de uma barragem. As escadas para peixes representam um dos tipos de MTP mais conhecidos no mundo e apresentam diversas configurações geométricas. A escolha do tipo de escada deve atender às características natatórias dos peixes selecionados para transporem o obstáculo. Para algumas espécies, como o salmão, já se conhecem geometrias adequadas, entretanto, para a maioria das espécies isto não ocorre e muitos projetos têm demonstrado desempenho insatisfatório. No Brasil, encontra-se uma imensa diversidade de espécies de peixes, cujas características natatórias diferem em muito das apresentadas pelos salmonídeos. Este fato, associado à crescente exigência da implantação de MTP nos barramentos, através de leis estaduais ambientais, torna necessária a definição de estruturas adequadas à ictiofauna brasileira. A validação dos critérios de projeto passa, obrigatoriamente, por estudos que avaliem as características hidráulicas das estruturas propostas e a interação do fluxo com os padrões natatórios da ictiofauna. O número de pesquisas relacionadas ao funcionamento hidráulico de escadas para peixes vem crescendo...

Uso de assembleias de peixes como indicadoras de degradação ambiental nos ecossistemas aquáticos do Delta do Rio Jacuí, RS

Dufech, Ana Paula Sassanovicz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
As características estruturais e funcionais das comunidades aquáticas respondem às oscilações ambientais em diferentes escalas espaciais e temporais e também aos impactos antropogênicos. Os peixes são considerados excelentes indicadores da condição ou da saúde dos ecossistemas e são utilizados para avaliar os efeitos de diferentes tipos de estressores ambientais ou pressões sobre as assembléias de peixes, ou para avaliar um impacto específico utilizando uma única espécie. Este trabalho teve por objetivos testar a eficiência de diferentes metodologias na avaliação de degradação ambiental na região do Delta do rio Jacuí, RS. Para tanto, diferentes ferramentas foram utilizadas nesta avaliação, como a análise de parâmetros físico-químicos da água, variações quali-quantitativas na estrutura das assembléias de peixes, índices ecológicos (índices de diversidade, índice de qualidade integrado e índice de integridade biótica), análise da frequência de anomalias morfológicas e de parasitos, variações na alimentação e reprodução de duas espécies de peixes e análise histológica de gônadas. Este estudo foi desenvolvido em oito pontos de amostragem ao longo do Delta do Jacuí. O Delta localiza-se na região metropolitana de Porto Alegre...

Estratégias de história de vida de peixes neotropicais em diferentes tipos de habitat

Vogel, Carina
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.09%
A reprodução representa um dos aspectos mais importantes da biologia de uma espécie e a manutenção de populações viáveis dependem do seu sucesso. O sucesso alcançado pelos peixes em ambientes distintos deve-se à enorme gama de estratégias reprodutivas desenvolvidas pelo grupo. Nos ambientes aquáticos, a expressão da estratégia reprodutiva de uma espécie depende das interações entre fatores intrínsecos (fisiológicos, genéticos), e fatores extrínsecos como a qualidade do habitat, relações interespecíficas e também fatores físicos e regime de hidrológico. A teoria do “habitat template” propõe que a variabilidade temporal e espacial do habitat físico influencia na evolução da combinação do comportamento, fisiologia e características de história de vida das espécies. O habitat é o modelo contra o qual as pressões evolutivas dão forma à estratégia ecológica de uma espécie. Em contrapartida, as características históricas e filogenéticas limitariam algumas características específicas, independente do habitat. A teoria da história de vida lida com restrições entre variáveis demográficas e características associadas com reprodução e a maneira em que essas limitações, ou trade-offs...

Peixes recifais de ocorrência no Brasil

Gomes, Mariana Bender
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 120 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.09%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Florianópolis, 2010; Intensos impactos aos ecossistemas recifais como mudanças climáticas, poluição, doenças e sobreexplotação, ameaçam a biodiversidade destes ambientes, como a ictiofauna recifal. Espécies cujas populações encontram-se sob risco de extinção são indentificadas em listas vermelhas, importantes ferramentas utilizadas globalmente para a conservação de espécies. Entretanto, apesar do ritmo alarmante em que espécies são adicionadas à estes inventários, em muitos locais os dados são insuficientes para avaliar o status de conservação de espécies. Neste contexto, o Conhecimento Ecológico Local (CEL) daqueles que interagem com o recurso como pescadores artesanais e peixes recifais constitui importante fonte de informações. Todavia, o CEL de pescadores e sua percepção ambiental pode estar sujeito à mudanças graduais de referencial (Shifting baseline syndrome), devendo ser investigado. Buscamos por espécies de peixes recifais brasileiros na lista vermelha global da IUCN, nacional do MMA e inventários regionais. Investigamos os atributos bioecológicos e os principais impactos sobre populações de peixes recifais brasileiros...

Estruturas das comunidades de peixes recifais em ilhas oceânicas do atlântico e pacífico oriental

Quimbayo Agreda, Juan Pablo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 75 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Florianópolis, 2013; As ilhas oceânicas, apesar de representarem uma pequena fração dos ambientes marinhos do planeta, tem contribuido para o entendimento de processos ecológicos e evolutivos. No entanto, <10% dos estudos que incluem as ilhas oceânicas em suas análises abordam os sistemas marinhos. Esta falta de conhecimento se agrava mais ainda devido à super-exploração dos ambientes marinhos no último século. Diante desta falta de informação e usando os peixes recifais como modelos biológicos, foram avaliadas algumas premissas sobre a estruturação das comunidades marinhas em ilhas oceânicas, tais como: 1) diferenças taxonômicas entre províncias isoladas por barreiras geográficas, 2) a relação entre riqueza de espécies, área e grau de isolamento, 3) a importância relativa de espécies endêmicas locais e regionais para a composição da assembleias e 4) a influência de fatores bióticos, abióticos e antrópicos sobre a riqueza, densidade, biomassa e a estrutura trófica de peixes recifais. A área de estudo compreendeu onze ilhas oceânicas tropicais e uma subtropical...

Compreendendo as relações tróficas entre Pessoas e recursos pesqueiros: Análise do Consumo Alimentar de Peixes na Comunidade da Barra do Rio Tijucas, Santa Catarina.

Castro, Maisa Sousa de
Fonte: Florianópolis, SC. Publicador: Florianópolis, SC.
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 78
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.18%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Biológicas. Biologia.; O estudo do consumo de peixes de uma população é fundamental para entender as relações da dieta e hábitos alimentares com os recursos naturais e podem refletir ajustes e adaptações demandadas pelas mudanças ambientais ocorridas localmente. As preferências e restrições alimentares são hábitos adquiridos socialmente e culturalmente e auxiliam na compreensão de fatores ecológicos e culturais das comunidades estudadas. Dentro desse contexto, destaca-se a importância do conhecimento de preferências e restrições alimentares em relação ao consumo de peixes da região. O estudo teve como objetivo descrever relações alimentares entre pessoas e os recursos pesqueiros (ictiofauna) consumidos pela comunidade da Barra do Rio em Tijucas, Santa Catarina. Este bairro foi selecionado por conter um grande número de famílias de pescadores artesanais, que retiram seu sustento através da pesca na Baía de Tijucas e no entorno da Reserva Biológica Marinha do Arvoredo. A coleta dos dados etnobiológicos foi realizada através de entrevistas semi-estruturadas em dez dias não consecutivos nos meses de agosto e setembro de 2011. Os dados quantitativos foram analisados a partir da estatística descritiva. Para as análises qualitativas os dados foram agrupados em temas para melhor entendimento dos relatos. Foram realizadas 88 entrevistas nas unidades amostrais (residências); 70% eram mulheres; e 24% das famílias eram naturais do município. Foram citados 62 tipos de peixes e os mais consumidos foram a anchova (Pomatomus saltatrix)...

Qualidade nutricional da fração lipídica de espécies de peixes da região pantaneira de Mato Grosso do Sul

Ramos Filho, Manoel Mendes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007.; O Brasil possui uma grande diversidade de espécies de peixes, no entanto o aproveitamento pesqueiro é pequeno e, de uma maneira geral, ainda há carência de dados sobre a composição nutricional das várias espécies apesar do reconhecimento, de que o pescado é rico em micronutrientes, minerais, ácidos graxos essenciais e proteínas. Estudos que caracterizem os componentes essenciais presentes em pescados, como os tipos de lipídios, tornam-se relevantes na área da Nutrição, Saúde Pública e no contexto da Política Nacional de Alimentação e Nutrição. A região do Pantanal abriga alta diversidade de peixes, sendo a pesca, uma das principais atividades econômicas dessa região e de toda a Bacia do Alto Paraguai em Mato Grosso do Sul, a qual é realizada nas modalidades profissional artesanal, esportiva e de subsistência. Assim, o presente estudo buscou caracterizar o valor nutricional e o perfil lipídios de onze espécies de peixes do Rio Miranda, na região do pantanal sul-mato-grossense, determinando-se a composição centesimal (umidade, proteínas, lipídios totais e cinzas) no tecido muscular (filé) e o perfil de ácidos graxos da fração lipídica dos peixes pintado (Pseudoplatystoma coruscans)...

Interacções mutualísticas envolvendo os peixes limpadores facultativos Coris julis e Thalassoma pavo

Narvaez, Pauline, 1990-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Tese de mestrado. Biologia (Ecologia Marinha). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2013; O comportamento das espécies de peixes limpadores facultativos de águas temperadas, só recentemente começou a ser estudado ao contrário do que sucede em águas tropicais. Duas espécies de labrídeos, Coris julis e Thalassoma pavo, são caracterizadas como limpadoras nas águas costeiras dos Açores, mas pouco se sabe sobre as suas interacções mutualísticas. Com vista a colmatar esta lacuna, este trabalho analisa o comportamento destas duas espécies de peixes limpadores e dos seus peixes visitantes (referidos como “clientes”) aos seus territórios fixos (referidos como “estações de limpeza”), comparando a frequência das suas interacções com aquelas observadas em locais não fixos e no sentido de determinar: a) qual a dependência dos limpadores relativamente às suas actividades mutualísticas, e b) o impacto do seu comportamento nos níveis de infestação da sua “clientela”. Depois de se ter confirmado a existência de “estações de limpeza” nas costas da Ilha de São Miguel, dez estações de limpeza envolvendo C. julis e dez envolvendo T. pavo foram definidas, contabilizando-se um total de 600 min de observações. Para além disso...

Estrutura da comunidade de peixes demersais da baía de Sepetiba, RJ

ARAÚJO,FRANCISCO GERSON; CRUZ-FILHO,ANTÔNIO GOMES DA; AZEVÊDO,MÁRCIA CRISTINA COSTA DE; SANTOS,ALEXANDRE CLÍSTENES DE ALCÂNTARA
Fonte: Instituto Internacional de Ecologia Publicador: Instituto Internacional de Ecologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1998 PT
Relevância na Pesquisa
37.09%
Um programa de amostragens mensais de arrasto de fundo em sete estações de coleta na Baía de Sepetiba foi realizado entre julho de 1993 e junho de 1994 com o objetivo de descrever a estrutura da comunidade de peixes e suas variações espaciais e temporais. Noventa e sete espécies de peixes foram levantadas, compreendendo 70 gêneros e 38 famílias. As famílias Ariidae, Gerreidae, Sciaenidae, Carangidae e Sparidae, nesta ordem, foram as mais abundantes em número, contribuindo com 69,9% do total capturado, enquanto Ariidae, Sparidae, Gerreidae, Haemulidae e Sciaenidae somaram 67,9% do peso total. Genidens genidens, Gerres aprion, Cathorops spixii, Micropogonias furnieri e Chloroscombrus chrysurus, nesta ordem, foram as espécies mais abundantes, contribuindo cada uma com mais de 5% do número total de peixes capturados. O maior número de peixes foi associado às menores profundidades e transparências, enquanto a salinidade apresentou, na maior parte do tempo, valores estáveis em torno de 29%o. Maiores abundâncias de peixes ocorreram entre fins do verão e início do inverno. O número e peso dos peixes foram maiores na zona interna da Baía enquanto o número de espécies foi maior na zona externa, próxima ao limite com o mar. O elevado número de espécies de peixes sugere o importante papel da Baía de Sepetiba como área de criação e desenvolvimento para a comunidade de peixes.

Produção integrada de arroz irrigado e peixes

Marchezan,Enio; Teló,Gustavo Mack; Golombieski,Jaqueline Ineu; Lopes,Sidinei José
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.09%
Este trabalho foi conduzido com objetivo de determinar a densidade de povoamento de peixes e a época de colocação dos alevinos na área que proporcionam as melhores produções no consórcio arroz irrigado e peixes. Os experimentos foram realizados nas safras agrícolas de 2001/02 e 2002/03, no delineamento experimental blocos ao acaso com três repetições, em esquema trifatorial (Ano x Densidade x Época), com três densidades de povoamento: D0= sem alevinos, D1=3000 alevinos ha-1 e D2=6000 alevinos ha-1 e três épocas de colocação dos peixes: E1=na semeadura; E2=20 dias após semeadura; E3= após colheita. As espécies de peixes utilizadas foram: carpa húngara, capim, prateada, cabeça grande e jundiá, na proporção de 60, 20, 5, 5 e 10%, respectivamente. A semeadura foi realizada no sistema pré-germinado utilizando-se a cultivar IRGA 419 na densidade de 120kg ha-1 de sementes. A produção média de grãos de arroz do experimento foi de 6372kg ha-1, não sendo afetada pela presença de peixes. A produção de peixes não foi influenciada pelas densidades e nem pelas épocas de colocação dos alevinos na área, com uma produção média de 404kg ha-1 de peixes, verificando-se maior taxa de sobrevivência quando os peixes foram colocados após a colheita do arroz.

Ecologia de peixes estuarinos-recifais e caracterização ambiental dos estuários de Pernambuco

Carla Guimarães de Paiva, Andréa; Elisabeth de Araújo, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.11%
A comunidade de peixes nos estuários é constituída por espécies migrantes marinhas e de água doce, que usam esses ecossistemas como áreas de alimentação ou para a reprodução, além das residentes, que passam todo o seu ciclo de vida nesse ambiente. O presente estudo teve como objetivos: (1) avaliar se a diversidade da ictiofauna do rio Formoso varia entre as zonas estuarinas superior, média e inferior, e entre os períodos seco e chuvoso; identificar as espécies de peixes recifais que utilizam o estuário do rio Formoso como área de refúgio e de berçário natural; (2) descrever a distribuição espacial dessa ictiofauna nas estações chuvosa e de estiagem; verificar se houve diferenças espaciais e temporais nas categorias tróficas; (3) compilar as informações existentes na literatura sobre os estuários e a ictiofauna de Pernambuco; caracterizar os principais fatores fisiográficos das áreas estuarinas e as ações antrópicas por elas sofridas; validar os nomes científicos das espécies de peixes que vivem nesses estuários, identificando a sua distribuição. Para o estudo da ictiofauna no estuário do rio Formoso foram feitas coletas bimestrais com rede-de-arrasto tipo mangote. Para a análise dos estuários e da ictiofauna de Pernambuco foram compilados dados de livros...

Habitats da megafauna marinha na costa nordeste do Brasil, com ênfase em peixes-bois.

Alves, Maria Danise de Oliveira; Araújo, Maria Elisabeth de (Orientadora); Marmontel, Miriam (Coorientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Tese de Doutorado
BR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Mamíferos e tartarugas marinhas são considerados organismos-chave para a conservação marinha, sendo fundamental o desenvolvimento de pesquisas que avaliem a distribuição e a abundância de espécies ameaçadas, como o peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus). O objetivo deste estudo foi avaliar a distribuição e a abundância da megafauna marinha no nordeste do Brasil, com ênfase em peixes-bois marinhos e seus potencias habitats de forrageio (prados de angiospermas marinhas), por meio de pesquisas aéreas e terrestres. A viabilidade das pesquisas aéreas foi testada satisfatoriamente no norte de Alagoas, devido à ótima transparência da água, com avistagem de 10 peixes-bois, 15 golfinhos (sete Sotalia guianensis) e 13 tartarugas marinhas. No entanto, foram necessários ajustes metodológicos para minimizar as limitações características de cada táxon e/ou habitat. Posteriormente, foram sobrevoados 2.590,2 km2 da costa nordeste do Brasil, entre Piauí e Alagoas, para estimar a abundância do peixe-boi marinho. Foi adotada uma abordagem bayesiana, utilizando-se dados de avistagens aéreas e registros bibliográficos. Este princípio foi idealizado devido à dificuldade de amostragem de uma população dispersa em uma grande área. O número estimado de T. m. manatus foi de 1.146 indivíduos...

Pesquisa de helmintos em musculatura e serosa abdominal de peixes de import?ncia comercial capturados no litoral norte do Brasil

OLIVEIRA, Silvio Abner Lameira de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Com o objetivo de pesquisar a presen?a de helmintos, suas freq??ncias e intensidades de infec??es, na musculatura e serosa abdominal parietal de peixes de import?ncia comercial beneficiados em Bel?m-PA, foram examinados 175 exemplares de quatro esp?cies de peixes capturados no litoral norte do Brasil, sendo tr?s esp?cies marinhas da Fam?lia Sciaenidae ? a pescada amarela (Cynoscion acoupa), a pescada-cambu?? (Cynoscion virescens) e a pescadinha-g? ou pescada-foguete (Macrodon ancylodon); e um siluriforme estuarino da Fam?lia Ariidae - a uritinga (Arius proops). Os peixes foram mensurados quanto ao seu comprimento corporal padr?o, analisou-se a musculatura e a serosa abdominal em mesa de inspe??o ?candling table? ap?s o filetamento das amostras. Foi encontrado apenas parasitismo por larvas plerocerc?ides de cest?ides da Ordem Trypanorhyncha. Os blastocistos recuperados foram observados quanto a sua morfologia e tamanho, sendo o mesmo realizado com os esc?lices ap?s a sua libera??o. Todas as esp?cies de peixes analisadas apresentavam indiv?duos parasitados, sendo 16% em M. ancylodon, 77,78% em A. proops, 79,17% em C. virescens e 82% em C. acoupa, correspondendo uma freq??ncia parasit?ria geral de 61,71% (108 exemplares) e uma intensidade m?dia de infec??o de aproximadamente seis larvas por peixe. As freq??ncias de infec??o apresentadas pelas esp?cies de cest?ides foram as seguintes: Callitetrarhynchus gracilis (52...

Sistemas para a transposição de peixes.; Fish transponding system: fishways.

Martins, Sidney Lazaro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/06/2000 PT
Relevância na Pesquisa
37.13%
Sistemas para a Transposição de Peixes são implantados para atenuar os efeitos negativos dos barramentos sobre os peixes migradores ou de piracema. No Brasil, como na maioria dos paises subdesenvolvidos, devido a fatores históricos, financeiros, políticos, institucionais e culturais desfavoráveis, há uma defasagem tecnológica quanto aos Sistemas para a Transposição de Peixes, pelo menos secular, com conseqüências imensuráveis ao ambiente e ao universo dos peixes. A importância dos nossos peixes fluviais, onde se destacam os migradores como os de maior interesse comercial e esportivo, é indiscutível. Assim, esta dissertação propõe-se a inventariar o "estado da arte" dos Sistemas para a Transposição de Peixes, isto é, conhecer as necessidades dos nossos peixes, estudar alternativas hidráulico-estruturais de transposição e, também, vencer as correntes retrógradas. Os estudos e projetos internacionais não devem ser aplicados indiscriminadamente para a realidade nacional, pois diferem quanto à diversidade dos nossos peixes, sob a pena de incorrer nos insucessos como os australianos africanos e os brasileiros. Nesta dissertação, após à introdução, há um breve relato sobre a importância entre as relações ecológicas e ambientais; relações entre os elementos vivos e o meio aquático e as interferências humanas; conhecimentos físicos e biológicos sobre os peixes; história...

Composição em ácidos graxos de peixes comercialmente importantes do Brasil; Fatty acid composition of commercially important fish from Brazil

Gutierrez, L.E.; Silva, R.C.M. da
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1993 ENG
Relevância na Pesquisa
37.06%
Foram determinadas a gordura total e a composição em ácidos graxos de sete espécies de peixes de água doce e nove espécies de peixes de água salgada, comercialmente importantes do Brasil. O ácido palmítico foi o ácido predominante dentre os saturados tanto nos peixes de água doce como salgada. Na gordura dos peixes de água doce, o total de ácidos graxos com 16 carbonos foi superior aos de água salgada. O ácido oleico foi o mais abundante dos monoinsaturados e foi encontrado em maiores níveis nos peixes de água doce. Os dados revelaram que a maioria dos peixes de água doce são fontes deficientes dos ácidos eicosapentaenóico (20:5) e docosahexaenóico (22:6). Dos peixes de água salgada analisados, apenas sardinha e manjuba podem ser recomendados como fontes adequadas de ácidos graxos n-3.; Total fat and fatty acid composition of seven fresh-water and nine marine fish commercially important in Brazil were determined. Palmitic acid was the predominant saturated fatty acid in both freshwater and marine fish. In the fat from freshwater fish the total C-16 fatty acids were higher than in marine fish. Oleic acid was the most abundant monounsaturated fatty acid and it was found in higher levels in freshwater fish. The data revealed that most freshwater fish from Brazil examined were a poor source of eicosapentaenoic (20:5) and docosahexaenoic (22:6) acids. Of the marine fish analysed...