Página 1 dos resultados de 9908 itens digitais encontrados em 0.020 segundos

A participação social na implantação do projeto Rostos, Vozes e Lugares em Guarulhos/SP; Social participation in project implementation Voices and Faces Places in Guarulhos / SP

Broide, Emília Estivalet
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.23%
O presente estudo tem como objetivo analisar a participação social na implementação do projeto Rostos Vozes e Lugares no município de Guarulhos/SP Buscou-se compreender quem são os atores sociais envolvidos, identificar como olham para o lugar onde vivem, para os problemas e as potencialidades, quais seus sonhos e quais as formas de participação assumidas. Para tanto, os referenciais teóricos seguidos são do campo da psicanálise, da sociologia e da saúde coletiva. Este estudo constitui-se em uma pesquisa qualitativa, desenvolvida através da metodologia de estudo de caso. Foram analisados textos científicos, documentos, relatórios e arquivos produzidos durante o desenvolvimento do projeto. Para aprofundar a análise foram realizadas 27 entrevistas em profundidade a representante de cinco segmentos presentes no desenvolvimento do projeto (gestores, trabalhadores, usuários, representantes de entidades e representante da iniciativa privada). Estas entrevistas foram gravadas, transcritas e após analisadas. A partir da análise dos elementos emergentes surgidos nas entrevistas os conteúdos foram reunidos em três categorias: 1. Reconhecimento do outro; 2. Território e políticas públicas; 3. Redes Sociais, intersetorialidade e sustentabilidade. Concluiu-se que estas categorias revelam os sentidos e os significados da participação para os entrevistados apresentando os desafios da participação...

Práticas de enfermeiras da USF Jardim Boa Vista: em pauta a participação social; Nurses practices at the Jd. Boa Vista family health unit: addressing social participation

Silva, Barbara Ribeiro Buffette
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.33%
O objeto deste estudo são as práticas que favorecem a participação social, realizadas por enfermeiros na Atenção Básica, em Unidade de Saúde da Família (USF). As práticas dos enfermeiros na Atenção Básica têm sido orientadas pelas diretrizes das políticas públicas de saúde, por isso devem adotar a concepção do processo-saúde doença sancionada no Sistema de Saúde brasileiro, a de que esse processo tem determinantes e condicionantes associados às formas de vida dos indivíduos e grupos sociais. Portanto, as práticas devem ser planejadas para responder necessidades de saúde ampliadas. Contudo, os protocolos que orientam práticas de enfermeiros privilegiam o enfoque da clínica médica, limitando o objeto dessas práticas a agravos e doenças. A literatura registra a descrição de práticas preponderantemente ancoradas nos saberes da clínica médica, centradas em agravos, doenças, processos característicos de determinadas fases da vida; ou seja, práticas que respondem principalmente necessidades de preservação da vida. Defende-se que a inclusão da participação social como uma das finalidades das práticas de saúde permite respostas a necessidades de saúde ampliadas, considerando-se que essa participação está nas raízes das necessidades de saúde...

Participação social no processo legislativo federal : um estudo da Comissão de Legislação Participativa (CLP), da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e da iniciativa popular de lei

Augusto, Luís Gustavo Henrique
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.22%
Esta pesquisa tem como objetivo verificar se as Comissões de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados e do Senado Federal facilitaram a participação social no processo legislativo frente ao tradicional instituto da Iniciativa Popular de lei. Essa investigação será pautada pelo estudo dogmático do processo legislativo federal; pela investigação de como a participação social está prescrita na Constituição Federal e nos Regimentos Internos das Casas do Legislativo, visando constatar como a participação política se implementa no processo de produção legislativa; ademais do estudo sobre a relação entre representação e participação. Para tanto, foi utilizada revisão bibliográfica, análise documental, levantamento de dados, estudo de caso e entrevistas. A pesquisa realizada permite afirmar que as Comissões facilitaram a participação social na produção legislativa no que se refere à eliminação de parte dos requisitos formais que a obstaculizavam via Iniciativa Popular; além de ampliar o rol dos tipos de proposições legislativas que a sociedade pode apresentar. Entretanto, esses novos mecanismos reproduziram limitações que a Iniciativa Popular apresenta, ademais de desconsiderar na sua estruturação elementos essenciais à consecução de um processo legislativo efetivamente participativo...

Participação social e políticas públicas de gestão das águas : olhares sobre as experiências do Brasil, Portugal e França

Veiga, Bruno Gonzaga Agapito da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.26%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2007.; A participação social é palavra de ordem na consolidação de processos democráticos e no fortalecimento da cidadania. Celebrada como um direito constitucional no Brasil, a participação vem sendo, entretanto, conduzida como ferramenta para otimização de ações, programas e projetos governamentais que seguiram os preceitos da descentralização de atribuições do poder central às esferas sub-nacionais intensificada nos anos 1990. As orientações para tais processos participativos esbarram em uma cultura política de centralização das decisões e de manutenção do poder pelos grupos dominantes dos recursos políticos, econômicos e culturais, e mesmo junto aos órgãos executivos envolvidos em promover os processos participativos, nem sempre é um consenso a forma com que é envolvida a sociedade nas decisões sobre a gestão pública. Essa participação funcional ao alcance de objetivos pré-orientados externamente ao público envolvido tem uma série de consequências sobre a formação da identidade e as formas de organização da sociedade civil. Historicamente envolvidas com a luta pela questão ambiental, as Organizações Não Governamentais ambientalistas passam a ocupar os espaços ofertados pelo Estado...

Participação social em processos de avaliação ambiental estratégica; Social participation in the processes of strategic environmental assessment

Costa, Helena Araújo; Bursztyn, Maria Augusta Almeida; Nascimento, Elimar Pinheiro do
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.21%
25 p.; O artigo discute a inserção da participação social em metodologias de Avaliação Ambiental Estratégica (AAE). A preocupação surge não apenas da pressão existente para a gestão ambiental participativa, mas também a partir da compreensão de que a AAE, em relação à avaliação de impacto ambiental (AIA), oferece maior consideração sistêmica de aspectos socioambientais e mais amplo espaço para a participação social. Três metodologias foram analisadas: (a) Plataforma SEAN; (b) Comissão Econômica Européia; e (c) Ministério do Meio Ambiente (MMA) do Brasil. Concluiu-se que o termo participação figura entre os passos de todas as metodologias, ainda que mereça destaque diferenciado em cada uma delas. A visão demonstrada acerca da participação é restrita e limitante quanto ao envolvimento dos atores, regularmente incluídos apenas na etapa de levantamento de dados sobre o local. Ademais, a dimensão do confito é freqüentemente ignorada e não são contemplados instrumentos inovadores que habilitem a operacionalização das novas intenções da AAE frente à AIA no quesito participação social. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT; The present paper discusses the approach given to social participation within strategic environmental assessment (SEA) methodologies. The research question for this paper arises from allegations made by SEA methodologies that they are more participatory and more connected to sustainability than the traditional environmental impact assessment (EIA). Three methodologies from different authors were selected: (1) SEAN platform; (2) the European Union Commission and (3) the Brazilian Ministry of the Environment (MMA). It was found that social participation was presented in all three methodologies. However...

Desafios da participação social no contexto do desenvolvimento sustentável : as contribuições da educomunicação e da atuação em redes sociais

Tóth, Mariann
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.3%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2012.; A participação social tem sido vista como condição essencial para a legitimação e a efetivação de ações propositivas relacionadas às problemáticas socioambientais. Diversas práticas de promoção da participação social têm sido implementadas no âmbito das ações de Desenvolvimento Sustentável. No entanto, os processos participativos têm apresentado limitações relacionadas às relações de poder desiguais entre os atores sociais; aos limites da expressão de suas demandas; à desmotivação para participação; e aos limites dos espaços tradicionais de participação. Esta dissertação apresenta as principais críticas feitas às práticas participativas realizadas no âmbito do Desenvolvimento Sustentável, e discute duas propostas emergentes que podem nortear a proposição de estratégias com vistas a promover a participação social: o campo da Educomunicação e a perspectiva de atuação em redes sociais. O trabalho faz uma análise comparativa de quatro projetos de Educomunicação realizados no Brasil para verificar em que medida os processos educomunicativos conseguem promover relações mais homogêneas de poder; aumentar o coeficiente de expressão dos participantes; motivar a população para participação; e formular novos espaços de participação. Conclui-se que a Educomunicação apresenta potencial significativo para a promoção de novos espaços de participação social e a ampliação do potencial de expressão de demandas sociais e ambientais...

Imigração e trabalho : luta por reconhecimento dos imigrantes no Brasil - análise da participação social dos imigrantes na 1ª conferência municipal de políticas para imigrantes de São Paulo

Mendonça, Laís Maranhão Santos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.24%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, Programa de Pós-Graduação em Direito, 2014.; A pesquisa consiste na análise da participação social dos imigrantes na 1ª Conferência Municipal de Políticas para Imigrantes de São Paulo, buscando relacionar imigração, trabalho, participação social e busca por reconhecimento. Devido à dupla implicação existente entre trabalho e imigração -a busca por trabalho é uma das causas da imigração e a imigração influencia as condições de trabalho -entende-se que o trabalho tem função central na formação das identidades coletiva e individual dos trabalhadores imigrantes, pois é fundamental para o reconhecimento pela sociedade e pelo direito. Inscreve-se, portanto, o trabalho na luta por reconhecimento, e as violações sofridas pelos trabalhadores, principalmente pelos imigrantes, são entendidas como formas de desrespeito, ou seja, de ausência de reconhecimento. As experiências de desrespeito podem gerar reações tendentes ao desenvolvimento da luta por reconhecimento quando é possível a coletivização em um espaço propício de participação. Escolheu-se como experiência de participação social a 1ª Conferência Municipal de Políticas para Imigrantes de São Paulo...

A amplitude de participação social dos Conselhos de Saúde da Região Centro Oeste como possível fator de incremento da qualidade das prestações de contas das Secretarias Estaduais de Saúde

Borges, Tiago José Gonzaga
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.24%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Programa Multi-Institucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, 2015.; A discussão do controle social permeia várias áreas, mas para esta pesquisa se ateve à saúde pública na região Centro Oeste. Sob esse invólucro, salienta-se que o controle de gastos da gestão da saúde deve ocorrer por meio da fiscalização e controle dos Conselhos de Saúde no tocante aos relatórios de prestação de contas produzidos pelas Secretarias Estaduais de Saúde. Contudo, para a consecução do controle de gastos é preciso que haja participação social dos Conselhos (instâncias que representam usuários, trabalhadores da saúde, gestores e prestadores de serviço) – no sentido de compelir o gestor a prestar contas de seus atos. Não obstante, frisa-se a necessidade dos relatórios de prestação de contas estarem revestidos pelos aspectos qualitativos da informação contábil, ou seja, de possuírem uma qualidade que proporcione melhor entendimento do seu usuário. Para tanto, buscou-se verificar se a partir de uma maior amplitude de participação social haveria um incremento na qualidade dos relatórios. A avaliação da tendência de amplitude de participação social foi analisada a partir do instrumento de pesquisa formulado por Silva (1999) e baseado em Rifkin et al. (1989) e Demo (2001). Ademais...

Envelhecimento e participação social: a perspetiva dos munícipes em torno da criação de um conselho municipal sénior em Aveiro

Fonseca, Carolina Ferreira
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.25%
As exigências e desafios impostos pelo aumento da esperança média de vida implica novas formas de perspetivar o envelhecimento ao nível das políticas sociais. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) torna-se premente o desenvolvimento de iniciativas que visem a promoção dos três pilares do envelhecimento ativo: saúde, segurança e participação social. Múltiplas iniciativas têm sido desenvolvidas em prol da promoção da saúde e da segurança; no entanto, o pilar da participação social tem sido o menos explorado. Na tentativa de responder a este desafio, este estudo, realizado em Aveiro, procurou explorar as perceções dos munícipes em torno da participação social dos mais velhos no município e da criação de um Conselho Municipal Sénior. Procedeu-se à recolha e análise dos testemunhos de dois grupos de munícipes, designadamente: pessoas com mais de 55 anos e representantes de áreas-chave do município. Os dados foram recolhidos através de entrevistas de grupo focal. O primeiro grupo foi constituído por 12 participantes, com uma média etária de 62,5±4,55; o segundo grupo foi constituído por 8 participantes, com uma média etária de 50,5±9,18. Os dados foram submetidos a análise de conteúdo. Os principais resultados sugerem que os munícipes têm a perceção de que a participação social das pessoas idosas no município é escassa...

Envelhecimento activo: o papel da participação social construção e validação de um instrumento

Gorjão, Sara
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.26%
Mestrado em Psicologia Social e das Organizações; Incluída na dimensão envolvimento com a vida, a manutenção de um nível de participação social satisfatório aparece como uma das condições fundamentais para um envelhecimento bem sucedido. Contudo, na literatura sobre o tema, o conceito tem gerado alguma controvérsia relativamente às dimensões que se devem incluir para o definir e medir. Assim, foi objectivo desta tese construir e validar a Escala de Participação Social nos Idosos (EPSI) partindo das propostas teóricas de Bukov, Mass e Lampert (2002) e Litwin e Shiovitz-Ezra (2006). Definiram-se então seis categorias de participação social: participação colectiva formal e informal; participação produtiva formal e informal; participação política formal e informal. Recolheram-se os dados em três valências distintas (Lar, Centro de Dia e Universidade Sénior), sendo a amostra constituída por 120 idosos (40 por valência). Da análise factorial efectuada surgiram 7 factores semelhantes aos inicialmente pensados, que explicam 72,9% da variância. A análise de resultados permitiram-nos concluir que o questionário apresentou uma boa validade de critério, suportando a relação da participação social com diferentes variáveis (instituição de pertença; estatuto socioeconómico; saúde física e psicológica; habilitações académicas; idade; estereótipos em relação ao envelhecimento e percepção de discriminação)...

Participação social e a potência do agente comunitário de saúde

Silva,Carlos Roberto Castro e; Mendes,Rosilda; Moraes,Ramiz Candeloro Pedroso de; Anhas,Danilo de Miranda; Rosa,Karina Rodrigues Matavelli
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2014 PT
Relevância na Pesquisa
76.09%
O Agente comunitário de saúde (ACS) ocupa um lugar de mediação importante entre comunidade e Estratégia de Saúde da Família (ESF). Todavia, em uma perspectiva crítica, consideramos que a atuação desse profissional, especialmente em territórios de alto grau de vulnerabilidade, evidencia a complexidade e contradições que devem ser discutidas em uma perspectiva ético-política. O objetivo deste artigo foi discutir aspectos da organização e convivência comunitárias que contribuem para a construção de processos de participação social do ACS. Estudo de caráter qualitativo, realizado em uma unidade de saúde da família no município de Cubatão, teve a pesquisa participante como balizadora dos procedimentos empregados, destacando a observação participante e entrevistas semiestruturadas. Os resultados indicam que o forte sentimento de comunidade e a proximidade com as forças políticas da comunidade contribuem com o processo de participação social, ao contrário da predominância do assistencialismo e do medo desencadeado por situações de violência.

Percepção ambiental e participação social na Área de Proteção Ambiental Aldeia-Beberibe, Região Metropolina do Recife, PE

Sotero, Maria Carolina; Alves, Cecília P. (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
66.21%
As diferentes percepções ambientais dos atores sociais de um determinado local acarretam em diferentes usos dos recursos, atividades produtivas que realizam e formas de participação social. A legislação ambiental brasileira prevê que a percepção ambiental e a participação social sejam consideradas no processo de gestão ambiental de áreas protegidas. Desta forma, o presente estudo analisará estes dois fatores e verificará como estas análises podem contribuir na gestão ambiental de Unidades de Conservação - UC da categoria Área de Proteção Ambiental – APA. A área de estudo foi a APA Aldeia-Beberibe e o núcleo de estudo a Região Político Administrativa – 5 do Município de Camaragibe, território dentro da APA, criada em março de 2010. Apesar de estar dentro de uma UC a RPA5 é considerada pela Lei de Uso e Ocupação do Solo municipal como área urbana e encontra-se dentro de uma das regiões mais valorizadas do ponto de vista expansionista. De acordo com os objetivos do estudo realizou-se: levantamento bibliográfico, entrevistas semiestruturadas submetidas a análise de conteúdo e caracterização categorias de respostas, sendo a amostragem por conglomerado, partindo do km 9 ao km 14 da PE-27. Foram entrevistados representantes da administração pública de sete dos oitos municípios que compõem a APA e 32 atores que desempenhavam ao menos um do seguintes papéis sociais: comércio; administração pública; morador de condomínios; morador de vila; educação pública ou privada; serviços; e participante de grupo social...

Sociedade civil e esfera pública: a participação social em debate

Machado, Loiva Mara de Oliveira
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.3%
O presente estudo tematiza a participação da sociedade civil junto à esfera pública, a partir do seguinte problema de pesquisa: Como vem se constituindo a participação de organizações da sociedade civil, no âmbito da educação não-formal, mobilização e controle social, junto à esfera pública, no período de 2002 a 2012? O objetivo geral do estudo é analisar como vem se constituindo a participação de organizações da sociedade civil, no âmbito da educação não-formal, mobilização e controle social, junto a esfera pública, com vistas a qualificar os processos de participação. A investigação de natureza qualitativa, fundamentou-se no método do Materialismo Dialético Histórico e apoiou-se em um conjunto de referenciais teóricos relacionados às categorias teóricas centrais, quais sejam: esfera pública, política social, participação social, educação não-formal, mobilização social e controle social, oriundos de matrizes críticas do pensamento social, particularmente, da área das Ciências Sociais Aplicadas (Direito, Sociologia, Educação e Serviço Social). As técnicas utilizadas para coleta, tratamento e análise dos dados, referem-se a: História Oral, Questionário, Pesquisa Documental e Análise de Conteúdo...

Apropriação dos letramentos digitais para participação social mais ampla : um estudo de caso; The appropriation of digital literacies to trigger a broader social participation : a case study

Junot de Oliveira Maia
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.22%
O presente estudo discute o processo de apropriação das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs) - e, por conseguinte, dos letramentos digitais envolvidos nesse processo - na busca por entender como elas podem contribuir para uma participação social mais ampla de indivíduos ou cidadãos que pertencem a grupos de periferia, entendendo que, atualmente, é problemático interpretar essa periferia de modo essencializado ou totalizado. O trabalho discute a noção de letramento ideológico defendida pelos Novos Estudos do Letramento e propõe uma reflexão sobre a relevância das tecnologias para os atuais estudos sobre letramentos, incluindo os digitais. Considerando que os indivíduos fazem uso de práticas de letramentos tanto particular como socialmente e focando na situação específica dos grupos economicamente não-privilegiados, a pesquisa considera, inicialmente, a perspectiva certeauniana, que sugere que o homem ordinário, para (re) inventar seu cotidiano, lança mão de táticas para desestabilizar a ordem hegemônica, sustentada por estratégias mobilizadas pelos grupos de poder. Contudo, a concepção binária de De Certeau (2012 [1980]) acerca de estratégias e táticas provou-se limitada para explicar a complexa rede de relações que determina uma periferia simbólica...

Saúde, desempenho funcional, participação social e satisfação em idosos da comunidade : Estudo Fibra Unicamp; Health, functional performance, social participation and satisfaction in elderly community-dwelling : Fibra Unicamp Study

Juliana Martins Pinto
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.23%
Objetivo: Este estudo teve como objetivo estudar relações entre variáveis sociodemográficas, doenças crônicas, sinais e sintomas, força de preensão manual, velocidade da marcha, participação social e satisfação global e referenciada a domínios em idosos da comunidade. Métodos: 2.472 idosos sem déficit cognitivo sugestivo de demência foram entrevistados sobre características sociodemográficas, condições de saúde, atividades avançadas de vida diária de natureza social e satisfação, e foram submetidos a medidas objetivas de força de preensão palmar e velocidade de marcha. Resultados: A idade média foi 72,2 '+ ou -' 5,5 anos e a renda média, 3,9 '+ ou -' 4,9 SM; 65,7% dos idosos eram mulheres, que apresentaram mais doenças e pior desempenho funcional, assim como os octogenários e os mais pobres. Foi observada maior participação social entre as mulheres do que entre os homens. Houve correlação entre desempenho funcional e participação social. Maior renda relacionou-se à maior satisfação com a memória, com a capacidade de solucionar problemas, com os serviços de saúde e com os meios de transportes. Associaram-se à baixa satisfação global ter três ou mais doenças (OR=2,14), problemas de memória (OR=1...

A compreensão dos conselheiros municipais de saúde sobre a participação social e seus processos

Colliselli, Liane
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.26%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2009.; Este estudo tem como objetivo analisar a compreensão que os conselheiros municipais de saúde de Chapecó têm sobre a participação social no respectivo Conselho e identificar os motivos que levam os conselheiros a se inserir, continuar e/ou romper com seus processos de participação. Está sustentado teoricamente no conceito de participação de Bordenave (2004) e Demo (1999), que referem a participação como a intervenção das pessoas nos processos dinâmicos que constituem ou modificam a sociedade. A metodologia utilizada está baseada na abordagem qualitativa do tipo estudo de caso instrumental (STAKE, 1994). Para a coleta de dados, utilizei a análise documental (atas do período em estudo 2000-2009) e entrevista individual. Estas etapas foram contempladas no macro projeto denominado "A trajetória dos Conselhos Municipais de Políticas Públicas no Município de Chapecó/SC: Uma Abordagem Histórica". Na sua ampliação, foram incluídos a observação (reuniões do CMS) e o grupo focal. A análise documental possibilitou identificar os conselheiros considerados ativos na participação. Quantitativamente foi considerado o número de inserções de falas e qualitativamente o teor destas...

O processo de participação da sociedade civil nos Fóruns de Participação Social do PPA 2004-2007 : análise da experiência no Distrito Federal

Paiva, Patrícia Reis
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.23%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, Programa de Pós-Graduação em Política Social, 2009.; presente trabalho se propôs a estudar a participação da sociedade civil na única experiência formal e de grande magnitude junto ao orçamento público federal, norteando-se pelo debate entre duas teorias democráticas e seus entendimentos opostos acerca das possíveis consequências de uma ampliação participativa. A corrente hegemônica (democracia representativa) considera tal alargamento perigoso, pois as pessoas seriam desinteressadas e incapazes; e ineficaz, porque reproduziria a desigualdade existente no âmbito social e desembocaria inevitavelmente em relações de manipulação e cooptação. Adversamente, a corrente contra-hegemônica (democracia participativa) discorda da exaltação de mecanismos representativos e propõe a mescla desses com outros de participação direta. Para esta última vertente, as consequências daí advindas são positivas, tais como: processos educativos, controle democrático e inovações sociais. Com base nessa escolha empírica e teórica, nos questionamos: Em que medida a participação da sociedade civil no Fórum de Participação Social do PPA 2004-2007 do DF superou as críticas discutidas pela corrente representativa e promoveu as vantagens ancoradas na vertente da democracia participativa abordadas nesta dissertação? Foram formuladas quatro hipóteses relacionadas à diversidade...

Participação social e conteúdo estratégico nos PPAs estaduais; Texto para Discussão (TD) 1998: Participação social e conteúdo estratégico nos PPAs estaduais; Social Participation and Strategical Content in the State's Plurianual Plan

Amaral, Lucas Alves
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
66.22%
O texto problematiza a inserção da participação social na construção dos Planos Plurianuais (PPAs) estaduais relativos ao quadriênio 2012-2015 no Brasil. Descreve o que tem sido feito nos PPAs de dez estados brasileiros em termos de participação social, a partir da síntese e sistematização de igual número de estudos de caso produzidos no âmbito do projeto do Ipea Planejamento e Gestão Governamental na Esfera Estadual: uma Análise Comparativa dos Processos, Conteúdos e Sistemas de Acompanhamento dos PPAs. Em caráter exploratório, o texto busca problematizar as variações quanto aos graus de participação social na construção desses PPAs, bem como identificar se a participação social de fato promove alterações nos conteúdos estratégicos dos planos. Além disso, observa-se a base aliada ao governo federal dos dez estados analisados, bem como seu estoque participativo em termos de conselhos de políticas públicas, explorando possíveis porquês das variações quanto aos graus de participação social nos PPAs.; 51 p. : il.

Construindo a participação social no SUS: um constante repensar em busca de equidade e transformação; Building social participation on the Brazilian Health System: a constant rethinking that seeks fairness and transformation

Coelho, Juliana Sousa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.25%
Trata-se de um ensaio que expõe reflexões sobre a busca e o exercício da participação social no Sistema Único de Saúde (SUS), compreendendo seu conceito como as diferentes ações dos grupos sociais que influenciam a formulação, execução, fiscalização e avaliação das políticas públicas. Por isso o fato de a comunidade participar no sistema de saúde é visto como condição fundamental para o exercício pleno da saúde, capaz de promover equidade e de transformar a atenção à saúde. As ações de construir a cidadania e formar sujeitos coletivos são tomadas como fundamentos para a conquista de espaços democráticos e de direitos sociais. Mapeou-se a normatização atual referente à participação popular, considerando seus avanços, mas explicitando também suas fragilidades, principalmente no que tange aos conselhos e conferências de saúde. No ambiente dos espaços institucionais de participação, foram destacados elementos necessários para consolidar e efetivar a participação popular, como a relação entre os atores e a comunicação para a socializar as informações e conhecimentos em saúde. Busca-se também problematizar o assunto, trazendo à tona alguns dos obstáculos e críticas relativos à participação social. Pretende-se...

It is water… and social participation; ; ; ; Tudo é água… e participação social

Portella, Sérgio; Oliveira, Simone Santos; Dutra, Roberta
Fonte: Labor & Engenho; Labor & Engenho Publicador: Labor & Engenho; Labor & Engenho
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 24/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.23%
Social issues were sharpened by the generalization of environmental problems resulting from own human actions that can be discussed from a catalytic word of all these uncertainties: water. And pointing to the need for social participation for its confrontation. However, under the expression social participation is home to the most varied actions, shapes and conceptions of what would be a popular, community and social mobilization in their relationship with the powers that be and knowledge. Much has been made for patterns and production metrics that can measure the quality of an action so that it could be included under the huge "sombrero" social participation. However, it is precisely in search of the measure, metric and mathematization of participation that is lost the bulk of its quality, which relativizes their quantity, which is social innovation held. Therefore, we argue in this article that all social participation is located, and so should be recorded and studied, and supported. In this sense, the objective of this test was to record and discuss from the case study of the reconstruction of the mountain cities of the State of Rio de Janeiro (Brazil) after January 11, 2011, a certain collective production experience emergency plan which mobilized the entire territory and the entire population of the city and the inability of governments and researchers to absorb it. ; ; ; ; As questões sociais foram agudizadas pela generalização dos problemas ambientais resultantes das próprias ações humanas e que podem ser discutidas a partir de uma palavra catalizadora de todas essas incertezas: água. E que apontam para a necessidade de participação social para seu enfrentamento. No entanto...