Página 1 dos resultados de 198 itens digitais encontrados em 0.077 segundos

Avaliação do ciclo de vida da produção do painel de madeira MDP no Brasil; Life cycle assessment of MDP wood-based panel production in Brazil

Silva, Diogo Aparecido Lopes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
86.16%
Neste trabalho foi realizada a Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) da produção do painel MDP (medium density particleboard), feito de partículas de madeira e adesivo sintético, largamente empregado na indústria moveleira, sendo o painel de madeira mais produzido e consumido no mundo. O objetivo deste trabalho foi avaliar o ciclo de vida produtivo (cradle to gate) do painel MDP no Brasil. A ACV é normalizada pelas séries ISO 14040 e 14044. Empresas produtoras do MDP no país foram visitadas para a coleta de dados, e na avaliação dos impactos ambientais os resultados foram comparados pelos métodos CML (2001), EDIP (1997) e USEtox (2008). Os resultados apontaram que os principais hotspots foram o óleo BPF (baixo ponto de fluidez) utilizado na planta de energia e a resina UF (ureia formaldeído), aplicada como aglomerante na produção dos painéis. A cadeia produtiva da madeira mostrou maior destaque para as categorias de eutrofização e ecotoxicidade, respectivamente, pelo uso de fertilizantes e do herbicida glifosato no solo. Também verificou-se que na produção de 1 m³ de painel MDP há um crédito de carbono médio de 969 kg de 'CO IND.2'-eq. Perante os resultados, foram analisados diversos cenários com sugestões de melhorias ambientais...

Protótipo arquitetônico utilizando painéis com inovação tecnológica fabricados com partículas homogêneas de resíduos de madeira; Architectural prototype using technological innovation painels made of homogenous particles of wood waste

Poleto, Sabrina Fernanda Sartório
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
76.2%
São vários os fatores que contribuem para o aumento dos resíduos de madeira no Brasil. Dentre eles, a exploração predatória dos recursos naturais, as técnicas rudimentares de desdobro da madeira, como também, a falta de uma política de gerenciamento em empresas que processam madeira em relação aos resíduos e seu destino final. Contudo, a crescente demanda industrial por recursos florestais pode ser de grande valia na construção civil e em indústrias moveleiras, se levados em consideração a otimização do uso dos resíduos do processamento da madeira para o desenvolvimento de produtos alternativos e com valor agregado. Dessa forma, diante do uso de Inovação Tecnológica e a viabilidade técnica constatada em pesquisas recentes para o reaproveitamento desses resíduos na forma de Painel de Partículas Homogêneas, PPH, este trabalho utilizou resíduos de Pinus sp. e Eucalyptus sp. tratados com CCB, para fabricação de Painéis usados na construção de um Protótipo Arquitetônico, em escala real, com o intuito de unir várias pesquisas num só espaço e confirmar os resultados dos trabalhos em que este se baseia visando avaliar a eficiência da aplicabilidade desses painéis como revestimento de pisos e paredes. Os Painéis foram fabricados...

Avaliação teórica e experimental de vigas em “I” pré-fabricadas de madeira com flange de Painéis de Lâminas Paralelas (LVL) e Alma de Painéis de Partículas Orientadas (OSB) e Compensado; Theoretical and experimental behavior of wood i-joists, made from laminated veneer lumber (LVL) flange and webbed with orienthed strandboard (OSB) and plywood

Santos, Airton Mauro de Lára
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.14%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, 2008.; Os produtos engenheirados de madeiras (PEM) vêem se expandindo globalmente, estes são produzidos a partir da junção de mais de um composto de madeira, utilizando a melhor propriedade de cada um desses elementos, dando qualidade e eficiência as estruturas. As vigas em “I” pré-fabricadas de madeira, que usam painéis estruturais para o material da alma e a madeira serrada de pequena dimensão ou compostos estruturais de madeira - structural composite lumber (SCL) para os flanges, são consideradas a segunda geração dos PEM. Este produto substitui a utilização de grandes volumes de madeira serrada em aplicações de assoalho e telhado, para os edifícios residenciais e comerciais. Os objetivos do presente trabalho foram de estimar para as vigas em “I” por meio de modelos teóricos a rigidez a flexão (EI), módulo de ruptura (fM) e flecha (δ), e comparar estes valores com os valores obtidos experimentalmente por meio de ensaios de flexão estática; e comparar as vigas em “I” produzidas com diferentes compostos. Foram produzidos dois tipos de vigas em “I” uma com os flanges de painéis de lâminas paralelas (LVL) e alma de compensado e outra com os flanges de LVL e a alma de chapas de fibras orientadas (OSB). A alma e os flanges foram ensaiados para que suas propriedades fossem utilizadas nos modelos teóricos. Depois de realizados os ensaios de flexão estática os valores experimentais foram comparados por análise da variância com os valores teóricos. Para as vigas em “I” com alma de compensado somente para o fM não foi observada diferença significativa entre os valores experimentais e teóricos...

Exposição a partículas e eventuais efeitos sobre a saúde

Amaral, Ana Carla Magalhães Mota do
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
86.14%
Mestrado em Segurança e Higiene do Trabalho.; Este trabalho tem como objectivo identificar possíveis efeitos sobre a saúde do carpinteiro, decorrentes da exposição ocupacional a partículas de madeira, assim como identificar os factores que possam ter influência nessa exposição. Pretende-se fornecer uma fundamentação teórica relevante, através de um estudo de caso, de forma a enquadrar a problemática na nossa realidade. Foi efectuada a análise da oficina de carpintaria do hospital através da aplicação de uma checklist. Analisou-se a actividade do carpinteiro (amostra) através da observação directa e consulta do trabalhador. O carpinteiro respondeu a um questionário, dando-nos a sua percepção relativamente à actividade exercida. Neste caso prático não se verificaram alterações de saúde relacionadas com a exposição ocupacional, contrariamente ao esperado, tendo em conta as observações efectuadas (práticas de trabalho pobres e pouco seguras) e a revisão bibliográfica realizada, onde é feita referência ao aumento da incidência de patologias no carpinteiro, relacionada com a exposição a partículas de madeira. A amostra deste trabalho não é significativa, condicionando os resultados obtidos...

Painéis de partículas aglomeradas de madeira de Pinus elliottii Engelm., poliestireno (PS) e polietileno tereftalato (PET)

Maciel,Antônio da Silva; Vital,Benedito Rocha; Della Lúcia,Ricardo Marius; Pimenta,Alexandre Santos
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
76.23%
O objetivo deste trabalho foi avaliar as propriedades de painéis fabricados com partículas de madeira, poliestireno (PS) e polietileno tereftalato (PET). Foram utilizadas três proporções, em relação à massa seca de madeira, de poliestireno (0, 25 e 50%) e duas proporções de PET/PS (5/20 e 10/40%), combinadas com 50, 75 ou 100% de partículas de madeira de Pinus elliottii. Os painéis foram produzidos com adesivos à base de uréia-formaldeído ou de fenol-formaldeído, em três teores (0, 4 ou 6%) e três níveis de solução de poliestireno em tolueno (0 , 4 e 6%), todos calculados em relação à massa seca total dos painéis. Foram produzidos painéis de aproximadamente 400 x 400 x 10 mm, em camada única, com densidade aproximada de 0,6 g/cm³. Determinou-se a resistência dos painéis à tração perpendicular à superfície, à flexão estática (módulos de ruptura (MOR) e elasticidade (MOE)), ao arrancamento de parafusos, bem como a absorção de água e o inchamento em espessura, após 24 horas de imersão. Todas as propriedades mecânicas dos painéis foram superiores às exigidas pela norma ANSI/A 208.1-1993. Contudo, todos os painéis absorveram água em valores superiores àqueles normalmente observados em painéis comerciais. Apesar disto...

Compósitos de partículas de madeira de Eucalyptus grandis, polipropileno e polietileno de alta e baixa densidades

Milagres,Emerson Gomes; Vital,Benedito Rocha; Lúcia,Ricardo Marius Della; Pimenta,Alexandre Santos
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
86.21%
Este trabalho teve como objetivo determinar as propriedades de painéis fabricados com mistura de partículas de madeira de Eucalyptus grandis, polietileno de alta densidade, polietileno de baixa densidade e polipropileno. Empregaram-se duas formulações adesivas (uréia-formaldeído e uréia-formaldeído contendo 0,5% de epóxi). De modo geral, as propriedades dos painéis foram afetadas pela composição das partículas. Os painéis com melhores propriedades foram fabricados com 75% de partículas de madeira e 25% de partículas de polietileno de alta densidade. A adição de epóxi ao adesivo uréico aumentou os valores do módulo de ruptura, dureza Janka, e reduziu o inchamento, em espessura, de alguns painéis. As propriedades mecânicas da maioria dos painéis, exceto o módulo de elasticidade, ultrapassaram os valores mínimos estabelecidos na norma ANSI/A1-208/93.

Propriedades de chapas fabricadas com partículas de madeira de Eucalyptus urophylla S. T. Blake e de Schizolobium amazonicum Herb.

Naumann,Rafael Baptista; Vital,Benedito Rocha; Carneiro,Angêlica de Cássia Oliveira; Lucia,Ricardo Marius Della; Silva,José de Castro; Carvalho,Ana Márcia Macêdo Ladeira; Colli,Andréia
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
76.14%
Este trabalho teve como objetivo avaliar as propriedades de chapas de madeira aglomerada fabricadas com partículas de Eucalyptus urophylla (massa específica = 0,55 g/cm³) e de Schizolobium amazonicum (Paricá) (massa específica = 0,30 g/cm³). Foram confeccionadas chapas com cinco proporções de madeira e dois tipos de partículas (maravalhas e cavacos). As chapas apresentaram dimensões de 60 cm x 60 cm x 1 cm e massa específica média de 0,60 g/cm³. Utilizou-se adesivo à base de uréia-formaldeído, na proporção de 8%. As chapas foram prensadas à temperatura de 170 ºC e 3,2 MPa de pressão, em ciclos de 8 min, e as suas propriedades foram determinadas segundo a norma NBR 14810-3. A massa específica, a dureza Janka e a expansão linear não foram influenciadas pelas variáveis experimentais. De modo geral, o aumento na porcentagem de paricá elevou a resistência à flexão, ao arrancamento de parafuso e à tração perpendicular. O tipo de partícula afetou significativamente apenas a resistência à tração perpendicular e o inchamento em espessura. As chapas produzidas com partículas provenientes de cavacos (coeficiente de esbeltez menor) tiveram maior resistência à tração perpendicular. Contudo, apresentaram valores mais elevados de inchamento em espessura.

Propriedades de chapas fabricadas com partículas de madeira de paricá (Schyzolobium amazonicum Huber ex. Ducke) e fibras de coco (Cocos nucifera L.)

Colli,Andrea; Vital,Benedito Rocha; Carneiro,Angêlica de Cássia Oliveira; Silva,José de Castro; Carvalho,Ana Márcia Macedo Ladeira; Lucia,Ricardo Marius Della
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
95.97%
Este trabalho teve como objetivo determinar as propriedades de chapas fabricadas com partículas de madeira de paricá (Schyzolobium amazonicum Huber ex. Ducke), às quais foram adicionadas diferentes proporções de fibras de coco (Cocos nucifera L.). As chapas foram fabricadas com 6 ou 8% de adesivo, à base de ureia-formaldeído e tendo como meta uma massa específica de 360 kg/m³. Observou-se que a adição de fibras de coco não afetou a estabilidade dimensional, higroscopicidade e absorção de água, porém aumentou significativamente as demais propriedades. As chapas fabricadas com 8% de adesivo foram mais estáveis e mais resistentes do que aquelas feitas com 6% de adesivo.

Efeito da acetilação das partículas de madeira de Eucalyptus grandis e da inclusão de partículas de polietileno e de embalagens cartonadas nas propriedades de chapas de aglomerado

Oliveira,Fernando Vitor; Vital,Benedito Rocha; Silva,José de Castro; Carneiro,Angelica de Cassia Oliveira; Pimenta,Alexandre Santos
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
86.2%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da acetilação das partículas de madeira de Eucalyptus grandis e da inclusão de partículas de polietileno de baixa densidade (PEBD) e de alta densidade (PEAD) e de embalagens cartonadas nas propriedades de chapas de aglomerado. As partículas de madeira foram produzidas em laboratório a partir de toras que foram desdobradas em tábuas, convertidas em baguetas, depois em flocos e, finalmente, transformadas em partículas. Embalagens cartonadas e de polietino de alta e baixa densidades foram coletadas em depósitos de material reciclável e processadas em moinho de martelo. A acetilação foi realizada em autoclave com controle de pressão e temperatura. A acetilação promoveu significativa estabilização dimensional dos painéis, entretanto diminuiu algumas propriedades mecânicas. A adição de polietileno reduziu as propriedades mecânicas, em especial a flexão estática (MOR e MOE), porém, de modo geral, melhorou a estabilidade dimensional dos painéis, independentemente do tipo de partícula. No entanto, a adição de embalagens cartonadas reduziu a resistência mecânica e promoveu maior adsorção de vapor de água, inchamento em espessura e expansão linear, tanto nas chapas contendo partículas acetiladas quanto naquelas que não as continham.

Painéis de partículas de madeira leucena e resina poliuretana derivada de óleo de mamona

Silva,Sergio Augusto Mello da; Christoforo,André Luis; Panzera,Túlio Hallak; Almeida,Diego Henrique de; Segantini,Antônio Anderson da Silva; Lahr,Francisco Antonio Rocco
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
85.92%
O presente trabalho objetivou avaliar as características físico mecânicas de chapas aglomeradas com partículas de leucena (Leucaena leucocephala) e resina poliuretana derivada de óleo de mamona, sendo investigados o módulo de resistência à flexão (MOR), adesão interna (AI), densidade aparente (d ap) e teor de umidade (u m). Os experimentos foram desenvolvidos com base nos procedimentos metodológicos da norma brasileira ABNT NBR 14810:2002. As chapas foram confeccionadas com pressão de compactação de 4MPa, temperatura de 90°C, partículas com 5% de teor de umidade e adição de 10% de resina poliuretana monocomponente e bicomponente derivadas de óleo de mamona. Os resultados obtidos demonstraram que as densidades aparentes obtidas foram superiores às recomendadas pela norma brasileira, sendo os painéis confeccionados com resina bicomponente 22,67% superiores ao limite superior estabelecido pela normatização técnica brasileira. Os painéis confeccionados com resina poliuretana monocomponente apresentaram os maiores valores para o teor de umidade. O módulo de resistência à flexão dos painéis fabricados com resina bicomponente mostrou ser 43,7% superior ao valor definido pela norma. A adesão interna dos painéis fabricados com resina monocomponente foi 2...

Efeitos do tipo de poliestireno de alto impacto nas propriedades de compósitos termoplásticos com farinha de resíduo de madeira

Vianna,Wladimir L.; Correa,Carlos A.; Razzino,Carlos A.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
76.15%
A tecnologia dos chamados Compósitos Termoplásticos com Madeira envolve conceitos de compatibilidade e processabilidade e apresenta grandes desafios tecnológicos para a formulação e estabilização da mistura. Devido à baixa estabilidade térmica da celulose, a grande maioria das resinas termoplásticas utilizadas na preparação desses compósitos está restrita às resinas poliolefinicas, estirênicas e ao poli(cloreto de vinila). O Poliestireno de Alto Impacto (HIPS) é um termoplástico bifásico de grande versatilidade de propriedades decorrentes das variações de composição e morfologia das partículas de borracha dispersas na matriz estirênica. Além da sua temperatura relativamente baixa de processamento, estas características tornam o HIPS um termoplástico de grande interesse para aplicações em compósitos com farinha de resíduo de madeira, uma vez que a otimização do balanço de propriedades de rigidez e impacto pode ser alcançada através do controle da morfologia e da formulação do compósito. No presente estudo, "tipos" comerciais de HIPS com diferenças no índice de fluidez e na distribuição do tamanho de partículas foram utilizados na preparação de compósitos termoplásticos com farinha de resíduo de madeira. As propriedades mecânicas dos compósitos obtidos foram discutidas em termos das características morfológicas dos HIPS utilizados e da quantidade de farinha de resíduo de madeira no compósito. Pela simples aplicação da regra das misturas...

Avaliação do potencial de utilização da madeira de Schizolobium amazonicum "Paricá" e Cecropia hololeuca "Embaúba" para produção de painéis cimento-madeira

Iwakiri,Setsuo; Silva,Leandro Soares da; Trianoski,Rosilani; Bonduelle,Ghislaine Miranda; Rocha,Vinicius Yurk da
Fonte: UFLA - Universidade Federal de Lavras Publicador: UFLA - Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
86.2%
Nesta pesquisa, objetivou-se avaliar o potencial de utilização da madeira de Schizolobium amazonicum "Paricá" e Cecropia hololeuca "Embaúba" para produção de painéis cimento-madeira. Foram produzidos painéis experimentais com densidade nominal de 1.200 kg/m³, utilizando cimento CP V ARI como aglutinante mineral e partículas de madeira sem tratamento e com tratamentos de imersão em água fria 12 horas, em água quente 6 horas e em hidróxido de sódio 2 horas. Os painéis foram prensados com pressão específica de 40 kgf/cm², a temperatura ambiente, tempo de prensagem / grampeamento de 24 horas e tempo de maturação de 28 dias. Os resultados das avaliações de propriedades de absorção de água, inchamento em espessura, ligação interna, módulo de elasticidade e módulo de ruptura demonstraram que as madeiras de Schizolobium amazonicum "Paricá" e Cecropia hololeuca "Embaúba", são tecnicamente viáveis para a produção de painéis cimento-madeira. Constatou-se também que os painéis de embaúba apresentam algumas propriedades superiores aos de paricá, e as partículas não necessitam obrigatoriamente de tratamentos.

Propriedades de painéis aglomerados fabricados com partículas de eucalipto (Eucalyptus urophylla), paricá (Schizolobium amazonicum) e vassoura (Sida spp.)

Bianche,Juliana Jerásio; Carneiro,Angélica de Cássia Oliveira; Vital,Benedito Rocha; Pereira,Flávia Alves; Santos,Rosimeire Cavalcante dos; Soratto,Déborah Nava
Fonte: UFLA - Universidade Federal de Lavras Publicador: UFLA - Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
76.16%
O gênero Sida pode se tornar uma fonte alternativa bastante promissora para a produção de painéis de madeira aglomerada, uma vez que é utilizado na fabricação de cordas, em razão da qualidade de suas fibras, porém, são inexistentes pesquisas relacionadas à produção de painéis de aglomerado, utilizando este material lignocelulósico. Neste trabalho, objetivou-se avaliar as propriedades físicas e mecânicas de painéis aglomerados de eucalipto (Eucalyptus urophylla) e paricá (Schizolobium amazonicum) em associação com vassoura (Sida spp.). Para a produção dos painéis de aglomerado foram utilizadas misturas em 4 proporções (25, 50, 75 e 100%) de partículas de vassoura em associação com partículas de eucalipto e paricá, e associação de partículas de eucalipto em associação com paricá, sendo adicionadas a essas partículas dois teores de adesivo à base de uréia-formaldeído (6% e 8%). Os ensaios físicos e mecânicos foram realizados segundo a norma NBR/ABNT 14810-3 (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS - ABNT, 2002). Os resultados experimentais mostraram que o aumento no teor de adesivo na produção dos painéis de aglomerado contribuiu para melhorar algumas propriedades físicas e mecânicas. Concluiu-se que o incremento de partículas de vassoura nos painéis teve efeito diferenciado em função das espécies utilizadas. O incremento da porcentagem de partículas de vassoura aos painéis produzidos com eucalipto não afetou a resistência à tração perpendicular...

Painel aglomerado híbrido de casca de amendoim reforçado com partículas de madeira Itaúba

Barbirato,Guilherme; Fiorelli,Juliano; Barrero,Núbia G.; Pallone,Eliria Maria de Jesus Agnolon; Lahr,Francisco Antonio Rocco; Cristoforo,André Luis; Savastano Junior,Holmer
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
106.07%
No presente trabalho, considerou-se o estudo do potencial de utilização de casca de amendoim e partículas de madeira da espécie itaúba (Mezilaurus itauba) com o intuito de agregar valor a estes materiais, por meio da fabricação de painéis de partículas híbridos, a fim de comparar os desempenhos físicos, mecânicos e durabilidade. Para esses procedimentos foram utilizadas a resina poliuretana bicomponente à base de óleo de mamona e a ureia-formaldeído. A qualidade dos produtos foi avaliada com base nas prescrições do documento normativo NBR 14.810:2006 e APA PRP 108, por meio de ensaios físico-mecânicos, microestruturais e de durabilidade. Com os resultados obtidos foi possível verificar que a incorporação de partículas de madeira proporcionou aumento nas propriedades físico-mecânicas do painel de partículas com casca de amendoim, a resina poliuretana à base de óleo de mamona mostrou-se eficiente como adesivo aglomerante das partículas e o ensaio de durabilidade indicou que o material deve ser utilizado em condições de exposição de baixo contato com umidade.

Estudo sobre as interaçoes entre as variáveis do processo de produçao de painéis aglomerados e produtos moldados de madeira

Razera, Dalton Luiz, 1954-
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
86.2%
O presente trabalho trata de estudo sobre as interações entre as variáveis do processo de produção de painéis aglomerados e produtos moldados, fabricados com partículas de madeira de pinus spp. industrializada, denominada comercialmente de “farinha de madeira”. Os produtos moldados foram produzidos em escala laboratorial com mistura de partículas de madeira com adesivo, em moldes de alumínio com a aplicação de pressão e temperatura. A pesquisa foi desenvolvida em três fases, sendo elas: 1. Fase preliminar, onde se realizou exercício empírico sobre os materiais para determinar parâmetros de moldagem; 2. Fase principal, onde foram avaliados os parâmetros de produção de aglomerados em escala laboratorial. Nesta fase o melhor resultado obtido foi para o tratamento com 20% de resina melamina-uréia-formaldeído (MUF); 3. Fase complementar, onde se utilizou o melhor tratamento obtido na fase anterior para fabricação de produtos moldados. Na moldagem, empregaram-se dois processos de formação de colchão em moldes de alumínio e com diferentes características geométricas para produção de aglomerados moldados. As peças moldadas foram analisadas com base na uniformidade dos perfis horizontal e vertical de densidade e correlacionadas com as propriedades de módulo de elasticidade e módulo de ruptura em flexão estática...

Utilizaçao de pó de madeira com granulometria controlada na produçao de painéis de cimento-madeira

Matoski, Adalberto
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
76.18%
Esse trabalho teve como objetivo a pesquisa de painéis de cimento-madeira utilizando pó de madeira com granulometria controlada, onde a madeira utilizada para gerar o pó vem do reaproveitamento do rejeito de indústrias madeireiras. O material utilizado foi do gênero Pinus sp, onde o que diferencia esse trabalho, além da granulometria dessas partículas, pois todas têm dimensões menores que 0,8 mm, é a sua origem controlada, uma vez que esse material é industrializado. O trabalho foi dividido em duas etapas distintas: a primeira etapa consistiu na execução de quatro corpos de prova cilíndricos para cada granulometria da madeira, com teor de madeira variando de 7,5 % até 25%, adensando-os apenas por vibração. Dessa forma verificou-se que as resistências obtidas com esses ensaios foram superiores às resistências obtidas por outros autores que utilizaram fibras longas ou partículas em seus corpos de prova, para os mesmos teores. A segunda etapa do experimento consistiu na fabricação de painéis de cimento madeira, utilizando quatro granulometrias distintas, todas do gênero Pinus sp e quatro aditivos químicos. Verificou-se que a mistura do pó de madeira com a menor granulometria obteve os piores resultados. Por outro lado os aditivos à base de cloretos tiveram um excelente comportamento fornecendo os melhores resultados. Assim a combinação do pó de madeira com granulometria maior e o aditivo a base de cloreto de cálcio foi aquela em que as propriedades tiveram seus valores melhorados. Foram utilizados neste trabalho teores de 25% e 36% de pó de madeira para a confecção dos painéis...

Produção de chapas de particulas de madeira a partir de maravalhas de Pinus elliottii Engelm. Var. elliottii plantado no sul do Brasil

Brito, Edva Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
86.24%
O objetivo deste trabalho foi produzir chapas de partículas a partir de maravalhas de Pinus elliottii Engelm var. elliottii geradas na indústria madeireira, onde são consideradas como resíduos. Na primeira parte do trabalho buscou-se a melhor geometria de maravalhas. Para isto utilizou-se maravalhas na forma original como também processadas em um moinho de martelo utilizando peneiras com as seguintes malhas: 25, 18, 12 e 5,8 mm. Todas as partículas foram passadas em uma peneira de 0,6 mm para a retirada de finos. As variáveis de processamento foram: Umidade de partícula - 3°/ (base peso seco), conteúdo de adesivo - 10% de uréia-formaldeido (base peso seco), temperatura de prensagem - 170°C, tempo de prensagem 4 minutos, tempo de fechamento da prensa - 50 segundos, densidade da chapa 0.75 g/cm3. Baseado nos ensaios de flexão estática (módulo de ruptura e módulo de elasticidade) e ligação interna, observou-se que as chapas produzidas com as partículas mais homogêneas, aquelas que passaram na peneira de 5,8 mm. apresentaram os melhores resultados. A partir daí, produziu-se chapas somente com partículas de 5.8 mm. após retirados os finos, com as mesmas variáveis anteriores incluindo-se mais dois teores de umidade (6°/o e 9%)...

Avaliação do potencial de utilização da madeira de Schizolobium amazonicum "Paricá" e Cecropia hololeuca "Embaúba" para produção de painéis cimento-madeira; Evaluation of potentical use of the wood of Schizolobium amazonicum "Paricá" and Cecropia hololeuca "Embaúba" for wood cement board manufacture

Fonte: UFLA - Universidade Federal de Lavras Publicador: UFLA - Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
PT
Relevância na Pesquisa
86.2%
This research was developed to evaluate the potential use of Schizolobium amazonicum "Paricá" and Cecropia hololeuca "Embaúba" wood for wood cement board manufacture. Panels with the density of 1.200 kg/m3 were made, using cement CP V ARI as mineral bonding and wood particles without treatment and treated with immersion in cold water, hot water and sodium hydroxide. The panels were pressed at the pressure of 40 kgf/cm2, room temperature and press / clipping time of 24 hours and maturation time of 28 days. The evaluation of the properties of water absorption, thickness swelling, internal bond, modulus of elasticity and modulus of rupture, showed that Schizolobium amazonicum "Paricá" and Cecropia hololeuca "Embaúba" wood are technically feasible for wood-cement board manufacture. It was also found that the panels of embaúba exhibit some properties superior to those of the paricá, and the particles do not necessarily need treatment.; Nesta pesquisa, objetivou-se avaliar o potencial de utilização da madeira de Schizolobium amazonicum "Paricá" e Cecropia hololeuca "Embaúba" para produção de painéis cimento-madeira. Foram produzidos painéis experimentais com densidade nominal de 1.200 kg/m³, utilizando cimento CP V ARI como aglutinante mineral e partículas de madeira sem tratamento e com tratamentos de imersão em água fria 12 horas...

CONSUMO ENERGÉTICO DE UM SISTEMA DE PRÉ-SECAGEM DE PARTÍCULAS PARA A PRODUÇÃO DE PAINÉIS DE MADEIRA AGLOMERADA

de Albuquerque, Carlos Eduardo Camargo
Fonte: FUPEF DO PARANÁ Publicador: FUPEF DO PARANÁ
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 09/12/2005 POR
Relevância na Pesquisa
76.14%
Este trabalho foi realizado com o propósito de desenvolver um equipamento destinado à pré-secagem de partículas de madeira, utilizadas na produção de chapas de madeira aglomerada, onde foram analisados os efeitos dos parâmetros de secagem e o consumo energético do equipamento. O equipamento de pré-secagem mostrou-se viável sob os pontos de vista da eficiência e do consumo energético, sendo indicada à adoção deste sistema de pré-secagem pelas indústrias de chapas de partículas. Development and energy consumption analysis of wood particles to particleboard production Abstract This experience has the main purpose of developing an equipment destinated to the pre-drying of wood particles used in the production of particleboards, where the drying effects have been analised and the equipment energy consumption. The equipment of pre-drying showed to be accomplishable by the points of view of efficiency and energetic consumption, being indicated the adoption of this pre-drying system by particleboard industries.

FABRICAÇÃO DE PAINÉIS DE PARTÍCULAS DE MADEIRA TAUARI (Couratari oblongifolia) UTILIZANDO RESINA POLIURETANA DE MAMONA

SANTOS, Washington Luis França; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão; SILVA, Antônio Jorge Parga da; Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologias do Maranhão; CABRAL JÚNIOR, Aluísio Alves; Instituto Federal
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
76.16%
Neste trabalho foi estudada a fabricação de painéis de partículas (particleboard) de madeira tauari (Couratari oblongifolia) como forma de melhorar o aproveitamento da madeira oriunda do manejo extrativo da região amazônica, visando diminuir o impacto ambiental provocado pela retirada destas árvores. Os resíduos foram aglomerados com resina poliuretana de mamona, tipo bi componente. Os compósitos foram conformados com densidade nominal de 1000 kgm-3 por prensagem uniaxial a uma pressão de 5 MPa, a 90, 110 e 130°C. Para a caracterização dos painéis foram realizados os ensaios de Densidade aparente (DAP), Teor de Umidade (U), Absorção de água (AA), Inchamento na espessura (IE), Flexão Estática (MOR e MOE), Tração perpendicular (TPP) e Arrancamento de parafuso (AP), segundo as recomendações da norma NBR 14810-3 da ABNT (2006b). Os resultados mostraram que os painéis fabricados com o resíduo da madeira tauari independentemente da temperatura de conformação apresentam densidade média entre 930 e 941 kgm-3, com valores de tração perpendicular (ligação interna), inchamento na espessura superiores aos estabelecidos pelas normas NBR 14810-2 (ABNT, 2006a) e ANSI A208.1 (1999) sendo classificados de acordo como material de alta densidade recomendado para uso industrial e comercial.