Página 1 dos resultados de 2 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Pexe oxemoarai: brincadeiras infantis entre os índios Parakanã; Pexe oxemoarai: children’s play in the Parakanã Indians

Gosso, Yumi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
77.19%
Este trabalho teve como objetivo investigar o lugar da brincadeira nas atividades das crianças indígenas Parakanã e descrevê-las no contexto do modo de vida desses índios. Os índios Parakanã ainda mantêm muitas de suas tradições culturais, tais como, a língua, o preparo da farinha, a pintura corporal, as reuniões diárias (tekatawa) para solução de problemas da aldeia, a caça e os festejos. A população é predominantemente jovem e o espaçamento de nascimentos é de aproximadamente dois anos e meio. Foram observadas 29 crianças indígenas Parakanã (16 F e 13 M), de quatro a 12 anos, da aldeia Paranowaona, sudeste do estado do Pará. O método de observação utilizado foi sujeito focal com sessões de cinco minutos. O número médio de sessões para cada criança foi 11. As crianças foram subdivididas nas classes etárias konomia (quatro a seis anos) e otyaro (sete a doze anos), conforme categoria de idade dos próprios índios. Os resultados indicaram que: a) as crianças passam a maior parte do seu tempo brincando; b) meninas trabalham mais que meninos; c) a brincadeira simbólica e a de construção ocorrem com maior freqüência entre as crianças mais jovens e posteriormente começam a surgir os jogos de regras; d) crianças brincam com companheiros do mesmo sexo e grupo etário; e) as brincadeiras simbólicas são representações muito próximas das atividades dos adultos. De uma maneira geral...

Human JCV Infections as a Bio-Anthropological Marker of the Formation of Brazilian Amazonian Populations

Cayres-Vallinoto, Izaura M. V.; Vallinoto, Antonio C. R.; Azevedo, Vânia N.; Machado, Luis Fernando Almeida; Ishak, Marluísa de Oliveira Guimarães; Ishak, Ricardo
Fonte: Public Library of Science Publicador: Public Library of Science
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 12/10/2012 EN
Relevância na Pesquisa
16.33%
JC polyomavirus (JCV) is a member of the Polyomaviridae family. It presents a tropism to kidney cells, and the infection occurs in a variety of human population groups of different ethnic background. The present study investigated the prevalence of JCV infection among human populations from the Brazilian Amazon region, and describes the molecular and phylogenetic features of the virus. Urine samples from two urban groups of Belém (healthy subjects), one Brazilian Afro-descendant “quilombo” from the Rio Trombetas region, and native Indians from the Wai-Wai, Urubu-Kaapor, Tembé, Assurini, Arara do Laranjal, Aukre, Parakanã, Surui and Munduruku villages were investigated for the presence of the virus by amplifying VP1 (230 bp) and IG (610 bp) regions using a polymerase chain reaction. Nucleotide sequences (440 nucleotides, nt) from 48 samples were submitted to phylogenetic analysis. The results confirmed the occurrence of types A (subtype EU), B (subtypes Af-2, African and MY, Asiatic) and C (subtype Af-1) among healthy subjects; type B, subtypes Af-2 and MY, among the Afro-Brazilians; and type B, subtype MY, within the Surui Indians. An unexpected result was the detection of another polyomavirus, the BKV, among Afro-descendants. The present study shows...