Página 1 dos resultados de 364 itens digitais encontrados em 0.042 segundos

A participação do pai como acompanhante da mulher no processo de nascimento; La participación del padre como acompañante de la mujer durante del proceso de nacimiento; The role of the father as a companion to the wife during the birth process

Perdomini, Fernanda Rosa Indriunas
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.14%
Este é um estudo qualitativo, tipo estudo de caso, cujos objetivos foram conhecer a participação do pai, como acompanhante da mulher durante o parto, os fatores que contribuíram para que ele participasse do processo de nascimento e o conhecimento desse pai sobre a Lei do Acompanhante. Fizeram parte 24 pais que estiveram presentes durante o trabalho de parto e parto de suas companheiras no Centro Obstétrico do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. As informações, coletadas através de observação participante e entrevista semi-estruturada, foram submetidas à análise de conteúdo do tipo temática. Os temas encontrados foram: a experiência de ser acompanhante (que diz respeito à presença e ao significado da experiência de vivenciar o nascimento do filho) e a participação do pai (relativo à indicação dos fatores que contribuíram para sua participação e os obstáculos que a dificultaram). Os achados do estudo revelaram que os pais entendem que estar presente, dar carinho e usar palavras de apoio faz parte do papel de ser acompanhante. Os pais acreditam que a experiência de vivenciar o nascimento do seu filho, independente do número de nascimentos já acompanhados por eles, é uma experiência única, um momento inexplicável...

O enfermeiro como ser sócio-político : refletindo a visibilidade da profissão do cuidado; The nurse as a social and political being: critical analysis of nursing as a caring profession; El enfermero como ser sociopolítico: reflexionando la visibilidad de la profesión del cuidado

Dal Pai, Daiane; Schrank, Guisela; Pedro, Eva Néri Rubim
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
65.69%
Pretende-se, com este trabalho, instigar o profissional de enfermagem a repensar seu fazer, saber e ser. Trata-se de uma reflexão crítica quanto ao cuidado dispensado à profissão do cuidado. Acredita-se que este deva iniciar com a busca, ocupação ou conhecimento, de um espaço sóciopolítico que possibilite a conquista de prestígio às competências adquiridas numa prática social de envolvimento íntimo com o indivíduo, sociedade e ambiente. Com base na construção dos saberes de enfermagem, historicamente determinados pelas necessidades compreendidas pela inserção social no campo da saúde, consideram-se os padrões de conhecimento fundamentais em enfermagem, bem como, o campo de atuação e o espaço social da profissão, para apontar considerações relevantes sobre a formação do ser sócio-político. Contudo, há, de fato, espaço para o profissional neste campo de atuação? Defende-se aqui, a necessidade de ocupar espaços que dêem margem ao reconhecimento da enfermagem como protagonista da práxis em saúde e na sociedade.; The purpose of this study was to investigate professional nurses regarding their competency of doing, knowing, and being. This was a critical analysis study about nursing as a caring profession. It is believed that professional nurses should look for a social and political place that allows them to achieve recognition for their skills...

Cuidando do pai durante o processo de nascimento fundamentado na teoria transcultural de Leininger

Gregório, Vitória Regina Petters
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.21%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.; Este estudo tem por objetivo refletir acerca das possibilidades de cuidado ao pai durante o processo de nascimento, no Centro Obstétrico, a partir de sua própria vivência. Também conhecer seus sentimentos, reações e atitudes durante este processo, tendo em vista que práticas hospitalares ainda excluem o pai da interação precoce com seu filho, focalizando o papel materno e ignorando o pai. Trata-se de um estudo qualitativo, fundamentado na pesquisa convergente assistencial, conforme proposta por Trentini e Paim (1999). Como referencial teórico-metodológico foi utilizada a Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural de Madeleine Leininger, cujas formas de atuação orientaram as ações assistenciais. O estudo foi desenvolvido no Centro Obstétrico da maternidade de um Hospital Público de Florianópolis. Fizeram parte do estudo quatro pais que acompanhavam suas mulheres admitidas no Centro Obstétrico, nos meses de junho e julho de 2001. As informações foram coletadas com o uso da técnica de observação participante aliada a entrevista semi-estruturada. Para a análise dos dados foi utilizado o método de análise de conteúdo do tipo temática...

A influência do suporte social no envolvimento emocional do pai com o bebé

Cardoso, Ana Catarina David
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
56%
Enquadramento: O suporte social é um fator relevante no estabelecimento de laços afetivos, uma vez que se refere à existência e à qualidade de relações sociais em geral ou em particular, às relações familiares e de amizade. Este, tem sido apontado como principal variável psicossocial envolvida na adaptação à parentalidade e, por inerência, ao desenvolvimento do bonding entre pai e bebé. Objetivos: Este estudo procura estabelecer a relação entre as variáveis sócio-demográficas, obstétricas, envolvimento do pai na gravidez, trabalho de parto/parto e suporte social com o bonding. Método: Trata-se de um estudo transversal, descritivo-correlacional, de natureza quantitativa, no qual participaram 349 pais, com idades entre os 19 e os 55 anos, sendo a média, 31,84 anos, com o desvio padrão de 6,067 Para a mensuração das variáveis utilizaram-se instrumentos de medida, de reconhecida fiabilidade, aferidos e validados para a população portuguesa: Escala de Satisfação com o Suporte Social (Ribeiro, 1999) e Escala de Bonding (Figueiredo et al., 2005). Foram também aplicados questionários de caracterização sociodemográfica, obstétrica e envolvimento do pai na gravidez, trabalho de parto e parto. Resultados: Os resultados demonstram que o bonding positivo é influenciado pela idade (p=0...

Aleitamento materno : O papel do pai

Abrantes, Georgina Maria Travasso Mota
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2014 POR
Relevância na Pesquisa
76.11%
Enquadramento: O aleitamento materno é a forma mais saudável de alimentar um lactente, trazendo incontestáveis benefícios para a criança, mãe, família, ambiente e sociedade. A participação do pai ao longo da gravidez através do acompanhamento da mãe, e o suporte oferecido após o nascimento do bebé pode influenciar positivamente o sucesso do aleitamento materno pelo apoio e segurança oferecidos, contribuindo ainda para a satisfação do casal. Objetivos: Analisar a importância atribuída pelo pai à sua participação no Aleitamento Materno; Identificar qual o tipo de participação (física, doméstica ou afetiva) a que atribui maior importância; Identificar alguns fatores que possam relacionar-se com a importância atribuída pelo pai à sua participação no Aleitamento Materno. Métodos: Realizou-se um estudo quantitativo, descritivo-correlacional. Os dados foram recolhidos através de questionário, aplicado a 83 pais de recém-nascidos em aleitamento materno, internados na Obstetrícia ou Neonatologia do Centro Hospitalar Cova da Beira. Resultados: Verificou-se que 43,4% dos participantes tinham entre 31-36 anos; 33,7% concluíram o 12º ano; 44,6% com relação conjugal entre 1-5 anos; 66,3% casados; 54...

O Colo do Pai

Infante, C; Valente, D
Fonte: Associação Cientifica dos Enfermeiros do Centro Hospitalar de Lisboa Cental, EPE Publicador: Associação Cientifica dos Enfermeiros do Centro Hospitalar de Lisboa Cental, EPE
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
65.97%
Este trabalho foi realizado no âmbito do Curso de Pós-Licenciatura da Especialização em Enfermagem de Saúde Infantil e Pediatria da Escola Superior de Saúde no ano lectivo 2006/2007. Na sociedade actual o pai está mais presente, tendo o seu papel sofrido grandes alterações nos últimos anos, tanto a nível social como familiar, sendo-lhe atribuído novo protagonismo. Este é um estudo de cariz qualitativo, que teve como objectivo o de conhecer, se a primeira vivência do colo do pai teve influência no posterior cuidar do filho. Foram levadas a cabo entrevistas semi-estruturadas num serviço de medicina de um Hopsital Pediátrico Central de Lisboa, a pais primíparos, considerados bons cuidadores segundo uma grelha de critérios pré-definida pelos autores deste estudo. Para serem incluídos na amostra deste estudo, além de preencherem estes critérios, os pais teriam de coabitar com a mãe e as crianças prímiparas, nascidas de parto eutócito teraim de se encontrar internadas em Abril de 2007 na institutição já mencionada. As entrevistas foram posteriormente sujeitas à análise do seu conteúdo. Os resultados obtidos revelam que nesta amostra, o primeiro colo do pai teve influência no cuidar, no entanto, outros factores como: desejar ser pai...

O Colo do Pai

Infante, C; Valente, D
Fonte: Associação Cientifica dos Enfermeiros do Centro Hospitalar de Lisboa Cental, EPE Publicador: Associação Cientifica dos Enfermeiros do Centro Hospitalar de Lisboa Cental, EPE
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
65.97%
Este trabalho foi realizado no âmbito do Curso de Pós-Licenciatura da Especialização em Enfermagem de Saúde Infantil e Pediatria da Escola Superior de Saúde no ano lectivo 2006/2007. Na sociedade actual o pai está mais presente, tendo o seu papel sofrido grandes alterações nos últimos anos, tanto a nível social como familiar, sendo-lhe atribuído novo protagonismo. Este é um estudo de cariz qualitativo, que teve como objectivo o de conhecer, se a primeira vivência do colo do pai teve influência no posterior cuidar do filho. Foram levadas a cabo entrevistas semi-estruturadas num serviço de medicina de um Hopsital Pediátrico Central de Lisboa, a pais primíparos, considerados bons cuidadores segundo uma grelha de critérios pré-definida pelos autores deste estudo. Para serem incluídos na amostra deste estudo, além de preencherem estes critérios, os pais teriam de coabitar com a mãe e as crianças prímiparas, nascidas de parto eutócito teraim de se encontrar internadas em Abril de 2007 na institutição já mencionada. As entrevistas foram posteriormente sujeitas à análise do seu conteúdo. Os resultados obtidos revelam que nesta amostra, o primeiro colo do pai teve influência no cuidar, no entanto, outros factores como: desejar ser pai...

O papel do pai no aleitamento materno

Alves, A
Fonte: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, EPE Publicador: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, EPE
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
76.03%
A amamentação não é um ato totalmente instintivo do ser humano, necessita de ensinamentos para ser prolongada com êxito. Os pais sentem-se, de certa forma, excluídos deste processo, pois, efetivamente, não amamentam. Sabe-se que o pai que participa no período de aleitamento materno torna-se o principal incentivador a esta prática, favorecendo desta forma o alcance do sucesso. Desta forma, o trabalho pretende identificar como o pai entende que deve ser o seu papel no período de aleitamento materno e como avalia a sua participação

Análise fatorial confirmatória do questionário “O Papel do Pai” numa amostra de pais e mães portuguesas

Monteiro, L.; Torres, N.; Veríssimo, M.; Pessoa e Costa, I.; Freitas, M.
Fonte: ISPA- Instituto Universitário Publicador: ISPA- Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
85.97%
SCIELO:S0870-82312015000100008 (Nº de Acesso Web of Science); O presente estudo visou traduzir para português o questionário “The Father’s Role” e analisar a qualidade do ajustamento do modelo de medida do instrumento para pais e mães, numa amostra de 200 famílias nucleares, com crianças em idade pré-escolar. Os resultados permitem suportar a estrutura uni-fatorial do QPP para as respostas do pai, com índices de ajustamento que sustentam a boa qualidade do modelo. Para as mães apenas um modelo bi-fatorial se mostrou adequado. Os resultados sugerem que as atitudes e crenças sobre a parentalidade de pais e mães portugueses poderão ter estruturas diferentes.

Novo papel do pai na educação dos filhos: Coparentalidade e diferenciação

Balancho, Maria Leonor Janeiro Segurado de Falé
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2001 POR
Relevância na Pesquisa
66.13%
Dissertação de mestrado em Psicologia Educacional; A paternidade é um processo dinâmico, influenciado por factores históricos, culturais, sociais, pessoais, familiares. As relações deste processo com a maternidade e com as funções e expectativas sociais associadas ao homem e à mulher são óbvias, e as mudanças que têm surgido nestas áreas questionam se houve efectivas e concomitantes transformações na forma de ser pai. A indiscutível importância e impacto do pai na vida dos filhos, e a ausência clara do homem na educação da prole na era pós industrial -hoje tão bem documentadas pela investigação científica – estimulam a necessidade de perceber se e quanto o pai de hoje está mais conscientemente envolvido na vida dos filhos. A presente investigação busca uma comparação intergeracional da percepção do papel do pai na educação dos filhos e a tentativa de compreensão da estabilidade ou da transformação nos últimos 40/50 anos no desempenhar dessa função. Debruça-se sobre as perspectivas relativas à paternidade de pais, avós e crianças. Pretende caracterizar as percepções relativas aos significados, funções e valorações inerentes à actual paternidade, na sociedade portuguesa e num grupo social e económico específico...

As contribuições do papel do pai e do irmão do indivíduo com necessidades especiais na visão sistêmica da família

Nunes,Célia Cristina; Silva,Nancy Capretz Batista da; Aiello,Ana Lúcia Rossito
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
65.95%
O presente artigo revê a literatura sobre as principais contribuições do pai e do irmão do indivíduo com necessidades especiais tendo como base a visão sistêmica da família. O objetivo é aprofundar o tema famílias de indivíduos deficientes, focalizando aqueles elementos que têm sido deixados em segundo plano nos estudos da área, pai e irmão, mostrando sua importância no desenvolvimento desses indivíduos. Assim, são discutidos aspectos da relação pai-indivíduo com necessidades especiais e irmão-indivíduo com necessidades especiais existentes na literatura, elucidando os desafios práticos e metodológicos de estudos investigando tais relações. Espera-se contribuir, nesta análise, para o aumento de interesse na referida área.

Análise descritiva do pai da criança com deficiência mental

Silva,Nancy Capretz Batista da; Aiello,Ana Lúcia Rossito
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.05%
A interação pai-criança deficiente merece atenção e precisa de mais investigações. Este estudo descreveu características dos pais de crianças com deficiência mental, com idade entre dois e quatro anos, quanto a stress, empoderamento (processo pelo qual os familiares obtêm acesso a conhecimentos, habilidades e recursos que os capacitam a ganhar controle positivo de suas vidas, bem como melhorar a qualidade de seus estilos de vida), apoio social e qualidade do ambiente. Treze pais responderam aos seguintes instrumentos: Questionário de Caracterização do Sistema Familiar, Questionário de Recursos e Stress na forma resumida, Guia Geral de Transcrição dos Dados de Entrevista, Entrevista de Caracterização do Papel do Pai na Educação da Criança com Deficiência Mental, Escala de Empoderamento da Família, Escala de Senso de Competência Parental e Observação Domiciliar para Medida do Ambiente - Primeira Infância. Os resultados indicaram pais com baixo nível socioeconômico e de escolaridade, papel tradicional, presença de stress, autoestima adequada e porcentagens elevadas de empoderamento, além de ambiente domiciliar pobre em estimulação à criança. Os participantes se classificaram como bons pais e figuras importantes na vida das crianças...

Torna tua a herança de teu pai: o Nome-do-Pai na psicanálise lacaniana

Andrade Júnior,Moisés de
Fonte: Departamento de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Publicador: Departamento de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
75.98%
Este artigo percorre alguns momentos no desenvolvimento do conceito lacaniano do Nome-do-Pai. Toma como ponto de partida os escritos de Freud sobre o recalque e demonstra a importância do pensamento freudiano para a elaboração deste conceito. Três períodos deste trajeto teórico são abordados: o Nome-do-Pai como interdição simbólica ao incesto; o Nome-do-Pai pluralizado como instaurador do inconsciente estruturado como uma linguagem; finalmente, seu papel na teoria dos nós borromeanos. Para tanto, faremos uma breve passagem pela matemática transfinita, cuja lógica perpassa algumas das elaborações lacanianas. O fio condutor deste percurso será a própria possibilidade do inconsciente, seja ele tomado como o material recalcado, seja como a articulação entre os significantes.

O pai em psicanálise: interrogações acerca das instâncias real, simbólica e imaginária da função paterna

Betts,Mariana Kraemer; Weinmann,Amadeu de Oliveira; Palombini,Analice de Lima
Fonte: Departamento de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Publicador: Departamento de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
65.98%
A pergunta acerca do pai permanece central na experiência analítica desde Freud até os dias de hoje. O presente trabalho tem como objetivo discorrer sobre o papel que exercem as diferentes instâncias da função paterna - pai real, pai simbólico, pai imaginário e Nome-do-Pai - na constituição de um sujeito, articulando-as com um caso clínico. Para tanto, parte-se da escrita de tal experiência clínica e dos interrogantes suscitados por ela. A seguir, buscamos delinear alguns desdobramentos que tais conceitos tiveram na obra de Lacan, realçando que, se por um lado a teorização da problemática paterna esteve em permanente deslocamento ao longo dos seminários desse psicanalista, por outro a articulação entre seus distintos elementos permaneceu como uma exigência conceitual irrevogável. A interdependência das diferentes instâncias com relação ao que elas operam na estruturação do sujeito e a formulação lacaniana da estrutura borromeana RSI apontam para a importância clínica de considerar as instâncias paternas de forma enlaçada.

Análise fatorial confirmatória do questionário “O Papel do Pai” numa amostra de pais e mães portuguesas

Monteiro, Lígia; Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), CIS-IUL; Torres, Nuno; WJCR, ISPA-Instituto Universitário; Veríssimo, Manuela; WJCR, ISPA-Instituto Universitário; Pessoa e Costa, Inês; WJCR, ISPA-Instituto Universitário; Freitas, Mi
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 10/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
95.97%
O presente estudo visou traduzir para português o questionário “The Father’s Role” e analisar a qualidade do ajustamento do modelo de medida do instrumento para pais e mães, numa amostra de 200 famílias nucleares, com crianças em idade pré-escolar. Os resultados permitem suportar a estrutura uni-fatorial do QPP para as respostas do pai, com índices de ajustamento que sustentam a boa qualidade do modelo. Para as mães apenas um modelo bi-fatorial se mostrou adequado. Os resultados sugerem que as atitudes e crenças sobre a parentalidade de pais e mães portugueses poderão ter estruturas diferentes.

Representação do papel do pai no aleitamento materno

Costa, Cleise dos Reis
Fonte: Porto : edição de autor Publicador: Porto : edição de autor
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
76.12%
Dissertação de Mestrado em Nutrição Clínica apresentada à Faculdade de Ciências de Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto; Resumo da dissertação:O aleitamento materno, na maioria das culturas, tem sido considerado pela sociedade, como de responsabilidade exclusivamente da mulher. Entretanto, é reconhecida a relevância da presença e da participação do pai durante a amamentação, seja contribuindo para o seu sucesso, como também para o desenvolvimento da criança, por meio do fortalecimento das relações familiares. Este estudo foi proposto com a finalidade de compreender, no contexto familiar e sob a ótica do pai, a representação do seu papel durante o aleitamento materno e conhecer os fatores que facilitam ou dificultam sua participação nesse período. Utilizamos a metodologia da pesquisa qualitativa, tendo a dialética como referencial teórico e metodológico, o que permitiu desvelar a realidade estudada para compreendê-la e apontar as mudanças necessárias. Segundo os pais entrevistados, o que mais dificulta sua participação no período do aleitamento materno é a elevada carga horária de trabalho. Nos discursos observou-se que muitos dos entrevistados relataram ter acompanhado o monitoramento da saúde da mulher e do bebê no pré-natal; expressaram a satisfação em poder cuidar dos filhos e de terem uma participação mais efetiva na vida privada da família...

Díade pai-bebé: envolvimento emocional e stress paterno

Gândara, Diana Raquel Nunes
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.01%
Enquadramento: A transição para a parentalidade é considerada um acontecimento natural e previsível, que inclui a necessidade de reorganização e adaptação familiar, podendo ser uma situação perturbadora e indutora de elevados níveis de stress. É um período de maior vulnerabilidade emocional que influencia as mães, mas também os pais, comportando uma influência significativa no envolvimento emocional do pai com o filho. O termo bonding refere-se ao processo de envolvimento emocional dos pais com o bebé, que se estabelece durante a gravidez e que se intensifica nos primeiros momentos de interacção após o nascimento. Objectivos: Estudar o estabelecimento do bonding entre o pai e o bebé e analisar de que forma o seu envolvimento emocional pode ser influenciado pelas variáveis sócio-demográficas, obstétricas, de envolvimento na gravidez, trabalho de parto e parto e a variável psicológica vulnerabilidade ao stress. Métodos: Trata-se de um estudo quantitativo, do tipo transversal, segundo uma lógica descritiva-correlacional, realizado numa amostra não probabilística, intencional por conveniência. A amostra é constituída por 349 progenitores do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 19 e os 55 anos (com média centrada nos 31...

Ser mãe é um dom, ser pai é uma dádiva: Estudo exploratório sobre as vivências paternas durante a amamentação

Santos, Mafalda Sofia Boultwood Cardeira dos
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
56.06%
Na maioria das culturas, os cuidados com o bebé são quase da responsabilidade, exclusiva, da mulher, isto em parte por causa da amamentação, todavia, é reconhecida a importância da presença dos pais na divisão de tarefas e responsabilidade, nos cuidados com a criança desde as primeiras semanas de vida. O objectivo desta investigação é compreender no contexto familiar, sobre a óptica do pai, o seu papel durante o aleitamento materno e o modo como este é representado. Participaram no nosso estudo doze homens residentes no Distrito de Setúbal. Para análise dos resultados, utilizámos uma metodologia de pesquisa qualitativa, a análise de conteúdo. As principais conclusões apontam para uma mudança do papel do pai tradicional que delegava as necessidades do bebé à mãe, para um “novo pai” que defende os seus direitos, nomeadamente a sua participação mais efectiva na vida privada da família. O estudo permitiu identificar uma evolução das atitudes masculinas, que se revertem em mudanças na concepção e no exercício de ser pai. O aumento da participação do pai desde o pré-natal tem uma influência directa na decisão de amamentar, pelo qual podemos dizer que o sucesso do aleitamento materno passa por uma decisão a dois.; ABSTRACT: In most cultures...

Comportamento parental e o papel do pai no desenvolvimento infantil; Parental behavior and the role of father in the child development

Manfroi, Edi Cristina; Macarini, Samira Mafioletti; Vieira, Mauro Luis
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2011 POR
Relevância na Pesquisa
76.04%
Este artigo tem o objetivo de discutir o cuidado parental e o papel do pai no desenvolvimento infantil, a partir da perspectiva teórica da psicologia evolucionista. O cuidado parental foi abordado enfatizando-se seu caráter interacionista, com relação a seus aspectos biológicos e culturais. Além das especificidades do papel dos pais no comportamento parental, foram discutidas as características das crianças que influenciam neste cuidado. Na última seção do artigo foram focalizadas as características do cuidado paterno e sua influência no desenvolvimento infantil. Concluiu-se o cuidado parental tem especificidades em relação ao comportamento da mãe e do pai, que podem ser explicadas pelas perspectivas biológicas e culturais. Nesse sentido, para se compreender o comportamento parental é necessário considerar a história filogenética de espécie humana e também o contexto histórico e sociocultural onde a família está inserida.; This paper aims to discuss the parental care and the role of the father in child development in early years, from the perspective of evolutionary psychology. The parental care was discussed emphasizing its characteristic of interaction, with respect to biological and cultural aspects. In addition to the role of parents in parental behavior...

Análise fatorial confirmatória do questionário “O Papel do Pai” numa amostra de pais e mães portuguesas

Monteiro,Lígia; Torres,Nuno; Veríssimo,Manuela; Costa,Inês Pessoa e; Freitas,Miguel
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
85.97%
O presente estudo visou traduzir para português o questionário “The Father’s Role” e analisar a qualidade do ajustamento do modelo de medida do instrumento para pais e mães, numa amostra de 200 famílias nucleares, com crianças em idade pré-escolar. Os resultados permitem suportar a estrutura uni-fatorial do QPP para as respostas do pai, com índices de ajustamento que sustentam a boa qualidade do modelo. Para as mães apenas um modelo bi-fatorial se mostrou adequado. Os resultados sugerem que as atitudes e crenças sobre a parentalidade de pais e mães portugueses poderão ter estruturas diferentes.