Página 1 dos resultados de 1877 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Abundância relativa e sazonalidade de Cochliomyia macellaria (Diptera: Calliphoridae) no Pantanal Sul-Mato-Grossense.

LEITE, L. T. B.; CORRÊA, E. C.; KOLLER, W. W.; BARROS, A. T. M. de.
Fonte: In: ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA PANTANAL E UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL, 3., SEMANA DE BIOLOGIA, 8. 2009, Corumbá. Resumos...Corumbá: Embrapa Pantanal, 2009. (Embrapa Pantanal. Documentos, 101). Publicador: In: ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA PANTANAL E UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL, 3., SEMANA DE BIOLOGIA, 8. 2009, Corumbá. Resumos...Corumbá: Embrapa Pantanal, 2009. (Embrapa Pantanal. Documentos, 101).
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 15
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.19%
2009

Áreas protegidas no Pantanal ? entre a intenção e a implantação, o que mudou de 1998 a 2006?

SILVA, J. dos S. V. da; MENGATTO JUNIOR, E. A.; MASSA, G. F.; MORAES, J. A. de; LINZ, T. F. W.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009. Publicador: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 642-651.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.19%
O estabelecimento de áreas prioritárias para conservação é a intenção que o governo e a sociedade têm para criação de possíveis áreas protegidas. Neste sentido, o objetivo deste trabalho é identificar e analisar a evolução das Unidades de Conservação (UCs), bem como realizar uma comparação entre estas e as áreas prioritárias para conservação, contidas no Pantanal entre os anos de 1998 e 2006. Foram recuperadas informações espaciais nos sites do MMA, SEMA-MT e Imasul-MS e inseridas num banco de dados geográfico. No período analisado observou-se um crescimento significativo na implantação de UCs no Pantanal, tanto no número, quanto na área, sendo que estas implantações têm boa aderência com as áreas prioritárias sugeridas. No entanto, este crescimento ainda não é suficiente para garantir a proteção da biodiversidade da região.; 2009; GeoPantanal 2009.

Confecção dos mosaicos das cartas de vegetação do Pantanal na escala 1:250.000 em diferentes recortes.

FERRARI, D. L.; SILVA, J. dos S. V. da; SILVA, A. M. da.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009. Publicador: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 815-824.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.37%
O conhecimento do Pantanal é fundamental para a formulação de políticas públicas que objetivam a conservação e o uso sustentável da biodiversidade. Visando isso, fez-se para 2002 o mapeamento da cobertura vegetal do bioma Pantanal na escala 1:250.000, por meio do programa PROBIO. O presente trabalho teve como objetivo a elaboração dos mosaicos das cartas de vegetação do Pantanal, escala 1:250.000, segundo quatro delimitações: a) Bioma Pantanal (IBGE, 2004), b) planície Pantanal (Silva e Abdon, 1998), c) Bioma Pantanal em MS e d) planície alagável em MS. As cartas de vegetação originais foram exportadas em formato ASCII e importadas para Planos de Informações (PI?s) contidos em um banco de dados gerado pelo software Spring 4.3. Neste banco foram criadas as classes temáticas referentes à classificação da vegetação e, então, geraram-se os mosaicos segundo os limites definidos por IBGE (2004) e Silva e Abdon (1998) unindo-se todas as cartas de vegetação em um único Plano de Informação, eliminando-se linhas duplas e articulando-se as classes adjacentes. Os recortes estaduais foram gerados por meio da duplicação dos PI?s referentes aos dois mosaicos iniciais e posterior eliminação das linhas acima do rio que divide os estados do MS e MT. Ao final foram gerados quatro mapas contínuos da vegetação do Pantanal...

Cobertura vegetal do Parque Estadual Pantanal do Rio Negro (PEPRN) - MS.

ABDON, M. de M.; SILVA, J. dos S. V. da; POTT, A.; POTT, V. J.; SILVA, M. P. da; MENGATTO JÚNIOR, E. A.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009. Publicador: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 674-684.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.12%
Este trabalho tem por objetivo a elaboração do mapa da cobertura vegetal na escala de 1:50.000 do Parque Estadual Pantanal do Rio Negro, MS, para fins de plano de manejo. A legenda do mapeamento da cobertura vegetal foi baseada no sistema fisionômico-ecológico do IBGE, seguida das denominações regionais. A seguinte seqüência metodológica foi seguida: a) georreferenciamento, realce e mosaico das imagens, b) aplicação de segmentação por crescimento da região, c) interpretação visual de imagens digitais obtidas pelo satélite Landsat-TM, ano 2002, d) informações georreferenciadas (foto e identificação fisionômica) com GPS obtidas em trabalho de campo, e) análise e comparação com trabalhos já existentes, f) elaboração de mapas preliminares, g) correção dos mapas, h) reinterpretação e finalização. Foi utilizado o SIG SPRING. No mapeamento foram obtidas 12 classes fisionômicas: Floresta Estacional Semidecidual Aluvial (1), formação de Cerrado (5), área de tensão ecológica - misturas ou contatos florísticos (4), área antrópica (1) e corpos d´água (1). Contatos florísticos predominam no Parque, com destaque para a Savana Gramíneo-Lenhosa com formações pioneiras, que representa 39% da cobertura vegetal...

Monitoramento da dinâmica da vegetação do Pantanal utilizando a transformada de Wavelet em séries temporais de produtos MODIS.

ANTUNES, J. F. G.; ESQUERDO, J. C. D. M.; LAMPARELLI, R. A. C.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 3., 2010, Cáceres, MT. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2010. Publicador: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 3., 2010, Cáceres, MT. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 447-457.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.19%
Embora seja um dos ecossistemas mais conservados do Brasil, o Pantanal está sujeito a problemas como o fogo, desmatamentos e alterações dos ciclos de cheia e seca. O monitoramento de toda a extensão do Pantanal é fundamental para a detecção de problemas relacionados a alterações do uso e da cobertura do solo, assim como inferir sobre o nível das cheias que ocorrem na planície. O objetivo deste trabalho foi realizar o monitoramento de quatro áreas com diferentes coberturas vegetais no Pantanal, utilizando a Transformada de Wavelet aplicada à série temporal de produtos MODIS, do ano de 2005 a 2009, para analisar a dinâmica da fenologia da vegetação. Os resultados mostraram que a Transformada de Wavelet Coifet, de ordem 4 com potência de 90%, conseguiu remover os ruídos de alta frequência e destacar as mudanças de fenologia da vegetação com mais precisão, propiciando uma melhor análise das tendências interanuais de variabilidade do EVI (Enhanced Vegetation Index). As alterações do padrão temporal do EVI podem indicar mudanças da vegetação, sejam por conta da sazonalidade da precipitação, desmatamentos e queimadas, sejam por outras causas naturais ou antrópicas.; 2010; Geopantanal 2010.

Distribuição de formações pioneiras no Pantanal brasileiro.

MANABE, V. D.; SILVA, J. dos S. V. da.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 3., 2010, Cáceres, MT. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2010. Publicador: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 3., 2010, Cáceres, MT. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 304-313.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.28%
Em regiões alagáveis como o Pantanal, a alternância de períodos secos e cheios favorece o aparecimento de vegetação sob influência fluvial ou lacustre ? as pioneiras. Via de regra esta vegetação geralmente está associada às áreas inundadas ou brejos próximos aos rios da região. O presente trabalho tem como objetivo construir um mapa da distribuição da vegetação pioneira no Pantanal brasileiro. Utilizaram-se dados levantados pelo projeto Probio-Pantanal, que foram trabalhados e cruzados por meio do programa Spring. A vegetação pioneira se localiza em faixas por todo lado Oeste do Pantanal, e ainda com algumas manchas no nordeste e sudeste, totalizando 5.212 km², ocupando 3,76% da área da planície ou 3,46% quando se considera a área do Bioma. As Formações Pioneiras foram encontradas sobre solos com pouca capacidade de drenagem e próximo aos principais rios pantaneiros. Desta forma, foi possível localizar a vegetação pioneira no Pantanal brasileiro, e quais fatores contribuem para seu aparecimento.; 2010; Geopantanal 2010.

Cadeia produtiva bovina no Pantanal Sul-Mato-Grossense: diagnóstico participativo.

SANTOS, S. A.; DESBIEZ, A. L. J.; BUAINAIN, A. M.; ABREU, U. G. P. de.; SANTOS, D.; SILVA, R. A. M. S.; SANTOS, E. C. R. dos. (Ed.).
Fonte: Corumbá: Embrapa Pantanal, 2008. Publicador: Corumbá: Embrapa Pantanal, 2008.
Tipo: Livros científicos (ALICE) Formato: 62 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.24%
É o resultado de um trabalho em grupo, onde participaram os principais representantes dessa cadeia produtiva, com o objetivo de elencar e apresentar sugestões para minimizar os gargalos do sistema de produção de carne na região do Pantanal. As informações nele contidas representam a posição e os anseios dos diversos atores dessa cadeia que estão preocupados com as mudanças que vem ocorrendo, cada vez mais, em ritmo acelerado, no cenário mundial. O documento mostra que o conhecimento das novas tendências mundiais e dos novos mercados demandará dos técnicos e produtores uma nova postura de produção e mercadológica. Diante dessa nova conjuntura econômica que se acena para a região do Pantanal, onde tanto a competitividade como a sustentabilidade no setor pecuário estão cada vez mais dependentes da redução dos custos de produção, fica clara a necessidade de mais discussões conjuntas com todos os atores dessa cadeia produtiva.; 2008

A busca por relações humanizadas no trabalho de assessoria de imprensa da Embrapa Pantanal.

MAIO, A. M. D. de
Fonte: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010. Publicador: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: Não paginado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.37%
O trabalho de jornalistas depende cada vez mais das tecnologias ligadas à comunicação. Por um lado, a mediação de contatos e entrevistas por aparatos técnicos facilita e acelera a apuração da notícia. Por outro, estabelece relações impessoais entre jornalista e fonte. Um projeto de comunicação iniciado em 2010 na Embrapa Pantanal propõe divulgar pela mídia a pecuária sustentável praticada em fazendas do Pantanal e busca romper essa impessoalidade, humanizando as relações entre profissional de imprensa, assessor e fonte por meio da aproximação física. As estratégias adotadas para incrementar o relacionamento com os veículos de comunicação de massa incluem viagens de assessores até as redações localizadas em grandes centros do Brasil e visitas de jornalistas a fazendas do Pantanal. A assessoria de imprensa criou um banco de dados dos jornalistas contatados durante o projeto, com informações que permitem conhecer seus perfis. Os contatos face-a-face começaram no segundo semestre de 2010 e vão até 2012. A princípio, a imersão de jornalistas no ambiente onde se dá a notícia e a possibilidade real de interação, com o mínimo de mediações, devem garantir um salto qualitativo na comunicação institucional praticada pela Embrapa Pantanal. A assessoria deverá monitorar os relacionamentos ao longo do tempo para comprovar ou não a eficácia do investimento. Journalism becomes evermore dependent on modern information technologies applied to communication. On one hand...

Borda Oeste do Pantanal e Maciço do Urucum em Corumbá, MS: área prioritária para conservação da biodiversidade.

TOMAS, W. M.; ISHII, I. H.; STRUSSMANN, C.; NUNES, A. P.; SALIS, S. M. de; CAMPOS, Z. M. da S.; FERREIRA, V. L.; BORDIGNON, M. O.; BARROS, A. T. M. de; PADILHA, D. R. C.
Fonte: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010. Publicador: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: Não Paginado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.19%
A região do Maciço do Urucum e adjacências apresenta característica ímpar dentro do Estado do Mato Grosso Sul e do Brasil, em função das influências que recebe de ecossistemas vizinhos, dos endemismos existentes e da ocorrência de espécies de distribuição no Brasil restrita a esta área. A região é uma península com 1.311 km2 de áreas não inundáveis que penetra o Pantanal. Nesta estreita faixa, as atividades de mineração, de indústrias, o crescimento urbano, a expansão de assentamentos rurais e a ampliação de áreas de agropecuária têm potencial para causar impactos profundos na biodiversidade, podendo aumentar o já preocupante estado de fragmentação da vegetação, causando isolamento entre populações, aumentando os riscos de extinção local. Foram levantadas as espécies ameaçadas, raras, endêmicas, de distribuição restrita no país, com problemas taxonômicos e prováveis espécies novas que ocorrem na região. The Urucum Mountains and its surroundings present unique characteristics in the Mato Grosso do Sul state and in Brazil, due to the influences this region receives from neighbor ecosystems, the endemism, and the occurrence in Brazil restrict to this area. The region represents a peninsula of non floodable terrain with 1...

Densidade de Rhea americana em três paisagens diferentes no Pantanal da Nhecolândia.

GRABIN, D.; TOMAS, M. A.; TOMAS, W. M.
Fonte: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010. Publicador: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: Não Paginado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.19%
Pecuária em campos nativos constitui uma atividade tradicional no Pantanal brasileiro. Contudo, tem um aumento na substituição de vegetação nativa por pastagens cultivadas de espécies exóticas. As respostas da fauna local em relação a essas transformações ainda são pouco conhecidas. O objetivo do trabalho foi estimar a densidade de ema, Rhea americana, em três diferentes paisagens, para verificar como as densidades de ema respondem a estas diferenças. Cattle ranching on native grasslands is a traditional activity in the Brazilian Pantanal. However, recently there is an increase in the replacement of the native vegetation by cultivated pastures with exotic species. The responses of the local fauna in relation to these changes are still poorly known. The objective of this study was to estimate the density of rhea, Rhea americana, in three landscapes in order to assess the response population density to these differences.; 2010

Densidade e tamanho de grupos de Callicebus cf pallescens (Primates: Pitheciidae) na Fazenda Santa Teresa, Pantanal.

TOMAS, M. A.; CHIARAVALLOTI, R. M.; CAMILO, A. R.; TOMAS, W. M.; FERREIRA, V. L.
Fonte: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010. Publicador: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: Não Paginado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.34%
Os primatas da infraordem Platyrrhini são divididos em quatro famílias, dentre elas a Pitheciidae. Um gênero bastante representativo nesta família é Callicebus, com 29 espécies reconhecidas, sendo que 22 ocorrem no Brasil e apenas uma destas, Callicebus pallescens, ocorre na região do Pantanal. Esta espécie, conhecida popularmente na região como boca-d?água, é encontrada nas regiões não inundáveis da borda oeste do Pantanal, especialmente no Maciço do Urucum, Morrarias do Castelo e de Santa Teresa, além da Serra do Amolar. Dados existentes para Callicebus no Pantanal foram coletados utilizando métodos limitados. Este trabalho buscou estimar a densidade e o tamanho dos grupos de Callicebus cf pallescens, na fazenda Santa Teresa, localizada na Morraria de Santa Teresa e baía Vermelha, Corumbá, MS. The Primates of the Platyrrhini infraorder are divided in four families, being Pitheciidae one of them. A very representative genus in this family is Callicebus with 29 known species, 22 of them occurring in Brazil and only one of them, Callicebus pallescens, occurring in the Pantanal Wetland region. This titi monkey species, which is known as ?boca-d´água? in the region, is found in the not flooded areas of Pantanal west border...

Ocupação de manchas florestais por espécies de pica-paus e arapaçus no Pantanal.

NUNES, A. P.; TOMAS, W. M.; RAGUSA-NETTO, J.
Fonte: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010. Publicador: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: Não Paginado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.19%
Neste estudo avaliamos a influência de algumas variáveis de paisagem e habitat nas probabildades de ocupação de manchas florestais naturais por seis espécies deste tipo de aves no Pantanal da Nhecolândia. O estudo foi realizado em 2008 na fazenda Nhumirim e arredores, nas estações chuvosa e seca.; 2010

Probabilidade de ocupação e separação espacial entre onça parda (Puma concolor) e onça pintada (Phantera onca) na borda oeste do Pantanal.

CHIARAVALLOTI, R. M.; TOMAS, W. M.; CAMILO, A. R.; TOMÁS, M. A.
Fonte: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010. Publicador: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: Não Paginado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.19%
Populações de grandes felinos são sensíveis à intervenções antrópicas nas paisagens, habitats e populações de espécies-presa. O Pantanal constitui uma das mais importantes regiões para a conservação onças exatamente pelo seu grau de conservação até os dias atuais. O objetivo desse estudo foi estimar a probabilidade de ocupação de onça parda (Puma concolor) e onça pintada (Panthera onca), além de analisar o grau de sobreposição espacial das áreas ocupadas pelas duas espécies. Large cat populations are sensible to human intervention in the landscape, habitats and prey-species population. The Pantanal is one of the most important regions for the conservation of jaguar and puma, given its conservation status to date. The objective of this study was to estimate the occupancy by jaguars (Panthera onca) and pumas (Puma concolor), as well as to analyze the degree of spatial overlap of the areas occupied by the two species.; 2010

Separação de nicho entre duas espécies simpátricas de veados do gênero mazama em uma paisagem complexa no Pantanal.

CHIARAVALLOTI, R. M.; TOMAS, W. M.; CAMILO, A. R.; TOMÁS, M. A.; SANTOS, L. G. O.; MOZERLE, H. B.; BOLZAN, A.; BODMER, R.
Fonte: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010. Publicador: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: Não Paginado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.19%
O veado mateiro (Mazama americana) e veado catingueiro (Mazama gouazoubira) são espécies simpátricas no Pantanal. Algumas publicações indicam que há uma considerável sobreposição na dieta destas espécies, assim, como no uso de habitat. Neste trabalho, utilizamos modelagem de ocupação para verificar diferenças no uso de habitats bem como para avaliar se as espécies se evitam. The red brocket (Mazama americana) and the gray brocket (Mazama gouazoubira) deer are sympatric species in the Pantanal. Some publications indicate a considerable diet overlap by these species, as well as in the habitat use. In this study we used occupancy modelling to verify differences in habitat use, as well as to evaluate if these species avoid each other.; 2010

Sustentabilidade regional: palestras.

SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SÓCIO-ECONÔMICOS DO PANTANAL, 4., 2004, Corumbá, MS.
Fonte: Corumbá: Embrapa Pantanal; [Campo Grande] SEBRAE-MS: UFMS: UCDB, 2004. Publicador: Corumbá: Embrapa Pantanal; [Campo Grande] SEBRAE-MS: UFMS: UCDB, 2004.
Tipo: Livros científicos (ALICE) Formato: 110p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
57.34%
A biologia da ariranha como potencial atrativo para o ecoturismo no Pantanal; Atuar em ações coletivas - foco em arranjos produtivos locais; Pantanal: o mito e a realidade; Modelo de planejamento estratégico para agricultura familiar coletiva; Situação atual e perspectivas para o uso dos recursos pesqueiros do Pantanal; A sustentabilidade ambiental na reforma agrária; Araras azuis: 15 anos de estudos no Pantanal; Perspectivas para a elaboração de planos municipais de turismo: o caso de Corumbá, MS; Aspectos sócio-econômicos de Corumbá; Turismo regional: problemas e perspectivas; Plantas úteis à sobrevivência no Pantanal; Sustentabilidade local; Turismo e indicadores ambientais: uma chance para alcançar a sustentabilidade?; Turismo responsável no Pantanal: desenvolvendo uma visão comum para sua sustentabilidade.; 2004; SIMPAN 2004.

Sistema de produção de gado de corte do Pantanal.

SANTOS, S. A.; PELLEGRIN, A. O.; MORAES, A. S.; BARROS, A. T. M. de; COMASTRI FILHO, J. A.; SERENO, J. R. B.; SILVA, R. A. M. S. e; ABREU, U. G. P. de.
Fonte: Corumbá: Embrapa Pantanal, 2002. Publicador: Corumbá: Embrapa Pantanal, 2002.
Tipo: Livros científicos (ALICE) Formato: il.; 80 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
57.12%
Sistema de produção de gado de corte do Pantanal; Importância econômica; Aspectos agro e zooecológicos; Raças, características e exigências ecológicas do animal; Instalações; Alimentação; Manejo das pastagens nativas; Uso da queimada controlada; Limpeza de pastagens; Plantas tóxicas para bovinos; Suplementação alimentar a pasto; Introdução de espécies forrageiras exóticas; Mineralização do gado; Reprodução; Implantação de estação de monta; Manejo dos reprodutores; Manejo de touros; Manejo de vacas de cria; Descarte; Substituição de touros; Manejo produtivo; Cuidado com os bezerros ao nascimento; Desmama; Verminoses em bovinos; Ectoparasitas; Mosca-dos-chifres; Manejo sanitário geral; Saúde; Raiva; Febre aftosa; Carbunculo sintomático; Botulismo; Tripanosomose; Doenças da reprodução; Brucelose; Campilobacteriose genital bovina; Leptospirose; Eqüídeos; Anemia infecciosa equina; Tripanosomose equina; Pitiose equina; Arboviroses; Encefalite equina do oeste (EEO); Encefalite equina do Leste (EEE); Ilhéus; Maguari e Tacaiuma; Preparo para o mercado; Inovações gerenciais e organizacionais; Mercado e comercialização; Coeficientes técnicos, custos, rendimentos e rentabilidade.; 2002

Impactos ambientais e socioeconômicos na Bacia do Rio Taquari - Pantanal.

GALDINO, S.; VIEIRA, L. M.; PELLEGRIN, L. A. (Ed.).
Fonte: Corumbá: Embrapa Pantanal, 2005. Publicador: Corumbá: Embrapa Pantanal, 2005.
Tipo: Livros científicos (ALICE) Formato: il., acompanha CD-ROM.; 356 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
57.46%
A Bacia do Rio Taquari e seus problemas ambientais e socioeconômicos; A problemática ambiental e socioeconômica; Diagnóstico e diretrizes do Plano de Conservação da Bacia do Alto Paraguai para a Bacia do Rio Taquari; O PCBAP; Diagnóstico da Bacia do Rio Taquari; Unidades ambientais naturais; Unidades ambientais socioeconômicas; Localizadas na Bacia do Alto Taquari; Localizadas na Planície do Baixo Taquari; Fragilidades potenciais e impactos ambientais da bacia do Alto Taquari; Unidades de zoneamento ambiental; Unidades localizadas na Bacia do Alto Taquari; Unidades localizadas na Planície do Baixo Taquari; Diagnóstico ambiental; Diretrizes para a Bacia do Rio Taquari; Gerais; Programa de manejo de solos e controle de erosão; Programa de estudos especiais; Diretrizes específicas para as principais unidades de zoneamento ambiental da BAT; Chapada do Rio Correntes; Planalto do Taquari; Chapada das Emas; Chapada de São Gabriel/Coxim/Campo Grande; Planalto de Maracaju; Diretrizes específicas para as principais unidades de Zoneamento ambiental da planície do Baixo Taquari; Pantanal do Paiaguás/Nhecolândia; Pantanal do Paraguai; Pantanal do Taquari; Contaminação potencial do Pantanal por pesticidas utilizados na Bacia do Alto Taquari (MS); Utilização de herbicidas; Utilização de inseticidas; Utilização de fungicidas; A piscicultura na Bacia do Alto Taquari; Caracterização da piscicultura na Bacia do Rio Taquari; Análise da situação da piscicultura na Bacia do Alto Taquari; Coleta dos dados; A situação atual da piscicultura; Impactos gerados pela piscicultura; Econômico; Social; Ambiental; Potencial erosivo da Bacia do Alto Taquari; Erosividade das chuvas; Erodibilidade dos solos; Fator topográfico LS; Erosão laminar hídrica potencial; Evolução da erosividade das chuvas na Bacia do Alto Taquari; As chuvas na BAT; Erosividade das chuvas; Evolução do regime pluviométrico na BAT; Desmatamento na Bacia do Alto Taquari no período de 1976 a 2000; O contexto regional e o desenvolvimento na Bacia do Alto Taquari; O desmatamento nas sub-bacias; O desmatamento nos municípios; Avaliação do uso da terrra na Bacia do Alto taquari em 2000; Distribuição e quantificação dos tipos de uso da terra; A pecuária; A agricultura; O uso das práticas de conservação de solo; A indústria; Ocorrência de comércio e serviços; A arrecadação de ICMS; Dinâmica hidrológica e de sedimentação do Rio Taquari no Pantanal; Medições de aporte de sedimento em suspensão da BAT para o Pantanal; Medições de sedimento em suspensão e perda de água do Rio Taquari no Pantanal; Aporte de sedimento para o Pantanal; Deposição de sedimento e perda de água do Rio Taquari no Pantanal; Geocronologia do assoreamento e níveis de mercúrio em lagos marginais do Rio Taquari no Pantanal; Determinação de taxas de assoreamento com 210 Pb; Geocronologia do assoreamento do Rio Taquari; Níveis de mercúrio no Médio Taquari; Alterações no regime hidrológico da planície do Baixo Taquari; Regime pluviométrico; Cheia do Rio Taquari; Nível do Rio Paraguai em Ladário; Expansão da agropecuária na Bacia do Alto Taquari e o aporte de água para o Pantanal; Inundações no leque aluvial do Rio Taquari; Rede de drenagem; Altimetria; Quantificação da área inundada; Inundações e sedimentação no cone distributário atual; A influência das cheias do Rio Paraguai; Intervenções na calha do Rio Taquari; Características e alterações limnológicas na Bacia do Rio Taquari; Caracterização e aporte de nutrientes sólidos suspensos na Bacia do Alto Taquari; Caracterização e aporte de nutrientes no trecho médio e inferior do Rio Taquari; Impacto do sedimento sobre as comunidades perifíticas; Biologia e ecologia de peixes da Bacia do Rio Taquari; Aspectos reprodutivos; Alimentação; A pesca na Bacia do Rio Taquari; Pesca esportiva; Pesca profissional; Pesca predatória ou clandestina; A produção pesqueira mensal na Bacia do Rio Taquari; Os pulsos de inundação e a produção pesqueira na Bacia do Rio Taquari; Análise da produção pesqueira do Rio Taquari; Alterações florísticas na planície do Baixo Taquari; Levantamento florístico; Impacto da inundação sobre as fitofisionomias da Planície do Baixo Taquari; Mudanças nas fitofisionomias; Impacto da inundação na sócio-economia da planície do baixo Rio Taquari...

Contribuições para a educação ambiental no Pantanal.

ROESE, A. D.; CURADO. F. F. (Ed.).
Fonte: Corumbá: Embrapa Pantanal, 2005. Publicador: Corumbá: Embrapa Pantanal, 2005.
Tipo: Livros científicos (ALICE) Formato: il.; 113 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
57.46%
Cuidado: "sob risco de extinção"; Gotas de orvalho; Educação ambiental integrada; O ambientalismo e a construção do paradigma ecológico; A tríade cidadania-cultura-ambiente; Educação ambiental na gestão municipal; Os seis elementos: educação ambiental integrada para multiplicadores; A qualidade sonora como qualidade ambiental; Educação ambiental como um direito; Magun; Hidrologia do Pantanal; A fauna do Pantanal; Uma experiência envolvendo espécies da fauna brasileira e educação ambiental em área de intensa visitação pública; A flora do Pantanal; Área de limnologia: possibilidade de atuação em educação ambiental; Introdução de espécies: uma das maiores causas de perda da biodiversidade; A pecuária e a conservação ambiental no Pantanal; O Pantanal e as queimadas; Biodiversidade, sustentabilidade e a produção animal no Pantanal; Sucessão vegetal e impacto da herbivoria no Pantanal; A expansão da agropecuária nos planaltos e seus impactos sobre o Pantanal; O uso das imagens de satélite em educação ambiental; Os peixes e o Pantanal; Os peixes e a pesca no Pantanal; Educação ambiental: um exemplo na agricultura urbana; A horta como espaço para educação ambiental nas escolas; A apicultura e a questão ambiental no Pantanal; O meio ambiente e o consumo de alimentos; Educomunicação para a construção de uma cultura ambiental; Fundação O Boticário de Proteçao à Natureza: Estação Natureza Pantanal; Resolução de conflitos entre homem e fauna silvestre: o Pantanal como laboratório; Corredores de biodiversidade e educação ambiental no Pantanal; Desenvolvimento e conservação da natureza em Bonito...

Livro de resumos...

ENCONTRO SOBRE SENSORIAMENTO REMOTO APLICADO A ESTUDOS NO PANTANAL, 1995, Corumba.
Fonte: Sao Jose dos Campos: INPE / Corumba: EMBRAPA-CPAP, 1995. Publicador: Sao Jose dos Campos: INPE / Corumba: EMBRAPA-CPAP, 1995.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 177p.il.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.24%
Esta publicacao reune resumos de 50 trabalhos tecnicos-cientificos apresentados no "ENCONTRO SOBRE SENSORIAMENTO REMOTO APLICADO A ESTUDOS NO PANTANAL", organizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE e pelo Centro de Pesquisa Agropecuaria do Pantanal - CPAP da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuaria - EMBRAPA, em Corumba-MS, de 09 a 12 de outubro de 1995. Com este volume o INPE e a EMBRAPA ampliam, para fora do ambito especifico do Encontro, a divulgacao das tecnicas de sensoriamento remoto no estudo de areas alagaveis, e contribuem para despertar o interesse no estudo do Pantanal. Esta regiao e explorada ha mais de 250 anos, mas ainda e bastante desconhecida nos seus aspectos fisicos, bioticos e economicos. Tecnicas de fotointerpretacao e processamento digital sao apresentadas e discutidas no levantamento da cobertura vegetal, da alteracao da cobertura digital, da geomorfologia, da geologia dos solos e da variacao de areas inundadas. Sao abordados tambem alguns aspectos sobre clima e hidrologia do Pantanal. Espera-se que estes estudos fornecam subsidios para a elaboracao de novos projetos de pesquisa e para o desenvolvimento e planejamento desta imensa planicie brasileira.; 1995

Efeito do isolamento de árvores de Sterculia apetala sobre a emergência de plântulas no Pantanal

Santos Jr, Antonio; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia Campus Calama Porto Velho, Rondônia; Tomas, Walfrido Moraes; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Embrapa Pantanal; Jorge, Marçal Henrique Amici; Empresa Br
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 11/07/2013 POR
Relevância na Pesquisa
47.19%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2013v26n4p61Árvores de Sterculia apetala não são derrubadas durante a conversão de florestas em pastagens devido à consciência dos proprietários rurais de que essas árvores abrigam 95% dos ninhos de arara-azul no Pantanal. Nosso objetivo foi comparar em casa de vegetação a porcentagem de emergência de plântulas geradas por sementes dessa árvore em florestas conservadas ou isoladas em pastagem cultivada no Pantanal. As sementes foram coletadas diretamente sobre o solo, sob 10 árvores de S. apetala em cada área, em Corumbá-MS. A emergência de plântulas de árvores isoladas foi 14% inferior ao obtido de árvores do interior da floresta. É necessário que estudos futuros sobre a ecologia dessa espécie no Pantanal enfoquem o sistema reprodutivo, identificando o agente polinizador e avaliando se o isolamento de S. apetala em pastagens cultivadas reduz as taxas de interação planta-polinizador e ameaça a viabilidade populacional da espécie, situação que pode comprometer a reprodução da arara-azul.