Página 1 dos resultados de 133 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Análise comparativa da região codificadora para a proteína capsidial de isolados de PepYMV e PVY coletados em pimentão

Moura, Monika Fecury; Marubayashi, Julio Massaharu; Mituti, Tatiana; Gioria, Ricardo; Kobori, Romulo Fujito; Pavan, Marcelo Agenor; Krause-Sakate, Renate
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 93-96
POR
Relevância na Pesquisa
28.05%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); O Potato virus Y (PVY) e Pepper yellow mosaic virus (PepYMV) são as únicas espécies de potyvirus encontradas em pimenta e pimentão no Brasil. A região codificadora para a proteína capsidial de isolados de PepYMV e PVY coletados em pimentão, foi avaliada quanto à variabilidade e presença de motivos específicos aos potyvirus. A identidade da seqüência de aminoácidos na CP entre os isolados de PepYMV foi de 93% a 100%, enquanto que para os de PVY 94% a 98%. Entre os vírus esta variou de 73% a 79%. Foi observada variabilidade nas regiões conservadas da CP. Todos os isolados de PepYMV seqüenciados não apresentaram o motivo DAG na CP, relacionada a transmissão dos vírus por afídeos, enquanto que para as seqüências obtidas de PVY foi observada. Demais domínios como MVWCIENG, ENTERH, QMKAAA e PYMPRYG foram verificadas em ambas espécies.; Potato virus Y (PVY) and Pepper yellow mosaic virus (PepYMV) are the only potyvirus species found in pepper and sweetpepper in Brazil. The region encoding the coat protein of PVY and PepYMV isolates collected in sweetpepper was evaluated for the presence of specific motifs of potyviruses. The identity of the amino acid sequence in CP among PepYMV isolates was 93% to 100%...

Desenvolvimento de um programa de fitossanidade para Potyvirus e Potexvirus; Development of a fitosanity program for Potyvirus and Potexvirus

Marcel Salmeron Lorenzi
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
28.05%
No Brasil a batata é considerada uma das principais hortaliças produzidas, tanto em área plantada quanto em consumo. A produção anual é em torno de 2 milhões de toneladas, ocupando uma área superior a 130 mil hectares, gerando cerca de 500 mil empregos. Nos últimos anos, a bataticultura brasileira vem sofrendo perdas significativas devido ao aumento da incidência de viroses, principalmente provocadas pelo vírus Y da batata (Potato virus Y - PVY). Mundialmente, são conhecidas pelo menos três linhagens distintas do vírus Y: PVYO, PVYC e PVYN, cujos sintomas variam de acordo com o ambiente e a planta hospedeira. A linhagem PVYN apresenta uma variante denominada PVYNTN, que provoca sintomas de mosaico foliar mais intenso e a indução de formação de anéis necróticos nos tubérculos. A presença de focos de infecção de PVY em índices acima de 4% (limite de tolerância regulamentada pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) é suficiente para condenar o uso de determinadas lavouras para a produção de batata-semente, além de representar grandes danos em cultivos comerciais de batata para consumo. Já o PVX pode representar um grande problema quando em associação com o PVY. É um vírus cosmopolita...

Reação de acessos de Lycopersicon spp. a um isolado de Potato Virus Y (PVYº) de tomateiro

Palazzo,Silvia Regina Luz; Colariccio,Addolorata; Melo,Arlete Marchi Tavares de
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
38.19%
Amostras de tomateiro (Lycopersicon esculentum Mill) ‘Alambra’ coletadas nas regiões produtoras de Elias Fausto, Monte-Mor e Mogi-Guaçú (SP), com sintomas de amarelecimento foliar generalizado semelhante aqueles causados por vírus foram submetidas à identificação do agente causal, por testes biológicos de transmissão mecânica, pela determinação do círculo de hospedeiras, empregando-se plantas indicadoras e diferenciadoras pertencentes às famílias Chenopodiaceae e Solanaceae pela identificação sorológica por PTA-ELISA do Potato virus Y (PVY), Pepper yellow mosaic virus (PepYMV), Cucumber mosaic virus (CMV), Tomato mosaic virus (ToMV) e DAS-ELISA com antissoros policlonais para as espécies Tomato spot wilt vírus (TSWV), Tomato chlorotic spot virus (TCSV), Groundnut ringspot virus (GRSV), Chrysanthemum stem necrosis virus (CSNV) e anticorpos monoclonais para as estirpes do PVY comum (PVYº), PVY necrótico (PVY N) e PVY clorótico (PVY C). Das amostras coletadas 19 reagiram positivamente, com o PVY em PTA-ELISA e PVYºem DAS-ELISA. Plantas de Chenopodium amaranticolor reagiram com sintoma local e plantas de Nicotiana glutinosa, N. tabacum ‘WB’, N. sylvestris, N.debneyi, N. tabacum ‘Sansun’ reagiram com sintomas de mosaico sistêmico; tomateiros ‘Alambra’ manifestaram sintomas de mosaico-amarelo. Plantas de Datura stramonium...

Novos progenitores de batata imunes a PVY e PVX e resistentes à pinta-preta

Brune,Sieglinde; Melo,Paulo Eduardo de; Ávila,Antônio Carlos de
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1999 PT
Relevância na Pesquisa
37.79%
As viroses que ocorrem com muita frequência em plantas de batata no Brasil são responsáveis por queda na produtividade, principalmente quando provocados por uma combinação de vírus. Para PVY e PVX o tipo de resistência usada é a imunidade, controlada por genes simples e dominantes. A pinta-preta, causada pelo fungo Alternaria solani,é uma das principais doenças fúngicas da batata em condições de alta umidade e temperatura, podendo causar até 73% de perdas na produtividade. O uso da resistência genética é de grande interesse agronômico, uma vez que a eliminação ou redução do uso de agrotóxicos leva a menores custos de produção da lavoura, além de mitigar a poluição ambiental e os riscos ao ser humano. A Embrapa Hortaliças avalia anualmente, em seu programa de melhoramento da batata, a imunidade aos vírus PVY e PVX, a resistência à pinta-preta, além de observar as características agronômicas dos clones. Entre os genótipos avaliados em 1991 e 1992 destacaram-se os clones Embrapa/CIP-PP063 e Embrapa/CIP-PP084 com boas características agronômicas, imunidade a PVY e PVX e alto nível de resistência à pinta-preta. Ambos podem ser empregados como progenitores em programas de melhoramento que objetivem imunidade a esses vírus e resistência à pinta-preta. Os clones Embrapa/CIP-PP063 e o Embrapa/CIP-PP084 encontram-se à disposição de instituições interessadas em trabalhos cooperativos com a Embrapa Hortaliças...

Resistance levels to two strains of Potato virus Y (PVY) in transgenic potatoes cv. Achat

Dusi,André N.; Carvalho,César; Torres,Antônio Carlos; Ávila,Antonio Carlos de
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2001 EN
Relevância na Pesquisa
27.88%
Two transgenic potato clones of cv. Achat, denominated 1P and 63P were challenged with two Potato virus Y strains (PVY O and PVY N), under greenhouse conditions, to be evaluated for resistance to these strains. Optical density values of the Elisa readings of samples from the transgenic plants were compared to readings from samples of the inoculated non-transformed plants. Clone 1P was extremely resistant to both PVY strains, reflected by not being systemically infected. Clone 63P, however, presented partial resistance to both PVY strains as local or systemic infection was delayed in some days. These results confirm the previously reported extreme resistance to PVY of clone 1P.

Degenerescência de batata-semente básica após um ou dois períodos de cultivo

Daniels,Julio; Silva,Antônio Carlos F.; Souza,Zilmar S.; Schons,Jurema
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2002 PT
Relevância na Pesquisa
27.88%
A infecção pelo vírus do enrolamento da folha da batata (Potato leafroll virus, PLRV) e pelo vírus Y da batata (Potato virus Y, PVY) constitui-se na principal causa da degenerescência da batata-semente no Brasil. Durante dois períodos de cultivo, setembro a dezembro de 1999 e março a junho de 2000, avaliou-se o percentual de infeção de batata-semente básica pelo PLRV e pelo PVY, em regiões produtoras de batata do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. No primeiro período foram avaliadas sorologicamente (DAS-ELISA) 623 amostras de nove regiões, observando-se percentagens de infeção de 17% para PVY e de 3% para PLRV. A percentagem de infeção por PVY e PLRV em cada cultivar foi, respectivamente, Baronesa 7,5 e 0,3%, Catucha 22 e 19%, Elvira 42 e 0% e Monalisa 16 e 4%. No plantio do segundo período usou-se parte dos tubérculos colhidos no primeiro, e foram avaliadas 301 amostras de duas regiões, constatando-se uma percentagem média de infeção de 58% para o PVY e de 11% para PLRV. A percentagem, por cultivar, foi Baronesa 67 e 6%, Catucha 68 e 49%, Elvira 94 e 2% e Monalisa 35 e 0%.

Diferenciação de estirpes de Potato virus Y (PVY) por RT-PCR

Fonseca,Leonardo N.; Inoue-Nagata,Alice K.; Nagata,Tatsuya; Singh,Rudra P.; Ávila,Antonio Carlos de
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
28.17%
O Potato virus Y (PVY) tornou-se o maior problema nas áreas de produção de batata semente do Brasil. Somente as estirpes comum (PVYº) e necrótica (PVY N) eram detectadas infectando batata no Brasil. Esta situação mudou drasticamente a partir de 1997 quando um surto epidêmico de uma variante da estirpe necrótica de PVY causando arcos e anéis necróticos na superfície do tubérculo (PVY NTN) foi observado no país. Este estudo visou avaliar e validar uma metodologia de diferenciação de estirpes que causam necrose em tubérculos, proposta por Weilguny e Singh (1998). Vinte e oito isolados de PVY originários de tubérculos infectados de batata, provenientes de quatro estados brasileiros, foram analisados em sua reação em plantas de fumo, por Elisa, utilizando anti-soro policlonal e pelo método 3-primer RT-PCR. Quatro isolados induziram clareamento de nervuras e manchas peroladas em folhas de Nicotiana tabacum conforme esperado para a estirpe comum. Os 24 isolados restantes induziram necrose de nervuras neste hospedeiro portanto, classificados como da estirpe necrótica. Todos os 28 isolados de PVY reagiram positivamente contra o anti-soro policlonal de PVY por Elisa. Três métodos de extração de RNA foram testados, sendo que o método de hidrocloreto de guanidina mostrou-se o mais eficiente e de menor custo. Dos 28 isolados submetidos ao RT-PCR...

Ocorrência de vírus em batata em sete estados do Brasil

Ávila,Antônio Carlos de; Melo,Paulo Eduardo de; Leite,Lindolfo R; Inoue-Nagata,Alice K
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
27.95%
As viroses causam rápida degenerescência dos tubérculos-sementes de batata. Em condições tropicais, em que a presença de afídeos vetores é constante e a estrutura das populações de vírus é dinâmica, a pressão das doenças é enorme. Conhecer essa dinâmica é uma ferramenta importante para a sustentabilidade da produção de batata. Realizou-se um levantamento abrangente da ocorrência de viroses em batata no Brasil, além de estudar-se a distribuição das estirpes de Potato virus Y (PVY) associadas ao mosaico da batata. Em 2005 e 2006 foram visitadas lavouras em sete estados brasileiros, coletando-se folíolos com sintomas de viroses (1.256 amostras) e amostras aleatórias (360 amostras). Foi feita também uma estimativa visual da incidência de mosaico e enrolamento-das-folhas em vários dos campos visitados. Das 1.256 amostras suspeitas, 840 apresentaram reação positiva em teste sorológico para PVY (66,9%), 128 para Potato leaf roll virus (PLRV) (10,2%), 79 para Potato virus S (PVS) (6,3%) e nenhuma para Potato virus X (PVX). Os resultados dos testes de detecção por DAS-ELISA, biológico e RT-PCR mostraram a presença quase absoluta do subgrupo necrótico de PVY, em sua maioria PVY NTN. A análise de uma sub-amostragem em todos os municípios visitados confirmou que essa variante está hoje presente nos sete estados visitados. Amostras de PVY NTN foram obtidas das cultivares Asterix...

Resistance of potato clones to necrotic recombinant strains of potato virus y (pvy)

Ribeiro,Silvia Regina Rodrigues de Paula; Pinto,César Augusto Brasil Pereira; Costa,Suellen Bárbara Ferreira Galvino; Menezes,Mariney de; Figueira,Antonia dos Reis
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2014 EN
Relevância na Pesquisa
28.01%
The Ry adg allele is widely used by breeders to confer extreme resistance to all strains of PVY. However, the necrotic strain has increased recombination resulting in recent considerable losses in productivity. Thus far, not all necrotic recombinant strains of PVY have been tested for their reaction to the Ry gene. The objective of this study was to identify potato clones carrying the resistant allele and to assess their reaction to the following recombinant strains: NTN (PVY NTN), Wilga (PVY N-Wi), and "curly top" (PVY E). Advanced clones from the potato breeding program at Universidade Federal de Lavras were evaluated through a specific molecular marker for the Ry adg allele. The clones carrying the resistance allele were grafted on tobacco plants infected with necrotic recombinant strains of PVY. The clones carrying the allele for resistance to PVY were not infected with any of the recombinants during the grafting test. These results confirm that resistance to necrotic recombinant strains has not yet been overcome and that the Ry adg allele also confers resistance to the three recombinant strains tested.

The novel gene Ny-1 on potato chromosome IX confers hypersensitive resistance to Potato virus Y and is an alternative to Ry genes in potato breeding for PVY resistance

Szajko, K.; Chrzanowska, M.; Witek, K.; Strzelczyk-Żyta, D.; Zagórska, H.; Gebhardt, C.; Hennig, J.; Marczewski, W.
Fonte: Springer-Verlag Publicador: Springer-Verlag
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
27.88%
Hypersensitive resistance (HR) is an efficient defense strategy in plants that restricts pathogen growth and can be activated during host as well as non-host interactions. HR involves programmed cell death and manifests itself in tissue collapse at the site of pathogen attack. A novel hypersensitivity gene, Ny-1, for resistance to Potato virus Y (PVY) was revealed in potato cultivar Rywal. This is the first gene that confers HR in potato plants both to common and necrotic strains of PVY. The locus Ny-1 mapped on the short arm of potato chromosome IX, where various resistance genes are clustered in Solanaceous genomes. Expression of HR was temperature-dependent in cv. Rywal. Strains PVYO and PVYN, including subgroups PVYNW and PVYNTN, were effectively localized when plants were grown at 20°C. At 28°C, plants were systemically infected but no symptoms were observed. In field trials, PVY was restricted to the inoculated leaves and PVY-free tubers were produced. Therefore, the gene Ny-1 can be useful for potato breeding as an alternative donor of PVY resistance, because it is efficacious in practice-like resistance conferred by Ry genes.

Genetic Diversity of the Ordinary Strain of Potato virus Y (PVY) and Origin of Recombinant PVY Strains

Karasev, Alexander V.; Hu, Xiaojun; Brown, Celeste J.; Kerlan, Camille; Nikolaeva, Olga V.; Crosslin, James M.; Gray, Stewart M.
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /07/2011 EN
Relevância na Pesquisa
27.88%
The ordinary strain of Potato virus Y (PVY), PVYO, causes mild mosaic in tobacco and induces necrosis and severe stunting in potato cultivars carrying the Ny gene. A novel substrain of PVYO was recently reported, PVYO-O5, which is spreading in the United States and is distinguished from other PVYO isolates serologically (i.e., reacting to the otherwise PVYN-specific monoclonal antibody 1F5). To characterize this new PVYO-O5 subgroup and address possible reasons for its continued spread, we conducted a molecular study of PVYO and PVYO-O5 isolates from a North American collection of PVY through whole-genome sequencing and phylogenetic analysis. In all, 44 PVYO isolates were sequenced, including 31 from the previously defined PVYO-O5 group, and subjected to whole-genome analysis. PVYO-O5 isolates formed a separate lineage within the PVYO genome cluster in the whole-genome phylogenetic tree and represented a novel evolutionary lineage of PVY from potato. On the other hand, the PVYO sequences separated into at least two distinct lineages on the whole-genome phylogenetic tree. To shed light on the origin of the three most common PVY recombinants, a more detailed phylogenetic analysis of a sequence fragment, nucleotides 2,406 to 5,821, that is present in all recombinant and nonrecombinant PVYO genomes was conducted. The analysis revealed that PVYN:O and PVYN-Wi recombinants acquired their PVYO segments from two separate PVYO lineages...

Ny-1 and Ny-2 genes conferring hypersensitive response to potato virus Y (PVY) in cultivated potatoes: mapping and marker-assisted selection validation for PVY resistance in potato breeding

Szajko, Katarzyna; Strzelczyk-Żyta, Danuta; Marczewski, Waldemar
Fonte: Springer Netherlands Publicador: Springer Netherlands
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
27.88%
Potato virus Y (PVY) is one of the most important viruses affecting potato (Solanum tuberosum) production. In this study, a novel hypersensitive response (HR) gene, Ny-2, conferring resistance to PVY was mapped on potato chromosome XI in cultivar Romula. In cultivars Albatros and Sekwana, the Ny-1 gene was mapped on chromosome IX. In cv. Romula, the local lesions appeared in leaves inoculated with the PVYN-Wi isolate at 20 and 28 °C; PVY systemic infections were only occasionally observed at the higher temperature. In cvs. Albatros and Sekwana, expression of the necrotic reaction to virus infection was temperature-dependent. PVYN-Wi was localized at 20 °C; at 28 °C, the systemic, symptomless infection was observed. We developed the B11.61600 marker co-segregating with Ny-2 and the S1d11 marker specific for the Ny-1 gene. Fifty potato cultivars were tested with markers B11.6 and S1d11 and marker SC895 linked to the Ny-1 gene in cv. Rywal. These results indicated the utility of these markers for marker-assisted selection of HR-like PVY resistance in potato breeding programs.

Análises da resistência genética à tospovirus e potyvirus em acessos de Solanum (secção lycopersicon); Genetic analysis of resistance to tospovirus and potyvirus in access of Solanum (section lycopersicon)

Oliveira, Renata Maria de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronomia (EAEA); Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronomia (EAEA); Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
28.09%
Tomato is one of the most cultivated vegetables worldwide, and this is an important factor in their vulnerability to attack by pests and diseases, which contribute to the decrease in production and affects the quality of the fruit. Among diseases affecting tomato production, the ones caused by viruses are of the utmost importance, which are more difficult to control, highlighting those caused by species of the genus Tospovirus, which can cause losses of up to 100 %. The tospoviruses are responsible for the disease known as 'tomato spotted wilt' and are transmitted by thrips. In Brazil, four species of tospoviruses occur in tomato: Tomato spotted wilt virus (TSWV), Tomato chlorotic spot virus (TCSV), Groundnut ringspot virus (GRSV) and Chrysanthemum stem necrosis virus (CSNV), with a greater incidence of GRSV. The first TSWV resistance gene identified was the Sw-5, which is effective against all species of tospoviruses infecting tomato and is widely used in breeding programs for this reason, because the resistance gene presents a dominant trait. Sources of resistance were found in other wild accessions of the species S. chilense, S. habrochaites, S. pimpinellifolium, S. corneliomuelleri and S. lycopersicum, showing promising results as sources of resistance for use in breeding programs. To identify a source of tospovirus resistance in wild accessions of the Germplasm Bank of Embrapa Hortaliças...

Caracterização biológica e molecular do complexo Potato virus Y (PVY) infectando plantas de batata de distintas regiões produtoras do Brasil; Biological and molecular characterization of the complex Potato virus Y (PVY) infecting potato plants of different producing regions of Brazil

Silva, Patrícia Pereira da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
28.19%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, 2008.; A batata (Solanum tuberosum) é um dos alimentos mais consumidos no mundo, depois do arroz, trigo e milho. Sua produção pode ser afetada por fatores bióticos e abióticos, sendo que, em relação aos patógenos, os vírus se encontram entre os mais importantes causando rápida degenerescência dos tubérculos, após multiplicação em campo. O vírus Potato Vírus Y ( PVY) espécie-tipo do gênero Potyvirus tem sido o principal vírus da cultura nos últimos anos. O complexo PVY é formado por várias estirpes que atacam a batateira como: PVYO ( grupo comum), PVYN ( grupo necrótico) e PVYC , sendo essa última ainda não encontrado na Brasil. Ainda existe o sub-grupo necrótico, PVYN:O que causa necrose de nervura em fumo e pode ou não causar necrose em tubérculos de batata. Outro membro do subgrupo necrótico é o PVYNTN, que induz além de mosaico nas folhas, sintomas de anéis em tubérculos. Atualmente, o PVYNTN é o principal vírus ocorrendo em batateira no Brasil e em várias partes do mundo. No Brasil já foram relatados isolados apresentando características bio-sorologicas diferentes, porém...

Analysis of the nucleotide sequence of the coat protein and 3'-untranslated region of two Brazilian Potato virus Y isolates

INOUE-NAGATA,ALICE K.; FONSECA,M. ESTHER N.; LOBO,TATIANA O.T.A.; ÁVILA,ANTÔNIO C. DE; MONTE,DAMARES C.
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2001 EN
Relevância na Pesquisa
28.05%
Two Brazilian Potato virus Y (PVY) isolates were biologically characterized as necrotic (PVY-NBR) and common (PVY-OBR) based upon symptoms on test plants. Additional characterization was performed by sequencing a cDNA corresponding to the 3' terminal region of the viral genome. The sequence consisted of 195 nucleotides (nt) coding part of the nuclear inclusion body b (NIb) gene, 804 nt of the coat protein (CP) gene, and 328 nt (PVY-OBR) or 326 nt (PVY-NBR) of the 3'-untranslated region (UTR). Translation of the sequence resulted in one single open reading frame with part of the NIb and a CP of 267 amino acids. The two isolates shared 95.1% similarity in the CP amino acid sequence. The CP and the 3'-UTR sequence of the Brazilian isolates were compared to those of other PVY isolates previously reported and unrooted phylogenetic trees were constructed. The trees revealed a separation of two distinct clusters, one comprising most of the common strains and the other comprising the necrotic strains. PVY-OBR was clustered in the common group and PVY-NBR in the necrotic one.

Identidade e propriedades de isolados de potyvírus provenientes de Capsicum spp.

Truta,Adriana A.C.; Souza,Ana R. R. e; Nascimento,Ana V. S. do; Pereira,Rita de Cássia; Pinto,Cleide M.F.; Brommonschenkel,Sérgio H.; Carvalho,Murilo G. de; Zerbini,F. Murilo
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
28.01%
Vinte isolados virais provenientes de Capsicum spp. foram coletados em Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo e Rio de Janeiro visando definir a etiologia dos mosaicos. Para a caracterização biológica realizou-se teste de gama de hospedeiros e inoculação em cultivares diferenciadoras de pimentão (Capsicum annuum). Dois isolados provenientes de batata (Solanum tuberosum) (PVY N-BR e PVY O-BR) foram utilizados como controles. Os resultados indicaram considerável grau de variabilidade biológica entre os isolados, embora todos tenham sido identificados preliminarmente como Potato virus Y (PVY). A reação das cultivares diferenciadoras classificou os isolados como patótipo 1 ou 1.2 de PVY. Anti-soros foram produzidos a partir de partículas virais purificadas de um isolado fraco e um forte. O uso desses anti-soros em ELISA indireto levou a resultados positivos contra os isolados testados. Os anti-soros reagiram também contra PVY N-BR e PVY O-BR, embora este último tenha apresentado reação mais fraca. Para caracterização molecular, seqüenciaram-se os genes da polimerase (NIb) e da proteína capsidial (cp), e da região 3' não-traduzida (3'NTR) de isolados biologicamente distintos. A análise filogenética confirmou a identidade de seis isolados como Pepper yellow mosaic virus (PepYMV)...

Interaction between PVY HC-Pro and the NtCF1β-subunit reduces the amount of chloroplast ATP synthase in virus-infected tobacco

Tu, Yayi; Jin, Yongsheng; Ma, Dongyuan; Li, Heng; Zhang, Zhenqian; Dong, Jiangli; Wang, Tao
Fonte: Nature Publishing Group Publicador: Nature Publishing Group
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 26/10/2015 EN
Relevância na Pesquisa
27.88%
The photosynthetic rate of virus-infected plants is always reduced. However, the molecular mechanism underlying this phenomenon remains unclear. The helper component-proteinase (HC-Pro) of Potato virus Y (PVY) was found in the chloroplasts of PVY-infected tobacco, indicating some new function of HC-Pro in the chloroplasts. We generated HC-Pro transgenic plants with a transit peptide to target the protein to chloroplast. The HC-Pro transgenic tobacco showed a decreased photosynthetic rate by 25% at the light intensity of 600 μmol m−2 s−1. Using a yeast two-hybrid screening assay to search for chloroplast proteins interacting with HC-Pro, we identified that PVY HC-Pro can interact with the chloroplast ATP synthase NtCF1β-subunit. This interaction was confirmed by GST pull-down and co-immunoprecipitation assays. HC-Pro didn’t interfere with the activity of assembled ATP synthase in vitro. The HC-Pro/NtCF1β-subunit interaction might affect the assembly of ATP synthase complex. Quantitative western blot and immunogold labeling of the ATP synthase indicated that the amount of ATP synthase complex was decreased in both the HC-Pro transgenic and the PVY-infected tobacco. These results demonstrate that HC-Pro plays an important role in reducing the photosynthetic rate of PVY-infected plants...

Characterization of typical pepper-isolates of PVY reveals multiple pathotypes within a single genetic strain

Romero, Alicia; Blanco-Urgoiti, B.; Soto, María José; Fereres, Alberto; Ponz, Fernando
Fonte: Elsevier Publicador: Elsevier
Tipo: Artículo Formato: 4085 bytes; image/gif
ENG
Relevância na Pesquisa
27.88%
Potato virus Y (PVY) isolates originally coming from infected pepper plants, were biologically and genetically characterized, especially in comparison with PVY potato-isolates. Pepper PVY isolates could be differentiated from potato isolates in their host range, aphid transmission efficiencies, Mab serology, and genetic status. The genetic distances estimated for PVY pepper-isolates, based on their restrictotypes with five restriction enzymes and on their coat protein gene sequences, indicated that they form a single genetic strain with different pathotypic properties. This situation is essentially different to that of PVY potato-isolates.; This work was supported by INIA grants 8562 and SC94-105.; Peer reviewed

Estimation of vector propensity of Potato Virus Y (PVY) in open-feld pepper crops of Central Spain

Perez, P.; Collar, J. L.; Avilla, C.; Duque, M.; Fereres, Alberto
Fonte: Entomological Society of America Publicador: Entomological Society of America
Tipo: Artículo Formato: 4085 bytes; image/gif
ENG
Relevância na Pesquisa
27.95%
During 3 successive years (1991, 1992, and 1993), 49 different species of alatae aphids were captured alive using net traps located in pepper fields in central Spain (Madrid). Aphids were trapped and transferred individually to pepper test seedlings to assess transmission of potato virus Y (PVY). In 1991, only 1 individual aphid transmitted PVY of 582 aphids captured. None of the 757 aphids captured in 1993 transmitted PVY to test plants. However, the percentage of transmitters was higher during 1992 (55n80,7%). Most aphids transmitting PVY were identified either as Diuraphis noxia (Mordvilko) or Aphis spp. A series of transmission assays were conducted under controlled conditions to confirm the transmission ability of D. noxia. Results showed that D. noxia transmits PVY with low efficiency under laboratory conditions. The role of D. noxia as a vector of PVY in the central region of Spain is discussed.; Peer reviewed

EFICIÊNCIA NA DETECÇÃO DOS VÍRUS PLRV, PVX E PVY EM TECIDOS VEGETAIS DE GEMA APICAL DORMENTE MAIS ESTOLÃO, BROTOS E FOLHAS DA BATATA, PELO MÉTODO SOROLÓGICO ENZYME-LINKED IMMUNOSORBENT ASSAY-ELISA; DETECTION VÍRUS PLRV, PVX E PVY EFFICIENCE ON POTATO TISSUES FROM TUBER END, STOLON END, SPROUTS AND LEAVES BY THE SOROLOGICAL METHOD ENZYME-LINKED IMMUNOSORBENT ASSAY-ELISA

GUEDES, Milton Vasconcelos
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 26/10/2004 ENG
Relevância na Pesquisa
28.05%
A propagação vegetativa da batata (Solanum tuberosum L.) é a causa da degenerescência de variedades uma vez que o tubérculo-semente utilizado no plantio pode perpetuar os vírus incidentes na planta-mãe. Daí a necessidade de renovação constante de estoques de batata-semente, bem como, de se obter técnicas eficientes de diagnóstico. Os objetivos gerais deste trabalho foram (1) comparar a eficiência na detecção dos vírus PLRV, PVX e PVY por meio do teste sorológico DAS-ELISA em tecidos vegetais de diferentes origens:- da gema apical + estolão, brotos e folhas, após quebra natural de dormência, das variedades Baraka, Contenda e Elvira; (2) verificar a confiabilidade da detecção de vírus em tecidos vegetais dormentes ou récem-brotados, visando reduzir o tempo de obtenção dos resultados em relação ao uso de folhas. Os objetivos específicos foram: avaliar a incidência dos diferentes vírus em amostras de campos de batata-consumo, na segunda geração de multiplicação; comparar os resultados obtidos com o equipamento de leitura de ELISA e os da leitura visual. A homogeneidade das variâncias dos tratamentos foi testada pelo teste de Bartlett e a comparação das médias dos tratamentos foi feita utilizando-se o teste de Tukey...