Página 1 dos resultados de 963 itens digitais encontrados em 0.041 segundos

Efeitos da poluição do ar da cidade de São Paulo sobre o processo reprodutivo de camundongos com ênfase no desenvolvimento da placenta e cordão umbilical; Efeitos da poluição do ar da cidade de São Paulo sobre o processo reprodutivo de camundongos com ênfase no desenvolvimento da placenta e cordão umbilical

Veras, Mariana Matera
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
96.33%
A poluição do ar é um importante fator ambiental de risco para muitos desfechos gestacionais e reprodutivos negativos. Neste estudo nós investigamos os efeitos da poluição particulada em dois períodos de exposição (antes da concepção e durante a gestação) sobre alguns desfechos reprodutivos e gestacionais em camundongos. Utilizando câmaras de exposição, uma recebendo ar filtrado (F) e outra ar não-filtrado (nF), observamos que as fêmeas expostas ao ar não filtrado apresentaram alterações na duração do ciclo estral, estro persistente e o número de folículos antrais reduziu cerca de 36% (75±35,2, P=0,04) comparado às expostas ao ar filtrado (118,6 ±18,4). Nossos resultados mostram ainda um aumento significativo no tempo necessário para que o acasalamento ocorra, uma diminuição nos índices de fertilidade e gestação (P=0.003) nos casais expostos ao ar não filtrado (nF). A taxa média de perdas pós implantacionais (PPI) está aumentada em 70% (P0,005) no grupo de fêmeas expostas ao ar não filtrado antes e durante a gestação quando comparada ao grupo exposto antes de durante a gestação ao ar filtrado. O peso fetal (PF) é significativamente maior no grupo exposto nos dois períodos ao ar filtrado quando comparado aos demais grupos expostos antes e/ou durante a gestação ao ar não filtrado. O PF e a taxa média de PPI são influenciados tanto pela exposição durante a gestação quanto a exposição que ocorre antes da gestação. A exposição materna prévia a gestação e durante a primeira fase gestacional são críticas para o aumento no risco de baixo peso em camundongos. Nós também verificamos que a exposição ao ar não filtrado está associada a uma redução no volume...

Baixo peso ao nascer e a poluição do ar no município de São Paulo; Low birth weight and air pollution in the city of São Paulo

Medeiros, Andréa Paula Peneluppi de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/07/2004 PT
Relevância na Pesquisa
96.31%
O peso ao nascer é um fator importante na determinação da morbi-mortalidade neonatal e da mortalidade pós-neonatal, sendo assim de grande importância para a saúde pública, dada a freqüência com que o mesmo ocorre. A Organização Mundial de Saúde considera o baixo peso ao nascer (BPN) como o fator isolado mais importante na sobrevivência infantil. Inúmeros fatores de risco têm sido descritos como associados à ocorrência de BPN, por exemplo, o tabagismo materno e o baixo nível sócioeconômico. Mais recentemente, a poluição do ar tem sido investigada como possível determinante do BPN. A distribuição do peso ao nascer na cidade de São Paulo (média 3.160g com 8,9% de BPN) é inferior àquela esperada quando se têm ótimas condições de crescimento fetal (média de 3.400-3.500g com 4-5% de BPN). Esta distribuição tem se mantido estável nos últimos 22 anos, apesar da evolução favorável do estado nutricional das gestantes, da assistência pré-natal e do hábito de fumar durante a gestação. No entanto, são altos os índices de poluição atmosférica em São Paulo, fator que pode estar afetando o desenvolvimento intra-uterino das crianças que aqui nascem. Este estudo foi realizado com a intenção de avaliar uma possível associação do baixo peso ao nascer e a poluição do ar no município de São Paulo. Para tanto foram analisados todos os nascimentos de mães residentes neste município nos anos de 1998 a 2000. As informações sobre esses nascidos vivos foram obtidas do SINASC (Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos) através de seu instrumento...

Aplicação de modelos de volatilidade estocástica em dados de poluição do ar de duas grandes cidades: Cidade do México e São Paulo; Application of stochastic volatility models to air pollution data of two big cities: Mexico City and São Paulo

Zozolotto, Henrique Ceretta
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
96.27%
Estudos recentes relacionados ao meio ambiente vêm ganhando grande destaque em todo o mundo devido ao fato dos níveis de poluição e a destruição das reservas naturais terem aumentado de maneira alarmante nos últimos anos. As grandes cidades são as que mais sofrem com a poluição e aqui serão estudados os níveis de poluição do ar em duas cidades em particular, a Cidade do México e São Paulo. A Cidade do México apresenta sérios problemas com os níveis de ozônio e São Paulo é a cidade brasileira com os maiores problemas relacionados à poluição. Entre os diferentes modelos considerados para analisar dados de poluição do ar, pode-se considerar o uso de modelos de séries temporais para modelar as médias diárias ou semanais de poluição. Nessa direção pode-se usar modelos de volatilidade estocástica. Essa família de modelos estatísticos tem sido extensivamente usada para analisar séries temporais financeiras, porém não se observa muitas aplicações em dados ambientais e de saúde. Modelos de volatilidade estocástica bivariados e multivariados, sob a aproximação Bayesiana, foram considerados para analisar os dados, especialmente usando métodos MCMC (Monte Carlo em Cadeias de Markov) para obter os sumários a posteriori de interesse...

Poluição do ar em Salvador, Bahia: uma abordagem para a tomada de decisão baseada em análise de riscos; Air pollution in Salvador, Bahia: Air pollution in Salvador, Bahia: an approach based on risk analysis for decision making

Vianna, Nelzair Araujo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
96.31%
Bases científicas para o entendimento dos efeitos da poluição atmosférica sobre a saúde humana são ainda necessárias em todo o mundo, considerando que os dados locais devem ser utilizados como parâmetro para tomada de decisão e controle da poluição do ar. Países em desenvolvimento carecem de tecnologia para detecção e mensuração dos níveis de poluição do ar, o que dificulta a atualização de legislação sobre padrões da qualidade do ar para o controle das fontes emissoras. Diversas abordagens metodológicas tem sido sugeridas por agências internacionais, no entanto para o contexto local faz-se necessário adaptações que resulte em métodos replicáveis pelas agências brasileiras. No Brasil, o Ministério da Saúde, através da Vigilância em Saúde Ambiental, estimula o desenvolvimento de metodologias que possam viabilizar a implementação do programa de vigilância em saúde relacionada à qualidade do ar. O objetivo deste estudo foi aplicar a metodologia de análise de riscos para avaliar a qualidade do ar na cidade de Salvador e o impacto sobre a saúde, na perspectiva de implantação de ações da Vigilância em Saúde Ambiental. Este estudo se caracteriza como ciência no contexto da ação. Foram realizados dois estudos para aplicação da metodologia proposta. No primeiro estudo...

Poluição do ar por veículos automotores e tipos de tempo em áreas metropolitanas: a elaboração de um roteiro metodológico

Heiber, Rafael Figueiredo Duarte
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xiii, 114 f. : il., mapas, gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
96.31%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Geografia - IGCE; A sociedade contemporânea sofre intensos efeitos negativos e degradantes causados pela emissão de substâncias diversas na atmosfera. Doenças, redução das aptidões físicas, desconforto térmico, transformação de paisagens e mudanças climáticas que envolvem escalas do nível local ao global são apenas alguns exemplos da ação dos poluentes atmosféricos. Na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), expoente maior das áreas metropolitanas na América do Sul, o uso intenso dos veículos, congestionamentos e grandes percursos no espaço intra-urbano induzem episódios de grande poluição do ar. Nesta pesquisa é desenvolvido e apresentado um roteiro metodológico, baseado no paradigma do ritmo climático, para o estudo da poluição do ar causada por veículos automotores em áreas metropolitanas, confrontando episódios de intensa poluição e os tipos de tempo reinantes com uso da técnica de análise rítmica. O roteiro metodológico, aplicado à Região Metropolitana de São Paulo, com dados da estação Ibirapuera (CETESB) nos invernos de 2001, 2002, 2003 e 2004, mostrou que os episódios representativos de intensa poluição por monóxido de carbono (CO)...

Atividades sobre poluição do ar envolvendo o recinto escolar

Silva, Daniela Costa e
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
96.37%
Na perspetiva de que “a compreensão da ciência deve passar pela aplicação dos conceitos na resolução de problemas de vida real” (Martins e Veiga, 1999, p. 56), aponta-se como principal objetivo do ensino das Ciências, o de educar cientificamente a população para que se consciencialize dos problemas do mundo, da sua possibilidade de atuação sobre eles, e da sua capacidade de modificar as situações (Diaz, 2002). No caso particular de problemas relacionados com a poluição do ar, a Educação em Ciências formal pode ter um papel fundamental na construção de conhecimentos acerca do ar, da sua qualidade e da sua importância para os seres vivos, podendo contribuir para promover mudanças nas práticas quotidianas, não comprometendo desta forma as gerações futuras. A investigação empírica desenvolvida, no âmbito do relatório de estágio que se apresenta, pretendeu estudar um grupo de alunos do 5.º ano de escolaridade, onde a professora estagiária e investigadora do presente trabalho desenvolvia a Prática Pedagógica Supervisionada, à disciplina de Ciências da Natureza. Teve como objetivos: i) tomar consciência das preocupações dos alunos sobre problemas de poluição do ar e do seu interesse na preservação da qualidade do mesmo; ii) promover a utilização e/ou desenvolvimento...

Riscos tecnológicos e efeitos da atividade humana na saúde: poluição do ar.

Miguel, A.F.; Reis, A.H.
Fonte: CGE-UEvora Publicador: CGE-UEvora
Tipo: Outros
ENG
Relevância na Pesquisa
96.24%
A actividade humana, como a queima de combustíveis fosseis nos meios de transporte, na industria e na confecção de alimentos, os incêndios florestais, etc., e determinados fenómenos naturais, como por exemplo a actividade vulcânica, originam a emissão de determinadas substâncias para o ar que afectam a sua composição. As substâncias são consideradas poluentes quando a sua concentração no ar, se torna potencialmente nociva para a saúde, geradora de mal-estar e desconforto, ou é danosa para com os materiais, a fauna e a flora. A qualidade do ar é pois um factor que afecta consideravelmente a nossa qualidade de vida e a nossa saúde. Neste capítulo é abordado a origem e impacto da poluição do ar na atmosfera e no interior dos edifícios.

Relação entre baixo peso ao nascer e a poluição do ar no Município de São Paulo

Medeiros,Andréa; Gouveia,Nelson
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
96.32%
OBJETIVO: A poluição do ar tem sido investigada como possível determinante do baixo peso ao nascer. O objetivo do estudo foi verificar o efeito da poluição do ar sobre o peso ao nascer. MÉTODOS: Foram analisados todos os partos de mães residentes no Município de São Paulo, nos anos de 1998 a 2000. Estimaram-se as prevalências de baixo peso ao nascer conforme características do recém-nascido, da mãe e do parto. Apenas os distritos mais centrais de São Paulo foram incluídos, totalizando uma amostra de 311.735 nascimentos. Para avaliação do efeito da poluição do ar foram excluídos os prematuros, gemelares e analisados somente os nascimentos das áreas mais centrais da cidade. Os elementos poluentes analisados foram ozônio (O3), dióxido de enxofre (SO2), dióxido de nitrogênio (NO2), partículas em suspensão (PM10) e monóxido de carbono (CO). O efeito da exposição materna à poluição do ar no peso ao nascer foi avaliado por meio de regressão linear e logística. RESULTADOS: Do total analisado, 4,6% dos recém-nascidos apresentaram menos de 2.500 g ao nascer. A exposição materna ao CO, PM10 e NO2 durante o primeiro trimestre de gestação mostrou associação estatisticamente significante com a diminuição no peso do recém-nascido. CONCLUSÕES: Os resultados reforçam que a exposição materna à poluição do ar no primeiro trimestre de gestação pode contribuir para o menor ganho de peso do feto.

Poluição do ar interior provocada pelo fumo do cigarro em locais públicos de Portugal

Precioso,José; Lopez,Maria José; Calheiros,José M; Macedo,Manuel; Ariza,Carles; Sanchez,Francesca; Schiaffino,Anna; Fernández,Esteve; Nebot,Manel
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
96.28%
OBJETIVO: Poucos têm sido os estudos para conhecer o grau de poluição pelo fumo do tabaco a que estão sujeitas as pessoas em vários lugares públicos e privados. O objectivo do estudo foi quantificar o nível de poluição do ar provocada pelo fumo do cigarro em locais de trabalho e de lazer. MÉTODOS: O estudo foi realizado no concelho de Braga, Portugal, em 2005. A medição dos teores de nicotina no ar interior foi realizada com monitores passivos contendo um filtro de 37 mm de diâmetro tratado com bissulfato sódico no seu interior. Os monitores foram colocados em lugares públicos, de trabalho e de lazer, pré-definidos. Para cada um dos locais, calculou-se a mediana da nicotina. RESULTADOS: A presença de nicotina foi detectada em 85% das amostras. Foram encontrados valores elevados de contaminação do ar nas discotecas, com mediana de 82,26 µg/m³, variando entre os 5,79 e os 106,31 µg/m³.Os locais de trabalho da administração pública e da universidade apresentaram os valores mais baixos de nicotina. CONCLUSÕES: Os dados confirmam a necessidade de reforçar a implemen-tação e sobretudo, o cumprimento de políticas sem fumo nos locais de trabalho e de lazer, em benefício da saúde dos trabalhadores e como medida reforçadora de um ambiente que facilite aos fumadores o abandono do fumo do tabaco.

Avaliação econômica da poluição do ar na Amazônia Ocidental: um estudo de caso do Estado do Acre

Silva,Rubicleis Gomes da; Lima,João Eustáquio de
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
96.26%
Os problemas ocasionados pela poluição do ar em razão das queimadas existentes dentro e fora do Estado do Acre têm causado sérios prejuízos à saúde da população. Como as queimadas provocam malefícios à sociedade, a mensuração da disposta a pagar (DAP) para diminuir esses impactos, constitui importante informação para avaliar se um projeto de despoluição é viável economicamente. De forma geral, objetivou-se analisar os impactos da poluição do ar pelas queimadas sobre a sociedade acreana. Especificamente: a) determinar quanto a sociedade está disposta a pagar pela diminuição dos malefícios ocasionados pelas queimadas; e b) comparar o valor da disposição a pagar agregada com o custo das morbidades respiratórias no ano de 2004. A teoria das externalidades é utilizada para referenciar este trabalho. A partir de referendum with follow-up, estimou-se o valor dos benefícios da melhoria da qualidade do ar no Estado do Acre cujos resultados indicaram que cada dólar aplicado em despesas de internações ocasionadas por morbidades respiratórias à melhoria do ar acarreta um benefício de R$ 21,08, o que representa que a melhoria dessa característica ambiental é viável economicamente. Por fim, o valor máximo que a sociedade se dispõe a contribuir para a melhoria da qualidade do ar no Estado do Acre pode ser utilizado para o financiamento de projetos de desenvolvimento de tecnologia e extensão rural que possibilitem criar condições objetivas para o produtor rural incorporar em seu processo de produção agropecuária práticas alternativas às queimadas no preparo do solo.

Questões metodológicas para a investigação dos efeitos da poluição do ar na saúde

Castro,Hermano Albuquerque de; Gouveia,Nelson; Escamilla-Cejudo,José A.
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 PT
Relevância na Pesquisa
96.35%
Junto com o processo de urbanização e o crescimento das cidades tem havido também um aumento da contaminação do meio ambiente e, entre outros agravos, a poluição do ar tem tido posição de destaque, visto atingir grandes parcelas da população e possuir diversos efeitos na saúde que vêm sendo estudados em maior profundidade nos últimos anos. Este artigo discute algumas questões metodológicas envolvidas na avaliação dos efeitos na saúde associados à poluição do ar. A primeira questão que se coloca é a dos indicadores epidemiológicos em saúde ambiental. Esses indicadores podem ser vistos como medidas que sumarizam alguns aspectos da relação entre saúde e meio ambiente. A metodologia de indicadores proposta pela Organização Mundial de Saúde para o desenvolvimento de ações de saúde ambiental vem sendo aplicada em nosso meio no que diz respeito à qualidade do ar. Um segundo aspecto refere-se à avaliação da exposição à poluição do ar, talvez o aspecto mais difícil nos estudos nesta área. Questões acerca dos diferentes microambientes (externos e internos) são relevantes e devem, sempre que possível, ser levados em conta de maneira a minimizar as fontes de erro em relação à correta exposição à qual os indivíduos estão expostos. Por último...

Atuação da metrologia legal no controle da poluição do ar por veículos automotores

Azeredo, Ronaldo Nunes de; Rodrigues, Renata A. do C.
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Trabalho apresentado em evento / Paper
POR
Relevância na Pesquisa
106.25%
5 f. : il.; O objetivo deste artigo é expor o papel da Metrologia no controle da poluição do ar, suas conseqüências na melhoria da qualidade de vida da população e o atual estágio da regulamentação pertinente ao assunto. Tendo em vista que, em 1986, a contribuição dos veículos automotores para a poluição do ar na região metropolitana do Rio de Janeiro chegava a quase 100%, tornou-se imprescindível o estabelecimento de uma forma de controle e atenuação da emissão de poluentes por essas fontes. Desta forma, em 1988 foi instituído o Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (PROCONVE), que, através de um cronograma gradual para implementação de tecnologias automotivas menos poluentes, fez com que veículos fabricados em 1998 tivessem uma redução média de 90% no nível de emissões, em relação ao início do programa. Quanto aos veículos já em uso, o PROCONVE determinou aos Estados a implantação de Programas de Inspeção e Manutenção, visando controlar os níveis de emissões com o uso de instrumentos como o Analisador de Gases de Emissões Veiculares e o Opacímetro. Neste ponto, a Metrologia tem importantíssimo papel, pois tais instrumentos têm sua garantia metrológica assegurada pelo Instituto Nacional de Metrologia...

Alteração da floresta urbana, poluição atmosférica e crescimento diamétrico de Araucária angustifolia (Bertol.) Kuntze em polo industrial

Canetti, Aline
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 101f. : il. algumas color., mapas, tabs.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
96.31%
Orientador : Prof. Dr. Sylvio Péllico Netto; Co-orientadores : Dr.Evaldo Muñoz Braz e Drª. Patrícia Póvoa de Mattos; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal. Defesa: Curitiba, 26/02/2015; Inclui referências; Área de concentração : Manejo florestal; Resumo: O controle da poluição do ar é tema para imediata preocupação entre os pesquisadores, uma vez que seus efeitos negativos são crescentes e cumulativos. A dendrocronologia aplicada a estudos de poluição em áreas urbanas e industriais se mostra muito apropriada para recuperação do histórico nesses ambientes e embasamento para que os gestores consigam minimizar os efeitos nocivos das fontes poluidoras, implantando e/ou manejando áreas florestais urbanas. O objetivo deste trabalho foi quantificar as áreas florestais e caracterizar o crescimento diamétrico de espécies arbóreas em área urbana sob diferentes condições de poluição atmosférica, tendo como estudo de caso a espécie Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze no município de Araucária, PR. Inicialmente, foi determinado o avanço da antropização sobre as áreas florestais no município entre 2005 e 2012 com a utilização de imagens de alta resolução espacial (5 m). Para estudo do crescimento...

Custos de saúde associados à poluição do ar no Brasil; Texto para Discussão (TD) 332: Custos de saúde associados à poluição do ar no Brasil; Health costs associated with air pollution in Brazil

Motta, Ronaldo Serôa da; Mendes, Ana Paula Fernandes
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
96.35%
Para formalizar a relação entre poluição do ar e incidência de mortalidade, o texto busca estabelecer relações dose-resposta (dose-response functional) relativas à poluição do ar e seu impacto sobre as doenças respiratórias e doenças isquêmicas do coração. Ou seja, a partir de um modelo de pooling, procura estimar a relação causa-efeito entre os níveis de concentração da poluição do ar e a taxa de mortalidade. Com base nestas, testa a validade dos coeficientes estimados para a mensuração da incidência da mortalidade nos municípios do Rio de janeiro, Belo Horizonte e Cubatão. Apresenta, ainda, os custos de saúde associados à poluição do ar e discute os resultados obtidos, comparando-os com estimativas equivalentes determinadas para a poluição hídrica.; 32 p.

Efeitos da poluição do ar nas doenças cardiovasculares: estruturas de defasagem; The effects of air pollution on cardiovascular diseases: lag structures

Martins, Lourdes Conceição; Pereira, Luiz A A; Lin, Chin A; Santos, Ubiratan P; Prioli, Gildeoni; Luiz, Olinda do Carmo; Saldiva, Paulo H N; Braga, Alfésio Luís Ferreira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2006 ENG
Relevância na Pesquisa
106.28%
OBJETIVO: Investigar a estrutura de defasagem entre exposição à poluição do ar e internações hospitalares por doenças cardiovasculares em idosos, separada por gênero. MÉTODOS: Os dados de saúde de pessoas com mais de 64 anos de idade foram estratificados por gênero, na cidade de São Paulo, entre 1996 e 2001. Os níveis diários de poluentes do ar (CO, PM10, O3, NO2, SO2) e os dados de temperatura mínima e umidade relativa do ar foram também foram analisados. Foram utilizados modelos restritos de distribuição polinomial em modelos aditivos generalizados de regressão de Poisson para estimar os efeitos dos poluentes no dia da exposição e até 20 dias após, controlando-se para sazonalidades de longa e curta durações, feriados e fatores meteorológicos. RESULTADOS: Variações interquartis de PM10 (26,21 mig/m³) e SO2 (10,73 mig/m³) foram associados com aumentos de 3,17% (IC 95%: 2,09-4,25) nas admissões por insuficiência cardíaca congestiva e de 0,89% (IC 95%: 0,18-1,61) para admissões por todas as doenças cardiovasculares no dia da exposição, respectivamente. Os efeitos foram predominantemente agudos e maiores para o gênero feminino. Além disso, foi observado efeito colheita. CONCLUSÕES: Os achados mostraram que as doenças cardiovasculares em São Paulo são fortemente afetadas pela poluição do ar.; OBJECTIVE: To assess the lag structure between air pollution exposure and elderly cardiovascular diseases hospital admissions...

Relação entre baixo peso ao nascer e a poluição do ar no Município de São Paulo; Relationship between low birthweight and air pollution in the city of Sao Paulo, Brazil

Medeiros, Andréa; Gouveia, Nelson
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2005 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
96.32%
OBJETIVO: A poluição do ar tem sido investigada como possível determinante do baixo peso ao nascer. O objetivo do estudo foi verificar o efeito da poluição do ar sobre o peso ao nascer. MÉTODOS: Foram analisados todos os partos de mães residentes no Município de São Paulo, nos anos de 1998 a 2000. Estimaram-se as prevalências de baixo peso ao nascer conforme características do recém-nascido, da mãe e do parto. Apenas os distritos mais centrais de São Paulo foram incluídos, totalizando uma amostra de 311.735 nascimentos. Para avaliação do efeito da poluição do ar foram excluídos os prematuros, gemelares e analisados somente os nascimentos das áreas mais centrais da cidade. Os elementos poluentes analisados foram ozônio (O3), dióxido de enxofre (SO2), dióxido de nitrogênio (NO2), partículas em suspensão (PM10) e monóxido de carbono (CO). O efeito da exposição materna à poluição do ar no peso ao nascer foi avaliado por meio de regressão linear e logística. RESULTADOS: Do total analisado, 4,6% dos recém-nascidos apresentaram menos de 2.500 g ao nascer. A exposição materna ao CO, PM10 e NO2 durante o primeiro trimestre de gestação mostrou associação estatisticamente significante com a diminuição no peso do recém-nascido. CONCLUSÕES: Os resultados reforçam que a exposição materna à poluição do ar no primeiro trimestre de gestação pode contribuir para o menor ganho de peso do feto.; OBJECTIVE: Air pollution has been investigated as a potential determinant for low birthweight. The aim of the present study was to study the effect of air pollution on birthweight. METHODS: We analyzed all deliveries by mothers living in the municipality of Sao Paulo...

Poluição do ar interior provocada pelo fumo do cigarro em locais públicos de Portugal; Indoor air pollution caused by cigarette smoke in public places in Portugal

Precioso, José; Lopez, Maria José; Calheiros, José M; Macedo, Manuel; Ariza, Carles; Sanchez, Francesca; Schiaffino, Anna; Fernández, Esteve; Nebot, Manel
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2007 POR
Relevância na Pesquisa
96.28%
OBJETIVO: Poucos têm sido os estudos para conhecer o grau de poluição pelo fumo do tabaco a que estão sujeitas as pessoas em vários lugares públicos e privados. O objectivo do estudo foi quantificar o nível de poluição do ar provocada pelo fumo do cigarro em locais de trabalho e de lazer. MÉTODOS: O estudo foi realizado no concelho de Braga, Portugal, em 2005. A medição dos teores de nicotina no ar interior foi realizada com monitores passivos contendo um filtro de 37 mm de diâmetro tratado com bissulfato sódico no seu interior. Os monitores foram colocados em lugares públicos, de trabalho e de lazer, pré-definidos. Para cada um dos locais, calculou-se a mediana da nicotina. RESULTADOS: A presença de nicotina foi detectada em 85% das amostras. Foram encontrados valores elevados de contaminação do ar nas discotecas, com mediana de 82,26 µg/m³, variando entre os 5,79 e os 106,31 µg/m³.Os locais de trabalho da administração pública e da universidade apresentaram os valores mais baixos de nicotina. CONCLUSÕES: Os dados confirmam a necessidade de reforçar a implemen-tação e sobretudo, o cumprimento de políticas sem fumo nos locais de trabalho e de lazer, em benefício da saúde dos trabalhadores e como medida reforçadora de um ambiente que facilite aos fumadores o abandono do fumo do tabaco.; OBJECTIVE: There have been few studies investigating the level of cigarette smoke pollution to which people in several public and private places are exposed. The purpose of this study was to quantify the level of air pollution produced by cigarette smoking in workplaces and leisure settings. METHODS: The study was carried out in Braga...

Poluição do ar interior provocada pelo fumo do cigarro em locais públicos de Portugal

Precioso,José; Lopez,Maria José; Calheiros,José M; Macedo,Manuel; Ariza,Carles; Sanchez,Francesca; Schiaffino,Anna; Fernández,Esteve; Nebot,Manel
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
96.28%
OBJETIVO: Poucos têm sido os estudos para conhecer o grau de poluição pelo fumo do tabaco a que estão sujeitas as pessoas em vários lugares públicos e privados. O objectivo do estudo foi quantificar o nível de poluição do ar provocada pelo fumo do cigarro em locais de trabalho e de lazer. MÉTODOS: O estudo foi realizado no concelho de Braga, Portugal, em 2005. A medição dos teores de nicotina no ar interior foi realizada com monitores passivos contendo um filtro de 37 mm de diâmetro tratado com bissulfato sódico no seu interior. Os monitores foram colocados em lugares públicos, de trabalho e de lazer, pré-definidos. Para cada um dos locais, calculou-se a mediana da nicotina. RESULTADOS: A presença de nicotina foi detectada em 85% das amostras. Foram encontrados valores elevados de contaminação do ar nas discotecas, com mediana de 82,26 µg/m³, variando entre os 5,79 e os 106,31 µg/m³.Os locais de trabalho da administração pública e da universidade apresentaram os valores mais baixos de nicotina. CONCLUSÕES: Os dados confirmam a necessidade de reforçar a implemen-tação e sobretudo, o cumprimento de políticas sem fumo nos locais de trabalho e de lazer, em benefício da saúde dos trabalhadores e como medida reforçadora de um ambiente que facilite aos fumadores o abandono do fumo do tabaco.

Relação entre baixo peso ao nascer e a poluição do ar no Município de São Paulo

Medeiros,Andréa; Gouveia,Nelson
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
96.32%
OBJETIVO: A poluição do ar tem sido investigada como possível determinante do baixo peso ao nascer. O objetivo do estudo foi verificar o efeito da poluição do ar sobre o peso ao nascer. MÉTODOS: Foram analisados todos os partos de mães residentes no Município de São Paulo, nos anos de 1998 a 2000. Estimaram-se as prevalências de baixo peso ao nascer conforme características do recém-nascido, da mãe e do parto. Apenas os distritos mais centrais de São Paulo foram incluídos, totalizando uma amostra de 311.735 nascimentos. Para avaliação do efeito da poluição do ar foram excluídos os prematuros, gemelares e analisados somente os nascimentos das áreas mais centrais da cidade. Os elementos poluentes analisados foram ozônio (O3), dióxido de enxofre (SO2), dióxido de nitrogênio (NO2), partículas em suspensão (PM10) e monóxido de carbono (CO). O efeito da exposição materna à poluição do ar no peso ao nascer foi avaliado por meio de regressão linear e logística. RESULTADOS: Do total analisado, 4,6% dos recém-nascidos apresentaram menos de 2.500 g ao nascer. A exposição materna ao CO, PM10 e NO2 durante o primeiro trimestre de gestação mostrou associação estatisticamente significante com a diminuição no peso do recém-nascido. CONCLUSÕES: Os resultados reforçam que a exposição materna à poluição do ar no primeiro trimestre de gestação pode contribuir para o menor ganho de peso do feto.

Questões metodológicas para a investigação dos efeitos da poluição do ar na saúde

Castro,Hermano Albuquerque de; Gouveia,Nelson; Escamilla-Cejudo,José A.
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 PT
Relevância na Pesquisa
96.35%
Junto com o processo de urbanização e o crescimento das cidades tem havido também um aumento da contaminação do meio ambiente e, entre outros agravos, a poluição do ar tem tido posição de destaque, visto atingir grandes parcelas da população e possuir diversos efeitos na saúde que vêm sendo estudados em maior profundidade nos últimos anos. Este artigo discute algumas questões metodológicas envolvidas na avaliação dos efeitos na saúde associados à poluição do ar. A primeira questão que se coloca é a dos indicadores epidemiológicos em saúde ambiental. Esses indicadores podem ser vistos como medidas que sumarizam alguns aspectos da relação entre saúde e meio ambiente. A metodologia de indicadores proposta pela Organização Mundial de Saúde para o desenvolvimento de ações de saúde ambiental vem sendo aplicada em nosso meio no que diz respeito à qualidade do ar. Um segundo aspecto refere-se à avaliação da exposição à poluição do ar, talvez o aspecto mais difícil nos estudos nesta área. Questões acerca dos diferentes microambientes (externos e internos) são relevantes e devem, sempre que possível, ser levados em conta de maneira a minimizar as fontes de erro em relação à correta exposição à qual os indivíduos estão expostos. Por último...