Página 1 dos resultados de 409 itens digitais encontrados em 0.021 segundos

Change over continuity? An analysis of Brazilian foreign policy during President Lula's years (2003-2010); Mudança sobre continuidade? Uma análise da política externa brasileira durante os anos do Presidente Lula (2003-2010)

Viegas, Otávio Macedo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/08/2013 EN
Relevância na Pesquisa
45.77%
Since the first months of Lula da Silva's presidency, Brazil adopted a more assertive stance in its foreign policy. A number of recent papers and books have emphasized one aspect of change in the country's strategy of external insertion, during President Lula's two terms in office (2003-2010): autonomy played a central role in the framing of Brazilian interests in global affairs. Chapter 1 reviews the literature on Brazilian foreign policy during that period, taking into account the following dimensions: a) the concept of autonomy; b) the return of the autonomist group to Itamaraty and the erosion of the ministry's monopoly in foreign policy-making; c) the links between regional leadership and a more autonomous stance in international politics. The goal of chapter 2 is to make an analysis of Brazilian foreign policy during President Lula's years (2003-2010) and is divided in two parts, besides the introduction and the conclusion. In the first section I initially discuss the concepts of middle-power and autonomy, then proceed to an overview of Brazil's foreign policy in the period. In the second section I analyze the country's quest for autonomy during President Lula's government, emphasizing the aspect of change in diplomatic stances during his second term. I argue that adjustment and program changes took place in this period and also discuss structural challenges affecting Brazil today.; Desde os primeiros meses da presidência de Lula da Silva...

A política externa do Governo Lula : um novo pragmatismo responsável?

Tatsch, Luisa Bertuol
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
45.86%
Este trabalho analisa, de modo comparativo, a política externa dos governos Geisel (1974-1979) e Lula (2003-2010). Busca-se evidenciar que houve uma “continuidade matizada” na diplomacia brasileira nos dois períodos: muito embora não se vislumbre um processo sem quaisquer rupturas em termos de política externa entre 1974 e 2010, assiste-se à retomada, pelo governo Lula, de diretrizes, métodos e argumentos de política externa prevalecentes à época do governo Geisel. Assume-se que essa retomada esteve ligada a semelhanças relacionadas à concepção do interesse nacional e à adoção de uma estratégia realista de inserção internacional – a despeito de cada um dos governos deparar-se com cenários internacionais diversos e dispor de recursos de poder distintos.; This study analyses the Brazilian foreign policy under Geisel (1974-1979) and Lula (2003-2010) administrations by using the comparative method. One of the study‟s core objectives is to show that one can observe a “relative continuity” in the Brazilian diplomacy during both periods: even though one cannot observe a process without any rupture in the Brazilian foreign policy from 1974 to 2010, it is possible to verify that Lula administration resumed some guidelines...

Política externa brasileira para a América Central e o Caribe (1995-2010) : a ampliação das esferas de influência de uma potência média emergente

Nunes, Tiago Estivallet
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
45.94%
Apesar de manter relações diplomáticas com os países da América Central e do Caribe desde o princípio do século XX, a diplomacia brasileira se manteve distante dessa região até pouco tempo atrás. Para os formuladores da política externa brasileira, existiam “duas Américas” que integravam distintas esferas de influência. Nesse sentido, o Brasil concentrou a sua atuação regional junto aos países sul-americanos – respeitando a supremacia estadunidense sobre a porção setentrional do continente. Contudo, esse cenário de distanciamento vem se alterando de forma gradual no período recente. Juntamente com outras regiões que até então não faziam parte da agenda diplomática brasileira, a América Central e o Caribe passaram a receber uma maior atenção da chancelaria do país, na busca por novos parceiros que apoiassem seus projetos internacionais. Destarte, o presente trabalho buscou analisar a formulação e a implementação de uma política externa brasileira específica para essa região. Para tanto, foram observados os projetos brasileiros no subcontinente ao longo dos governos de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) e de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010). A partir da análise empírica, argumenta-se que a transformação testemunhada no período recente é decorrente das alterações internas sofridas ao longo da década de 1990 – que...

Política externa brasileira e coalizações do Sul: o fórum de diálogo Índia-Brasil-África do Sul (IBSA)

Bueno, Adriana Mesquita Corrêa
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 128 f.
POR
Relevância na Pesquisa
45.78%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Relações Internacionais (UNESP - UNICAMP - PUC-SP) - FFC; Este trabalho desenvolve análise da relação da política externa brasileira com as coalizões do Sul, especificamente por meio do estudo de caso do Fórum de Diálogo Índia-Brasil-África do Sul (IBSA). A agenda da Política Externa Brasileira do governo Lula (2003-2010) privilegiou a cooperação Sul-Sul como consequência da nova situação internacional multilateral dos anos 1990 e da inserção internacional realizada pelo Ministério das Relações Exteriores brasileiro. Neste contexto, o Brasil buscou uma posição de líder do Sul, organizando a ação coletiva e cooperando com outros países em desenvolvimento...; This dissertation builds up an analysis about the relationship between the Brazilian foreign policy and coalitions of the South, specifically throught the case study of the India-Brazil_/south Africa Dialogue Forum (IBSA). The Brazilian foreign policy agenda of the Lula administration (2003-2010) has privileged the South-South cooperation as a consequence of international multilateral scenario of the 19990s and the international insertions carried out by the Brazilian Foreign Policy Ministry. In the context...

Historiografia da inserção do Brasil no regime internacional de acumulação nas eras FHC e Lula: do regional ao multilateral

Tanaka, Juliana Emy Carvalho
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 362 f. : gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
65.84%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Geografia - IGCE; This thesis starts from the premiss a greater universalism of the Brazilian participation in the international regime in the Nova República and maintains that from 1995 to 2010 the Brazilian international politics, while maintaining its goal of development and growth of the country, changed his manner of engaging the autonomy the integration (terms of President Fernando Henrique Cardoso), to the position of autonomy through diversification (terms of President Luiz Inácio Lula da Silva), which reconfigured the foreign form of international insertion both in relation to other economic blocs, countries and institutions multilateral trade, as in the very productive internal structure in order in imports and exports of federal entities, and the development of the country; Esta tese se pauta na premissa de maior universalismo na inserção brasileira no regime internacional na Nova República e sustenta que no período de 1995 a 2010 a política internacional brasileira, embora mantendo seu objetivo de desenvolvimento e crescimento do país, mudou sua forma de inserção da autonomia pela integração (mandatos do presidente Fernando Henrique Cardoso)...

A política externa de Rio Branco e a Argentina : aproximação no subsistema Sul-Americano e afastamento no sistema internacional (1902-1912)

Muñoz, Luciano da Rosa
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
45.71%
Dissertação Parcial (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, 2010.; Esta dissertação pretende analisar a política externa do Barão do Rio Branco com respeito à Argentina. Sustenta-se a hipótese de que ele perseguiu relações de proximidade com esse país dentro do subsistema sul-americano, ao passo que conduziu relações de afastamento com ele no sistema internacional como um todo. No primeiro capítulo, este trabalho destaca dois importantes aspectos da cena internacional do século XIX, ou seja, o chamado sistema de Viena e o fenômeno do imperialismo. Ademais, alguns conceitos teóricos das relações internacionais são apresentados. No capítulo seguinte, esta dissertação analisa a formação da balança de poder sul-americana ao longo do século XIX. O terceiro capítulo discute os dois principais tipos de problemas que o Barão do Rio Branco enfrentou entre 1902 e 1912, período durante o qual chefiou o Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Por um lado, ele deparou-se com tensões crescentes no subcontinente sul-americano; por outro, ele teve de estar atento ao ameaçador imperialismo europeu. Nos dois últimos capítulos, esta dissertação tenta evidenciar as duas partes da hipótese com base em uma análise estrutural do processo histórico...

Política externa e política de defesa : uma epifania pendente

Okado, Giovani Hideki Chinaglia
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
45.7%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2012.; O propósito desta dissertação é analisar a articulação entre a política externa e a política de defesa durante o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A pergunta central que orienta essa análise é: como evoluiu essa rticulação? Para essa pergunta, levanta-se a hipótese de que as políticas externa e de defesa evoluíram por meio de um equilíbrio subótimo. O argumento será desenvolvido em três etapas: em primeiro lugar, procurar-se-á apresentar considerações teóricas que permitam avaliar o objeto de estudo e investigar os contextos internacional, regional e nacional do período em tela, justificando a necessidade de convergência entre essas políticas e estabelecendo um padrão ideal para isso; em segundo lugar, identificar-se-ão os entraves e como eles intervêm na articulação entre as duas políticas; e, por fim, verificar-se-á a articulação entre as duas políticas nos dois principais documento de defesa formulados entre 2003 e 2010, a Política de Defesa Nacional e a Estratégia Nacional de Defesa...

A participação do Brasil nas negociações agrícolas da Rodada Doha da OMC na era Lula (2003-2010) : uma análise da coerência entre os princípios gerais da política externa e a atuação do Brasil

Inocalla, Ganesh
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
45.81%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2013.; A política externa brasileira angariou maior visibilidade nessa primeira década do século XXI. Depois da chegada de Lula da Silva ao governo, uma série de iniciativas e de ações foram levadas a cabo por sua política externa, a qual foi guiada por uma série de diretrizes explícitas ou implícitas. Os benefícios advindos dessas linhas mestras de política externa não são consensuais entre os analistas de relações internacionais. O objetivo geral dessa dissertação é analisar a coerência das diretrizes gerais de política externa de Lula da Silva em um tema específico da política internacional, as negociações agrícolas da Rodada Doha da Organização Mundial do Comércio. Para cumprir esse objetivo, em primeiro lugar, identificamos quais são essas diretrizes gerais implícitas ou explícitas da política externa do governo Lula (2003-2010). O texto identifica dez diretrizes. Ao mesmo tempo, demonstra-se que não há consenso acadêmico em torno delas. Em segundo lugar, argumenta-se, de um ponto de vista jurídico-político, que o tema agrícola foi marginalizado nas rodadas multilaterais do GATT...

Política externa e desenvolvimento no discurso presidencial 2003-2010

Saraiva, Ariane de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
55.87%
Resumo: O tema da dissertação consiste na relação entre a política externa brasileira e o desenvolvimento e tem por objeto a condução da política externa do período 2003- 2010, analisada sob seus aspectos ideacionais, a partir da teoria construtivista. Baseado no discurso diplomático presidencial, o questionamento que se faz é sob quais temas o desenvolvimento foi concebido e como atenderam aos interesses da inserção internacional do país, sob o pressuposto de que essa esteve sob a influência de um neodesenvolvimentismo. O objetivo geral consiste em verificar como o vetor desenvolvimento foi entendido na política externa no período 2003-2010, quando a prioridade de aspectos sociais foi elemento central da candidatura do ex-presidente Lula. Por objetivos específicos tem-se: aplicar o aporte teórico metodológico construtivista ao estudo da PEB e, mais especificamente, ao período em questão, tendo em vista a mudança paradigmática; recorrer a uma análise histórica de como a PEB foi instrumentalizada ao longo de diferentes fases políticoeconômicasde natureza interna e externa com base no paradigma desenvolvimentista; e finalmente, avaliar a política externa do período sob dois aspectos: quais as ideias centrais presentes no discurso e quais seus principais desdobramentos políticos que na gestão Lula. A hipótese de trabalho é a de que a exteriorização do vetor desenvolvimento pode ser tida como uma estratégia de inserção internacional baseada na formação de uma imagem que o identificasse com países em desenvolvimento e permitisse iniciativas de liderança no âmbito da cooperação Sul-Sul...

Brasília e Washington: política externa divergente e as perspectivas da integração sul-americana

Silva, Ronaldo da
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
45.71%
A América do Sul viveu relativo deslocamento em relação aos Estados Unidos da América-EUA e ao restante da América Latina no período 2003-2010. O fracasso social e econômico do neoliberalismo alçou forças políticas de esquerda ao poder em vários países; ato contínuo, a Área de Livre Comércio da Américas – ALCA foi rejeitada. O Brasil tem sido protagonista principal na ampliação do Mercado Comum do Sul - MERCOSUL e na integração da América do Sul com a criação da União das Nações Sul-Americanas - UNASUL. Há múltiplas forças operando a favor e contra a integração da América do Sul, o que opõe Brasília a Washington em alguns cenários. Com a derrota da ALCA, os EUA aprofundaram a integração econômica e as parcerias, inclusive militares, com Colômbia, Peru e Chile. Além das divergências entre Brasília e Washington, e da fraqueza ideológica em face do poder estadunidense na região, há antigas e novas rivalidades entre países da região. O tema da integração da América do Sul com o Brasil e os EUA como forças centrais nesse processo, é de suma importância para a geografia política, a geopolítica, a política externa, o comércio e o desenvolvimento do Brasil e da região. Busca-se analisar e entender em que medida a reafirmação do Brasil como líder regional no processo de integração e desenvolvimento da América do Sul leva Brasília e Washington DC a pensarem políticas...

La política exterior de Brasil durante el gobierno de Lula 2002-2010

Valdelamar Díaz, Andrea Carolina
Fonte: Pontifícia Universidade Javeriana Publicador: Pontifícia Universidade Javeriana
Tipo: bachelorThesis; Trabajo de Grado Formato: application/pdf
Relevância na Pesquisa
45.87%
Durante los últimos ocho años, Brasil se ha caracterizado por ser el principal país de América del Sur cuyo protagonismo e influencia en diferentes áreas de la arena internacional ha ido en aumento. Lo anterior es el resultado de la definición de una estrategia de política exterior independiente, determinada por la cohesión de una identidad nacional propia, los factores que componen su interés nacional y el crecimiento económico que durante la última década ha venido experimentado. Con la ayuda de estos elementos, Brasil ha logrado fortalecer su posición internacional a través del aprovechamiento de las condiciones externas que le brinda el sistema internacional. En esta dirección, este trabajo de investigación busca analizar a la luz del constructivismo cómo los lineamientos que definen la estrategia de política exterior de Brasil durante el gobierno de Luiz Inácio Lula da Silva han servido para determinar el papel desempeñado por este país en la política internacional y su reconocimiento como potencia regional a nivel mundial.

La influencia de las prácticas y creencias religiosas de la Misión Carismática Internacional de Bogotá en el proceso de toma de decisiones electorales de sus feligreses (2010-2014)

Burgos Barragán, Mercy Lorena
Fonte: Facultad de Ciencia Política y Gobierno Publicador: Facultad de Ciencia Política y Gobierno
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 07/09/2015 SPA
Relevância na Pesquisa
45.74%
La religión cumple un papel fundamental en la constitución de las sociedades y, por ende, de las comunidades políticas. El propósito de este trabajo es estudiar el tipo de prácticas y creencias más recurrentes en la congregación religiosa Misión Carismática Internacional y la manera en que estas influyen en el proceso de toma de decisiones electorales de sus feligreses. Con el fin de aportar a la comprensión de la relación entre religión y política, a partir del caso se explica hasta qué punto la religión es soporte de la actividad política.; Religion plays a fundamental role in the constitution of societies and political communities. The purpose of this paper is to study the types of practices and beliefs more usual in the colombian christian-evangelic congregation Mision Carismatica Internacional and how these religious habits affect the process of making electoral decisions of their parishioners. In order to contribute to the understanding of the relationship between religion and politics, the paper also explains how far religion as collective experience is a solid ground where political activities can be builded.

Análisis de la cooperación sur-sur como estrategia de liderazgo de la política exterior brasileña en América del Sur

Agudelo Londoño, Camilo
Fonte: Facultad de Relaciones Internacionales Publicador: Facultad de Relaciones Internacionales
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 19/06/2012 SPA
Relevância na Pesquisa
45.7%
Esta Monografía busca analizar en qué medida la cooperación sur-sur puede considerarse como parte de la estrategia de la política exterior brasileña para ampliar su liderazgo regional y reducir la influencia de Estados Unidos en América del Sur durante el periodo 2002-2010. La inclusión de la estrategia de cooperación sur-sur en la política exterior brasileña ha generado estructuras internacionales alternativas como la UNASUR y el MERCOSUR, siendo este ultimo en gran medida, una ayuda para el desarrollo de los mercados en el subcontinente, reduciendo así, las relaciones de influencia norte-sur en especial de Estados Unidos. Bajo este panorama, la cooperación sur-sur va permitir identificar un nuevo enfoque, no solo institucional, sino también ideológico en los países de América del Sur, con respecto a los parámetros tradicionales que venían rigiendo las relaciones políticas y económicas en la región. Es decir, este enfoque liderado por Brasil, permite darle un nuevo aliento a la integración suramericana, propiciando un diálogo eficaz, al igual que un cambio en las relaciones económicas, las cuales venían centrándose hacia Estados Unidos, como principal fuente de liderazgo regional. Pero con la implementación de la cooperación sur-sur...

Iglesias y partidos políticos: la estrategia electoral del MIRA en las elecciones al Senado del 2006 y el 2010 en Bogotá

Sánchez Castañeda, Paola Andrea
Fonte: Facultad de Ciencia Política y Gobierno Publicador: Facultad de Ciencia Política y Gobierno
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 29/09/2014 SPA
Relevância na Pesquisa
45.78%
La relación entre la política y la religión ha sido un fenómeno constante en la historia de Colombia, pero gracias a la pluralización religiosa manifestada en la Constitución Política de 1991 se abrió el panorama político para la participación política de congregaciones confesionales, diferentes a la católica. En este contexto de participación pluralista surgió la presente investigación que tiene como propósito la caracterización de la relación entre la Iglesia de Dios Ministerial de Jesucristo Internacional y el Movimiento Político MIRA a partir de la eficiencia electoral obtenida en las elecciones al Senado del 2006 y el 2010 en Bogotá. Dando como resultado una indiscutible relación entre la localización de una sede de la IDMJI y la concentración electoral por el MIRA en las localidades de Bogotá.; The relationship between politics and religion has been a constant phenomenon throughout the history of Colombia, but thanks to religious pluralization as expressed in the Political Constitution of 1991 that opens the political landscape for political participation of Non-Catholic religious congregation. In the context of pluralist participation this research aims to characterize the relationship between the Church of God Ministry of Jesus Christ International (IDMJI) and Political Movement MIRA from the electoral efficiency obtained in the Senate elections of 2006 and 2010 in Bogota. Giving as a result an undeniable relationship between the location of headquarters of the IDMJI and the concentration of votes for the MIRA in the localities of Bogota.

La proyección de imagen a partir de Soft Power, mediante Nation Branding y Diplomacia Pública en el caso de Japón, durante el periodo 2002 – 2010

Espinosa Méndez, Andrés Marcel
Fonte: Facultad de Relaciones Internacionales Publicador: Facultad de Relaciones Internacionales
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 18/02/2013 SPA
Relevância na Pesquisa
45.8%
En el actual contexto de globalización y con el comienzo de la era de la información, cada vez más Estados han buscado proyectar una imagen favorable con el objetivo de atraer atención y crear una reputación que permitan cumplir objetivos de política exterior y fomentar el desarrollo económico, logrando de esta manera un posicionamiento en el sistema internacional mediante estrategias novedosas, que incluyen elementos tanto diplomáticos, políticos, económicos, como comerciales y culturales. Para Japón, Nation Branding y la diplomacia pública han sido dos de las principales herramientas para lograr este reposicionamiento internacional, resaltando atractivos como las tradiciones culturales, el turismo, los incentivos para negocios, y trabajando en conjunto entre el gobierno nacional, el sector privado y la sociedad civil para crear relaciones entre el país y gobiernos y sociedades a nivel internacional.; In the present context of globalization and the information age, more states seek to project a favorable image to attract international attention and build a reputation that can facilitate the achievement of foreign policy goals and the stimulation of economic development. States position themselves in the international system through new strategies which include diplomatic...

Plano de defesa nacional : América do Sul e segurança regional na política externa brasileira

Oliveira, Andréa Benetti Carvalho de
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 157f. : il. algumas color., tabs., maps.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
45.79%
Orientador: Prof. Dr. Alexsandro Eugênio Pereira; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Ciência Política. Defesa: Curitiba, 12/01/2012; Inclui referências; Área de concentração: Política externa do Brasil; Resumo: O tema central da presente dissertação é como o Brasil compreende a segurança regional na América do Sul, no período entre os anos 2003 e 2010. Trata-se, em verdade, de estudo de Assuntos Estratégicos conjugado com estudo de Política Externa Brasileira, dando-se maior destaque a esta. Os documentos principais a orientar a dissertação são a Política de Defesa Nacional, a Estratégia Nacional de Defesa e a Doutrina Militar de Defesa. Todos esses três documentos, em conjunto, são expressões dos pensamentos militar e diplomático brasileiros na área de segurança e defesa, por conseguinte, do próprio Brasil em segurança nacional, regional e internacional - a pesquisa, no entanto, delimitou seu campo à segurança regional apenas. A pergunta que se busca responder é "qual a repercussão da Política de Defesa Nacional, da Estratégia Nacional de Defesa e da Doutrina Militar de Defesa na Política Externa Brasileira para a área da segurança regional...

Boletim de Economia e Política Internacional (BEPI): n. 04, out./dez. 2010

Brasil. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Diretoria de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais (Dinte)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Boletim de Economia e Política Internacional
PT-BR
Relevância na Pesquisa
65.75%
O Boletim de Economia e Política Internacional (BEPI) é uma publicação da Diretoria de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais (Dinte) do Ipea e visa promover o debate sobre temas importantes para a inserção do Brasil no cenário internacional, com ênfase em estudos aplicados no campo da Economia Internacional e das Relações Internacionais, tendo como público-alvo acadêmicos, técnicos, autoridades de governo e estudiosos das relações internacionais em geral.; n. 04, 80 p.

Boletim de Economia e Política Internacional (BEPI): n. 03, jul./set. 2010

Brasil. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Diretoria de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais (Dinte)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Boletim de Economia e Política Internacional
PT-BR
Relevância na Pesquisa
65.75%
O Boletim de Economia e Política Internacional (BEPI) é uma publicação da Diretoria de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais (Dinte) do Ipea e visa promover o debate sobre temas importantes para a inserção do Brasil no cenário internacional, com ênfase em estudos aplicados no campo da Economia Internacional e das Relações Internacionais, tendo como público-alvo acadêmicos, técnicos, autoridades de governo e estudiosos das relações internacionais em geral.; n. 03, 88 p.

Boletim de Economia e Política Internacional (BEPI): n. 02, abr./jun. 2010

Brasil. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Diretoria de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais (Dinte)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Boletim de Economia e Política Internacional
PT-BR
Relevância na Pesquisa
65.75%
O Boletim de Economia e Política Internacional (BEPI) é uma publicação da Diretoria de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais (Dinte) do Ipea e visa promover o debate sobre temas importantes para a inserção do Brasil no cenário internacional, com ênfase em estudos aplicados no campo da Economia Internacional e das Relações Internacionais, tendo como público-alvo acadêmicos, técnicos, autoridades de governo e estudiosos das relações internacionais em geral.; n. 02, 75 p.

Boletim de Economia e Política Internacional (BEPI): n. 01, jan./mar. 2010

Brasil. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Diretoria de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais (Dinte)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Boletim de Economia e Política Internacional
PT-BR
Relevância na Pesquisa
65.75%
O Boletim de Economia e Política Internacional (BEPI) é uma publicação da Diretoria de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais (Dinte) do Ipea e visa promover o debate sobre temas importantes para a inserção do Brasil no cenário internacional, com ênfase em estudos aplicados no campo da Economia Internacional e das Relações Internacionais, tendo como público-alvo acadêmicos, técnicos, autoridades de governo e estudiosos das relações internacionais em geral.; n. 01, 54 p.