Página 1 dos resultados de 22 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

A política econômica externa do governo Castelo Branco (1964-1967); The international Economic Policy by Castelo Branco Government (1964-1967)

Bado, Alvaro Roberto Labrada
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
28.09%
A tese trata da política econômica internacional desenvolvida pelo govêrno brasileiro, composta pela política de comércio exterior, a política cambial e tarifária, e o balanço de pagamentos, que constituem pilares fundamentais da política de estabilização do PAEG. A política econômica externa, além de contribuir para a estabilidade e o equilíbrio das contas externas, tentou criar as condições para realização de um novo modelo de crescimento, baseado na promoção de exportações e na abertura da economia aos fluxos de comércio e de investimento. A cooperação financeira internacional e a resolução do endividamento externo passaram a ser considerados questões estratégicas para o êxito deste novo modelo. Sem o aval e os recursos do FMI e dos organismos multilaterais dificilmente o plano de estabilização teria sobrevivido.; This dissertation is about the international economic policy developed by the Brazilian Government. It includes the external trade policy, the exchange rate policy and tariffs trade as well as the balance of payments, that were the basic points of the economic stabilization policy that was carried on during the PAEG – Plano de Ação Econômica do Governo. The external economic policy has helped to reach the goal of the Brazilian economy stabilization as well as has created the conditions for the launching of a new economic growth model...

Uma nova versão para a política monetária do Plano de Ação Econômica do Governo (Paeg)

Arvate, Paulo Roberto; Lucinda, Cláudio Ribeiro de
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Relevância na Pesquisa
27.51%

Sistema financeiro nacional : uma análise dos efeitos financeiro-estruturantes e econômico-monetários decorrentes da reforma monetário-financeira de 1964/65

Moraes, Giliano Rocha de Lima
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.87%
O objeto do presente trabalho consiste em verificar os efeitos financeiro-estruturantes, fundamentados na análise da quantidade de agentes financeiros com os quais o sistema financeiro nacional passou a contar, e econômico-monetários, calcados na verificação da base monetária, de M1 e M2, da Formação Bruta de Capital Fixo e do Produto Interno Bruto, decorrentes da reforma monetário-financeira levada a efeito por ocasião da implementação do denominado Plano de Ação Econômica do Governo (PAEG) no princípio do governo militar, precisamente nos anos de 1964/965. Nessa medida, apresenta, primeiramente, a função do sistema financeiro comparativamente ao crescimento econômico, na linha da perspectiva teórica de Hyman Minsky, enfatizando-se as funções do sistema financeiro, as classificações de mercados financeiros e, por fim, as formulações teóricas de Hyman Minsky, daí se estabelecendo uma ligação entre sistema financeiro e crescimento econômico. Em seguida, focaliza-se a necessidade das reformas monetário-financeiras de 1964/1965, particularizada na análise do contexto que antecedeu às reformas, dos objetivos dessas reformas e, por fim, a normatização do sistema financeiro a partir de então. À derradeira...

Plano trienal e PAEG : combate à inflação e reformas institucionais

Bebber, Vinicius
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.51%
Resumo não diponível

A inflação brasileira nos anos de 1964 a 1979

Umann, Sofia Welter
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
28.09%
Este trabalho se propõe a analisar o comportamento da inflação brasileira durante três distintos governos militares, responsáveis pela administração do país entre 1964 e 1979 - Castelo Branco; Costa e Silva e Médici; e Geisel. Para isso, no capítulo inicial é feita uma breve revisão da literatura, apresentando-se as principais teorias da inflação e seus microfundamentos, além da discussão sobre suas causas no Brasil, nos anos de 1960 e 70. Nos três capítulos seguintes são apresentados os Planos implementados por cada governo (PAEG; PED e I PND; e II PND), com foco em suas respectivas políticas anti-inflacionárias.; This study aims to analyze the behavior of inflation in Brazil during three different military governments, responsible for administrating the country between 1964 and 1979 - Castelo Branco, Costa e Silva and Medici, and Geisel. The opening chapter is a brief review of the literature, presenting the main theories of inflation and its microfoundations, in addition to discussion of its causes in Brazil, during 1960 and 70. Over the next three chapters the Plans implemented by each government (PAEG; PED PND and I, and II PND) are presented, focusing on their anti-inflationary policies.

Repensando o PAEG : uma revisão das analises da politica economica brasileira, 1964/1966

George Edward Machado Kornis
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/03/1984 PT
Relevância na Pesquisa
16.83%
Não informado; Not informed

Determinantes do "milagre" econômico brasileiro (1968-1973): uma análise empírica

Veloso,Fernando A.; Villela,André; Giambiagi,Fabio
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
17.51%
O objetivo deste estudo é quantificar, através de uma metodologia de regressão de crescimento com dados de painel, a importância de possíveis determinantes do "milagre" econômico brasileiro de 1968-1973. Em particular, verificamos em que medida o "milagre" decorreu da situação externa favorável, do desempenho de variáveis de política econômica no período 1968-1973 e das reformas institucionais do Programa de Ação Econômica do Governo (PAEG) do Governo Castello Branco (1964-1967). Os resultados mostram que tanto o ambiente externo como as variáveis de política econômica explicam uma parcela relativamente pequena da aceleração do crescimento observada entre 1962-1967 e 1968-1973. Isso decorre do fato de que o modelo de crescimento estimado com base em painéis de seis anos superestima fortemente o crescimento econômico brasileiro no período anterior ao "milagre" e subestima o crescimento no período do "milagre". Os resultados mostram, no entanto, que o modelo estimado para painéis de dez anos prevê para o período 1964-1973 uma taxa de crescimento bastante próxima da taxa de crescimento efetivamente verificada. Em conjunto, nossos resultados indicam que o episódio de aceleração do crescimento associado ao "milagre" decorreu em grande medida do efeito defasado das reformas associadas ao PAEG.

PAEG e Real: dois planos que mudaram a economia brasileira

Lima,Luiz Antonio de Oliveira
Fonte: Editora 34 Publicador: Editora 34
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
16.83%

Uma nova versão sobre a oferta de moeda no Plano de Ação Econômica do Governo (PAEG)

Lucinda,Cláudio Ribeiro; Arvate,Paulo Roberto
Fonte: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE Publicador: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 PT
Relevância na Pesquisa
38.09%
O controle da oferta de moeda foi um dos principais instrumentos na execução da política monetária desenhada pelos gestores do PAEG (1964/66). Embora a inflação tenha sido controlada, as metas previstas de execução monetária não foram alçadas. Pastore (1973, 1973a), Lara Resende (1982) e Cysne (1993) discordam, ora dos motivos, ora do momento em que os fatos ocorreram. Com a técnica de séries de tempo foi possível investigar o que de fato ocorreu. Como resultado desta investigação, durante o PAEG: a) apenas uma mudança importante ocorreu na oferta de moeda (julho de 1965). Se outras mudanças ocorreram, elas foram antes ou depois do plano; b) apesar dos autores concordarem com o papel do financiamento monetário do Caixa do Tesouro, o crédito concedido pelo Banco do Brasil enquanto Autoridade Monetária é o maior candidato para explicar o descontrole da oferta de moeda durante o plano; c) o crédito dado pelos Bancos Comerciais ao setor privado não teve qualquer papel no descontrole da oferta de moeda durante o plano e d) o papel das reservas internacionais descrito pelos autores não foi o que de fato ocorreu. A utilização de dados de reservas que não aqueles disponibilizados pela SUMOC em termos reais impossibilitou um trabalho mais adequado por parte dos autores.

O PAEG e o plano trienal: uma análise comparativa de suas políticas de estabilização de curto prazo

Bastian,Eduardo F.
Fonte: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE Publicador: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
38.09%
O presente artigo tem por objetivo analisar as políticas de estabilização de curto prazo propostas pelo Plano Trienal (1962) e pelo Plano de Ação Econômica do Governo (1964) através da comparação das principais medidas implementadas e dos resultados alcançados pelos dois planos. No caso, pretende-se mostrar que os planos tinham semelhanças, sendo a política salarial do PAEG o principal ponto de distinção. Nesse contexto, as grandes diferenças de desempenho foram devidas à incapacidade do Trienal - em função dos turbulentos contextos interno e externo - de equacionar os problemas do conflito distributivo e do estrangulamento externo. O PAEG, por sua vez, equacionou os dois problemas, mas resolveu o conflito distributivo através de uma solução regressiva e, no caso do estrangulamento externo, obteve uma ajuda norte-americana com a qual o Plano Trienal não pôde contar.

Intervenção governamental, crescimento e bem-estar: efeitos da política de Equalização das Taxas de Juros do crédito rural nas regiões brasileiras

Cardoso,Débora Freire; Teixeira,Erly Cardoso; Gurgel,Ângelo Costa; Castro,Eduardo Rodrigues de
Fonte: Nova Economia Publicador: Nova Economia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
16.83%
O objetivo geral do trabalho é avaliar os impactos dos gastos governamentais com a política de Equalização das Taxas de Juros (ETJ) no crescimento econômico e bem-estar das cinco macrorregiões brasileiras. As simulações foram realizadas através do Projeto de Análise de Equilíbrio Geral da Economia Brasileira (PAEG). Verifica-se que a política de ETJ proporciona crescimento econômico nas regiões Centro-Oeste, Nordeste e Sul superior a seu custo. Por outro lado, nas regiões Norte e Sudeste, observa-se queda no PIB mediante os gastos com a ETJ. Para o Brasil, a política é custo-efetiva e apresenta retorno de 34%. Além disso, todas as regiões são beneficiadas em termos de bem-estar. Conclui-se que a política de ETJ é eficiente e contribui para a redução das disparidades regionais.

O processo decisório legislativo na criação e reforma do Bacen e do CMN em 1964 e 1994 : incerteza, cooperação e resultados legislativos

Braga, Ricardo de João
Fonte: Câmara dos Deputados do Brasil Publicador: Câmara dos Deputados do Brasil
Tipo: monografia, dissertação, tese Formato: 258 f.: il
PT_BR
Relevância na Pesquisa
17.51%
Analisa o processo decisório legislativo nos casos da criação e reforma do Bacen e do CMN em 1964 e 1994, ocorridos no âmbito de planos exitosos de combate à inflação (PAEG e Plano Real, respectivamente). A definição de um formato institucional para a autoridade monetária é uma escolha dos legisladores em termos da produção da política pública de responsabilidade daqueles órgãos, que em ambos os casos foi importante na busca da estabilidade de preços. A partir da Teoria Política Formal utilizaram-se dados primários e fontes secundárias para construir modelo e hipóteses que consideraram as dimensões de interesse geral (combate à inflação) e de políticas particularistas/distributivistas (crédito rural e representação privada no CMN). Concluiu-se que em ambos os processos a iniciativa do Poder Executivo foi fundamental para o resultado final, contudo, em ambas as situações, mesmo durante o ano de 1964 (período militar), o Legislativo teve papel relevante na definição do formato final de ambas as decisões. No primeiro caso houve uma barganha entre os Poderes Executivo e Legislativo para aprovação da proposta, que envolveu concessões no sentido de garantir representação privada no CMN e a institucionalização do crédito rural. No segundo caso o uso da Medida Provisória caracterizou uma forma diferente de coordenação entre os poderes...

Planejamento agrícola brasileiro: abordagem à previsão de ações e processos do Governo Federal para o Estado de Pernambuco

Cavalcanti, André de Oliveira
Fonte: Ciência & Trópico Publicador: Ciência & Trópico
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 09/06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
17.87%
RESUMO O processo de planejamento governamental, com relação à agropecuária brasileira, não oferece muita oportunidade de análise em sua fase inicial, principalmente no Nordeste e, em particular, em Pernambuco. A partir de 1939, é que o governo começou a basear suas atividades em programas de ação. Àquela época não havia noção de desenvolvimento como um todo. O setor agropecuário é contemplado a partir do plano Salte apontado como o 1º instrumento de planificação do setor público federal no Brasil, e que obteve recursos financeiros para 14 tipos de cultura brasileira. A pequena influência do Nordeste e, nesse contexto, a Pernambuco, poderá ser creditada a política governamental relativa às disparidades regionais. Outra fase de planejamento regional iniciou-se com o GTDN e posterior criação da Sudene em 1959. Outro programa de ação econômica do governo foi o Paeg-1964. Além desses, Pernambuco está mencionado no Projeto Expansão das bacias leiteiras, Projeto Controle da Febre Aftosa, Projetos de Irrigação, de Colonização, Educação, Tecnologia. Com a introdução de nova tecnologia torna-se acelerado o desenvolvimento econômico, social e político do Nordeste. ABSTRACT Brazilian agricultural project: approaching to the prevision of actions and processes of the Federal Government for Pernambuco. v. 6...

Industrialização e Desenvolvimento - A Economia Polítca do 'Modelo Brasileiro de Desenvolvimento'

Nunes, António José Avelãs
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
16.83%
Na Introdução discute-se a prete universalidade da teoria económica académica, confrontando-a com os problemas do subdesenvolvimento/desenvolvimento. No Cap. I analisa-se a controvérsia surgida na América Latina acerca da industrialização e dos problemas dela decorrentes, no contexto dos países subdesenvolvidos. Dá-se particular atenção ao estudo das relações entre inflação e desenvolvimento, acompanha-se a polémica entre monetaristas e estruturalistas. No Cap. II enquadra-se o processo da industrialização brasileira no contexto da penetração do capitalismo na América Latina, destacando-se as várias fases da industrialização do Brasil desde finais do século IX até à crise dos anos 60 e ao golpe militar de 1964. No Cap. III caracteriza-se a industrialização por substituição de importações (ISI) e põem-se em relevo as suas potencialidades e as suas limitações, relacionando-se o pretenso ‘esgotamento’ da ISI com a crise da economia brasileira de 1962-67 (crise cíclica que marca a transição para uma nova fase da acumulação capitalista). No Cap. IV estuda-se a crise económica em todas as suas vertentes, bem como o significado e alcance do PAEG (1964-66), concluindo-se com um balanço crítico da política gradualista de estabilização adoptada. No Cap. V estuda-se a economia política do ‘milagre brasileiro’. Pondo em relevo o significado das medidas de política económica que levaram às últimas consequências o ‘desenvolvimento dependente’ inerente ao chamado ‘modelo brasileiro de desenvolvimento’ : a reorientação da inflação...

Reformas institucionais e financiamento de longo prazo na economia brasileira : discussões político-econômicas sobre o PAEG; Institutional reforms and long term funding in the brazilian economy : political and economical discussions about the P.G.E.A. (Project of Government Econoic Action)

Vinícius Eduardo Ferrari
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
16.83%
O intento desta dissertação é avaliar a tentativa de conformação de uma base de financiamento de longo prazo privada e nacional para a economia brasileira após o Golpe Militar de 1964. A idéia, portanto, é examinar a elaboração e a implementação do projeto dos bancos de investimentos, uma vez que estas instituições apresentavam como objetivo o fornecimento de empréstimos de prazos dilatados para o setor produtivo. A evidência empírica revela a incapacidade das reformas do governo Castello Branco no tocante à expansão do financiamento de longo prazo doméstico privado. Os bancos de investimentos não se tornaram ofertantes de fundos de longo prazo, mas sim de capital de giro, atuando de forma semelhante às demais instituições financeiras nacionais. Esta dissertação pretende estudar as causas deste resultado. Conclui-se que a dinamização dos financiamentos privados de longo prazo não representava um interesse econômico prioritário para os grupos privados nacionais. Nas décadas de 60 e 70, a atratividade/lucratividade das operações financeiras de curto prazo à disposição do sistema bancário tendeu a reforçar a aversão histórica dos bancos nacionais aos riscos inflacionários associados às aplicações financeiras de prazo dilatado. No tocante ao setor produtivo...

O planejamento econômico no Brasil: considerações críticas

Mello e Souza,Nelson
Fonte: Fundação Getulio Vargas Publicador: Fundação Getulio Vargas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
16.83%
In the past thirty years, a series of plans have been developed by successive Brazilian governments in a continuing effort to maximize the nation's resources for economic and social growth. This planning history has been quantitatively rich but qualitatively poor. The disjunction has stimulated Professor Mello e Souza to address himself to the problem of national planning and to offer some criticisms of Brazilian planning experience. Though political instability has obviously been a factor promoting discontinuity, his criticisms are aimed at the attitudes and strategic concepts which have sought to link planning to national goals and administration. He criticizes the fascination with techniques and plans to the exclusion of proper diagnosis of the socio-political reality, developing instruments to coordinate and carry out objectives, and creating an administrative structure centralized enough to make national decisions and decentralized enough to perform on the basis of those decisions. Thus, fixed, quantified objectives abound while the problem of functioning mechanisms for the coordinated, rational use of resources has been left unattended. Although his interest and criticism are focused on the process and experience of national planning...

Aspectos históricos determinantes para origem da inflação crônica brasileira e os planos de estabilização monetária no Brasil (1956 – 1994)

Silva, Emanuel Godinho
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
17.51%
No governo desenvolvimentista do presidente Juscelino Kubitschek, iniciado em 1956, foi lançado o primeiro grande projeto de desenvolvimento econômico realizado no Brasil. Porém, é a partir da concepção deste projeto que o processo inflacionário brasileiro teve início. Após o Plano de Metas, as equipes econômicas se desdobraram para estancar essa anomalia, a qual tomaria um rumo acelerado após os choques externos da década de 1970. Um pequeno sucesso na estabilização inflacionária foi sentido no primeiro governo militar em 1964 (Programa de Ação Econômica do Governo - PAEG), porém os militares não levaram em consideração o ambiente recessivo mundial, e prosseguiram com seus projetos desenvolvimentistas fortemente financiados por crédito estrangeiro (Planos Nacionais de Desenvolvimento – PND’s). A partir deste quadro externo que a hiperinflação se tornou uma séria ameaça para a economia nacional. Os anos que suportaram os governos de José Sarney e Fernando Collor de Mello foram de experimentos, os quais tornaram a economia em um laboratório de experiências fracassadas no combate à inflação e à indexação descontrolada de preços (Plano Cruzado, Plano Bresser, Plano Verão, Planos Collor). Este trabalho investiga os diversos planos de desenvolvimento e as políticas anti-inflacionárias aplicadas no país a partir de 1956...

Determinantes do "milagre" econômico brasileiro (1968-1973): uma análise empírica; Texto para Discussão (TD) 1273: Determinantes do "milagre" econômico brasileiro (1968-1973): uma análise empírica; Determinants of Brazilian economic "miracle" (1968-1973): an empirical analysis

Veloso, Fernando A.; Villela, André; Giambiagi, Fabio
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
27.87%
O objetivo deste estudo é quantificar, através de uma metodologia de regressão de crescimento com dados de painel, a importância de possíveis determinantes do “milagre” econômico brasileiro de 1968-1973. Em particular, verificamos em que medida o “milagre” decorreu da situação externa favorável, do desempenho de variáveis de política econômica no período 1968-1973 e das reformas institucionais do Plano de Ação Econômica do Governo (Paeg) de 1964-1966. Os resultados mostram que tanto o ambiente externo como as variáveis de política econômica explicam uma parcela relativamente pequena da aceleração do crescimento observada entre 1962-1967 e 1968-1973. Isso decorre do fato de que o modelo de crescimento estimado com base em painéis de seis anos superestima fortemente o crescimento econômico brasileiro no período anterior ao “milagre” e subestima o crescimento no período do “milagre”. Os resultados mostram, no entanto, que o modelo estimado para painéis de dez anos prevê uma taxa de crescimento para o Brasil no período 1964-1973 bastante próxima da taxa de crescimento efetivamente verificada no período. Em conjunto, nossos resultados indicam que o episódio de aceleração do crescimento associado ao “milagre” decorreu em grande medida do efeito defasado das reformas associadas ao Paeg.; 36 p.

Uma nova versão sobre a oferta de moeda no Plano de Ação Econômica do Governo (PAEG)

Lucinda, Cláudio Ribeiro; Arvate, Paulo Roberto
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2005 POR
Relevância na Pesquisa
38.43%
The control of the money supply was one of the most important instruments used in the carrying out of the monetary policy designed by the author of PAEG (1964/1966). Although the inflation has been controlled, the targets for monetary supply have not been reached. Pastore (1973, 1973a), Lara Resente (1982) and Cysne (1993) disaggee both on the reasons for that and the timing of the relevant facts. With a Time Series analysis it was possible to investigate what really happened with the money supply. The main conclusions are: a) During the PAEG, only one important structural change had happened (July 1965); other breaks have happened before the plan; b) although all of these authors agree with the role played by the money financing of Treasury, the credit supplied by Banco do Brasil as Monetary Authority is the best candidate in explaining the behavior of the Money Supply during the plan; c) the credit supplied by the Commercial Banks to the private sector had not any role in the determination of money supply during the period and d) the role of international reserves described by the authors is different from what really happened. The use of data on reserves other than those made available by SUMOC in real terms turned impossible a more precise work by these authors.; O controle da oferta de moeda foi um dos principais instrumentos na execução da política monetária desenhada pelos gestores do PAEG (1964/66). Embora a inflação tenha sido controlada...

The Three-Year Plan and the Government’s Economic Action Plan: A Comparative Analysis of their short term Stabilisation Policies; O PAEG e o Plano Trienal: Uma Análise Comparativa de suas Políticas de Estabilização de Curto Prazo

Bastian, Eduardo F.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2013 POR
Relevância na Pesquisa
38.35%
This work discusses the short term stabilisation policies implemented by two plans – Three-Year Plan (Trienal) of 1962) and the Government’s Economic Action Programme(PAEG) of 1964 – in order to compare their main measures and results. It is intended to show that these plans had similarities being PAEG’s wage policy the main point of difference. In this context, their performance differences were due to the turbulent internal and external contexts that the Three-Year Plan faced and that left it unable to solve the problems related to the distributive conflict and the external constraint. The Government’s Economic Action Plan solved these problems, but the solution employed in terms of the conflicting claims was a regressive one and the external constraint was overcome with a help of US authorities that was not offered to the Three-Year Plan.; O presente artigo tem por objetivo analisar as políticas de estabilização de curto prazo propostas pelo Plano Trienal (1962) e pelo Programa de Ação Econômica do Governo (1964) através da comparação das principais medidas implementadas e dos resultados alcançados pelos dois planos. No caso, pretende-se mostrar que os planos tinham semelhanças, sendo a política salarial do PAEG o principal ponto de distinção. Nesse contexto...