Página 1 dos resultados de 349 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

A experiência ficcional de Gérard Aké Loba: utopia e construção da identidade pós-colonial

Coelho, Leonor Martins
Fonte: Universidade da Madeira Publicador: Universidade da Madeira
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 14/12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.35%
A experiência ficcional de Gérard Aké Loba — Kocoumbo, l’étudiant noir(1960), Les fils de Kouretcha (1970), Les dépossédés (1973) e Le sas des parvenus(1990), ancorada na dinâmica de culturas, no respeito e na honorabilidade do Eu e do Outro, centra-se na problemática da utopia e da construção da identidade pós-colonial. Considerando que a Literatura, enquanto sistema semiótico de produção e recepção de textos, se encontra vinculada a uma visão do mundo, iremos ver como nela se manifestam as relações entre o Ocidente (Europeu) e as regiões da África francófona (Costa do Marfim) no percurso das metamorfoses que conduzem ao Pós-Colonialismo. Procuraremos, de igual modo, problematizar a utopia, e também a distopia, comungando da proposta de Éric Aunoble2, para quem estas questões deverão ser compreendidas na sua relação com o tempo e com a historicidade presente por tentarem responder “aux attentes de leurs temps”.

A influência do conceito do universalismo e pós-colonialismo na literatura africana contemporânea

Bamisile, Sunday Adetunji
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.53%
Este ensaio tem o objetivo de buscar e aprofundar novas perspetivas das tendências recentes entrevistas em debates académicos sobre o conceito pós-colonialismo, a falsa noção de universalismo eurocêntrico e a sua relação com o desenvolvimento das literaturas africanas contemporâneas. Para este fim, este ensaio vai enfatizar o papel das histórias de diferentes lugares e culturas do mundo pós-colonial, explorando ao mesmo tempo os estudos das literaturas africanas em geral e, particularmente, aspetos relevantes das literaturas anglo, franco e luso – africanas. Vamos procurar situar os dados literários teoréticos pós-coloniais dentro das diversas culturas e histórias africanas que, do nosso ponto de vista, são parte do mundo pós-colonial que aqui circunscrevemos. É nossa intenção sublinhar assim o grande dinamismo literário e o debate que caracterizam esta área de estudos. Fazendo uso de conhecimentos da teoria literária atual e dos estudos pós-coloniais recentes, pretendemos salientar o percurso da atividade longa e determinada dos intelectuais indígenas nos países anglófonos, francófonos e lusófonos e ao mesmo tempo desenvolver os meios em que a teoria póscolonial pode ser aplicada de modo localizado numa sociedade culturalmente diferente e sensível...

Pós-colonialismo e o contexto brasileiro: Haroldo de Campos, um tradutor pós-colonial?; Postcolonialism and the braziliam context: Haroldo de Campos, a poscolonial translator?

Prado, Celia Luiza Andrade
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.52%
A dissertação tem como objetivo principal investigar a relação do pós-colonialismo com o contexto brasileiro, instanciada pelas referências à teoria de tradução de Haroldo de Campos por parte de teóricos dos Estudos da Tradução. Se, por um lado, o reconhecimento internacional da teoria de tradução de Campos é mais que merecido, por outro, considerá-lo pós-colonial reduz a dimensão e complexidade de seu pensamento, que permeia toda a sua produção intelectual e criativa como poeta, crítico e tradutor. A pesquisa apresenta duas linhas de investigação: a teoria pós-colonial, nos seus aspectos históricos e teóricos e o trabalho e pensamento do tradutor Haroldo de Campos. Apesar de aparentemente paralelas elas convergem para a comprovação, ou não, da seguinte hipótese: a prática tradutória de Haroldo de Campos apresenta uma preocupação mais de cunho artístico que político.; The main purpose of this dissertation is to investigate the relation of Postcolonialism with the Brazilian context, motivated by the references to Haroldo de Camposs translation theory by Translation Studies theoreticians. On the one hand, if the international recognition of Campos's translation theory is deserved, on the other, to consider him "postcolonial" narrows the dimension of Campos's reflections...

O olhar pós-colonial na construção de uma identidade irlandesa: um estudo da peça Translations, de Brian Friel

Sampaio, Alexandre
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 248 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
56.39%
Pós-graduação em Letras - IBILCE; Esta dissertação analisa a peça Translations (1980), de Brian Friel, a partir de uma leitura póscolonial da situação irlandesa do final da década de 1970. Como primeira produção da Companhia de Teatro Field Day, Translations fez parte do projeto de restabelecer a consciência política das artes em relação às tradições da nação, do sujeito irlandês e sua língua. Nossa proposta é a de que a peça de Friel se constrói como uma atualização histórica, a qual se desdobra em dois planos textuais, um denotativo e um figurativo, em que a relação colonial entre Irlanda e Inglaterra se apresenta como metáfora dos problemas contemporâneos que envolvem a República e o Norte. Assim, na busca por um conceito de identidade nacional e cultural irlandesa, pensamos a peça de Friel sob o enfoque da revisão histórica do nacionalismo, representada na releitura ficcional da colonização no período do século XIX. Para tanto, trabalhamos o desenvolvimento discursivo do nacionalismo irlandês para, então, focarmos na questão do discurso e suas formações e no pós-colonialismo como resposta às práticas hegemônicas. Por meio da seleção de trechos da peça – diálogos e rubricas –...

A questão da especificidade do pós-colonialismo português

Cunha, Carlos Manuel F. da
Fonte: Universidade do Minho. Centro de Estudos Humanísticos Publicador: Universidade do Minho. Centro de Estudos Humanísticos
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
56.37%
Este artigo interroga a teoria pós-colonial anglo-saxónica, que produz a ideia da existência de um modelo colonial e pós-colonial, ocultando assim a diversidade das situações históricas pós-coloniais, como a portuguesa.

Esporte, colonialismo e pós-colonialismo: o caso de Cabo Verde: um debate a partir de Fintar o Destino (1998)

Melo, Victor; Júnior, Coriolano
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 13/02/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.55%
Bale e Cronin (2003) argumentam que os estudos vinculados ao pós-colonialismo têm negligenciado o esporte enquanto objeto de investigação. Vidacs (2006) considera que a prática esportiva não tem recebido a devida atenção de investigadores do continente africano. Tendo em vista tais posições e para discutir o caso específico de Cabo Verde, esse estudo objetivou analisar o filme “Fintar o Destino”, de Fernando Vendrell (1998), que tem como personagem central Mané, um taberneiro caboverdiano que vive em Mindelo, Ilha de São Vicente, em meio a seu sonho de ter sido na juventude goleiro do Benfica, de Portugal. Argumentamos que essa película permite-nos discutir algumas questões chaves da presença atual do esporte na África desde um olhar pós-colonialista: o seu poder de penetração em função de constituir-se em ferramenta identitária e de projeção internacional, as desigualdades econômicas, a questão da migração e da diáspora, a natureza da relação com o antigo colonizador.

Pós-colonialismo e a importância da adequação da linguagem de indexação

Machado, Acácio
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 16/02/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.48%
Ao passarem de colonizados a emancipados os Estudos Africanos ganharam uma nova dimensão. O pós-colonialismo fez com que o exclusivo deixasse de ser a perspectiva ocidental, que olhava África com a estranheza da diferença. A criação do curso de Pós-Colonialismos e Cidadania Global, por um lado, e as temáticas de projectos de investigação na área, por outro, trouxeram consigo novos conceitos e saberes, trabalhados pelos investigadores. E, nessa medida, na Biblioteca Norte/Sul (BNS) a documentação produzida pelo Ocidente convive com a oriunda dos países africanos. Pretende-se com esta comunicação demonstrar que a BNS, como parte integrante do consórcio de bibliotecas da Universidade de Coimbra, onde não existem critérios de indexação definidos e em que os termos criados não obedecem a preocupações de harmonização, desempenha um papel vital de conciliação do trabalho de normalização dos termos com a criação de novos descritores, adequados aos saberes que respeitem os conhecimentos Africanos.

Colonialismo e Género na Índia - Diu: Contributos para a Antropologia Pós-Colonial

Cachado, Rita d’Ávila
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 30/01/2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.61%
Mestrado em Antropologia, Colonialismo e Pós-Colonialismo; Este é um estudo antropológico que retrata o período final do colonialismo português na Índia e seus reflexos na actualidade. É resultado de um trabalho etnográfico realizado em Diu – Índia e em Portugal em 2002. Nele buscaram-se as memórias dos anos antes e depois da anexação de Diu, Damão e Goa à União Indiana em 1961, que foram cruzadas com os discursos oficiais disponibilizados nos media, bem como com os arquivos militares e do Estado. Este estudo desenvolve ainda reflexões teóricas que cruzaram o colonialismo português e o britânico, e sobre a influência de Gandhi na política internacional no contexto prévio à anexação. Um dos objectivos principais foi, contudo, perceber a percepção das mulheres no processo da anexação, uma vez que os discursos disponíveis até à actualidade são maioritariamente masculinizados. Em termos metodológicos, a tese reflecte o cruzamento entre a etnografia e a pesquisa documental múltipla.; This is an anthropological research which exposes the final period of Portuguese colonialism in India and its reflections nowadays. It is the outcome of an enthnographic work in Diu – India and in Portugal during 2002. In this research I investigated the memories of people that lived in Diu in 1961...

Esporte, pós-colonialismo, neocolonialismo: um debate a partir de fintar o destino (1998)

Melo,Victor Andrade de; Rocha Junior,Coriolano Pereira da
Fonte: Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte Publicador: Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.44%
A partir do diálogo com o filme Fintar o destino (Fernando Vendrell, 1998), considerado como um mapa que descortinou importantes questões do cotidiano caboverdiano, esse artigo tem por objetivo discutir duas ocorrências contemporâneas do âmbito esportivo: a) a relação de ex-colônias com os antigos colonizadores; b) a migração de atletas de países economicamente menos desenvolvidos para determinados centros, especialmente do mercado europeu. Argumentamos que essa discussão permite-nos sintonizar a interpretação do esporte com alguns debates relacionados ao pós-colonialismo, especialmente no que se refere a posicionamentos neocolonialistas.

Desprovincializando a sociologia: a contribuição pós-colonial

Costa,Sérgio
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
56.18%
Este ensaio discute as contribuições dos estudos pós-coloniais para a renovação da teoria social contemporânea. Considera-se, em primeiro lugar, o caráter da crítica que os estudos pós-coloniais endereçam às ciências sociais. Em seguida, discutem-se as alternativas epistemológicas que apresentam, considerando-se três concepções-chave - modernidade entrelaçada, lugar de enunciação "híbrido", sujeito descentrado. A conclusão é que, a despeito de sua contundência e da suspeita de alguns autores de que a teoria pós-colonial implode a base epistemológica das ciências sociais, boa parte da crítica pós-colonial tem como destinatário a teoria da modernização. Neste ponto, apresenta afinidades com objeções trazidas por cientistas sociais que nada têm a ver com o pós-colonialismo. Outros aspectos levantados pelos estudos pós-coloniais não desestabilizam, necessariamente, as ciências sociais, podendo mesmo enriquecê-las.

Pensamento brasileiro e teoria social: notas para uma agenda de pesquisa

Maia,João Marcelo
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.32%
O chamado "pensamento social" sempre ocupou lugar de relevo no quadro das ciências sociais tais como praticadas no Brasil. Recentemente, as pesquisas nesse campo têm buscado cada vez mais articular suas análises do ensaísmo nacional a preocupações teóricas mais gerais, referentes ao estatuto da modernidade em sociedades não-centrais. Este artigo parte dessa circunstância intelectual para buscar dois objetivos: a) justificar mais explicitamente a necessidade de diálogo entre pensamento brasileiro e teoria social, em especial à luz do pós-colonialismo e das críticas ao eurocentrismo da sociologia; b) explorar possíveis diálogos entre essas áreas tomando como objeto de análise alguns eixos analíticos comuns aos dois campos.

Feminismo e/no pós-colonialismo

Bahri,Deepika
Fonte: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.37%
Neste artigo, a autora discorre sobre a relação entre feminismo e pós-colonialismo a partir dos conceitos-chave nos estudos pós-coloniais, salientando as premissas, os métodos e as tensões dessa aliança, bem como os desafios entre os feminismos "ocidental" e "pós-colonial" no contexto da globalização.

Intervenções feministas: pós-colonialismo, poder e subalternidade

Almeida,Sandra Regina Goulart
Fonte: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.32%
À luz das teorias pós-coloniais e feministas, o artigo propõe uma reflexão sobre esses dois campos teóricos a partir tanto de suas articulações quanto de suas especificidades, procurando pensar ainda sobre suas relações com o contexto das teorias críticas produzidas no Brasil.

Reflexões sobre biopoder e pos-colonialismo: relendo Fanon e Foucault

Cunha,Olívia Maria Gomes da
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Publicador: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
76.5%
Autores como Michel Foucault e Franz Fanon têm figurado de forma influente tanto em estudos sobre questões relativas a estratégias de poder e representação em contextos pós-coloniais, quanto em debates e análises de ordem teórica sobre pós-colonialismo. Particularmente, as noções de biopoder e governamentalidade, originárias do pensamento de Foucault, e as reflexões de Fanon sobre a construção de formas de subjetivação racializadas e coloniais, têm ensejado um amplo debate sobre a permanência e circulação de retóricas raciais transnacionais. Através da leitura de David Scott, em Refashioning Futures - Criticism after Postcoloniality (1999), e Paul Gilroy, em Against Race - Imagining Political Culture beyond the Color Line (2000), este ensaio procura identificar a pertinência da combinação de ambos os autores em estudos que, de forma distinta, se debruçam sobre a complexa relação entre corpo e modernidade e suas implicações nos campos político e intelectual contemporâneos.

A terceira margem do rio dos estudos críticos sobre administração e organizações no Brasil: (re)pensando a crítica a partir do pós-colonialismo

Rosa,Alexandre Reis; Alcadipani,Rafael
Fonte: Universidade Presbiteriana Mackenzie Publicador: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.61%
O objetivo deste ensaio é apresentar uma introdução ao pensamento pós-colonial a partir da sua origem, das principais vertentes de estudo e de possíveis diálogos entre as tradições anglófona e latino-americana. Para tanto, discutimos os conceitos de subalternidade, descolonização e hibridismo como possibilidade teórica de se explorar a perspectiva pós-colonial nos estudos críticos sobre organizações no Brasil. Embora o debate sobre subalternidade e pós-colonialismo seja relativamente novo nos estudos organizacionais, dentro e fora do Brasil, a revisão da literatura na área mostra que, mesmo fora do contexto da démarche pós-colonial, muitos trabalhos produzidos sobre administração e organizações no Brasil levaram em conta as mesmas preocupações dos autores pós-coloniais. De forma indireta, os trabalhos abordam temas que estão ligados aos efeitos do colonialismo no mundo contemporâneo e ainda reconhecem a necessidade de se descolonizar este campo de estudos quando analisam a questão da dependência cultural na tradição intelectual brasileira e na transferência de tecnologia gerencial entre países do centro e da periferia, quando problematizam o uso de teorias produzidas no Norte Global e buscam referências que valorizem um olhar a partir do Sul Global...

Paulo Freire e a pedagogia do oprimido: afinidades pós-coloniais

Lima, José Gllauco Smith Avelino de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.52%
The main objective of the present research is to reflect on the affinities between post-colonial theories - analytical perspectives directed toward the discussion of colonialism and its effects on the contemporary social fabric - and Brazilian educator, Paulo Freire‟s (1921-1997) Pedagogy of the Oppressed, written at the end of the 1960‟s. The study aims to make the argument that the present reflections on the featured work is an example of a post-colonial theoretical framework, delineating a critical modus operandi of colonialism, particularly in its cultural and epistemic dimensions, delineating a problematization of the processes of cognitive domination set, above all, by the European colonization of the Latin American continent, with the formation of the modern-world-system (WALLERSTEIN, 2007), dated from the 16TH Century forward. From this stand point, and especially supported by the contributions of Boaventura de Sousa Santos on the sociology of absence, the present work accentuates Pedagogy of the Oppressed as a set of reflections that bring the possibility of a pedagogy of absence (SANTOS, 1996), having in mind that, this book deals with, the presuppositions of an educational action, which considers the plurality of knowledge and social practices by way of the establishment of a pedagogical practice of collective construction...

Robinson Crusoe in Foe: Coetzee reads Defoe through post-colonial lens; Robinson Crusoé em Foe: Coetzee Lê Defoe com as lentes do pós-colonialismo

Fioruci, Wellington Ricardo; Universidade Tecnológica Federal do Paraná; Moraes, Carla Denize; Universidade Estadual do Centro-Oeste
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 11/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.58%
This study consists of the analysis of two important novels which represent the travel writing. They are Robinson Crusoe (1719) and Foe (1986), whose authors, respectively Daniel Defoe, in the eighteenth century, and John Maxwell Coetzee, in the twentieth century, also dialogue in writing through the Shakespeare language. Building on these intersections, we seek to establish, through literary comparativism, the textual and historical relations between their works. The novel Foe appears as a contemporary reinterpretation of the travel narrative genre which had already been developed in Robinson Crusoe, an earlier novel of this thematic category. Coetzee takes over the classic work establishing reflections concerning the colonial context in which Defoe wrote his work. Thus Coetzee takes a new look at the theme under the focus of the post-colonialism approach. This perspective reflects the way of writing the text, so the genre, reflection of the image of a period, ends up being rebuilt, according to the post-modern perspective.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7917.2015v20n1p53Este estudo consiste na análise de dois importantes romances representativos do gênero narrativa de viagem, a saber, Robinson Crusoé (1719) e Foe (1986), cujos autores...

O feminismo de Virginia Woolf e a literatura pós-colonial; VIRGINIA WOOLF'S FEMINISM AND A POST-COLONIAL LITERATURE

Senem, Marcio André; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2008 POR
Relevância na Pesquisa
56.58%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7917.2008v13n1p111O Feminismo e Pós-Colonialismo são movimentos que surgiram no século XX no âmbito das Ciências Sociais e, nos estudos literários, procuram analogamente desconstruir o cânone literário hegemonicamente europeu e patriarcal, para então entendê-lo e modificar as estruturas performáticas dos indivíduos, possibilitando a eles uma interação ainda maior com a literatura e todas as áreas do conhecimento e expressão humana. A partir Um teto todo seu, obra da escritora inglesa Virginia Woolf (1928), este texto procura estabelecer uma relação com as expressões e conceitos utilizados por ambos os movimentos e mostrar que possuem semelhança no que querem dizer e atingir. A referida obra de Virginia Woolf, direcionada à emancipação da mulher, consiste em uma conferência em uma universidade inglesa para um público feminino, mostra que os problemas das mulheres são semelhantes ao silêncio imposto às ações dos indivíduos de países que são ex-colônias de países europeus. Por isso, estudando as teorias do Pós-Estruturalismo, pretende-se referendar a analogia pretendida para discutir e estabelecer ainda mais características dos movimentos feministas e do próprio Pós-Colonialismo. Mulheres negras africanas...

Intervenções feministas: pós-colonialismo, poder e subalternidade

Almeida, Sandra Regina Goulart; Universidade Federal de Minas Gerais
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 21/11/2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.32%
http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2013000200019À luz das teorias pós-coloniais e feministas, o artigo propõe uma reflexão sobre essesdois campos teóricos a partir tanto de suas articulações quanto de suas especificidades,procurando pensar ainda sobre suas relações com o contexto das teorias críticas produzidasno Brasil.

Pós-colonialismo e identidade na literatura caribenha de língua inglesa: memória e autorrepresentação na escrita de Jamaica Kincaid

Vivas,Lívia
Fonte: Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho Publicador: Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.58%
Esse artigo aborda as relações entre pós-colonialismo e identidade e toma como parâmetro para análise a região caribenha, cuja maioria dos pequenos países-ilhas passou por um longo processo de colonização e independência tardia que ocasionou um novo modo de exploração neocolonial, fator que cria uma situação vulnerável para esses países, a despeito da dependência das nações hegemônicas, nomeadamente norte-americanas e europeias. O foco principal dessa análise são as questões inerentes ao Caribe anglófono, cuja literatura pós-colonial era até então denominada Commonwealth Literature ou New Writing in English. A reflexão proposta será feita através da voz de escritores caribenhos, particularmente da autora Jamaica Kincaid, e à luz do discurso crítico de autores do pós-colonialismo.