Página 1 dos resultados de 62 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Aprendizagem do pronome relativo cujo: reflexões sobre a escrita; The use of a standard construction with the relative pronoun cujo (whose)

Silva, Hosana dos Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.83%
Com base nos princípios teóricos da teoria gerativa, este estudo analisa a produção escrita de relativas genitivas convencionais introduzidas pelo pronome relativo cujo. A hipótese central do estudo é a de que essas construções não resultam diretamente da gramática nuclear, construída na infância, no processo natural de aquisição da linguagem, mas resultam da gramática periférica, por meio do processo de escolarização (nos termos discutidos em Kato, 2005, com base na proposta de Chomsky, 1981). Através da experimentação, testou-se a produção de orações por alunos da 5ª série do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. Visando verificar quais são as condições lingüísticas mais favoráveis ao uso da relativa genitiva convencional, focalizou-se a influência dos traços semânticos [± humano], [±masculino], [± plural] do NP conseqüente, e a função sintática do NP antecedente e do NP que contém o PP relativizado. Os resultados evidenciam a função sintática do nódulo que contém o PP relativizado como um fator intralingüistico relevante para determinar o comportamento dessa variante, bem como confirmam a influência do fator escolaridade na produção de orações relativas genitivas.; Inspired by the principles of the Generative Theory...

Uso ou omissão de preposição e artigo em orações relativas de espanhol produzidas por estudantes brasileiros; Use or omission of prepositions and articles in Spanish relative clauses produced by Brazilian students

Nogueira, Vanessa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
67.1%
O objetivo desta dissertação é comparar o uso ou a omissão de preposições e artigos nas orações relativas de estudantes brasileiros de ELE e nativos de E. O estudo buscou verificar se os estudantes brasileiros de ELE utilizam o relativo acompanhado de preposição e artigo, quando o usam e como o fazem; quais contextos favorecem a elipse de preposição + artigo; se o comportamento sintático entre os estudantes brasileiros e os nativos se assemelha e quais as possibilidades para essas semelhanças / diferenças. Para tanto, analisamos um corpus recolhido de testes escritos de reformulação de orações de três grupos de estudantes brasileiros adultos de ELE e o comparamos às produções de reformulações de um grupo de nativos de E argentinos. De acordo com nossas hipóteses iniciais e bibliografia consultada, as orações cortadoras seriam as mais produzidas pelos estudantes, mas de acordo com nossos dados, essa não foi a opção mais usada, e sim a opção sem o artigo com preposição. Pensamos que isso se deve ao caráter mais formal (escrito) dos testes. Concluímos que os brasileiros, em sua língua nativa, não usariam tal estrutura, mas quando têm que lidar com o E, preferem cortar o artigo em vez de produzir uma estrutura que seja mais comum em PB como a cortadora. Em contrapartida...

Orações relativas em karitiana: um estudo experimental; Relative clauses in karitiana: an experimental study

Vivanco, Karin Camolese
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
67.24%
Essa dissertação pretende esclarecer o estatuto das orações relativas do karitiana (tupi- Arikém). Orações relativas podem ser classificadas como relativas de núcleo externo (RNE) e de núcleo interno (RNI), sendo o principal critério de diferenciação a posição do núcleo em relação à relativa: relativas com o núcleo adjacente à oração subordinada são classificadas como RNEs, enquanto aquelas com o núcleo interno à subordinada são RNIs (DE VRIES, 2006, CULY, 1990). Outro critério utilizado é a marcação de caso: se o núcleo estiver marcado com o caso exigido pelo verbo da matriz, a relativa será uma RNE; se for aquele exigido pelo verbo da relativa, ela será uma RNI (COLE, 1987). Dentro desse quadro, as orações do karitiana são difíceis de classificar: por um lado, o núcleo aparece sempre deslocado para a periferia esquerda (STORTO, 1999), algo característico de RNEs; por outro, a marcação de caso no núcleo segue o padrão de RNIs. À luz do trabalho de Basilico (1996), hipotetizamos que as relativas do karitiana seriam RNIs com frontalização opcional do núcleo. Se for o caso, é esperado que relativas com núcleos não frontalizados sejam permitidas. Montamos então um experimento para verificar se as relativas poderiam ter seus núcleos não frontalizados e testamos 14 falantes com uma metodologia de produção elicitada. Os resultados mostram que...

Progressão de tópicos gramaticais em cursos de alemão língua estrangeira: estudo empírico de processos de ensino-aprendizagem; Grammatical progression in German courses as a foreign language: empiric study of teaching and learning processes

Garcia, André Luiz Ming
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.83%
Neste trabalho, a partir de uma proposta de investigação híbrida, ao combinar elementos da pesquisa quantitativa aos da qualitativo-interpretativista, e com base em arcabouços teóricos advindos da área de alemão língua estrangeira e psicolinguística, entre outras, procura-se comparar os produtos do ensino-aprendizagem de alunos brasileiros de alemão língua estrangeira que aprendem as orações relativas do alemão a partir das propostas de progressão de tópicos gramaticais sintética e analítica, assim como descritas por Wilkins (1978). Para tal, realizaram-se coletas de dados junto a aprendentes que tiveram contato com as orações relativas alemãs em meio institucional, onde se adotava os livros didáticos Schritte International 5 e studio d A2. Considera-se que o ensino de tópicos gramaticais em blocos, com a transmissão de grandes volumes de informação de uma só vez, como na abordagem analítica e mediante o emprego de Schritte, possa gerar uma sobrecarga da memória de trabalho dos aprendizes, enquanto que o ensino da gramática em fases ou ciclos, a partir da abordagem sintética, permita o depósito paulatino de informações na limitada memória de trabalho (e de curta duração), com a possibilidade de que dados se assentem na memória de longa duração e possam ser acessados quando do depósito de novos dados relacionados. O trabalho confirma a hipótese inicial de que ambas as perspectivas...

Relativa cortadora : movimento ou apagamento?

Souza, Claudia Rosana de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
47.07%
Este trabalho é uma análise formal da construção das orações relativas em contextos de sintagmas preposicionais no português oral culto de Porto Alegre em que a preposição não está visível na forma fonética, apesar de a gramática normativa exigi-la. Antes da realização da análise propriamente dita, relembramos a estrutura e a classificação das orações relativas, os pronomes relativos empregados com ou sem preposições e algumas particularidades e inovações dessas estruturas que vêm surgindo no PB, além de apresentar o panorama da gramática gerativa até o modelo de Princípios e Parâmetros, destacando as abordagens gerativas mais relevantes sobre a construção Relativa Cortadora. A análise baseia-se em dados coletados em 24 (vinte e quatro) inquéritos, que correspondem a 24 (vinte e quatro) informantes, registrados no corpus do projeto NURC – Norma Urbana Culta – que totalizam 300 (trezentos) períodos de análise. Seguindo o modelo de pesquisa gerativa – Princípios e Parâmetros –, são levantadas as estratégias de construção das orações padrão e não-padrão, sendo estas classificadas em Relativas Cortadoras e Relativas Copiadoras. Os resultados atestam que a construção não-padrão é utilizada em 69...

Interrogativas encaixadas vs. relativas sem antecedente: contribuições da Gramática Discursivo-Funcional

Sousa, Gisele Cassia de
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 123-132
POR
Relevância na Pesquisa
56.89%
This work deals with the distinction between embedded questions and headless relatives, that was already pointed out as problematic in several studies based on generative approach. The purpose is to examine to what extent functional aspects, as proposed by the theory of Functional Discourse Grammar (HENGEVELD; MACKENZIE, 2008) to describe the two types of clauses can contribute to the explanation of the differences and similarities between them. Based on representative occurrences of spoken Brazilian Portuguese, we demonstrated that the approach of Functional Discourse Grammar provides important parameters for defining the nature of these two types of clauses, in both formal and functional (semantic-discursive) terms, contributing thus to the existing proposals for the distinction between these clauses.; Este trabalho trata da distinção entre interrogativas encaixadas e orações relativas sem antecedente, já problematizada em vários estudos especialmente de base gerativista. O objetivo é analisar em que medida aspectos funcionais, propostos pela teoria da Gramática Discursivo- -Funcional (HENGEVELD; MACKENZIE, 2008) para a descrição dos dois tipos de oração, podem contribuir para a explicação das diferenças e semelhanças entre eles. Com base em ocorrências representativas da modalidade oral do português brasileiro...

Compreensão de orações relativas por crianças de tres a seis anos

por Sumie Iha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1979 PT
Relevância na Pesquisa
47.03%
Esta dissertação tem como objeto de estudo a avaliação de algumas hipóteses a respeito da compreensão de orações relativas por crianças em idade pré-escolar. Com essa finalidade foi realizada uma duplicação do experimento apresentado por Sheldon em "The role of parallel function in the acquisition of relative clauses in english" (1974). Nesse artigo a autora apresenta a hipótese da função paralela, segundo a qual orações relativas em que o pronome relativo tem a mesma função que a de seu antecedente, são decodificadas mais facilmente que aquelas em que o pronome e seu antecedente têm funções diversas. Na duplicação do experimento foram testadas 33 crianças brasileiras, na faixa etária de três a seis anos, em processo de aquisição do português. O teste consistiu em fazer as crianças efetuarem, com animais de brinquedo, as ações expressas em períodos contendo orações relativas. Os resultados obtidos no experimento permitiram conclusões diferentes da proposta de Sheldon. Uma análise tanto das respostas corretas como das incorretas pareceu indicar que as crianças faziam uso de uma estratégia perceptual formulada por Bever (1970) - a estratégia D - que consiste em processar sentenças complexas...

Preferências de desambiguação de orações relativas com duplo antecedente contendo palavras emocionais positivas de alto vs. baixo níveis de activação : o papel da memória operatória

Razente, Sérgio Norberto
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
46.83%
Dissertação de mestrado em Psicologia (área de especialização em Psicologia Experimental e suas Aplicações); O processamento de orações relativas ambíguas do tipo SN-SV-SN1-de-SN2-OR tem sido alvo de grande escrutínio na literatura psicolinguística. A evidência empírica tem mostrado que, na desambiguação deste tipo de estruturas, interferem tanto factores de natureza sintáctica como léxico-semântica e que, dependendo do idioma avaliado, se assiste a preferências de desambiguação diferentes. Seguindo esta linha de investigação, este trabalho analisa as preferências de desambiguação de orações relativas com duplo antecedente contendo palavras emocionais positivas de alto vs. baixo níveis de activação no sintagma nominal complexo. Adicionalmente avalia-se se a capacidade de memória operatória modela o tipo de preferências de desambiguação registadas. Participaram no estudo 64 estudantes universitários nativos do português europeu que realizaram a tarefa de reading span de Daneman e Carpenter (1980) para avaliar a sua capacidade de memória operatória e uma tarefa de leitura automonitorada para avaliar as preferências de desambiguação sintáctica. Os resultados mostraram que a introdução de palavras emocionais no sintagma nominal complexo desse tipo estruturas afectou as preferências de desambiguação. Com efeito...

Compreensão e produção de orações relativas por crianças com perturbação específica do desenvolvimento da linguagem

Fonseca, Ana Rita
Fonte: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal Publicador: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /02/2011 POR
Relevância na Pesquisa
67.2%
Mestrado em Desenvolvimento e Perturbações da Linguagem na Criança; Neste estudo foi testada a compreensão e a produção de orações relativas de sujeito e de objecto, com o objectivo de determinar diferenças entre a performance das crianças com PEDL-Sintáctica (PEDL-S) e crianças com desenvolvimento típico. Foram avaliadas seis crianças com PEDL-S (idades compreendidas entre os 5;4 e os 9;5), com um teste de Identificação de Imagens adaptado de Friedmann (1998), para avaliar a compreensão de relativas e um teste de Preferência, adaptado de Novogrodsky e Friedmann (2006), para elicitar orações relativas. Os dados obtidos revelam uma assimetria entre relativas de sujeito e relativas de objecto quer na compreensão, quer na expressão. Verifica-se que as crianças com PEDL compreendem e produzem orações relativas de sujeito em idades mais tardias que as crianças sem alterações do desenvolvimento. Em relação às relativas de objecto, as crianças com PEDL avaliadas não conseguiram atingir uma taxa de sucesso comparável à das crianças com desenvolvimento típico.; In this study, comprehension and production of subject and object relative clauses were tested, with the aim of determining differences between the performance of children with syntactic specific language impairment (S-SLI) and children with typical development. Six children with S-SLI (ages between 5;4 and 9;5) were assessed with a Picture Matching test adapted from Friedmann (1998)...

Compreensão e produção de orações relativas em crianças falantes do português europeu portadoras de deficiência auditiva

Mangas, Vera Lúcia Hortas
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
67.02%
Dissertação de Mestrado em Desenvolvimento e Perturbações da linguagem na Criança; Este estudo tem como principal objectivo analisar a compreensão e a produção de frases relativas de sujeito e de objecto em crianças com défice auditivo (DA) e em crianças com desenvolvimento típico. O grupo de controlo foi formado por 6 crianças com desenvolvimento típico, falantes nativos do português europeu, com idades compreendidas entre os 7;6 e os 10;00 anos. O grupo experimental é composto por 6 crianças com deficiência auditiva congénita em ambos os ouvidos, com idades compreendidas entre os 7;4 e os 10;10 anos O grau de surdez varia entre severo a profundo e todas as crianças são filhas de pais ouvintes e falantes nativos do português europeu. Todas as crianças deste grupo apresentam acompanhamento em terapia da fala. Para testar a compreensão e a produção das frases relativas foram utilizados testes adaptados por Costa, Lobo, Silva e Ferreira (2008), a partir dos testes desenvolvidos por Namma Friedmann e Rama Novogrodsky. A compreensão de orações relativas de sujeito e de objecto foi testada através de um Teste de Identificação de Imagens. Para testar a produção de relativas de sujeito e de objecto foi aplicado um Teste de Preferência. Os resultados do Teste de Identificação de Imagens sugerem uma assimetria entre as relativas de sujeito e de objecto em ambos os grupos...

Produção de frases relativas em alunos do terceiro ciclo do ensino básico e do ensino secundário

Valente, Pedro,1978-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
57.1%
Tese de mestrado, Linguística Educacional, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2009; O trabalho de investigação aqui apresentado parte de algumas evidências empíricas que dão conta da crescente importância que as estratégias não canónicas têm vindo a assumir na produção, oral e escrita, de orações relativas no Português Europeu. Neste sentido, foi construído um conjunto de três testes, desenhados com o objectivo de verificar que estratégias de relativização estão mais disponíveis em alunos que se encontram no final do terceiro ciclo do ensino básico e no final do ensino secundário. No desenho dos testes, cada estratégia – canónica, resumptiva, cortadora e pseudo-resumptiva – foi cruzada com um conjunto de variáveis sintácticas, de modo a aferir a influência de cada uma delas na avaliação e na produção de orações relativas. Os testes, que envolviam tarefas de produção de orações relativas e de apresentação de juízos de gramaticalidade, foram aplicados a cinquenta alunos de uma escola de Lisboa. A dissertação encontra-se dividida em cinco capítulos. O primeiro capítulo refere brevemente o enquadramento teórico do trabalho e apresenta os aspectos relevantes para a descrição das orações relativas. O segundo capítulo define o campo de trabalho e descreve a metodologia seguida na recolha e tratamento dos dados. Os capítulos três e quatro dizem respeito...

Compreensão e produção de orações relativas por crianças com perturbação específica do desenvolvimento da linguagem

Fonseca, Ana Rita Costa
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /02/2011 POR
Relevância na Pesquisa
67.2%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Desenvolvimento e Perturbações da Linguagem na Criança – Área de Especialização em Terapia da Fala e Perturbações da Linguagem; Neste estudo foi testada a compreensão e a produção de orações relativas de sujeito e de objecto, com o objectivo de determinar diferenças entre a performance das crianças com PEDL-Sintáctica (PEDL-S) e crianças com desenvolvimento típico. Foram avaliadas seis crianças com PEDL-S (idades compreendidas entre os 5;4 e os 9;5), com um teste de Identificação de Imagens adaptado de Friedmann (1998), para avaliar a compreensão de relativas e um teste de Preferência, adaptado de Novogrodsky e Friedmann (2006), para elicitar orações relativas. Os dados obtidos revelam uma assimetria entre relativas de sujeito e relativas de objecto quer na compreensão, quer na expressão. Verifica-se que as crianças com PEDL compreendem e produzem orações relativas de sujeito em idades mais tardias que as crianças sem alterações do desenvolvimento. Em relação às relativas de objecto, as crianças com PEDL avaliadas não conseguiram atingir uma taxa de sucesso comparável à das crianças com desenvolvimento típico.

Compreensão e Produção de Orações Relativas em Crianças Falantes do Português Europeu Portadoras de Deficiência Auditiva

Mangas, Vera Lúcia Horta
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa ; Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico de Setúbal Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa ; Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico de Setúbal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
67.02%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Desenvolvimento e Perturbações da Linguagem na Criança – Área de Especialização em Terapia da Fala; Este estudo tem como principal objectivo analisar a compreensão e a produção de frases relativas de sujeito e de objecto em crianças com défice auditivo (DA) e em crianças com desenvolvimento típico. O grupo de controlo foi formado por 6 crianças com desenvolvimento típico, falantes nativos do português europeu, com idades compreendidas entre os 7;6 e os 10;00 anos. O grupo experimental é composto por 6 crianças com deficiência auditiva congénita em ambos os ouvidos, com idades compreendidas entre os 7;4 e os 10;10 anos O grau de surdez varia entre severo a profundo e todas as crianças são filhas de pais ouvintes e falantes nativos do português europeu. Todas as crianças deste grupo apresentam acompanhamento em terapia da fala. Para testar a compreensão e a produção das frases relativas foram utilizados testes adaptados por Costa, Lobo, Silva e Ferreira (2008), a partir dos testes desenvolvidos por Namma Friedmann e Rama Novogrodsky. A compreensão de orações relativas de sujeito e de objecto foi testada através de um Teste de Identificação de Imagens. Para testar a produção de relativas de sujeito e de objecto foi aplicado um Teste de Preferência. Os resultados do Teste de Identificação de Imagens sugerem uma assimetria entre as relativas de sujeito e de objecto em ambos os grupos...

As relativas que são fáceis na aquisição do português brasileiro

PERRONI,Maria Cecília
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP Publicador: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2001 PT
Relevância na Pesquisa
56.83%
A aquisição das orações relativas por duas crianças brasileiras (entre os 2;0 e os 5;0 de idade) aprendendo o Português Brasileiro como primeira língua é discutida, com o objetivo de descrever e explicar as primeiras relativas produzidas pelos sujeitos de estudos naturalistas, observacionais, à luz da teoria da sintaxe gerativa. Os resultados mostram que ao redor dos 3;0: a) a criança começa a construir as relativas como modificadoras do N; b) as clivadas antecedem a aquisição das relativas, e c) as primeiras relativas ilustram a estratégia vernacular de relativização do Português Brasileiro já identificada por outros estudos com dados de adultos.

Estratégias de relativização em Apurinã (Aruák)

Facundes,Sidi
Fonte: MCTI/Museu Paraense Emílio Goeldi Publicador: MCTI/Museu Paraense Emílio Goeldi
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
47.07%
O sistema de marcação e as várias funções envolvidas em orações relativas em Apurinã (Aruák) são descritos. Esse sistema envolve um complexo grupo morfêmico que, ao mesmo tempo em que pode ser segmentado em quatro morfemas distintos, funciona como uma construção morfológica marcando orações relativas na língua. Esse complexo morfêmico quadripartido envolve funções tipicamente associadas a orações relativas, tais como relação gramatical (sujeito e objeto), e outras menos típicas ou incomuns a funções gramaticalmente codificadas em relativizadores, como voz, polaridade, número e gênero. Uma breve relação é feita entre esse sistema de relativização em Apurinã e a tipologia sobre o fenômeno das orações relativas.

Sobre as orações gerundivas com sujeito oracional no português do Brasil

Guaritá, Camila Parca
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
47.15%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2015.; Esta dissertação investiga as propriedades sintáticas e semânticas de orações reduzidas de gerúndio em que o referente do verbo no gerúndio é toda a informação contida na oração principal. Dois fatores principais motivaram a realização da pesquisa: a) não há descrições nas gramáticas tradicionais brasileiras sobre a existência de orações gerundivas com sujeito oracional (cf. Cunha & Cintra (2008) e Castilho (2010); b) não há consenso nas análises de cunho gerativistas que investigaram as orações gerundivas em português Moutella (1995), Lopes (2004), Móia & Viotti (2004) e Lobo (2001, 2003, 2009). Moutella (1995), por exemplo, ao analisar orações como O avião caiu, matando 150 pessoas, levanta a possibilidade de tal oração ser do tipo coordenada. Já Lopes (2004) analisa as orações gerundivas com sujeito oracional, tais como O avião caiu, deixando vários feridos, e as classifica como orações relativas apositivas de foco. Análises sobre a tipologia das orações gerundivas, como as de Lobo (2001, 2003 e 2009) e Móia & Viotti (2005)...

Orações relativas livres do PB : sintaxe, semântica e diacronia; Brazilian Portuguese free relative clauses : syntax, semantics and diachronic issues

Paulo Medeiros Junior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/11/2014 PT
Relevância na Pesquisa
67%
Esta tese analisa o fenômeno das orações relativas livres em português do Brasil, debatendo, à luz da teoria de Princípios e Parâmetros, em sua versão conhecida como Programa Minimalista, (tal como proposto em Chomsky (1995) e trabalhos subsequentes), questões referentes à sintaxe, semântica e à evolução da estrutura desse tipo de sentença na história do PB. A análise dos dados mostrou que relativas livres em PB são construções do tipo DP em posição argumental e PP em posição não-argumental, derivadas via movimento de sintagma-Wh e são, nessa língua, sujeitas 100% ao chamado efeito de compatibilidade (Matching effect). Entende-se que a derivação de relativas livres envolva uma operação complexa de incorporação de núcleos funcionais (C0 e D0 diretamente implicados no processo de relativização) - tal como proposto em Medeiros Junior 2005 -, a qual se reflete na morfologia do sintagma-Wh que integra esse tipo de construção. Tal operação de confluência de núcleos funcionais está, nos termos do que aqui se propõe, diretamente relacionada à presença de um sufixo -ever nulo que, adentrando a numeração da sentença, não pode ficar "desgarrado" (cf. Lasnik 1995). Com base em análise translinguística quanto ao comportamento das relativas livres com -ever em línguas como o inglês...

Variation and change in the syntax of relative clauses: new evidence from Portuguese

Cardoso, Maria Adriana Príncipe, 1975-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2010 ENG
Relevância na Pesquisa
47.39%
Tese de doutoramento, Linguística (Linguística Histórica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2011; This dissertation sheds light on language variation and change from a generative syntactic perspective, based on a case study of relative clause constructions in Portuguese and other languages. The research methodology adopted involves comparative syntax (see, e.g., Cinque and Kayne 2005), both in the diachronic and the synchronic dimensions: contemporary European Portuguese is systematically compared with earlier stages of Portuguese; moreover, Portuguese is compared with other languages, in particular Latin, English, Dutch, and Italian. Furthermore, the present research contributes to the theoretical debate on the structural analysis of three different phenomena: restrictive relatives, appositive relatives, and extraposition. Two important findings are (i) that competing theoretical analyses need not be either false or true universally, but could be instrumental in explaining language variation (both diachronically and synchronically); and (ii) simple lexical changes concerning the availability of (abstract) functional items can have dramatic consequences in the behavior of certain 'construction types' in a particular language. As for the structural analyses of relative clauses and extraposition...

O processamento de orações relativas e pseudorelativas: a concordância de número e fenómeno da atração em português europeu

Tomaz, Maria Margarida da Fonseca
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.83%
Tese de mestrado, Linguística, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2014; Nesta tese examinamos a disponibilidade de construções pseudorelativas (PR) em Português Europeu (PE) e o fenómeno da atração envolvendo concordância de número em tarefas offline e online. Grillo & Costa (2012, 2013) defendem que o trabalho prévio sobre ligação de orações relativas (OR) a sintagmas nominais complexos em posição de objeto (Cuetos & Mitchell, 1988) não controlou a disponibilidade da PR entre línguas e estruturas. A PR é superficialmente idêntica a uma OR, porém apresenta diferente estrutura e interpretação. Os autores também argumentam que a variação não explicada nas preferências de ligação da OR (p. ex., prosódia, referencialidade), provém do facto de a PR estar gramaticalmente forçada a uma aparente ligação não-local. Sobre o processamento da concordância, Lourenço-Gomes (2008) e Lourenço-Gomes, Costa & Maia (2011), comparando o processamento de ligação de ORs desambiguadas por concordância de número e género em PE, observaram que a concordância de número gerava taxas de erros mais altas do que a concordância de género. Lourenço-Gomes & Lindemann (2012) demonstraram um efeito combinado de concordância de número e tipo de segmentação das frases sobre as taxas de erros de perguntas de final de frase. Nós propomos que estes resultados podem ser explicados à luz do fenómeno da atração (Bock & Miller...

Sobre orações relativas livres em posição de adjunto: considerações sintático-semânticas acerca das construções com quando e onde

Junior, Paulo Medeiros
Fonte: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Avaliado pelos pares Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
56.83%
Este trabalho discute, com base nos dados do português do Brasil (PB), a estrutura e a semântica das orações relativas livres iniciadas por quando e onde. Questões como a tipologia categorial de relativas livres e seu estatuto sintático são postas em debate e algumas das conclusões a que se chegou foram as de que a tipologia categorial desse tipo de construção não é tão variada como propõem Bresnan & Grimshaw (1978), tampouco se restringe a três categorias específicas tal como proposto em Larson (1987), a saber, NPs, APs e AdvPs. A proposta que por ora elaboramos é formulada com basena proposta de derivação de relativas livres como contendo umamálgama dos núcleos funcionais C e D, naturalmente envolvidos no processo de relativização, conforme se encontra exposto em Medeiros Junior (2005). Consideramos que relativas livres sejam, portanto, DPs quando em posição argumental e PPs em posição de adjunto. Denominamos relativização livre ao processo de constituição dessas estruturas que, nessa visão, passam a ser classificadas sintaticamente de acordo com a posição sintática na sentença: relativas livres em posição argumental são subjetivas ou completivas e, emposição de adjunto – contrariamente ao que propõe Móia (2001) –...