Página 1 dos resultados de 2722 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

O "Olho de Pavão" (Spilocaea oleagina) na região de Mirandela: distribuição, incidência, severidade e densidade de inóculo

Gouveia, Eugénia; Coelho, Valentim; Bento, Albino
Fonte: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal Publicador: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.93%
Olive leaf-spot disease, studied by representative surveys, occurs on all olive groves of the region of Mirandela. Disease incidence and severity is higher on lower parts of canopy and at North and East directions. Fungus conidia are all ways present during the season with two main periods, November-December and April. Desfoliation by olive leaf-spot was in 1998 very important, with 80% of leaf-fall all two years twings. Por amostragem representativa da cultura da oliveira verificou-se que o "Olho de Pavão" está presente na generalidade dos olivais da região. A incidência da doença, avaliada par amostragem quinzenal, e superior na exposição Norte e Este e nas zonas mais baixas da copa. Os conídios do fungo encontram-se sempre presentes sendo a densidade de inoculo mais elevada nos meses de Novembro e Dezembro e ainda no mês de Abril. Nos olivais em estudo a desfoliação provocada pelo "Olho de Pavão" foi em média de 80% o que evidencia a importância desta doença na região.

Olho seco: etiopatogenia e tratamento; Dry eye: etiopathogenesis and treatment

FONSECA, Ellen Carrara; ARRUDA, Gustavo Viani; ROCHA, Eduardo Melani
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Olho seco é uma doença multifatorial das lágrimas e da superfície ocular que resulta em desconforto, distúrbios visuais e instabilidade do filme lacrimal. É uma desordem comum que afeta principalmente adultos e mulheres e que pode causar impacto na qualidade de vida comparável a enxaqueca, dispnéia e insuficiência renal crônica, dependendo dos sintomas ou complicações que a acompanham. Novos conceitos com relação à fisiopatologia, classificação e tratamento têm sido apresentados e devem ser conhecidos pelos oftalmologistas pela sua larga aplicação no dia-a-dia. Estima-se que haja 100 medicações diferentes em uso para olho seco atualmente, além de outros métodos de tratamento, sendo necessário se estabelecer o que é realmente seguro e eficaz. Este texto faz uma revisão sobre etiopatogênese e tratamento da síndrome do Olho Seco.; Dry eye is a multifactorial disease of tears and ocular surface that causes discomfort, visual disturbance and tear film instability. It is a common disorder that affects specially adults and women and can cause quality of life impairment comparable to migraine, shortness of breath and chronic renal insufficiency, depending on its symptoms or complications. New concepts regarding physiopathology...

Olho seco: inovações em olho seco

Ramalho, M; Pego, P; Vaz, F; Pina, S; Santos, C; Pedrosa, C; Coutinho, I; Mota, M; Prieto, I
Fonte: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E. Publicador: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E.
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Apresentam-se as características, classificação e tratamento do olho seco. Apresenta-se igualmente a suplementação alimentar como nova possibilidade no tratamento de olho seco.

Modelos esquemáticos do olho em função da idade : estudo comparativo

Pais, Daniela Filipa Fidalgo
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
Desde que foram introduzidos no século XIX, os modelos esquemáticos do olho tem evoluído bastante e hoje em dia é possível encontrar na literatura uma grande variedade de modelos. Temos ao nosso dispor modelos esquemáticos reduzidos ou anatómicos, monocromáticos ou policromáticos, paraxiais ou finitos, com ou sem acomodação, que incorporam cristalino com índice de refração homogéneo ou com distribuição gradual do mesmo e também modelos esquemáticos variantes com a idade. Estes possuem diversas aplicações tais como o design de lentes intraoculares, lentes de contacto e lentes oftálmicas bem como a previsão de resultados de ortoqueratologia e de cirurgias refrativas ou implante de lentes intraoculares. A evolução das técnicas biométricas tem vindo a revelar a forma como o olho humano se modifica com a idade. Contudo, apesar de haver uma grande variedade de modelos esquemáticos baseados numa população genérica poucos são descritos na literatura em função da idade. Assim, o seu estudo em função da idade é cada vez mais importante numa sociedade em que o envelhecimento da população é um facto incontornável. Ao longo deste trabalho é feita uma breve descrição das alterações do olho humano relacionadas com a idade...

Exérese do segmento vertical do canalículo lacrimal na síndrome do olho seco: estudo preliminar

Forno,Eliana; Buzalaf,Flavio
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.09%
OBJETIVO: Avaliar a eficácia e possíveis complicações da remoção do segmento vertical do canalículo lacrimal, em pacientes com síndrome do olho seco grave. MÉTODOS: Seis canalículos de quatro pacientes, 3 dos quais tinham o diagnóstico de olho seco associado à síndrome de Sjögren primária e o quarto, ceratoconjuntivite sicca por remoção completa de glândula lacrimal, foram submetidos a exérese do segmento vertical do canalículo lacrimal. Os critérios de inclusão foram: sinais e sintomas de olho seco que não melhoraram com tratamento clínico, Schirmer menor que 5 mm, rosa bengala corando córnea e conjuntiva e casos de recanalização após eletrocauterização dos pontos. Os pontos lacrimais foram avaliados por exame biomicroscópico após 7, 15, 30, 90 e 180 dias da cirurgia. RESULTADOS: No período de seguimento, nenhum canalículo sofreu recanalização. Em cinco olhos, houve diminuição da ceratite ponteada difusa e dos filamentos corneanos e melhora nos valores do teste de Schirmer e rosa bengala. No olho submetido à remoção completa da glândula lacrimal, a córnea ainda apresentava ceratite ponteada difusa, mesmo após dois meses de cirurgia. Não houve alterações da margem palpebral. CONCLUSÃO: Esta técnica...

Prevalência de olho seco em portadores de hanseníase de um hospital-colônia em Goiânia

Frazão,Karys Carvalho; Picolo,Naira Bernardes; Hanouche,Rosana Zacarias; Santos,Procópio Miguel dos; Santos,Regina Cândido Ribeiro dos
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
OBJETIVO: Determinar a prevalência de olho seco em hansenianos do Hospital de Dermatologia Sanitária de Goiânia. MÉTODOS: A amostra do presente estudo incluiu 70 hansenianos, do Hospital de Dermatologia Sanitária de Goiânia, e 30 controles, da Fundação Banco de Olhos de Goiás, ambos localizados em Goiânia-GO. Foram realizados exame oftalmológico e testes de Schirmer I, "break-up time" (BUT) e rosa bengala em todos estes indivíduos em uma única avaliação. Para o diagnóstico de olho seco foi considerado o teste de Schirmer I menor ou igual a 5 mm e o rosa bengala grau II ou III, em pelo menos um olho. RESULTADOS: Quarenta e quatro (63,0%) hansenianos eram do sexo masculino e 22 (73,3%) controles, do sexo feminino (p=0,001). A idade média dos hansenianos foi de 61,1±12,5 anos e no grupo controle, 55,7±9,6 anos. Quinze (21,4%) hansenianos e quatro (13,3%) controles apresentaram diagnóstico de olho seco (p=0,429). A forma virchowiana (HV) (74,2%) da hanseníase foi a mais prevalente e o olho seco (66,7%) foi mais freqüente nesta forma clínica da doença. CONCLUSÃO: A prevalência de olho seco foi maior no grupo de hansenianos, apesar de não ter havido diferença significativa.

Nível de testosterona total em mulheres pós-menopausa com olho seco

Duarte,Maria Cecília Barros; Pinto,Natércia Trindade; Moreira,Hamilton; Moreira,Ana Tereza Ramos; Wasilewski,Daniel
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
OBJETIVO: Comparar o nível sérico de testosterona total entre mulheres pós-menopausa divididas em 3 grupos: controle, olho seco leve a moderado e olho seco intenso. MÉTODOS: No ambulatório de climatério foram selecionadas 29 mulheres pós-menopausa que não faziam reposição hormonal há pelo menos 8 semanas. Critérios de exclusão: alterações palpebrais mecânicas, pterígio, obstrução de vias lacrimais, inflamação intra-ocular e uso de lente de contato. As mulheres selecionadas foram submetidas à dosagem de testosterona total, aplicação do questionário OSDI (Ocular Surface Disease Index) e exame oftalmológico para detecção de olho seco. As mulheres foram divididas em 3 grupos conforme o resultado do escore OSDI e do exame oftalmológico. RESULTADOS: Cinco pacientes foram classificadas como ausência de olho seco, 15 com olho seco leve a moderado e 4 com olho seco intenso. Não houve diferença estatisticamente significativa entre a média dos valores das idades (p=0,3915); nível de instrução (p=0,9333); doenças associadas (p=0,2551); tipo de medicação utilizada (p=0,2844) e nível sérico de testosterona total entre os grupos (p=0,1275). CONCLUSÃO: Não encontramos diferença estatisticamente significativa entre o nível de testosterona total entre mulheres pós-menopausa com olho seco. Novos estudos clínicos com maior amostra são necessários para melhor esclarecer a relação dos níveis séricos dos androgênios nos portadores de olho seco.

Olho seco: etiopatogenia e tratamento

Fonseca,Ellen Carrara; Arruda,Gustavo Viani; Rocha,Eduardo Melani
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.02%
Olho seco é uma doença multifatorial das lágrimas e da superfície ocular que resulta em desconforto, distúrbios visuais e instabilidade do filme lacrimal. É uma desordem comum que afeta principalmente adultos e mulheres e que pode causar impacto na qualidade de vida comparável a enxaqueca, dispnéia e insuficiência renal crônica, dependendo dos sintomas ou complicações que a acompanham. Novos conceitos com relação à fisiopatologia, classificação e tratamento têm sido apresentados e devem ser conhecidos pelos oftalmologistas pela sua larga aplicação no dia-a-dia. Estima-se que haja 100 medicações diferentes em uso para olho seco atualmente, além de outros métodos de tratamento, sendo necessário se estabelecer o que é realmente seguro e eficaz. Este texto faz uma revisão sobre etiopatogênese e tratamento da síndrome do Olho Seco.

Biometria no crescimento do olho alto míope na infância

Franco,Adriana Miranda de Magalhães; Lopes,Yara Cristina; Souza,Paulo Henrique de; Allemann,Norma
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.02%
OBJETIVO: Determinar se o crescimento do globo ocular mensurado através da biometria óptica e ultrassônica em uma população pediátrica de altos míopes é significante, assim como variação significante da espessura do cristalino, profundidade da câmara anterior, curvatura corneana e achados fundoscópicos durante o acompanhamento. MÉTODOS: Uma população pediátrica (idade média: 8,7anos), 11 olhos de crianças portadoras de alta miopia (refração média inicial: -11,28D) foi submetida a avaliação seriada num período de nove meses incluindo-se biometria óptica (IOLMaster, Zeiss) e ultrassônica (Ultrascan, Alcon; técnica de contato), refratometria estática, oftalmoscopia indireta e retinografia. RESULTADOS: No período de nove meses, o crescimento do olho foi estatisticamente significante em 64% (7 olhos) e não ocorreu em 36% (3 olhos), com modificação do comprimento axial médio (pré=26,76 mm; final=26,98 mm). Neste período, o equivalente esférico refracional aumentou em 45% (5 olhos), não apresentou variação em 27% (3 olhos), com modificação da refração média (pré=-11,28 D; final=-11,69 D). Não houve variação estatisticamente significante da espessura do cristalino, profundidade da câmara anterior...

Uso de ciclosporina 0,05% tópica no tratamento do olho seco de pacientes portadores do vírus HIV

Barreto,Rodrigo de Pinho Paes; Biancardi,Ana Luiza; Nascimento,Emília Matos; Pereira,Basílio de Bragança; Moraes Jr,Haroldo Vieira de
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.09%
OBJETIVO: O presente estudo comparou a eficácia do tratamento da síndrome do olho seco em pacientes infectados pelo HIV com suplementação lacrimal (carboximetilcelulose sódica 0,5%) ou com suplementação lacrimal associada à terapia anti-inflamatória (carboximetilcelulose sódica 0,5% e ciclosporina 0,05%). MÉTODOS: Vinte pacientes portadores do vírus HIV provenientes do ambulatório de Infectologia do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro foram selecionados. O diagnóstico de síndrome do olho seco foi baseado no questionário para olho seco (Ocular Surface Disease Index - OSDI®), teste de Schirmer I, tempo de ruptura do filme lacrimal e coloração da superfície ocular com rosa bengala a 1%. Os pacientes foram distribuídos em dois grupos com dez pacientes (20 olhos) e acompanhados durante seis meses. O grupo I foi tratado com colírio de carboximetilcelulose sódica 0,5% e o grupo II foi tratado com a associação de carboximetilcelulose sódica 0,5% e ciclosporina 0,05% tópica. RESULTADOS: Comparando os resultados no início e no final do tratamento, a associação com ciclosporina 0,05% mostrou-se superior (p < 0,05) para o teste de Schirmer I. CONCLUSÃO: O presente estudo sugere que o uso de ciclosporina 0...

Osmolaridade lacrimal e superfície ocular em modelo de olho seco por toxicidade

Marques,Davi Lazarini; Alves,Mônica; Modulo,Carolina Maria; Silva,Lilian Eslaine Costa Mendes da; Reinach,Peter
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.09%
Objetivo: Descrever um modelo animal de olho seco induzido pela aplicação tópica de cloreto de benzalcônio (BAC) e avaliar marcadores de integridade da superfície ocular e os achados histológicos. Métodos: Foram utilizados ratos wistar machos adultos. Foi realizada a administração tópica de colírio de BAC 0,2% no olho direito de cada animal duas vezes por dia, durante 7 dias, sendo o olho contralateral tido como controle. Após o tratamento foi realizada a avaliação da osmolaridade do filme lacrimal, o teste de fenol vermelho e a coloração com fluoresceína e lisamina verde. Os animais foram sacrificados e os tecidos extraídos para o estudo histológico da córnea, por microscopia óptica, corada com hematoxilina eosina (H&E). Resultados: Comparados com os controles não tratados o grupo BAC apresentou diminuição significativa na secreção lacrimal, defeitos na integridade epitelial da superfície ocular marcada por corantes vitais, fluoresceína e lisamina verde além do aumento da osmolaridade do filme lacrimal (p < 0,05). À avaliação histológica observou-se diminuição da espessura do epitélio e edema estromal induzidos pela aplicação de BAC. Conclusão: O modelo animal de olho seco por toxicidade induzido pela aplicação tópica de cloreto de benzalcônio apresentou alterações estruturais da córnea e da superfície ocular...

Alguns aspectos da óptica do olho humano

Helene,Otaviano; Helene,André Frazão
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
Este trabalho descreve alguns aspectos da óptica do olho humano adotando uma abordagem progressiva. Iniciaremos estudando um sistema visual muito simples e iremos incluindo os vários ingredientes que compõem o olho humano. Inicialmente, o olho humano é aproximado apenas por uma esfera oca, na qual a luz penetra por um pequeno orifício e incide na superfície oposta a ele, onde está a retina. Entretanto, esse sistema simples não permite a formação de uma imagem nítida na retina. Para melhorar a qualidade da imagem, a esfera oca é então preenchida por um material com índice de refração igual ao das substâncias que preenchem o olho humano (humores aquoso e vítreo). A imagem formada na retina fica mais definida, mas não ainda completamente nítida. A seguir, nós estudamos o papel da córnea na melhora da imagem. Mas a córnea do olho humano ainda não garante a formação de imagens nítidas. Assim, o próximo passo é estudar o papel da lente interna (cristalino). Essa sequência, de um sistema visual muito simples até um completo olho humano, segue, aproximadamente, o caminho que se supõe tenha sido seguido pelo processo de evolu¸ao do olho ao longo dos ultimos 500 milhões de anos. As deduções necessárias são feitas usando-se as equações básicas da óptica geométrica. Finalmente...

Aspectos anatômicos do olho e neuroquímicos da retina do mocó (Kerodon rupestris)

Oliveira, Francisco Gilberto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicobiologia; Estudos de Comportamento; Psicologia Fisiológica Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicobiologia; Estudos de Comportamento; Psicologia Fisiológica
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
The visual system is an important link between the animal and the environment, com profound influences on the habits and lifestyle in various habitats. Adaptive mechanismsto the temporal niche are present in the visual system of many vertebrates, involving changins in ocular dimensios and design, retinal cell distribution and organization of neurochemical circuits related to the retinal resolution or sensitivity. The sensory system of the eye is represented by the retina, whose organization is responsible by receipty, initial analysis, and transmission of the information to the brain. The knowledge of the position of the eyes in the head and the distribution of retinal cells allow to identify adaptive aspects of each species to its visual field, which is characteristic to the ecological niche it occupies. In this research, we study eye anatomical characteristics and retina neurochemical features of the rock cavy (Kerodon rupestris), a tipical Brazilian rodent from the suborder Hystricomorpha, family Caviidae. The rock cavy has lateral eyes well constitute bony orbit and well differentiated extrinsic muscle. The study of the descriptive and morphometric anatomy of the showed mean values of axial diameter 10.7±0,5mm and equatorial diameter 11.6±0.7mm. The pupil is slit shaped and the lens has mean axial diameter 5.4±0.03 mm...

Estruturas do olho do Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) (Crustacea, Decapoda, Palaemonidae): estudo utilizando microscopia ?ptica e de varredura.

BOULHOSA, Silvio M?rcio Pereira
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
O g?nero Macrobrachium cont?m mais de 120 esp?cies e ocorre nas regi?es tropicais e subtropicais de todo o mundo (VALENTI, 1987). S?o camar?es de ?gua doce da fam?lia Palaemonidae e da ordem Decapoda (RAFINESQUE, 1815; LATREILLER, 1802). No Brasil existem 18 esp?cies, at? agora classificadas, distribu?das ao longo da bacia amaz?nica (MELO 2003). Entre estas, o Macrobrachium amazonicum (HELLER, 1862) conhecido popularmente como camar?o-sossego ou camar?o-canela, amplamente empregados na carcinicultura. Os crust?ceos disp?em de estruturas sensitivas localizadas no cefalot?rax, que permitem receber est?mulos do meio para localizar e capturar o alimento (BARNES, 1998). Os olhos compostos est?o presentes em todas as classes de crust?ceo. Assim, a hip?tese levantada nessa pesquisa foi que no Macrobrachium amazonicum, estes olhos s?o do tipo de superposi??o reflexiva, onde o aparelho di?ptrico e o rabd?mero se estendem em camadas e est? separado por uma zona clara n?o pigmentada. Neste trabalho temos como objetivos: Avaliar os aspectos morfol?gicos do olho do Macrobrachium amazonicum em microscopia eletr?nica de varredura; Caracterizar a morfologia das c?lulas fotorreceptoras; Descrever as estruturas morfol?gicas do olho do M. amazonicum; Caracterizar as rela??es morfom?tricas entre o olho e as demais estruturas do M. amazonicum. Os animais foram adquiridos no distrito de Mosqueiro nos per?odos de chuvas...

Modelo de transplante de ilhotas pancreáticas para a câmara anterior do olho em camundongos diabéticos; Model of pancreatic islet transplantation to the anterior chamber of the eye in diabetic mice

Castellar, Leonardo dos Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.09%
Estima-se que, em 2013, cerca de 382 milhões de pessoas eram portadoras de diabetes mundialmente. Já o diabetes mellitus do tipo 1 (DMT1) representa de 5-10% desse total de casos, cujo tratamento atual se pauta na administração de insulina exógena. Contudo, desde a publicação do protocolo de Edmonton, o transplante de ilhotas pancreáticas se apresenta como nova técnica no tratamento para o DMT1, inclusive obtendo a independência de insulina em alguns casos. Apesar disso, a escolha do sítio receptor ainda é essencial para diminuir efeitos adversos e permitir o acompanhamento do enxerto. Nesse sentido, destaca-se o transplante de ilhotas para a câmara anterior do olho, pois permite, além do restabelecimento do controle glicêmico, o estudo da fisiologia dos enxertos in vivo. Dessa forma, o objetivo foi estabelecer metodologia de isolamento e transplante de ilhotas de alta reprodutibilidade e baixo custo, utilizando a câmara anterior do olho como sítio receptor. O isolamento foi realizado via injeção de solução de colagenase (1 mg/mL via ducto colédoco) em camundongos machos C57BL/6 hígidos de 8 semanas de idade e posterior transplante dessas ilhotas para camundongos machos da mesma espécie com diabetes induzido por injeção de aloxana (60 mg/kg...

Modelos esquemáticos do olho em função da idade : estudo comparativo

Pais, Daniela Filipa Fidalgo
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
Desde que foram introduzidos no século XIX, os modelos esquemáticos do olho tem evoluído bastante e hoje em dia é possível encontrar na literatura uma grande variedade de modelos. Temos ao nosso dispor modelos esquemáticos reduzidos ou anatómicos, monocromáticos ou policromáticos, paraxiais ou finitos, com ou sem acomodação, que incorporam cristalino com índice de refração homogéneo ou com distribuição gradual do mesmo e também modelos esquemáticos variantes com a idade. Estes possuem diversas aplicações tais como o design de lentes intraoculares, lentes de contacto e lentes oftálmicas bem como a previsão de resultados de ortoqueratologia e de cirurgias refrativas ou implante de lentes intraoculares. A evolução das técnicas biométricas tem vindo a revelar a forma como o olho humano se modifica com a idade. Contudo, apesar de haver uma grande variedade de modelos esquemáticos baseados numa população genérica poucos são descritos na literatura em função da idade. Assim, o seu estudo em função da idade é cada vez mais importante numa sociedade em que o envelhecimento da população é um facto incontornável. Ao longo deste trabalho é feita uma breve descrição das alterações do olho humano relacionadas com a idade...

Anatomia do olho

Universidade Federal de Minas Gerais. Faculdade de Medicina. Núcleo de Educação em Saúde Coletiva - NESCON; Centro de Tecnologia em Saúde - CETES
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Tipo: Vídeo Formato: Vídeo em cores, com áudio. Duração de 2 min e 43 seg.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Este vídeo integra o curso Oftalmologia na Atenção Básica à Saúde (2015) que tem o objetivo de ampliar a capacidade de resolução clínico-oftalmológica na Atenção Básica à saúde. O vídeo apresenta os elementos fundamentais da anatomia e fisiologia do olho.; Ministério da Saúde

Cirurgia de catarata no segundo olho: percepção de população atendida em Hospital Universitário; Second eye cataract surgery: perceptions of a population assisted at a university hospital

Avakian, Amaryllis; Temporini, Edmea Rita; Kara-José, Newton
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
37.09%
OBJETIVO: Identificar dificuldades na vida diária percebidas por pacientes com catarata senil, antes e após a cirurgia de catarata no segundo olho. MÉTODOS: Estudo longitudinal prospectivo de 84 pacientes consecutivos atendidos por "Projeto Catarata", com acuidade visual maior ou igual a 20/30 no olho pseudofácico e menor ou igual a 20/40 with the best possible optical correction no olho com catarata. Aplicou-se questionário por entrevista. RESULTADOS: Antes da cirurgia 60,7% declararam dificuldade visual (média ou muita); após, 92,8% nenhuma dificuldade. Atividades rotineiras, de mobilidade e lazer alteraram-se significativamente após a cirurgia (p= 0,001). CONCLUSÃO: Na percepção dos pacientes, após a cirurgia de catarata do segundo olho houve redução importante das dificuldades visuais.; OBJECTIVE: To identify daily life difficulties perceived by patients suffering from senile cataract before and after second eye cataract surgery. METHODS: Longitudinal prospective study with 84 patients consecutively seen within the framework of the Cataract Project, with visual acuity equal to or higher than 20/30 in the pseudophakic eye, and equal to or lower than 20/40 with the best possible optical correction in the cataractous eye. A questionnaire was applied during an interview. RESULTS: Before surgery...

Avaliação clínica e histopatológica do bulbo do olho de cães, após aplicação de flunixin meglumine por via subconjuntival

Galera, Paula Diniz; Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias – UNESP/Jaboticabal, SP; União Pioneira de Integração Social/UPIS – Brasília,DF; Laus, José Luiz; Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias – UNESP/Jaboticabal, SP; Ri
Fonte: Universidade Federal Fluminense Publicador: Universidade Federal Fluminense
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; CMC; Artigo Original; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 06/11/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.09%
Frente à eficácia do uso de flunixin meglumine nas inflamações oculares em cães, pelas vias oral, intravenosa, intramusculare subcutânea, concebeu-se testar a via de administração subconjuntival, para uso oftálmico, nesta espécie e os efeitos destefármaco sobre os tecidos oculares. Animais da espécie canina, adultos, machos e fêmeas, clinicamente sadios receberam,por aplicação subconjuntival, flunixin meglumine na dose de 1,1 mg/kg em olho direito, durante três dias consecutivos. O olhocontralateral (controle) recebeu solução salina a 0,9% em volume idêntico ao do fármaco. Estudaram-se as eventuais alteraçõessobre o bulbo do olho mediante exames clínico e histopatológico. Os resultados obtidos mostraram blefarospasmo,hiperemia conjuntival e quemose transitórias no sítio de aplicação e blefarospasmo. Os bulbos oculares foram coletados aotérmino do protocolo terapêutico. A histopatologia dos olhos submetidos à aplicação do flunixin meglumine revelou infiltradocelular moderado, sob a conjuntiva, em olhos direito de cinco animais e leve em olho esquerdo de um cão. Pode-se observara manutenção da integridade do segmento posterior do olho em todos os animais, mormente pela coesão das três túnicasoculares.

Marketing da informação em mídias virtuais: experiência com o facebook De olho na CI; Information marketing on social media: experience with facebook “De olho na CI”

Freire, Gustavo Henrique de Araújo; UFRJ; Freire, Isa Maria; UFPB; Araujo, Vânia Maria Rodrigues Hermes de; IBICT; Costa, Cristiano Santana da; UFPB
Fonte: Departamento de Ciência da Informação – UFSC Publicador: Departamento de Ciência da Informação – UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa participante; Formato: application/pdf
Publicado em 09/08/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
http://dx.doi.org/10.5007/1518-2924.2015v20n43p153Relata uma experiência de gestão da mídia social virtual Facebook na perspectiva do marketing da informação. Apresenta os modelos utilizados pelas mídias sociais virtuais para disseminação da informação, identificando as características que fizeram da mídia social virtual Facebook um instrumento de marketing eficaz para divulgação do blog De olho na CI. Descreve o blog De olho na CI como mídia virtual relevante para disseminação de informações nas áreas de Ciência da Informação, Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia, destacando sua vinculação à revista Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia - PBCIB. Relata como as mídias virtuais Facebook e Twitter foram incorporadas ao blog De olho na CI, com objetivo de permitir maior interação com o público-alvo. Demonstra como a experiência pode ser replicada em outras mídias sociais virtuais, mediante aplicação de estratégias de marketing de promoção da informação por seus editores.; A management experience using the social media tool Facebook under the perspective of information marketing. Presents the models used by the virtual social media to spread information, identifying the features that made the virtual social media Facebook a marketing tool for effective dissemination of the blog De Olho na CI. Describes the blog De Olho na CI as a virtual media to disseminate relevant information in the areas of Information Science...