Página 1 dos resultados de 1307 itens digitais encontrados em 0.027 segundos

Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças do Nordeste Transmontano

Vasques, Catarina; Mota,Maria Paula; Correia, Teresa; Lopes, Vítor P.
Fonte: Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade Publicador: Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
86.25%
Um estilo de vida fisicamente activo é factor de prevenção de uma série de doenças crónicas, tendo um efeito benéfico no controlo da sobrecarga ponderal. Objectivo: averiguar a prevalência de excesso de peso e obesidade em crianças e jovens de ambos os sexos com idades compreendidas entre os 6 e os 14 anos. Métodos: a amostra foi constituída por 203 crianças, sendo 89 do sexo feminino e 114 do sexo masculino, com a idade média de 9,85 anos. Foram efectuadas medições de altura e peso para obtenção do índice de massa corporal (IMC =kg/m2). Para definir sobrepeso e obesidade foram utilizados os valores de corte propostos por Cole (2000). Resultados: no total da amostra estudada 63,5% das crianças eram normo-ponderais, 24,1% apresentaram sobrepeso e 12,3% eram obesas. Relativamente ao excesso de peso os indivíduos do sexo masculino apresentaram uma percentagem de 22,8%, já nos indivíduos do sexo feminino foi de 25,8%, quanto aos valores de obesidade as meninas revelaram valores percentuais inferiores aos meninos 11,2% e 13,2% respectivamente. A maior percentagem de crianças a deslocar-se a pé para a escola são do sexo masculino, no entanto também são os meninos que passam mais horas a ver televisão e a jogar vídeo jogos. Conclusões: o presente estudo revelou que os valores percentuais de excesso de peso em crianças da região de Trás-os-Montes são muito semelhante à prevalência a nível nacional. Pode dizer-se que os altos valores encontrados alertam para a necessidade de se aumentar os cuidados com esta epidemia...

Aleitamento materno e obesidade em crianças pré-escolares

Correia, Teresa; Carvalho, Cristina; Dias, Tânia; Correia, Pedro Miguel Gomes Pereira
Fonte: XIV Encontro Nacional APEO Publicador: XIV Encontro Nacional APEO
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
76.32%
O aleitamento materno é um processo, aparentemente fisiológico inerente à espécie humana mas que é condicionado por aspectos sociais, culturais e históricos. A prática da amamentação não é instintiva, implica aprendizagem por parte da mulher e protecção da sociedade. O aleitamento materno é um dos factores preponderantes na alimentação das crianças que permeiam a relação mãe-filho. A Organização Mundial de Saúde (OMS) na tentativa de uniformizar conceitos relativos à prática da amamentação, definiu diferentes categorias de aleitamento materno, das quais salientamos: Aleitamento materno: quando a criança recebe leite materno (directo da mama ou ordenhado), independentemente de receber ou não outros alimentos; Aleitamento materno exclusivo: quando a criança recebe somente leite materno, directo da mama ou ordenhado, ou leite humano de outra fonte, sem outros líquidos ou sólidos, com excepção de gotas ou xaropes contendo vitaminas, sais de reidratação oral, suplementos minerais ou medicamentos. A OMS recomenda o aleitamento materno exclusivo nos primeiros seis meses de vida e o aleitamento materno até aos dois anos ou mais. Objectivos: Investigar a relação do aleitamento materno na obesidade infantil. Metodologia: Estudo epidemiológico de corte transversal com 240 crianças entre os 2 e os 6 anos de idade residentes no Concelho de Bragança. A variável de exposição foi o aleitamento materno...

Sensibilidade e especificidade de tres criterios diagnosticos de sobrepeso e de obesidade em escolares

Renato Katchadur Telles
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/11/2004 PT
Relevância na Pesquisa
86.29%
Introdução: Não existe consenso acerca de um critério diagnóstico universal para sobrepeso e obesidade em crianças. Pela simplicidade de obtenção e aplicabilidade o índice de massa corporal (IMC) vem sendo tema de diversos estudos visando seu uso para estes diagnósticos em pediatria. Objetivo: Determinar a sensibilidade e a especificidade de três critérios diagnósticos de sobrepeso e de obesidade que utilizam o IMC em escolares. Material e Método: Foram analisadas 1595 crianças com idade entre 6,93 a 10,94 anos. Todas foram submetidas às medidas de peso e de estatura. A composição corporal dos avaliados foi obtida por meio da bioimpedância do hemicorpo inferior. Foram avaliadas as medidas da sensibilidade e da especificidade de três critérios diagnósticos de sobrepeso e de obesidade que usam o IMC (MUST, DALLAL e DIETZ-1991; COLE et al-2000; CDC-2000). Para a determinação dos valores de corte diagnóstico de sobrepeso/obesidade foi utilizada a curva ROC. Resultados: A sensibilidade dos três métodos diagnósticos de sobrepeso em meninas e meninos variou de 79,34 a 82,64 e de 91,30 a 97,39 respectivamente, enquanto que a especificidade para este diagnóstico variou entre 95,05 e 96,78 nas meninas e 87,50 a 96...

Incidência e fatores associados ao sobrepeso/obesidade em crianças assistidas por unidades de educação infantil de Florianópolis/SC

Menezes, Caroline Franz Broering de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 95 p.| grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.38%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Florianópolis, 2011; Introdução: O desenvolvimento do sobrepeso e obesidade é considerado um importante problema de saúde pública. Estudos internacionais e nacionais confirmam que o sobrepeso/obesidade tem se tornando um dos principais problemas de nutrição também em crianças menores de seis anos. No entanto, poucos são os estudos que avaliam mudanças longitudinais no estado nutricional de crianças em idade pré-escolar. Objetivo: Avaliar a incidência de sobrepeso/obesidade e fatores associados em crianças com até seis anos de idade em dois anos de acompanhamento. Métodos: Estudo longitudinal com uma coorte de pré-escolares (n = 242), de sete Unidades de Educação Infantil públicas de Florianópolis (SC), acompanhados entre abril de 2008 e abril de 2010. O desfecho foi o sobrepeso/obesidade (escore-z >+2) avaliado pelo índice de massa corporal para idade e sexo, comparado às novas curvas da Organização Mundial de Saúde de 2006 e 2007, e mensurado por meio da incidência acumulada. As variáveis independentes analisadas foram: sexo (feminino e masculino), faixa etária (? a 2 anos ou > 2 anos)...

Associação do índice de massa corporal e da resistência à insulina com síndrome metabólica em crianças brasileiras; Association of body mass index and insulin resistance with metabolic syndrome in Brazilian children; Asociación del índice de masa corporal y de la resistencia a la insulina con síndrome metabólico en niños brasileños

Ferreira, Aparecido Pimentel; Nóbrega, Otávio de Tolêdo; França, Nanci Maria de
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR; ENG; ESP
Relevância na Pesquisa
76.22%
FUNDAMENTO: O agrupamento de fatores de risco cardiovasculares, chamado de síndrome metabólica, ocorre em crianças e adultos. A resistência à insulina e a obesidade são partes usuais do quadro, mas seu efeito conjunto no aparecimento da síndrome permanece algo controverso. OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi examinar a relação do índice de massa corporal (IMC) e resistência à insulina com a síndrome metabólica (SM) em crianças. MÉTODOS: Estudamos 109 crianças, 55 meninos e 54 meninas, entre 7 e 11 anos de idade (55 obesos, 23 com sobrepeso e 31 controles). A classificação do peso de cada criança foi baseada na razão IMC/idade. Glicose, HDL, triglicérides e insulina foram medidos em amostras de jejum. A pressão arterial foi medida duas vezes. A síndrome metabólica foi definida conforme os critérios do NCEP ATP III. RESULTADOS: O diagnóstico de SM foi encontrado somente em crianças obesas. A maior frequência de SM e de muitos de seus componentes foi encontrada em crianças classificadas acima do terceiro quartil do índice HOMA-IR, que é consistente com uma associação entre resistência à insulina e fatores de risco cardiovascular em crianças brasileiras. CONCLUSÃO: O presente estudo mostra que a obesidade e a resistência à insulina provavelmente têm um papel no desenvolvimento de fatores de risco cardiovascular em crianças...

Prevalência de excesso de peso e obesidade em crianças e adolescentes portugueses - estudo de revisão : Monografia : Prevalence of overweight and obesity in portuguese children and adolescents - a review

Antunes, Andreia Sofia Branquinho de
Fonte: Porto : edição de autor Publicador: Porto : edição de autor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 2 vols.(tese + relatório); 30 cm
POR
Relevância na Pesquisa
76.22%
Resumo da tese: Em Portugal, têm sido feitos inúmeros estudos de prevalência de excesso de peso e obesidade em crianças e adolescentes, mas muitas vezes os trabalhos não chegam a ser publicados em revistas nacionais e internacionais, e os dados, com todo o esforço subjacente à sua recolha, correm o risco de ser perdidos. O objectivo deste estudo de revisão foi o de obter dados recentes acerca dos estudos de prevalência de excesso de peso e obesidade em crianças e adolescentes portugueses (até aos 19 anos de idade), incluindo os provenientes de trabalhos publicados em revistas sem peer review". O critério principal para avaliação da qualidade metodológica dos trabalhos enfocou o procedimento de recolha de dados antropométricos respeitando, nomeadamente, as normas preconizadas internacionalmente e o recurso a técnicos treinados. Os estudos que recorreram a medidas de auto-relato para a avaliação do peso e estatura foram rejeitados, bem como os que não apresentaram indicação sobre a idade dos indivíduos avaliados. Foram identificados 66 estudos de prevalência de excesso de peso ou obesidade em Portugal, que satisfizeram as condições de procura. Nestes estudos, os critérios mais utilizados para a estimativa das prevalências foram os do CDC...

Atividade física em crianças com excesso de peso: efeitos de um programa de intervenção

Vasques, Catarina Margarida da Silva
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
66.37%
Tese de Doutoramento em Ciências do Desporto; A prevalência mundial de sobrepeso e obesidade infantil tem vindo a aumentar de forma preocupante nas últimas décadas. Portugal tem acompanhado essa tendência, apresentando-se como um dos países da Europa com maior percentagem de crianças com obesidade. Estes resultados têm suscitado um crescente interesse em estudar a problemática da obesidade infantil, no sentido de conhecer a realidade deste problema e intervir na tentativa de inverter esta tendência. Assim sendo, foram objetivos da presente pesquisa conhecer a prevalência de sobrepeso e obesidade, caracterizar os níveis de atividade física habitual das crianças da cidade de Bragança e Macedo de Cavaleiros, assim como averiguar sobre os efeitos de um programa de intervenção na composição corporal, aptidão física e coordenação motora. Esta tese divide-se em seis capítulos independentes que contem seis estudos que procuram responder ao propósito referido. O primeiro capítulo centra-se no estudo da prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e a sua associação com comportamentos sedentários. O segundo capítulo caracteriza os níveis de atividade física habitual de crianças com sobrepeso e obesidade. O terceiro capítulo contém um estudo de meta-análise que teve como objetivo estimar o tamanho do efeito de programas de intervenção na escola e fora do ambiente escolar...

Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes das regiões Sudeste e Nordeste

Abrantes,Marcelo M.; Lamounier,Joel A.; Colosimo,Enrico A.
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
76.32%
Objetivo: estudar a prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes da região Sudeste e Nordeste. Métodos: dados da pesquisa sobre padrões de vida, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 1997. Estudadas 3.317 crianças e 3.943 adolescentes agrupados em faixas etárias. Sobrepeso (adolescentes) e obesidade (crianças e adolescentes) foram definidos segundo recomendações da Organização Mundial de Saúde. Comparação de prevalências por faixa etária, sexo e região geográfica pelo teste z, considerando 0,05 como nível de significância estatística. Resultados: a prevalência de sobrepeso em adolescentes variou entre 1,7% no Nordeste, e 4,2% no Sudeste. A prevalência de obesidade em adolescentes variou entre 6,6% e 8,4%, e em crianças entre 8,2% e 11,9%, nas regiões Nordeste e Sudeste, respectivamente. Agrupando-se os dados das duas regiões, a prevalência no sexo feminino foi de 10,3% de obesidade entre crianças, 9,3% de obesidade e 3,0% de sobrepeso entre adolescentes. No sexo masculino, a prevalência foi de 9,2%, 7,3% e 2,6%, respectivamente. Conclusões: a prevalência de obesidade é menor no Nordeste, com significância estatística entre crianças e adolescentes com idade entre 2-17 anos. O mesmo ocorreu com a prevalência de sobrepeso entre os adolescentes. A diferença de prevalência de obesidade entre lactentes e adolescentes acima de 18 anos não foi estatisticamente significante. Entre lactentes...

Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes da cidade de Maceió

Mendonça,Maria Roseane Tenorio; Silva,Maria Alayde Mendonça da; Rivera,Ivan Romero; Moura,Adriana Ávila
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
76.16%
OBJETIVO: Estabelecer a prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes de Maceió (Alagoas, Brasil) e verificar associação destes fatores com gênero, idade e tipo de escola. MÉTODOS: Estudo epidemiológico descritivo, transversal. Avaliou jovens de 7 a 17 anos de idade, sorteados das 396 escolas públicas e particulares de Maceió. Após a randomização, os dados foram coletados por meio de questionário e medidas antropométricas (Índice de Massa Corporal = peso: altura²). Sobrepeso e obesidade foram definidos como Índice de Massa Corporal superior ao percentil 85 e igual ou superior ao percentil 95 para idade e sexo, respectivamente. RESULTADOS: A amostra final foi constituída de 1253 estudantes (706 do gênero feminino). Identificados 116 estudantes com sobrepeso e 56 estudantes com obesidade. Houve associação significante entre obesidade e estudantes com idade de sete a nove anos quando comparados com os de 10 a 13 anos (p<0,04) e com os de 14 a 17 anos (p<0,02). Estudantes das escolas particulares apresentaram o dobro de chance de terem sobrepeso (OR=2,2; IC95%:1,36-3,32) e aproximadamente cinco vezes mais chances de apresentarem obesidade (OR=4,7; IC95%:2,32-9,34) em relação aos das escolas públicas. CONCLUSÃO: As prevalências do sobrepeso e obesidade foram de 9...

Influência da televisão no consumo alimentar e na obesidade em crianças e adolescentes: uma revisão sistemática

Rossi,Camila Elizandra; Albernaz,Denise Ovenhausen; Vasconcelos,Francisco de Assis Guedes de; Assis,Maria Alice Altenburg de; Di Pietro,Patrícia Faria
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
76.26%
O objetivo deste trabalho foi identificar a influência da televisão no consumo alimentar e na obesidade em crianças e adolescentes. Realizou-se revisão sistemática nas bases MedLine, PubMed, SciELO-Brasil e Lilacs, capturando-se 73 artigos publicados entre 1997 e 2007. Definiu-se não analisar artigos com adultos ou pré-escolares, notas, comunicações, revisões, amostras de população específica (indígenas, por exemplo) e enferma (exceto obesidade), e estudos de intervenção, selecionando-se vinte artigos para análise. Em seis, dentre oito estudos brasileiros, observou-se associação significativa entre televisão e obesidade, e, em um destes, também se verificou associação positiva entre televisão e consumo alimentar. Nas investigações internacionais, observaram-se seis, dentre dez artigos, evidenciando associação entre televisão e obesidade, além de se identificar associação inversa entre televisão e tempo de atividade física. Em cinco artigos, do total de seis internacionais que investigaram o consumo alimentar, observou-se associação significativa entre televisão e ingestão alimentar, verificando-se que crianças e adolescentes que despendem maior tempo com a televisão tendem a ingerir menos frutas e verduras...

Aptidão física e polimorfismo do gene B2-Adrenérgico em crianças e adolescentes com excesso de peso, asmáticos e não asmáticos

Lazarotto, Leilane
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
75.99%
Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar a frequência dos alelos Arg16Gly e Gln27Glu do gene do receptor ?2-adrenérgico em crianças e adolescentes com excesso de peso asmáticos e não asmáticos, bem como comparar as condições metabólicas em crianças e adolescentes portadoras das mutações com aptidão física adequada e inadequada. Participaram deste estudo 220 crianças e adolescentes, de ambos os sexos, com idade entre 10 e 16 anos, avaliados quanto a frequência dos alelos do gene ADBR2, estatura, peso, índice de massa corporal (IMC), IMC-escore Z, circunferência abdominal (CA), estágio puberal, frequência cardíaca de repouso (FCrep) e pressão arterial (PA). Considerou-se excesso de peso o IMC acima do percentil 85 do CDC. O diagnóstico de asma foi realizado em 206 participantes, por meio do questionário International Study of Asthma and Allergies Childhood (ISAAC), os quais foram divididos em quatro grupos: excesso de peso asmáticos (G1; n=39), excesso de peso não asmáticos (G2; n=115), eutróficos asmáticos (G3; n=12) e eutróficos não asmáticos (G4; n=40). Foram dosados glicemia, insulinemia, colesterol total (CT), lipoproteína de alta densidade (HDL-C), lipoproteína de baixa densidade (LDL-C) e triacilglicerol (TG). O Homeostasis Metabolic Assessment (HOMA2-IR) e o Quantitative Insulin Sensitivity Check Index (QUICKI) foram determinados. O consumo máximo de oxigênio (VO2máx) foi avaliado em 150 participantes...

Impacto da asma sobre qualidade de vida, sedentarismo e capacidade muscular ventilatória e a influência do sobrepeso/obesidade em crianças e adolescentes

Heinzmann Filho, João Paulo
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
76.16%
Introdução: Nas últimas décadas, vem ocorrendo um rápido crescimento das taxas de prevalência de asma, obesidade e sedentarismo na população infantil. Além disso, a interação entre estas doenças crônicas pode causar um comprometimento na capacidade muscular ventilatória, na qualidade de vida e nos níveis de atividade física. No entanto, ainda são escassas as informações sobre a influência do estado nutricional sobre esses parâmetros na faixa etária pediátrica.Objetivos: Esta tese teve como objetivo geral avaliar o impacto da asma sobre qualidade de vida, sedentarismo e capacidade muscular ventilatória e a influência do sobrepeso/obesidade em crianças e adolescentes.Materiais e métodos: Foram incluídos participantes com ou sem diagnóstico de asma, idade entre 6 e 18 anos, recrutados em duas escolas públicas de Porto Alegre-RS. Os sujeitos asmáticos foram selecionados através dos critérios do ISAAC e os participantes do grupo controle, a partir da ausência de sintomas respiratórios. Foram coletados dados de antropometria, questionário de qualidade de vida, avaliação do nível de atividade física (questionário e acelerômetro) e testes de capacidade muscular ventilatória. A classificação do índice de massa corporal foi realizada utilizando-se o escore-z: eutrófico (≥-2 e ≤+1)...

Sobrepeso e obesidade em crianças de 2 a 5 anos de uma pré-escola de educação infantil na cidade de Jataí-GO

Santos, José Coelho dos
Fonte: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Educação Física (RG); Educação Física (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Educação Física (RG); Educação Física (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
76.3%
A ocorrência de sobrepeso e obesidade tem aumentado progressivamente entre crianças em diferentes faixas etárias. Vários fatores, dentre eles o psicossocial e o comportamental, influenciam direta e indiretamente o aumento do peso da população infantil, o que pode promover o aumento dos riscos a saúde, em especial afetar o funcionamento dos sistemas cardiovascular, endócrino, respiratório e esquelético, entre outros problemas. Este trabalho tem como objetivo identificar sobrepeso e obesidade em crianças matriculadas em uma escola de educação infantil da rede municipal de Jataí. A pesquisa foi realizada com 70 crianças de 2 a 5 anos de idade de ambos os sexos de uma Pré-escola da Rede Municipal de Jataí. A coleta de dados foi feita através da aferição e avaliação do peso corporal, estatura e cálculo do índice de massa corporal (IMC) das crianças para diagnosticar sobrepeso e obesidade nas mesmas de acordo com as curvas de crescimento para idade e sexo da OMS (2007). Os dados foram submetidos à análise de frequência para identificar a prevalência das variáveis estudadas. Os resultados de sobrepeso e obesidade nas 70 crianças avaliadas (meninos= 34, meninas= 36) foram: 3 (8,4%) com sobrepeso e 10 (28...

Study of genetic variants associated with obesity in Portuguese children; Estudo de variantes genéticas associadas à obesidade em crianças de origem Portuguesa

Albuquerque, David dos Santos
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
ENG
Relevância na Pesquisa
66.43%
The prevalence of obesity is a growing problem worldwide. Such scenario urges for additional efforts in both investment on prevention and research relating to the identification of risk factors that may aid early intervention. It is widely accepted that obesity is a complex multifactorial and heterogeneous condition with an important genetic component in the susceptibility risk. Therefore, the identification of associated gene variants could be essential in the design of prevention strategies and management of individuals genetically predisposed to obesity. In 2007, it was identified the first single nucleotide polymorphism (SNP) located in the FTO gene (rs9939609) associated with obesity by genome-wide association studies (GWAS). Until now, more than 52 genetic loci have been unequivocally associated with obesity related-traits in several European populations. However, none of these studies was performed before in a sample of Portuguese population. The main aims of this study were i) to estimate the prevalence of obesity in 6-12 years old children from the central region of Portugal; ii) to investigate whether 14 previously described SNPs in obesity-related genes are associated with the risk of obesity in Portuguese children; iii) to identify MC4R gene mutations in children with morbid obesity (BMI ≥99th) that could justify this phenotype. Anthropometric parameters such as weight...

Prevalência de baixo peso, peso normal, sobrepeso e obesidade em crianças de uma escola da rede pública de Brasília

Silva, Abraão de Araújo Moura
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.1%
As constantes mudanças no consumo alimentar e a inatividade física tornaram a Obesidade uma doença comum e em constante avanço na população mundial. Sendo assim, este artigo teve como objetivo verificar a prevalência de baixo peso, peso normal, sobrepeso e obesidade em crianças escolares. Fizeram parte da pesquisa artigos científicos de revisão e estudos observacionais de vários autores, sobre o assunto proposto. Foi observado que a má alimentação (consumo de fast-food, alimentos industrializados e pouca utilização de frutas e alimentos naturais na escola e fora dela) e a falta de atividade física regular são apontadas como os principais vilões para o controle das taxas de baixo peso, peso normal, sobrepeso e obesidade. Deste modo, a atividade física e a reeducação alimentar são os possíveis caminhos para a manutenção da saúde na população infantil e, por conseqüência, na adulta.; The constant changes in food intake and physical inactivity have become a common disease to obesity and constant advancement in the world population. Therefore, this article aims to assess the prevalence of underweight, normal weight, overweight and obesity in schoolchildren. The present study included scientific reviews and observational studies of several authors on the topic proposed. It was observed that poor diet (consumption of fast food...

Importância da educação física escolar na prevenção da obesidade em crianças e adolescentes

Lima, João Gabriel Oliveira
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.22%
Introdução: A obesidade infantil atinge de forma alarmante crianças e adolescentes do Brasil e do mundo. Essa doença é provocada pelo descontrole nutricional, pela inatividade física e por fatores relacionados ao ambiente onde estes se desenvolvem. Objetivo: O objetivo desse estudo é mostrar a importância do professor de Educação Física na prevenção da obesidade e conscientização do aluno. Material e Métodos: Para realizar este estudo foi feita uma revisão bibliográfica de publicações produzidas de 1992 a 2013. Revisão da Literatura: A obesidade é identificada como um acúmulo de gordura no organismo, sendo um fator de risco para distúrbios metabólicos e fisiológicos (OPAS, 2005). O diagnóstico da obesidade em crianças e adolescentes é mais fácil de ser feito do que em adultos (BARLOW & DIETZ, 1998). O professor de Educação Física tem o papel fundamental na conscientização dos alunos na prevenção da obesidade (TEIXEIRA & DESTRO, 2010). Considerações Finais: As aulas de Educação Física devem ser planejadas visando despertar o interesse das crianças e dos adolescentes a praticar exercícios físicos regularmente.

A prática da educação física no auxilio do controle de sobrepeso e obesidade das crianças das séries primárias do ensino fundamental: estudo de caso na Escola Municipal João Matias

Lopes Junior, Eduardo José
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.33%
Trabalho de Conclusão do Curso, apresentado para obtenção do grau de Bacharelado no Curso de Educação Física da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; A obesidade e o sobrepeso são condições através das quais o indivíduo passa a apresentar um peso corporal incompatível com sua altura ou faixa etária. Tal condição, além de gerar dificuldades na realização das tarefas cotidianas e reduzir a auto-estima do indivíduo, pode acarretar problemas de saúde tais como hipertensão, diabetes, problemas nas articulações, entre outros. Em crianças, a obesidade, além de tais problemas, pode levar à uma instalação permanente da condição de obesidade no período adulto. A educação física, enquanto matéria curricular, pode auxiliar na normalização de tal condição, por estimular a prática de exercícios e consequentemente, a queima calórica em crianças. Portanto, o tema deste trabalho foi: A prática da educação física no auxilio do controle de sobrepeso e obesidade das crianças das séries primárias do ensino fundamental: um estudo de caso na escola Municipal João Matias. Como objetivo geral estabeleceu-se: Verificar o grau de sobrepeso e obesidade em crianças das séries primárias do ensino fundamental. Como problema de pesquisa estabeleceu-se: Qual o grau de sobrepeso em crianças das séries primeiras do ensino fundamental? O presente trabalho foi desenvolvido com o intuito de investigar o número de crianças de 5 a 10 anos com obesidade e sobrepeso na escola João Matias de Araranguá – SC...

Sobrepeso, obesidade e/ou síndrome metabólica em crianças e adolescentes em uso de antipsicóticos; Overweight, obesity and/or metabolic syndrome in children and adolescents treated with antipsychotics

Machado, Flávio Vieira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
76.28%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, 2015.; INTRODUÇÃO: O sobrepeso e a obesidade vem se tornando um grave problema de saúde pública. Inúmeros fármacos podem afetar o peso corporal; entretanto, pouco se discute sobre os efeitos adversos dos antipsicóticos, que podem provocar alterações metabólicas, sobretudo em crianças e adolescentes. Observa-se um crescimento substancial das prescrições de tal classe farmacológica nessa faixa etária e, em contrapartida, um número reduzido de estudos acerca de suas repercussões endocrinometabólicas. OBJETIVOS: Determinar as características clínicas, sociodemográficas e perfil farmacoterapêutico, assim como a frequência de sobrepeso/obesidade e/ou síndrome metabólica (SM) de pacientes, em uso de antipsicóticos (AP), do Centro de Atenção Psicossocial infantil Maurício de Sousa- RJ (CAPSI MS); verificar a qualidade dos prontuários acerca da monitorização antropométrica e metabólica destes pacientes. MÉTODOS: No período de janeiro a junho de 2014, foi realizado um estudo transversal descritivo, com coleta de dados em prontuários de pacientes com idade entre seis e 18 anos...

Aterosclerose subclínica e marcadores inflamatórios em crianças e adolescentes obesos e não obesos

Silva,Larissa R.; Stefanello,Joice M. F.; Pizzi,Juliana; Timossi,Luciana S.; Leite,Neiva
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
76.12%
OBJETIVO: Realizou-se revisão sistemática sobre espessamento médio-intimal (EMI) e marcadores inflamatórios, comparou-se EMI por metanálise e analisou-se a correlação entre EMI e variáveis inflamatórias em crianças e adolescentes obesos e não obesos. FONTES DOS DADOS: Buscaram-se artigos nas bases de dados Pubmed, Bireme e Science Direct, nos anos de 2000 a 2010, com as seguintes palavras-chave em inglês: "obesity", "adolescents", "atherosclerosis" e "child", sendo utilizados em duas combinações: obesity+adolescents+atherosclerosis e obesity+child+atherosclerosis. Utilizou-se meta-análise para comparar EMI entre obesos e não obesos. SINTESE DOS DADOS: Selecionou-se criteriosamente 16 artigos para análise final. Houve diferença da espessura de EMI entre obesos e não obesos em 12 estudos, confirmada pela meta-análise. Os obesos apresentaram concentrações de proteína C-reativa mais elevada em 13 artigos analisados (p < 0,05) e menores de adiponectina em 4 (p < 0,05). Em geral, os obesos apresentaram concentrações menores de adiponectina e maiores valores de EMI e Proteina C-reativa do que os não-obesos, evidenciando relação entre obesidade e início de processo inflamatório. CONCLUSÕES: Conclui-se que há relação da obesidade com aumento do EMI e alterações nas concentrações dos marcadores inflamatórios nesta fase.

Peso ao nascer e obesidade em crianças e adolescentes: uma revisão sistemática

Rossi,Camila Elizandra; Vasconcelos,Francisco de Assis Guedes de
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
76.1%
OBJETIVO: Verificar o nível de evidência científica e epidemiológica da hipótese de associação entre peso ao nascer e sobrepeso/obesidade na infância e na adolescência, a partir de revisão sistemática da literatura. MÉTODO: Foi realizada revisão sistemática nas bases MedLine/Pubmed, Scielo-Brasil e Lilacs. Adaptou-se a escala de Downs & Black para avaliar a qualidade metodológica dos catorze artigos selecionados. Os artigos foram classificados em duas categorias de análise, de acordo com o índice de desenvolvimento humano do país onde o estudo foi realizado: a) peso ao nascer e sobrepeso/obesidade em países com desenvolvimento humano elevado; e b) peso ao nascer e sobrepeso/obesidade em países com desenvolvimento humano elevado, mas ainda ascendente, e com desenvolvimento humano médio. RESULTADOS: Em ambas as categorias predominou a associação entre elevado peso ao nascer e sobrepeso/obesidade. Além disso, na primeira categoria, um dos sete artigos mostrou que o baixo peso ao nascer foi preditor de maior percentual de gordura corporal e abdominal. Na segunda categoria, três artigos mostraram associação do catch-up growth com sobrepeso/obesidade, e um mostrou o baixo peso ao nascer como fator protetor do sobrepeso (incluindo obesidade). Foram capturados quatro artigos brasileiros...