Página 1 dos resultados de 1067 itens digitais encontrados em 0.033 segundos

Prevalência da obesidade em adolescentes de Bragança Paulista e sua relação com a obesidade dos pais

Ramos,Alessandra M.P.P.; Barros Filho,Antônio de A.
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
76.34%
O objetivo do trabalho foi determinar a prevalência da obesidade entre adolescentes da Rede Estadual de Ensino da cidade de Bragança Paulista, SP, e relacioná-la com o estado nutricional dos pais. Foi realizado um estudo transversal com 1.334 adolescentes, na faixa de 11 a 18 anos, matriculados da 5ª série ao 3ª colegial, sendo 796 (59,7%) do sexo feminino. As variáveis estudadas nos adolescentes foram: sexo, idade, escolaridade, peso atual e estatura, e nos pais: sexo, idade, peso atual e estatura. O diagnóstico nutricional foi feito pelo índice de massa corpórea [IMC - peso (kg)/altura (m²)]. A avaliação do estado nutricional foi realizada com as medidas anteriores, de acordo com indicadores antropométricos recomendados para adolescentes. Encontrou-se baixa prevalência de sobrepeso e obesidade entre os adolescentes (7,3 e 3,5%, respectivamente), e maior prevalência de sobrepeso e obesidade em adolescentes que possuem pai e mãe obesos (26,09%), quando comparados aos pais com peso normal (9,29%). Concluiu-se que a obesidade não é um problema de Saúde Pública nesta população e que existe relação da obesidade dos adolescentes com o estado nutricional de seus pais.

Prevalência e fatores associados ao sobrepeso e à obesidade em adolescentes

Terres,Nicole Gomes; Pinheiro,Ricardo Tavares; Horta,Bernardo Lessa; Pinheiro,Karen Amaral Tavares; Horta,Lúcia Lessa
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
76.35%
OBJETIVO: Determinar a prevalência e os fatores associados ao sobrepeso e à obesidade em adolescentes de zona urbana. MÉTODOS: Estudo transversal de base populacional, realizado no município de Pelotas, Rio Grande do Sul, de 2001 a 2002. Adolescentes entre 15 e 18 anos de idade foram medidos, pesados e responderam a questionário auto-aplicável. De 90 setores sorteados, foram visitados 86 domicílios em cada setor, totalizando 960 adolescentes. A prevalência de sobrepeso e obesidade foi definida a partir do índice de massa corporal, mediante a utilização dos pontos de corte, ajustados à idade e ao sexo. Realizou-se análise multivariada com regressão de Poisson, considerando um modelo hierárquico das variáveis associadas ao sobrepeso e à obesidade. RESULTADOS: A prevalência de sobrepeso e de obesidade foi 20,9% e 5%, respectivamente. A relação entre a obesidade e idade e escolaridade do adolescente foi inversa. Verificou-se associação de sobrepeso e obesidade com o relato de obesidade dos pais (p=0,03) e maturação sexual do adolescente (p=0,01). Os hábitos de fazer dieta e omitir refeições foram associados à obesidade, com riscos de 3,98 (IC 95%: 1,83-8,67) e 2,54 (IC 95%: 1,22-5,29), respectivamente. CONCLUSÕES: A prevalência de sobrepeso e obesidade na região são preocupantes a despeito do comportamento dos adolescentes para prevenir a obesidade. É necessária a implantação de campanhas mais eficazes...

Prevalências de sobrepeso e obesidade em adolescentes masculinos, no Nordeste do Brasil, 1980-2000

Vasconcelos,Vera Lucia de; Silva,Giselia A. P. da
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2003 PT
Relevância na Pesquisa
76.22%
O estudo teve como objetivo determinar as prevalências de sobrepeso e de obesidade em adolescentes masculinos residentes nos estados do Nordeste do Brasil, nos últimos vinte anos (1980 a 2000), e compará-las, para ter uma indicação de tendência. Utilizou-se, como fonte de informações, o Banco de Dados do Exército Brasileiro, além dos dados de 316.925 adolescentes com 18 anos de idade. Sobrepeso foi definido como índice de massa corporal (IMC) entre 25kg/m² e 29,9kg/m², e obesidade como IMC > 30kg/m². Verificou-se uma curva ascensional, mostrando que a tendência secular nos últimos vinte anos foi crescente, tanto para o sobrepeso, quanto para a obesidade. Essa tendência ascendente das prevalências de sobrepeso/obesidade foi observada em todos os Estados, e, embora sejam menores do que as encontradas nos países desenvolvidos, a velocidade de ascensão é preocupante.

Prevalência e fatores associados ao sobrepeso e à obesidade em adolescentes, estudantes de escolas de Ensino Médio de Pernambuco, Brasil

Tassitano,Rafael Miranda; Barros,Mauro Virgilio Gomes de; Tenório,Maria Cecilia Marinho; Bezerra,Jorge; Hallal,Pedro C.
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
76.21%
O objetivo deste estudo foi analisar a associação entre fatores demográficos, sócio-econômicos, escolares e comportamentais e a prevalência de sobrepeso e obesidade em adolescentes. A amostra foi constituída por 4.210 estudantes (14-19 anos) da rede pública estadual em Pernambuco, Brasil, selecionados mediante amostragem por conglomerados em dois estágios. Além das medidas antropométricas, dados pessoais e comportamentais foram coletadas usando o Global School-Based Health Survey. Pontos de corte utilizados para classificação dos casos de sobrepeso e obesidade foram os propostos pelo International Obesity Task Force. A prevalência de sobrepeso e obesidade foi 11,5% (IC95%: 10,7-12,8) e 2,4% (IC95%: 1,9-2,9), respectivamente. Verificou-se maior risco de sobrepeso e obesidade entre rapazes que residiam em áreas urbanas e que não participavam das aulas de educação física. Entre as moças, assistir à televisão três horas ou mais foi fator associado à ocorrência de obesidade. Redução do tempo de televisão e participação nas aulas de educação física podem ser ações efetivas no enfrentamento da epidemia da obesidade.

Evolução espaço-temporal do sobrepeso e da obesidade em adolescentes masculinos Brasileiros, 1980 a 2005

Chaves,Vera Lucia de Vasconcelos; Freese,Eduardo; Lapa,Tiago Maria; Cesse,Eduarda Ângela Pessoa; Vasconcelos,Ana Lucia Ribeiro de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2010 PT
Relevância na Pesquisa
76.33%
A análise de tendência temporal da obesidade revela riscos crescentes desse agravo em todo o mundo. Este artigo objetiva verificar e comparar as prevalências do sobrepeso e da obesidade em adolescentes masculinos de todos os estados do Brasil, de 1980-2005. Utilizamos o Banco de Dados do Exército Brasileiro com 8.989.508 adolescentes de 17-19 anos de idade. Consideramos como sobrepeso o índice de massa corporal (IMC) entre 25kg/m² e 29,9kg/m², e obesidade como IMC > 30kg/m². Foi verificada tendência crescente da prevalência do sobrepeso e da obesidade, em todos os estados brasileiros, nos anos analisados. Nesse período, o número de adolescentes com sobrepeso aumentou em três vezes e com obesidade em seis vezes. Os valores absolutos de sobrepeso foram maiores que os da obesidade, porém a velocidade de ganho ao longo desse período foi maior para obesidade. Ao analisar a evolução das prevalências por qüinqüênio, observamos que de 1980-2005, à medida que a prevalência do sobrepeso diminuiu, a prevalência da obesidade aumentou em todos os estados brasileiros.

Obesidade em adolescentes e as políticas públicas de nutrição

Freitas,Lorenna Karen Paiva e; Cunha Júnior,Arnaldo Tenório da; Knackfuss,Maria Irany; Medeiros,Humberto Jefferson de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
76.33%
Atualmente, a obesidade tem sido descrita como um importante problema de saúde pública, pois sua prevalência cresce a níveis alarmantes. Não obstante, esse problema tem atingido, em grande escala, crianças e adolescentes. Considerando essa conjuntura, as políticas públicas de nutrição foram criadas como estratégias para tentar combater/controlar os altos índices de obesidade no Brasil. O objetivo deste estudo foi analisar historicamente os avanços das políticas públicas no Brasil relacionadas à nutrição/alimentação e à prática de atividade física no controle da obesidade em adolescentes. Para tanto foi realizada uma pesquisa de revisão de literatura, nas bases de dados eletrônicas SciELO e PubMed, que abordaram políticas públicas de nutrição brasileiras no controle da obesidade. Também foi utilizado como aporte os documentos oficiais do Ministério da Saúde, artigos científicos, livros e as recomendações da Organização Mundial de Saúde. Os resultados indicaram que as políticas públicas de nutrição realizadas no Brasil têm atuado de forma incipiente quando destinadas ao adolescente no que diz respeito ao fator obesidade. Portanto...

Prevalência de sobrepeso e obesidade em adolescentes masculinos nas macrorregiões do Brasil, 1980-2000

Vasconcelos,Vera Lucia de; Lapa,Tiago Maria; Carvalho,Eduardo Freese de
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
76.27%
O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência e a tendência temporal do sobrepeso/obesidade em adolescentes brasileiros do sexo masculino. Métodos: Utilizou-se como fonte de informações o Banco de Dados do Exército Brasileiro. Esses dados foram coletados entre 1980 e 2000 e consta de 4.031.297 adolescentes entre 17 e 19 anos de idade. Foram realizados cinco cortes transversais, e quantificou-se a prevalência do sobrepeso/obesidade. Considerou-se sobrepeso o índice de massa corporal (IMC) entre 25 e 29,9 Kg/m2, e obesidade, IMC > 30 Kg/m2(OMS26). Em todos os estados brasileiros, a prevalência de sobrepeso foi maior que a de obesidade, apesar de a velocidade de incremento ter sido mais alta para obesidade. Ao ser comparada a prevalência do início (1980) com a do final do estudo (2000), observou-se, no Brasil, uma razão de prevalência de 2,58 para sobrepeso e de 8,18 para obesidade. As prevalências de sobrepeso/obesidade mostraram curvas ascensionais com tendência temporal crescente. As informações obtidas neste estudo apontam a necessidade de ações concretas para a prevenção de doenças crônicas em adultos jovens brasileiros.

Sedentarismo e variáveis clínico-metabólicas associadas à obesidade em adolescentes

Abbes,Priscila Trapp; Lavrador,Maria Silvia Ferrari; Escrivão,Maria Arlete Meil Schimith; Taddei,José Augusto de Aguiar Carrazedo
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
76.31%
OBJETIVO: Estudar a associação da obesidade com variáveis metabólicas, variáveis clínicas e sedentarismo, em adolescentes pós-púberes de escolas públicas de São Paulo. MÉTODOS: Estudo caso-controle com 128 adolescentes obesos (índice de massa corporal > percentil 95) e 151 adolescentes eutróficos (índice de massa corporal entre percentis 5 e 85). Foram realizados exame físico, avaliação bioquímica e de composição corporal. Foi aplicado questionário previamente testado, que gerou um escore de sedentarismo. Na análise estatística, foi realizada a análise de variância com testes de comparações múltiplas de Bonferroni e qui-quadrado (Pearson). O modelo logístico múltiplo foi utilizado para verificar as associações entre variáveis clínicas, variáveis metabólicas, escore de sedentarismo e estado nutricional. RESULTADOS Por meio da análise de variância, foi identificado um gradiente nos valores médios das variáveis metabólicas e clínicas com piora dessas variáveis em paralelo ao aumento do grau de sedentarismo, o que foi confirmado pelo teste qui-quadrado. Na análise bivariada de riscos para obesidade, os adolescentes obesos apresentaram maiores frequências de sedentarismo, de alterações nos níveis de lipoproteína de alta densidade e triglicérides...

Sobrepeso/obesidade em adolescentes escolares da cidade de João Pessoa - PB: prevalência e associação com fatores demográficos e socioeconômicos

Farias Júnior,José Cazuza de; Silva,Kelly Samara da
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
76.3%
OBJETIVOS: O sobrepeso/obesidade na infância e adolescência tem sido considerado como um dos maiores problemas de saúde pública na atualidade, em função do rápido crescimento na sua prevalência e da associação com diversos problemas de saúde. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi determinar a prevalência de sobrepeso/obesidade em adolescentes escolares do ensino médio da cidade de João Pessoa - PB, e analisar sua associação com fatores demográficos e socioeconômicos. MÉTODOS: Participaram do estudo 2.402 escolares do ensino médio (escolas públicas e privadas), de 14 a 18 anos (16,5±0,2). Além de informações demográficas (sexo e idade) e socioeconômicas (classe econômica, escolaridade dos pais), os escolares referiram o peso corporal (kg) e a estatura (cm). O sobrepeso/obesidade foi determinado pelo índice de massa corporal (IMC=peso[kg]/estatura[m²]) a partir dos critérios propostos pelo International Obesity Task Force. RESULTADOS: A prevalência de sobrepeso/obesidade foi 10%, mostrando-se mais elevada nos rapazes do que nas moças (13,5% vs 7,4%, razão de prevalência [RP]=1,82; IC95%=1,42-2,32) e dissociada da idade em ambos os sexos. Os resultados da análise multivariável evidenciaram maior probabilidade de sobrepeso/obesidade nos rapazes que pertenciam às classes econômicas mais elevadas (RP=2...

Prevalência de sobrepeso e obesidade em adolescentes de uma escola da rede pública do Recife

Silva,Gisélia Alves Pontes da; Balaban,Geni; Nascimento,Eulália Maria M.; Baracho,Joana Darc Santana; Freitas,Maria Maia V.
Fonte: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Publicador: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
76.28%
OBJETIVOS: determinar a prevalência de sobrepeso e obesidade em adolescentes de uma escola pública de Recife, Pernambuco, Brasil. MÉTODOS: realizou-se um estudo de corte transversal com 211 adolescentes de uma escola pública de Recife, no ano de 2000. Sobrepeso foi definido como Índice de Massa Corporal igual ou superior ao percentil 85 e inferior ao percentil 95, para idade e sexo. Obesidade foi definida como Índice de Massa Corporal igual ou superior ao percentil 95. RESULTADOS: as prevalências de sobrepeso e obesidade foram de 6,2% e 5,7%, respectivamente. Não houve diferença estatisticamente significante nas prevalências de sobrepeso e obesidade entre os sexos. A prevalência de sobrepeso no sexo masculino foi de 6,6% e, no feminino, 5,6% (p = 0,99). A prevalência de obesidade foi de 6,7% no sexo feminino e de 4,9% no sexo masculino (p = 0,79). CONCLUSÕES: as prevalências de sobrepeso e obesidade entre os adolescentes estudados não alcançaram a magnitude observada nos países desenvolvidos. Contudo, devem ser valorizadas, devido ao risco de obesidade persistente na idade adulta e às diversas condições mórbidas associadas à obesidade.

Prevalência de sobrepeso e obesidade em adolescentes escolares do município de Fortaleza, Brasil

Campos,Lício de Albuquerque; Leite,Álvaro Jorge Madeiro; Almeida,Paulo Cesar de
Fonte: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Publicador: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
76.31%
OBJETIVOS: determinar a prevalência de sobrepeso e obesidade em adolescentes escolares do Município de Fortaleza, Brasil, e estimar a diferença entre a prevalência nas escolas públicas e privadas segundo sexo e faixa etária (adolescência precoce e tardia). MÉTODOS: estudo de corte transversal realizado no período de março a maio de 2003 com 1158 adolescentes, sendo 571 de escolas públicas e 587 de escolas privadas. Sobrepeso foi definido como indice de massa corporal (IMC) igual ou superior ao percentil 85 e inferior ao percentil 95; obesidade, IMC igual ou maior ao percentil 95, ambos para idade e sexo. RESULTADOS: a prevalência total de sobrepeso e obesidade foi 19,5%. Nas escolas privadas, sobrepeso/obesidade alcançou 23,9%, freqüência maior do que nas públicas (18,0%) (p = 0,018). A prevalência de sobrepeso/obesidade encontrada no sexo masculino (19,6%) foi semelhante ao do feminino (19,0%) (p = 0,80); na adolescência precoce, a prevalência foi (24,1 %) maior do que a encontrada na adolescência tardia (15,0 %) (p < 0,0001). CONCLUSÕES: a prevalência de sobrepeso e obesidade em adolescentes escolares do município de Fortaleza mostrou-se elevada, sendo maior nas escolas privadas e na adolescência precoce, não ocorrendo diferença entre os sexos.

Sobrepeso/obesidade em adolescentes de Santa Maria-RS: prevalência e fatores associados

Cureau,Felipe Vogt; Duarte,Paola Marques; Santos,Daniela Lopes dos; Reichert,Felipe Fossati; Zanini,Roselaine Ruviaro
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
76.29%
A obesidade é uma epidemia mundial e continua a aumentar entre crianças e adolescentes de diversos países. O estudo teve como objetivo verificar a prevalência e fatores associados ao sobrepeso/obesidade em adolescentes matriculados no 1º ano do ensino médio da cidade de Santa Maria-RS. Estudo transversal, de base escolar, realizado durante o segundo semestre letivo de 2008. Adolescentes de 14 a 18 anos responderam a um questionário e tiveram a massa corporal e a estatura mensuradas. As prevalências de sobrepeso e obesidade foram definidas de acordo com o referencial do índice de massa corporal para jovens brasileiros. Os fatores associados ao sobrepeso/obesidade foram determinados por regressão de Poisson. A amostra compreendeu 424 adolescentes (54,7% meninos), com média de idade de 15,7 anos (±0,89). A prevalência de sobrepeso/obesidade foi de 23,8% (IC95% 19,75-27,85). Estiveram associadas a esse desfecho, após ajuste para possíveis fatores de confusão, as variáveis: sexo masculino (RP=2,45; IC95% 1,63-3,68), ser dispensado das aulas de educação física (RP=2,73; IC95% 1,88-3,95) e ter uma boa relação com os colegas (RP=1,57; IC95% 1,12-2,19). Pode-se concluir que a prevalência de sobrepeso/obesidade na amostra estudada foi elevada...

Prevalencia de obesidade em adolescentes da rede estadual de ensino da cidade de Bragança Paulista - SP

Alessandra Maria Prata Paiosin Ramos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/02/2002 PT
Relevância na Pesquisa
76.42%
o número de adolescentes com sobrepeso e obesidade tem aumentado nas últimas décadas, constituindo importante fator de preocupação na área de Saúde Pública. Os objetivos do trabalho foram determinar a prevalência da obesidade entre adolescentes da Rede Estadual de Ensino da cidade de Bragança Paulista, SP, avaliar a sua composição corporal, comparar a prevalência da obesidade em diferentes faixas etárias e sexo, relacionar a obesidade com o peso ao nascer e relacionar a obesidade dos adolescentes com o estado nutricional de seus pais. Foi realizado um estudo transversal com 1.334 adolescentes, na faixa etária de 11 a 18 anos, matriculados nas escolas da Rede Estadual de Ensino da 5' série ao 3° colegial, sendo 796 (59,7%) do sexo feminino e 538 (40,3%) do sexo masculino. As variáveis estudadas nos adolescentes foram: sexo, idade (anos completos), cor da pele, escolaridade (ano que está fteqüentando a escola), peso ao nascer (Kg), peso atual (Kg), estatura (em), prega cutânea do tríceps (mm), circunferência do braço (em). As variáveis estudadas nos pais foram: sexo, idade (anos completos), peso atual (Kg), estatura (cm) e escolaridade (número de anos completos que a mãe e o pai fteqüentaram a escola). O diagnóstico nutricional foi feito por meio do índice de massa corpórea -IMC (peso (Kg)/Altura2 (m))...

Prevalência e fatores associados ao sobrepeso e à obesidade em adolescentes; Prevalence and factors associated to overweight and obesity in adolescents

Terres, Nicole Gomes; Pinheiro, Ricardo Tavares; Horta, Bernardo Lessa; Pinheiro, Karen Amaral Tavares; Horta, Lúcia Lessa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/08/2006 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
76.35%
OBJETIVO: Determinar a prevalência e os fatores associados ao sobrepeso e à obesidade em adolescentes de zona urbana. MÉTODOS: Estudo transversal de base populacional, realizado no município de Pelotas, Rio Grande do Sul, de 2001 a 2002. Adolescentes entre 15 e 18 anos de idade foram medidos, pesados e responderam a questionário auto-aplicável. De 90 setores sorteados, foram visitados 86 domicílios em cada setor, totalizando 960 adolescentes. A prevalência de sobrepeso e obesidade foi definida a partir do índice de massa corporal, mediante a utilização dos pontos de corte, ajustados à idade e ao sexo. Realizou-se análise multivariada com regressão de Poisson, considerando um modelo hierárquico das variáveis associadas ao sobrepeso e à obesidade. RESULTADOS: A prevalência de sobrepeso e de obesidade foi 20,9% e 5%, respectivamente. A relação entre a obesidade e idade e escolaridade do adolescente foi inversa. Verificou-se associação de sobrepeso e obesidade com o relato de obesidade dos pais (p=0,03) e maturação sexual do adolescente (p=0,01). Os hábitos de fazer dieta e omitir refeições foram associados à obesidade, com riscos de 3,98 (IC 95%: 1,83-8,67) e 2,54 (IC 95%: 1,22-5,29), respectivamente. CONCLUSÕES: A prevalência de sobrepeso e obesidade na região são preocupantes a despeito do comportamento dos adolescentes para prevenir a obesidade. É necessária a implantação de campanhas mais eficazes...

Sobrepeso/obesidade em adolescentes de Santa Maria-RS: prevalência e fatores associados; Overweight/obesity in adolescents from Santa Maria, Brazil: prevalence and associated factors

Cureau, Felipe Vogt; Universidade Federal de Santa Maria. Centro de Educação Física e Desportos. Santa Maria, RS. Brasil.; Duarte, Paola Marques; Universidade Federal de Santa Maria. Centro de Educação Física e Desportos. Santa Maria, RS. Brasil.; S
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por Pares",; Epidemiological; Avaliado por Pares; Estudo transversal epidemiológico Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 17/08/2012 ENG
Relevância na Pesquisa
76.29%
DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2012v14n5p517A obesidade é uma epidemia mundial e continua a aumentar entre crianças e adolescentes de diversos países. O estudo teve como objetivo verificar a prevalência e fatores associados ao sobrepeso/obesidade em adolescentes matriculados no 1° ano do ensino médio da cidade de Santa Maria-RS. Estudo transversal, de base escolar, realizado durante o segundo semestre letivo de 2008. Adolescentes de 14 a 18 anos responderam a um questionário e tiveram a massa corporal e a estatura mensuradas. As prevalências de sobrepeso e obesidade foram definidas de acordo com o referencial do índice de massa corporal para jovens brasileiros. Os fatores associados ao sobrepeso/obesidade foram determinados por regressão de Poisson. A amostra compreendeu 424 adolescentes (54,7% meninos), com média de idade de 15,7 anos (±0,89). A prevalência de sobrepeso/obesidade foi de 23,8% (IC95% 19,75-27,85). Estiveram associadas a esse desfecho, após ajuste para possíveis fatores de confusão, as variáveis: sexo masculino (RP=2,45; IC95% 1,63-3,68), ser dispensado das aulas de educação física (RP=2,73; IC95% 1,88-3,95) e ter uma boa relação com os colegas (RP=1,57; IC95% 1,12-2,19). Pode-se concluir que a prevalência de sobrepeso/obesidade na amostra estudada foi elevada...

Systematic review on obesity in Brazilian adolescents; Revisão sistemática sobre obesidade em adolescentes brasileiros

Tassitano, Rafael Miranda; Universidade Federal de Pelotas. Pelotas, RS. Brasil; Tenório, Maria Cecília Marinho; Universidade de Pernambuco. Recife, PB, Brasil.; Hallal, Pedro Curi; Universidade Federal de Pelotas. Pelotas, RS. Brasil
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por Pares","Artigo Solicitado"; ; "Avaliado por Pares", "Artigo Solicitado"; Bibliográfico Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 31/08/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
76.29%
http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2009v11n4p449The purpose of this study was to systematically review the Brazilian literature on the prevalence of obesity and associated factors in adolescents. The literature search was carried out in the electronic databases Pubmed and Bireme, using the keywords: obesity, overweight, BMI, adolescents and Brazil. The following inclusion criteria were considered: Brazilian adolescents, BMI-based obesity estimates, publication until 2007, and adequate methodology. After the examination of titles, abstracts and full texts, 27 papers fulfilled our inclusion criteria. For describing the studies, the following variables were used: type of survey, design, age range, sample size, place of data collection. For evaluating the evidence, the following indicators were used: methods used, independent variables studied, statistical analyses employed, and cut-off used for defining obesity. Most studies used cross-sectional designs (77.7%) and were carried out through home interviews (51.7%). Only one study used a nationally-based sample and three used regional-based samples (Northeast and Southeast). Regardless the design, place, type of survey, age range and cut-off used, the prevalence of obesity tended to be higher in the following groups: adolescents living in the Southeast region...

Obesidade em adolescentes e as políticas públicas de nutrição

Freitas,Lorenna Karen Paiva e; Cunha Júnior,Arnaldo Tenório da; Knackfuss,Maria Irany; Medeiros,Humberto Jefferson de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
76.33%
Atualmente, a obesidade tem sido descrita como um importante problema de saúde pública, pois sua prevalência cresce a níveis alarmantes. Não obstante, esse problema tem atingido, em grande escala, crianças e adolescentes. Considerando essa conjuntura, as políticas públicas de nutrição foram criadas como estratégias para tentar combater/controlar os altos índices de obesidade no Brasil. O objetivo deste estudo foi analisar historicamente os avanços das políticas públicas no Brasil relacionadas à nutrição/alimentação e à prática de atividade física no controle da obesidade em adolescentes. Para tanto foi realizada uma pesquisa de revisão de literatura, nas bases de dados eletrônicas SciELO e PubMed, que abordaram políticas públicas de nutrição brasileiras no controle da obesidade. Também foi utilizado como aporte os documentos oficiais do Ministério da Saúde, artigos científicos, livros e as recomendações da Organização Mundial de Saúde. Os resultados indicaram que as políticas públicas de nutrição realizadas no Brasil têm atuado de forma incipiente quando destinadas ao adolescente no que diz respeito ao fator obesidade. Portanto, faz-se necessário um olhar mais ampliado em busca de políticas que atentem para o controle da obesidade em adolescentes.

Evolução espaço-temporal do sobrepeso e da obesidade em adolescentes masculinos Brasileiros, 1980 a 2005

Chaves,Vera Lucia de Vasconcelos; Freese,Eduardo; Lapa,Tiago Maria; Cesse,Eduarda Ângela Pessoa; Vasconcelos,Ana Lucia Ribeiro de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2010 PT
Relevância na Pesquisa
76.33%
A análise de tendência temporal da obesidade revela riscos crescentes desse agravo em todo o mundo. Este artigo objetiva verificar e comparar as prevalências do sobrepeso e da obesidade em adolescentes masculinos de todos os estados do Brasil, de 1980-2005. Utilizamos o Banco de Dados do Exército Brasileiro com 8.989.508 adolescentes de 17-19 anos de idade. Consideramos como sobrepeso o índice de massa corporal (IMC) entre 25kg/m² e 29,9kg/m², e obesidade como IMC > 30kg/m². Foi verificada tendência crescente da prevalência do sobrepeso e da obesidade, em todos os estados brasileiros, nos anos analisados. Nesse período, o número de adolescentes com sobrepeso aumentou em três vezes e com obesidade em seis vezes. Os valores absolutos de sobrepeso foram maiores que os da obesidade, porém a velocidade de ganho ao longo desse período foi maior para obesidade. Ao analisar a evolução das prevalências por qüinqüênio, observamos que de 1980-2005, à medida que a prevalência do sobrepeso diminuiu, a prevalência da obesidade aumentou em todos os estados brasileiros.

Prevalência e fatores associados ao sobrepeso e à obesidade em adolescentes

Terres,Nicole Gomes; Pinheiro,Ricardo Tavares; Horta,Bernardo Lessa; Pinheiro,Karen Amaral Tavares; Horta,Lúcia Lessa
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
76.35%
OBJETIVO: Determinar a prevalência e os fatores associados ao sobrepeso e à obesidade em adolescentes de zona urbana. MÉTODOS: Estudo transversal de base populacional, realizado no município de Pelotas, Rio Grande do Sul, de 2001 a 2002. Adolescentes entre 15 e 18 anos de idade foram medidos, pesados e responderam a questionário auto-aplicável. De 90 setores sorteados, foram visitados 86 domicílios em cada setor, totalizando 960 adolescentes. A prevalência de sobrepeso e obesidade foi definida a partir do índice de massa corporal, mediante a utilização dos pontos de corte, ajustados à idade e ao sexo. Realizou-se análise multivariada com regressão de Poisson, considerando um modelo hierárquico das variáveis associadas ao sobrepeso e à obesidade. RESULTADOS: A prevalência de sobrepeso e de obesidade foi 20,9% e 5%, respectivamente. A relação entre a obesidade e idade e escolaridade do adolescente foi inversa. Verificou-se associação de sobrepeso e obesidade com o relato de obesidade dos pais (p=0,03) e maturação sexual do adolescente (p=0,01). Os hábitos de fazer dieta e omitir refeições foram associados à obesidade, com riscos de 3,98 (IC 95%: 1,83-8,67) e 2,54 (IC 95%: 1,22-5,29), respectivamente. CONCLUSÕES: A prevalência de sobrepeso e obesidade na região são preocupantes a despeito do comportamento dos adolescentes para prevenir a obesidade. É necessária a implantação de campanhas mais eficazes...

Prevalências de sobrepeso e obesidade em adolescentes masculinos, no Nordeste do Brasil, 1980-2000

Vasconcelos,Vera Lucia de; Silva,Giselia A. P. da
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2003 PT
Relevância na Pesquisa
76.22%
O estudo teve como objetivo determinar as prevalências de sobrepeso e de obesidade em adolescentes masculinos residentes nos estados do Nordeste do Brasil, nos últimos vinte anos (1980 a 2000), e compará-las, para ter uma indicação de tendência. Utilizou-se, como fonte de informações, o Banco de Dados do Exército Brasileiro, além dos dados de 316.925 adolescentes com 18 anos de idade. Sobrepeso foi definido como índice de massa corporal (IMC) entre 25kg/m² e 29,9kg/m², e obesidade como IMC > 30kg/m². Verificou-se uma curva ascensional, mostrando que a tendência secular nos últimos vinte anos foi crescente, tanto para o sobrepeso, quanto para a obesidade. Essa tendência ascendente das prevalências de sobrepeso/obesidade foi observada em todos os Estados, e, embora sejam menores do que as encontradas nos países desenvolvidos, a velocidade de ascensão é preocupante.