Página 1 dos resultados de 226 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Coincidências da censura - figuras de linguagem e subentendidos nas obras teatrais do arquivo de Miroel Silveira; Coincidências da censura - figuras de linguagem e subentendidos nas obras teatrais do arquivo de Miroel Silveira

Leite, Andrea Limberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.45%
A partir dos processos de censura previa ao teatro contidos no Arquivo Miroel Silveira (AMS), investigaremos a ação censória sobre o texto das pecas liberadas com cortes. Analisaremos os casos em que o veto incidiu sobre trechos censurados construídos com figuras de linguagem, buscando compreender o funcionamento da lógica da censura em seu caráter de interdição. Considerando a tradição clássica da Retórica das Figuras e sua retomada no âmbito da Nova Retórica, bem como a Analise do Discurso de linha francesa, com Oswald Ducrot, podemos entender as figuras de linguagem como produtoras de efeitos de sentido, magnificando pressupostos e subentendidos. Assim, temos como hipótese que o corte do censor age sobre um momento fundamental do texto, no qual se configuram formações discursivas com esmero no recurso de estilo e que, ao mesmo tempo, trabalham a adesão do publico. Nesse sentido, os cortes que incidem sobre as figuras de linguagem nos revelam sobre os conteúdos preferencialmente extirpados e as concepções de mundo vigentes no período determinado, entendendo que as pecas em questão dialogam com sentidos circulando socialmente. Concentramo-nos em pecas teatrais das décadas de 1950 e 1960, procurando variar, em nossa seleção...

A arte retórica nos discursos do apóstolo Paulo. As estratégias de convencimento e persuasão frente à diversidade de auditórios; The rhetorical art in speeches of Paul the Apostle: the strategies of conviction and persuasion facing the diversity of audiences

Ferreira, Moisés Olimpio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.36%
A presente tese visa a apresentar uma análise dos procedimentos retóricoargumentativos empregados pelo apóstolo Paulo em suas epístolas, a saber: Romanos, 1 e 2 Coríntios, Gálatas, Filipenses, 1 Tessalonicenses e Filemon. Todas as consultas que lhes foram feitas basearam-se nos textos gregos, o que permitiu, o quanto possível, uma maior proximidade dos discursos originais, sempre levando em conta as suas condições de produção, sobretudo no que diz respeito à construção da imagem do orador, aos diferentes auditórios e aos mecanismos de convencimento e de persuasão. Os objetivos da presente análise são contribuir para o desenvolvimento dos estudos das indissociáveis noções de hq= oj (êthos), paq, oj (páthos) e log, oj (lógos), em suas funções argumentativas em discursos religiosos antigos, e colaborar para a incrementação da competência retórica de leitura desse gênero textual. Tendo como teorias de base a Retórica de Aristóteles e a Nova Retórica de Chaïm Perelman e seus sucessores, o exame do corpus paulinum põe em evidência a relação discursiva entre orador e auditório e as necessárias adaptações e estratégias discursivas dela decorrentes. De maneira complementar, com o auxílio de teorias semióticas...

Revistas impressas do mundo dos negócios: retórica e semiótica em entrelaçamentos discursivos; Printed magazines of the corporative universe: rhetoric and semiotics in discursive interlacement

Ramos, Cleonice Men da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.53%
Este trabalho tem por objetivo investigar produções argumentativopersuasivas e efeitos de sentido depreensíveis de textos impressos veiculados nas revistas do mundo dos negócios EXAME, Época NEGÓCIOS e ISTOÉ Dinheiro. Em especial, interessa-nos o pensamento de Mestre Aristóteles: é pelo discurso que persuadimos, sempre que demonstramos a verdade ou o que parece ser a verdade. Considera-se a tríade aristotélica éthos, páthos, lógos. Modernamente, esses componentes retóricos são representados no ato comunicativo pela relação entre as três instâncias: o orador (enunciador), o auditório (enunciatário) e o discurso. A argumentação é ferramenta imprescindível da Retórica e mantém presença, em escalas distintas, em todos os textos/discursos. O processo argumentativo não é fundado no vazio: há sempre um propósito e o envolvimento de mais de um indivíduo. Argumenta-se para alcançar consenso sobre divergências em determinado ponto de vista; para confirmar e reforçar crenças e valores radicados em um indivíduo ou em um grupo específico; para, enfim, por meio de discurso dado como eficaz, obter a adesão do auditório: convencer ou persuadir o outro. A constatação de produções argumentativo-persuasivas recorrentes nos textos das revistas remete a certa imagem que o orador (enunciador) faz do seu auditório/enunciatário-leitor: o páthos...

Retórica Clássica e Nova Retórica nos recursos judiciais cíveis: a construção do discurso persuasivo; Classical Rhetoric and New Rhetoric in civil judicial resources: the construction of the persuasive speech

Trubilhano, Fabio Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.49%
A presente tese tem por objeto de estudo a construção do discurso persuasivo sob as óticas da Retórica Clássica e da Nova Retórica em três espécies de recursos judiciais cíveis, quais sejam, a apelação, o agravo de instrumento e os embargos de declaração. Assim, esta pesquisa teve por objetivo analisar os elementos retóricos presentes nos discursos judiciais delimitados e identificar a adequabilidade de cada estratégia persuasiva conforme a natureza e a modalidade do recurso judicial interposto. Para tanto, foram expostos e aplicados os fundamentos teóricos oriundos, sobretudo, dos ensinamentos clássicos aristotélicos e das modernas lições de Chaïm Perelman, entre outros estudiosos da linguagem, filosofia e direito processual civil, permitindo a averiguação de quais elementos retóricos se mostram mais eficazes e adequados em cada uma das modalidades recursais que compõem o corpus.; The objective of this thesis is to study the construction of the persuasive speech under the optics of the Classical Rhetoric and the New Rhetoric in three types of civil judicial resources, namely, appeal, bill of review appeal and motion for clarification. Thus, this study is aimed towards analyzing the rhetorical elements present in judicial speeches and identifying the suitability of each persuasive strategy according to the nature and type of the judicial appeal. As a result...

A razão da retórica : hermenêutica, pragmatismo e a lógica argumentativa no discurso econômico

Fernandes, Danilo Araújo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.36%
Esta dissertação tem como objetivo defender a perspectiva da existência de uma lógica por trás dos discursos retórico-persuasivos – tal como inaugurada por McCloskey (1983) e Arida (1983) dentro da ciência econômica. O objetivo é demonstrar a completa inadequação de se confundir filosoficamente “retoricismo” com “irracionalismo”, pois, de acordo com nossa interpretação, nem McCloskey nem Arida propõem que não se deva utilizar critérios racionais para validação de teorias econômicas. O que eles propõem, a nosso ver, é que não se deva compreender a história do pensamento econômico e a própria teoria econômica atual como resultado de uma evolução apodíctica epistemologicamente mediada por evidências (sejam elas empíricas ou dedutivas). Isto, no entanto não implica numa desconsideração da “razão” por completo – a não ser que se entenda a “razão” por um prisma estritamente epistemológico; o que não nos parece muito razoável. Sendo assim, procuramos desenvolver ao longo do trabalho argumentos filosóficos oriundos das perspectivas hermenêuticas de: Heidegger, Gadamar, Habermas e Ricoeur, além do pragmatismo de Richard Rorty; com o intuito de relaciona-los com as perspectivas retóricas de McCloskey e Arida; buscando...

Discurso, gênero e argumentação na auto-ajuda de Shinyashiki

Oliveira, Sheila Fernandes Pimenta e
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 196 f.
POR
Relevância na Pesquisa
46.26%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa - FCLAR; A investigação inicia com a apresentação de comentários feitos pela mídia impressa de massa - revistas Veja e Super Interessante - e do discurso editorial impresso nas contracapas de livros de auto-ajuda, para examinar a imagem que é constituída sobre a auto-ajuda junto à sociedade. Ainda são discutidas três pesquisas acadêmicas e algumas críticas sobre o referido tema, como forma de estabelecimento de outras possibilidades de leitura sobre o discurso da auto-ajuda, além daquelas já realizadas. O objetivo é refletir, por meio de perspectivas discursivas e argumentativas, sobre o discurso, o gênero, o sujeito e a argumentação na auto-ajuda. Para tanto, são fundamentos teóricos os estudos sobre o dialogismo na linguagem, reunindo-se os preceitos do círculo bakhtiniano, e os preceitos da Nova retórica de Perelman e Tyteca (1996) que auxiliam no esclarecimento de algumas indagações: o que são o discurso e o sujeito da auto-ajuda? O que se pode afirmar sobre o gênero auto-ajuda? Quais os procedimentos de composição dos argumentos na auto-ajuda? As principais considerações apresentam...

Uma nova retórica para a música contemporânea; A new rhetoric for contemporary music

William Teixeira da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.36%
Este trabalho aborda os vínculos que a música contemporânea mantém com a retórica, dispositivo essencial para a compreensão da música antiga, mas que tem sido deixado de lado na análise de objetos mais recentes. Desse modo, para que a discussão seja coerente a atual realidade, media o estudo o Tratado da Argumentação, escrito por Chaïm Perelman e Lucie Olbrechts-Tyteca, obra fundante que reabilitou os estudos da retórica no século XX por atualizá-la ao pensamento moderno. A partir desse referencial serão discutidas as dimensões em que a retórica integra o discurso musical atual, mais especificamente na análise de peças de Luciano Berio e Giacinto Scelsi.; This thesis discusses about the relationship between contemporary music and rhetoric, essential device for understanding ancient music, but that has been underrated in the analysis of more recent objects. To update the rhetoric to the current thought this study it is referenced by the Treatise on Argumentation, written by Chaim Perelman and Lucie Olbrechts-Tyteca, since it has rehabilitated studies of rhetoric in the twentieth century. From this framework it is explored the dimensions in which rhetoric integrates the current musical discourse, specifically trough the analysis of pieces written by Luciano Berio and Giacinto Scelsi.

Argumentação jurídica e a nova retórica de Chaïm Perelman

Guimarães, Daniel Salomon
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 68 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.67%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Jurídicas. Direito.; O presente Trabalho de Conclusão de Curso visa ao estudo da Nova Retórica do filósofo Chaïm Perelman. Tal foco explica-se em razão do interesse do autor desta monografia em iniciar seus estudos sobre a argumentação jurídica, e, assim sendo, nada mais salutar do que partir daquele filósofo que, dentre vários em meados do século XX, estudou uma nova forma de compreender e praticar o fenômeno jurídico; forma essa que, em detrimento da concepção positivista, fora buscar no pensamento clássico grego as bases para a elaboração de um novo paradigma. No presente trabalho, iniciar-se-á com uma breve análise histórica do que foi o fenômeno retórico, com todas as continuidades e rupturas, desde a sua formulação na Grécia Clássica até a derrocada perante o pensamento cartesiano. Após, será analisado o pensamento de Perelman, com foco em sua obra Tratado da Argumentação - A Nova Retórica. Por fim, serão feitas algumas observações da influência deste pensamento para o fenômeno jurídico.

O discurso legitimador sobre a arte e o paradigma da justificação : análise da "crítica da faculdade de juízo estética" de Immanuel Kant

Rivera García, Lilian
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.66%
Dissertação de Mestrado em Ciências da Comunicação, área de especialização em Comunicação e Artes; A presente dissertação pretende explorar a potencial existência de uma relação entre a retórica, enquanto teoria do discurso e da argumentação, e o discurso de legitimação crítico e filosófico sobre a arte, analisando os seus recursos de justificação e fundamentação racional. É o objectivo principal deste trabalho analisar a produção teórica sobre a arte desde uma perspectiva retórica, evidenciando os mecanismos argumentativos que servem de suporte a um discurso sobre valores, como é o discurso sobre a arte enquanto conceito, sobre a sua essência e finalidade. O trabalho encontra-se dividido em três momentos, nos quais são exploradas as relações entre a arte e o discurso, as bases da Nova Retórica e do paradigma da justificação e, finalmente, a argumentação num texto fundador do discurso estético. O primeiro capítulo destina-se a expor algumas questões relacionadas com a natureza do discurso motivado pela arte – quer seja de natureza crítica ou filosófica – e a sua função na procura de uma definição de arte e no estabelecimento dos valores que orientam os fenómenos de produção e recepção das obras. Uma das principais temáticas abordadas neste ponto tem a ver com a autonomização do discurso filosófico sobre a arte e com o nascimento do discurso estético sobre os produtos de bela arte. De seguida...

A publicidade como género retórico : de uma retórica da persuasão para uma retórica da sedução

Ferreira, Ivone Marília Carinhas
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em /06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.36%
Na Retórica, Aristóteles defende que existem tantos tipos de discurso quantas classes de ouvintes (ou auditórios) que, desde logo, adianta serem apenas três. A cada uma destas classes de ouvintes correspondem, respectivamente, os géneros deliberativo, forense e epidíctico, cuja formulação acentuadamente abstracta e estrutural parece conferir-lhes a aparência de formas definitivas, o que muito terá contribuído para a sua sobrevivência teórica até aos nossos dias. No entanto, não é a perenidade teórica que pode reduzir o seu desajustamento face à mediatização dos discursos que configura a sociedade contemporânea. O aparecimento desse novo agente, um medium audiovisual, capaz de superar a contingência da impossibilidade de orador e auditório partilharem o mesmo espaço físico, mas também a existência de novas classes de ouvintes - ou novos perfis de consumidores, na linguagem da Publicidade, vem transformar a relação entre estes dois elementos da Retórica clássica, ao permitir e favorecer a transmissão de imagens capazes de alterar os antigos discursos, tanto escritos como orais. Aquilo a que nos propomos nesta tese é a uma actualização do modelo retórico aristotélico, motivada pela percepção da forte intervenção dos media audiovisuais na definição dos discursos persuasivos contemporâneos...

Nova Retórica e Argumentação: a Razão Prática para uma Racionalidade Argumentativa de Perelman

Söhngen, Clarice Costa
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Outros Formato: 241966 bytes; application/pdf
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.52%
Texto fruto do Grupo de Pesquisa Prismas do Direito Civil-Constitucional da PUCRS.; Propõe um estudo acerca da argumentação jurídica constituída por uma concepção científica do direito, relacionada com uma análise lingüística, por sua vez, fundada na propositura de uma Nova Retórica Aristotélica. Visa provocar uma reflexão epistemológica desse saber com base na argumentação jurídica concebida a partir de uma nova racionalidade.

A retórica dos editoriais : estratégia discursiva dos jornais Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e da revista Veja na cobertura do escândalo “mensalão”

Santos, Benildes Maria Rodrigues
Fonte: Câmara dos Deputados do Brasil Publicador: Câmara dos Deputados do Brasil
Tipo: monografia, dissertação, tese Formato: 68 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.53%
A retórica, segundo Aristóteles, pode ser entendida como a faculdade de persuadir. Um elemento importante, e muitas vezes relevado pela pesquisa, diz respeito à aplicação da retórica aristotélica pelos meios de comunicação. Nesse processo, a imprensa intervém, refaz e estabelece as relações entre quem fala (orador), a mensagem e quem ouve (público ou auditório) e, assim, constrói um discurso político. A presente pesquisa analisa a existência de um discurso político a partir da estratégia discursiva dos editoriais veiculados em dois jornais diários de amplitude nacional, O Estado de S. Paulo e a Folha de S. Paulo e, a revista semanal Veja acerca do escândalo de corrupção conhecido por “mensalão”. Para tanto, toma por base o referencial teórico-metodológico da Análise do Discurso de Fairclough (2001), para observar a utilização da estratégia argumentativa da “Nova Retórica”, de Perelman & Olbrechts-Tyteca (1958) na construção do discurso político de acordo com a tipologia de Chilton & Schäfnner (2000). O período estabelecido compreende os meses de junho, julho e agosto de 2005, momento do ápice do escândalo. Os resultados revelam, por meio da utilização de argumentos da Nova Retórica, um propósito comunicativo...

A "Nova Retorica" : da "Regra de Justiça" ao "Ad Hominem"

Eduardo Chagas Oliveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em /11/2007 PT
Relevância na Pesquisa
56.45%
As interpretações que sucedem a publicação do Tratado da Argumentação: A Nova Retórica (1958), costumam centrar o foco da teoria de Perelman nos problemas de natureza jurídica. O nosso trabalho, entretanto, procura fundamentar a análise do seu pensamento sob uma perspectiva que privilegia as suas motivações filosóficas e a preocupação com a questão da linguagem. Nossa proposta visa a investigação do percurso intelectual de Chaïm Perelman, desde os seus primeiros escritos (1931) até a publicação do Tratado da Argumentação (1958), com o intuito de desvendar como a sua teoria constrói um processo de reabilitação acadêmica da Retórica. Neste comenos, a afirmação de que ?toda argumentação é uma argumentação ad hominem? precisa ser analisada, porque traz elementos essenciais à compreensão da natureza do empreendimento filosófico erigido por Perelman. A questão perpassa a reestruturação de concepções que envolvem a Lógica dos juízos de valor, a teoria das noções confusas e, sobretudo, a distinção entre os modos de convencer e os modos de persuadir, procurando no pensamento argumentativo a sustentação para uma racionalidade específica que se exerce nas práticas humanas; The study shows some reviews that Perelman made in his discursive concept of rationality. The work investigates the intellectual way of Chaïm Perelman since first writings (1931) until the publication of "The New Rhetoric: a treatise on argumentation" (1958) to discover as the theory of the argumentation constructs a Theory of Practical Reasoning behind the idea of Justice and the problem of argument. The New Rhetoric rejects structural validity as the measure of arguments because nonmathematical reasoning offers only probable conclusions. Perelman's theory emphasizes adherence of the audience as both the object and starting point of argumentation. To achieve persuasion the rhetor must utilize values and beliefs shared with the audience. As a result...

A publicidade como género retórico : de uma retórica da persuasão para uma retórica da sedução

Ferreira, Ivone Marília Carinhas
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em /06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.36%
Na Retórica, Aristóteles defende que existem tantos tipos de discurso quantas classes de ouvintes (ou auditórios) que, desde logo, adianta serem apenas três. A cada uma destas classes de ouvintes correspondem, respectivamente, os géneros deliberativo, forense e epidíctico, cuja formulação acentuadamente abstracta e estrutural parece conferir-lhes a aparência de formas definitivas, o que muito terá contribuído para a sua sobrevivência teórica até aos nossos dias. No entanto, não é a perenidade teórica que pode reduzir o seu desajustamento face à mediatização dos discursos que configura a sociedade contemporânea. O aparecimento desse novo agente, um medium audiovisual, capaz de superar a contingência da impossibilidade de orador e auditório partilharem o mesmo espaço físico, mas também a existência de novas classes de ouvintes - ou novos perfis de consumidores, na linguagem da Publicidade, vem transformar a relação entre estes dois elementos da Retórica clássica, ao permitir e favorecer a transmissão de imagens capazes de alterar os antigos discursos, tanto escritos como orais. Aquilo a que nos propomos nesta tese é a uma actualização do modelo retórico aristotélico, motivada pela percepção da forte intervenção dos media audiovisuais na definição dos discursos persuasivos contemporâneos...

Da retórica à argumentação jurídica sob a perspectiva de Perelman

Moreira, Bernardo Viana
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.36%
Este Trabalho trata Da Retórica à Argumentação Jurídica Sob a Perspectiva de Perelman, de modo a interpretar e explicar o fenômeno jurídico e sua metodologia ao longo dos tempos: desde o pensamento sofístico, o qual convencia os ouvintes ao sabor dos interesses dos retores; adentra na dialética, esta uma técnica de investigação entre duas ou mais pessoas, segundo o procedimento de perguntar e responder; em seguida aborda a retórica clássica embasada na dialética como a arte de persuadir com o uso de instrumentos lingüísticos; porém toda esta herança historiográfica desaparece por completo e, somente contemporaneamente Chaim Perelman resgata-a e a denomina de nova retórica e argumentação jurídica, esta e aquelas que a originaram dar-se-ão perante um auditório, e se inserem no contexto moderno de direito, atribuindo-lhe juízos de valor, de modo a tornar o direito justo, eqüitativo, razoável e socialmente aceito.; Direito

Nova retòrica i pràctica d’escriptura en Ramon Llull

Badia, Lola
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2013 CAT
Relevância na Pesquisa
46.45%
El punt de referència d’aquest treball és un opuscle escrit en català l’any 1301 durant un viatge a Xipre: la Retòrica nova. Entre 1271 a 1301 Llull havia escrit les Arts de la primera fase, les primeres formulacions de les de la segona i la pràctica totalitat de les seves obres en vulgar d’expressió literària: el Llibre de contemplació en Déu, el Llibre del gentil e dels tres savis, el Romanç de Blaquerna amb el «Llibre d’amic e amat», el Llibre de Meravelles amb el «Llibre de les bèsties», el Llibre de Santa Maria, el Plant de la Verge, el Desconhort, i el Cant de Ramon. Aquests materials constitueixen l’experiència d’escriptor de Ramon Llull des de la qual es va atrevir a reformular els principis de la retòrica des d’una perspectiva congruent amb la pràctica de la seva producció. Resulten especialment rellevants les incursions lul·lianes en la ficció al·legòrica (1274) i l’autocomentari poètic (1299).; The reference for this work is a booklet written in Catalan in 1301 during a trip to Cyprus: the New Rhetoric. From 1271 to 1301, Llull wrote the Arts of the first phase, the first formulations of the second phase and practically all of his works in vulgar literary expression: the Llibre de contemplació en Déu (Book of Contemplation of God)...

Já estais saciados! A figura retórico-argumentativa da ironia no corpus paulinum; Already ye are filled! The rhetorical-argumentative figure of irony in corpus paulinum

Ferreira, Moisés Olímpio; Grácio, Rui Alexandre
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 23/04/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
O presente trabalho visa a refletir sobre a força enunciativa da figura retórica da ironia, que se constitui de um raciocínio argumentativo indireto, mas não menos persuasivo. Ao afirmar o contrário do que realmente se deseja enunciar, ao pôr em destaque uma conclusão diferente daquela que se pretende e suas consequências, ao apontar a absurdidade, a falta de lógica, a contrariedade aos princípios admitidos, estabelece-se uma distância, pelo menos parcial, entre orador e auditório. Partindo de conhecimentos em comum acerca de fatos, normas ou opiniões, e mesmo a respeito das posições pessoais do orador, a ironia expõe aquele a quem é dirigida a uma argumentação de forte impacto. Nesse processo, o lógos revela as diferenças, os níveis de tensões entre os interlocutores, podendo, como resultado, reforçar as identidades fracas, reduzir as diferenças fortes, ou mesmo, estabelecer o distanciamento definitivo. A presente análise será realizada a partir do ferramental da Nova Retórica perelmaniana, observando o papel persuasivo dessa figura retórica nas manobras de influência daquele que a enuncia. Tendo em vista que partimos dos textos escritos em língua grega, a gramática do Prof. Henrique Murachco será o nosso aparato teórico para as traduções em língua portuguesa.; : This paper aims to reflect on the enunciative power of the rhetorical figure of irony...

Discurso publicitário digital: semiose e retórica da trilogia Éthos, Lógos & Páthos; Rhetoric and digital advertising discourse : semiosis of trilogy Ethos, Logos & Pathos

França, Michel Marcelo de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.39%
A presente tese tem por objeto de estudo a construção do discurso publicitário da era digital sob a ótica da Retórica Clássica e da Nova Retórica em sinergia com construtos teóricos da Linguística Aplicada e com a Semiótica peirceana e teoria bakhtiniana. Esta investigação tem como corpora exemplares dos portais de notícias online dos jornais Estado de São Paulo, Folha de São Paulo e O Globo, além de páginas de sites correlatos ao assunto investigado. O cenário discursivo analisado são as eleições municipais de 2012 à prefeitura de São Paulo, durante o período do segundo turno disputado entre Fernando Haddad do PT e José Serra do PSDB. Levando em consideração este contexto, o estudo objetivou elucidar as características dos gêneros emergentes do meio digital empregados na construção do discurso publicitário, suas características multimodais, dispositivos semióticos harmonizados e as estratégias argumentativas articuladas em prol da construção do éthos de ambos os candidatos na busca da adesão dos espíritos do eleitorado. Para percorrer este caminho, os saberes clássicos aristotélicos e as reflexões contemporâneas de Perelman, Peirce e Bakhtin foram de extrema relevância, resultando na compreensão e interpretação dos fenômenos discursivos contemplados...

Por um entendimento retórico-funcional da categoria modalidade em função argumentativa; For a rhetorical-functional understanding of the modality category in argumentative function; Por un entendimiento retórico-funcional de la categoría modalidad en función argumentativa

Menezes, Léia Cruz; Bolsista do Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD/CAPES) no Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Ceará
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Linguística - UFSC Publicador: Programa de Pós-Graduação em Linguística - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; avaliado por pares; Revisão de Literatura Formato: application/pdf
Publicado em 25/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
http://dx.doi.org/10.5007/1984-8412.2012v9n1p47O objetivo deste artigo é propor diálogo entre os postulados de duas perspectivas teórico-metodológicas: a Nova Retórica, com ênfase nos estudos empreendidos por Perelman e Olbrechts-Tyteca ([1958], 1996) e a Linguística de base funcional, com ênfase nos estudos empreendidos por Hengeveld e Mackenzie (2008), na compreensão da categoria modalidade em função argumentativa. Defendemos que esse diálogo viabiliza o entendimento dos modos de atuação das expressões linguísticas modalizadoras na construção do discurso argumentativo, o qual, em termos retóricos, caracteriza-se como construto linguístico que tem, como ponto de partida, o acordo do auditório sobre premissas nas quais aquele que argumenta alicerça seu discurso e conduz a conclusões autorizadas por justificativas – técnicas argumentativas.; The aim of this article is to propose a dialogue between the postulates of two theoretical-methodological perspectives: the New Rhetoric, from the perspective of studies done by Perelman e Olbrechts-Tyteca ([1958], 1996) and the Linguistics of functional base from the perspective of studies done by Hengeveld & Mackenzie (2008), which point to the understanding of the modality category in the argumentative function. We support that this dialogue makes possible the understanding of the ways modal linguistic expressions act in the construction of the argumentative speech...

Dano moral: análise de argumentos decisórios em acórdão trabalhista sob a ótica da Nova Retórica; Daño moral: análisis de argumentos decisorios en acuerdo laboral sob la óptica de la Nueva Retórica; Moral damage: an analysis of the arguments rated by judges from the perspective of New Rhetoric

Bedin, Barbara; Universidade de Caxias do Sul; Feltes, Heloísa Pedroso de Moraes; Universidade de Caxias do Sul
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Linguística - UFSC Publicador: Programa de Pós-Graduação em Linguística - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; avaliado por pares; Pesquisa Exploratória Formato: application/pdf
Publicado em 19/05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.6%
http://dx.doi.org/10.5007/1984-8412.2013v10n1p7Neste trabalho objetivou-se analisar os argumentos valorados por desembargadores para formar o entendimento do significado de dano moral – que equivale a um fenômeno jurídico passível de ser indenizado. Para alcançar tal objetivo, examinou-se, em um estudo exploratório, o acórdão n. 0000192-11.2011.5.04.0001, proferido pela Quarta Turma do Tribunal Regional do Trabalho da Quarta Região (Rio Grande do Sul, Brasil), que trata de uma indenização por dano moral. Os argumentos foram levantados e analisados sob a ótica da Nova Retórica de Perelman e Olbrecht-Tyteca.; Este estudio tuvo como objetivo analizar los argumentos valorados por los jueces para formar el entendimiento del significado de daño moral – que equivale a un fenómeno jurídico pasible de ser compensado. Para lograr este objetivo, se analizó, en un estudio exploratorio, el acuerdo n. 0000192-11.2011.5.04.0001proferido por la Quarta Turma do Tribunal Regional do Trabalho da Quarta Região (Rio Grande do Sul, Brasil) que trata de la indenización por daños Morales. Los argumentos fueron recogidos y analizados sob la óptica de la Nueva Retórica de Perelman y Olbrecht-Tyteca.; The aim of this study was to analyze the arguments rated by judges to form an understanding of the meaning of moral damage - which is equivalent to a legal phenomenon that can be compensated. To achieve this goal...