Página 1 dos resultados de 65 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

"Um estudo da nominalização no português do Brasil com base em unidades lexicais neológicas" ; A study of the nominalization in Brazilian Portuguese base don neological lexical units

Maroneze, Bruno Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
27.3%
Tendo em vista que a análise de unidades lexicais neológicas tem muito a contribuir para os estudos de formação de palavras, procuramos, neste trabalho, com base nos modelos teóricos de Bybee (1988) e Langacker (1987, 1991) descrever um aspecto da formação de palavras no português brasileiro: os chamados nominais (substantivos abstratos derivados de verbos). Abordamos as tendências e restrições de uso de cada sufixo nominalizador (enfatizando -ção, -mento, -agem, -da e -nc(i)a) bem como da chamada derivação regressiva. Também descrevemos certas características semânticas (polissemia, especialização semântica etc.), sintáticas (exigências sintáticas, uso de verbos-suporte etc.) e discursivas (emprego em textos mais ou menos formais, mecanismos de coesão textual etc.) desse tipo de formação. Em seguida, buscamos mostrar como os sufixos nominalizadores e os nominais são descritos nos dicionários de língua do português brasileiro. A partir de uma base de dados de formações neológicas coletadas em textos jornalísticos entre os anos de 1993 e 2000, analisamos cerca de 170 nominais neológicos, com a finalidade de verificar se tais formações obedecem às tendências e restrições de uso descritas, e se é possível detectar tendências novas. Observamos que: o sufixo -ção...

Decodificação do português (L2) falado por estrangeiros ingleses e americanos; Decodification of Portuguese (L2) spoken by English and American foreigners

Gallego, Maria do Rosário Montes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
27.3%
Nesta tese, avaliam-se as dificuldades de uso das nomonalizações em português segunda língua (L2) expressas por estrangeiros falantes do inglês (L1) e suas devidas implicações nas áreas de Morfologia, Sintaxe e Semântica. Nela apresentase a teoria da análise contrastiva (AC) e cria-se uma tabela de correspondências entre a interlíngua (I) e a língua portuguesa (L2), considerando os errors e mistakes devidos aos fenômenos da transferência e interferência através do método indutivo. Para tanto, tomaram-se por apoio os conceitos teóricos de transferência, interferência, erro e norma, entre outros. O trabalho apresenta-se dividido em duas partes: uma teórica, a análise contrastiva a priori, em que se estabelecem semelhanças e diferenças entre o inglês e o português: outra prática, a análise contrastiva a posteriori, em que se estudam as formas correspondentes da interlíngua (I) e da L2 detectando as razões das falhas e suas possíveis causas Comprovados os problemas das nominalizações, acrescentam-se, ao final da tese, algumas sugestões pedagógicas, com vistas ao ensino-aprendizagem de português para estrangeiros.; In this thesis, the difficulties related to the use of Portuguese nominalizations, expressed by English-speaking foreigners...

Os sabores do nome: um estudo sobre a seleção de argumentos e as nominalizações do hebraico; The flavors of the noun: a study of Hebrew argument selection and nominalizations

Minussi, Rafael Dias
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
16.67%
O objetivo maior deste trabalho é argumentar em favor de que a informação sobre a estrutura argumental das nominalizações está codificada em núcleos funcionais, os quais podem possuir sabores diferentes, isto é, propriedades diversas como causatividade, eventividade, reflexividade etc., em vez de tal informação estar codificada nas raízes abstratas como assumem autores como: Marantz (1997), Embick (2004), Harley (2008), entre outros. O objetivo específico deste trabalho, por sua vez, é analisar como é formado um grupo de padrões do hebraico, o qual forma nomes de ações (cf. GLINERT, 1989), e mostrar que nem todas as nominalizações são formadas por uma camada verbal, contra Hazout (1995) e Shlonsky (2004). Utilizamos como arcabouço teórico do presente trabalho a Morfologia Distribuída (cf. HALLE; MARANTZ, 1993; MARANTZ, 1997; SIDDIQI, 2009), uma teoria não-lexicalista, a qual propõe que tanto palavras, quanto sentenças são formadas pelas mesmas operações durante a derivação sintática. De modo especial, utilizamos a noção de fase dentro de palavras (cf. MARANTZ, 2001 e ARAD, 2003), para explicar que alguns nominais possuem padrões vocálicos que não são atômicos (contra ARAD, 2005), mas são formados em duas fases: uma fase verbal e outra nominal...

Um estudo sobre produtividade derivacional no português falado no sul do Brasil

Grodt, Aline
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
17.3%
O presente trabalho propõe-se discutir o fenômeno da derivação, na perspectiva de sua produtividade no português brasileiro, em especial, os processos de derivação prefixal, sufixal e parassintética. É nosso objetivo geral tentar descrever, na medida do alcance deste trabalho, a gramática subjacente dos falantes do português brasileiro, no que tange à produtividade derivacional. Nosso estudo norteia-se pelas seguintes questões: (i) quais as categorias de base que são preferencialmente selecionadas nos processos de derivação aqui estudados? (ii) quais as formas derivadas que são mais produtivas? É nossa intenção verificar também as seguintes hipóteses presentes na literatura: (i) a sufixação é mais produtiva do que a prefixação, uma vez que pode mudar a categoria lexical do produto em relação à base; e (ii) dentro da sufixação, o processo de nominalização (que transforma verbos em substantivos) é o mais produtivo. Como objetivos específicos, procuramos apresentar uma regra de formação de palavras para cada tipo de produto encontrado em nossos dados e confrontar os resultados com a literatura existente sobre o assunto. Os dados foram coletados de entrevistas da cidade de Porto Alegre pertencentes ao banco do Projeto VARSUL (Variação Linguística Urbana da Região Sul). Os afixos escolhidos para nossa análise foram selecionados tendo como ponto de partida o trabalho de Sandmann (1989)...

Acessibilidade semântica nas construções relativas em línguas indígenas brasileiras: um estudo tipológico-funcional

Oliveira, Gabriela Maria de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 220 f. : il. color.
POR
Relevância na Pesquisa
27.3%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Estudos Linguísticos - IBILCE; O objetivo deste trabalho é investigar a atuação de restrições de ordem semântica ao lado das de ordem sintática para a determinação do processo de formação de orações relativas, em busca de evidências que confirmem a revisão da Hierarquia de Acessibilidade (HA) de Keenan e Comrie (1977) proposta por Dik (1997). As críticas à HA de Keenan e Comrie (1977) dizem respeito tanto a razões empíricas – pelo fato de que em algumas línguas não há nenhuma forma de se construir orações relativas; quanto a razões teóricas – pelo fato de as funções sintáticas não serem relevantes para todas as línguas do mundo. O corpus deste trabalho é composto por 30 línguas indígenas brasileiras e conta com descrições previamente feitas, como gramáticas, teses e outros tipos de manuais descritivos. Os dados coletados por este trabalho confirmam a hipótese de que é necessária uma revisão da HA. As lacunas na HA dizem respeito, principalmente, à função de Objeto Indireto. Para várias das línguas investigadas, essa função sintática não está acessível à relativização, mas outras funções...

A expressão da estrutura argumental dos nomes derivados

Santana, Liliane
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 166 f.
POR
Relevância na Pesquisa
27.3%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Estudos Linguísticos - IBILCE; Com base num baixo preenchimento argumental nas construções derivadas, este trabalho busca explicações para essa natureza controversa da estrutura argumental das nominalizações mediante análise da relação entre propriedades sintático-semânticas decorrentes da estrutura valencial das nominalizações e a natureza informacional de seus constituintes argumentais. O universo de investigação consiste num corpus constituído por inquéritos de Elocução Formal (EF), Diálogo entre Informante e Documentador (DID) e Diálogos entre Dois Informantes (D2) do Projeto NURC-SP (Castilho & Preti, 1986), e o processamento quantitativo dos dados é feito eletronicamente mediante o uso do pacote estatístico VARBRUL. Os resultados obtidos confirmam o baixo preenchimento argumental da nominalização; entretanto, mostram que o que determina a expressão argumental não é nenhum fator necessariamente formal, mas o estatuto informacional dos referentes envolvidos. Com efeito, caso sirva para introduzir um novo referente no discurso, o argumento respectivo deverá vir expresso; caso a função do nome derivado seja retomar uma informação...

O papel da nominalização no continuum categorial

Camacho, Roberto Gomes
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Outros Formato: 259 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
27.97%
A continuidade categorial é uma propriedade indiscutível da linguagem para a tradição funcionalista, que a trata como um verdadeiro universal linguístico. Além de buscar evidência sistemática para a comprovação desse axioma, o principal objetivo deste trabalho é analisar a estrutura argumental da nominalização, num esforço concentrado por demonstrar que esse mesmo princípio universal é metodologicamente útil e teoricamente válido para postular relações intralinguísticas de continuidade categorial mesmo entre classes aparentemente discretas como as de substantivo e verbo. A trajetória percorrida para a sustentação da hipótese da continuidade categorial passa necessariamente pela comprovação de uma hipótese secundária, a de preservação de valência, postulada por Dik (1985; 1997), segundo a qual a estrutura argumental é parte constitutiva da nominalização. Essa busca não teria êxito se a trajetória percorrida não utilizasse um atalho necessário, representado pela teoria prototípica de categorização. De fato, postular a existência de categorias intermediárias, como a de nominalização, implica necessariamente a existência de membros mais prototípicos de uma categoria. A existência de estrutura argumental...

A nominalização como estratégia de relativização

Camacho, Roberto Gomes
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 167-185
POR
Relevância na Pesquisa
27.63%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); This work aims to present some results obtained from a typological research on relative clauses developed in a sample of Amazonian native languages. These results, which are specifically addressed to the distribution of the relativization strategies in the sample, intend to show, on one hand, that the use of nominalization consists in fact of an alternative strategy and, on the other hand, that some languages which take the nominalization as a primary strategy of relativization lack a specific class of adjectives.; O objetivo deste trabalho é apresentar alguns resultados obtidos de uma pesquisa tipológica sobre orações relativas com base numa amostra de línguas nativas da Amazônia. Esses resultados, que são especificamente voltados para a distribuição das estratégias de relativização, pretendem demonstrar, por um lado, que o uso da nominalização consiste, de fato, em uma estratégia alternativa e, por outro, que algumas línguas, que assumem a nominalização como uma estratégia primária estão privadas de uma classe específica de adjetivos.

A nominalização como estratégia de relativização em línguas nativas da Amazônia brasileira

Camacho, Roberto Gomes
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 225-251
POR
Relevância na Pesquisa
17.3%
This work aims to present some results obtained from a typological research project on relative clauses developed in a sample of Amazonian native languages. These results, which specifically address the distribution of the relativization strategies in the sample, intend to show, on one hand, that the use of nominalization is in fact a compensatory strategy and, on the other hand, that some languages, which use nominalization as a primary strategy of relativization, lack a specific class of adjectives.

Nominalização e transitividade

Rezende, Letícia Marcondes
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 300-313
POR
Relevância na Pesquisa
27.63%
This text is part of a larger study that initially aimed at focusing the relation between nominalization and transitivity in the Portuguese Language. Based on A. Culioli´s Theory of the Enuntiative Operations, we started from a static and descriptive analysis of language, in which nominalization and transitivity have visibility, towards a study that takes into consideration the articulation between language and natural languages. This second approach diluted the specificity of these two grammatical questions and directed them to more abstract spaces of reflection and common to any grammatical problem, such as causality, differential propriety and the construction of notional domains.; Este texto apresenta um recorte de um estudo mais amplo que teve como preocupação inicial a relação entre nominalização e transitividade em língua portuguesa. Tendo como suporte teórico a Teoria das Operações Enunciativas de A. Culioli, caminhamos de uma análise estática e descritiva de língua na qual essas questões têm visibilidade para um estudo que levasse em consideração a articulação entre linguagem e línguas naturais. Esse segundo enfoque diluiu a especificidade dessas duas questões gramaticais e as direcionou para espaços de reflexão mais abstratos e comuns a qualquer problema gramatical tais como causalidade...

As construções com o verbo leve "dar" e nominalizações em -ada no portugues do brasil

Ana Paula Scher
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/02/2004 PT
Relevância na Pesquisa
17.63%
Esta tese analisa as propriedades sintáticas e semânticas das construções com verbos leves (CVLs) do português do Brasil. Em especial, são observadas as CVLs formadas com o verbo leve dar e uma nominalização em ?ada. A análise dessas construções é sugerida a partir da associação de noções internas ao modelo da Morfologia Distribuída (veja Halle e Marantz 1993) à idéia de que a estrutura interna das eventualidades denotadas pelos predicados verbais se decompõe em subeventualidades que estabelecem entre si uma relação de implicação (veja Hale & Keiser 1993 e trabalhos subseqüentes). Diferentemente de vários trabalhos de orientação lexicalista, entre eles o de Grimshaw & Mester 1988, que associam a formação de CVLs a processos disponíveis em um componente gramatical específico denominado Léxico, procuro defender à hipótese de que os predicados formados nas CVLs resultam de operações sintáticas. Para tanto, assumo um modelo de gramática que exclui o que radicionalmente entendemos como componente lexical e distribui suas funções entre os componente formal, morfo-fonológico e semântico da gramática. As operações sintáticas manipulam apenas raízes abstratas, compostas de traços intrínsecos...

The semantics of Creek morphosyntax

Hardy, Donald Edward
Fonte: Universidade Rice Publicador: Universidade Rice
ENG
Relevância na Pesquisa
17.3%
In Creek, a Muskogean language, nominalization is formally signalled by a loss of inflectional morphology and the occurrence of derivational morphology. A nominalization may be taken to be a concrete interpretation of the event itself or one of its participants. The verbal derivational morpheme ${$ip$}$ signals medio-passive voice, in which the executor of the event is not the agent of the event. The verbal derivational morpheme ${$ec$}$ signals increased transitivity, by which transitive verbs are derived from intransitive, transitive verbs are made more transitive through an increase of some parameter of transitivity, and causatives are created with the help of the medio-passive morpheme. The middle-voice ${$k$}$ morpheme signals that the executor of the event is affected by the action of the event, as in statives, intransitives, and reflexives. Participant agreement type is lexically marked for verbs, but paradigmatic contrast shows the markers to be semantically motivated. Types I and II marking vary with respect to control of the event, and Types II and III marking vary with respect to envelopment by the event. When the dependent verb of a modificational clause is non-tensed, the ${$ii$}$ and ${$aa$}$ suffixes differentiate non-identifiable from identifiable participants...

Configurational constraints on non-eventive nominalizations in Spanish

Jaque Hidalgo, Matías; Martín García, Josefa
Fonte: Septentrio Academic Publishing Publicador: Septentrio Academic Publishing
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
17.3%
This paper examines the structural and semantics properties of non-eventive nominalizations in Spanish. By applying the decomposition of verbs developed by Ramchand (2008), we identify several configurational constraints in the formation and interpretation of nominalizations. We propose that the notion of ‘result’ actually covers different structures, and that a distinction between objects and states is needed. Then, we observe that predicates that have ProcP and ResP can yield both eventive nominalizations and stative nominalizations, whereas those predicates that have ProcP and an internal argument in its complement position can give rise both to eventive nominalizations and to object nominalizations. An important generalization arises also from the position of internal arguments. Those internal arguments that occupy a specifier position can never be taken as the meaning of a given nominalization. Therefore, we arrive at the conclusion that a nominalization can take an eventive projection and whatever is in its complement position (either an internal argument or a new subeventive projection) but cannot lexicalize specifiers, which have to be independently spelt out.

Perspectives on nominalization

Spruiell, William Craig
Fonte: Universidade Rice Publicador: Universidade Rice
Tipo: Thesis; Text Formato: 441 p.; application/pdf
ENG
Relevância na Pesquisa
28.14%
Discussion of nominalization (NZN) is possible only within a general theory of grammatical categories and processes. For a cross-linguistic analysis, it is preferable to adopt a function-based definition of categories, in which nominals are considered arguments of predications and verbals as predications. In such a view, nouns are lexical items specialized for nominal usage. NZNs may be divided into four types: Act(ion), Participant, Adverbial, and Expression. Participant NZNs are a superset of Argument NZNs, while Expression NZNs are hypostases. Nominalization processes may be considered in terms of formation strategies and differentiation strategies. Formation of NZNs may be accomplished by a number of methods. An overt marker may be used (direct encoding strategy), or the mechanisms used for forming complex modifiers may be used with generic heads to form 'names for things' (modification strategy). Transfer nominalization may be considered an additional strategy, although transfer in the framework used represents occurrence of a dual-class form and is not strictly nominalization. Differentiation of NZNs may also be accomplished via direct encoding. However, a number of other differentiation strategies exist, including the use of voice and aspect markers and noun classifiers. Typically...

Nominalizations and aspect

Salanova, Andrés Pablo
Fonte: Massachusetts Institute of Technology Publicador: Massachusetts Institute of Technology
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 151 p.
ENG
Relevância na Pesquisa
17.83%
Languages that have aspectually-conditioned ergativity splits generally oppose a "perfect" tense (often called perfective or aorist), with ergative-absolutive case pattern, to an imperfective where case marking follows the nominative-accusative pattern. The split exists in main clauses in several northern Je languages, among which Mebengokre, though in a slightly different form. MRbengokre opposes two verbal forms that roughly express an aspectual opposition between a "perfect", and a perfective or unmarked aspect. Rather than being two forms of the verb that differ simply in an aspectual feature, however, these forms (herein referred to as A and B, respectively) differ in many important respects: 1. Form A: (a) has a wide range of temporally stative interpretations when not embedded; (b) heads ergative-absolutive clauses; (c) is the only verbal form that can be embedded; (d) when embedded, its temporal and aspectual interpretation depend on that of the main clause; 2. Form B: (a) has a perfective interpretation; advances narrative time; (b) heads nominative-accusative clauses; (c) can't be embedded. In this dissertation, I propose that the opposition between the A and the B form boils down to an opposition between a truly verbal form (the B form) and a nominal form of the verb (the A form)...

Subordinate clauses in Karajá

Ribeiro,Eduardo Rivail
Fonte: MCTI/Museu Paraense Emílio Goeldi Publicador: MCTI/Museu Paraense Emílio Goeldi
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 EN
Relevância na Pesquisa
27.3%
Karajá, a Macro-Jê language spoken in Central Brazil, presents a typologically uncommon device to signal relativization: stress shift. Despite its productivity, such mechanism is not mentioned in any of the previous descriptive or theoretical works dealing with Karajá grammar. In describing relativization (and subordination in general) in Karajá, this paper presents an overview of the language's grammar, including the semantic properties of postpositions (which play an essencial role in the creation of adverbial clauses, including converbs), lexical nominalization, and inflectional morphology.

Corpus-based Method for Automatic Identification of Support Verbs for Nominalizations

Grefenstette, Gregory; Teufel, Simone
Fonte: Universidade Cornell Publicador: Universidade Cornell
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 09/03/1995
Relevância na Pesquisa
17.63%
Nominalization is a highly productive phenomena in most languages. The process of nominalization ejects a verb from its syntactic role into a nominal position. The original verb is often replaced by a semantically emptied support verb (e.g., "make a proposal"). The choice of a support verb for a given nominalization is unpredictable, causing a problem for language learners as well as for natural language processing systems. We present here a method of discovering support verbs from an untagged corpus via low-level syntactic processing and comparison of arguments attached to verbal forms and potential nominalized forms. The result of the process is a list of potential support verbs for the nominalized form of a given predicate.; Comment: EACL'95

Eventualities under deadjectival nominalizations

Villalba, Xavier
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2013 ENG
Relevância na Pesquisa
27.3%
In this paper the behavior of deadjectival nominalizations in Spanish is studied regarding the presence of an eventuality reading. It is shown that whereas abstract nominalizations (la belleza del libro ‘the beauty of the book’) clearly encode an eventuality according to standard tests, neuter nominalizations (lo bello del libro ‘the beautiful part of the book’) lack any eventuality reading altogether. It is argued that the difference lies in the different kind of nominalization process involved. As for abstract nominalizations, after the nominalizer is merged, the nominal functional head Classifier will encode the stative eventuality derived from the adjective root. In the case of neuter nominalizations, we lack any nominal functional structure, but rather the AP is directly selected by the neuter determiner, which, following a suggestion by McNally & de Swart (2012), is the syntactic realization of Chierchia’s (1982) Ç (‘cap’) operator, which shifts a property into its entity correlate. Moreover, a slight modification of this semantic operation allows a simple and principled analysis of the difference between the two main neuter deadjectival nominalizations.; En este trabajo se estudia el comportamiento de las nominalizaciones deadjetivales en relación con la presencia de una lectura de eventualidad. Se muestra que...

Os padrões nominais do hebraico: o padrão reflexivo

Minussi, Rafael Dias
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 10/04/2013 POR
Relevância na Pesquisa
27.3%
This article aims at analyzing the formation of a kind of nominalization in Modern Hebrew. Our analysis takes into account that Modern Hebrew is a language that has a system of word formation based on triconsonantal roots and vocalic patterns, which are combinations of vowels that give the roots a category (e.g. verb, noun, adjective), besides providing the meaning. Thus, we propose that Modern Hebrew has a reflexive/reciprocal noun formed from a nominal pattern, which can be divided into a verbal tier and a nominalizer suffix -ut, also present in the formation of abstract nouns. As a result of this analysis, we suggest that some nominal vowel patterns, also called mishqalim, are not atomic, that is, do not constitute an indivisible block.; Este artigo tem como objetivo analisar a formação de um tipo de nominaliza-ção no hebraico moderno. Nossa análise leva em conta que o hebraico é uma língua que possui um sistema de formação de palavras baseado em raízes triconsonantais e padrões vocálicos, os quais são combinações de vogais que dão às raízes uma categoria (verbal, nominal e adjetival), além de um significado. Deste modo, propomos que o hebraico moderno apresenta um nominal reflexivo/recíproco formado a partir de um padrão nominal que pode ser dividido em uma camada verbal e um sufixo nominalizador -ut...

Construcciones causativas y anticausativas en Mocoví

Carrió, Cintia Valeria
Fonte: LIAMES: Línguas Indígenas Americanas Publicador: LIAMES: Línguas Indígenas Americanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/2014 POR
Relevância na Pesquisa
17.3%
In this paper we consider a series of phenomena in Mocovi language that involves causative and anticausative. We assume that the causativity is a semantic universal which involves different grammatical process. We discuss the transitivity alternation between lexical causative verbs and their anticausative (inchoative) counterparts and we argue that the Mocovi language shows causative alternation. The inchoative verbs are basics and the causative verbs are derived. We study causative lexical verbs. We provide an overview of the semantic, syntactic and morphological properties of constructions undergoing the causative alternation, thereby identifying lexical causative verbs, morphological causative verbs, and analytic causative verbs. Futhermore we attend to the resultative nominalization and instrumental nominalization. In all cases we refer to the semantics of constrcutions, the selected bases for the derivation, and the semantic and morphosyntactic contexts that constrain the constructions.En este trabajo se analizan diferentes formas de expresar la semántica causativa y anticausativa en la lengua Mocoví. Se entiende a la causatividad como un universal semántico en cuya instanciación intervienen procesos gramaticales diversos. Se determina que la lengua presenta alternancia causativa en la que la forma incoativa es básica. Se estudian casos de verbos léxicamente causativos (causativos léxicos). Se distinguen dos morfemas que permiten marcar morfológicamente la causación (causativos morfológicos) y se revisan los casos de las nominalizaciones resultativa y de instrumento. Por último se estudian dos construcciones causativas analíticas. En todos los casos se hace referencia a la semántica de cada construcción...