Página 1 dos resultados de 12 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

O neo-romantismo na poesia portuguesa : 1900-1925

Pereira, José Carlos Seabra
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
46.6%
Tese de doutoramento em Letras, na área de Línguas e Literaturas Modernas (Literatura Portuguesa) apresentada à Fac. de Letras da Univ. de Coimbra

Industria da construção civil e reestruturação produtiva : novas tecnologias e modos de socialização construindo o intelecto coletivo ("General Intellect); Civil construction industry and productive reorganization : new technologies and ways of socialization constructing the general intellect

Fabio Fernandes Villela
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
16.36%
Esta tese trata das grandes mudanças ocorridas no mundo do trabalho, especialmente aquelas relacionadas à transição do padrão fordista de acumulação para o padrão que alguns pesquisadores denominaram de acumulação flexível, neo-fordismo, pós-fordismo, póstaylorismo, especialização flexível, modelo japonês ou toyotista. Busca-se esclarecer e tornar mais compreensível a complexa realidade da reestruturação produtiva num setor que tem sido pouco privilegiado pelos trabalhos sociológicos contemporâneos: a Indústria da Construção Civil Subsetor de Edificações (ICCSE) no Brasil. Nosso campo de pesquisa sobre a ICCSE se estrutura a partir do legado das pesquisas do Grupo Arquitetura Nova (GAN). Para um balanço de tallegado, são apresentadas duas teses, quais sejam: (i) o romantismo revolucionário presente no GAN e (ii) a tentativa de reestruturação radical das forças produtivas e das relações de produção na ICCSE. Em seguida, são apresentadas as modalidades históricas dos processos de trabalho capitalista na ICCSE brasileira e são caracterizadas as diferenças fundamentais entre estrutura e conjuntura da ICCSE. Logo depois, desvela-se o fetichismo da tecnologia presente nas pesquisas sobre esse setor...

Poesia (excêntrica) brasileira : marcas de um neo-romantismo contemporâneo

Tinoco, Robson Coelho
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.6%
Poemas, poesia e confluências contemporâneas Pode-se dizer quanto à poesia brasileira, e discussões em torno dela, que desde a década de 70 do século passado ela representa um tipo de póstudo multidirecional. Aliás, essa expressão “pós-tudo”, até já exaurida conceitualmente, com engenhosidade concreta é usada num poema Augusto de Campos, Pós-tudo, publicado em 1984. O poeta buscava, incerto do alcance de seu objetivo, reavaliar uma impressão, há muito generalizada, de que tudo já tinha acontecido e de que nada mais de novo havia a fazer ou dizer, depois de praticamente um século inteiro das mais variadas experimentações.

Daqui houve gente de Portugal

Sousa, Martim de Gouveia e
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /07/1999 POR
Relevância na Pesquisa
26.16%
António de Albuquerque nasce em Viseu, no ano de 1866, vindo a falecer em Sintra, em 1923. A vida e obra do escritor viseense cruzam-se a ponto de quase permanecerem indistintas as fronteiras, normalmente vincadas em obras de maior semioticização, entre narrador, autor-textual e autor-empírico. Devedor da matriz queirosiana (Escândalo! e o Solar das Fontainhas), de que ocasionalmente se afasta, e abandonado o estro lírico em que se iniciara de forma inócua, o corpus literário de D. António de Albuquerque é gerado na ambiguidade da assimilação de influxos naturalistas e decadentistas (pense-se na acédia, na algolania, na morbidez, no rutilismo ou na loucura genética em livros como O Marquês da Bacalhoa), bem como no progressismo social do neo-romantismo vitalista que dominou os dois primeiros lustros do nosso século. Mas António de Albuquerque não deixará de ser nunca o escândalo de O Marquês da Bacalhoa e o ruído das gentes escandalizadas...

Imaginário figurativo na pintura de Barahona Possolo: entre o simbolismo e o fantástico

Machaz, Maria Guiomar
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
16.36%
Esta dissertação procura estudar e realçar a originalidade da obra do pintor Carlos Pedro Barahona Possolo (n. Lisboa, 1967) cujo trabalho, invulgar e singular, se desvia declaradamente do mainstream, enveredando, nos seus antípodas por um estilo individualizado e original, figurativo e realista, que se aprecia na sua obra através de representações e cenas neo-­‐simbólicas, mágicas e fantásticas. Investigando todos os aspectos do seu trajecto artístico e da sua pintura, tão particulares quanto a sua própria personalidade, concluímos que os mesmos decorrem de uma forte influência de diversos estilos não só do passado, como actuais, que o marcaram de uma forma decisiva e determinante. Seguindo uma trajectória que se inicia no Maneirismo do século XVI, passa pelo Barroco de inspiração seiscentista, pelo Romantismo do século XIX e pelo Simbolismo, não esquecendo a estética da Pintura Fantástica, que Barahona Possolo declaradamente absorve, foi feita uma análise comparativa, não só iconográfica como também formal, entre o pintor e esses estilos, que o mesmo reinterpreta...

Considera??es sobre o ator: uma introdu??o ao projeto nietzschiano da fisiologia da arte

CHAVES, Ernani Pinheiro
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.16%
Contempor?neo ao projeto da transvalora??o de todos os valores, o esbo?o de uma "fisiologia da arte" adquire um papel central nos ?ltimos escritos de Nietzsche. Trata-se de uma perspectiva que sup?e uma supera??o tanto da "metaf?sica de artista" da fase inicial, quanto da cr?tica ao romantismo, da chamada segunda fase. Partindo da discuss?o a respeito da pertin?ncia e do uso do termo fisiologia na obra de Nietzsche, este artigo pretende apresentar, nas suas linhas gerais, o alcance desse projeto para a discuss?o das rela??es entre arte e verdade, arte e ilus?o. Ao final, procura-se apontar a import?ncia dessa id?ia de uma fisiologia da arte, a partir da refer?ncia ? figura do ator.; ABSTRACT: Together with the project of revaluation of all values, the schema of a "physiology of art" gains a central role in Nietzsche's last writings. That's a perspective that supposes a defeat both of the "artist's metaphysics" of the initial period and of the critique of romanticism that characterizes a second moment. Taking as a starting point the discussion about the pertinence of utilization of the term physiology in Nietzsche's work, this article intends to present, in general terms, the reaching of this project to the discussion of the relations between art and truth...

Inês de Castro no romance contemporâneo português

Souza, Aldinida de Medeiros
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem; Linguística Aplicada; Literatura Comparada Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem; Linguística Aplicada; Literatura Comparada
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.41%
Ines de Castro is a theme in literature from the fourteenth century. The historical fact of his death, in 1355, became a landmark in the history of Portugal and, since then, several literary texts from various genres, have dealt with this theme, this made the couple Pedro and Ines a myth of love passion, of love beyond the barriers of death, like Tristan and Isolde, Romeo and Juliet, Abelard and Heloise. The literary myth - or any picture that mythologize literature - is always prepared before culturally and works in the same way that so many others, this is, as an element of cultural identity, either collectively or individually, making it also a feature poetic. Thereby, is an archetype confirmed through time and eventually reveals a series of webs of the human psyche. Ines de Castro became the Portuguese myth of eternal love: she became queen after your dead. The persistence of the myth makes the love story of Pedro and Ines continue to produce texts of various literary genres. This study examines six contemporary historical novels, to show that the way actually this kind o novel does a new formulacion of Pedro e Ines mythical, because now it s different view likes the victim in Os lusiadas and other texts from the past. Collaborate to this news relacions between history and literature and a novelist's new stance in relation to historical facts that relate like reffering to novel. The intention is to show...

A Literatura de Teixeira de Pascoaes

Franco, António Cândido Valeriano Cabrita
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
16.16%
"Sem resumo feito pelo autor"; - A obra de Teixeira de Pascoaes (Amarante, 2.11.1877-15.12.1952) não só nunca deixou de ser lida, pelo menos entre uma minoria, como encontrou sempre um resistente caroço de leitores activos, que puseram o máximo esforço no seu conhecimento, e isto mau grado a sua dispersão e até, o que é mais, os equívocos que a têm envolvido, e que levaram por vezes às mais desajustadas e incongruentes apreciações, cujo paradigma é o passo de Georg Rudolf Lind (1926-90) citado por Mário Garcia (1976: XVIII). Hoje, na linha dessa rejeição virulenta, tão instintiva como inconsequente, pode acrescentar-se juízo de Óscar Lopes (1996), cujos antecedentes devem remontar nele a um Abel Salazar. De qualquer modo, nada dessa repulsa física, mais emocional que racional, afectou, ou afecta seriamente, o entusiasmo de uma obra e da sua leitura. Mais que biógrafos, Teixeira de Pascoaes —que nasceu, viveu e morreu quase no mesmo sítio— teve, por isso, leitores fascinados com a abissal altura das suas ideias, a engenhosidade do seu discurso, marcado por modelos barrocos, e a originalidade dos seus esquemas imagéticos. Daí que não haja hoje, nem tenha havido ontem, uma biografia de Pascoaes, mesmo aceitando que existem estimáveis subsídios biográficos...

Romantismo e barroco;

Hansen, João Adolfo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion;
Publicado em 23/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.41%
A categoria “Barroco” foi utilizada dedutivamente pela primeira vez como categoria estética positiva por um autor neokantiano, Heinrich Wölfflin, em 1888. Desde então, passou-se a acreditar que “O Barroco” existiu em si, ante rem, sempre se esquecendo de que a noção de “barroco” não tem existência independente do corpus usado para defini-la.; The category “Baroque” was first used deductively as positive aesthetic category by a neo-Kantian author, Heinrich Wölfflin, in 1888. Since then, it is believed that “The Baroque” existed, ante rem, always forgetting that the notion has no existence independent of the corpus used to define it.

O historiador Max Weber: indologia e historicismo na obra weberiana

Oliveira, Arilson Silva de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2010 POR
Relevância na Pesquisa
16.36%
Max Weber apropriou-se das exigências metodológicas do historicismo alemão contra toda filosofia iluminista natural e toda filosofia idealista da história. Ele as depurou no intuito de evitar as conclusões do romantismo e os desvios psicologistas do neo-historicismo. Aqui, observamos como ele muniu-se de um método particular, resgatou a racionalidade e a utilizou como parâmetro para compreender historicamente a sociedade indiana frente ao historicismo desencantado de sua época.; Max Weber assumed the methodological requirements of German historicism against all natural illuminist philosophy and all the idealistic philosophy of history. He improved them in order to prevent the conclusions of the romanticism and the psychological deviations of the neo-historicism. Here, we observe how he equipped himself with a particular method, rescued rationality and applied it as a parameter to historically understand Indian society in opposition to the disenchanted historicism of his time.

LAS EPÍSTOLAS DEL ABISMO DE UGO FOSCOLO: TRES MODALIDADES DEL SUICIDIO DISCURSIVO EN ULTIME LETTERE DI JACOPO ORTIS

Juan-Navarro, Santiago; Florida Internacional University
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 02/10/2010 POR
Relevância na Pesquisa
16.16%
Em sua obra mais conhecida (Ultime lettere di Jacopo Ortis), o autor italiano do século XVIII, Ugo Foscolo, reúne e explora os motivos e técnicas tradicionalmente associados ao gênero epistolar. Esta reflexão se materializa em três níveis discursivos: amoroso (busca da plenitude pessoal através de um objeto de desejo), político (luta pela unidade e identidade nacionais) e literário (criação de uma nova forma de expressão e de uma nova audiência). Em cada um desses três níveis as contradições do protagonista, Jacopo Ortis, o situam em um beco sem saída de que só pode escapar mediante sua autodestruição. A intenção do presente ensaio é estudar cada um desses três níveis em relação à estrutura epistolar do romance de Foscolo. Ainda que tais níveis discursivos (amoroso, político e literário) tendam a ser considerados em separado, em meu ensaio estabeleço uma correlação íntima dos três à luz das teorias de Roland Barthes (Fragmentos de umdiscurso amoroso)...

Poesia (excêntrica) brasileira: marcas de um neo-romantismo contemporâneo

Tinoco, Robson
Fonte: Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea; Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea; Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea Publicador: Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea; Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea; Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 07/01/2011 POR
Relevância na Pesquisa
56.7%
A produção poética nacional respondeu de modo rarefeito, a partir da década de 1970, aos desafios e oportunidades que a cultura e a nova ordem sociopolítica apresentavam. Desafios eoportunidades advindos, por exemplo, pela Guerra Fria, lutas raciais; sentidos de Terceiro Mundo, sociedade de informação, ditaduras, globalização. Nesse contexto nacional-mundial –império do caos ideológico – essa produção de fatos e sujeitos propõe reescrever a linguagem poética contemporânea como ex-centro de preocupações éticas delimitadas por projetos estéticos. Sob tal composto ético-estético, neo-romanticamente ressaltam divergências sensíveis, frente ao cânone literário nacional, quanto a entender as fronteiras entre poesia e não-poesia, arte funcional, utilitarista e arte engajada. Ressalta, ainda, a bem-humorada e irônica, ainda que simples, denúncia dos “novos tempos” e do que o poeta propunha como busca de uma comunicação mais integrada, criativa e provocativa com as pessoas e com a arte.