Página 1 dos resultados de 36 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Nasalidade de crianças com sequência de Robin após palatoplastia primária com as técnicas de Furlow ou von Langenbeck; Nasality in children with Robin sequence after primary palatoplasty with Furlow or von Langenbeck procedures

Oliveira, Rosana Prado de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
27.22%
Objetivo: O objetivo deste estudo foi comparar nasalidade de fala em crianças com sequência de Robin isolada, operadas pela técnica de palatoplastia de Furlow, com a fala de crianças operadas pela técnica de von Langenbeck. Modelo: Estudo prospectivo. Local de execução: Setor de Fonoaudiologia e Laboratório de Fonética do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo (HRACUSP). Método: Análise da nasalidade da fala realizada em 69 crianças com sequência de Robin isolada, comparando-se os resultados das 33 que receberam palatoplastia primária pela técnica de Furlow (F) com as 36 que receberam von Langenbeck (VL). A avaliação perceptivo-auditiva da nasalidade da fala envolveu: 1) o uso de escala de 4 pontos (hipernasalidade ausente, leve, moderada e grave), 2) o uso de teste cul-de-sac em vocábulos, e 3) a análise de gravações da frase o bebê babou por 3 ouvintes experientes, com estabelecimento da concordância intra e inter-juízes. A avaliação instrumental da nasalidade foi feita com a Nasometria durante repetição da frase o bebê babou, utilizando-se o valor de corte de 27% para interpretação da presença/ausência da hipernasalidade. Estudou-se a significância das diferenças entre as medidas obtidas nos grupos F e VL...

Aspectos da aquisição da vogal oral /a/ em língua espanhola por estudantes de língua portuguesa : a questão da percepção

Pasca, Maria Alejandra
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.59%
No português brasileiro (PB) há basicamente dois tipos de nasalidade: a nasalidade dita fonológica é a marca de nasalidade obrigatória que recebe a vogal quando seguida por uma consoante nasal na mesma sílaba (como em ‘campo’); a nasalidade dita fonética é a marca de nasalidade que recebe a vogal de uma rima vazia seguida de uma consoante nasal no onset da sílaba seguinte (como em ‘cama’). Em língua espanhola (LEsp), considera-se que o traço [+ nasal] não tem relevância fonológica, apenas fonética. Entretanto, mesmo que ocorra alguma nasalização, esta é praticamente imperceptível para um falante nativo e também não é auditivamente relevante para os falantes não-nativos em geral. Devido à proximidade entre português e espanhol e considerando a grande quantidade de brasileiros estudantes de LEsp que nasalizam a vogal oral /a/ em LEsp quando seguida de consoante nasal, desejamos verificar se o estudante de graduação tem dificuldade em perceber esse segmento. Para isso, os sujeitos da pesquisa – estudantes do Curso de Graduação em Letras-Licenciatura da UFRGS de diferentes semestres e falantes nativos de LEsp (grupo de controle) – foram submetidos a dois testes de percepção – um constituído por um texto e outro por uma lista de palavras -...

As grafias não convencionais da coda silábica nasal: análise de dados de EJA

Campos, Priscila Barbosa Borduqui; Tenani, Luciani; Berti, Larissa
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 673-704
POR
Relevância na Pesquisa
26.92%
Este artigo trata das grafias não convencionais da sílaba com coda nasal encontradas em textos escritos por jovens e adultos. Para a descrição desses dados de escrita, são consideradas duas complexidades: (i) a fonético-fonológica da sílaba, particularmente do elemento nasal em coda, e (ii) a da representação ortográfica da nasalidade em português. Sob o aspecto fonético, a coda corresponde a uma redução de energia, o que pode tornar os segmentos que preenchem essa posição da sílaba menos audíveis. Sob o aspecto fonológico, a coda pode ser vista como um constituinte não imediato da sílaba cujo preenchimento sofre restrições. Sob o aspecto ortográfico, são três as possibilidades de registro da nasalidade: , como, respectivamente, em campo, canto, maçã. Argumenta-se que as grafias não convencionais analisadas podem ser motivadas pelas características fonético-fonológicas dos enunciados falados (particularmente, da sílaba com coda nasal) e, também, pelas características das convenções ortográficas dos enunciados escritos (especificamente, as convenções para representação da nasalidade da coda). Defende-se que essas grafias não sejam vistas como erros decorrentes da interferência da fala na escrita...

A nasalidade no português brasileiro cantado: um estudo sobre a articulação e representação fonética das vogais nasais no canto em diferentes contextos musicais

Hannuch, Sheila Minatti
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 103 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
47.53%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Música - IA; Este trabalho investiga algumas características referentes à nasalidade no canto em português brasileiro, através de um estudo sobre a articulação e representação fonética das vogais nasais neste idioma. O estudo busca auxiliar o intérprete e o professor de canto no reconhecimento e administração destas características de forma a contribuir para uma maior liberdade vocálica e definição do gesto articulatório da nasalidade no canto em português brasileiro. O trabalho consiste na organização de informações coletadas através de referências da área da voz cantada e da linguística, que evidenciam ferramentas para a reflexão sobre uma nova possibilidade de transcrição fonética das vogais nasais para o canto em português brasileiro; This research aims to investigate the nasality in brazilian portuguese as sung, through a study about the articulation and phonetic representations of nasal vowels in this language. The study aims to assist the performer and singing teacher in the recognition and management of these features in order to contribute to greater freedom and definition of the nasality articulatory gesture in Brazilian Portuguese. This work organize information collected through referrals from the area of singing voice and linguistic...

As grafias não-convencionais da coda silábica nasal: análise de dados de EJA

Campos, Priscila Barbosa Borduqui; Tenani, Luciani Ester; Berti, Larissa Cristina
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 673-704
POR
Relevância na Pesquisa
26.92%
Este artigo trata das grafias não convencionais da sílaba com coda nasal encontradasem textos escritos por jovens e adultos. Para a descrição desses dados de escrita, sãoconsideradas duas complexidades: (i) a fonético-fonológica da sílaba, particularmente doelemento nasal em coda, e (ii) a da representação ortográfica da nasalidade em português.Sob o aspecto fonético, a coda corresponde a uma redução de energia, o que pode tornar ossegmentos que preenchem essa posição da sílaba menos audíveis. Sob o aspecto fonológico,a coda pode ser vista como um constituinte não imediato da sílaba cujo preenchimento sofrerestrições. Sob o aspecto ortográfico, são três as possibilidades de registro da nasalidade:, como, respectivamente, em “campo”, “canto”, “maçã”. Argumenta-se que asgrafias não convencionais analisadas podem ser motivadas pelas características fonéticofonológicasdos enunciados falados (particularmente, da sílaba com coda nasal) e, também,pelas características das convenções ortográficas dos enunciados escritos (especificamente,as convenções para representação da nasalidade da coda). Defende-se que essas grafias nãosejam vistas como erros decorrentes da interferência da fala na escrita...

O espraiamento da nasalização do português do Brasil

Pontes, Lucas de Almeida
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 79 f. : il. (algumas color.)
POR
Relevância na Pesquisa
36.83%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa - FCLAR; O espraiamento da nasalização é observado desde a primeira gramática da língua portuguesa (FERNÃO DE OLIVEIRA, 1536) e por ortógrafos (MADUREIRA FEIJÓ, 1734; GONÇALVES VIANA, 1892). O espraiamento nasal é um processo de assimilação que ocorre quando a nasalização da consoante se estende sobre um segmento vocálico adjacente. O espraiamento da nasalização também pode ocorrer em diferentes contextos com um processo de assimilação. A presente dissertação faz uma revisão geral dos trabalhos de fonética e fonologia que fazem referência a qualquer tipo de fenômeno de espraiamento nasal. O corpus analisado acusticamente é um conjunto de palavras produzidas por um falante nativo do dialeto paulista. Através da análise acústica, estudou-se a estrutura dos formantes dos segmentos com nasalização e dos segmentos orais que podem ser nasalizadas em um processo de espraiamento nasal. Dadas as dificuldades de definição dos formantes nasais com programa Praat, foram usadas diferentes técnicas para conseguir um resultado melhor. Essa questão é discutida na presente dissertação. A dissertação contribui para uma melhor compreensão do espraiamento nasal e de como descrever formantes nasais. Ela também apresenta uma análise dos dados da língua portuguesa do Brasil...

Revisão teórico bibliográfica sobre o espraiamento da nasalidade no português do Brasil com especial destaque para o dialeto paulista

Pontes, Lucas de Almeida
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
47.46%
O espraiamento da nasalização é um fenômeno observado desde estudos antigos sobre a língua portuguesa. Tanto com as consoantes nasais em posição de coda, quanto com elas em posição de onset, nota-se a interferência gerada nas vogais que as acompanham. O atual estudo aborda como eram percebidas e estudadas as nasais e seu espraiamento, demonstrando como a nasalização pode ser descrita, por seus segmentos fonéticos – demonstrando quais elementos a compõem – e por suas marcas suprassegmentais. Detalha-se também a importância de estudos realizados sobre a nasalidade dentro da geometria de traços. Faz-se levantamento geral do fenômeno do espraiamento da nasalidade, através de estudos gerais da nasalidade e da teoria fonética e fonológica relativa ao fenômeno

A nasalidade vocálica em português e em espanhol

Rodrigues-Alves, Maria Silvia Pereira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 157 f. : il., gráf.
POR
Relevância na Pesquisa
47.53%
Pós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa - FCLAR; This current research approaches the vowel nasality, comparing Portuguese with Spanish, studying the cognate words in both languages. The interaction between the two languages comes from their origins and often Portuguese and Spanish speakers think that they share a similar phonetic system due to the great linguistic proximity. The Spanish vowel nasality sometimes is treated as nonexistent. Therefore, a literature review was done, showing different opinions about the studied phenomenon. This research shows, through a phoneticdescriptive approach, an investigation of the nasalized vowels occurrences in Portuguese. Then, it presents a phonetic system descriptive study of the nasalized vowels in Spanish. In order to establish a comparative study between the two languages, regarding the nasalized vowels, we showed occurrences of nasal and non-nasal vowels in similar contexts for both languages. The research subjects are five native speakers of Spanish and five native speakers of Brazilian Portuguese. In addition to auditory analysis and their respective phonetic transcription, an acoustic study of the most important cases for the research purposes was done through analysis performed with the software Praat for acoustic phonetic analysis. The privileged parameter in the acoustic analysis was the formant structure of the surveyed vowels. The results showed that also in the Spanish language nasalized vowels occurred in certain contexts and this is evident in the acoustic analysis. On the other hand...

Para a caracterização fonetico acustica da nasalidade no portugues do Brasil

Elizabeth Maria Gigliotti de Sousa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/10/1994 PT
Relevância na Pesquisa
26.7%
Não informado; Not informed

Elementos de fonetica do portugues brasileiro

Luiz Carlos Cagliari
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Livre Docência Formato: application/pdf
Publicado em //1981 PT
Relevância na Pesquisa
37.03%
Apresenta-se uma descrição fonética do Português Brasileiro com enfoque especial sobre o dialeto paulista, abrangendo quer aspectos segmentais quer aspectos supraseegmentais. Há menção a fatos de outros dialetos. 0 tratamento dos dados é feito através de técnicas descritivas da fonética, baseadas no treinamento auditivo e no uso do sistema de transcrição da IPA. A descrição dos dados vem sempre precedida por uma apresentação dos conceitos teóricos mais importantes, necessários à compreensão da análise fonética feita. Começa-se com a apresentação dos processos fonéticos de produção da fala. Em seguida, analisam-se os lugares modos de articulação. É dado um tratamento especial ao estudo das vogais e ao método de descrevê-las adotado no trabalho, que é o método das vogais cardeais. Os ditongos e o processo de nasalidade também são tratados em detalhe. São abordadas algumas propriedades fonéticas em particular, como a duração, o desvozeamento, a labializaçao, a aspiração, etc. Há um estudo especial sobre a sílaba e seus problemas, incluindo-se uma análise da juntura intervocabular. Apresentam-se algumas notas sobre a assimilação e a elisão.Há algumas observações sobre noções gerais das propriedades da qualidade e da dinâmica da voz...

A palavra prosódica no português brasileiro; The prosodic word in brazilian portuguese

Priscila Marques Toneli
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
Esta tese apresenta um estudo sistemático do domínio da Palavra Prosódica (PW ¿ Prosodic Word) no Português Brasileiro (doravante PB) em relação (i) à prosodização de palavras funcionais e de palavras lexicais; (ii) aos fenômenos fonológicos que podem tomar a PW como domínio de aplicação e àqueles que podem funcionar como diagnósticos para identificá-la; e (iii) à investigação da estrutura entoacional em busca de evidências desse domínio prosódico no PB. Uma comparação entre PB e Português Europeu (doravante PE) é feita ao longo do trabalho, conforme são discutidos os fenômenos fonológicos que identificam e caracterizam a PW na variedade europeia, uma vez que há um estudo sistemático sobre o respectivo domínio realizado por Vigário (2003). Os corpora analisados para o desenvolvimento da presente pesquisa foram obtidos empiricamente por meio de observação e da elaboração de experimentos que controlaram algumas variáveis para a validação ou para a refutação de algumas hipóteses, por exemplo, a investigação do domínio relevante para distribuição tonal no PB e para a atribuição de acento de foco fonológico. Na presente tese, mostramos que alguns fenômenos fonológicos tomam a PW como domínio de aplicação...

Estudo acústico-perceptual da nasalidade das vogais do português brasileiro

Seara, Izabel Christine
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xviii, 271 f.| il., tabs. +
POR
Relevância na Pesquisa
46.92%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão.; Neste estudo, analisamos acústica e perceptualmente a nasalidade vocálica no português do Brasil. Para tanto, avaliamos em detalhes os parâmetros: freqüência, intensidade formântica e duração de segmentos vocálicos e consonantais nasais, levando em conta o contexto vocálico e a tonicidade da sílaba na análise das consoantes nasais e o contexto consonantal seguinte e tonicidade na análise das vogais nasais. A freqüência fundamental e largura-de-banda também foram extraídas dos dados. Fizemos uma análise qualitativa das regiões de anti-formantes, avaliando este parâmetro como uma possível pista na diferenciação de segmentos nasais entre si. Os resultados e experimentos perceptuais confirmaram a hipótese de que a vogal nasal também pode ser composta pela fase oral + murmúrio, essencialmente as vogais anteriores e a posterior alta. A maior proeminência espectral do primeiro formante nasal vocálico é verificada na maior parte dos dados. As vogais nasais, apesar de em valores absolutos serem mais longas em contexto tônico, mostram-se proporcionalmente equivalentes em relação à duração total da sílaba para os dois contextos de tonicidade.

A nasalidade distintiva no início da aquisição da escrita

Mendonça, Clara Simone Ignácio de
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v.| il., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
47.42%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Linguística; Avaliar a linguagem escrita em crianças em fase inicial de aquisição é uma tarefa delicada. A escola, por não contar com um conhecimento lingüístico consistente, muitas vezes caracteriza como erro as operações lingüísticas da criança, encaminhando estes casos para avaliação na clínica fonoaudiológica. Este estudo tem como objetivo analisar as hipóteses de escrita de crianças em fase inicial de aquisição da escrita, tendo como foco a nasalidade contrastiva do português, buscando explicações, principalmente na fonologia auto-segmental, para as hipóteses das crianças. O estudo da nasalidade nos levou à discussão do sistema vocálico do português ponto delicado da fonologia da língua. O material analisado foram as produções escritas de crianças de primeira, segunda e terceira série do ensino fundamental, das quais os dados foram retirados, classificados e analisados. Os dados, alguns deles singulares, revelaram que, no início da aprendizagem, a criança, para dominar o novo sistema, opera com sua representação fonológica subjacente da língua, com a realização fonética e ainda com as regras ortográficas que regem a nasalidade na escrita do português...

Contribuições para a fonética e fonologia da língua Manxineru (Aruák)

Couto, Fábio Pereira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.01%
Dissertação (Mestrado)–Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Línguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Lingüística, 2012.; Nesta dissertação apresentamos uma análise e descrição de aspectos da fonética e fonologia da língua Manxineru, variedade da língua Yine (família Aruák), falada no sudeste do Estado do Acre (Brasil), por uma população indígena de aproximadamente 1000 pessoas. Este trabalho foi pensado como uma contribuição ao conhecimento da língua Manxineru e foi desenvolvido em uma perspectiva fonética articulatória, observando detalhes da articulação dos sons no “aparelho fonador”, para o que foram fundamentais referências como Pike (1971), Ladefoged e Maddieson (1993), entre outros; e em uma perspectiva fonológica, considerando princípios de análise fonêmica, tem como orientação fundamental a distribuição dos sons em sequências sonoras mais largas, tais quais sílabas e palavras. Consideramos também o princípio de que os sons são modificáveis pelo ambiente e que esses sons são fonemicamente distintos se provado que não são simplesmente modificações causadas pelo ambiente em que ocorrem (TRUBETZKOY, [1939] 1976, PIKE...

Análise de voz como complemento à avaliação subjectiva de nasalidade

Carvalho, Teresa Maria Rocha Páris de
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.2%
Uma das mais frequentes sequelas da fenda do palato, e também uma das mais controversas no que toca a prática clínica, é a alteração de nasalidade. Actualmente, na prática clínica de Terapia da Fala, o gold standard para avaliação de nasalidade é a avaliação perceptiva. O objectivo deste trabalho é contribuir para o conhecimento das implicações da avaliação subjectiva da nasalidade e com dados para a objectivação desta avaliação. 9 indivíduos com sequela de fenda palatina (com ou sem fenda do lábio associada) foram gravados em discurso espontâneo e repetição de palavras. Duas Terapeutas da Fala com experiência na área avaliaram subjectivamente a nasalidade dos informantes. Foi avaliada a fiabilidade intra-avaliadores e a correlação inter-avaliadores. As gravações dos indíviduos em que houve concordância inter-avaliadores foram seleccionadas para extracção de parâmetros acústicos sugeridos na literatura como relacionados com a nasalidade. Em relação à avaliação subjectiva, foi possível notar que existe uma grande fiabilidade intra-avaliador mas que o mesmo não acontece na comparação de resultados inter-avaliadores, em que o grau de correlação se mostrou muito baixa. Não foi possível encontrar relação entre os resultados da avaliação subjectiva por Terapeutas da Fala e os parâmetros acústicos extraídos. Existe muita variabilidade na avaliação da nasalidade actualmente praticada. Por esse motivo...

As grafias não convencionais da coda silábica nasal: análise de dados de EJA

Campos,Priscila Barbosa Borduqui; Tenani,Luciani; Berti,Larissa
Fonte: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Publicador: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
26.92%
Este artigo trata das grafias não convencionais da sílaba com coda nasal encontradas em textos escritos por jovens e adultos. Para a descrição desses dados de escrita, são consideradas duas complexidades: (i) a fonético-fonológica da sílaba, particularmente do elemento nasal em coda, e (ii) a da representação ortográfica da nasalidade em português. Sob o aspecto fonético, a coda corresponde a uma redução de energia, o que pode tornar os segmentos que preenchem essa posição da sílaba menos audíveis. Sob o aspecto fonológico, a coda pode ser vista como um constituinte não imediato da sílaba cujo preenchimento sofre restrições. Sob o aspecto ortográfico, são três as possibilidades de registro da nasalidade:

Reflexões sobre ditongos e nasalidade no português do Brasil.

Silva Filho, Everaldo Correia da
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Linguística; Literatura Brasileira; Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Linguística; Literatura Brasileira; Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
In this study, we deal with a discussion about diphthongs and nasality in Brazilian Portuguese. For the most part, this discussion is theoretical and has been made as a revision of the literature on the subject. From some observations of the variety of language spoken in the State of Alagoas, Northeast of Brazil, and from our acknowledgement of this variety as a native speaker, we try to go through a review of nasality in Brazilian Portuguese across structuralism and generativist theories, focusing the oral and nasal diphthongs. In order to carry out the investigation, we listened, recorded and transcribed the data of four informants of this variety. Data analysis was based on some theoretical studies about this theme and the interpretation was, in general, based on the auto-segmental phonology. A few more withstanding cases were discussed. We get to the conclusion that most diphthongs are generated in surface by some phonological processes as assimilation, dissimilation and neutralization of features.; Neste estudo, fazemos uma pequena discussão de ditongos e nasalidade no Português do Brasil. Basicamente, esta é uma discussão teórica e foi pensada como uma revisão da literatura sobre o tema. A partir de algumas observações de uma variedade de língua falada no Estado de Alagoas...

Nasalidade na comunidade de fala de Fortaleza dos Nogueiras-MA; Nasality in the speech community of Fortaleza Walnut-MA

SANTOS, Gisélia Brito dos
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Letras e Linguística; Lingüística, Letras e Artes Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Letras e Linguística; Lingüística, Letras e Artes
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.38%
This paper presents an analysis of the nasality in the speech community of Fortaleza Nogueiras-MA, is which the postulates of the structuralism and generative theory are used to present nasal phonemes in the Portuguese language in Brazil and particulary in the analyzed corpus. The informants of this research are people with low formal education, who have always lived in rural areas, and they are over 60 years old. The Field Research was used in the data collection, phonographic transcription in the record, and the analytical descriptive method to analyze them. The theoretical framework presents issues related to Phonetics, mainly the Articulatory Phonetics; the Phonology, especially the Linear Phonology; and Morphology, with issues related to the definition and formation of words, particularly in diminutive and augmentative degree. We present a historical overview of consonants and vowel phonemes, in which we have focused the nasal phonemes, and their transformations, from Latin to Portuguese. With respect to Brazilian Portuguese, we describe the nasality from the conception of nasal phonemes of Camara Jr. (1970), also the progressive and regressive spreading concepts and the nasality treatment within the syllable. The main focus for this analysis is the progressive and regressive spreading of nasal resonance...

Análise fonética e fonológica da língua Krenak e abordagem preliminar de contos Botocudo; Phonetic and phonological analysis of Krenak Language and preliminary approach of Botocudo tales

Katia Nepomuceno Pessoa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.7%
Botocudo é um nome genérico aplicado aos índios que tinham como padrão de cultura o uso de botoques de madeira, auriculares e labiais, prezando por adornos corporais (pulseiras, perneiras, colares e pintura no corpo) (MARCATO, 1979). Esses índios ocupavam as regiões do interior do leste e sudeste brasileiro, vivendo em faixas florestais da Mata Atlântica e Zona da Mata e foi sobre eles que se deu a maior repressão oficial e extraoficial do homem branco contra uma população indígena já registrada no Brasil, o que levou ao desaparecimento de quase todos os membros pertencentes a este grupo. Atualmente, os únicos representantes sobreviventes são os índios Krenak, que habitam a Aldeia Krenak, às margens do rio Doce, entre as cidades de Conselheiro Pena e Resplendor, no Estado de Minas Gerais. A língua Krenak é considerada como uma língua em situação de extremo risco de extinção. Mesmo assim, assumimos que a língua continua viva e que deve, portanto ser descrita, a fim de que possamos contar com estudos cada vez mais recentes e que ofereçam mais informações linguísticas sobre as línguas da família Botocudo/ Krenak Neste trabalho, temos como objetivo principal descrever aspectos fonéticos e fonológicos da língua Krenak. De modo complementar...

A nasalidade em Mebengokre e Apinaye : o limite do vozeamento soante

Andres Pablo Salanova
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
47.38%
Esta tese tem uma dupla finalidade. Em primeiro lugar, ela se propõe a descrição dos sistemas fonológicos de duas línguas Jê setentrionais bastante próximas entre si: Mebengokre (língua das nações Xikrin e Kayapó) e Apinayé (língua da nação homônima). Em segundo, propõe-se a discutir de maneira critica a própria noção de sistema fonológico, mostrando como certos fatos que nos estudos descritivos são normalmente tratados como "processos fonológicos" divorciados do sistema (pensado às vezes como mero inventário), dizem respeito às oposições constitutivas do sistema fonológico. Para exemplificar estas idéias, nos detemos em certos processos que envolvem nasalidade e vozeamento nestas línguas. Uma das diferenças mais nítidas entre a fonologia do Mebengokre e a do Apinayé diz respeito ao comportamento das consoantes "nasais": no primeiro sistema, as consoantes nasais contrastam claramente com oclusivas sonoras. Em Apinayé, ao contrário, consoantes plenamente nasais e consoantes oclusivas sonoras com contornos nasalizados estão em distribuição complementar. Em um primeiro momento, argumentamos que representar as consoantes de contorno como tendo especificação de [nasal] nos leva a certos constrangimentos (a nasalidade teria...