Página 1 dos resultados de 336 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Desenvolvimento de nanopartículas magnéticas para aplicações biomédicas

Pereira, Nuno Miguel Sampaio
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Tecnologia e Gestão Publicador: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Tecnologia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
67.33%
Este trabalho teve como objectivo a síntese de nanopartículas magnéticas de óxido de ferro, estudando o efeito de alguns parâmetros (pH, massa do precursor e de NaOH, temperatura) no rendimento obtido. O rendimento é maximizado nas seguintes condições: pH básico, quando se verifica um aumento da temperatura e quando se observa um filtrado incolor, ou seja, existe a conversão completa do precursor. As nanopartículas sintetizadas foram caracterizadas recorrendo a várias técnicas (DLS, FEG-SEM, AFM e XRD), com o intuito de verificar quais as suas principais características e saber as suas possibilidades para serem aplicadas em hipertermia magnética. Todos estes métodos foram comparados entre si para averiguar qual das nanopartículas obtiveram melhores resultados, sendo as nanopartículas sintetizadas a 200 °C, durante 6 h e com 5 mmol de precursor (FeCl3.6H2O) e 20 mmol de NaOH as que obtiveram os melhores resultados em termos de tamanho de partículas e de características magnéticas. Neste trabalho foram também realizados estudos de escoamentos em microcanais com sangue tendo-se verificado que as nanopartículas sintetizadas (magnéticas e não magnéticas) têm influência na camada de plasma. As nanopartículas com características magnéticas diminuem a espessura da camada de plasma...

"Síntese e caracterização de nanopartículas magnéticas de ferrita de cobalto recobertas por 3-aminopropiltrietoxissilano para uso como material híbrido em nanotecnologia" ; SYNTHESIS AND CHARACTERIZATION OF MAGNETIC COBALT FERRITE NANOPARTICLES COVERED WITH 3-AMINEPROPYLTRIETHOXYSILANE FOR USE AS HYBRID MATERIAL IN NANOTECHNOLOGY

Camilo, Ruth Luqueze
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
67.1%
Atualmente com o advento da nanociência e nanotecnologia, as nanopartículas magnéticas têm encontrado inúmeras aplicações nos campos da biomedicina, diagnóstico, biologia molecular, bioquímica, catálise, etc. As nanopartículas magnéticas funcionalizadas são constituídas de um núcleo magnético, envolvido por uma camada polimérica com sítios ativos, que podem ancorar metais ou compostos orgânicos seletivos. Estas nanopartículas são consideradas materiais híbridos orgânico-inorgânicos de grande interesse em aplicações comerciais devido à particularidade das propriedades obtidas. Entre as aplicações importantes podemos citar: tratamento por magnetohipertermia, carregadores de fármacos para áreas específicas do corpo, seleção de moléculas específicas, biossensores, melhoria da qualidade de imagens por RMN, etc. O trabalho foi desenvolvido em duas partes: 1) a síntese do núcleo constituído de nanopartículas superparamagnéticas de ferrita de cobalto e, 2) o recobrimento do núcleo por um polímero bifuncional o 3-aminopropiltrietoxissilano. Os parâmetros estudados na primeira parte da pesquisa foram: pH, concentração molar da base, tipo de base, ordem de adição dos reagentes, modo de adição dos reagentes...

Imobilização da lipase de Burkholderia cepacia em nanopartículas magnéticas e sua applicação em resolução cinética de alcoóis secundários quirais; Immobilization of Burkholderia cepacia lipase on magnetic nanoparticles and its application in enzymatic kinetic resolution of chiral secondary alcohols

Rebelo, Lya Pantoja
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
67.19%
Esta dissertação apresenta um estudo de diferentes metodologias de imobilização (fisissorção, quimissorção com carboxibenzaldeído e quimissorção com glutaraldeído) da lipase de Burkholderia cepacia em nanopartículas magnéticas e sua aplicação na resolução cinética de alcoóis secundários racêmicos. O método de imobilização por fisissorção resultou na imobilização de 0,21 mg de proteína em 20 mg de nanopartículas magnéticas. Para a mesma quantidade de nanopartículas magnéticas, o método de quimissorção com carboxibenzaldeído imobilizou 0,26 mg de proteína contra 0,28 mg de proteína pelo método de quimissorção com glutaraldeído, a melhor relação encontrada neste trabalho. A atividade enzimática foi avaliada na resolução cinética de alcoóis secundários racêmicos [(RS)-2-bromo-1-(fenil)etanol, (RS)-2-bromo-1-(4-nitrofenil)etanol, (RS)-1-(4-nitrofenil)etanol e (RS)-1-(fenil)-1,2-etanodiol] via reação de transesterificação enantiosseletiva. O efeito de diferentes parâmetros reacionais para a resolução cinética foi estudado, como agente acilante, quantidade de substrato, solvente, quantidade de nanopartículas magnéticas (suporte), velocidade de agitação, tempo e temperatura reacionais. Os melhores parâmetros encontrados foram acetato de vinila como agente acilante...

Obtenção de nanopartículas magnéticas sensíveis a estímulos para aplicações biomédicas; Preparation of stimuli-responsive magnetic nanoparticles for biomedical applications

Medeiros, Simone de Fátima
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
67.19%
Partículas poliméricas com propriedades magnéticas podem ser utilizadas tanto em aplicações terapêuticas in vivo, como agentes de liberação controlada de princípios ativos, ex vivo, na extração de células cancerígenas do organismo, ou ainda in vitro, em diagnósticos. A necessidade de materiais inteligentes e biocompatíveis, como agentes de encapsulação destas partículas magnéticas, leva ao uso de polímeros sensíveis a estímulos. Em aplicações terapêuticas, esta tecnologia é baseada na localização das partículas através da aplicação de um campo magnético e na concentração da droga na área de interesse. Esta etapa é seguida pela liberação da droga, utilizando-se as propriedades sensíveis dos polímeros. Dessa forma, este trabalho de tese se dedica ao estudo da obtenção de nanopartículas constituídas de uma matriz polimérica sensível a estímulos e de partículas de óxido de ferro (?-Fe2O3 e Fe3O4). Inicialmente, nanogéis à base de poli(NVCL-co-AA) foram obtidos através do método de polimerização por precipitação. A Poli(Nvinilcaprolactama) (PNVCL) é um polímero termo-sensível, que possui temperatura crítica inferior de solubilização (LCST) próxima à temperatura fisiológica (35-38 ºC) e é conhecida...

Desenvolvimento, síntese e caracterização de nanopartículas magnéticas hidrofílicas e lipofílicas para aplicação em nanotecnologia do petróleo; Development, synthesis and characterization of hydrophilic and lipophilic magnetic nanoparticles applied to oil nanotechnology

Silva, Delmarcio Gomes da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
67.26%
A tese de doutorado tem como foco o desenvolvimento de nanopartículas superparamagnéticas (Fe3O4 - magnetita) hidrofílicas e lipofílicas aplicadas à nanotecnologia do petróleo. Inicialmente, os objetivos foram voltados para a elaboração e transferência de tecnologia envolvendo uma rota de síntese de nanopartículas lipofílicas, em escala semi-industrial. Para isso, foram realizados ensaios piloto num reator com capacidade de uma tonelada, visando a produção de nanopartículas magnéticas recobertas com ácido esteárico. Mais tarde, esse trabalho foi otimizado, permitindo sua execução em laboratório, prosseguindo depois, com um escopo mais amplo, incluindo a síntese de nanopartículas recobertas com polímero hidrofílico. Nesse sentido, foram desenvolvidas duas rotas inéditas para produção desses nanomateriais. Em um segundo estágio, as investigações foram voltadas para a utilização das nanopartículas sintetizadas, em estudos de avaliação das condições dos reservatórios de petróleo. Para isso, a técnica de ressonância magnética nuclear (RMN) foi explorada, monitorando o efeito da concentração dessas nanopartículas superparamagnéticas sobre o tempo de relaxação dos prótons, e o consequente efeito de contraste nas imagens em função da magnetização. A aplicação desse tipo de ferramenta (RMN) já vem sendo feita (sem nanopartículas magnéticas) pelas empresas prestadoras de serviço ao setor de petróleo e gás...

Síntese e caracterização de nanopartículas magnéticas de óxido de ferro para aplicações biomédicas – um estudo citotóxico em linhagem celular de carcinoma cervical humano (células HeLa)

Souza, Aryane Tofanello de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 111 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
67.26%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Biofísica Molecular - IBILCE; Nanopartículas magnéticas (NPMs) têm sido alvo de inúmeras investigações por seu grande potencial de aplicação nos mais diferentes campos tecnológicos. Dentre tantos, elas destacam-se na área biomédica, seja no diagnóstico ou tratamento de diversas doenças. Neste trabalho foram sintetizadas nanopartículas magnéticas (NPMs) de óxido de ferro (magnetita) pelo método de coprecipitação de íons Fe2+ e Fe3+ em meio alcalino. O objetivo central foi estudar as características morfológicas, estruturais, magnéticas e o comportamento biológico desses compostos em células cancerígenas, visando futuras aplicações biomédicas. Inicialmente as nanopartículas magnéticas foram avaliadas em função dos parâmetros físico-químicos que influenciam diretamente as características finais do produto (pH, molaridade, temperatura e tipo de base) para se observar as melhores condições de síntese e a influência de cada um nas características do produto. As nanopartículas foram caracterizadas por difratometria de raios-X, microscopia eletrônica de varredura, potencial zeta e magnetometria. Desse primeiro estudo concluiu-se que a coprecipitação produz partículas com polidispersão de tamanhos alta e que os parâmetros de síntese influenciam drasticamente as propriedades dos materiais...

Síntese botton up de nanopartículas magnéticas core-shell do tipo γ-Fe2O3@CoFe2O4 visando aplicações em magneto-hipertermia

Cruz, Carlos José Domingos da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
67.07%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade UnB Planaltina, Programa de Pós-Graduação em Ciência de Materiais, 2013.; O interesse pelos nanomateriais ocorre da possibilidade de manipulação de átomos ou de um pequeno conjunto destes, de modo que as propriedades dos materiais possam ser regidas pelo tamanho. Dentre estes materiais, as nanopartículas magnéticas, tem despertado bastante interesse devido ao seu grande potencial tecnológico, com um futuro promissor no uso em diversas aplicações na indústria tecnológica e em aplicações biomédicas. Sendo assim, este trabalho visa a elaboração e o estudo de nanopartículas magnéticas modelo Core-Shell do tipo γ-Fe2O3@CoFe2O4, tendo em vista aplicações biomédicas, mais especificamente em magneto-hipertermia. As nanopartículas foram obtidas por síntese do tipo bottonup por método de coprecipitação de uma mistura de soluções de sais ferro em meio alcalino e em seguida, submetidas a um tratamento químico superficial em aquecimento, com solução de sal de cobalto, gerando o material desejado. Medidas de difração de raios X permitiram determinar a estrutura do material e o diâmetro médio dos nanogrãos. Dosagens químicas permitiram determinar as frações volumétricas das fases (núcleo e superfície) do material e bem como a espessura da camada superficial. As análises dos difratogramas pelo método de refinamento de Rietveld permitiram comprovar a existência das duas fases de estequiometria diferentes...

Encapsulamento de nanopartículas magnéticas à base de maghemita em vermiculita expandida

Araujo, Priscilla Paci
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
67.21%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, 2014.; Essa tese dedica-se ao estudo da vermiculita expandida utilizada como matriz para hospedar nanopartículas via fluido magnético (FM). A vermiculita é um mineral abundante no Brasil, relativamente barato, com elevada capacidade de troca catiônica quando submetido à presença de alguns elementos. As nanopartículas de óxido de ferro suspensas nos fluidos magnéticos foram obtidas por oxidação da magnetita, previamente obtida por co-precipitação de Fe (II) e Fe (III) em meio alcalino. Foram realizadas duas sínteses para produção de nanopartículas de diâmetros distintos, com o objetivo de analisar se a estrutura lamelar da vermiculita poderia seletivamente acomodar nanopartículas de tamanhos específicos. As nanopartículas produzidas em cada síntese foram divididas em duas frações. A primeira fração, formada por nanopartículas sem cobertura, foi dispersa em meio aquoso com pH ácido, dando origem aos fluidos magnéticos iônicos FM1 e FM2. O segundo grupo, formado por nanopartículas recobertas por uma bicamada (oleato/laurato), foi suspenso em água destilada (FMB1 e FMB2), com o objetivo de estudar a influência da cobertura no processo de adsorção pela matriz de vermiculita. A vermiculita expandida foi colocada em contato com o fluido magnético por 01 (uma) hora e por 24 (vinte e quatro) horas...

Desenvolvimento de uma nova metodologia para a funcionalização de nanopartículas magnéticas com peptóides

Siqueira, Eliane Gonçalves de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
67.28%
Dissertação (mestrado)–Universidade de Brasília, Faculdade UnB Planaltina, Pós-Graduação em Ciência de Materiais, 2014.; A síntese de nanopartículas magnéticas de óxido de ferro tem sido intensivamente investigada devido a seu vasto campo de aplicações em separação, regeneração, transporte e marcação de biomoléculas. Neste trabalho, foi explorada a possibilidade de desenvolver uma metodologia para a funcionalização da superfície de nanopartículas magnéticas de óxido de ferro utilizando reações multicompontentes Ugi. As nanopartículas de óxido de ferro foram obtidas pelo método de coprecipitação de soluções aquosas de sais de Fe+2 (usamos apenas solução de Fe II) com adição de uma base. Posteriormente as nanopartículas magnéticas foram recobertas por peptóides através da reação Ugi. As amostras de nanopartículas-peptóides foram caracterizadas por difração de raios-X (DRX), espectroscopia na região do infravermelho, fluorescência de raios-X (EDX) e termogravimetria (TGA). Os resultados revelaram uma estrutura bem ordenada da maioria das nanopartículas magnéticas-peptóides. A estrutura cristalina, bem como o diâmetro médio das nanopartículas sintetizadas foram deduzidas a partir dos padrões de difração de raios X e foi da ordem de 19 a 24nm para as nanopartículas mangnéticas-peptóides funcionalizados. Pela espectroscopia na região do infravermelho evidenciou a incorporação das estruturas do peptóides a nanopartícula magnética. A presença do ferro das nanopartículas foi comprovada por meio de dicromatometria e de Espectroscopia de Energia Dispersiva de Raio-X. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT; The synthesis of magnetic nanoparticles of iron oxide has been intensively investigated due to their wide range of applications as concentration...

Design e síntese de nanopartículas magnéticas funcionalizadas com peptóides para a remoção de cromo de resíduos aquosos

Costa, Hingrid Lorrane Vieira da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.87%
Dissertação (mestrado)–Universidade de Brasília, Faculdade UnB Planaltina, Mestrado em Ciência de Materiais, 2015.; No presente trabalho realizou-se a síntese de nanopartículas magnéticas de óxido de ferro que foram funcionalizadas com peptóides. Para a funcionalização com peptóide foi utilizada a reação Ugi envolvendo assim a condensação de quatro componentes (ácido carboxílico, amina, isocianeto e aldeído) e posterior aplicação dos compostos sintetizados em química ambiental com o tratamento de resíduos de água para remoção de cromo. Com a combinação das técnicas de DRX e IV foi comprovada a incorporação do peptóide à superfície da nanopartícula. A utilização dos peptóides como material adsorvente se mostrou eficiente e foi medida pela técnica de absorção atômica. A remoção foi melhor em pHs baixos para o peptóide 1, com valor maxímo de absorção com pH igual a 2,0. Já para o peptóide 2 o valor máximo foi obtido em pH=10. ______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT; This study synthesized magnetics iron oxide nanoparticles functionalized with peptoids. For the surface modification, Ugi reaction was used involving the condensation of four components (carboxylic acid...

Investigação das condições de funcionalização de nanopartículas magnéticas (CoFe2O4) com ácidos aminocarboxílicos

Silva, Atailson Oliveira da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
67.12%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Nanociência e Nanobiotecnologia, 2015.; A nanociência se tornou uma das áreas científicas de maior notabilidade no cenário mundial nas ultimas décadas. As propriedades diferenciadas de estruturas em escala nanométrica (10-9) tem despertado a atenção de cientistas de diversos campos de pesquisa. Dentre os materiais que fazem parte deste novo cenário estão as nanopartículas magnéticas, as quais apresentam propriedades únicas quando submetidas a um campo magnético externo. O superparamagnetismo apresentado por estas partículas tem despertado a atenção de áreas estratégicas como eletrônica, energia, meio ambiente e biomedicina. Este trabalho destaca as potencialidades que estas nanoestruturas apresentam para aplicações Nanobiotecnológicas quando funcionalizadas com ligantes biocompatíveis. Quando imersas em um líquido carreador estas nanopartículas formam um coloide denominado ferrofluido magnético, material conhecido há algumas décadas que une as propriedades magnéticas da nanopartícula com as propriedades de fluidez dos líquidos. A compreensão dos mecanismos de estabilidade destes sistemas é uma primeira etapa necessária para modelar a quimiossorção de moléculas de interesse. Utilizando titulações potenciométricas e condutimétricas simultâneas nos sistemas coloidais magnéticos obtêm-se a pH-dependência da densidade superficial de carga e os valores dos pKs correspondentes aos sítios superficiais. De posse de tal informação foram escolhidos quatro ácidos aminocarboxílicos quimicamente capazes de complexar a superfície da nanopartícula. Utilizando diagramas de especiação foi possível obter as condições de pH adequadas para tal procedimento. O cálculo de área superficial disponível das partículas e a utilização de cross section calculado por simulação computacional permite se obter a relação entre a quantidade de ligantes e o número de camadas possivelmente formada. Medidas de espectroscopia de absorção no infravermelho com transformada de Fourier (FTIR) e XPS (X-Ray Photoelectron Spectroscopy) acompanhadas de medidas de potencial zeta () são utilizadas no estudo da complexação superficial de nanopartículas magnéticas de ferrita de cobalto (CoFe2O4) sintetizadas por hidrólise alcalina. ______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT; Nanoscience has become one of the scientific areas of greater notability on the world stage in recent decades. The unique properties of nanoscale (10-9) structures has attracted the attention of scientists from various fields of research. Among the materials that make up this new scenario are magnetic nanoparticles...

Desenvolvimento de nanopartículas magnéticas para tratamento de cancro: estudo da síntese e estabilização das soluções coloidais de Fe3O4

Alves, Ana Maria Rodrigues
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
67.18%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Biomédica; A nanotecnologia é uma área em crescente desenvolvimento nos dias de hoje e cuja importância é óbvia para diversas áreas científicas como a física, a química e a biologia. A capacidade de manipular átomos e moléculas e a sua interação com as moléculas biológicas torna a nanotecnologia numa área de grande interesse na medicina. As nanopartículas são, por definição, partículas cujas 3 dimensões se encontram à escala nano(nano-escala). Dentro destas, as nanopartículas magnéticas (mNPs) constituem uma importante classe devido às suas propriedades únicas. As nanopartículas magnéticas são geralmente constituídas por um elemento metálico e podem ser manipuladas utilizando um campo magnético externo. Estas propriedades tornam-nas extremamente vantajosas para a sua aplicação em medicina, tanto no diagnóstico como na terapêutica. O presente trabalho visou o Desenvolvimento de nanopartículas magnéticas para tratamento de cancro: estudo da síntese e estabilização das soluções coloidais de Fe3O4. De forma particular, o objetivo principal deste projeto foi a produção de nanopartículas de óxido de ferro, em particular de magnetite...

Estudo do efeito de nanopartículas magnéticas biocompatíveis no sistema cardiovascular de ratos e investigação do processo de captura e exocitose das nanoestruturas por cardiomiócitos; Study of the effect of magnetic nanoparticles biocampatible in the rat cardiovascular system and investigation of capture process and exocytosis for cardiomyocytes of nanostructures

RAMALHO, Laylla Silva
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Física; Ciências Exatas e da Terra Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Física; Ciências Exatas e da Terra
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.31%
Magnetic fluids consist of surface-coated magnetic nanoparticles dispersed in a liquid carrier. These nanostructures have attracted a lot of attention of the biomedical community because of its possible applications as drug carriers, disease detection, and also on the treatment of several diseases, including cardiovascular ones. This work had the following objectives: (i) evaluate the effect ex-vivo of biocompatible magnetic nanoparticles in the rat heart function and, in-vivo, in the arterial blood pressure and heart rate of the rats, as well as, (ii) investigate the endocytosis and exocytosis of the nanoparticles through a magnetophoresis technique. The samples were characterized by X-ray diffraction (XRD), Dynamic light sacttering (DLS) and Vibrating sample magnetometer (VSM). The cardiac function was evaluated by the Langendorf technique under constant flow. On the other hand, in order to evaluate the effect of nanoparticles in the cardiovascular parameters, femoral artery and vein were cannulated and arterial pressure and heart rate were measure after 24 hs. The magnetic fluid infusion in the isolated heart showed a tiny increase of the intraventricular diastólic pressure and a decrease of the intraventricular systolic pressure. No changes were observed in perfusion pressure. The infusion of the magnetic nanoparticles in the rats had not promoted any significant variations of the artery pressure or the heart rate. These results suggest that magnetic nanoparticles can be used on clinical trials. In addition...

Caracterização do estado indiferenciado de células tronco embrionárias murinas expandidas na presença de nanopartículas magnéticas e isolamento de células tronco embrionárias a partir de blastócitos bovinos; Characterization of undifferentiated state of murine embryonic stem cells expanded in the presence of magnetic nanoparticles and isolation of embryonic stem cells from bovine blastocysts

FREITAS, Erika Regina Leal de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Biologia; Ciencias Biologicas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Biologia; Ciencias Biologicas
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.95%
Magnetic nanoparticles (MNPs) have been used in a great variety of biomedical applications, especially in cancer treatment, drug delivery, and diagnosis by magnetic resonance imaging. Embryonic stem cells (ESCs), due to its capacity of auto-renewal and differentiation in some types of cells, offer a great potential for its use in tissue regeneration and in alternative treatments for many degenerative diseases. The study had as aims: i) to evaluate in vitro citotoxicity of maghemite nanoparticles functionalized with lauric acid, DMSA, and citrate in human melanoma cells (SK-MEL-37) by the MTT assay, electronic microscopy, and DNA electroforesis by agarose gel; ii) to develop a culture system using the previously selected MNPs and a magnet to expand in vitro murine embryonic stem cells (mESCs) in the absence of a co-culture of murine embryonic fibroblasts (MEF) (the indifferentiated state of the mES was analyzed by alkaline phosphatase cytochemistry, electronic microscopy, and analysis of Oct-4 and Nanog gene expression by RT-PCR); iii) to isolate and expand ESCs from bovine blastocysts, and to characterize its pluripotency by analysis of Oct-4 and STAT-3 gene expression by RT-PCR. The MNPs coated with lauric acid, citrate, and DMSA showed no citotoxicity...

Efeito anti-proliferativo de curcumina associada á nanopartículas magnéticas funcionalizadas com bicamada de ácido láurico sobre células de melanoma humano skmel 37; Antiproliferative effect of curcumin combined with magnetic nanoparticles functionalized with bicamada of lauric acid on human melanoma cells SKMEL 37

Souza, Fernanda França de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Biologia (ICB); Instituto de Ciências Biológicas - ICB (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Biologia (ICB); Instituto de Ciências Biológicas - ICB (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.19%
Curcumin has emerged as a great promise for cancer treatment and chemoprophylaxis with curcumin, but its low solubility in water is minimal systemic bioavailability. Attempts were made to improve its solubility in aqueous solutions by incorporating curcumin in liposomes or micelles, but these systems have low stability. In addition, magnetic nanoparticles have been used as promising drug delivery systems because they can be functionalized to become water soluble and biocompatible. Studies with curcumin incorporated into the magnetic nanoparticles are still scarce. This study aims to evaluate the antiproliferative effect of curcumin combined with magnetic nanoparticles functionalized bilayer of lauric acid in human melanoma cell line SKMEL 37. Human melanoma cells were treated at different concentrations and cytotoxicity was evaluated by MTT assay. The cell morphology was evaluated by light microscopy and fluorescence. Our studies have shown that curcumin has incorporated into nanoparticles cytotoxic effect at concentrations above 40,8 μg/ml or 111 μM. Since free curcumin caused significant death at concentrations above 11.5 μM. We also observed morphological changes typical of apoptosis such as chromatin condensation, nuclear fragmentation and bleb formation. These findings show us that both their cytotoxic activity...

Síntesis y caracterización de nanopartículas magnéticas basadas en compuestos de Hierro; Synthesis and characterization of magnetic Fe-based nanoparticles

Pérez Muñoz, Jorge
Fonte: Universidade de Cantabria Publicador: Universidade de Cantabria
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
SPA
Relevância na Pesquisa
66.87%
RESUMEN: En este trabajo experimental se han sintetizado nanopartículas magnéticas por dos rutas químicas simples distintas, una para obtener óxidos de Fe y la otra para aleaciones de FeB amorfo. Los espectros de óxidos de Fe medidos mediante difracción de Rayos X (XRD) coinciden con los de Maghemita y Magnetita. Así mismo los de FeB muestran una fase amorfa coexistente con nanocristales de Fe-bcc, además de una pequeña corteza de oxidación. Mediante técnicas de XRD se ha medido el tamaño medio de las partículas obteniendo D=10’0±0’3 nm para los óxidos y D=7’7±0’4 nm para las de Fe-bcc. Además, el estudio de la Susceptibilidad Magnética muestra un bloqueo de las NPM en aproximadamente TB≈250K y un congelamiento de espines superficiales a 50K

NANOPARTÍCULAS MAGNÉTICAS FUNCIONALIZADAS COM BICAMADAS DE LAURATO/LAURATO E LAURATO/PLURONIC: ESTUDO DA ASSOCIAÇÃO COM ANFOTERICINA; MAGNETIC NANOPARTICLES FUNCTIONALIZED WITH AMPHOTERICIN B OF BILAYERS LAURATE/LAURATE AND LAURATE/PLURONIC: STUDY OF THE ASSOCIATION WITH AMPHOTERICIN B

SILVA, Joel Rocha da
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Química; Educação em Química Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Química; Educação em Química
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.14%
Magnetite nanoparticles were prepared by the coprecipitation of ions Fe2+ and Fe3+ using ammonia solution as precipitating agent. Maghemite nanoparticles were prepared by forced oxidation of magnetite nanoparticles in acidic medium using nitrate ions as oxidizing agent. The magnetic nanoparticles were used to the preparation of aqueous magnetic fluids samples by the functionalization of the nanoparticles with bilayers of laurate/laurate and laurate/Pluronic. Aliquots of the magnetic fluids were dried and the resultant powders were characterized by chemical analysis (the contents of ions Fe2+ and Fe3+), X-ray powder diffraction (XRD) and Fourier transform infrared spectroscopy (FT-IR). The contents of ions Fe2+ and Fe3+ in all the samples showed that the nanoparticles are not pure magnetite or maghemite phases. X-ray powder diffraction (XRD) indicated the existence of inverse cubic spinel phase, but didn't permit the distinction between magnetite and maghemite phases. Based on the results of chemical and XRD analyses, the nanoparticles could be better characterized as reduced maghemite, which mean maghemite phase containing ions Fe2+. The average sizes of the oxide nanoparticles estimated by XRD were around of 10 nm. FTIR analyses showed that the nanoparticles were functionalized with bilayers of laurate/laurate and laurate/Pluronic. FTIR analyses also were indicative of the maghemite phase. The hydrodynamic size of the functionalized nanoparticles measured by PCS were in the range of 70-90 nm for the samples based on laurate and in the range of 100-200 nm for the samples containing Pluronic. The measurements of zeta potential showed that the magnetic fluids based on laurate bilayers presented better colloidal stability than that one based on bilayers of laurate/Pluronic. On the other hand...

Estudo SERS de carreadores nanoparticulados de fármacos baseados em nanopartículas magnéticas e poliméricas

Ferreira, Queila da Silva
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
66.95%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, 2015.; Neste trabalho a técnica de espalhamento Raman intensificado por superfície (Surface Enhanced Raman Spectroscopy - SERS) foi utilizada no estudo de carreadores nanoparticulados de fármacos baseados em nanopartículas magnéticas (NPMs) e poliméricas. Para isso, filmes nanoestruturados de prata, obtidos por eletrodeposição, foram usados como substratos SERS ativos. Os fármacos utilizados foram: Rifampicina (RIF) e Selol, adsorvidos à superfície das NPs de magnetita e Itraconazol (ITZ) carregado em nanopartículas de PLGA (ITZ@PLGA-nano). A estabilidade fotoquímica da RIF assim como a estabilidade do ancoramento das moléculas de Selenitotriglicerídeos (Selol) após aquecimento por campo magnético alternado também foram investigados. Além da técnica SERS as técnicas de MET, MEV, FTIR, Uv/Vis, potencial Zeta (ζ) e Espalhamento de Luz Dinâmico (DLS) foram empregadas na caracterização das amostras. Os dados SERS mostraram que o ancoramento das moléculas de RIF e de Selol à superfície das NPs de magnetita, pré-cobertas com uma bicamada de Ácido Láurico (AL), ocorre em ambos os casos por meio da ligação do grupo carboxilato externa à bicamada de AL com o grupo OOSeO...

Estudo da imobilização da lacase em nanopartículas magnéticas e sua aplicação

Fernandes, Ana Raquel Almeida
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.87%
A lacase é uma enzima pertencente à família das multicopper blue oxidases, sendo responsável por catalisar a oxidação ou a redução de vários compostos. O potencial catalítico da lacase é amplamente conhecido, o que promove a investigação com vista à sua aplicação industrial. No entanto, para que a aplicação de uma enzima a larga escala seja viável, é necessário o estudo e a otimização de sistemas de imobilização. Embora existam atualmente diversos materiais que são usados como suportes de imobilização, o recente desenvolvimento da nanotecnologia possibilitou o aparecimento de novos materiais, nomeadamente as nanopartículas magnéticas (MNPs). A sua elevada área superficial, que permite uma elevada taxa de transferência de massa, combinada com a sua fácil remoção dos meios reacionais, torna as MNPs promissores suportes de imobilização. Desta forma, foi estudada a imobilização da lacase em MNPs com vista à remoção de corantes. A primeira parte do trabalho envolveu a preparação das MNPs e a sua posterior caraterização, recorrendo a diversas técnicas analíticas. O sucesso da síntese das MNPs foi avaliado através de análise elementar e de FTIR. As imagens de TEM mostraram a forma esférica das MNPs com cerca de 50 nm de diâmetro e o seu revestimento com sílica. A área superficial específica foi analisada através de adsorção de azoto BET. Por fim...

Termoterapia en cáncer de próstata mediante el uso de nanopartículas magnéticas

Johannsen,Manfred; Gneveckow,Uwe; Taymoorian,Kasra; Hee Cho,Chie; Thiesen,Burghard; Scholz,Regina; Waldöfner,Norbert; Loening,Stefan A.; Wust,Peter; Jordan,Andreas
Fonte: Actas Urológicas Españolas Publicador: Actas Urológicas Españolas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/06/2007 SPA
Relevância na Pesquisa
67.07%
En recientes ensayos clínicos, se ha evaluado en tumores malignos humanos, un nuevo método de dispensación de calor en pequeños espacios (intersticios) utilizando nanopartículas magnéticas y una técnica de inyección directa. En el cáncer de próstata, este procedimiento se ha investigado en dos estudios fase I separados empleando en uno solamente termoterapia de nanopartículas magnéticas y en otro en combinación con braquiterapia (implantes permanentes). En ambos estudios se demostró viabilidad y buena tolerancia, usando el primer prototipo de un aplicador de campo magnético. Como con cualquier otra técnica por calor, este nuevo procedimiento requiere herramientas específicas para su planificación, control de calidad y monitorización térmica, basado en una imagen apropiada y en técnicas de planificación. En estos primeros estudios, se evalúa un nuevo método que permite una planificación y distribución tridimensional no invasiva de la temperatura basado en la tomografía computerizada (TC). En la actualidad, los factores limitantes de este procedimiento son el malestar del paciente a altas intensidades de campos magnéticos y la distribución intratumoral subóptima de las nanopartículas. Hasta que estas limitaciones sean superadas y la termoablación pueda ser aplicada con seguridad como monoterapia...