Página 1 dos resultados de 21 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Uma educação da alma: literatura e imagem arquetípica; An education of the soul: Literature and archetypal image

Atihé, Eliana Braga Aloia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
26.44%
Esta tese procura registrar uma história de vida articulada por imagens da literatura apropriadas pela subjetividade no sentido de uma educação do cultivo da alma. Para isso, lanço-me, a partir de alguns trajetos de leitura, a um percurso teórico-analítico de cunho antropoliterário, no qual o texto é compreendido como mito e incorporado à história de vida do leitor como mediador simbólico inter e intrasubjetivo, cuja abertura semântica deve-se justamente à presença da imagem arquetípica segundo noção de James Hillman (1995:10). Os potenciais pedagógicos da literatura são veiculados pelas imagens portadoras do arquétipo como "janelas de aprendizagem" (Paula Carvalho) que permitem que o leitor transite do texto à existência e de volta, num circuito que o auxilia a promover a equilibração de polaridades e a elaboração criativa da alteridade representada, em última instância, pelo inconsciente, no sentido da construção da identidade do ego e em direção à individuação. São eixos organizadores: (1) a Arquetipologia Geral no contexto da Teoria Geral do Imaginário, de Gilbert Durand; (2) a noção de imagem no contexto da Psicologia Arquetípica, segundo James Hillman e (3) a noção de Educação Fática em José Carlos de Paula Carvalho. A partir de uma perspectiva hermenêutica que procura a abertura do discursivo rumo ao existencial (Paula Carvalho...

A cidade miniatura do Mário sob um olhar fenomenológico. Narrativa inscrita nas fronteiras entre a expressão poética, a psicologia social e a história; The Mários miniature city under a phaenomenological view. Narrative inscribed in the frontier among the poetical expression, social psychology and history

Ribeiro, Sandra Maria Patricio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
16.22%
Era uma vez, um homem... seu nome era Mário Ramos Nogueira e ele vivia no interior de São Paulo. Em 1949, tudo que ele tinha na vida eram 72 bois; veio a peste e os atacou. Então, na véspera do natal, o homem fez um pacto: se Deus salvasse seu gado, construiria um presépio que seria aumentado enquanto vida tivesse. Aí, Deus curou os bois; seu Mário comprou um presépio e começou a construir uma cidadezinha ao seu redor... passaram-se os anos e a cidadezinha virou uma verdadeira metrópole, cheia de arranha-céus, avenidas, luzes e movimento as pessoas faziam fila na frente da casa do seu Mário para ver a cidade! Mas um dia, por um encantamento, a cidade desapareceu! Capturada pelas narrativas sobre a Cidade Miniatura do Mário, senti-me compelida a reverberar seu mito; a história dessa cidadezinha suscita muitas indagações sobre o desejo, a memória, a imaginação, a expressão poética; esses são temas atinentes aos estudos sobre a subjetividade e ao universo artístico mas, em seus desdobramentos, adentram os campos da psicologia socioambiental e da história: a vida política, o tempo presente, a urbanização, as utopias hegemônicas, as práticas discursivas, a oralidade o presente trabalho resultou de um esforço para identificar alguns pontos enigmáticos de intersecção dessas indagações. Tomadas como estilhas da memória...

Hermenêutica das bases ancestrais da educação e seus desdobramentos simbólicos nos movimentos indígenas no Equador; Hermeneutic of the ancestral bases of the education and its symbolic unfolding in the indigenous movements in Ecuador

Paredes, Edesmin Wilfrido Palacios
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.94%
O objetivo central deste trabalho é estudar/compreender, as bases ancestrais da educação e seus desdobramentos, com base em uma perspectiva mitohermenêutica e simbólica, nos movimentos sociais indígenas no Equador. O aporte mitohermenêutico - apresenta-se, como estilo filosófico - no sentido de manter uma atitude de inquietação e questionamento e, também, como método de investigação - no sentido de estabelecer procedimentos sistemáticos de pesquisa acadêmica. Com esse enfoque, de maneira específica, no primeiro capítulo, enfatiza-se o contato com próprio pesquisador, misturando-se ao estilo hermenêutico, que busca a compreensão de si mesmo como ponto de partida, meio e fim de toda jornada interpretativa; no segundo capítulo, destacam-se os movimentos indígenas; no terceiro capítulo, retomam-se as noções de espiritualidade nos estudantes universitários indígenas e seu diálogo com a ancestralidade ameríndia; no quarto capítulo, articula-se ancestralidade e simbolismo. Com base nos aspectos aqui resgatados, chega-se a tese de que a prática dos elementos da vida, do cotidiano, do simbolismo do ameríndio, tais como coletivo, comunitário, distribuição, dualidade, complementaridade, minga, território...

Animês e mangás: o mito vivo e vivido no imaginário infantil; Animes and mangas: the living and lived myth in childhood imagination

Noronha, Fernanda Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.55%
Animês e mangás: o mito vivo e vivido no imaginário infantil é uma análise hermenêutico-figurativa do mangá Naruto. O trabalho procura lançar questões sobre a importância da figura do herói do mangá shonen nos processos iniciáticos de crianças e adolescentes estudantes da rede pública paulistana. Para tanto, apoia-se, sobretudo, na teoria do imaginário de Gilbert Durand e da jornada do herói de Joseph Campbell. A pesquisa que teve como corpus de análise a primeira temporada do mangá Naruto e o animê de mesmo título, as produções imagéticas dos estudantes e as diferentes versões de narrativas tradicionais japonesas extraídas de sites otakus e de livros infanto-juvenis sustenta a ideia de que mangás são derivações, por empobrecimento, de mitos japoneses, que enformam as produções imagéticas dos apreciadores desse gênero literário. Com efeito, e por meio do método de convergência simbólica, a análise destaca o simbolismo ambíguo das figuras da raposa e dos meninos-heróis, recorrentes nas narrativas tradicionais e na iconografia japonesa. Importante ressalva é indicar não se tratar de uma abordagem comparativa entre a cultura japonesa e as culturas ocidentais que convivem com este gênero literário. A conclusão a que se chega ao final deste estudo é que o mangá Naruto constitui uma literatura iniciática que presentifica o arquétipo do herói no imaginário infantil e apresenta valor heurístico para pensarmos a construção de uma pedagogia do psiquismo imaginante proposta por Bruno Duborgel...

Dançando com o Minotauro nas noites: narração de estórias e formação humana; Dancing with the minotaur in the nights: storytelling and human being formation

Rubira, Fabiana de Pontes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
16.55%
Desde tempos imemoriais, a milenar arte de contar e ouvir estórias está estreitamente relacionada com a formação de seres humanos. Narrar é uma ação própria do humano, incluindo-se nesse ato não só a narrativa de fatos vividos, mas sobretudo daqueles que são experimentados no âmbito do imaginário, fonte mitológica, portanto primordial, que nos supre dos símbolos essenciais necessários para a nossa existência no mundo. A partir de vivências narrativas proporcionadas aos frequentadores do Lab_Arte da FEUSP, em sua maioria alunos do curso de Pedagogia e de Licenciatura da Universidade de São Paulo, no núcleo de Narração de Estórias, através da investigação poética de seus processos simbólicos e de seus itinerários formativos, pôde-se perceber a importância de se cuidar da formação humana desses futuros docentes. Uma formação que transcende as barreiras escolares e que se dá para além das questões tecnicistas e operacionais que, em geral, servem como base única para os costumeiros cursos formativos de professores. Desde uma perspectiva hermenêutica e fenomenológica, as reflexões suscitadas pelas vivências no laboratório conduziram a pesquisadora desse trabalho ao mito fundador da pessoa contadora de estórias...

Contradições nos processos de participação cidadã na política nacional de recursos hídricos no Brasil : análise da experiência dos comitês de bacia

Quermes, Paulo Afonso de Araújo
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
PT_BR
Relevância na Pesquisa
16.22%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, Programa de Pós-Graduação em Política Social, 2006.; As últimas décadas do século XX revelaram o absolutismo da teoria Neoliberal. As regras do mercado, como orientador das relações sociais, com conseqüente diminuição do papel do Estado no campo econômico, mas forte no campo das políticas sociais e com demandas cada vez maiores, pareciam indicar o triunfo definitivo do mercado e o fim do Estado. Já no final do século, essa teoria revela seus limites mostrando a necessidade de reformar o Estado, não para o mercado, como ocorrera desde os anos 80, mas para a cidadania, refundando suas bases e suas dinâmicas orientadas por uma democracia direta de alta intensidade (Sousa Santos, 2005), com participação e controle por parte da sociedade civil organizada. O presente trabalho investiga as contradições existentes na participação cidadã nos processos que envolvem a implementação da Política Nacional de Recursos Hídricos, analisando a experiência dos Comitês de Bacias, com estudo empírico da experiência do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. A Hermenêutica de Profundidade (Thompson...

Para uma mitanálise da fundação sagrada do reino de Portugal em Ourique

Silva, Armando Barreiros Malheiro da; Araújo, Alberto Filipe
Fonte: Universidade do Porto Publicador: Universidade do Porto
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
16.55%
This study, as well as others published in the meantime, evolves around a hermeneutic and mythanalytical view. It addresses the underlying assumptions and operative concepts regarding narratives of a religious nature which relate to the presence of Christ in the political origins of the Portuguese kingdom and, therefore, in the life of the first Portuguese King, D. Afonso Henriques (1109-1185). The famous miracle of Ourique, which Alexandre Herculano refuted through the critical analysis of diplomatic and historical facts, comprehends profound features of the human and social imagery, which is intelligible in light of the mythocriticism/mythanalysis proposed by Gilbert Durand and other contributions, like the Psychology of Profoundries by Carl Gustav Jung and Georges Dumézil’s study on myths and cults. Following this theoretical-m(y)thodological line of thought, it was possible to show the Miracle in its essence (sacred and profound narrative) as the Founding Myth of Portugal, a kingdom born in Christianity under the providential will of God. Finally, this study is divided into three parts: the first part concerns an “epistemological opening”; the second one focuses on “the paradigm of founding kings/saints”, speaking of...

Mitanálise e interdisciplinaridade : subsídios para uma hermenêutica em educação e em ciências sociais

Araújo, Alberto Filipe; Silva, Armando Malheiro da
Fonte: Instituto de Educação e Psicologia Publicador: Instituto de Educação e Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1995 POR
Relevância na Pesquisa
16.22%
A intenção dos autores, como o próprio título do presente artigo indica, é, tendo já em conta as noções de “mitanálise” e “mitocrítica” de Gilbert Durand, enriquecer o modelo hermenêutico avançado pelo autor citado. Para isso, introduziram os conceitos de “ideologemas” bidimensionais e unidimensionais, os quais permitem melhor compreender a relação mito-ideologia presente em muitos dos textos da nossa tradição cultural. Além disso, apresentando a sua proposta metodológica associam-se ao esforço remitologizador da chamada “hermenêutica instaurativa” (Cassirer, Jung, Eliade, Bachelard, Durand).; It is the aim of the authors to enlarge the hermeneutic model presented by Gilbert Durand. Taking into account his concepts of “mythanalysis” and “mythcriticism”, new concepts are introduced, namely bidimensional and unidimensional “ideologems”, which allow a better understanding of the myth-ideology relationship in many texts from our cultural tradition. The proposed methodology implies associations with the remythologizing orientation of “instaurative hermeneutics” (Cassirer, Jung, Eliade, Bachelard, Durand).

O processo criativo de Mário Faustino: "repetir para aprender, criar para renovar"

Bender, Mires Batista
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
16.22%
Este trabalho tem por objetivo analisar o processo de criação de Mário Faustino para observar como o autor interage com as rupturas estéticas do início do século XX, bem como investigar as implicações desses movimentos na produção do poeta. Ressalta-se o caráter fragmentário do poema e a constituição de um sujeito lírico que se desdobra em múltiplas vozes. Dentro desse enfoque, o estudo analisa o aproveitamento que o poeta dá a recursos criativos típicos de outras artes, como a colagem cubista, os ideogramas e a montagem cinematográfica, além de explorar o metapoema e a releitura dos mitos clássicos, propondo uma linguagem revitalizada e espacializada para formas tradicionais, como a ode e o soneto. O corpus é constituído pela obra poética de Faustino, tendo como apoio sua escrita ensaística sobre poesia, com o fim de compreender as reflexões que o encaminharam em seu projeto poético. Quanto ao método, a pesquisa é de natureza básica, pois pretende propor uma nova perspectiva hermenêutica aos estudos da poesia faustiniana, buscando enriquecer a fortuna crítica sobre sua obra.Por objetivo, é descritiva/explicativa, uma vez que não apenas descreve os fenômenos, mas interessa-se também por identificar os fatores que determinam ou que contribuem para sua ocorrência. Por procedimento...

O paradoxo e o mito em Tutaméia

Caixeta, Maryllu de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.67%
Essa dissertação tem por tema as estruturas do paradoxo e do mito na organização geral de Tutaméia. Escolhemos o primeiro prefácio para a discussão de uma economia poética, que o autor pontua nele, e que se relaciona com essa concepção do conjunto de prefácios e contos: simultaneamente paradoxal e mítica. Essas duas estruturas, paradoxo e mito, são semelhantes num aspecto que também as aproxima da mimesis: o sentido de indeterminação ou de errância entre a palavra e a verdade. Ao estruturar a indeterminação do sentido, sugerido por supra-senso, a outra leitura é garantida como obstáculo ao controle hermenêutico. Assim, a luta pela verdade é perpetuada para além de uma significação ou de um sentido último. A afirmação dessa errância é também, por um paradoxo, a afirmação da inexistência do erro: todos os sentidos são valorizados como perspectivas unívocas num cosmo de diferenças. O não senso, que em série ou no conjunto de textos nos dá o paradoxo, e o mito são mecanismos arcaicos, anteriores ao bom senso e seu raciocínio instrumental. Esses mecanismos, não senso e mito, produzem as surpresas ou os efeitos de desautomatização do jogo : uma espécie de transcendência materialista. O tema do erro e da verdade é central em toda Tutaméia. Escolhemos...

El lenguaje del s??mbolo sagrado. La simb??lica del mal en Paul Ricoeur

Mart??n Huete, Felipe
Fonte: Pedro G??mez Publicador: Pedro G??mez
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
26.22%
Con este trabajo pretendo analizar las tesis seg??n las cuales podamos ver el paso que dentro de la propuesta filos??fica de Ricoeur, se produce desde una Fenomenolog??a de los s??mbolos sagrados a una hermen??utica filos??fica basada en el discurso o en la palabra del texto religioso. Para tal prop??sito, he cre??do conveniente un estudio sobre la fenomenolog??a del s??mbolo sagrado en Paul Ricoeur, centr??ndome principalmente en la obra ricoeuriana "la simb??lica del mal", la cual, Ricoeur la analiza siguiendo un camino hacia un concepto de "verdad" que radica en la producci??n indefinida de sentido y referencia a nivel del lenguaje.; This work seeks to analyse the thesis according to which we can see the step, which within the philosophical proposal of Paul Ricoeur, is taken from a phenomenology of sacred symbols to a hermeneutic philosophy based on discourse or on the word of a religious text. For this proposal, I study the phenomoenology of the sacred symbol of Ricoeur, focusing mainly on the ricoeruian symbol of evil, which this philosopher analyses following a path towards a concept of truth rooted in the undefined conveyance of meaning and reference at the level of language.

The hermeneutics of symbolical imagery in Shakespeare's sonnets

Meireles, Rafael Carvalho
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
16.44%
A presente dissertação consiste em um estudo das imagens simbólicas dos Sonetos de Shakespeare sob a luz das teorias modernas e contemporâneas do imaginário, mito e símbolo de autores como C.G.Jung, P. Ricoeur e G. Durand. Procura mostrar parte do processo criativo Shakespeareano identificando mitos pessoais, imagens recorrentes, assim como arquétipos e padrões arquetípicos presentes nos sonetos. Divide-se em três capítulos. O primeiro, a Introdução, apresenta Shakespeare como poeta e resume algumas abordagens críticas e os problemas decorrentes que foram debatidos até então. Antecipa ainda, a discussão sobre a importância do imaginário do leitor no processo hermenêutico. O segundo capítulo, O imaginário e o imaginário de Shakespeare, divide-se em duas partes. Na primeira, apresento os campos onde literatura, mito, e símbolo relacionam-se entre si, assim como a teoria da metáfora de P. Ricoeur. A segunda parte consiste em dados gerais do imaginário simbólico dos 154 sonetos, cuja base é uma versão moderna da edição de 1609 (conhecida como The Quarto), com a análise de dois sonetos (28,146) que funciona como modelo para as demais, integrantes do terceiro capítulo. Finalmente, o capítulo 3, A hermenêutica das imagens simbólicas dos sonetos de Shakespeare...

A comunicação visual dos Beatles como sedução no imaginário social e cultural

Bertoldi, Maria Tereza Jorgens
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
16.22%
Esta tese analisa a comunicação visual dos Beatles como sedução no imaginário social e cultural, tomando como base o material iconográfico que compõe parte do registro visual já reunido até hoje sobre o conjunto. É através dele que se mostra como a imagem pública de uma banda surgida na década de 1960 do século XX, cuja história está imbricada com as origens e a evolução do rock and roll, foi capaz de revolucionar a indústria cultural e o imaginário de uma geração, bem como contradizer a sociedade da época nos seus diferentes aspectos: uso de drogas, cabelos compridos, gestos irreverentes, liberdade sexual, liberdade de pensamento, liberdade no agir, liberdade no vestir. O surgimento dos Beatles ocorre num momento de transição entre a modernidade e a pós-modernidade, também denominada contemporaneidade, quando sua permanência, como sedução no imaginário social e cultural se dá na forma de mito; é o caminho percorrido para estruturar esta pesquisa qualitativa, descritiva e interpretativa, que se leva a efeito através do referencial metodológico da Hermenêutica de Profundidade de John B. Thompson (1995).; This thesis analizes the Beatles visual communication as a seduction in the social and cultural imaginary...

Between the echoism-narcissism and the figure of the teaching language; Entre o ecoísmo-narcisismo e a figura da linguagem docente

Garcia Luiz, Ercília Maria de Moura; Rede Estudual do Rio Grande do Sul/RS; Trevisan, Amarildo Luiz; UFSM
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; "Avaliados por pares"; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2009 POR
Relevância na Pesquisa
16.46%
This work consists of an hermeneutic reflection on the teaching image before the rationalist world, having as a starting point two critical studies by Theodor W. Adorno: Taboos that hover over the teaching profession and Philosophy and teachers. In such context, these mainly analyzed rectified phenomena, as well as contemplating an explanation of the subject-object scheme, are focused through the figurehead of professorial language and language as experience and revelation of world. In this sense, we seek to investigate how the figure of language of Eco and Narcissus can help in the pedagogical professorial understanding. Thus, we consider the systemic reason sprung from illuminism returns to the myth, by validating the technical-scientific world and the person’s reification; action instru- mental despite the professorial communicative action. This other rationality, which we seek here to approach, activates the premise that effective comunication within the pedagogical relationship must transcend the metamorphosis of pathological languages such as those of Narcissus and Eco, as well as the overcoming of the same in hermeneutic texture. This way, through comprehension in the pedagogical relationship, involves more than mythical metalanguage...

A French Jesuit's Lectures on Vergil, 1582-1583: Jacques Sirmond between Literature, History, and Myth

Haugen, Kristine Louise
Fonte: Sixteenth Century Press Publicador: Sixteenth Century Press
Tipo: Article; PeerReviewed Formato: application/pdf
Publicado em //1999
Relevância na Pesquisa
26.22%
An unstudied manuscript in Princeton contains lectures delivered by the youthful Jacques Sirmond at the Jesuit college of Pont-a-Mousson. In contrast to the received picture of Jesuit pedagogues as devoted rhetoricians, Sirmond explained Aeneid books 3 and 12 in a self-consciously historical way, concentrating especially on Roman law and religion and their interaction. His concerns are discussed in light of sixteenth-century scholarship on ancient Rome, contemporary Vergil commentary, humanist interest in the history of culture as a hermeneutic tool, and Sirmond's own later career as a philologist and ecclesiastical historian. Sirmond's comments on Aeneid 12 in particular show how he used religious and legal information in an unusual ethical reading of Vergil's text. Like some other early modern readers, Simond read Vergil's poem, other ancient literary texts, and Roman historical texts and documents as equivalent and interchangeable sources of information.

Ideology and myth in José María Arguedas; Ideologia e Mito em José María Arguedas

Andrade, Ligia Martins
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 13/11/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.67%
This article aims to observe the relationship between ideology and myth in the work of the Peruvian writer José Maria Arguedes, considering José Carlos Mariátegui’s work. The incorporation of myth in the literary discourse is a political-artistic project found both in the criticism and in the work of these writers, as analyzed by Ángel Rama and Antonio Candido, which established a certain dominant epistemology in Latin-American critic discourse. The purpose here is to explore, from a perspective of Critique of Postcolonial and Subaltern Studies, this relationship between myth, underdevelopment and ideology in literature, aiming to observe whether this same relation operates on the base of a possible “epistemology trap” of Latin-American critical and cultural production, with implications in the narratives produced and in the hermeneutic project of the Continent.; Este artigo pretende observar a relação entre ideologia e mito na obra do escritor peruano José María Arguedas à luz da obra de José Carlos Mariátegui. A incorporação do mito no discurso literário é um projeto político-artístico presente tanto na crítica quanto na obra dos escritores, como analisado por Ángel Rama e Antonio Candido, o que instituiu certa epistemologia dominante no discurso crítico latino-americano. Pretende-se explorar...

Quando o instante canta: considerações mitohermenêuticas sobre a canção e a educação; When the moment sings: mythical and hermeneutics considerations about the song and the education.

Santos, André Luis Pereira dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.44%
A dissertação problematiza e investiga o papel da canção no panorama brasileiro, cotejando as matrizes indígenas (Jecupé, 1998 e 2001) e afrodescendentes (Hampate-Ba, 2010), como forma de contribuir para um re-encantamento das relações e das jornadas pessoais de autoformação frente ao capitalismo massificador, ao racionalismo instrumental e os limites aristotélicocartesianos da herança escolar. Baseado numa perspectiva mitohermeneutica (Ferreira-Santos & Almeida, 2012), desenvolve reflexões lastreadas nos fenomenólogos da existência (Merleau- Ponty e Gaston Bachelard), além das contribuições básicas no estudo da forma canção em Tatit (2002 e 2004), Jorge (1998) e Wisnik (1989). Dessa forma, uma possível resposta frente ao desolamento das instituições burocráticas, e em especial, na escola; seja precisamente um processo de re-encantamento que proprie o início das jornadas das pessoas (aprendizes e professores, comunidade e gestores) pelo viés da autoformação através do acalanto.; The dissertation discusses and investigates the role of song in the Brazilian landscape, comparing indigenous arrays (Jecupé, 1998 and 2001) and African descent (Hampaté-Ba, 2010), in order to contribute to a re-enchantment of relations and personal journeys self-formation against the massificador capitalism...

Mitanálise organizacional: arquetipologia social e imaginário grupal

Carvalho, José Carlos de Paula
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/1992 POR
Relevância na Pesquisa
26.22%
O texto desenvolve a noção junguiana de arquétipo no sentido da constituição de uma arquetipologia social, tal como pressentida pela sociologia profunda e pela arquetipologia geral de Gilbert Durand. Vale-se, para tanto, de ampliações envolvendo, a modo de fundamentação, os trabalhos de Dumézil, Parsons-Bales, Bion, Anzieu e Kaes, em “convergência hermenêutica”. Mas, ao mesmo tempo, se propõe como pistas para leitura do imaginário grupal e como mitanálise organizacional, centradas nas produções imaginárias de teor mítico como organizadoras das formas e estilos de socialidade prevalentes nos grupos. Apresenta, assim, caminhos para a educação fática e a ação cultural com a dinâmica sócio-pscio-organizacional dos grupos.; The text shows the construction of an social archetypology since the works of Jung and Durand. Staying on the works of Dumézil, Parsons-Bales, Bion, Anzieu and Kaes, by means of an applied hermeneutic’s convergence, the text suggests trends towards the perlaboration of the “groupal imaginaire” as “mythanalysis”. The “groupal cultureanalysis” emerges as theory and heuristics for “phatic education” and “cultural action” stayed on the mythic patterns of the sociability of the group.

A necessary disenchantment: myth, agency and injustice in a digital world

Couldry, Nick
Fonte: Wiley-Blackwell Publicador: Wiley-Blackwell
Tipo: Article; PeerReviewed Formato: application/pdf
Publicado em /07/2014 EN; EN
Relevância na Pesquisa
27.15%
This lecture reviews the history of how the status and authority of media institutions over the past century have been entangled with wider claims about social knowledge and the order of societies. It analyses those relations in terms of three successive and now overlapping myths: ‘the myth of the mediated centre’ which claims that media (traditional mass media institutions) are privileged access points to our centre of social values and social reality; the ‘myth of us’ which is now emerging around the supposedly natural collectivities that ‘we’ form on commercial social media platforms; and, from outside the media industries, the ‘myth of big data’ which proclaims big data techniques are generating an entirely new and better form of social knowledge. All these myths require deconstruction by a particular hermeneutic, but the case of the myth of big data is the most paradoxical, since its claims amount to an anti-hermeneutic, a refusal to interpret the social anymore as the resultant of processes of meaning-making. This third myth, it is argued, requires a hermeneutic of the anti-hermeneutic if it is to be deconstructed and previous conceptions of social knowledge (from Weber onwards), and the claims to possible justice and politics based upon them...

A SIMBOLOGIA RELIGIOSA DA ÁGUA NAS MITOLOGIAS DO ANTIGO ORIENTE PRÓXIMO: DA MITOCRÍTICA À MITANÁLISE; THE RELIGIOUS SYMBOLISM OF WATER IN THE MYTHOLOGIES OF THE ANCIENT NEAR EAST: FROM MYTH-CRITICISM TO MYTH-ANALYSIS

Throup, Marcus
Fonte: Revista Religare Publicador: Revista Religare
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 03/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
26.67%
Este paper visa a investigar, como objetivo específico, a água como símbolo religioso nas mitologias do Antigo Oriente Próximo, com ênfase na bidimensionalidade e ambiguidade intrínseca da água na dimensão simbológica. A abordagem que aqui se propõe é descritiva e bibliográfica, tendo como apoio estrutural o método mitocrítico comparativo oriundo de Mircea Eliade, preconizado e desenvolvido na ‘hermenêutica simbólica’ de Gilbert Durand. Recorremos também à mitanálise que procura situar os resultados da mitocrítica no seu contexto sociológico. O objetivo geral é de demonstrar como fatores socioculturais influenciam a construção do pensamento religioso na sua dimensão mítica - mitopoesis.; This paper seeks to investigate water as a religious symbol in the mythologies of the Ancient Near East, with emphasis on the bidimensionality and intrinsic ambiguity of water within the symbological dimension. The approach proposed is descriptive and bibliographical, finding support in the comparative myth-critical method of Mircea Eliade, which has been advanced and developed in the ‘hermeneutic symbolism’ of Gilbert Durand. We have recourse, also, to myth-analysis, which seeks to situate in their sociological context the results obtained in myth-criticism. The general objective here is to demonstrate how socio-cultural factors influence the construction of religious thought in its mythic dimension...