Página 1 dos resultados de 218 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

O papel da musicoterapia no desenvolvimento cognitivo nas crianças com perturbação do espectro do Autismo

Paredes, Sónia dos Santos Gonçalves
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.75%
O papel da musicoterapia no desenvolvimento cognitivo das crianças com perturbação do espectro do autismo é a temática do nosso projeto no âmbito do Mestrado em Ciências da Educação/Educação Especial, levado a cabo na Escola Superior Almeida Garrett e tem como objetivo compreender qual o papel da musicoterapia no desenvolvimento cognitivo das crianças com autismo. Esta é uma técnica de terapia que recorre à música com o objetivo de fomentar as potencialidades da criança através da aplicação de métodos e técnicas específicas que auxiliam a desinibir-se e a envolver-se socialmente, proporcionando-lhe posteriormente uma enorme abertura para novas aprendizagens. A musicoterapia pode ser um importante veículo para a sua estimulação e integração plenas destas crianças, uma vez que desenvolve as suas competências sociais, assim como outras capacidades inerentes tais como o domínio da cognição. Tendo em conta as características inerentes a esta problemática e a importância crucial que as crianças frequentem a escola juntamente com os seus pares, local propício para serem estimuladas de modo que as suas capacidades e potencialidades sejam desenvolvidas. Pretendemos dar a conhecer a especificidade do Autismo...

Realidade aumentada musical para reabilitação: estudo de caso em musicoterapia.; Musical augmented reality for rehabilitation: a case study in music therapy.

Corrêa, Ana Grasielle Dionísio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.87%
Musicoterapia é a ciência que utiliza elementos sonoro-ritmico-musicais no tratamento, reeducação, reabilitação e recuperação de indivíduos com diversas patologias ou ainda na área preventiva. Muitas vezes, pacientes com deficiência física grave, necessitam de adaptações nos instrumentos musicais para realizar o fazer musical musicoterapêutico. Algumas adaptações são feitas sob encomenda pelo musicoterapeuta e, portanto, em pequenas quantidades para o setor. Algumas vezes, um recurso adaptador de prática instrumental atende apenas às necessidades de uma determinada incapacidade física, sendo que para outras, este mesmo recurso pode ser desconfortável. Para alguns pacientes pode ser interessante colocar em prática algumas orientações recebidas na sessão de Musicoterapia em ambiente domiciliar. Entretanto, a situação econômica de alguns pacientes associada ao elevado preço de alguns instrumentos musicais adaptados, dificulta ou inviabiliza a continuidade do tratamento em ambiente domiciliar. Neste trabalho, buscou-se investigar se seria possível conceber um sistema eletrônico interativo capaz de apoiar e ampliar as estratégias de intervenções musicoterapêuticas. A metodologia da pesquisa seguiu a estratégia exploratória...

Sons, silenciamentos, poder e subjetivação no hospital : a musicoterapia na saúde do trabalhador

Guazina, Laize Soares
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.82%
Este trabalho propõe e analisa a Musicoterapia como estratégia de produção de saúde do trabalhador, em pesquisa desenvolvida com técnicas de enfermagem de uma Unidade de Terapia Intensiva infantil de um hospital geral público de Porto Alegre. A atenção à saúde dos trabalhadores produz novas questões teórico-conceituais, práticas, éticas e políticas no campo da Musicoterapia, que estão ligadas ao território do trabalho e suas configurações contemporâneas, ao "ser" trabalhador e à saúde, e que têm implicações sobre a Musicoterapia e o musicoterapeuta na contemporaneidade. À luz das contribuições de Foucault, este trabalho centraliza-se na discussão do hospital como território de produção de subjetividades, a partir do desenvolvimento do conceito de ‘Panáudio’, mapeando e analisando efeitos deste dispositivo, que se efetivam pelos contextos sonoros. Aponta controles e resistências possíveis e propõe a produção de novas subjetividades pelo uso da música em Musicoterapia. Esta é uma pesquisa exploratória, baseada na pesquisa-intervenção e inspirada nos modos de ação da cartografia. Este trabalho é parte da construção de uma perspectiva de Musicoterapia Institucional.

Musicoterapia institucional na saúde do trabalhador : conexões, interfaces e produções; Institutional music therapy in workers’ healt h: connections, interfaces and production

Guazina, Laize Soares; Tittoni, Jaqueline
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.75%
Este trabalho propõe e analisa a Musicoterapia como estratégia de produção de saúde do trabalhador, em estudo desenvolvido junto a profissionais técnicas de enfermagem de uma Unidade de Terapia Intensiva infantil de um hospital público da cidade de Porto Alegre. A atenção à saúde dos trabalhadores produz novas questões teórico-conceituais, práticas, éticas e políticas no campo da Musicoterapia, ligadas ao território do trabalho e suas configurações contemporâneas, ao “ser” trabalhador e à saúde, e que têm implicações sobre a Musicoterapia e o musicoterapeuta na contemporaneidade. À luz das contribuições de Foucault, este trabalho centraliza-se na discussão do hospital como território de produção de subjetividades, a partir do desenvolvimento do conceito de ‘Panáudio’, mapeando e analisando efeitos deste dispositivo, que se efetivam pelos contextos sonoros. Aponta controles e resistências possíveis e propõe a produção de novas subjetividades pelo uso das práticas musicais em Musicoterapia em uma proposta de abordagem institucional.; This paper proposes and analyzes Music Therapy as a production strategy towards workers’ health in a study developed with nurse technicians from a Children’s Intensive Care Center of a public hospital in Porto Alegre. The concern with workers’ health brings about new theoretical...

Musicoterapia aplicada à avaliação da comunicação não verbal de crianças com transtornos do espectro autista : revisão sistemática e estudo de validação

Gattino, Gustavo Schulz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.75%
Introdução: os transtornos do espectro autista (TEA) representam uma desordem comportamental complexa, com etiologias múltiplas e diferentes níveis de severidade. Indivíduos com TEA compreendem e expressam melhor a comunicação não verbal na presença da música. A musicoterapia improvisacional é uma das principais abordagens nesse campo para avaliar as habilidades de comunicação não verbal. Justificativa: a música se torna uma ferramenta relevante para avaliar a comunicação não verbal em pessoas com TEA, principalmente relacionada à musicoterapia improvisacional. No entanto, não há instrumentos de avaliação da musicoterapia improvisacional validados para esse fim. Objetivos: verificar os efeitos da improvisação musical em desfechos oriundos de ensaios controlados randomizados (ECRs) através de uma revisão sistemática. Ainda, traduzir e validar para uso no Brasil um instrumento específico de musicoterapia que avalia a comunicação de crianças com autismo: o Category System for Music Therapy (KAMUTHE). Metodologia: na revisão sistemática, foram analisados ECRs entre os anos de 1989 e 2011 a partir da busca em 13 bases de dados. A tradução e validação da KAMTUHE foi realizada através de um estudo transversal e analisou as propriedades psicométricas de validade de conteúdo...

A pesquisa em musicoterapia no cenário social brasileiro

Oselame, Mariane do Nascimento
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.75%
A partir de uma rápida análise do estado da arte sobre pesquisa em musicoterapia, realizada para confecção da monografia do Curso de Especialização em Saúde Comunitária do Instituto de Psicologia do Desenvolvimento da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, surgiu a necessidade de se pensar os rumos da pesquisa em musicoterapia no Brasil. O objetivo desse estudo foi, através de uma pesquisa em seis relevantes bases de dados acadêmicas nacionais, traçar um panorama das pesquisas em musicoterapia no cenário social. No total, foram analisados 108 resumos. Os dados demonstraram um crescimento no número de publicações na área, com a mudança de um viés quantitativo para o qualitativo. Ressalta-se que essas publicações não representaram a diversidade de áreas de atuação da musicoterapia.; From a quick analysis about music therapy research, carried out to prepare for the monograph project of the specialization in Community Health at the Institute of Developmental Psychology, Federal University of Rio Grande do Sul, the need arose to think about the direction of research in music therapy in Brazil. The aim of this study was through a survey of six relevant national academic databases, give an overview of research in music therapy on the social scene. One hundred and eight abstract were analysed. The data has shown an increase in the number of publications in the area...

A aplicação da musicoterapia numa criança com espectro do Autismo : estudo de caso

Azevedo, Juliana Celina Janela de
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 12/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.75%
O nosso estudo pretende argumentar a aplicabilidade da Musicoterapia em crianças com Espectro do Autismo, considerando-a como um meio facilitador de socialização e integração e contribuindo para a reabilitação psicossocial destas crianças. Refletindo sobre uma breve visão histórica desta terapia, e ponderando o trabalho de um musicoterapeuta, é nosso objetivo perceber de que forma a Musicoterapia promove o desenvolvimento físico, mental, social e cognitivo nas crianças com Perturbação de Espectro do Autismo. A música, cujo efeito sobre a mente é inegável, e é muito utilizada em técnicas de relaxamento, apresenta a vantagem de ser muito apreciada pelas crianças com perturbação do espectro do autismo e por isso a musicoterapia é uma técnica de aproximação a estas crianças. As experiências musicais que permitem uma participação activa (ver, ouvir, tocar) favorecem o desenvolvimento dos sentidos das crianças. Ao trabalhar com os sons, ela desenvolve acuidade auditiva; ao acompanhar gestos ou dançar, ela trabalha a coordenação motora, o ritmo e a atenção; ao cantar ou imitar sons, ela descobre as suas capacidades e estabelece relações com o ambiente em que vive. A metodologia de investigação utilizada é de natureza qualitativa...

A importância da musicoterapia na paralisia cerebral:perceção da equipa multiprofissional

Ribeiro, Emanuela Aurora Nunes
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.82%
Esta dissertação foca quais os benefícios que uma criança com Paralisia Cerebral pode alcançar ao frequentar a Musicoterapia. Neste sentido, a temática-alvo em análise é a paralisia cerebral, debruçando-se no contributo da área da Música no desenvolvimento cognitivo de uma criança com Paralisia Cerebral segundo vários autores e segundo uma equipa multiprofissional. O indivíduo com paralisia cerebral pode ter os seus movimentos afetados bem como a postura que pode ser causada por uma lesão fixa não progressiva que ocorre antes, durante ou depois do nascimento. O dano cerebral numa paralisia não é reversível, produzindo incapacidade física para o resto da vida. A classificação clínica refere a existência de vários tipos de Paralisia Cerebral, tais como: espástica onde o movimento é difícil, atetósica em que o movimento é descontrolado e involuntário e atáxica onde o equilíbrio e a sensibilidade profunda são anormais. Os sintomas variam consoante a área de extensão da lesão, podendo incluir: tiques; perturbação da marcha; espasmos; convulsões e fraco tónus muscular. Para além da motricidade, a Paralisia Cerebral também pode afectar a visão, a audição, a inteligência e a fala. A necessidade de um diagnóstico precoce presenteia-se com o facto de dar início à terapia o mais cedo possível. Em caso de suspeita...

A musicoterapia pode aumentar os índices de aleitamento materno entre mães de recém-nascidos prematuros: um ensaio clínico randomizado controlado

Vianna,Martha N. S; Barbosa,Arnaldo P; Carvalhaes,Albelino S; Cunha,Antonio J. L. A
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.87%
OBJETIVO: Avaliar o impacto da musicoterapia nos índices de aleitamento materno entre mães de recém-nascidos prematuros. MÉTODO: Neste ensaio clínico controlado, randomizado e aberto, mães de neonatos prematuros com peso < 1.750 g foram submetidas a sessões de musicoterapia três vezes por semana durante 60 minutos. Os desfechos foram os índices de aleitamento materno na ocasião da alta hospitalar do bebê e em consultas de seguimento (7-15 dias, 30 e 60 dias após a alta). RESULTADOS: Foram avaliadas 94 mães (48 no grupo da musicoterapia e 46 no grupo controle). O aleitamento materno foi significativamente mais frequente no grupo da musicoterapia na primeira consulta de seguimento [risco relativo (RR) = 1,26; intervalo de confiança de 95% (IC95%) = 1,01-1,57; p = 0,03; número necessário para tratar (NNT) = 5,6]. Esse grupo também apresentou índices mais elevados de aleitamento materno na ocasião da alta do bebê (RR = 1,22; IC95% = 0,99-1,51; p = 0,06; NNT = 6,3), e 30 e 60 dias após a alta (RR = 1,21; IC95% = 0,73-5,66; p = 0,13 e RR = 1,28; IC95% = 0,95-1,71; p = 0,09, respectivamente), mas esses resultados não foram estatisticamente significativos. CONCLUSÕES: Este estudo demonstrou que a musicoterapia teve efeito significativo no aumento do índice de aleitamento materno entre mães de recém-nascidos prematuros na primeira consulta de seguimento...

Respostas fisiológicas de recém-nascidos pré-termo submetidos à musicoterapia clássica

Silva,Camila Mendes da; Cação,Jessica Marcelle R.; Silva,Karin Cristina dos S.; Marques,Cassia Fernandes; Merey,Leila Simone F.
Fonte: Sociedade de Pediatria de São Paulo Publicador: Sociedade de Pediatria de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.91%
OBJETIVO: Avaliar o efeito da musicoterapia nas respostas fisiológicas de recém-nascidos pré-termo hospitalizados. MÉTODOS: Ensaio clínico não controlado realizado com 12 recém-nascidos pré-termo, com idade gestacional <36 semanas, em respiração espontânea. Os pacientes foram submetidos a sessões de musicoterapia durante 15 minutos duas vezes ao dia, nos períodos matutino e vespertino, por três dias consecutivos. As variáveis: frequências cardíaca e respiratória, saturação de oxigênio, pressões arteriais sistólica e diastólica e temperatura corporal foram analisadas antes e imediatamente após a sessão de musicoterapia. RESULTADOS: Observou-se a diminuição da frequência cardíaca imediatamente após a segunda sessão de musicoterapia (t pareado; p=0,002) e o aumento ao final da terceira sessão, em relação ao início (t pareado; p=0,005). A frequência respiratória diminuiu após a musicoterapia na quarta e quinta sessões (t pareado; p=0,01 e 0,03, respectivamente). Em relação à saturação de oxigênio, houve aumento após a quinta sessão de musicoterapia (p=0,008). A análise de variância realizada entre as seis sessões, após o cálculo da média das diferenças entre os parâmetros iniciais e finais...

Musicoterapia como campo do representacional: educadores sociais e a produção de corpos sonoros e subjetividades; Music therapy as a field of representational: educators and the production of sound bodies and subjectivities

VALENTIN, Fernanda
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Música; Linguística, Letras e Artes Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Música; Linguística, Letras e Artes
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.82%
When taking knowledge of the existence of institutions of internment for adolescent authors of infracionais acts, appeared the interest in knowing them and investigating the reality of the social educators who act there. In a generalized manner, it is noticed that these professionals are citizens diverse anxiogenic situations e, on the other hand, is not given the had attention to the personal dimension of the same ones. Ahead of this, one perceived that the potential of the Music Therapy could contribute in the social education context, since this therapeutical one privileges the interaction between body, sound and music. Thus, the present study it had as objective generality to investigate as the Music Therapy can contribute in the production of sonorous bodies and subjectivities of social educators who act in centers of internment and attendance for adolescent authors of infracionais acts, aiming at to identify the music therapeutics experiences as field of the representational. One is about a qualitative research, with characteristic to interdisciplinary, having as referential theoretician workmanships of the areas of Social Education, Social Psychology, Cultural History, Music, Music Therapy and, still, the Theories of the Social Representations evidenced mainly in the thoughts of Moscovici and Chartier. The field research was carried through next to two groups formed for social educators of two units of internment...

Musicoterapia na promoção da saúde: um cuidado para a qualidade de vida e controle do estresse acadêmico; Music therapy in health promotion: a caution to the quality of life and control of academic stress

Panacioni, Graziela França Alves
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Musica (EMAC); Escola de Música e Artes Cênicas - EMAC (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Musica (EMAC); Escola de Música e Artes Cênicas - EMAC (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.87%
Stress is a part of people’s daily lives and is influenced by many factors. Entering academic life can increase stress levels and generate physical and/or psychological symptoms that affect students’ quality of life and health. The aim of this research, which used qualitative and quantitative methodology, was to investigate the effect of music therapy in stress management for a group of undergraduate and graduate students and investigate the effect of music therapy on the quality of life of these subjects. We included undergraduate and graduate students at UFG, aged 18 years and older, who showed some level of stress on Lipp’s Stress Symptoms Inventory - LSSI (Lipp, 1996),. The subjects were referred to the research program through UFG’s Saudavelmente Program linked to the Social Service Division of PROCOM – the Office of the Dean of Academic Affairs, after approval by the university’s Ethics Committee. Qualitative data were collected using socio-demographic questionnaires, music therapy forms, semi-structured interviews, reports and audios and videos of the sessions. LSSI and WHOQOL-Bref (for assessment of quality of life), were used for collecting quantitative data. Both were administered by a psychologist involved in the research before and after the music therapy sessions. We established a closed group of nine students who participated in ten music therapy sessions lasting from sixty to ninety minutes and used the musical experiences described by Bruscia (2000). In the music therapy process...

Musicoterapia en atención temprana

Jimenez, Susana Aurora Gutierrez
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.98%
Esta investigación sobre la Musicoterapia en Atención Temprana, de naturaleza cualitativa, utilizó la metodologia constructivista Grounded Theory. Tiene como objetivo principal el de conocer cual es el lugar de la Musicoterapia en Atención Temprana, desde la visión de las familias y del equipo. Fueron realizados tres estudios: 1. Praxis de la Musicoterapia en Atención Temprana. 2. Percepciones de los padres. 3. Perspectiva de los técnicos. Resulta de estos estudios que la Musicoterapia tiene por su caracter relacional, lúdico y no verbal, un lugar de relevancia en el actual concepto de equipo de Atención Temprana, responde a lo pretendido desde sus fundamentos y objetivos. Es considerada por los padres de los niños con un valor sobre todo en la comunicación con sus hijos, y por los otros técnicos porque consigue trabajar el desenvolvimiento emocional en la díada desde su abordage específico musical; Abstract: This research, concerning Music Therapy in Early Intervention, is based on qualitative methods and constructivist methodology of Grounded Theory. Its main objective is to know the role and importance of music therapy in early intervention from the perspective of families and the technical team. Three studies were conducted. 1. Praxis of Music Therapy in Early Intervention; 2. Perception of parents; 3.Technical perspective. These studies indicate that music therapy...

Musicoterapia como medio de comunicación para disminuir el estrés y prevenir el síndrome de Burnout

Moreno Antequera, Dolores; Martín Pérez, Ana Cristina; Cano Bravo, Fátima
Fonte: Universidade Carlos III de Madrid Publicador: Universidade Carlos III de Madrid
Tipo: info:eu-repo/semantics/publishedVersion; info:eu-repo/semantics/conferenceObject
Publicado em 23/10/2015
Relevância na Pesquisa
37.82%
Introducción: Este trabajo tiene como finalidad presentar la investigación realizada en el personal de enfermería de una institución sociosanitaria para la tercera edad que asistieron a un taller de musicoterapia para tratar el estrés y prevenir el síndrome de Burnout. Objetivos: Analizar la viabilidad de implementar un taller de musicoterapia para disminuir el estrés y prevenir el síndrome de Burnout en el personal de enfermería de una institución sociosanitaria para la tercera edad. Metodología: El estudio se realizó con un grupo experimental que recibió tratamiento con un taller de musicoterapia y un grupo control que no fue sometido a dicho taller. Los instrumentos que se utilizaron para medir la percepción del estrés fueron evaluados mediante la Escala de estrés percibido. Se realizó un análisis entre el grupo control y experimental antes y después de la intervención, utilizando para ello la prueba t de Student para muestras independientes. Todos los análisis fueron realizados con el paquete estadístico SPSS versión 15.0 Resultados: Comparando los resultados de ambos grupos se pudo determinar una reducción significativa de la percepción del estrés en el grupo experimental. Conclusión: El uso de la musicoterapia ha demostrado ser útil para contrarrestar los efectos negativos del estrés o para prevenir la aparición del sindrome de Burnout. Estos resultados concuerdan con los encontrados en otras investigaciones...

La musicoterapia en neonatos como herramienta terapeútica

Montiel López, Mónica; Montiel López, Francisco Javier; Mata Castilla, Beatriz de la; Bataller Monzó, Carlos
Fonte: Universidade Carlos III de Madrid Publicador: Universidade Carlos III de Madrid
Tipo: info:eu-repo/semantics/publishedVersion; info:eu-repo/semantics/conferenceObject
Publicado em 23/10/2015
Relevância na Pesquisa
37.82%
Introducción: La musicoterapia es el uso de la música o elementos musicales con el fin de brindar soporte emocional e indirectamente un efecto relajante divergiendo la atención al dolor y al estrés. La musicoterapia es útil en el tratamiento del dolor del recién nacido, donde son manipulados frecuentemente y sometidos a procedimientos dolorosos o estresantes. Objetivo: Describir la efectividad y significación de los cambios producidos por la musicoterapia y promover la inclusión de la musicoterapia en la UCI Neonatal. Metodología: Se realizó una revisión de la literatura científica en diferentes bases de datos tales como Cochrane, Scopus, Cinhal y Cuiden plus, se incluyeron artículos sin restricción de fecha, en los idiomas español e inglés, todo tipo de estudios teniendo en cuenta finalmente todos los artículos que incluían los efectos beneficiosos de la musicoterapia. Resultados: Todos los estudios describen como efectos sobre el recién nacido prematuro, la mejora de la saturación de O2 y la gestión del dolor, disminución del nivel de estrés, descensos de la frecuencia cardiaca y frecuencia respiratoria ,aumento del peso y talla. Algunos autores describen también la sincronización existente para los neonatos entre la música y la succión aumentado así el desarrollo neurológico. Conclusiones: El efecto relajante disminuye la precepción dolorosa y el estrés. El control de la ansiedad y el estrés tendrá un efecto positivo sobre el sistema inmunológico...

Musicoterapia, psiconeuroinmunología y emocionalidad : el caso E

Torres Erazo, Macarena Paz
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
ES
Relevância na Pesquisa
37.82%
Postítulo en terapias de arte, mención musicoterapia; La presente investigación tiene como finalidad, describir y analizar un proceso individual de musicoterapia, en la Unidad de Hematología Oncológica, del Hospital Clínico de la Universidad de Chile, dentro del marco de la práctica profesional del Postítulo de Especialización en Musicoterapia. Actualmente, el cáncer, entendido como la neoformación tisular y la multiplicación celular progresiva, es la segunda causa de mortalidad en Chile, siendo la Leucemia un tipo de cáncer que afecta a los tejidos de la sangre y médula ósea. La Leucemia Linfloblástica Aguda, Filadelfia Positivo, representa el 12% de las leucemias y abarca al 60% de la población menor de 20 años. La Psiconeuroinmunología es la disciplina que estudia las interacciones entre el sistema endocrino, el sistema inmunológico, el sistema nervioso y las variables psicológicas del individuo, desde una perspectiva holística e integral del ser humano. En este sentido, diversas investigaciones han establecido la relación de las emociones con ciertas enfermedades, lo cual pone de manifiesto el papel del paciente como agente activo en el proceso de su recuperación. Bajo esta perspectiva, la musicoterapia...

Plan de negocio para la creación de una Fundación de Musicoterapia en Chile

Godoy Alday, Fernando Andrés
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
ES
Relevância na Pesquisa
37.87%
Magíster en Gestión para la Globalización; La discapacidad es un problema social a nivel mundial. La ONU, en su Convención por los Derechos de las Personas con Discapacidad, estableció que los estados deben generar políticas públicas para los grupos más vulnerables o prioritarios dentro de los individuos con discapacidad: los niños, las personas con discapacidad mental, de causa psiquiátrica o intelectual, y las mujeres. En el país existe oferta de rehabilitación para discapacidades físicas, pero existe un déficit para todas las demás discapacidades, que hoy en día no son atendidas en ningún centro de salud. El plan de negocio aborda la planificación, constitución y puesta en marcha de una Fundación de Musicoterapia, que promueva la autonomía de niños y jóvenes con discapacidad intelectual y problemas de aprendizaje y su inclusión social a través de la musicoterapia. Se trata de un modelo de apoyo itinerante de musicoterapeutas, en el cual las terapias musicales se brindarán a través de fundaciones y corporaciones del ámbito de la discapacidad en la Región Metropolitana. La musicoterapia es el uso de la música y/o elementos musicales realizada por un musicoterapeuta calificado con un paciente o grupo...

Revisão integrativa sobre a musicoterapia: um estudo sobre a influência da musicoterapia em saúde mental.

Salles, Dalila Sousa; Soares, Luciana Aparecida
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.82%
Trata-se de uma revisão integrativa, onde foram pesquisados artigos com os descritores: “musicoterapia”, “saúde mental”, “psiquiatria”, “transtorno mental”, “musicoterapia e tratamento”, em base de dados como: LILACS, SCIELO, BIREME e Google Acadêmico, publicados a partir do ano de 2006, em português, com o objetivo de conhecer o uso da musicoterapia em saúde mental. Após a busca foram captados seis artigos que correlacionavam com o tema central desta revisão. A partir desta seleção foram determinados os aspectos mais relevantes, e a partir destes aspectos foi desenvolvida a discussão dos resultados obtidos, o que tornou possível se chegar às conclusões acerca das vantagens que a musicoterapia pode proporcionar aos profissionais de enfermagem quando da sua inserção não invasiva nos tratamentos de pacientes com transtornos mentais. Os aspectos relevantes estudados foram: Metodologia Adotada; Integração com outro tratamento; Credibilidade e Aceitação; Divulgação e Conhecimento e Falta de Conhecimento.; Enfermagem

Musicoterapia na qualidade de vida em idosos institucionalizados

Luz, Luiza Thomé da
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.82%
Introdução : A população idosa vem crescendo a passos largos e o número de pessoas residentes em Instituições de Longa Permanência (ILPIs) vem aumentando de maneira representativa, inferindo na qualidade de vida dos idosos. A Musicoterapia é uma área da saúde que atua na promoção e prevenção, auxiliando no tratamento de doenças e suas comorbidades.Objetivo : Investigar o efeito da intervenção musicoterapêutica na qualidade de vida em idosos residentes em duas ILPIs. Foram avaliados a qualidade de vida e os sintomas depressivos e ansiosos antes e após as sessões de Musicoterapia. Um teste de rastreio foi utilizado para identificar os idosos com déficit cognitivo.Métodos : Foi realizado um ensaio clínico controlado, no qual foram alocados 48 idosos, sendo 24 participantes do Grupo que se submeteu a intervenção musicoterápica (GI) e 24 idosos do Grupo Controle sem intervenção (GC). Os instrumentos aplicados para os dois grupos, foram o Mini Exame do Estado Mental (MEEM), Inventário de Depressão de Beck (BDI-II), Inventário de Ansiedade de Beck (BAI) e Questionário de Qualidade de Vida (WHOQOL-bref). Para o GI, foi aplicado o Protocolo de Análise das Sessões durante os atendimentos grupais de musicoterapia.Resultados : Na comparação entre os grupos...

Tratamiento multidisciplinar para el dolor lumbar crónico: Programa de musicoterapia

Alonso-Cardaño,A.; Hernaez-Martínez,M.; Martí-Auge,P.
Fonte: Revista de la Sociedad Española del Dolor Publicador: Revista de la Sociedad Española del Dolor
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/05/2008 SPA
Relevância na Pesquisa
37.82%
Introducción. El dolor crónico supone un importante obstáculo para mantener la funcionalidad y la independencia. Estudios previos han demostrado que la música puede mejorar la motivación y los sentimientos positivos de autocontrol frente al dolor. Objetivos. Descubrir qué estrategias de afrontamiento frente al dolor crónico son las más utilizadas por los pacientes y cómo se modifican al aplicar un programa de musicoterapia, en una muestra de pacientes con dolor lumbar crónico Material y métodos. 14 pacientes de la Unidad de Dolor del Hospital San Pedro de Logroño con dolor lumbar crónico fueron admitidos a un programa de musicoterapia durante seis semanas. Las sesiones fueron semanales, de una hora de duración, dirigidas por un musicoterapeuta que aplicó diferentes protocolos. El Cuestionario de Afrontamiento al Dolor CAD fue autoadministrado a los pacientes al inicio y al término del programa de musicoterapia. La intensidad del dolor se midió al principio y al final de cada sesión mediante la escala EVA. Resultados. La estrategia más utilizada frente al dolor fue la búsqueda de información. Todas las estrategias fueron más utilizadas al finalizar el programa de musicoterapia, aunque las diferencias fueron significativas sólo en tres de ellas: Búsqueda de información...