Página 1 dos resultados de 313 itens digitais encontrados em 0.060 segundos

Exposições sobre Comunicação Humana em museus interativos de ciências; Exhibitions about Human Communication in interactive science museums

Ferreira, Tainá Soares; Andrade, Cláudia Regina Furquim de
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.15%
OBJETIVOS: Investigar a existência de exposições ou exibições sobre temas relacionados à Comunicação Humana em museus interativos de ciências nacionais e internacionais e analisar o conteúdo para verificar quais são os assuntos, relacionados à área de Fonoaudiologia, abordados nos museus. MÉTODOS: Análise dos sites de 40 museus de ciência e/ou tecnologia internacionais e 20 nacionais para identificação de exposições ou exibições relacionadas ao tema "Comunicação Humana". RESULTADOS: A maioria dos museus pesquisados possui exposições ou exibições relacionadas ao tema Comunicação Humana. Dentre os nacionais apenas quatro possuem uma exposição inteira relacionada ao tema e dentre os internacionais treze possuem exposições inteiras. A quantidade de exibições internacionais é maior que a encontrada nos nacionais, e a qualidade do material também diverge. A maioria dos museus trata da acústica e em segundo lugar da recepção da mensagem pela audição e fala menos sobre produção da mensagem, linguagem, e anatomia e fisiologia da voz. CONCLUSÃO: Os museus de ciência abordam as ciências básicas e por esse motivo a acústica é muito explorada. Foram encontradas muitas exibições sobre temas relacionadas à Comunicação Humana que possibilitam aos indivíduos conhecer o funcionamento do corpo humano...

Atividade de aprendizagem em museus de ciências; Learning activity in science museums

Bizerra, Alessandra Fernandes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
86.09%
Os museus, independentemente de sua tipologia e contexto de origem, mantêm em comum seu caráter de conservação e preservação do patrimônio cultural, bem como sua disponibilidade em ressignificá-lo. Embora historicamente o papel social dessas instituições tenha se alternado em força e motivos, uma dimensão torna-se evidente: os museus, nos modelos conhecidos hoje, apresentam-se como espaços educativos, organizados, com conhecimento humano historicamente construído, compartilhado e reproduzido por sujeitos ativos. Mas como os museus conduzem desse processo, considerando seu público como composto por sujeitos que atribuem valores e significados a esse patrimônio? Buscando uma reflexão sobre o entendimento do papel social dos museus no que tange à apropriação e re-produção da cultura, foi utilizado o referencial histórico-cultural, baseado nas ideias de Vigotski, Leontiev e Davidov e focado o processo de aprendizagem de conceitos e práticas. Com essa escolha, procurou-se compreender como está estruturada uma atividade de aprendizagem, de ressignificação do patrimônio, em museus de ciências. Assumiu-se, a priori, que essas instituições são locais em que o processo de aprendizagem está presente, mas não necessariamente a atividade de aprendizagem. Diferenciou-se...

Centros e museus de ciência e tecnologia; Science and technology centers and museums

Massabki, Paulo Henrique Bernardelli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
106.28%
Os centros e museus de ciência e tecnologia foram pouco estudados sob o aspecto arquitetônico. É proposto o conceito de centro de ciência e tecnologia, cuja particularidade é ser focado na experiência e nos fenômenos, e não nos objetos. Existem instituições específicas relacionadas a esse tipo de instituições, em especial o CIMUSET / ICOM, ASTC, ECSITE e ABCMC. Os centros de ciência são protagonistas das mudanças museológicas desde seu surgimento, nos anos 1930. O equivalente da experiência estética dos museus de arte nos museus de ciência é a experiência do processo da ciência. Os objetivos dos centros de ciência são: educacional, divulgação científica, debate e participação, social, motivação, lazer, impacto urbano. Seus públicos alvos principais são famílias e escolas. A internet, a realidade virtual e outras novas tecnologias têm grande impacto nos museus. A interatividade com objetos não é condição suficiente para o aprendizado. São necessários níveis mais profundos de interatividade e interações sociais para o sucesso do aprendizado. Os modelos interativos dos centros de ciências são os equivalentes aos objetos originais nos acervos dos museus tradicionais. A mediação humana é a mais indicada forma de interlocução entre a instituição e o visitante...

A comunicação científica em museus de ciência e o papel do mediador; The scientific communication in science museums and the role of human mediation

Carvalho, Tassiana Fernanda Genzini de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
106.09%
Os museus existem desde a Grécia Antiga, mas apenas recentemente, principalmente a partir da metade do século XX, é que se começou a dar importância para a dimensão educativa que esses espaços podem desenvolver. Desde então, as exposições passaram a se preocupar em ressignificar os objetos expostos, pensando no conteúdo que eles podem carregar consigo. Entre a intenção dos idealizadores de uma exposição e as possíveis interpretações dos visitantes há um espaço, e cabe aos mediadores fazer a ponte entre esses dois pontos. Esses mediadores, em geral, são estudantes de graduação, que atuam muitas vezes improvisando, criando um repertório de exemplos, analogias e explicações para aproximar o conteúdo científico de uma exposição do visitante. Este trabalho analisou os mediadores da Estação Ciência (USP), quais os recursos por eles utilizados e com quais intenções eles produzem esses discursos, para então compreender o processo dessa produção na tentativa de comunicar o conhecimento científico. Buscamos nos apoiar nas teorias da Transposição Didática (Chevallard) e do Discurso Pedagógico (Bernstein), entendendo que o museu é um espaço que promove a formação de conceitos e que favorece as interações sociais capazes de promover a aprendizagem...

O ensino de Física e os museus de ciência

Souza, César Augusto Morais de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 56 f.
POR
Relevância na Pesquisa
86.1%
Based on the ideas of Gaspar and Marandino, discuss the teaching of physics through Museums and Science Centers, drawing on ideas such as: Scientific Literacy, Informal Education and Zone of Proximal Development. We visited and analyzed the museums: Museum of Energy Rio Claro - Mill Park Corumbataí, Catavento Culture and Education - Social Organization of Culture, Centre for Scientific and Cultural (CDCC) and Studies Center of the Universe - CEU. Point out elements of these museums that benefit the formal teaching of physics in schools, as well as positive elements of schooling that maximize the experience of museum visits; Baseados nas idéias de Gaspar e Marandino, discutiremos o ensino de física por meio de Museus e Centros de Ciências, valendo-se de idéias tais como: Alfabetização Científica, Ensino Informal e Zona de Desenvolvimento Proximal. Visitamos e analisamos os museus: Museu da Energia de Rio Claro – Usina Parque do Corumbataí, Catavento Cultura e Educacional – Organização Social de Cultura, Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC) e Centro de Estudos do Universo - CEU. Apontaremos elementos desses museus que beneficiam o ensino formal de física em escolas, assim como elementos positivos do ensino escolar que maximizam a experiência de visitas aos museus

Museus e centros de ciência : gestão, educação e sociedade - Catavento, Sabina e Museu Exploratório de Ciências; Museums and science centers : management, education and society - Catavento, Sabina and Exploratory Science Museum

Adriana de Lima Barbosa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
106.2%
O interesse crescente pela Ciência revela a importância das instituições museais de Ciência e Tecnologia por suas características educacionais, motivacionais e lúdicas. Nos últimos dez anos, se observa a ampliação da produção científica brasileira e sua projeção no cenário internacional. Esta realidade vem se refletindo na formulação de políticas públicas nacionais para a área de CT&I, com importantes reflexos na academia e no setor privado, embora em menor grau. No âmbito da formação da cultura científica, verifica-se, porém, um real, mas tímido crescimento de iniciativas museológicas dinâmicas (hands on), com o intuito de atrair e despertar o interesse da CT&I na sociedade, em especial, crianças e adolescentes. Embora o discurso nacional aponte para o potencial estratégico da CT&I para o desenvolvimento do país, a educação científica e tecnológica ainda deixa muito a desejar, como pode ser constatado pelos resultados negativos de pesquisas internacionais e nacionais nas áreas de Ciências, Matemática e Leitura (PISA, 2012 e Prova ABC, 2012). Qual seria, portanto, a contribuição dos centros e museus de ciência na educação científica brasileira; suas características e atuação para a formação de uma cultura científica nacional? Como acontecem os processos de criação e de gestão dessas instituições e de que forma elas se articulam com as políticas públicas municipais? Para melhor compreender essas dinâmicas e a interface das instituições museais com os setores educativo...

Museus de ciência : uma ferramenta de construção ou em construção?

Bensusan, Nurit Rachel
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
96.12%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-graduação em Educação, 2012.; Com o crescente papel da ciência e da tecnologia em nossa vida, surge cada vez mais um questionamento sobre como se dão e quem são os atores envolvidos nos processos de tomada de decisão sobre essa agenda. Diversas iniciativas no sentido de democratizar esses processos vem sendo desenvolvidas, incluindo, muitas vezes, propostas de formar o público para que ele possa se engajar. Para entender a importância do tema, foi realizada um exame do desenvolvimento de questões como a conservação da biodiversidade e a biotecnologia, mostrando seu potencial de reconfigurar nosso futuro. Analisou-se também as tendências da popularização da ciência e particularmente as iniciativas de formação e de engajamento do público em questões de ciência e tecnologia. Os museus de ciência emergem como instituições fundamentais para desempenhar esse papel e capitanear esse tipo de iniciativas. Um conjunto de entrevistas com gestores de museus de ciência brasileiros analisou as tendências no país no que concerne o papel dessas instituições e discutiu as possibilidades de realizar atividades com a finalidade de ajudar a formar o público para a participação nos processos de tomada de decisão em ciência e tecnologia no Brasil. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT; With the increasing role of science and technology in our lives...

Textos em actividades de ciência em ambiente informal : um exemplo e seu impacto

Ferreira, Lina Maria da Silva
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
96.06%
Este estudo, realizado no âmbito do Mestrado em Comunicação e Educação em Ciência da Universidade de Aveiro, surge ligado ao projecto “Para um melhor papel dos Museus de Ciência na compreensão pública da Ciência”, desenvolvido no Museu de Física da Universidade de Coimbra e Exploratório, Centro Ciência Viva de Coimbra, com o apoio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT). Nele se descreve o caminho percorrido desde a concepção e construção da exposição temática “Oriente-se: A Bússola e os rumos da experiência” até à sua exploração por professores e alunos, nesta se incluindo uma pesquisa sobre em que medida os textos utilizados são adequados ou não aos alunos que efectuam as visitas. A exposição foi constituída por réplicas de instrumentos do século XIX, pertença do Museu, que foram no passado utilizados para ensinar conteúdos de Electromagnetismo, acompanhadas de todo o suporte gráfico necessário a uma exposição coerente em que se faz uma associação entre interactividade e História da Ciência. Quanto à exploração da exposição por parte de professores e alunos, salienta-se uma acção de formação de professores, centrada na preparação da visita de alunos à exposição e subsequentes actividades...

Os centros de ciência e o ensino-aprendizagem de óptica no 3º ciclo

Cardoso, Alcina dos Prazeres Branco Alexandre
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.06%
É reconhecido que, idealmente, os professores deverão utilizar um leque alargado de estratégias e materiais que permitam aumentar o impacto e a eficácia da aprendizagem em diferentes tipos de alunos, o que na prática não é fácil de concretizar. As experiências no âmbito da aprendizagem informal de ciência proporcionam, a diferentes indivíduos, oportunidades apropriadas de aprendizagem, havendo a necessidade em se cruzarem as fronteiras entre os museus e as escolas aproximando os dois ambientes, os designados formal e informal. O número de centros de ciência interactivos tem aumentado em todo o mundo, como se constata nos sítios da Internet de organizações de centros de ciência e tecnologia (ECSITE, ASTC, ASPAC, ASTEN, NSCF, Red Pop e SAASTEC). Também em Portugal tal ocorre, havendo mesmo a alteração de exposições expositivas em exposições interactivas, com a intenção da divulgação científica e da sua popularização. Actualmente são 12 os Centros de Ciência Viva em Portugal e, após 10 anos desde a criação do primeiro centro, o número global dos visitantes ultrapassou os 3 milhões de pessoas. Com este estudo, pretendeu-se: (re)conhecer a miríade de factores que parecem influenciar a aprendizagem nos centros interactivos de ciência; identificar concepções dos alunos relativas a conceitos sobre as propriedades da luz e fenómenos associados; e analisar os impactos...

Museus e centros de ciência virtuais : perspectivas e explorações de alunos e professores

Botelho, Agostinho de Jesus, 1967-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
86.08%
Tese de doutoramento, Educação (Didáctica das Ciências), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2010; actual proliferação de museus e centros de ciência virtuais (MCCV), o seu uso pela Escola e o interesse que parecem despertar em alunos e professores, constituíram ponto de partida para a definição do seguinte problema de investigação: Como potenciar o ensino e a aprendizagem em ciência com o recurso aos MCCV? Este problema foi operacionalizado através dos seguintes objectivos: analisar os conteúdos dos MCCV, comparar MCCV portugueses e estrangeiros, identificar características pedagógicas das exposições e actividades online de Biologia e descrever as perspectivas e explorações dos alunos e professores relativamente aos MCCV. Foram analisados 16 MCCV, 10 portugueses e 6 estrangeiros, e todas as suas exposições e actividades online de Biologia. Observou-se o modo como 8 alunos do 9º ano, 4 rapazes e 4 raparigas, exploraram duas exposições de Biologia, concretamente as suas reacções, percurso e aspectos que lhes (des)agradaram. Observou-se 2 grupos de professores, um constituído por 7 do grupo disciplinar de Biologia da mesma escola dos alunos participantes e outro constituído por 13 professores a frequentar um curso de formação avançada de uma universidade de Lisboa...

D. Carlos de Bragança, um Rei que se tornou pioneiro da Oceanografia em Portugal: Recursos para o ensino das ciências

Faria, Cláudia; Chagas, Isabel; Pereira, Gonçalo
Fonte: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
86.05%
O caso histórico de D Carlos de Bragança, Rei de Portugal de 1889 a 1908, um Oceanógrafo pioneiro, serve como ponto de partida para a exploração, tanto em contextos formais (ex. sala de aula) como não formais (ex. museu) de temas relacionados com a classificação biológica, métodos de colheita de espécimes e ilustração biológica (desenho por observação). As actividades propostas centram-se no trabalho do Rei D Carlos, que se dedicou ao estudo da fauna costeira Portuguesa, são dirigidas aos alunos de Biologia do Ensino Secundário e ajudam o aluno a desenvolver um conhecimento aprofundado acerca da natureza da ciência e dos métodos de pesquisa, promovendo também uma maior consciência acerca das complexas interacções que se estabelecem entre a ciência e a sociedade. Este conjunto de actividades inclui uma tarefa inicial, em sala de aula, de orientação para o tema, dois workshops desenvolvidos no Aquário Vasco da Gama e uma tarefa final, na sala de aula, de consolidação das aprendizagens. Nas tarefas de sala de aula, os estudantes analisam excertos de documentos históricos originais acerca do trabalho do Rei, com o objectivo de discutir e reflectir acerca da natureza da ciência. No Aquário, os estudantes participam activamente em actividades relacionadas com a classificação biológica e o desenho por observação. Todos os estudantes envolvidos (N=28) consideraram este projecto relevante para a aprendizagem das ciências...

Museus de ciência e escolas:um diálogo possível?

Faria, Cláudia, 1967-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
86.12%
Tese de doutoramento, Educação (Didática das Ciências), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2013; Este estudo teve como finalidade contribuir para uma maior compreensão da relação possível entre os museus de ciência e as escolas, nomeadamente pela reflexão acerca do papel a desempenhar pelos diferentes atores envolvidos nesta complexa relação educativa, no sentido de potenciar um esforço conjunto pela educação em ciência. Com esse objetivo foram efetuados quatro estudos empíricos: nos dois primeiros obteve-se uma visão geral da forma como as visitas escolares decorrem; no terceiro foram avaliados os impactes dum curso de formação, oferecido por um Centro de Ciência, na organização de visitas escolares; no quarto estudo, foi implementada e testada uma atividade que promoveu a complementaridade entre a escola e o museu, pela exploração da história da ciência. Estes estudos assentaram na observação como método principal de recolha de dados, sendo utilizados de forma complementar a entrevista, o questionário e a análise de documentos. Destes estudos ressaltaram três aspetos: i) os museus de ciência apresentam recursos únicos que, pela sua ligação ao mundo real, possibilitam a mobilização de saber cultural...

O contexto do visitante na experiência museal: semelhanças e diferenças entre museus de ciência e de arte

Almeida,Adriana Mortara
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
96.16%
Destaca-se, neste artigo, o desenvolvimento de pesquisas que elucidem não só o perfil socioeconômico do visitante e do não-visitante de museus, mas também seus hábitos culturais, interesses gerais de lazer e percepções de arte, ciência e outros temas tratados por essas instituições. Quanto mais soubermos sobre o contexto pessoal do visitante, mais poderemos aperfeiçoar sua experiência museal, de modo a instigar sua ida e seu retorno aos museus, nos quais terá suas expectativas, seus desejos e necessidades mais amplamente respondidos. Enfatiza-se, também, a importância da cultura local para a formação do contexto pessoal e para a construção de cada experiência museal. Apresentam-se exemplos da bibliografia sobre o tema, com destaque para os trabalhos desenvolvidos no Brasil e as contribuições que pesquisas em museus de arte podem trazer para os museus de ciências.

A pesquisa educacional e a produção de saberes nos museus de ciência

Marandino,Martha
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
86.05%
Propõe-se uma reflexão sobre processos de socialização do conhecimento científico, com base nos conceitos de transposição didática/museográfica e recontextualização, no âmbito dos museus de ciências. Analisam-se formas de produção de conhecimento nos espaços de museus e discutem-se desafios e possibilidades do uso de conceitos indicados nas pesquisas sobre divulgação e educação nesses locais. Considerações sobre o impacto desses aspectos são esboçadas, no que contribuem para o desenvolvimento da prática pedagógica museal. Os processos de transformação do conhecimento científico com fins de ensino e divulgação não são meras simplificações, já que novos saberes são produzidos pelas relações que ocorrem no âmbito da cultura museal.

Museus de ciência, divulgação científica e informação: reflexões acerca de ideologia e memória

Souza,Daniel Maurício Viana de
Fonte: Escola de Ciência da Informação da UFMG Publicador: Escola de Ciência da Informação da UFMG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
116.02%
O crescente interesse na interelação entre ciência/tecnologia e suas implicações no cotidiano dos diversos segmentos sociais ocasionam um aumento significativo de iniciativas destinadas a promover o acesso cada vez maior do público em geralaos produtos da ciência. Intenta-se analisar os aspectos ideológicos que permeiam as ações de divulgação científica operadas nos museus de ciência por meio das exposições, privilegiando a importância das práticas de operacionalização da informação de caráter científico e suas conseqüências na constituição da memória coletiva.

Museus, ciência e educação: novos desafios

Valente,Maria Esther; Cazelli,Sibele; Alves,Fátima
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
86.17%
Este artigo discute a conformação do papel social dos museus de ciência pelo fazer científico e tecnológico, pelas demandas da sociedade e pelas questões educacionais, sobretudo na negociação com seus públicos. Analisam-se a trajetória de consolidação dos museus de ciência no Brasil e as modificações dessas instituições impostas pela sociedade atual. Discute-se como a comunicação tornou-se o centro da discussão sobre cultura museal, especialmente por redimensionar o aspecto educacional segundo a concepção de práticas sociais, consideradas recursos fundamentais. Examina-se, também, a incorporação das idéias de 'risco' e 'incerteza' produzidas pela ciência a essa nova forma de pensar os museus, na qual público e processos comunicacionais são valorizados.

Curadoria em museus de história natural: processos disruptivos na comunicação da informação em exposições museológicas de longa duração

Silva, Sabrina Damasceno
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro / Insitituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia; Brasil; Ciência da Informação; Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação; UFRJ/ECO - IBICT Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro / Insitituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia; Brasil; Ciência da Informação; Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação; UFRJ/ECO - IBICT
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
86.23%
The present study discusses the curatorial singularities in natural history museums. We consider the concept of curatorship has heterogenic meanings in different areas of knowledge and space of memory preservation. There is, although, a point of convergence in this diversity: a decision-making specialist, a researcher owner of expertise. The museolgical spaces of natural history was originated in the denominated “cabinets of curiosities” related to an encyclopedic tradition that delineate one of the main singularities of natural history museums: the search for a totality representation through its materiality. One of the specificities of the museological spaces of natural history lies on the essential paper to provide the comprehension of “discursive formations” that becomes of modern science interpretation about nature and artefacts from different social human groups through time. The curatorship in natural history museums determinates the development, management and science public communication. Our propose is consider the curatorial processes in view of concepts of Michel Foucault, specially the “dispositive”, that is structured for a heterogenic ensemble of discourses, institutions, architecture forms, laws administrative measure...

An equipment to demonstrate magnetic levitation of a coil with adapted automation to suit Science and Technology Museums; Um equipamento demonstrativo de levitação magnética de uma bobina com automatização adaptada aos Museus de Ciência e Tecnologia

Moura da Silva, Osmar Henrique; Universidade Estadual de Londrina; Laburú, Carlos Eduardo; Universidade Estadual de Londrina; Arruda, Sérgio Mello; Universidade Estadual de Londrina; Batista, Irinéia Lourdes; Universidade Estadual de Londrina
Fonte: Imprensa Universitária - UFSC Publicador: Imprensa Universitária - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 25/11/2013 POR
Relevância na Pesquisa
95.97%
This work is part of a line publications of this journal whose contributions describe the development of an equipment to informal education settings such as Science and Technology Museums (STM) and similar. We present a proposal to develop a device for magnetic levitation coil with innovative automation so that the visitors themselves perform the demonstration in a simple and safe way within the perspective of entertainment that these places aim.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7941.2014v31n1p78Este trabalho insere-se numa linha de publicações deste periódico em que as contribuições estão baseadas no desenvolvimento de equipamentos destinados aos ambientes de educação informal como os Museus de Ciência e Tecnologia (MCTs) e similares. Apresenta-se aqui uma proposta de elaboração de um equipamento de levitação magnética de uma bobina com automatização inovadora para que os próprios visitantes realizem a demonstração de forma simples, com segurança e dentro da perspectiva de entretenimento que esses lugares anseiam.

INTERSEÇÕES NECESSÁRIAS: HISTÓRIA, MUSEOLOGIA E MUSEUS DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA

Valente, Maria Esther Alvarez; Museu de Astronomia e Ciências Afins
Fonte: Revista Museologia & Interdisciplinaridade Publicador: Revista Museologia & Interdisciplinaridade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
86.12%
Ao acompanhar o movimento do fortalecimento da disciplina da museologia, o presente artigo se inscreve no universo das pesquisas que seguem especialmente a história dos museus, tomando parte na consolidação da museologia, com o foco voltado aos museus de ciências e tecnologia. A intenção é a de apresentar uma reflexão sobre um viés, inspirado na perspectiva da história da ciência, utilizada nesse caso para o conhecimento da criação de museus de ciências e tecnologia, no sentido de discorrer sobre um caminho que pode ser tomado para explorar o tema e que já tem adensado a reflexão em torno dessa categoria de museu.

Propriedade intelectual, comunidades tradicionais e patrimônio imaterial em museus de ciência e tecnologia

Mello, Janaina Cardoso de
Fonte: Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia Publicador: Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion;
Publicado em 17/12/2015 PT
Relevância na Pesquisa
86.05%
As concepções patrimoniais que muitas vezes aprisionavam o bem cultural imaterial na idéia de “usos e costumes sem valor para comercialização”, pois a essência da preservação seria mais importante do que sua mercantilização, têm caído por terra nas últimas décadas com as discussões de promoção de sustentabilidade, redução da informalidade econômica, combate à exclusão social e elaboração de políticas públicas. Propõe-se nesse trabalho que os museus de ciência e tecnologia no Brasil devem atuar na difusão e popularização da C,T&I junto à sociedade, envolvendo órgãos governamentais, instituições científicas/comerciais e universidades na extensão tecnológica direcionada às associações de artesãos para a informação/formação, a apropriação e o uso de instrumentais que garantam os direitos de Propriedade Intelectual na conquista da cidadania e elevação da qualidade de vida individual e coletiva. Considera-se que a existência de distintas formas/concepções de registro, quando atuam de forma colaborativa, congregando o museu como um importante aliado na popularização da C,T&I junto à sociedade, servem com maior eficácia à proteção dos produtos e modos de saber-fazer, complementando as lacunas presentes na legislação.Palavras-chave: Museus; Tecnologia; Propriedade Intelectual; Conhecimentos Tradicionais; Registro.         Texto completo em: http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/article/view/718/499