Página 2 dos resultados de 2483 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Perfil de gestantes e nascidos vivos em uma unidade de refer??ncia: uma compara????o com o munic??pio do Rio de Janeiro atrav??s do sistema de informa????o sobre nascidos vivos e o sistema de informa????o hospitalar

Vidal, ??vila Teixeira; Alves, Camila Aloisio; Magluta, Cynthia
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
Relevância na Pesquisa
46.82%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o perfil das gestantes e dos nascidos vivos atendidas no Instituto Fernandes Figueira (IFF) em compara????o com os atendimentos realizados no munic??pio do Rio de Janeiro, e analisar se a demanda atendida neste instituto ?? compat??vel com o perfil de alta complexidade da unidade no atendimento maternoinfantil.Foram analisadas as vari??veis referentes ?? gesta????o, ?? gestante e ao rec??mnascidoobtidas atrav??s do Sistema de Informa????o sobre Nascidos Vivos (SINASC) edo Sistema de Informa????o Hospitalar (SIHSUS), em 2003. Foram calculadas aspreval??ncias e raz??es de preval??ncias (RP) de cada categoria das variaveis observadas no IFF em rela????o ??s demais maternidades que realizam atendimento no Sistema ??nico de Sa??de no munic??pio do Rio de Janeiro. Em compara????o ao munic??pio do Rio de Janeiro, o IFF teve uma maior freq????ncia de gestantes entre 41-45 anos (RP=2,5); de gesta????es pr??-termo (RP=6,0); de nascimentos de muito baixo peso (menor que 1,5kg) (RP=4,5). Com rela????o ?? morbidade gestacional, o IFF apresentou um perfil de morbidade associado ?? assist??ncia ?? m??e por complica????es gestacionais e ??smalforma????es fetais. Com rela????o a alguns fatores sociais, apresentou gestantes com maior n??vel de escolaridade (RP=1...

Expans??o urbana e distribui????o espacial da mal??ria no munic??pio de Manaus, Estado do Amazonas

Saraiva, Maria das Gra??as Gomes; Amorim, Raul Diniz Souza; Moura, Marco Ant??nio Sab??ia; Martinez-Espinosa, Flor Ernestina; Barbosa, Maria das Gra??as Vale
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.82%
No munic??pio de Manaus, a intensifica????o do processo migrat??rio, aliada a prec??ria vigil??ncia epidemiol??gica e entomol??gica, resultou na reintrodu????o da transmiss??o de mal??ria no per??metro urbano, zona Leste, em julho de 1988, ap??s 13 anos sem registro de autoctonia. Este estudo descreve sobre a situa????o epidemiol??gica da mal??ria e ??reas que sofreram a????es antr??picas (desmatamento, assentamentos humanos, atividades de piscicultura, etc.) em Manaus, no per??odo entre 1986 e 2005. Nesse Munic??pio, o incremento populacional em 2005 atingiu 105,2%, em rela????o a 1986, resultado de ocupa????o dos espa??os (invas??es e conjuntos habitacionais). A partir de 2003, a doen??a teve incremento acima 2.000% em rela????o a 1986. Nessas ??reas ocorreu aumento da incid??ncia da doen??a. O ??ndice parasit??rio anual no Munic??pio oscilou de baixo a m??dio risco, e entre as zonas urbanas, variou de sem risco a alto risco. As zonas Leste, Oeste e Norte onde ainda existem ??reas com caracter??sticas rurais apresentaram maior receptividade e vulnerabilidade de transmiss??o.

Fatores associados ?? pr??tica do aleitamento materno exclusivo emcrian??as menores de seis meses de vida no munic??pio de Niter??i -2006

Medina, Candida Leite Pinto
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.82%
Este trabalho tem por objetivo investigar os fatores associados ?? pr??tica do aleitamento materno exclusivo (AME) em menores de seis meses no munic??pio de Niter??i no ano de 2006, bem como comparar as preval??ncias de AME obtidas nos anos de 2003 e 2006, segundo categorias de idade em meses. Em ambos os inqu??ritos, entrevistas foram realizadas com os respons??veis dos menores de seis meses durante a Campanha Nacional de Vacina????o no munic??pio, os quais foram selecionados por meio de amostragem probabil??stica (...). Para se estimar a associa????o entre as vari??veis independentes e o desfecho, utilizou-se como medida de associa????o a raz??o de preval??ncia (bruta e ajustada), obtida atrav??s da regress??o log-binomial. Houve um aumento na pr??tica do AME em 13,4 por cento, entre os anos de 2003 e 2006. (...) Apesar das melhorias observadas na pr??tica do AME no munic??pio, ainda estamos muito aqu??m da recomenda????o preconizada, a qual prev?? que todas as crian??as devem receber exclusivamente o leite materno at?? os seis meses de vida. Logo, devemos investir em capacita????o dos profissionais de sa??de para que estes possam promover, proteger e apoiar ?? pr??tica do AME durante o pr??-natal, o parto e no acompanhamento m??e-beb??...

Din??mica das rela????es intergovernamentais no processo dedescentraliza????o da sa??de: o caso do munic??pio do Rio de Janeiro

Souza, Nina Lucia Prates Nielebock de
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.82%
Este estudo tem por objetivo analisar o processo de descentraliza????o da sa??de nos anos 90 a partir da an??lise dos enfrentamentos pol??ticos, das intermedia????es de interesses e das articula????es estabelecidas. Atrav??s da an??lise de um caso concreto, o munic??pio do Rio de Janeiro, procurou-se evidenciar as rela????es entre as esferas de governo municipais, estadual e federal estabelecidas durante o per??odo de 1990 a 1999. A escolha do per??odo marca o in??cio do processo de descentraliza????o da sa??de no munic??pio at?? sua habilita????o na condi????ode gestor pleno do sistema municipal. A no????o de sistema de sa??de em um pa??s federativo, com as caracter??sticas do Brasil, implica no estabelecimento de acordos intergovernamentais que permitam a articula????o e integra????o das a????es e servi??os de sa??de em diferentes escalas territoriais. O estudo mostrou que a negocia????o intergovernamental apresentou caracter??sticas particulares nas duas metades da d??cada de noventa, com forte protagonismo do ente municipal. Na primeira metade, o munic??pio optou por uma descentraliza????o interna que lhe exigiu baixo grau de articula????o intergovernamental e, no momento seguinte decidiu por municipalizar em grande escala envolvendo intensa negocia????o entre a Prefeitura e o Minist??rio da Sa??de sem a participa????o efetiva da Secretaria Estadual de Sa??de. Observou-se que quest??es relativas ?? organiza????o da aten????o ?? sa??de n??o foram suficientemente equacionadas no plano das rela????es intergovernamentais e permanecem ainda hoje como desafio para as pol??ticas de sa??de. As conclus??es giram em torno de que ?? necess??ria a reconstru????o de um modelo de rela????es intergovernamentais na sa??de...

Sistemas de informa????o em sa??de: o seu uso no acompanhamento de pacientes hipertensos e diab??ticos: um estudo de caso do sistema rem??dio em casa utilizado no munic??pio do Rio de Janeiro

Bastos, Maria Pappaterra
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.82%
Os Sistemas de Informa????o em Sa??de s??o importantes para o conhecimento do perfil epidemiol??gico da popula????o, subsidiando os tomadores de decis??o na elabora????o de programas de preven????o de doen??as e promo????o da sa??de. Al??m disso, favorecem o monitoramento e a avalia????o das interven????es realizadas. Para analisar a efetiva utiliza????o desses sistemas no controle da hipertens??o arterial e do diabetes mellitus, que s??o os principais fatores de risco para as doen??as cardiovasculares, foi desenvolvido um estudo de caso, de car??ter descritivo explorat??rio, do Sistema Rem??dio em Casa utilizado no munic??pio do Rio de Janeiro. A investiga????o consistiu em uma pesquisa qualitativa, baseada em an??lise documental, observa????o e entrevistas semiestruturadas. Foram entrevistados cinco profissionais ocupantes de cargo de ger??ncia e coordena????o, nos tr??s n??veis de gest??o municipal. Os resultados do estudo indicam que o munic??pio n??o utiliza seu sistema de informa????o, destinado ao acompanhamento dos pacientes hipertensos e diab??ticos, de maneira satisfat??ria, n??o permitindo o gerenciamento e a avalia????o dos Programas de Hipertens??o Arterial e Diabetes de forma efetiva. Al??m disso, n??o envia seus dados ao Cadastro Nacional de Portadores de Hipertens??o e Diabetes Mellitus...

A Din??mica da participa????o da sociedade civil em conselhos de pol??ticas sociais no munic??pio de Pira??

Andrade, Gabriela Rieveres Borges de
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Tese de Doutorado
Relevância na Pesquisa
46.82%
Esta pesquisa analisa a din??mica da participa????o de conselheirosrepresentantes da sociedade civil em Conselhos de Pol??ticas Sociais do munic??pio de Pira??, Estado do Rio de Janeiro, no per??odo de agosto de 2005 a agosto de 2006. A principal fonte de informa????o s??o entrevistas realizadas com conselheiros representantes da sociedade civil nos Conselhos de Sa??de, de Assist??ncia Social e de Educa????o de Pira??. Entrevistas com os gestores dessas pol??ticas no munic??pio, com informantes chaves e documentos (leis municipais, regimentos internos e atas) constitu??ram fontes complementares de informa????o. Os Conselhos Municipais s??o f??runs regulamentados por lei na d??cada de 1990, onde representantesda sociedade civil, dos setores p??blico e privado e dos profissionais acompanham as pol??ticas no munic??pio.Tr??s temas s??o investigados no estudo: (1) os incentivos para a participa????oda sociedade civil gerados pelo formato institucional dos Conselhos setoriais ecriados de cima para baixo; (2) o modo se d?? a intera????o entre (a) a comunidade e as organiza????es a que os representantes da sociedade civil s??o filiados e (b) entre essasorganiza????es e o poder p??blico local interferem na participa????o e; (3) a contribui????o da participa????o da sociedade civil nos Conselhos para (a) a gest??o das pol??ticas e (b) para o fortalecimento da sociedade civil. A pesquisa faz uso dos conceitos deautonomia da sociedade civil e de capital social para analisar os fatores que influem na participa????o da sociedade civil nos Conselhos...

Mapa da situa????o de sa??de do adolescente no Munic??pio do Rio de Janeiro

Ruzany, Maria Helena
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.91%
Aprecia as condi??oes das Unidades de Sa??de (US), diante da situa??ao atual do Programa de Sa??de do Adolescente do Munic??pio do Rio de Janeiro (PROSAD) e dos problemas mais freq??entes de sa??de deste grupo et??rio. Para atingir este objetivo, foram desenvolvidos os seguintes estudos quantitativos: 1) Estudo piloto do question??rio sobre oportunidades perdidas desenvolvido pela Organiza??ao Pan-Americana de Sa??de; 2) Mortalidade do Adolescente no Munic??pio do Rio de Janeiro - de 1981 a 1995; 3) Mapa da situa??ao de sa??de do adolescente no Munic??pio do Rio de Janeiro. Como resultados do estudo piloto da avalia??ao de oportunidades perdidas, levantaram-se hip??teses sobre as lacunas na presta??ao da aten??ao integral a este grupo populacional. O segundo artigo constata que os elevados ??ndices de mortalidade da popula??ao adolescente deste munic??pio estao ligados a questoes que poderiam ser evitadas, entre elas os ??bitos por causas externas, sobretudo os homic??dios por arma de fogo, e os problemas relacionados ?? sexualidade, como o aumento das taxas de incid??ncia de AIDS. No terceiro artigo, o mapa tem??tico sobre as condi??oes de atendimento das US aponta uma distribui??ao inadequada das unidades em melhores condi??oes de atendimento ao adolescente...

Infarto agudo do mioc??rdio no munic??pio do Rio de Janeiro: qualidade dos dados, sobrevida e distribui????o espacial

Melo, Enirtes Caetano Prates
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.82%
O objetivo desta tese ?? contribuir com o conhecimento sobre a mortalidade e a assist??ncia ao infarto agudo do mioc??rdio (IAM) no Munic??pio do Rio de Janeiro de forma a possibilitar o aprimoramento das pol??ticas de sa??de voltadas para a melhoria das condi????es gerais de vida e sa??de. Os resultados s??o apresentados em tr??s artigos. O primeiro trata da qualidade dos dados sobre mortalidade hospitalar por infarto agudo do mioc??rdio, em dois hospitais do Sistema ??nico de Sa??de no Munic??pio do Rio de Janeiro, atrav??s da compara????o entre prontu??rios, declara????es de ??bitos e formul??rios de autoriza????o de interna????o hospitalar. O segundo artigo aborda a sobrevida de pacientes com diagn??stico de IAM internados em hospitais p??blicos e contratados pelo Sistema ??nico de Sa??de. O terceiro artigo estuda a distribui????o espacial do IAM, tendo os bairros da cidade do Rio de Janeiro como unidade de an??lise. Os homens concentram mais da metade dos ??bitos e as maiores taxas de mortalidade por IAM, no entanto apresentam uma sobrevida mais elevada do que as mulheres. Verificou-se uma sobrevida mais elevada ap??s o IAM entre as unidades hospitalares que dispunham de unidade de terapia intensiva e um pior progn??stico entre aquelas que apresentaram um baixo volume de interna????es por IAM (inferior a 25 ao ano). A natureza jur??dica dos hospitais mostrou-se relacionada com a condi????o social dos residentes da ??rea onde se localizam e com a qualidade da assist??ncia prestada. A an??lise do tempo de sobrevida de pacientes com IAM evidenciou um efeito protetor dos hospitais federais e universit??rios em rela????o aos hospitais municipais. O pior progn??stico para o infarto foi observado nos pacientes internados nos hospitais estaduais. Os padr??es de mortalidade por IAM s??o marcados por contrastes geogr??ficos...

Avalia????o da organiza????o da assist??ncia ??s doen??as sexualmente transmiss??veis na rede b??sica de sa??de do munic??pio de Ilh??us, BA

Cordeiro, Tania Maria de Oliviera
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
46.91%
Este estudo avalia a organiza????o da assist??ncia ??s Doen??as Sexualmente Transmiss??veis DST - na Rede B??sica de Sa??de do munic??pio de Ilh??us/BA. A an??lise proposta objetivou avaliar o grau de implementa????o da assist??ncia aos portadores de DST, utilizando como par??metro a conformidade das a????es desenvolvidas nas Unidades de Sa??de de Aten????o B??sica - USAB com o preconizado no Manual de Controle das Doen??as Sexualmente Transmiss??veis (BRASIL, 1999) e a aceiilidade do uso do Protocolo de Abordagem Sindr??mica pelos profissionais de sa??de, tendo como dimens??es a serem avaliadas a descentraliza????o e a integralidade da aten????o. Foi elaborado o Modelo L??gico da interven????o, onde foram sistematizados os insumos, atividades, produtos e resultados esperados, que conformam a organiza????o dos servi??os de assist??ncia ??s DST de forma a produzir impacto junto ?? popula????o em geral, desde que associados a outras a????es. A avalia????o foi conduzida por meio de estudo de caso, onde as unidades de observa????o foram compostas por dez USAB do munic??pio. Para definir o grau de implanta????o foi utilizada uma matriz de an??lise e julgamento, de acordo com as dimens??es avaliadas. As dimens??es foram categorizadas em subdimens??es e estas em crit??rios de acordo com os componentes de contexto...

Subnotifica????o e alta incid??ncia de doen??as veiculadas por alimentos e seus fatores de risco: causas e consequencias no munic??pio de Ponta Grossa - Paran??

Ranthum, Marly Aparecida
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.91%
Atualmente no Brasil, apenas 5 a 10 por cento dos casos de Enfermedades Transmitidas por Alimentos (ETAs) chegaram ao conhecimento e s??o registrados pelas autoridades sanit??rias. No munic??pio de Ponta Grossa - PR a situa????o segue o panorama nacional em fun????o da subnotifica????o dos casos de ETAs, aus??ncia ou falhas na investiga????o dos surtos, falta de estrutura e conhecimento espec??fico dos t??cnicos da Vigil??ncia Sanit??ria e Epidemiol??gica para concluir a investiga????o dos surtos, falta de investimentos para melhorar as condi????es de trabalho das Vigil??ncias Sanit??ria e Epidemiol??gica, sem contar o crescente aumento das ETAs causadas por pat??genos n??o conhecidos, problema este que ocorre tamb??m nos pa??ses desenvolvidos. Junte-se a isso, a presen??a de fatores de risco que aumentam a probabilidade de ocorr??ncia das ETAs. Para realizar este trabalho foram coletados dados de atendimento ambulatorial e interna????es em um hospital do munic??pio de Ponta Grossa, dados de interna????es hospitalares registrados pelo DATASUS sobre a ocorr??ncia de diarr??ias e gastroenterites nos anos de 1999 e 2000, entrevistas com t??cnicos das Vigil??ncias Sanit??ria e Epidemiol??gica, do Instituto de Sa??de de Ponta Grossa e da 3 Regional de Sa??de sobre as condi????es de funcionamento dos eselecimentos que servem refei????es em grande quantidade. Foram utilizadas informa????es fornecidas pelo Centro de Sa??de Ambiental (CSA) da Secretaria de Estado de Sa??de do Paran?? sobre a ocorr??ncia de surtos no Estado e no munic??pio de Ponta Grossa. Os resultados obtidos confirmam a maioria daqueles publicados a respeito do assunto. Nos anos de 1999 a 2000 muitos casos de diarr??ia e gastroenterite ocorreram e n??o constam nos registros da Vigil??ncia Epidemiol??gica...

Avalia????o do programa de controle da tuberculose no munic??pio de Niter??i-RJ: a integra????o entre a unidade de sa??de e a unidade de sa??de da fam??lia

Oliveira, Lu??sa Gon??alves Dutra de
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.82%
Uma pesquisa avaliativa foi realizada no munic??pio de Niter??i, regi??o metropolitana do Rio de Janeiro, com o objetivo de conhecer a integra????o entre a Aten????o B??sica (AB) e as a????es de controle de endemias e o grau de implanta????o dessas a????es no munic??pio. Entre elas, as a????es de Controle da Tuberculose foram escolhidas como a condi????o tra??adora, devido ?? persist??ncia da tuberculose como um importante problema de sa??de p??blica no Brasil, especialmente nos grandes centros urbanos, onde ocorrem as maiores taxas de incid??ncia. A Estrat??gia de Sa??de da Fam??lia (ESF), por ser considerada o eixo integradordas a????es da AB, est?? fortemente relacionada ??s a????es de controle da tuberculose. Foram desenvolvidos o modelo l??gico do Programa de Controle da Tuberculose (PCT) integrado ?? ESF e o modelo te??rico de avalia????o. Para operacionalizar os modelos de avalia????o, utilizou-se o estudo de caso. A unidade de an??lise escolhida foi a Funda????o Municipal de Sa??de de Niter??i. Para a coleta das evid??ncias, foram selecionadas duas policl??nicas e umm??dulo do Programa M??dico de Fam??lia que diagnosticam, acompanham e tratampacientes acometidos de tuberculose. Os resultados mostram que a integra????o entre os programas se d?? de maneira assistem??tica e que a implanta????o do PCT ?? parcial nas unidades estudadas. A propor????o de casos de tuberculose acompanhada pelas equipes da ESF foi de pouco mais que 10 por cento do total de casos do munic??pio...

Avalia????o da contamina????o por agrot??xicos em mulheres gr??vidas residentes no munic??pio de Nova Friburgo, Rio de Janeiro

Chrisman, Juliana de Rezende
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
46.82%
O consumo de agrot??xicos no Brasil vem crescendo de forma acelerada nas ??ltimas d??cadas, de tal forma que hoje ocupamos a terceira coloca????o no consumo mundial de pesticidas. Ainda assim, s??o raros os estudos que investigam os poss??veis efeitos, especialmente os cr??nicos. Dentre os principais efeitos cr??nicos relatados na literatura, deve-se ressaltar os efeitos adversos na gravidez, tais como baixo peso, prematuridade, aborto espont??neo e malforma????es. Estes desfechos acompanhados por desnutri????o e n??o acompanhamento pr??-natal e puerp??rio contribuem para o aumento da mortalidade infantil. Desta forma, frente o exposto acima o presente estudo tem como objetivo avaliar o n??vel de exposi????o ambiental e/ou ocupacional a agrot??xicos em mulheres gr??vidas no munic??pio de Nova Friburgo, RJ. Para tanto foram realizados dois estudos: um estudo de preval??ncia onde se levantou os desfechos adversos da gravidez (baixo peso, malforma????o, ??ndice de apgar baixo e prematuridade), durante o per??odo de 2004 a 2006, atrav??s dos dados do SINASC no munic??pio de Nova Friburgo. O outro estudo realizado, foi um estudo transversal nas gr??vidas de Nova Friburgo, durante o ano de 2007 na policl??nica localizada no centro deste munic??pio...

An??lises espaciais na identifica????o das ??reas de risco para a esquistossomose mans??nica no munic??pio de Lauro de Freitas, Bahia, Brasil / Identification of schistosomiasis risk areas using spatial analysis in Lauro de Freitas, Bahia State, Brazil

Cardim, Luciana Lobato; Ferraudo, Antonio Sergio; Pacheco, Selma Turrioni Azevedo; Reis, Renato Barbosa; Silva, Marta Mariana Nascimento; Carneiro, Deborah Daniela M. Trabuco; Bavia, Maria Emilia
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
46.82%
A dissemina????o da esquistossomose mans??nica vem desafiando o sistema de sa??de brasileiro, deixando clara a necessidade da reavalia????o das estrat??gias do programa de controle da endemia. O objetivo deste trabalho foi delimitar as ??reas geogr??ficas de risco para a esquistossomose em Lauro de Freitas, Bahia, Brasil, e estabelecer o perfil epidemiol??gico e socioecon??mico da doen??a no munic??pio. Utilizou-se o estimador de densidade de Kernel para a identifica????o visual de aglomerados de casos e a an??lise de varredura espa??o-temporal de Kulldorff & Nagarwalla para a obten????o de aglomerados com signific??ncia estat??stica e mensura????o do risco. As duas t??cnicas identificaram quatro ??reas de risco para a doen??a no munic??pio, com indicadores socioecon??micos mais baixos que as ??reas fora dos aglomerados. A an??lise de correspond??ncia m??ltipla mostrou um perfil diferenciado nos pacientes positivos para a esquistossomose pertencentes ao aglomerado prim??rio. As t??cnicas empregadas se configuram em uma importante aquisi????o metodol??gica para a vigil??ncia e controle da doen??a no munic??pio.

Fatores socioambientais associados a eventos hidrometeorol??gicos extremos na incid??ncia de leptospirose no munic??pio do Rio de Janeiro, 1997 a 2009: um estudo de caso

Oliveira, Teresa Vieira dos Santos de
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.91%
Esta tese realiza uma an??lise de fatores socioambientais que contribuem para a incid??ncia da leptospirose no Munic??pio do Rio de Janeiro. Teve como objetivo analisara rela????o da incid??ncia da leptospirose no Munic??pio do Rio de Janeiro por Regi??o Administrativa, no per??odo de 1997 a 2009, frente ??s variabilidades clim??ticas, analisando os eventos extremos, ocorridas neste per??odo associados aos fatores socioecon??micos. O Munic??pio do Rio de Janeiro (MRJ) t??m 33 Regi??es Administrativas (RAs), por??m este estudo analisou 30 RAs, na s??rie hist??rica de 1997 a 2009, atrav??s dos ??ndices: Epidemiol??gico atrav??s das vari??veis: casos e ??bitos da leptospirose;Socioecon??micos analisados pelas vari??veis: renda, educa????o, coleta de lixo,abastecimento de ??gua e esgotamento sanit??rio e Climatol??gico atrav??s das vari??veis: temperatura m??xima e m??nima, dias de chuva e precipita????o. Ao final foi constru??do um ??ndice Total de Risco (ITR) para a doen??a no MRJ, que poder?? ser utilizado para estudar outras doen??as. Ap??s o resultado do ITR, foram selecionadas dez Regi??es Administrativas divididas em dois grupos: as cinco com maior risco e as cinco com menor risco.De acordo com o estudo observou-se que as Regi??es Administrativas que det??m o maior risco: Madureira...

Estudo sobre a forma????o do munic??pio de Seberi - RS

Pedroso J??nior, Edilson Wanderlei
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
Disserta????o(mestrado)- Universidade Federal do Rio Grande, Programa de P??s-Gradua????o em Geografia, Instituto de Ci??ncias Humanas e da Informa????o, 2009.; Neste estudo buscamos analisar alguns fatores que consideramos importantes para a forma????o do munic??pio de Seberi-RS. Partimos do pressuposto de que Seberi foi uma ??rea de ocupa????o tardia dentro do estado do Rio Grande do Sul e, assim, buscamos compreender os motivos que acabaram transformando a por????o norte do munic??pio de Palmeira das Miss??es em uma das ??ltimas grandes reservas de terras dispon??veis para os projetos de coloniza????o do estado ga??cho. Buscou-se compreender os motivos que proporcionaram a valoriza????o deste espa??o, atraindo, assim, grupos de imigrantes de outras regi??es do estado e a importante atua????o do Estado atrav??s da Comiss??o de Terras e Coloniza????o de Palmeira. E que, num per??odo aproximado de 30 anos, tranformaram o ent??o sert??o de Palmeira em uma das ??reas de maior densidade demogr??fica do Rio Grande do Sul. Esta din??mica popula-cional acabou favorecendo a economia local e influenciando a forma????o de grupos de pessoas atuantes em cada uma das sedes distritais. Para que pud??ssemos compreender a forma????o do munic??pio de Seberi...

Desenvolvimento neuropsicomotor em crian??as entre 0 e 12 meses de idade residentes nas comunidades pr??ximas ao parque industrial do munic??pio do Rio Grande/RS

Fernandes, Carliuza Luna
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
Disserta????o(mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande, Programa de P??s-Gradua????o em Enfermagem, Escola de Enfermagem, 2004.; Este estudo transversal objetivou avaliar o desenvolvimento neuropsicomotor(DNPM) em crian??as entre 0 e 12 meses de idade que habitam as comunidades pr??ximas ao parque industrial do munic??pio do Rio Grande, RS, consideradas potencialmente mais expostas (E) ?? polui????o ambiental. As crian??as avaliadas nessa ??rea foram comparadas com as de uma ??rea n??o exposta (NE) a qual foi delimitada ap??s an??lise do mapa dos ventos do munic??pio. O DNPM foi avaliado atrav??s do Teste de Denver II. Para avalia????o dos fatores de risco foi aplicado um question??rio com a m??e ou respons??vel e coletadas medidas antropom??tricas como peso, comprimento, per??metros cef??lico e tor??cico. Para an??lise dos dados foram utilizados o teste do qui-quadrado e regress??o log??stica. Foram avaliadas 170 crian??as sendo 83 na ??rea NE e 87 na ??rea E. A an??lise dos resultados mostrou uma associa????o significante (p=0,001) entre o local de moradia e a suspeita de atraso no DNPM, sendo identificado um maior risco (OR=3,51) entre as crian??as que habitam as comunidades pr??ximas ao parque industrial do munic??pio. Foram ainda associados significativamente com o desfecho ?? idade materna (p=0...

Plantas medicinais utilizadas em comunidades do munic?pio de Igarap?-Miri, Par?: etnofarm?cia do munic?pio de Igarap?-Miri-Par?

PINTO, Lucianna do Nascimento
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
No munic?pio de Igarap?Miri, como em todo o estado do Par?, ? comum o uso de plantas medicinais para o tratamento de muitas doen?as. Da mesma maneira, em v?rios estados do pa?s se t?m registrado programas oficiais de plantas medicinais e para mapear as esp?cies vegetais utilizadas na fitoterapia popular aplicamse metodologias etnoorientadas tais como a etnobot?nica e a etnofarmacologia, principalmente. A partir das ci?ncias farmac?uticas elaborouse a etnofarm?cia, que vem sendo empregada em n?vel mundial para levantar plantas medicinais e avaliar os rem?dios preparados a partir delas. O objetivo geral desse trabalho ? contribuir para a consolida??o da Etnofarm?cia e para a implementa??o da PNPMF no estado do Par?, trazendo informa??es colhidas sobre indica??o de plantas medicinais, prepara??o e administra??o de rem?dios vegetais e problemas relacionados ao uso deles. Mais especificamente, visa determinar a nosogeografia regional, identificar e selecionar os recursos terap?uticos vegetais utilizados para o tratamento das doen?as prevalentes, conhecer e caracterizar do ponto de vista farmac?utico os rem?dios a base de vegetais citados. Elaborar fichas com informa??es sobre vegetais selecionados nos moldes de uma monografia s?o outros objetivos aqui propostos. A ferramenta empregada para atingir os objetivos ? o levantamento etnofarmac?utico que associa elementos de outros m?todos etnoorientados com os preceitos da Assist?ncia Farmac?utica. Aplicado em oitenta e seis comunidades do munic?pio...

Nas ondas da pororoca: repercuss?es s?cio-espaciais da atividade tur?stica no munic?pio de S?o Domingos do Capim (Par?)

SOUZA, Jorge Alex de Almeida
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
Estabelece reflex?es sobre as repercuss?es da atividade tur?stica em um munic?pio amaz?nico, o de S?o domingos do Capim (Par?). Ao longo de seu desenvolvimento no espa?o local, o turismo, explorando a imagem de uma Amaz?nia que re?ne aventuras, mitos e lendas, atrav?s do fen?meno da "pororoca", tem provocado repercuss?es s?cioespaciais no Munic?pio do ponto de vista de suas pr?ticas cotidianas. Leva-se em conta que a atividade do turismo num munic?pio do interior do Par?, com caracter?sticas h?bridas de espa?o (ribeirinho e urbano) reestrutura temporalidades diversas, redefinindo, em conseq??ncia, formas e conte?dos do espa?o local. Na presente an?lise, busca-se evidenciar o espa?o vivido local e sua rela??o com a intensifica??o da atividade tur?stica, em particular a dimens?o cotidiana ribeirinha. Para tanto, a pesquisa utilizou-se da dial?tica espacial (LEFEBVRE, 1981) como reflex?o diante da produ??o do espa?o, tendo em vista os agentes envolvidos. No trabalho de campo, foram entrevistadas cinco categorias essenciais na produ??o do espa?o: popula??o local, turistas, patrocinadores, governo do Estado do Par? e poder p?blico local. Os resultados revelaram haver concep??es e intencionalidades diferentes relacionadas ? inser??o da atividade tur?stica no Munic?pio...

Caracteriza??o do uso comercial e de subsist?ncia da fauna silvestre no munic?pio de Abaetetuba, PA

BA?A J?NIOR, Pedro Chaves
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
Este trabalho analisou o uso da fauna silvestre pelas popula??es rurais e urbanas do munic?pio de Abaetetuba, PA (S 1?42.008? W 048?54.009?), tendo como meta a gera??o de conhecimentos que viabilizem as a??es futuras de implementa??o de programas de produ??o comercial de animais silvestres nesta regi?o. Para tanto foram: 1) aplicados question?rios aos vendedores e aos freq?entadores da feira livre do munic?pio, assim como realizado o monitoramento do com?rcio de carne silvestre ao longo do ano de 2005; 2) realizadas visitas as comunidades ribeirinhas e aplicados question?rios aos moradores das ilhas Capim, Xingu e Quianduba; 3) verificado o n?vel de conhecimento dos produtores rurais a cerca da viabilidade ou n?o de implementa??o de programas de cria??o de animais silvestres na regi?o. As atividades na feira livre mostraram que em 2005 aproximadamente 5.970 kg de carne de animais silvestres pertencentes a oito etno-esp?cies (mucura, veado, capivara, paca, tatu, jacar?-a?u, jacar?-tinga e matamat?) foram comercializadas, sendo que as carnes de capivara e jacar? foram as mais representativas, 64% e 34%, respectivamente. Os comerciantes apresentaram alta depend?ncia financeira desta atividade, obtendo mensalmente uma renda de at? R$ 600...

Processos educacionais e as estrat?gias de municipaliza??o do ensino no Munic?pio de Breves no Arquip?lago do Maraj?

CARMO, Eraldo Souza do
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
A disserta??o investigou os processos educacionais e as estrat?gias de municipaliza??o do ensino no Munic?pio de Breves no Arquip?lago do Maraj?. Assim, buscou-se identificar as dificuldades para a implementa??o desse processo, al?m de compreender as estrat?gias que as comunidades rurais usam para superarem os problemas pol?tico-pedag?gicos das escolas. A pesquisa norteou-se pelo estudo de caso, onde se utilizou de entrevista semi-estruturada com professores, gestores, exgestores, lideran?as comunit?rias e sindicais; a an?lise documental de legisla??o educacional, planos, relat?rios e projetos. O estudo aponta que a ades?o a municipaliza??o foi cheio de conflito entre o poder p?blico municipal e os educadores por ter sido materializada sem nenhuma forma de di?logo com os educadores e a sociedade civil para esclarecimento sobre as condi??es pol?ticas que se realizaria. Al?m do mais, constata-se que a municipaliza??o foi o mecanismo utilizado pelo governo central para realizar a descentraliza??o da gest?o das pol?ticas educacionais, no entanto, verifica-se que a estrat?gia de superar os problemas educacionais locais ainda n?o surtiu efeito, ao contr?rio, o munic?pio assumiu toda a responsabilidade em superar os seus baixos indicadores educacionais. Nesse sentido...